Testemunho: Filho de Pastores protestantes converte-se ao Catolicismo


Chamo-me, Manuel da Costa tenho 31 anos filho de Pais Pastores, desde infância  os meus Pais colocaram-nos na Igreja e nos ensinaram a temer à Deus. Durante 22 anos vivi na Província de Cabinda (Angola) depois fui para a Capital Luanda (Angola) para fazer a faculdade de Engenharia Informática. A minha irmã que me recebeu na Capital era da Igreja Pentecostal, ela tinha um carinho aos Pastores Adventistas ela comprava  Cassetes de Pregações e estudos de profecias sobre o apocalipse.

Mesmo não sendo Adventista achei interessante estas aulas, comecei a estudar grandemente estas matérias, até que  no ano 2008 tomei decisão de receber o Batismo por imersão na Igreja onde o meu Pai era Pastor. Comecei a participar activamente na Igreja e a ocupar alguns cargos como secretário  da Paróquia, comecei  a ter um fanatismo aos pastores Adventista e repetia como um Papagaio  de que o Santo Padre é a besta do Apocalipse 13 e a Igreja Católica  era a babilônia descrito no apocalipse 17. Cheguei  a pensar que a Igreja Adventista é que prega a verdade, eu sinceramente comecei a desprezar todas Igrejas protestantes inclusive onde eu era membro, isto porque os estudos adventistas me convenceram do Sábado e da Mortalidade da Alma. Muitas coisas sobre o Catolicismo que eu não sabia muito bem eu repetia sem que primeiro  ter estudado o problema.

Conheci uma jovem  Católica que actualmente é a minha esposa,eu a atacava sempre ,e ela  humildemente não conseguia se defender mesmo tendo os sacramentos. Me lembro uma vez fui a uma feira de livros da Religião ISLÂMICA onde encontrei um livro que mostrava a diferença entre o Cristianismo e o Islão, tentei debater com um Islâmico ele me derrubou com seus argumentos e fiquei sem respostas para defender o Cristianismo, ele me perguntou porque é que os cristãos tem bíblias diferentes? Será que foi  inspiração de Deus?” me falou dos concílios cristólogicos eu nem sabia o que era.

Esta vergonha que eu passei de não defender o cristianismo,me levou a estudar para saber como defender a religião cristã,surgiram muitas dúvidas na minha cabeça.

Começei a procurar na Internet sites para estudo do cristianismo neste desespero cheguei até aos sites da:

www.montfort.org.br,

www.cleofas.com.br,

http://www.veritatis.com.br/

http://macabeus.no.comunidades.net/,

http://sadoutrina.wordpress.com/

http://igrejamilitante.wordpress.com

E  comecei a ler a história do cristianismo,a historia do Cânon bíblico.

O que me surpreendeu mais é o nível de argumentos dos ex-protestantes, começei a encarar que  os testemunhos de ex-protestantes eram mais sábios e  com argumentos bíblicos e histórico, eu nem sabia oque era  a Patristica… O testemunho do Ex-Pastor Casanova me deixou perplexo com tamanha argumentação bíblica e da história do Cristianismo.

O vídeo que roda na Internet onde o Pe. Paulo Ricardo responde a um protestante que diz sobre a Babilonia descrito no Apocalipse, me lavou  de toda ignorância que eu tinha aprendido dos Adventistas sobre o Apocalipse 17.

Naquele  momento começei a encarar o Protestantismo como uma religião caluniador,que confunde a Igreja com os membros da Igreja.

Graças á  Deus  no dia 19 Agosto de 2011, casei na Igreja Católica  com a minha esposa durante a celebração do matrimônio fiz a profissão de fé e pela primeira vez recebi a sagrada hóstia.

Meus queridos irmãos Protestantes  e Católicos,  só existe uma verdade que vêem de Deus,pra saber esta verdade só é possivel no Magistério da Igreja que são Paulo chama de Coluna da Verdade(I Timotéo 3:15-17).

  •   Dizer que não existiu Igreja depois dos Apostólos, e negar a história Cristã  e negar todos os Pais da Igreja dos primeiros séculos.

“Papias, Policarpo, Inácio, Tertuliano, Justino, Irineu, Cipriano, Dionísio, Clemente, Euzébio de Cesaréia, Agostinho, Jerônimo entre outros”

  • Dizer que o Constantino fundou a Igreja Católica como eu pensava é ignorar a História do Cristianismo e jogar a bíblia  no lixo.

“Antes do Edito de Milão de 313 já havia passado 32 Papas na História da Igreja, e o Papa do ano 313 era o PAPA Melcíades”

  • Dizer que a bíblia é palavra de Deus, só é possível pela Igreja,porque ela não veio do ceu  por fax,foi discutido e confirmado nos concilios da Igreja Católica pelos Bispos (Concilio de Hipona 393, Cartago III 397)
  • Dizer que a Igreja apostatou é negar a Palavra do Nosso Senhor Jesus Cristo (Mateus 16:18“As portas do inferno não prevalecer contra a Igreja”.
  • Dizer que todos podem interpretar a bíblia é falta de respeito  a bíblia (2Pedro 1:20-21) “Nenhuma profecia é particular Interpretação ”.
  • Dizer que  Lutero foi contra a Igreja é ser ignorante com a  realidade da história, nas 95 teses Lutero não condena a Igreja nem tão pouco o Santo Padre,mas ele condenou os abusos que eram feito pelo alguns sacerdotes

Vejamos  os seguintes pontos das 95 teses  de Lutero

42. Deve-se ensinar aos cristãos que não é pensamento do papa que a compra de indulgências possa, de alguma forma, ser comparada com as obras de misericórdia.

71.  Seja excomungado e maldito quem falar contra a verdade das indulgências apostólicas.

  •  Se Lutero era inspirado por Deus, porque os protestantes reprovam as indulgências, ja que ele mesmo afirma que é um verdade apostólica?
  • A premissa de que Lutero estava certo, isto abra marge de  colocar Arius, Nestório, Pelagius, Montanu, Marcião como também homens inspirados. Felizmente são tido como hereges pelo cristãos  Protestantes e quem os condenou foram os Papas.
  • Dizer que as 33 mil Igrejas existente  são verdadeiras é falta de respeito a própria palavra de Deus (Efesios 4:1-6, I corintios 12-13, João 10:16, João 17:21-23).
  • Dizer que o concilio é uma obra dos homens e falta de respeito a palavra de Deus porque os apóstolos resolveram contradições doutrinárias  nos concílios (Atos 15).
  • Dizer que todos são inspirado pelo espirito Santo é falta de respeito a palavra de Deus. (Joao 16:13).
  •  Dizer que não existe a primazia Petrina e Apostólica e falta de respeito a bíblia.

Mateus 16:16-18.(Decidir sobre a fé e a moral)

Mateus 18:18(decisão apostólica)

Lucas 22:31-32(Confirmar na fé os irmão=os irmão da Igreja).

Joao 21:15-17(Apascentar o rebanho =dirigir a Igreja).

  • Dizer que Deus Pai, Deus Filho e Deus Espirito Santo são a favor a divisão é falta de respeito a Bíblia. (Romanos 16:17-18,Efesios 4:14).

Hoje sou Católico graças á Deus, com muita convicção, não duvido daquilo que o Magistério  da Igreja ensina, mesmo sabendo que dentro do clero ainda tem fumaça de inferno. Para não cair em heresias só dou ouvido ao que o Magistério ensina no Catecismo,documentos oficias da Igreja ,nas encíclias dos PaPas,no misal ,porque Jesus disse “ Quem ouve o Magistério  a Jesus ouve,e quem rejeitar o Magistério rejeita Jesus Cristo e consequeentemente rejeita ao Deus Pai”(Lucas 10:16).

A gradeços a todos os Cristãos que me levaram  a amar a Palavra de Deus e de conhecer a Santa Igreja Católica,os meus agradecimentos especias ao Professor Felipe Aquino, Cris Macabeus do site (asmentirasdoapocalipse), Helen do site (igrejamilitante), Rafael do Site (sadoutrina)

“Quem houve a Igreja jamais caíra no erro”,porque a Igreja é a coluna da Verdade (I Timotéo 3:15-17).

 

Feito em Luanda-Angola , aos 30-07-2012 00:38
About these ads

52 thoughts on “Testemunho: Filho de Pastores protestantes converte-se ao Catolicismo

  1. OLÁ CARA HELEN!!
    APESAR DE TERMOS AS NOSSAS DIFERÊNÇAS,GOSTO DE PARTICIPAR DESTE BLOG!!
    LI O SEU COMENTÁRIO,SOBRE A ARCA DA ALIANÇA!
    A ARCA DA ALIANÇA,NÃO ERA UM ÍDOLO E SIM UM SIMBOLO DA PRESENÇA DE DEUS!!NÃO SE FAZIA ORAÇÕES DIRECIONADAS À ARCA(COMO NA IGREJA ROMANA SE FAZEM DIRECIONADAS AOS SANTOS;COMO À MARIA),NA REALIDADE A ARCA ERA SAGRADA PORQUE CONTINHA DENTRO DE SI UMA CÓPIA DA LEI,ESCRITA PELO DEDO DE DEUS,UM POUCO DO MANÁ QUE DEUS MANDOU PRA O POVO DE ISRAEL NO DESERTO E A VARA DE ARÃO QUE FLOREÇEU.MAIS EM MOMENTO ALGUM SE DIRIGIA ORAÇÕES À ELA .NEM SEI COMO SERIA :”SANTA ARCA DA ALIANÇA ROGAI POR NÓS PECADORES”ESTRANHO NÃO ACHA?AH! SIM JÁ IA ME ESQUECENDO!ÀS ESCULTURAS DE ANIMAIS E FOTOGRAFIAS DE ENTES QUERIDOS VIVOS E MORTOS,NÃO SERVEM DE LEMBRANÇAS DE QUE SÃO INTERCESSORES!! COMO SERIA?:”SANTO DOG ALEMÃO OU VIRA LATA ,INTERCEDEI POR MIM”.
    CARA HELEN!! COMO JÁ DISSE ANTES !!
    RESPEITO A FÉ DE CADA UM !! ATÉ MESMO PORQUE DEUS DEU O LIVRE -ARBÍTRIO A CADA UM,AGORA,É TENTAR ME LUDIBRIAR DIZENDO QUE AS IMAGENS DOS SANTOS CATÓLICOS ROMANOS,SÃO APENAS EXEMPLOS DE SANTIDADE PARA NÓS,ORA FAZ-ME RIR!!

    AS ESCRITURAS DIZEM QUE A FÉ VEM PELO OUVIR A PALAVRA DE DEUS!!SE ELES SERVEM DE EXEMPLO,COMO EU ACREDITO QUE,POR EXEMPLO O APÓSTOLO SÃO PEDRO O É,DEVE SER ENSINADO,NÃO PRECISAMOS DE UMA ESCULTURA PARA NOS LEMBRAR!!

    AMIGA HELEN!!

    ÀS NOSSAS ORAÇÕES DEVEM SER DIRECIONADAS À DEUS E ISSO EM NOME DE JESUS CRISTO(JOÃO 14.13)”E TUDO O QUE PEDIRDES EM MEU NOME,EU O FAREI,PARA QUE O PAI SEJA GLORIFICADO NO FILHO”;(JOÃO 15.16)”VÓS NÃO ESCOLHESTES À MIM,MAS,EU VOS ESCOLHI A VÓS,E VOS DESIGNEI,PARA QUE VADES E DEIS FRUTO, E O VOSSO FRUTO PERMANEÇA, AFIM DE QUE TUDO QUANTO PEDIRDES AO PAI EM MEU NOME ,ELE VO-LO CONCEDA”

    GRAÇA E PAZ!!

    • Caro Pablo,

      Fico contente que desfrute do blog. Que bom! Continue sempre a nos visitar, é um prazer debater com nossos irmãos do rebanho separado.

      Sim, o sr tem toda razão! A arca não era um ídolo, assim como não são ídolos os santos.

      Saiba, que o fato de dirigir preces a eles não os torna ídolo. Ídolo é tudo aquilo que toma o lugar de Deus. OU seja, pode ser uma pessoa, o próprio trabalho, ou um vício, a ganância por dinheiro, etc… Portanto, para algo ser ídolo é preciso ocupar na vida de alguém o lugar reservado a Deus e a ele somente.

      Deste modo, asseguro-lhe: Os santos não são ídolos algum!

      Pax

  2. HELEN ME DA O NOME DA HEREGE QUE PEDIU O NOME DOS BISPOS NA BÍBLIA ESSA PERGUNTA É MUITO FÁCIL ME DA O NOME DELA POIS VOU MOSTRAR PRA ELA A IGREJA CATÓLICA MUITO ANTES DE CONSTANTINO PARA QUEM NÃO SABE SÓ NO PERÍODO PATRÍSTICO EXISTEM MAIS DE 380 ESCRITORES ECLESIÁSTICOS PADRES DA IGREJA PADRES APOSTÓLICOS E OS ESCRITORES MENORES

    • Edmilson,

      São tantos que já nem sei mais.

      Faça um texto sobre isso que eu publico aqui no Blog. Escreve um post sobre os papas da Bíblia!

      Pax

  3. Ontem ao procurar no google “testemunho de ex-evangélico”, me deparei com vários relatos de ex crentes que voltaram para a igreja católica. Eu tenho 30 anos e sou batizada faz 11 anos na igreja evangélica, passei por varias denominações, fiquei afastada um tempo, voltei, mas sempre me fazendo as mesmas perguntas que ninguém sabia me responder, por exemplo, porque existem tantas denominações, a inexistência de bíblia entre os da igreja primitiva… como um crente papagaio vivia a repetir ofensas contra a idolatria dos católicos. Mas ontem eu me peguei lembrando da época em que era católica, devota de Santo Expedito de Nossa Senhora, sem nunca a negar Jesus, como eu me sentia bem comigo mesma! Como o evangelho me era simples! E hoje de manhã eu cheguei a conclusão que por causa de doutrinas de homens eu deixei de ser feliz! E agora lendo este blog e outros blogs católicos( eu não conseguia parar!) percebi que eu nunca conhecera a igreja católica mais profundamente, por isso me afastei dela. De agora em diante estudarei a doutrina católica e a história da igreja, e voltarei a frequentar as missas.Bom, eu só queria deixar registrado as minhas impressões, agradeço pelo espaço!

    • Cara Vanessa Cruz,

      Bendito seja Deus que lhe deu a coragem de questionar suas escolhas. Bem-vinda de volta à Casa!

      De fato, não há respostas lógicas às suas respostas sob o ponto de vista protestante. Tampouco há lógica em aceitar que cada denominação – embora diferentes entre si – seja a verdadeira.

      Deus deu-nos Cristo e Cristo deu-nos Sua Igreja. Será que é prudente despreza-la para seguirmos idéias de homens – Lutero, Calvino, etc – que se revoltaram contra ela?

      Deus uni não separa. Deus é harmonia, não é discórdia.
      O rancor que se vê nas denominações protestantes contra a Igreja faz-me suspeita que talvez essa seja uma obra não de Deus, mas daquele que destrói e separa.

  4. A PATRÍSTICA DOS PADRES APOSTÓLICOS

    Christian escritores do primeiro e segundo séculos que são conhecidos, ou são considerados, por ter tido pessoais relações com alguns dos apóstolos , ou ter sido tão influenciado por eles que seus escritos podem ser realizadas como ecos de uma verdadeira Apostólica ensino. Apesar de restrito por alguns como aqueles que eram realmente discípulos dos Apóstolos , o termo se aplica por extensão a determinados escritores que foram previamente acreditados para ter sido assim, e engloba praticamente todos os restos do primitivo Christian literatura anterior à grandes desculpas do segundo século, e formando o elo de tradição que une estes últimos escritos aos do Novo Testamento .

    O nome era aparentemente desconhecida em Christian literatura antes do final do século XVII. O termo Apostólica , no entanto, era comumente usado para qualificar Igrejas , pessoas , obras, etc a partir do início do segundo século, quando St. Inácio , no exórdio da sua Epístola ao Trallians , saudou a sua Igreja “, após o Apostólica maneira. ” Em 1672, Jean Baptiste Cotelier (Cotelerius) publicou seu “SS. Patrum qui temporibus apostolicis floruerunt ópera “, cujo título foi abreviado para “Bibliotheca Patrum Apostolicorum “por LJ Ittig em sua edição (Leipzig, 1699) dos mesmos escritos. Desde então, o termo tem sido utilizado universalmente.

    A lista dos Padres incluídas sob este título tem variado, literária crítica de ter retirado alguns que antes eram considerados como os escritores do século segundo, enquanto a publicação (Constantinopla, 1883) da Didaqué adicionou uma à lista. Chefe de importância são as três do primeiro século Bispos : St. Clemente de Roma , St. Inácio de Antioquia , e St. Policarpo de Esmirna , de cujo íntimo pessoal relações com os Apóstolos , não há dúvida . Clemente , Bispo de Roma eo terceiro sucessor de São Pedro , no Papado “, tinha visto os bem-aventurados Apóstolos [ Pedro e Paulo ] e tinha sido familiarizado com eles “(Irineu, Adv. Haer. , III, iii, 3). Inácio foi o segundo sucessor de São Pedro na Sé de Antioquia ( Eusébio , História da Igreja III.36 ) e durante a sua vida em que o centro de Christian atividade pode reuniram-se com os outros de o Apostólica banda. Um aceito tradição , fundamentada pela semelhança de Inácio de pensamento com as idéias dos joaninos escritos, declara-lhe um discípulo de St. John . Policarpo foi “instruído pelos Apóstolos “(Ireneu, op. cit., III, iii, 4) e tinha sido um discípulo de St. John ( Eusébio , op cit, III, 36;.. V, 20), cujo contemporânea ele estava há quase vinte anos.

    Além destes, cuja posição como Padres Apostólicos em sentido estrito é indiscutível, existem dois escritores do primeiro século, cujo lugar com eles é geralmente admitiu: o autor do Didaquê e autor da “Epístola de Barnabé”. O primeiro afirma que seu ensinamento é a dos Apóstolos , e sua obra, talvez a peça mais antiga existente de inspiração cristã literatura , dá cor à sua reivindicação, o último, mesmo que ele não seja o Apóstolo e companheiro de St. Paul , é realizada por muitos de ter escrito durante a última década do primeiro século, e pode ter chegado sob direta Apostólica influência, embora sua Epístola não sugere claramente.

    Por extensão do prazo para compor o existente extra-canônico da literatura da era sub-apostólica, ele é feito para incluir o “Pastor” de Hermas , o Novo Testamento profeta , que se acreditava ser a pessoa referida por S. Paul ( Romanos 16:14 ), mas quem a segura tradição faz com que um irmão de Pio I (c. 140-150), os parcos fragmentos das “Exposições dos discursos do Senhor “, por Papias , que pode ter sido um discípulo de St. John ( Irineu ., Adv . Haer , V, 331-334), embora mais provavelmente, ele recebeu seu ensino em segunda mão a partir de um “presbítero” com esse nome ( Eusébio , História da Igreja III.39 ), a “Carta a Diogneto” , o autor desconhecido do que afirma o seu discipulado com os Apóstolos , mas seu pedido deve ser tomado no sentido amplo de conformidade em espírito e ensino. Além destes havia anteriormente incluída apócrifos escritos de alguns dos acima Padres , as “Constituições” e “cânones dos Apóstolos “e as obras credenciado para Dionísio, o Areopagita , que, apesar de ele próprio um discípulo dos Apóstolos , não era o autor das obras que levam o seu nome. Embora geralmente rejeitado, a homilia do Pseudo-Clement (Epistola secunda Clementis) é considerado por alguns como sendo tão digno de um lugar entre os Padres Apostólicos, como é seu contemporâneo, o “Pastor” de Hermas .

    O período de tempo abrangido por esses escritos estende desde as duas últimas décadas do século para a Didaqué (80-100), Clemente (c. 97) e, provavelmente, Pseudo-Barnabé (96-98), durante a primeira metade de o segundo século, a aproximar cronologia sendo Inácio , 110-117; Policarpo , 110-120; Hermas , na sua forma actual, c.150; Papias , c.150. Geograficamente , Roma é representada por Clement e Hermas , Policarpo escreveu de Esmirna , onde também Inácio enviou quatro das sete cartas que ele escreveu em seu caminho de Antioquia através da Ásia Menor ; Papias foi bispo de Hierápolis na Frígia, a Didaqué foi escrito no Egito ou Síria , a carta de Barnabé na Alexandria .

    Os escritos dos Padres Apostólicos são geralmente epistolar em forma , depois da moda dos canônicos Epístolas , e foram escritos, para a maior parte, não com a finalidade de instruir os cristãos em geral, mas para a orientação de indivíduos ou locais igrejas em alguns passando necessidade. Felizmente, os escritores tão amplificado seu tema que eles se combinam para dar uma imagem preciosa da Christian comunidade na idade que se segue à morte de St. John . Assim, Clement , em solicitude paternal para as Igrejas comprometidas com o seu cuidado, se esforça para curar uma dissensão em Corinto e insiste nos princípios da unidade e submissão à autoridade, como melhor propício para a paz; Inácio , fervoroso em sua gratidão às igrejas que consolava lo em seu caminho para o martírio , envia cartas de reconhecimento, cheio de admoestações contra a prevalecente heresia e altamente espirituais exortações para manter a unidade da fé em submissão aos bispos ; Policarpo , no encaminhamento inacianos cartas para Philippi , envia, como solicitado, um simples carta de conselho e encorajamento. A carta de Pseudo-Barnabé e que a Diogneto , a uma polêmica, o outro apologética no tom, mantendo a mesma forma , parecem ter em vista um círculo mais amplo de leitores. Os outros três são na forma de tratados: a Didaqué , um manual de moral e litúrgica instrução, o “Pastor”, um livro de edificação, apocalíptico em forma , é uma representação alegórica da Igreja , as falhas de seus filhos e sua necessidade de penitência , as “Exposições” de Papias , um exegético comentário sobre os Evangelhos .
    Escrito sob tais circunstâncias, as obras dos Pais Apostólicos não são caracterizados por exposições sistemáticas de doutrina ou brilho do estilo. “Diogneto” sozinho evidências literárias habilidade e requinte. Inácio se destaca em relevo pela sua marcante personalidade e profundidade de visão. Cada um escreve para o presente propósito, tendo em vista, principalmente com as reais necessidades de seus auditores , mas, na exuberância da primitiva caridade e entusiasmo, seu coração derrama a sua mensagem de fidelidade ao glorioso Apostólica herança, de encorajamento em dificuldades presentes, de solicitude para o futuro com os seus perigos ameaçadores. O tom dominante é o de fervorosa devoção aos irmãos na fé , revelando a profundidade e amplitude do zelo que foi dado aos escritores pelos Apóstolos . As cartas dos três bispos , juntamente com a Didaqué , elogios sinceros voz dos Apóstolos , cuja memória os escritores manter em profunda filial devoção , mas seu reconhecimento da superioridade inacessível de seus mestres é igualmente corroborada pela ausência em suas cartas de que nitidamente inspirado tom que marca os Apóstolos escritos. Mais abrupta, no entanto, é a transição entre o estilo despretensioso dos Padres Apostólicos e científica forma dos tratados dos Padres dos períodos subseqüentes. A fervorosa devoção , o resplendor do dia Apostólica espiritualidade, não era para ser encontrado novamente em tal plenitude e simplicidade. Letters respiração tanta simpatia e solicitude eram tidos em alta estima pelos primeiros cristãos e por alguns receberam uma autoridade pouco inferior ao que as Escrituras . A Epístola de São Clemente foi lido no domingo assembléias em Corinto durante o segundo século e mais tarde ( Eusébio , História da Igreja III.16 e IV.23 ), a carta de Barnabé foi igualmente homenageado em Alexandria ; Hermas era popular em toda a cristandade , mas particularmente no Ocidente . Clemente de Alexandria citou a Didaqué como “Escritura”. Alguns dos Pais Apostólicos são encontrados nos mais antigos manuscritos do Novo Testamento , no final dos canônicos escritos: Clement foi feita pela primeira vez conhecido através do “Codex Alexandrinus” , similarmente, Hermas e Pseudo-Barnabé são anexados aos canônicos os livros na “Codex Sinaiticus” . Permanente entre o Novo Testamento era eo literário eflorescência do final do segundo século, esses escritores representam os elementos originais da tradição cristã . Eles não fazem nenhuma pretensão de tratar da doutrina cristã e da prática de uma forma completa e acadêmica e não pode, portanto, ser esperado para responder a todos os problemas relacionados cristãs origens. Seu silêncio sobre qualquer ponto não implica a sua ignorância sobre isso, muito menos a sua negação, nem as suas afirmações dizer tudo o que pode ser conhecido . A dogmática valor do seu ensino é, no entanto, da mais alta ordem, considerando a alta antiguidade dos documentos ea competência dos autores para transmitir a mais pura Apostólica doutrina . Este fato não recebeu a devida apreciação, mesmo durante o período de medieval teológica atividade. O aumento do entusiasmo pela teologia positiva que marcou a atenção centrada no século XVII sobre os Padres Apostólicos, e desde então têm sido os ansiosamente questionavam testemunhas para as crenças e práticas da Igreja durante a primeira metade do segundo século. Seu ensino é baseado nas Escrituras , ou seja, o Antigo Testamento , e nas palavras de Jesus Cristo e Seus Apóstolos . A autoridade deste último foi decisivo. Embora o cânon do Novo Testamento não era, no entanto, a julgar a partir destes escritos, definitivamente fixado, é significativo que, com exceção da terceira Epístola de St. John e, possivelmente, a de St. Paulo a Filémon , cada livro do Novo Testamento é citado ou alusão a mais ou menos claramente por um ou outro dos Padres Apostólicos, enquanto as citações do “apócrifos”. são extremamente raros. De igual autoridade com a palavra escrita é o de via oral tradição ( Eusébio , História da Igreja III.39 ; Epístola de Clemente 7 ), para a qual deve ser atribuída certas citações dos “provérbios” de Nosso Senhor e os apóstolos não encontrado nas Escrituras .
    Meagre como eles necessariamente estão em seu testemunho, os Padres Apostólicos dar testemunho da fé dos cristãos nas principais mistérios da Divina Unidade e Trindade . O trinitário fórmula ocorre com freqüência. Se a divindade do Espírito Santo , mas é uma vez obscuramente, em alusão a Hermas , deve ser lembrado que a Igreja ainda era perturbada pelo anti-trinitários heresias . O dominante erro do período foi docetismo , e sua refutação fornece esses escritores com uma oportunidade de lidar mais longamente com a Pessoa de Jesus Cristo . Ele é o Redentor dos quais os homens estavam em necessidade. Inácio , sem hesitação, o chama de Deus (Trall., vii; . Ef , i, e passim). A soteriologia das Epístolas aos Hebreus é a base de seu ensino. Jesus Cristo é o nosso sumo sacerdote ( Epístola de Clemente 36-64 ), em cujo sofrimento e morte é a nossa redenção (Ignat., Ef. , i, Magnes. , ix; Barnab, v).. Diog, ix);. Cujo sangue é nosso resgate ( Epístola de Clemente 12-21 ). Os frutos da Redenção , embora não seja cientificamente tratada, são de uma maneira geral, a destruição da morte ou de pecado , o dom para o homem da imortal vida , eo conhecimento de Deus (Barnab., IV, V, VII, XIV; fez. , xvi; Epístola de Clemente 24-25 ; Hermas , . Simil ., v, 6) Justificação é recebido por fé e pelas obras, bem como, e isso é claramente a eficácia das boas obras insistiu em que é inútil para representar o Apostólica Padres como deixar de compreender o ensino pertinente de St. Paul . Os pontos de vista de ambos St. Paul e St. James são citados e considerados complementares ( Epístola de Clemente 31-35 ; Ignat . ao . Polyc , vi). Boas obras são insistiu em por Hermas (Vis., iii, 1 Simil. , v, 3), e Barnabé proclama (c . xix) a sua necessidade para a salvação . A Igreja , o “católico” Igreja , como Inácio , pela primeira vez a chama ( Esmirnenses 8 ), toma o lugar do povo escolhido, é o corpo místico de Cristo , a fiel sendo os seus membros, unidos pela unidade da fé e esperança , e por uma instituição de caridade que leva à assistência mútua. Esta unidade é assegurada pela hierárquica organização do ministério e da devida submissão dos inferiores à autoridade. Neste ponto, a doutrina dos Padres Apostólicos parece representar um desenvolvimento acentuado no avanço da prática da Apostólica período. Mas é de notar que o tom mais familiar em que episcopal autoridade é tratada exclui a possibilidade de ser uma novidade. A Didaqué ainda pode lidar com “profetas”, “apóstolos” e itinerantes missionários (x-xi, xiii-xiv), mas isso não é uma etapa do desenvolvimento. Não é normal, fora do atual de desenvolvimento. Clemente e Inácio apresentar a hierarquia , organizada e completa, com suas ordens de bispos , sacerdotes e diáconos , ministros da Eucaristia Liturgia e administradores de temporalidades. Clement Epístola é a filosofia de “apostolicidade , “e seu corolário, episcopal sucessão . Inácio dá em abundância exemplos práticos do que Clement estabelece em princípio. Para Inácio, o bispo é o centro da unidade ( Efésios 4 ), a autoridade de quem todos devem obedecer como se fossem Deus , em cujo lugar o bispo regras ( Policarpo 6 ; Magnésios 6 e 13 ; Esmirnenses 8 e 11 ; Trallians 12 ), para unidade com e submissão ao bispo é a única segurança de fé . Supremo na Igreja é ele quem detém a sede de St. Pedro em Roma . A intervenção de Clemente nos assuntos de Corinto e da linguagem de Inácio ao falar da Igreja de Roma , no exórdio da sua Epístola aos Romanos deve ser entendida à luz de Cristo encarregado de St. Peter . Um completa o outro. A mais profunda reverência para a memória de St. Peter é visível nos escritos de Clemente e Inácio . Eles casal o nome dele com a de St. Paul , e isso efetivamente refuta o antagonismo entre estes dois Apóstolos que o Tübingen teoria postulada em traçar o desenvolvimento de uma pretensa unidos igreja do discordantes petrino e Pauline facções. Entre os sacramentos aludido é o Batismo , para que Inácio se refere ( Policarpo 2 e Esmirnenses 8 ), e do qual Hermas fala como o necessário caminho de entrada para a Igreja e para a salvação (Vis., iii, 3, 5; . Simil , ix, 16), a forma da morte para a vida (Simil., VIII, 6), enquanto o Didaché lida com ela liturgically (vii). A Eucaristia é mencionado na Didaqué (14) e por Inácio , que usa o termo para significar a “carne de nosso Salvador Jesus Cristo “( Esmirnenses 7 ; Efésios 20 ; Philadelphians 4 ). Penitência é o tema de Hermas , e é instado como necessário e possível recurso para quem pecados uma vez após o batismo (Vis., iii, 7; . Simil , viii, 6, 8, 9, 11). A Didaqué refere-se a uma confissão de pecados (iv, xiv) assim como Barnabé (xix). Uma exposição da dogmática ensino de cada pais será encontrado em seus respectivos nomes.

    • Caro Amigo importante termos a nossa F. Ter e permanecer na CRENA em DEUS, nosso criador, e no MESTRE JESUS, uma beno. Principalmente quando temos conscincia e buscamos praticar seus ensinamentos. Tenho 76 anos de idade, sempre buscando obter maiores conhecimentos, e os relatos e comentrios provindos da ECCLESIA MILITANS, vm me proporcionando reflexes e ao mesmo tempo admirao pela abordagem franca e resoluta da sua histria religiosa, abraando conscientemente o Catolicismo depois da vivncia no protestantismo desde o seu nascimento. Hoje voc sente que as agresses feitas pelos protestantes Igreja Catlica, eram infundadas, injustas … Ento esquea os adeptos de outras religies e procure enriquecer a sua ento vivncia religiosa com sua F, Amor e Perseverana, como vm sendo demonstradas em seus relatos. Abraos, Aldobrandina B. Rodrigues

  5. Acho que o Sr. esqueceu essa passagem bíblica: “Não terás outros deuses diante de mim; Não farás para ti imagem de escultura…” Êx 20:3-5. Existem dogmas no catolicismo que JAMAIS tiveram embalsamento bíblico. Resumindo: Doutrinas criadas pela Igreja. Jesus não pregou religião, mas o amor! Criticar o Movimento Protestante não resolve, pois o passado da sua amada Igreja não é dos mais admiráveis. melhor rever seus conceitos.

    • Laisa,

      Não seja TOLA!!!

      Fazer imagens é ofensa a Deus? Tem certeza? Leia então sobre as instruções divinas, dada por Deus quanto ao feitio da Arca da Aliança!

      Representar alguma criatura, seja do Céu o da Terra é pecado?

      Ora, cuidado então com alguma gravura de animais, ou mesmo pessoas, possivelmente presentes na sua casa.

      Seu argumento- se é que posso chama-lo assim – é de palha. Se eu já não tivesse exaustivamente escrito sobre isso aqui no Blog, gastaria mais tempo para lhe elucidar algumas coisas. Contudo, não o farei porque creio que já existe material o suficiente sobre o assunto disponível no blog. Apenas aconselho que leia o que já foi dito sobre o tema. Quem sabe um pouco de pesquisa lhe ajude a abrir os olhos.

      PS. Apenas a título de curiosidade: Acabei de voltar de Boston no EUA, onde visitei uma exibição dos Manuscritos do Mar morto. Veja que interessante, sra sabichona, os 10 mandamentos – que como o nome diz são 10 – na verdade contém mais de DEZ instruções, por isso sua enumeração é tão controversa!!! Deste modo, sra sabichona, NENHUMA Igreja protestante enumera os 10 mandamentos como feito no Judaísmo!! Sabia? Que coisa, não, sra Laisa? Imagina, sua religião, que segundo a senhora, é tão boa e baseada na Bíblia contradiz aquilo que o Povo Escolhido por Deus adotou por séculos!! Que tal lhe parece a idéia de que a sra talvez devesse fazer um pouquinho mais de pesquisa?? Para o povo Judeu, bem como para os católicos – não é a imagem que caracteriza o pecado, mas o feitio de ÍDOLOS!! Ah, não sabe a diferença entre um e outro? Que pena… vai estudar!

      Pax Domini

      • J do conhecimento de muitas pessoas do quanto os protestantes agridem outras religies, principalmente a Catlica e a Esprita. Como tambm, grande parte da humanidade sabe que a bblia que os protestantes usam, a sua traduo bem diferenciada da bblia catlica. Por que isso? Ser que as pessoas que traduziram ambas foram fiis ao contedo original? Bem como estamos comentando assuntos ocorridos h milnios de anos atrs, e o DEUS, o nosso CRIADOR, o mesmo cultuado pelos protestantes, catlicos e espritas, o que cada um deve fazer respeitar-se mutuamente, pois at ento ningum dono da verdade absoluta.Podemos, sim, amar a Deus e segui-Lo andando por vrios caminhos. O que realmente importa colocar em prtica os ensinamentos de JESUS: AMAI-VOS COMO EU VOS AMEI. Dora

  6. Achei impressionante o relato do autor, a sua clareza, sinceridade e consciente decião pelo seu caminho religioso. Quanto a mim, apesar de meus 75 anos de idade, ainda continuo buscando o meu caminho, mas sinto-me alicerçada porque acredito muito em Deus e em Jesus o Cristo do planeta Terra.

  7. Alguns pontos a que eu gostava de responder:

    O último versículo que o autor deixou “Quem houve a Igreja jamais caíra no erro”,porque a Igreja é a coluna da Verdade (I Timotéo 3:15-17)” , na Bílbia Sagrada está escrito assim “Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade.
    E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória.” 1 Timóteo 3:15-16 (disponível na Bíblia online “http://www.bibliaonline.com.br/acf/1tm/3).
    Seria bom que quando usassem a Palavra de Deus a usassem em abono da verdade, em vez de distorcer o que nela está escrito. Deus é o dono da verdade, não a Igreja (seja ela qual for). A Sua Igreja (seja ela qual for, agora não vem ao caso) deve ser a coluna e firmeza da verdade, aquele versículo (15, do mesmo capitulo 3 de 1 Timóteo) diz “para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade.” Ou seja, tal como o texto indica, a Igreja do Deus vivo, é a coluna e firmeza da verdade, não é a verdade, ela é a manifestação de que Deus está nela, sem Deus ela nada seria. Em suma, devemos ouvir e obedecer a Deus e a Igreja deve transmitir correctamente os ensinos da Sua Palavra.
    Disse também aí em cima o seguinte “Dizer que todos podem interpretar a bíblia é falta de respeito a bíblia (2Pedro 1:20-21) “Nenhuma profecia é particular Interpretação ”.” – Então para os católicos a Igreja é feita de quê ou por quem? Acaso a Igreja são somente os Papas, os Padres, os Sacerdotes (etc.)? Ela é constituída somente pelos Pastores, Missionários, Teólogos (etc.)? Ou não será também que a Igreja é constituída por cada membro que dela faz parte? Então porque há-de ser interpretada por aqueles que são os “especialistas”. Acham que se forem os membros em geral a interpretar a escritura que é menos correcto? Acham que isso quer dizer que se eu que não sou pastora de Igreja nenhuma, seria uma heresia interpretar as Escrituras? Lá está, se for de minha particular interpretação, sim. Mas a Bíblia também diz, em João 14:26 “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito”.
    A Palavra de Deus é tremenda! nEla nós temos a fonte que não devemos jamais negar nem esquecer nem por de lado, seja em que circunstância for! Nela Deus nos fala, e fala a cada um de nós.
    Nada tem a ver com “religião”. Tem a ver com Deus. Com o Seu amor por nós. É verdade que as Igrejas Evangélicas procuram algumas seguir somente as Escrituras, e tem nela a sua única e fundamental regra de fé. É este o tipo de Igrejas que eu gosto, admiro e frequento. Igrejas que amam e seguem a Palavra de Deus, pessoas apaixonadas por Jesus, vidas transformadas pelo Seu amor. Lamento Igrejas que se dizem evangélicas dêem mau testemunho e usam o nome de Deus para fazer o que fazem. Também conheci e conheço pessoas católicas de procedimento impecável, outras nem por isso. Também conheci e conheço pessoas evangélicas, e de muitas outras denominações de procedimento impecável, outras nem por isso. Mas fim dos tempos, será separado o trigo do joio. Esteja onde ele estiver. Deus sabe o que faz.
    Glória ao Seu nome, “Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade.” (Salmos 115:1).

    • Cara Carla,

      Obrigada,em primeiro lugar, pela participação.
      Quanto ao seu cometário, creio que tenha havido um equívoco em sua interpretação daquilo que disse Manuel ao afirmar o seguinte:

      “Meus queridos irmãos Protestantes e Católicos, só existe uma verdade que vêem de Deus,pra saber esta verdade só é possivel no Magistério da Igreja que são Paulo chama de Coluna da Verdade(I Timotéo 3:15-17).”

      Na frase acima, o autor do texto não afirma que a Igreja seja A VERDADE, mas que ela que ela é a transmissora (e aquela que ensina a Verdade). Deus é a Verdade. Ele, em sua bondade e Sabedoria, conhecendo muito bem a natureza imperfeita de suas criaturas, escolheu deixar-lhes um luzeiro da Verdade, um ofício magistério onde todo o Conhecimento necessário para a Salvação fosse preservado. As Ordenanças da Igreja são próprias ordenanças de Cristo. Ela não ensina as suas doutrinas mas os ensinamentos recebidos do próprio Espírito de Deus, seja pela transmissão apostólica ou por Revelação posterior do Espírito de Deus ao Magistério Eclesiástico. Assim sendo, não houve malícia ou desabono da verdade na afirmação do Manuel.

      Sobre os Seu comentário: “Então para os católicos a Igreja é feita de quê ou por quem? Acaso a Igreja são somente os Papas, os Padres, os Sacerdotes (etc.)? ”

      A Igreja NÃO é só o clero e Cristãos ordenados, de forma alguma. Contudo, foi ao Ofício do Magistério que Cristo delegou a responsabilidade de Salvaguardar e preservar seus Ensinamentos. Ele disse à Pedro, e não à todos os sues Discípulos (que aliás, eram muitos) ” Apascenta minhas ovelhas”.

      Se todo Cristão fosse livre de erro não teríamos milhares de denominações mundo a fora a ensinar “doutrina” contraditória ao Evangelho de Cristo. Aqui no Brasil há aquelas que aprovam o divórcio, a união homossexual, o aborto, outras rejeitam o batismo, etc.

      Sendo assim, explica-me, por favor: Como Deus poderia condenar a qualquer cristão, se Ele mesmo não houvesse deixado na Terra um Magistério responsável pela transmissão da Sã Doutrina Cristã. Como responsabilizar o Cristão que 2000 anos após Ressurreição de Cristo, por falta de devida instrução, vier a crer que ser homossexual e fazer o aborto não é ofensa a Deus? Se a sra for capaz de argumentar estes pontos, refutaria a Doutrina da Infalibilidade do Magistério Católico.

      Os outros pontos levantados em seu comentário, por mera falta de tempo, deixarei sem resposta para que o o próprio autor do texto possa refutar-responder.

      Pax Domini,

      Helen

    • Carla Tavares ;
      pelo que entendi aceitaste tudo que eu falei excepto estas duas inquietações Sobre IGREJA DE DEUS VIVO COLUNA E SUSTENTACULO DA VERDADE,E SOBRE O CONSELHO DE SÃO PEDRO SOBRE A INTERPRETAÇÃO DAS ESCRITURAS.
      Quando reprovamos uma atitude temos que mostrar a verdade e dizer o caminho a seguir.

      UMA PERGUNTA

      “QUAL É A FÉ DOS APOSTÓLOS QUE DEVEMOS SEGUIR? HOJE TEMOS MAS DE 40MIL DOUTRINAS,QUAL É AFÉ A SEGUIR OU ENSINAMENTOS A SEGUIR COM VERDADES REVELADAS?”

      Estarei a espera!

      Pax domini.

      Por Manuel da Costa,Dono do Testemunho.

    • A Manuel da Costa digo o que penso e sinto: No momento procuro colocar em prática o”Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.”Sei que é muito difícil, mas pretendo continuar tentando. Veja quanta sabedoria nesta máxima que rege toda a vida do SER HUMANO. O VERDADEIRO AMOR, O AMOR FRATERNO, é a chave que move tudo nesta vida e na outra também. Todas estas infinidades de religiões existentes no planeta TERRA, são simplesmente RÓTULOS E MAIS RÓTULOS criados pelo homens. Aquele que coloca em prática a este ensinamento de Jesus, adquire por acréscimo a Fé, Humildade, Bondade, Caridade, Paciência, Indulgência … e tudo o que for de bom para a nossa evolução espiritual.

  8. MUITO BOM SEU E MARAVILHOSO O SEU TESTEMUNHO MEU AMIGO MANOEL
    EU ASSEGURO FORTEMENTE QUEM ESTUDAR A PATRÍSTICA A FUNDO SE CONVERTE A IGREJA CATÓLICA DE CORPO E ALMA

    SÓ UMA DICA MANOEL VOCÊ CITOU GRANDES SITES DE APOLOGISTAS CATÓLICOS COMO

    http://www.montfort.org.br,

    http://www.cleofas.com.br,

    http://www.veritatis.com.br/

    http://macabeus.no.comunidades.net/,

    http://sadoutrina.wordpress.com/

    http://igrejamilitante.wordpress.com

    MAS FALTOU ESSES DOIS QUE SÃO MAS PROFUNDOS EM PATRÍSTICAS
    http://agnusdei.50webs.com/apolog.htm DO CARLOS NABETO OUTRO PROTESTANTE QUE SE CONVERTEU AO CATOLICISMO

    E O OUTRO SITE É ESSE AQUI http://www.apologistascatolicos.com.br/
    DO RAFAEL RODRIGUES

  9. Caros amigos católocos…. Olhem somente a cristo. Ohem para sua Cruz e a verão vazia, pois que Ele está intercedendo por nós junto ao Pai. Onde não necessitamos de intercessor junto a Deus a não ser o Próprio Filho que veio e deu a Sua Vida por nós. Seja a Biblia sua unica prova de fé e fora dela tudo o mais seja anatema.
    Um abraço e meu respeito por todos!

  10. Helen, boa noite. Parabéns pelo blog, que é excelente. E gostaria de fazer duas colocações. A primeira é com relação a Origines, condenado na Controvérsia dos Três Capítulos. Na verdade, Orígines foi um grande filho da Igreja, que pode ser considerado mártir, pois morreu em consequência das torturas sofridas durante o governo de Décio. Quanto aos erros que ele comete, acho que mereceria maior compreensão, pois a Igreja não havia tomado posição alguma com relação às suas teorias da pré existência das almas. Se a Igreja tivesse uma posição, com toda certeza ele a obedeceria E não devemos esquecer que ele teve grandes estudiosos de suas obras , principalmente a De Principii e a Conta Celso, um filósofo estóico que em 170 escreveu uma obra contra o cristianismo. Origines foi o único que respondeu às questões levantadas por Celso. A outra questão é com relação à sexualidade humana. que ao longo do tempo se constituiu num tabu intransponível. Alguns estudiosos atribuem essa atitude da Igreja à influência dos cátaros, ms a questão é bem mais antiga, haja vista que o próprio Origines se castrou e sofreu grande perseguição por causa disso. Na minha opinião, embora não haja nada que o prove, é influência do maniqueímo. O fato é que JESUS falou alguma vezes da pureza, mas foi São Paulo que condenou com veemência o homossexualismo. Essa condenação de São Paulo, pelo menos assim acredito, é devida à permissividade e aos bacanais promovidos na Roma do seu tempo, assim como fazem o pessoal que desfila nessas ridículas marchas do orgulho gay. Você sabe que há diversos desvios sexuais, que devem ser encaradas de frente pela Igreja, sem qualquer temor. Fala-se tanto na pedofilia, mas a pedofilia é um desvio da personalidade tal qual o homossexualismo. Gostaria que você se manifestasse sobre esses dois temas, que são dos mais espinhosos.

    • Braz,

      Como vai?

      Obrigada imensamente pela participação. Tentei responder-lhe 2 vezes e tive que interromper…quero sim falar sobre isso. Peço-lhe que, por favor, aguarde omnha resposta. Logo virá.

      Grata

  11. Olá Pessoal do blog!

    Estou muito feliz…advinha por que? Porque ontém fui a Livraria Paulina aqui do meu Pais Angola(Luanda), vocês nem sabem oque foi que eu encontre lá… O YOUCAT. que belo Catecismo de pergunta e respostas! peguei um lá.

    Cada dia tenho mas a certeza de que a SANTA IGREJA é a verdeiramente fundada por Nosso Senhor Jesus.

    Pax domini

    • Que ótimo! Ainda tenho que comprar o meu. Aqui nas Ilhas Caimão não há sequer uma livraria católica, mas logo hei de adquirir o famoso catecismo jovem!

      Benza Deus, Manuel. Que desfrute muito do seu novo catecismo!

      Pax.

  12. Caro Marcelo que a Paz do Senhor esteja com você. Eu sou de Angolana, fui Protestante durante 30 anos, ataquei muito a Igreja Católica usando de premissas falsas. Hoje sou Católico graças á Deus.

    Sobre O espirito Devorador, seria bom mas detalhes porque as Igrejas protestantes todas são diferentes, embora usam a mesma bíblia adulterada.

    Ou seja, seria bom explicar em qual contexto o irmão ouviu esta frase e em qual Igreja Protestante.

    Pax domini.

    • João 8:32 conhecerão a verdade e ela vos tornará livres
      João 3:1-5 Havia entre os fariseusum homem chamado Nicodemos, que era um dos chefes dos Judeus. durante a noite foi ter com Jesus e disse: Mestre, sabemos que Deus te enviou para nos ensinares. Ninguém pode realizar os sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele. Fica sabendo respondeu lhe Jesus, que ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo. Nicodemos perguntou lhe então: como é que um homem idoso pode voltar a nascer? pode entrar no ventre de sua mãe e nascer outra vez? Jesus respondeu: Fica sabendo que só quem nascer da agua e do Espirito é que pode entrar no reino de Deus.
      Portanto aqui vimos claramente que para ver o reino de Deus nao é através de Igrejas e denominacões, mas sim atravez da nova nascenca na agua e no Espirito como jesus disse a Nicodemos

  13. Bom dia Helen gostaria da sua opinião sobre o espirito devorador que a igreja evangelica diz existir, seria uma má interpretação dos “estudiosos” pastores?

    obs: não tenho religião

  14. CATÓLICO QUER VIRAR PROTESTANTE

    Como escolher uma denominação protestante ? Qual das 50.000 denominações protestantes ?

    Os que guardam o sábado acusam de hereges aqueles que observam o domingo. E vice-versa.
    Os que não batizam acusam de hereges aqueles que batizam e vice-versa.
    Os que aceitam divórcios e uniões homoafetivas são massacrados por aqueles que são contrários.

    Pensemos, por exemplo, em uma denominação que abraça a teologia da prosperidade. Mas então outros protestantes nos dizem que estas denominações são heréticas. Dizem outros vários protestantes que tais organizações são consideradas como seitas. Dizem ainda que a Bíblia condena tal prática e que estes pregadores arderão no fogo do inferno.
    Então deixemos as seitas e nos concentremos nas denominações mais tradicionais que condenam a mesma teologia da prosperidade.

    Mas então vem uma outra situação. Ao ligar a TV, não é difícil encontrar um pastor dizendo que aqueles que não pregam tal teologia são trouxas.
    Outros ensinam ainda que como filhos do Rei, o crente deve ter tudo do bom e do melhor e portanto aqueles que pregam um evangelho de sacrifício não estão sintonizados com a palavra de DEUS.
    Se partirmos para a denominação dita “Universal” é praticamente certo uma avalanche de críticas vinda dos outros grupos protestantes.

    Vamos imaginar então um católico desligando a TV e procurando conselho no rádio de pilhas onde existem um grande número de programas protestantes.
    No rádio é possível encontrar pastores pregando uma tal de confissão positiva. Dizia um pastor que o crente que fica doente é porque não tem fé ou está possuído pelo demônio.
    Segundo este pregador, o protestante tem que determinar em nome de Jesus e seja lá qual for a doença esta mesma tem que bater em retirada. Triunfalista demais !
    Não é difícil encontrar um bom número de protestantes que condena esta abordagem.

    Mudando o rádio de estação é possível escutar um outro pregador dizendo que o protestante tem que tomar posição diante de DEUS e assumir sua condição de rei e sacerdote.
    Mas não foi exatamente isto que Judas Iscariotes fez ? Não foi Judas que tomou posição diante do DEUS vivo ?

    Confuso com tantas informações o católico vacilante querendo ser protestante resolve sair de casa. Passando pela rua nota um templo protestante próximo de onde reside. Percebe que o culto irá começar. Todos cantam e parecem bem felizes.
    Quando começa a pregação o pastor afirma que o problema do povo evangélico é que ele não toma posse de sua benção.Como assim ? Dizia este mesmo pregador que se o crente não exige de DEUS a sua vitória e posição no reino, este mesmo DEUS não pode agir do modo que se espera.
    O católico frágil em sua fé ficará ainda mais confuso. Este católico nunca tinha ouvido que DEUS “não pode” isto ou aquilo. Pensava que DEUS podia todas as coisas. E pode mesmo.
    Mas este mesmo católico pensa: “…deve estar na Bíblia. O pregador deve saber o que está falando.”
    Contudo, a dúvida ainda persiste. Cada pregador que este católico escuta condenava as teorias dos demais pregadores.

    Sabe o que o que o católico indeciso resolve fazer ?
    Radicalizar. Decide ser um cristão primitivo. Será Luterano. “Afinal de contas, se pergunta, não foi Lutero que começou tudo ?”
    Não dizem os protestantes que ele foi um homem de coragem e indispensável ? Imagina o católico que não deve existir protestantismo mais “puro” e autêntico do que o luteranismo.
    Mas aí um grande número de crentes lhe diz que os luteranos atuais traíram Lutero incorporando muitos dos ritos e costumes católicos.
    E agora ? O que este católico deve fazer ?

    Já lhe disseram que as teologias da prosperidade e confissão positiva são demoníacas. Os tradicionais foram rotulados de bobos. Os conservadores foram acusados de dogmáticos e os modernistas são chamados pelos outros grupos de hereges. As denominações carismáticas são chamados de seitas…
    Talvez ele possa ser Calvinista! Mas então um grupo lhe ensina que Calvino era um herege por acreditar na predestinação dos eleitos. Alguns protestantes chegam a dizer que o tal do Calvino teria traído o grande escolhido por DEUS que era Lutero…

    Faço uma pausa para uma reflexão. Nunca entendi. Se DEUS levantou Lutero, por que todos se dividem e continuam reformando a reforma que DEUS já “teria feito” ?
    Ou Lutero está certo ou Lutero está errado. Se DEUS o levantou para corrigir os “erros” do catolicismo, quem é tolo suficiente para afrontar a DEUS e separar-se do “ungido” do Senhor ?
    E se não foi Lutero levantado por DEUS, e não foi mesmo, o que faz o protestante fora da Igreja Católica ??
    O que você está dizendo Sr.Católico quase protestante ???

    Já existiam outros grupos antes de Lutero que pregavam Sola Scriptura ? Quais ? E não foram estes mesmos grupos condenados e chamados de hereges pela Igreja Católica de Lutero e pelo próprio heresiarca ?
    Por vezes me esqueço que estou falando do protestantismo, onde nada é exatamente o que deveria ser e nada precisa fazer sentido.
    Então Sr.Católico protestantizado, você ouviu dizer que a Igreja Católica é uma seita ou foi fundada por Constantino ??? Então me diga como um protestante abraça as teorias de Lutero que era membro de uma seita ou talvez ex sacerdote da Igreja de Constantino ? Está vendo Sr.Católico o que é o protestantismo ? Nada faz sentido. Vale apenas o que o protestante quer.

    Pensa então o católico em ser pentecostal e quando manifesta o seu desejo, os protestantes históricos lhe dizem que estes grupos carismáticos nada tem de protestantes e que estes mesmos copiaram doutrinas oriundas da América do Norte e todos seriam traidores dos princípios defendidos pelos grandes reformadores, especialmente Lutero e Calvino.
    Nesta hora, Lutero e Calvino voltam a ser amigos e todos os protestantes os tem por Inspiração. E assim, Constantino desaparece tão rápido como apareceu. Mas deixa pra lá ! Não vamos insistir em entender aquilo que é inexplicável por si só.

    Então acrescentam os Metodistas e Episcopais que os tais pentecostais praticam heresias de toda ordem.
    E os Mórmons, Testemunhas de Jeová e Adventistas ? O que dizer deles ? Todos os demais grupos lhes condenam e por sua vez estes três grupos se condenam entre si e os três condenam os demais grupos protestantes. Que Babel este protestantismo né ?

    O católico que já entendia pouco de catolicismo, menos ainda de protestantismo, parece alguém que navega em pleno mar revolto.
    Sabe de uma coisa ? O católico faz a opção de ouvir música Gospel.Pensa ele: “Quem sabe tenho alguma inspiração louvando a DEUS ?”
    Quando julga que terá alguns momentos de reflexão que lhe viabilizem tomar uma decisão adequada, eis que lhe vem um amigo da mesma Igreja Universal e lhe diz: “Estás louco ?”
    “Como assim ?” pergunta o católico. E responde o amigo “Você não sabia que 99% dos cantores Gospel estão com demônios ? Meu líder nos disse isto”

    Declina imediatamente da música Gospel e decide que irá conhecer a igreja anglicana. Pensa ele: “Deve ser boa ! Já me disseram que é uma benção.”
    Então começa a pesquisar em sites protestantes sobre a Igreja Anglicana e encontra mais contras do que prós. Lê inclusive que tudo começou porque um rei desejava cometer adultério e não teria obtido a permissão da Igreja Católica para casar-se outra vez. E os protestantes da reforma e todos os demais que vieram depois condenavam como herética a dita Igreja Anglicana que segundo eles adota entre outras coisas muitos dos ritos do catolicismo.

    Bom, diante de tudo isto, pensa que só lhe resta ser neopentecostal. Pensa que talvez deva aderir ao pastor que usa chapéu ou àquele que trata aos seus seguidores por patrocinadores.
    Quem sabe deva ele ingressar na tal da “igreja” da Lagoinha ? Soube este católico que lá tem um avivamento forte. Parece que tem uma tal de unção do Leão ! Leão ??? Logo lhe vem a mente: “Deve ser tremendo !”
    Nem preciso te dizer Senhor Católico o que todos os outros grupos protestantes disseram a respeito destes últimos líderes citados. Ou preciso ?
    E a unção do Zoológico ? “Dizem que nesta igreja a poder de DEUS se manifesta tremendamente.”
    Mas logo veio o vizinho batista para desestimulá-lo. “Meu amigo, esta unção do Zoológico é obra de Satanás. A Bíblia não fala nada a respeito disto. Quando se viu tal manifestação entre os apóstolos ? “

    Católico, o que podemos tirar de tudo isto ? Você percebe meu caro católico vacilante e inconstante o que aconteceria com a Igreja Católica se fosse possível que ela abraçasse heresias e novidades e resolvesse optar pela “doutrina” de uma denominação protestante ?

    Ela ainda assim seria chamada de herege ou apóstata. Seria atacada por todos os lados, visto que só há concordância entre todas as denominações protestantes no que tange ao ódio e aversão ao próprio catolicismo. Abraçasse a doutrina que fosse, sempre os protestantes estariam prontos para dirigir a Santa Igreja toda a sorte de acusações e calúnias.
    Agora eu te pergunto católico contestador: A verdade misturada com a mentira torna-se o que ? Meia verdade ? E meia verdade é mais parecida com a mentira ou com a verdade ? Meia verdade é também meia mentira. A verdade católica não muda jamais e nem pode mudar. Se mudasse já não seria verdade.
    Minha mãe biológica sempre será minha mãe biológica. Mesmo que seja uma péssima mãe. Mesmo que ela não tenha me desejado. Mesmo que eu não a queira por mãe. Ela sempre será minha mãe biológica. Isto é verdade. Verdade que não envelhece e portanto é sempre atual.
    E então: Que denominação protestante um católico ignorante deveria procurar ? Que tal a Igreja das células ? Parece primitivo ! Pensa o católico: “A história da Igreja não começou assim com as comunidades reunidas em casas ?” Aliás, que igreja começou assim católico ? A Igreja de Constantino ? A de Lutero ? A de Calvino ? A Batista ? A Bola de Neve ou Cuspe de Cristo ? Deixa prá lá.

    Prossegue o católico: “Tem até patriarca esta Igreja em células !” Porém, mais uma vez, este católico perdido encontra todo o tipo de opinião sobre esta vertente no meio protestante. Encontra quem é a favor e quem é contra. Muito mais contrários do que favoráveis.
    E o evangelho judaizante ? Será que é bom ? Mais uma vez não é possível encontrar consenso entre os protestantes. Pode-se perceber partidários e opositores do evangelho judaizante em todos os cantos. O protestantismo é assim mesmo. Nada é o que parece ser. E tudo que parece ser não é.

    Finalmente, cansado de tanto procurar, o católico encontra o Movimento dos Sem Igreja.
    Trata-se de um movimento supostamente evangélico. Seriam cristãos sem templo. Eles dizem a este católico que igreja não serve para nada. Dizem ainda que todas as denominações evangélicas ou protestantes foram edificadas sobre homens. Afirmam também que estão fartos de tantas heresias no meio evangélico/protestante.
    Este grupo ensina que se deve olhar apenas para Jesus e não para o homem. Eles dizem que cada crente pode caminhar com as próprias pernas. Evidentemente que não servem pernas católicas. A máxima só vale para quem fez o favor de “aceitar” a Jesus em um templo protestante!
    Nisto os protestantes ainda que não saibam têm razão. Católico sem a Igreja não consegue caminhar mesmo.
    “Um homem Cristão é Católico enquanto vive no corpo; decepado deste, torna-se um herege. o Espírito não segue um membro amputado.(Santo Agostinho)”

    Mas pensando bem, em se tratando de protestantismo faz algum sentido. Todo mundo que levantou o dedo em um templo protestante e que disse aceitar Jesus já está “salvo”. Correto?
    Todo mundo no meio protestante/evangélico lê sua Bíblia contando com a assistência “infalível” do Espírito Santo. Correto ?
    Todos acusam uns aos outros de hereges. Correto ?
    O crente protestante deve conferir se aquilo que o pastor pregou na denominação está ou não de acordo com a palavra. Correto ?
    E de acordo com a tese da maior parte dos protestantes, uma vez salvo sempre salvo. Correto ?
    Ora, depois de se tornar protestante, se o convertido pode ser intérprete, se ele conta com a assistência do Espírito Santo, se todos são hereges, menos ele, se ele já está salvo e se a salvação não pode ser perdida, por que ele deveria se tornar membro de uma denominação evangélica ou protestante ? Por que deveria frequentá-la ?

    Mas como assim intérprete da palavra de DEUS ?
    A Bíblia não condena a interpretação particular ? Tal condenação só deve existir na Bíblia católica. Deixa pra lá.
    Como assim assistência do Espírito Santo para ler a Bíblia ? Mas não é o protestantismo que condena a infalibilidade do papa ?
    Aliás, como é possível que alguém no protestantismo seja infalível na interpretação da Bíblia se todos condenam a infalibilidade ?
    E se todos discordam uns dos outros, isto não é prova que a infalibilidade de fato não está com o protestantismo ?
    Ah ! Entendi. Cada crente é “infalível” para si mesmo. Cada crente é uma espécie de Papa.
    Então este deve ser o principal motivo de tantas divisões. Quando discordam, logo surge uma nova denominação sob a regência de um novo papa “infalível”.
    Cada crente é apto para julgar todos os demais. Ele é quem decide sobre a doutrina que ele próprio deve seguir e pregar. Ele é quem determina quem é ou não herege, quem está salvo e quem está condenado. Ele decide quem é idólatra e quem é adorador. A únicas certezas que o “infalível” protestante tem é que ele está certo e salvo e que a Igreja Católica é a Babilônia…
    Assim, o cada protestante julga possuir capacidade para seguir ou rejeitar pastores ou denominações. É tudo a partir da leitura bíblica que cada crente faz. Mas deixa prá lá. Tá amarrado !

    Eu também não entendo outra coisa. Quando um protestante tem o direito de deixar a sua denominação para aderir a outra ou fundar a sua própria ?
    E aqueles que se mantiveram com o pregador ? Qual deles está salvo ?
    Aquele que deixou a denominação porque não concordou com a pregação a partir da leitura individual que fez ? Ou aquele que se mantém fiel à denominação ? Ou ainda aquele que fundou uma nova denominação ? Todos estão salvos ? Então por que brigam ?
    Deveriam estar comemorando a salvação de todos. A salvação do que ficou na denominação, daquele que saiu da denominação e daquele que fundou uma nova denominação.
    Quantas vezes o crente pode mudar de denominação ? Naturalmente, a Bíblia explica tudo isto. Não é o protestante que diz “Só a Bíblia” ?

    Então deve estar tudo lá Bíblia. Visões dos pastores, revelações de “ungidos”, Lutero, Calvino, Macedo, Soares, as denominações, a definição do Canon, os livros inspirados e a própria definição bíblica de que a Bíblia seria a única fonte de revelação. E a Bíblia deles provavelmente deve dizer que tudo deve ser consultado na Bíblia protestante. E deve dizer ainda que só serve Bíblia protestante traduzida por João Ferreira de Almeida…
    Ou não ? O problema é que como católico eu “não” leio a Bíblia. Quando me tornar protestante tudo será diferente.
    Com 06 meses de Bíblia poderei contestar a Igreja Católica de 2000 anos, todos seus concílios, toda a sua doutrina e todos os seus duzentos e tantos papas.
    E também poderei contestar meus próprios pares protestantes. Serei teólogo de mim mesmo e poderei fundar uma nova denominação.
    Nem me importa se pregarei certo ou errado, pois possivelmente meus seguidores serão menos “sábios” do que eu. Provavelmente serei idolatrado e quando os críticos me atacarem, logo um dos meus adoradores dirá sem pesquisar:
    “Não toca no ungido do Senhor”
    “Deixa que ele está fazendo a Obra de DEUS”.
    “Ai de quem tocar no servo de DEUS !”

    E o melhor de tudo é que bastará tão e somente eu dizer que eu tive uma visão para fundar uma denominação e todos sem exceção acreditarão na minha fábula.
    Isso tem de bom no meio protestante. Justiça seja feita. Todo protestante prima pela coerência.
    Eles não aceitam o papa, mas aceitam a “visão” de qualquer pastor.
    Eles rejeitam o magistério da Igreja com seus 2000 anos e sua infalibilidade, mas creem em si próprios como mestres “infalíveis”.
    Eles não creem nos concílios católicos que ocorrem a cada 50 ou 100 anos e que são ministrados não por um só homem, mas se alimentam de literatura e mídia produzida por homens e depois é só dizer que estes mesmos são “ungidos” e cheios de “bênçãos”.
    Eles não creem nos milagres católicos comprovados pela ciência e atestados até mesmo por protestantes, mas creem nos milagres exibidos na TV ou naqueles com dia e hora marcados e que ninguém comprova.
    “PARA AQUELES QUE CRÊEM, NENHUMA EXPLICAÇÃO É NECESSÁRIA; E PARA AQUELES QUE NÃO CRÊEM, NENHUMA EXPLICAÇÃO É POSSÍVEL. (SANTO INÁCIO DE LOYOLA).”

    Pensa o católico no que deve fazer depois de tanta confusão vista na Babel protestante:

    1)Devo estudar os textos, livros e escritos de Santo Agostinho ou escutar os gritos do vendedor da Bíblia da prosperidade ?
    “A Lei foi dada para que se implore a graça; a graça foi dada para que se observe a lei(Santo Agostinho).”

    2)Devo estudar São Tomás de Aquino ou escutar o pregador do patrocínio ?
    “Enquanto o amor humano tende a apossar-se do bem que encontra no seu objeto, o amor divino cria o bem na criatura amada” (Tomás de Aquino).”

    3)São Francisco de Assis ou o pregador do trízimo ?
    “Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível(São Francisco de Assis).”

    4)Santo Padre Pio ou o tal “patriarca” do evangelho judaizante ?
    “O meu passado, Senhor, à Tua misericórdia. O meu Presente, ao Teu amor. O meu futuro, à Tua Providência.” (Padre Pio)

    5)Santa Teresinha ou Leões e Lagoas ?
    “Deus não poderia me inspirar desejos irrealizáveis, portanto, posso, apesar da minha pequenez, aspirar à santidade”(Santa Teresinha).

    6)São João Maria Vianney ou quem ensina a adoração da Arca da Aliança ?
    “Com nossos instintos a luta é raramente de igual para igual: ou nossos instintos nos governam ou nós governamos nossos instintos. Como é triste se deixar levar pelos instintos! Um cristão é um nobre; ele deve, como um grande senhor, mandar em seus vassalos.(São João Maria Vianney)”

    7)Santo Irineu ou os “bispos” dos carnês e débitos automáticos ?
    Santo Ireneu (140-202): “Com efeito é à própria Igreja que foi confiado o Dom de Deus. É nela que foi depositada a comunhão com Cristo, isto é, o Espírito Santo, penhor da incorruptibilidade, confirmação da nossa fé e medida da nossa ascensão para Deus. Pois lá onde está a Igreja, ali está também o Espírito de Deus; e lá onde está o Espírito de Deus, ali está a Igreja e toda a graça.”

    8)Santo Ambrósio ou os pastores das fogueiras “santas” e campanhas financeiras ?
    “Toda verdade, dita por quem quer que seja, é do Espírito santo.(Santo Ambrósio)”

    9)O Papa Leão XIII ou os pregadores do evangelho triunfalista onde ninguém precisa carregar sua cruz ?
    ”O cristão nasceu para a luta, e quanto mais encarniçada se apresenta, tanto mais segura há de ser a vitória com o auxílio de Deus” (Leão XIII, Encíclica Sapientiae Christianae, 19).

    Devo recorrer ao passado recente ??? Madre Teresa de Calcutá ou a profetiza que disse Jesus voltaria em 2007 ?
    “Ninguém daria banho a um leproso nem por um milhão de dólares? Eu também não. Só por amor se pode dar banho a um leproso.”

    A quem se deve escutar católico ? João Paulo II ou o pregador do aborto ?
    “Deus se deixa conquistar pelo humilde e recusa a arrogância do orgulhoso.(João Paulo II)”
    “A Igreja é a carícia do amor de Deus ao mundo.(João Paulo II)”
    “Por isso, América: se queres a paz, trabalha pela justiça. Se queres a justiça, defende a vida. Se queres a vida, abraça a verdade, a verdade revelada por Deus.(João Paulo II)”
    “Quando o homem se põe como medida de todas as coisas, converte-se em escravo de sua própria finitude.(João Paulo II)”

    Talvez olhar para o presente seja melhor. E então católico ? Padres e Bispos católicos devidamente ordenados ou homens que se fazem “apóstolos”, “bispos” e “missionários” ?

    O teólogo Joseph Ratzinger, sua santidade o Papa Bento XVI, respeitado e reverenciado pelos protestantes históricos ou a igrejola aberta por qualquer desconhecido ?
    “Nós estamos caminhando para uma ditadura do relativismo que não reconhece nada como definitivo e tem como valor máximo o ego e os desejos individuais(Bento XVI)”
    “Vai-se constituindo uma ditadura do relativismo que não reconhece nada como definitivo e que usa como critério último apenas o próprio “eu” e as suas vontades.(Bento XVI ainda cardeal na missa na basílica de São Pedro antes do conclave.)

    E você católico inseguro ? O que irá fazer ? Abraçará a auto suficiência protestante ?
    Não se engane. Quem diz que não precisa de padre para confessar os seus pecados está apenas demonstrando sua arrogância. Se Jesus deu aos apóstolos o poder de reter ou perdoar pecados, é evidente ser indispensável que alguém lhes confesse os pecados.

    São Leão Magno (400-461), Papa e doutor da Igreja:“Quem se aparta da confissão da verdade, muda de caminho e o percurso inteiro se torna afastamento. Tanto mais próximo da morte estará quanto mais distante da luz católica.”
    Católico, não entre na falsa humildade protestante que diz “só me confesso a DEUS”.
    “A Igreja é o mundo reconciliado”. (Santo Agostinho – Sermão 96,7,9)“Quem não crer que a Igreja lhe perdoa os pecados, a esses não lhe serão perdoados os pecados”.
    Só há salvação na Igreja que detém a confissão e a penitência. A Igreja que cuida da alma e dos pecados de seus filhos.
    “Sabe porque os consultórios de psiquiatras estão cheios porque os Confessionários estão vazios.” [João Paulo II].
    E nós pertencemos a esta Igreja.
    “Portanto, a Igreja Católica é a única que retém o verdadeiro culto. Esta é a fonte da verdade; esta, o domicílio da fé; o templo de DEUS. Quem quer que não entre nela ou não saia daqui é um alienado em termos de esperança de vida e salvação… Porque, , ao contrário disso, todos os vários grupos de hereges têm confiança de que são os Cristãos, e pensam que a Igreja Católica é deles. Que se saiba que a verdadeira Igreja é na qual há confissão e penitência, e que cuida de maneira salutar dos pecados e das mágoas aos quais os fracos na carne estão sujeitos”.
    Lactantius, As Instituições Divinas, 304 A.D..

    E eu te pergunto meu caro amigo católico que me lê, pode haver maior contradição do que esta ? Os protestantes que dizem que religião não serve para nada, quando acuados dizem em alto em bom som: “estamos sendo vítimas de perseguição religiosa”. Tudo no protestantismo é contraditório. E qual a sua origem afinal ?

    O vírus que Lutero disseminou do orgulho não teve origem nele próprio. Lutero contestou a Igreja e a autoridade do papa. Hoje seus filhos contestam uns aos outros e todos contestam o catolicismo. Calvino contestou Lutero. Outros contestaram Calvino.
    O vírus da auto suficiência não coexiste com explicação de qualquer ordem e nem permite que os ouvidos estejam abertos para a instrução. Pode-se ver apenas o que se deseja e troca-se o meditar pelo falar.

    O “Super Papa” Martinho Lutero, ídolo protestante, resumiu o pensamento que iria contaminar seus filhos:
    “Quem não crê como eu é destinado ao inferno. Minha doutrina e a doutrina de Deus são a mesma. Meu juízo é o juízo de Deus” (Weimar, X, 2 Abt, 107)
    Por isto os protestantes são intérpretes da Bíblia e não aceitam instrução de qualquer tipo.

    “As pessoas costumam amar a verdade quando esta as ilumina, porém tendem a odiá-la quando as confrontam (Santo Agostinho).”
    Por isto fundam denominações e se dividem e cada crente é mestre de sua doutrina e “infalível” em sua interpretação pessoal.
    Desejar seguir Jesus é uma coisa e encontra-lo é outra. Muitos seguramente querem. Mas quem pode nos apresentar Jesus ? O cego da Bíblia fez esta pergunta. Ela ainda é atual.

    Julgas católico que podes conhecer o DEUS verdadeiro a partir de tua leitura bíblica ? Acaso não sabes que DEUS é muito maior do que a Bíblia e incompreensível para qualquer um de nós ?
    Hoje em dia muitos “jesuses” são apresentados por aí. A Bíblia nos diz que muitos cristos falsos seriam “vistos”.
    Tem o Jesus do aborto, tem o Jesus do divórcio, tem o Jesus do dízimo, tem o Jesus do carnê, tem até Jesus do Trízimo. Tem Jesus da Arca da Aliança, tem Jesus do evangelho judaizante, tem Jesus que batiza e tem Jesus que não batiza. Tem Jesus patrocinador. Que Jesus você deseja conhecer e seguir ?

    Quem pode te apresentar o Jesus verdadeiro se não a Igreja que é coluna e sustentáculo da verdade ?
    Você acha que é assim católico ? Depois de ter demonstrado tão grande amor a ponto de entregar sua vida por nós na cruz, o nosso Senhor Jesus Cristo nos deixou por conta própria ?
    Sou eu quem devo interpretar a Bíblia ? Sou eu quem devo me virar e encontrar a Igreja certa ? Eu que sou homem e falho é quem devo julgar quem interpreta certo e quem interpreta errado ? Devo escolher uma denominação protestante a partir da minha leitura individual ? Devo estudar a Bíblia para saber qual a denominação protestante é mais adequada ?

    Na prática o que está nos dizendo cada protestante ? Ora, depois de tudo que Jesus fez na cruz e sabendo que é seu desejo que nenhum de nós se perca, agora este mesmo Jesus diz:
    “Se vira. Eu já fiz a minha parte morrendo na cruz. Leia a Bíblia. Interprete por conta própria. Julgue você próprio o que é ou não heresia. Escolha uma Igreja. Fique atento aos falsos profetas. Compreenda por si mesmo qual é a minha vontade. Se perceber algo errado mude de denominação. Se não encontrar denominação alguma que pregue um evangelho “puro” funde uma nova “igreja”. Salva-se quem puder. E danem-se os ignorantes, deficientes, analfabetos. E não se esqueça de levantar o dedo em uma denominação protestante e diga que me aceita como senhor e salvador”…

    Você acha mesmo que Jesus é assim Sr.Católico ? Você acha que Jesus Cristo realmente se importa ou não com a salvação do homem ?
    Ora católico, você sabe que Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente. O amor que ele demonstrou na cruz nunca mudou. Ele nos deixou a Santa Igreja para que ela nos guiasse. Isto tudo por amor. Ele sabe que somos confusos, arrogantes, soberbos, inconstantes e muitas vezes auto suficientes. O apóstolo Paulo nos ensina que os julgamentos humanos são parciais, portanto duvidosos.
    Assim sendo, cumpre à Igreja a tarefa de ensinar e interpretar as sagradas escrituras. Os meios de salvação como os sacramentos estão disponíveis somente na Igreja. Não é possível acessá-los estando fora dela.
    Através da Igreja e não deixando o homem por conta própria, a salvação também foi possível aos ignorantes, pobres, doentes, analfabetos e deficientes.
    Não foi para estes que Jesus veio ? Ou ele veio somente para aqueles que “poderiam” teoricamente interpretar a lei ? Isto já faziam os fariseus.
    Meu irmão católico, os cristãos dos primeiros séculos não dispunham de Bíblias. Mas tinham Igreja. Isto é o amor de Jesus que não podemos medir ! Ele instituiu a Igreja para que nenhum de nós se perca.

    E se a Igreja errar ? Se tal fosse possível, pois não é, seria Jesus quem deve responder por ela e não Lutero. A Igreja nunca erra, embora seus filhos sejam pecadores. A Igreja nunca ensina errado, muito embora seus filhos distorçam eventualmente os ensinamentos corretos que lhes são passados.

    Lutero não foi autorizado a “consertar” a Igreja Católica e por via de consequência seus filhos que continuam reformando Lutero estão em verdade falando ao vento ou esvaziando o oceano com um balde.
    Mas fiquem tranquilos. O mesmo Jesus disse: “as portas do inferno jamais prevalecerão contra minha igreja”.
    E disse ainda: “eis que estarei convosco até o fim dos tempos”.
    Não caia na armadilha orgulhosa do protestantismo e nem faça de Jesus um mentiroso ao imaginar que DEUS precisou de Lutero para alguma coisa. Jesus não mente e você não é protestante para escolher o que pretende seguir ou não do evangelho.
    “SE VOCÊ ACREDITA NO QUE LHE AGRADA NOS EVANGELHOS E REJEITA O QUE NÃO GOSTA, NÃO É NOS EVANGELHOS QUE VOCÊ CRÊ, MAS EM VOCÊ.(SANTO AGOSTINHO)”

    Tem hora que o protestante é literal e tem hora que não é. Tem hora que ele admite que determinada disposição pode estar subentendida e tem hora que tem que estar ser “clara”.
    Tudo depende do que queira seguir. Depende do que ele quer praticar e do que ele deseja condenar nos outros. Tem hora que usam o grego. Usam o grego, por exemplo, para dizer que Pedro não era a Pedra. Mas sabemos que Jesus falava aramaico. Depois favorecem o aramaico ou o hebraico para justificarem outros costumes e crenças que praticam.
    Quando é interessante retomam a interpretação literal suprimindo inclusive versículos. É o caso da mediação de Jesus Cristo onde o protestante não lê o restante do texto e assim confunde mediação com intercessão. E depois de tudo isto, o protestante diz ainda que qualquer um pode ler e interpretar a Bíblia. Qualquer um ?

    Todos os protestantes conhecem as doutrinas de integrais de Lutero ou Calvino ? Todos os protestantes leem, escrevem e traduzem grego, aramaico e hebraico ?
    Pergunte a um protestante se ele conhece os pecados contra o Espírito Santo ? Ele não conhece. Sabe por que ? Porque a Bíblia não os define. A Bíblia só fala em blasfêmia. Mas não explica.
    Mas fique certo Sr.Católico que a tua Santa Madre Igreja te ensina quais são estes pecados de modo que você possa evitá-los.
    Não te disse que é mais seguro ser católico ? Como um protestante saberá se incorreu ou se está incorrendo em algum pecado contra o Espírito Santo ?
    Mas existem protestantes que são mais tementes a DEUS do que católicos ? Certamente. E existem protestantes que levam vidas mais sadias do que católicos ? Sem dúvida.
    Mesmo com uma leitura deficiente da Bíblia não é difícil superar um católico não praticante ou infiel que resolve dar as costas para a Santa Igreja.
    E se é certo que existem protestantes sinceros e cujas vidas são pautadas por honra e temor a DEUS, também é verdade que existem não cristãos que aos olhos humanos são ainda melhores do que católicos e protestantes. E agora ?

    O que você irá fazer católico indeciso ? Quem são os santos protestantes ? Quais são as suas obras ? Quem são seus expoentes e referências ? Qual das 50.000 igrejas protestantes você irá escolher ? Qual delas retém a sã doutrina ?
    A quem você irá escutar ? A Igreja de 2000 anos construtora da civilização, mestra por excelência ou vai escutar a si mesmo a partir de tua própria leitura individual da Bíblia ?

    Ora, a fé vem pelo ouvido e não pela leitura. O protestante faz o contrário. Lê para “entender” ao invés de ouvir.
    Não foi o eunuco da Bíblia que pediu por alguém que lhe ensinasse aquilo que não podia ele próprio compreender ?
    Se fosse fácil ele mesmo poderia ler e interpretar. A Bíblia nos adverte sobre o perigo que é a palavra de DEUS sendo manipulada por ignorantes. Nunca lestes que a letra mata, mas o espírito vivifica ? Pois é. A letra matou o protestante.

    Católico não entre nesta espiral de rejeição às autoridades constituídas por DEUS. Para entrar no reino dos céus é preciso recebê-Lo como crianças. Esvazie-se a si mesmo e por certo encontrarás a verdade na Igreja Católica.
    Amigo católico, pense bem quando alguém te convidar para um culto protestante ou te abordar na rua com um folheto. O abandono consciente da Igreja Católica será trágico para você meu amigo católico.
    “Os heréticos condenam-se a si mesmos já que por própria opção abandonam a Igreja, um abandono que, sendo consciente, torna-se sua condenação .”São Jerônimo Comentários acerca de Titus, 3,10 386 A.D.

    Se você ainda está em dúvida, não faça como os protestantes que nunca leram as obras de Lutero. Procure por elas e veja a pessoa do fundador do protestantismo.
    Fundador do protestantismo: Lutero:

    “Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?”, depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve de fornicar antes de morrer.” (Tischreden, nº 1472, ed. Weimer, 11, 107)”.

    “Eu estou, da manhã à noite, desocupado e bêbado. Você me pergunta por que eu bebo tanto, por que eu falo tão galhardamente e por que eu como tão frequentemente? É para pregar uma peça ao diabo que se pôs a me atormentar”. É bebendo, comendo, rindo, nessa situação, e cada vez mais, e até mesmo cometendo algum pecado, à guisa de desafio e desprezo por Satanás, procurando tirar os pensamentos sugeridos pelo diabo com o auxílio de outros pensamentos, como, por exemplo, pensando numa linda moça, na avareza ou na embriaguês, caso contrário ficarei muito raivoso.” (Lutero). (Marie Carré, Jai choisi lunité – D.P.F., 1973, apud Lex Orandi: La Nouvelle Messe et la Foi , Daniel Raffard de Brienne 1983).”

    O que dizem os defensores da fé católica sobre a Igreja ?

    S. Cipriano (+258): “Julga conservar a fé aquele que não conserva esta unidade recomendada por Paulo? Confia estar na Igreja aquele que abandona a cátedra de Pedro sobre a qual está fundada a Igreja?” (Sobre a Unidade da Igreja cap. 4).
    S. Cipriano: “se alguém tivesse escapado (do dilúvio) fora da arca de Noé, então poderíamos admitir que quem abandona a Igreja pode escapar da condenação.”

    Orígenes escrevia: “…se alguém quer salvar-se, venha a esta casa, para que possa consegui-lo… Que ninguém se engane a si mesmo: fora desta casa, isto é, fora da Igreja, ninguém se salva.”

    Papa Inocencio III (1198-1216):
    “Com nossos corações cremos e com nossos lábios confessamos só uma Igreja, não aquela dos hereges, senão a Santa Igreja Católica Apostólica e Romana, fora da qual achamos que não há salvação “(Denzinger 792).

    Quarto Concilio de Letrán (1215):
    “Há só uma Igreja Universal dos fiéis, fora da qual ninguém esta a salvo.”

    Papa Bonifacio VIII, Bula Unam Sanctam (1302):
    “Nós declaramos, dizemos, definimos e pronunciamos que é absolutamente necessário para a salvação de toda criatura humana o estar submetida ao Romano Pontífice.”
    “Assim como há um só Deus, um só Cristo, um só Espírito Santo, assim também há uma só verdade divinamente revelada; uma só Fé divina que é o princípio da salvação do homem e o fundamento de toda a justificação, a Fé pela qual o justo vive e sem a qual é impossível agradar a Deus e chegar à comunhão dos Seus filhos. Há uma só Igreja una, verdadeira, santa e católica que é a Igreja Apostólica Romana. Há uma só cátedra fundada sobre Pedro pela palavra do Senhor, fora da qual não podemos encontrar nem a verdadeira Fé, nem a salvação eterna. Todo aquele que não tiver a Igreja como mãe não pode ter a Deus como pai, e quem quer que abandone a cátedra de Pedro sobre a qual a Igreja foi fundada confia falsamente que está na Igreja de Cristo. Na verdade, não pode haver crime maior e mancha mais repugnante do que se opor a Cristo, do que dividir a Igreja gerada e comprada pelo Seu Sangue, do que esquecer o amor evangélico e combater com o furor da discórdia hostil a harmonia do povo de Deus.”
    (Pio IX, Singulari Quidem)

    Católico, tenha amor por sua Igreja. Ela é temida por seus inimigos.
    Voltaire – inimigo confesso de Cristo e da Igreja, parabenizado sobre a destruição que promoveu de um templo católico:“Que ninguém se engane. A Igreja não está morta. O fogo da fé está somente em brasa, mas não extinto. A fé católica é fogo inextinguível.”

    “A Igreja é Santa, a Única Igreja, a Verdadeira Igreja, a Igreja Católica, lutando sempre contra todas as heresias. Ela pode lutar, mas não pode ser derrotada. Todas as heresias são expulsas por Ela, como os galhos pendentes são arrancados de uma vinha. Ela permanece presa à sua raiz, em Sua vinha, em Seu amor. As portas do inferno não prevalecerão contra ela”Santo Agostinho de Hipona, Sermão aos Catecúmenos sobre o Credo, 6,14, 395 D.C.

    Católico não fuja à perseguição e combata o bom combate.
    Santo Hilário de Poitiers (367):”Foi sempre privilégio da Igreja vencer quando é ferida, progredir quando é abandonada, crescer em ciência quando é atacada”.

    Católico, nunca deixe de defender a Santa Igreja, os santos e a Virgem Maria.
    ”ONDE ESTIVER O BISPO, ESTEJA O POVO, ASSIM COMO ONDE ESTÁ JESUS CRISTO, ESTÁ A IGREJA CATÓLICA”. (SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA, CARTA AOS ESMIRNENSES, 8, ANO 106 D.C.).

    Não se envergonhe de sua fé e nem se intimide com os adeptos da religião do livro.
    “Toma cuidado com o homem de um só livro(São Tomás de Aquino).”

    Ora, nosso DEUS não está restrito a tinta ou ao papel, mas é a palavra viva e encarnada.
    Quem são os nossos santos e expoentes ?
    “Espero nunca ter ensinado nenhuma verdade que não tenha aprendido de Vós. Se, por ignorância, fiz o contrário, revogo tudo e submeto todos meus escritos ao julgamento da Santa Igreja Romana(São Tomás de Aquino).
    ”Não é igreja que precisa de mim, sou eu que preciso da Igreja”( São Pio de Pietrelcina).
    “Se não podes entender, crê para que entendas. A fé precede, o intelecto segue(Santo Agostinho).”

    São João da Cruz pediu e acabou recebendo de Deus: Primeiro, força para o trabalho e para sofrer muito; Segundo: não o fazer sair deste mundo como superior de uma comunidade; Terceiro: deixá-lo morrer desprezado e escarnecido pelos homens. Pregador, místico, escritor e poeta, João da Cruz faleceu após uma penosíssima enfermidade, em 1591 com 49 anos de idade. Declarado como Doutor da Igreja pelo Papa Pio XI.
    “O amor, para ser verdadeiro, tem de doer. Não basta dar o supérfluo a quem necessita, é preciso dar até que isso nos machuque(Madre Teresa de Calcutá).”
    “Dê ao mundo o melhor de você. Mas isso pode não ser o bastante. Dê o melhor de você assim mesmo. Veja você que, no final das contas, é tudo entre VOCÊ e DEUS. Nunca foi entre você e os outros.(Madre Teresa de Calcutá)”
    “Jesus é a Ponte entre Aquele que tudo pode e as criaturas que de tudo precisam. Seja você também uma ponte que liga os que tem de sobra, com aqueles que sentem falta de tanta coisa.(Santa Clara de Assis)”
    “A castidade duma alma é de um preço aos olhos de Deus maior que a dos anjos, pois que os cristãos só podem adquirir esta virtude pelos combates, enquanto que os anjos a têm por natureza.” (Sermão sobre a Pureza).”(Santo Ambrósio).
    “Ou nos afastamos do mal por medo do castigo, estando assim na posição do escravo; ou buscamos o atrativo de recompensa, assemelhando-nos aos mercenários; ou é pelo bem em si e por amor de quem manda que nós obedecemos… e estaremos então na posição de filhos”.(São Basílio Magno)

    O que é a Igreja Católica ?

    “A Igreja Católica é a única coisa que salva o homem da degradante escravidão de ser um filho de sua época(Chesterton)”.
    São Cipriano (†258) – Bispo de Cartago:“A Esposa de Cristo não pode adulterar, é fiel e casta. Aquele que se separa dela saiba que se junta com uma adúltera, e que as promessas da Igreja já não o alcança. Aquele que abandona a Igreja não espere que Jesus Cristo o recompense, é um estranho, um proscrito, um inimigo. Não pode ter Deus por Pai no céu quem não tem a Igreja por mãe na terra”.

    São João Crisóstomo (350-407), doutor da Igreja; Patriarca de Constantinopla:“Não te afaste da Igreja: Nada é mais forte do que ela. Ela é a tua esperança, o teu refúgio. Ela é mais alta que o céu e mais vasta que a terra. Ela nunca envelhece”.

    Contemplando este mistério da Igreja, São Pio X dizia:
    “Os reinos e os impérios desmontaram; os povos que a glória de seus nomes assim como sua civilização os havia tornado célebres, desapareceram. Viram–se nações que, atingidas pela decrepitude, se desagregaram por si mesmas. A igreja, porém, é imortal por natureza, jamais o laço que a une ao seu celeste Esposo se romperá e, em consequência, a velhice não pode atingi-la; ela permanece exuberante da juventude, sempre transbordante dessa força com a qual ela nasceu do coração transpassado de Cristo morto sobre a Cruz”. (Encíclica Lucunda Sane).

    Católico nós sabemos que existem pessoas sinceras em denominações protestantes, muito embora o ciclo vicioso do protestantismo sempre os leve ao orgulho. Não tem jeito. Necessariamente o livre exame da Bíblia instituído por Lutero transforma todo e qualquer crente em uma espécie de papa e juiz de todas as coisas.
    Sabemos ainda ou temos pelo menos a expectativa de que a grande maioria é séria e honesta. Mas o Senhor Jesus também nos advertiu que devemos temer não quem mata o corpo, mas quem mata a alma. Em outras palavras, tenhamos receio ainda maior das heresias que andam por aí. São elas que podem levar o homem para o inferno.

    Como entender tudo isto ? O que pretendeu nos ensinar Jesus a este respeito ?
    Ora, mesmo os sinceros e honestos uma vez que não recebam a devida instrução que só é possível na Igreja Católica, tornam-se ainda que de boa-fé introdutores de heresias e doutrinas espúrias. No mínimo, ensinam uma doutrina incompleta calcada em suas próprias interpretações pessoais ou em interpretações meramente humanas.

    Meu amigo, se os bons podem nos levar para o inferno, imagine então o que nos fariam os maus ?
    Católico, teu porto seguro encontra-se na Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

    João: “Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.”
    Pedro: “Ora, assim como entre o povo houve falsos profetas, do mesmo modo haverá entre vós falsos doutores, que introduzirão seitas de perdição e renegarão aquele Senhor que os resgatou, atraindo sobre si mesmos uma pronta ruína. Muitos seguirão as suas dissoluções, por causa dos quais será blasfemado o caminho da verdade, e, por avareza, com palavras fingidas, farão negócio de vós, mas a sua condenação já desde há muito não repousa e a sua perdição não dorme”. (II Ped. 2, 1-3).”

    Reconheço que é direito de todo ser humano aderir à fé ou crença que lhe pareça mais adequada. Acredito que o exercício da fé deve compreender, entre outras coisas, o respeito pelas escolhas alheias e deve primar pela liberdade sem embaraços para com o próximo que não compartilha da mesma crença ou credo.
    Não é minha pretensão determinar ou qualificar a fé de quem quer que seja. Não concordo com aqueles que promovem ataques a dignidade e honra das pessoas que não professam suas religiões ou credos. Respeito todas as religiões e pretendo receber o mesmo respeito. Assim, considero salutar a liberdade religiosa que prevalece em nosso país.

    Com humildade, finalizo o presente texto fazendo das palavras do Santo Padre Pio as minhas:
    “Em tudo me sujeito ao que professa a Santa Igreja Católica Romana, em cuja fé vivo, afirmo viver e prometo viver e morrer”.(PADRE PIO)

    Autor: A. Silva com a colaboração de V. de Carvalho.

    • Caro irmão A. Silva primeiro quero te parabenizar pelo exelente trabalho
      foi Deus que te inspirou, só mesmo o espírito santo para dar tamanha
      sabedoria à um filho da igreja. seus escritos são de uma preciosidade
      sem tamanho, sou ministro extraordinário da eucaristia e catequiata de
      adultos, seus escritos irão me ajudar muito a responder certas perguntas
      que surgem durante os encontros de preparação de adultos para o
      batismo, primeira comunhão, crisma e matrimônio, umtrabalho que realizamos
      aqui na paróquia que sou servo de Deus, A, Silva quero pedir a sua
      permissão para usar teus escritos ou parte deles para montar uma palestra
      sabe como é né? nestes encontros sempre aparece um filho de protestante
      ou algun católico confuso simpatizante do protestantismo, e ai o palestrante
      tem que estar preparado para responder certas perguntas.
      se você me ceder seus escritos vou junta-los a outros materiais que tenho
      para assim prestar um melhor trabalho para a igreja e ajudar aqueles irmãos
      menos exclarecidos a respeito da doutrina católica.
      caso me autorizar mande uma resposta no meu endereço de Email
      vitorferreira41@hotmail.com, se atender ficarei muito grato,
      que Deus te abençoe e ilumine.

    • Vitor Ferreira, estás autorizado. Vá em frente.

      A.Silva – Texto – Católico quer virar protestante – Livre divulgação mencionando-se o autor.

      ————————————————————————————————-

      Caro Vitor, tenho um outro texto que também pode ter conexão com o assunto.

      Segue abaixo. Agradeço a Helen desde já pelo espaço.

      ============================================================

      Afinal, a IGREJA fundada por Jesus Cristo ou uma das 50.000 igrejas divergentes entre si?
      Escrito por Administrator | PDF | Imprimir | E-mail
      Avaliação do Usuário: / 0
      PiorMelhor
      história da Igreja

      Foi só uma pesquisa anunciar que os “evangélicos” estão em marcha crescente que os filhos de Lutero se arvoraram em comemorar o crescimento de sua religião “una”. Sites e mais sites enaltecem a subida vertiginosa das religiões e igrejas ditas evangélicas.

      Entretanto, alguns fatos passaram desapercebidos:

      a) O crescimento evangélico já foi maior nos primeiros anos da década pesquisada;

      b) O número de evangélicos que se declara como “sem igreja” já soma mais de 6 milhões de pessoas e continua crescendo.

      c) Todo mundo já ouviu de algum pregador protestante a famosa expressão: “Nós o povo de DEUS representamos 30% da população brasileira.”…

      Primeiro que não são 30%. São 22% , sendo que 6.000.000, aproximadamente, integram o grupo dos “sem igreja” e neste caso os 22% representam mais ou menos apenas 19%. De 30% anunciados pelos pregadores televisivos para 19% existe uma diferença bem grande.

      Segundo, tais pregadores que falam do “Povo de DEUS” não possuem condições de avaliar o que cada crente em cada denominação crê e pratica.

      Se já é difícil a um pregador de São Paulo conhecer a fé de cada um dos seus súditos, o que se dirá da fé e cristianismo praticados em uma denominação em Roraima ou da fé e cristianismo de um crente em Goiânia!

      Terceiro, neste suposto “Povo de DEUS” estão incluídos aqueles que são acusados de heresias por outros pregadores.

      Sim. Não há um pregador que não acuse outros pregadores de heresias e não há um pregador que não tenha sido chamado de herege por outros pregadores protestantes.

      No entanto, quando surgem as estatísticas, como em um passe de mágica, todos voltam a ser “Povo de DEUS”, “Raça Eleita” e “Irmãos em Cristo.”
      Como isto é possível, a não ser pelo fato de que o protestante crê na salvação pelo rótulo ?

      Ora, entre os 22% de evangélicos espalhados pelo país estão aqueles que pertencem à denominação cujo líder é favorável ao aborto.

      Encontram-se dentro deste percentual também aqueles que diziam que o papa João Paulo II era a besta do apocalipse. Erraram feio, mas ainda que sejam falsos profetas continuam sendo respeitados e tem gente parando para escutar o que esses falsos “ungidos” pregam!

      Dentro desse percentual encontram-se ainda aqueles que integram a denominação que defende a heresia de Ário.
      Encontram-se ainda os praticantes do evangelho judaizante, os defensores do casamento entre pessoas do mesmo sexo, os defensores do divórcio e aqueles que pregam a teologia da prosperidade…

      A estes grupos acrescentamos os “sem Igreja”, os defensores da “teologia da determinação” e aqueles que praticam unção do cachorro, unção da vassoura, unção do helicóptero, unção do zoológico e unção da galinha, entre tantos outros grupos.

      Que unidade evangélica é essa desse suposto “povo de Deus”?

      Estariam todos “salvos”, sendo tão divergentes entre si?

      Nestes 22% que se autodenominam “Povo de DEUS” estão aqueles que disseram que 99% dos cantores evangélicos estão endemoniados. E curiosamente encontram-se também nos mesmos 22% os ditos endemoniados que, negando a acusação, dizem que seus algozes estão desesperados com a fuga de fiéis.

      Incrível ! Só no protestantismo tal ocorrência é possível. Integram o grupo dos “salvos” os acusados de terem demônios e seus acusadores. E todos se reconhecem como “irmãos em Cristo”.

      Vamos considerar a máxima: Se todos estão salvos, o que lhes favorece tal condição mesmo que sejam divergentes entre si e mesmo que uns acusem outros de heresias ?

      A primeira coisa a considerarmos é que se todos acusam alguém no meio como hereges e todos são chamados de hereges em algum momento, podemos afirmar categoricamente que para o protestante heresia protestante não condena ninguém ao inferno.

      É incompatível alguém chamar outro de herege e ao mesmo tempo os dois juntos integrarem um mesmo “Povo de DEUS”.
      Mas é assim que funciona o protestantismo.

      Assim sendo, se por um lado admitem que heresia protestante não condena ninguém ao inferno, o que efetivamente leva o protestante para o céu ?

      1)Estão todos salvos pelo fato de que todos “aceitaram” Jesus em um templo protestante ?
      Então o protestante é salvo pelos próprios méritos. Ele teve a inteligência de escolher uma denominação protestante para seguir e teve a sabedoria de “aceitar” Jesus.

      2)Estão todos salvos por que desfilam com os rótulos protestante ou evangélico ?
      Então ao contrário do que dizem que placa de igreja não salva, já não é a fé ou o cristianismo que se pratica, mas apenas o rótulo. Pouco importa seguir ou não a Jesus e seu evangelho, mas apenas receber as marcas protestante ou evangélico.

      3)Estão todos salvos por que possuem em comum como inimiga a Igreja Católica ?
      Então o que é o protestantismo a não ser a doutrina que prega o anti catolicismo ?

      Temos ainda no meio protestante quem goste da transferência de unção. Já tem doutrinador negando que Jesus Cristo é DEUS, mas apenas uma criação deste mesmo DEUS. Outros tantos praticam a doutrina que determina a vitória em nome de Jesus. Outros professam um Jesus patrocinador e adepto de dízimos no débito automático.
      Tem até Jesus operador de TV a cabo. Que horror!

      As opções são muitas no protestantismo. O que não falta ao protestante é criatividade. Tem “Jesus” para todos os gostos.

      Há também aqueles que praticam quebras de maldições e descarrego.
      Temos ainda a unção da lama ou do chifre. Temos Jesus protestante adepto de fogueiras santas e desafios financeiros
      Tem unção do helicóptero e benção do aeroporto !
      Tem teologia da regressão ao útero materno. Diz o protestante: “Deve ser tremendoooooo”
      Tem quem determina sua vitória e faça exigências a DEUS para que suas “necessidades” sejam atendidas.

      Tem até quem defenda que se deve tomar posição diante de DEUS.
      Não foi isto que Judas fez ? Não foi ele que tomou posição diante do DEUS vivo ?

      Tem quem diz que DEUS irá restituir tudo que lhe foi tomado.
      Tomado por quem ? DEUS está obrigado a restituir ? Será que ele já não nos deu o bastante ?

      Tem pregador com cobra enrolada no pescoço e tem quem batize em parque de diversões.
      Tem quem promova lutas para atrair público. Eu pensava que Jesus Cristo já era motivo mais do que suficiente para atrair as pessoas.

      E todos são “irmãos em Cristo”, todos engrossam o “Povo de DEUS”, todos aparecem nas estatísticas como 22% da população brasileira e todos, sem exceção, vibram com a possibilidade de chegarem aos 50% em 2040.

      Em outras palavras, no meio protestante quem não pratica tais doutrinas se faz cúmplice de tais obras quando assume a condição de religião única evangélica ou quando se declara “irmão em Cristo” de um daqueles.

      Todos os protestantes creem da mesma forma ? Definitivamente não.

      Os protestantes são parecidos no que eles costumam definir como “doutrina básica” ?

      Não. Existem doutrinas muito divergentes. E nem Jesus ou a Bíblia ensinam que as doutrinas poderiam divergir e que “tanto faz” isso ou aquilo.

      Seguramente, podemos afirmar que Jesus Cristo não tem opiniões distintas para um mesmo tema. Ele é firme. Ele é a verdade e não meia verdade. Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

      Portanto, repudiamos as doutrinas que defendem um Jesus Cristo do tanto faz. Tanto faz se tem batismo ou não. Tanto faz se aceita ou não o divórcio. “O importante é a fé”. “Não importa a denominação.” “Olha para Jesus.”

      “Uma só fé”, disse S. Paulo. Significa que todos devem crer nas mesmas verdades. Tal não ocorre no protestantismo.

      “Um só batismo”, disse S. Paulo. No protestantismo tem quem não batize, tem quem batize muito diferente um do outro e tem que não aceita batismo de outra igreja.

      “Um só Senhor”, disse S. Paulo. É no protestantismo que tem gente negando o Senhor.

      Um só DEUS. No protestantismo cada denominação ou cada cabeça cria seu próprio “deus” moldado conforme as necessidades pessoais.

      Onde são vistas as heresias que acima evidenciamos ? No protestantismo ou no catolicismo ?

      E agora ? Uma só Igreja ou 50.000 divergentes entre si ?

      Somadas as milhares de seitas, estas juntas alcançam a 1/3 do número de católicos.
      Foram necessárias 50.000 igrejas diferentes se unirem contra apenas uma para alcançarem menos de 20% da população brasileira.

      E o que têm todas essas seitas divergentes em comum ? Aversão pela Igreja Católica.

      Que ninguém se engane. Esta igreja não atravessou dois milênios para nada.

      Esta Igreja assistiu a derrota do Império Romano. Assistiu a derrota dos nazistas e a derrocada dos comunistas no mundo inteiro.
      Esta Igreja viu Napoleão e seu grande exército desaparecerem.
      Esta Igreja continuará oferecendo até o fim dos tempos o sacrifício perfeito do qual falaram os profetas no Antigo Testamento.

      Com toda certeza podemos dizer:

      1) “PESQUISA DO IBGE, ESTATÍSTICA E RÓTULO DE POVO DE DEUS NÃO SALVAM NINGUÉM.”

      2) “E as portas do inferno não prevalecerão contra minha Igreja”

      Mateus 16:
      (15) Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou?
      (16) Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!
      (17) Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus.
      (18) E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
      (19) Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.
      Autor: A. Silva / Com a colaboração de V.De Carvalho e Claudio Maria – Livre divulgação mencionando-se o autor.

  15. Olá e bem-vindos, Fábio e oandarilho,

    Eu tenho acompanhado a discussão de vocês, e muito me alegra que ela esteja a ocorrer… De modo geral, estou com o andarilho. Eu ia mesmo, ainda ontem, quando chegou o comentário sobre o caso da Emanuela Orlandi, fazer uma observação para enriquecer o debate, mas não tive tempo…. Assim, alegro-me que o andarilho tenha dito exatamente o que eu penso: «”possamos dissociar o crime, que ocorreu dentro dos muros do Vaticano, com a Igreja em si, já que não foi um crime cometido por motivação “religiosa”, ou “ritual”. Não foi um crime “católico”, mas um crime cometido dentro da cidade do Vaticano. »

    Não podemos confundir o Vaticano enquanto um lugar físico, cidade e Estado autônomo, com a Santa Sé, a sede da Santa Igreja. Não podemos atribuir os crimes de católicos, ordenados ou leigos, como crimes da Santa Igreja. O que ensina a Igreja são doutrinas santas, não condutas criminosas. Ademais, existe uma infinidade de especulações sobre esse crime que JAMAIS foram resolvidas ou comprovadas, uma delas, por exemplo, é que os sequestradores de E. Orlandi tivessem sido, na verdade, extremistas Muçulmanos buscando pressionar as autoridades Italianas para soltarem o terrorista que atentou contra a vida de JP II, uma vez que ambos os crimes aconteceram na mesma época. Enfim, ninguém sabe ainda quem foi o responsável, tampouco sua motivação para cometer tamanha atrocidade.

    Devemos nos lembrar, portanto, de que TUDO , fato ou não, que envolve o Vaticano, a Igreja Católica, vira notícia, e vende livros, filmes, etc… Dan Brown, soa familiar? Por isso, temos que manter os pés nos chão e lembrarmos que os inimigos da fé são muitos, e por conta disso, muitas vezes, não sempre, mas muitas vezes, somos acusados de “pecados” que não cometemos!

    • Olá, Helen!
      Só para não parecer que estou me escondendo: me chamo Bruno Linhares :)
      Acho que falta ajustar algo no meu perfil do wordpress, ou do gravatar, para informar meu nome no lugar da alcunha.

      Fábio e eu nos conhecemos no encontro de blogueiros da arquidiocese do Rio de Janeiro no começo deste ano. É muito bom poder extender essa troca de informações. Legal que tenha sido aqui.

      • Bruno e Helen. Tomei conhecimento do caso Emanoela Orlandi à uns 5 anos, não foi agora! Foi muito bem abafado durante anos, assim como os casos de pedofilia foram abafados por mais de 40 anos, sendo tomado algumas providências só agora! por Bento XVI, que sabia de tudo quando era assessor de JPII. Limitavam-se a transferir os padres e bispos pedófilos e alegavam a omissão ser segredos de confissão! rs, devido a coragem de algumas famílias resolverem enfrentar a instituição igreja, milhões de dólares estão sendo pagos como indenização e ainda temos que contribuir com isso! quando parte das nossas ofertas nas coletas especiais vão para Roma! financiar os projetos do Banco do Vaticano, (IOR), que fazem sim obras de caridades, mas também operações suspeitas, desde a época do Banco Ambrosiano, que só agora Bento XV toma algumas providências com relação a isso! devido as investigações da justiça italiana. Bento XVI, como representante da Igreja, sofre uma ação direta de crime contra a humanidade no Tribunal Penal de Haia na Holanda, outro assunto abafado que será arquivado com certeza devido ao “poder” da Igreja. Vocês afirmam que temos que “dissociar” essas coisas da SANTA IGREJA de Cristo! Se eu dissociar essas coisas dos chefes da Igreja, estarei no direito de dissociar a hierarquia e disciplina (quase militar) que existe nela e daí, exercer minha missão de Batizado em ser ” Profeta, Sacerdote e Rei” uma vez que a Igreja somos nós!!!! Para tanto; entender que posso exercer as mesmas atividades que ora, são exclusivas dos “ungidos” pela tradição, não estaria cometendo pecado algum! pois a afirmativa de Cristo foi que onde um ou mais estiverem reunidos em meu nome, lá estarei. O silêncio da igreja sobre alguns assuntos, muito me incomodam e uma coisa que não sei ser é omisso! Preciso falar, indagar e exijo respostas. Tenho uma amiga particular muito católica, assistente social, que trabalha no Conselho Tutelar do RJ. Ela me fala que vários casos de Pedofilia no Rio estão em curso, não me conta quem são os padres, pois é juramente de profissão delas, tal como é a confissão, como isso me fere!!!! não imaginem o quanto!!! Outro caso recente, foi o de Dom Eusébio e Pe. Edvino na fraude do cartão solidariedade católica e o apartamento do flamengo, sem falar no caso do Monsenhor Abílio………. Dissociar isso tudo!!! dá um grande nó na minha cabeça, daqueles bem apertado que chega a doer!………. Sabendo o que sabemos da vida de Cristo, seus ensinamentos e doutrina, que nos foi ensinado pelo “bom magistério da igreja” faço a seguinte pergunta: Se Cristo voltasse HOJE! sentaria ele no trono do Vaticano? desculpem o desabafo!

        • Olá Fábio,

          Primeiro obrigada pelas postagens.
          Rapidamente, vou tentar pincelar apenas algumas linhas pra desemaranhar as idéias…

          1- O caso E. Orlandi, na verdade, nunca foi abafado… Foi vastamente reportado na época do seu acontecimento – isso se constata facilmente com uma simples consulta aos jornais e periódicos da época – mas foi lentamente “esquecido” ao passar dos anos, justamente por não ter sido solucionado.

          2- Os escândalos de pedofilia: Sim, ocorreram. Principalmente no hemisfério norte, há várias décadas atrás. Mas, ao contrário do que o sr afirma, não foram abafados ou acobertados pela igreja com o intuito de apagar suas ocorrências, e com isso, livrar os responsáveis de qualquer punição.

          Convido o sr a fazer a seguinte reflexão:

          O direito Canônico é acima de tudo uma grande contribuição da Igreja católica ao sistema legal conhecido hoje no ocidente. Por isso mesmo ele pressupõe premissas muito semelhantes ao Codigo Civil vigente em muitos países no Ocidente, tanto no que se refere à elaboração das leis nele contida, como os próprio procedimentos usados na sua aplicação, pois ele foi até certo ponto o modelo usado para o Direito Civil.

          Agora vamos à pedofilia – Toda vez que se faz uma denúncia à Igreja envolvendo o clero, os procedimentos legais constantes do próprio cânon devem ser seguidos. Ou seja, após a denúncia, há de se coletar provas, evidências e instaurar uma investigação para apurar culpa ou não, e aplicar a pena. Isso é feito pela igreja. Caso o crime em questão interfira com a ordem e moral pública, a Igreja tem o dever de levar os resultados de sua investigação ao conhecimento da autoridade secular. No caso de pedofilia, isso se aplica, mas por exemplo, no caso de um abuso litúrgico, claro que não se aplica. A Igreja lida com isso dentro de seu próprio âmbito e autoridade.

          Minha reflexão diante da acusação de que a Igreja tenha acoitado os responsáveis pelos supostos crimes de pedofilia, ao invés de simplesmente conduzir as investigações de forma idônea e entregar para a justiça comum os responsáveis pelo crime, é a seguinte:

          1- Se eu ou um filho meu, Deus jamais permita, fosse vítima de um abuso dessa natureza; faria minha queixa ao bispo, à polícia, ou simultaneamente à ambos?

          Seguramente, eu faria a denúncia à ambos! Neste caso, por que afirma-se tão enfaticamente que houve negligência e acoitamento da Igreja mas não das autoridades seculares, no caso, a polícia?

          Sabe-se que muitos desses crimes nunca foram denunciados na época. Nem para a Igreja, tampouco para a Polícia. Sendo assim, 30 anos depois quando as vítimas resolvem fazer a denúncia, é justo culpar a igreja por morosidade ao conduzir as suas investigações? E por que não nos indignamos com a Polícia por não ter feito sua parte? Bem, parece obvio, porque a polícia nunca foi envolvida na história, por que então deveria fazer algo? Parece que estamos a usar dois pesos e duas medidas, não concorda?

          2- E se houve denúncia e a Igreja não produziu as medidas cabíveis, porque as vitimas não recorreram prontamente ao Estado?

          Talvez seja porque, como dito acima e como provado por estudos- realizados nos EUA, grande parte dessas denúncias eram infundadas. Li um artigo não muto tempo atrás, informo a fonte qdo encontrá-lo, que a média das investigações da Igreja é, na verdade, metade do tempo gasto para os crimes equivalentes investigados pela polícia!

          Não estou aqui a negar que realmente tenham ocorrido abusos. Não seria patética a tal ponto, mas estou somente a afirmar que a versão contada pela mídia secular tem um interesse apenas, e ele nunca é a favor da Igreja! Por isso, sejamos cautelosos no nosso julgamento!

          Pax Domini,

        • Fábio, antes de tudo: entendo a sua tristeza, o seu incômodo. Equivale, acho, à sensação de traição conjugal dentro do seio familiar. É frustrante e revoltante, além de estigmatizar e envergonhar as vítimas quando vai a público.
          E nos sentimos assim porque, apesar de tudo, temos dentro de nós – por causa do Espírito Santo que habita em nosso coração desde o batismo – um desejo de permanecermos nesta fé. Inconscientemente admitimos a legitimidade da Igreja fundada por Jesus, e por isso é-nos penoso conceber estes absurdos.

          Com relação ao proceder de Bento XVI: você mesmo admite que haja hierarquia, portanto há de compreender que, enquanto cardeal, ele provavelmente tinha um poder de ação e decisão bem menor que agora enquanto pontífice.
          Mas aí você poderia me perguntar: “mas e JP II então, ou os outros papas? Por que não fizeram nada antes?”. Quanto a isso, é preciso considerar a gravidade do problema: sacerdotes que estão PECANDO (e gravemente). Não é prudente fazer alarde, sob risco de escandalizar os fiéis. Escandalizar também significa “levar o outro a pecar”, como nos ensina S. Pio X no seu catecismo:

          415) Que é o escândalo?
          O escândalo é toda palavra, ação ou omissão, que é ocasião para os outros de
          cometerem pecados.

          416) É pecado grave o escândalo?
          O escândalo é um pecado grave, porque tende a destruir a maior obra de Deus, que é a redenção, com a perda das almas: pois que ele dá ao próximo a morte da alma tirando-lhe a vida da graça, que é mais preciosa que a vida do corpo; e porque é causa de uma multidão de pecados. Por isso, Deus ameaça os escandalosos com os mais severos castigos.

          Aqui vemos que não só a omissão, mas também a AÇÃO pode ser ocasião de queda. No caso específico da pedofilia praticada pelos padres, o escândalo pode ser causado pelo alarde (que, aliás, é o que a mídia gosta de fazer), que leva os fiéis a duvidarem do clero.
          Em suma: é um flagelo terrível em nossa igreja, e tem mesmo que ser combatido, mas, sem dúvida, com muita cautela.

          Quanto ao julgamento no tribunal: o que te parece razoável? Deveria ser o papa condenado, deposto e preso, mesmo não tendo ele cometido os crimes diretamente? Não me parece lógico nem racional que uma entidade possa interferir deste modo dentro de uma instituição. Ainda mais se tratando de uma entidade secular contra a instituição religiosa Igreja Católica Apostólica Romana.
          Em tempo: a igreja tem pago dinheiro em reparação, certo? E ela tem tomado medidas como, pelo menos, o afastamento dos acusados também, não é? Já está sendo feito algo, então. Não percamos de vista a dimensão completa do assunto; é caso “de polícia”, mas também é caso “de religião”.

          Sobre a parte que você falou de “estar no direito de dissociar a hierarquia (…) que existe nela e daí, exercer minha missão de Batizado (…) entender que posso exercer as mesmas atividades que ora, são exclusivas dos “ungidos” pela tradição, não estaria cometendo pecado algum”, não sei se entendi bem, mas me pareceu que você está sugerindo que, se dissermos que os pecados dos homens do clero não são pecados da Igreja fundada por Cristo ganharemos “o direito” de professar a nossa fé Nele SEM PRECISAR DA IGREJA CATÓLICA, bem, não. Definitivamente não ganhamos esse direito. Graças a Deus não é assim que as coisas funcionam :)
          Um pequeno exemplo: há o protestantismo, e dentre as milhares de ramificações há tanta corrupção quanto se vê dentro da Igreja Católica Apostólica Romana. Das outras religiões creio que não precisemos falar.

          Devo insistir com você, Fábio, em dizer que não há um “silêncio” da Igreja quanto a isso. O que ainda precisamos esperar? Que o papa visite pessoalmente cada um dos padres pedófilos e os excomungue publicamente, e que além disso se pronuncie oficialmente para o mundo garantindo que isso não vai mais acontecer? Ainda que ele fizesse isso, realmente deixariam de acontecer absurdos como este? E se acontecesse de novo, significaria que o Espírito Santo abandonou a Igreja? Sem dúvida, não.

          Se pensamos no Cristo, no Filho de Deus, ser sobrenatural, temos obrigação de assumir a dimensão espiritual da Igreja. Sendo assim, devemos, Fábio, incessantemente – além de agir – rezar para que o Senhor santifique os seus servos (incluindo a nós). A Igreja viva, nossas paróquias, nossas comunidades, devem rezar em desagravo pelos pecados dos padres, e clamar a Deus por perdão e misericórdia.

          Finaliando por ora esta explanação sobre a hierarquia e a relação entre a Igreja enquanto Corpo Místico de Cristo e organização de homens na Terra, gostaria de te lembrar: o Inimigo desejou, desde o início dos tempos se infiltrar na Igreja, para destruí-la. E infelizmente ele conseguiu muito já, depois de todos esses séculos. Infelizmente, Fábio, há homens que se ordenam padres COM O EXCLUSIVO INTUITO DE FAZER A IGREJA RUIR DE DENTRO PARA FORA. Muitos desses casos de pedofilia e demais crimes, são completamente intencionais, eu acredito. Para saber mais, meu caro, sugiro a palestra do Pe. Paulo Ricardo “Marxismo e revolução cultural”: http://padrepauloricardo.org/cursos/revolucao-e-marxismo-cultural

          De novo: é uma batalha espiritual, antes de tudo.

          Bem, Fábio, me anima a perspectiva de tomar atitude, de ir ao ponto para resolver os problemas, de agir. O que você acha que possa ser feito com relação a esses casos de pedofilia? Em quê poderíamos contribuir, seja na resolução dos processos, seja na prevenção de novos crimes, dentro e fora da igreja?
          Será que nós, enquanto leigos e cidadãos comuns, ou seja, sem sermos advogados nem assistentes sociais, podemos contribuir de alguma forma?
          Será que devemos pedir uma audiência com nosso bispo para melhor nos orientar? De coração, eu topo trabalhar esse movimento! A propósito, meu e-mail é: oandarilho01@yahoo.com.br podemos tratar melhor disso por lá.

          Eu te exorto a ter fé, Fábio! Fé na palavra de Jesus, que nos garantiu que as portas do inferno jamais prevalecerão sobre a Igreja.

          Paz e Bem

          • Bruno,

            Deus o abençoe no bom combate. Não suma daqui e volte sempre para compartilhar suas idéias.

            Fabio;

            Coragem! Não deixe o desânimo anuviar sua vista. É isso que o inimigo quer!

            • :)
              Fico grato pela acolhida, Helen. Vou assinar seu blog e tentar acompanhar com frequência. Adicionarei no twitter também, que é minha rede social favorita.

            • Coragem não me falta amigos! Combatente Eu sou! Amo a igreja pois muita coisa boa aprendi nela! Mas a recíproca é verdadeira, se tiver que denunciar e colocar o dedo na ferida eu o faço sempre! Não sou perfeito, pecador nato! Mas o combate tem que ser feito DENTRO E FORA DA IGREJA. Omissão não faz parte do meu vocabulário, certa vez na minha paróquia, uma relíquia de muito valor foi Roubada, todos mandaram fazer orações, terço, etc..etc.. para Deus tocar o coração do ladrão e a relíquia aparecer…..Sabem o que eu fiz denunciei ao jornal e a polícia e fui censurado pelo Pároco e alguns fiéis, pois deu imprensa e tudo lá. Esse é meu estilo! Trabalho com táxi, pego de tudo, ás vezes pego alguns seminaristas que é público e notório sua homossexualidade! a igreja ordena pessoas assim! O erro está na Rais, alguns conseguem se conter outros não! E aí, o que fazer? Topo entrar na briga, na criação de uma Ong ou Movimento para combater isso e a corrupção dentro da Igreja! Mas desde já afirmo, vamos encontrar extrema resistência para isso! é uma área onde leigos não serão bem vistos, assim penso!

            • Ah sim! Esse lance dos seminaristas/padres homossexuais tem, inclusive, tudo a ver com os casos de pedofilia, posto que a maioria quase absoluta é de vítimas masculinas. É, sem dúvida, um dos pontos a se tratar.

              Para uma ação eficiente, é preciso organização. Elencar os assuntos por tópicos e trabalhá-los em separado é fundamental, até porque, é preciso reunir agentes habilitados que dêem suporte aos trabalhos (como teólogos, advogados, etc).

              Em breve você verá mais movimentação do pessoal aqui do Rio, Fábio. Aí poderemos conversar mais a respeito. Se precisar agitar algo antes disso, sabe como me contactar.

            • Valeu Irmão, estamos juntos. Pode contar comigo! Quando rolar alguma coisa me avise! Não sou do tatame “ufc”, mas gosto muito das lutas e debates ideológicos. Tenho um espírito anti escravista! Hoje somos 2, se a Helen adotar o ideal seremos 3. II Timóteo 4 – 6,7 6.Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima.Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Abraço

  16. Sou católico e acredito ser a igreja católica a mais completa de todas; porém ela é feita de homens e muita coisa errada existe nela, dentro da sua hierarquia e erros históricos que não conseguiram tirar. Depois de Constantino sinto que a igreja mudou o seu foco. Acho que a vida cristã que Cristo desejou para nós se assemelha muito a história de uma passageira que transportei no meu carro. Minha forma de pensar e viver o cristianismo mudou muito depois que vivi esse relato impressionante. Que tiver curiosidade de ler segue o link:

    http://www.personaltaxi.net/2012/06/quando-o-ser-e-maior-que-qualquer.html

    • Fábio, os “erros históricos” que você julga a Igreja ter, quando investigados a fundo e com cuidado, revelam-se mentiras, difamações e ardis dos inimigos das Igreja, que nos ensinaram desde pequenos, infelizmente.

      Sugiro consultar os sites que o protagonista do testemunho utilizou para guiar seus estudos, e complemento indicando este, que é dos nossos conterrâneos arquidiocesanos: http://ocatequista.com.br

      Elea têm, inclusive, um historiador para desmentir estes boatos.

      Paz e Bem

      • Valeu irmão. Não perco a fé em Cristo em Deus nem na eucaristia, somente tenho HOJE um senso crítico mais apurado e não me deixo levar mais por historinhas e desenganos que pairam quando a igreja silencia pedagogicamente, percebe?

        • Olá, Fábio. Acho que eu precisaria que você citasse exemplos de situações que geram dúvidas como estas, para eu compreender bem o que você está querendo dizer.
          E pelo que tenho investigado, são poucas (se realmente existirem!) as questões importantes para a nossa salvação e para o bom convívio entre os homens que a Igreja não tenha tratado, com extensos documentos. Dificilmente encontraríamos algum anseio do nosso tempo ou de épocas anteriores para o qual a Igreja Católica, através do seu Magistério (leia-se: documentos oficiais) não tenha dado resposta.

          • Vou citar somente um caso pra começar que não encontrei resposta até hoje pela igreja, se tiver me passa: Caso Emanuela Orlandi.

            • Fábio, bom dia. A paz!
              Não conhecia esse crime. Você soube dele à época em que ocorreu, ou tomou conhecimento há pouco tempo, por ocasião das notícias que circularam recentemente sobre o envolvimento do Vaticano com a máfia italiana?

              Seja como for, te digo que um episódio como este é terrível, sim. Mas não está ligado diretamente à Igreja de Cristo, ou seja, à sua doutrina. Conforme eu mencionei acima, falávamos de a Igreja dar resposta aos questionamentos fundamentais da vida. O caso de crime citado demanda um * outro tipo de resposta *, se você me entende.

              Outrossim, Fábio, creio que possamos dissociar o crime, que ocorreu dentro dos muros do Vaticano, com a Igreja em si, já que não foi um crime cometido por motivação “religiosa”, ou “ritual”. Não foi um crime “católico”, mas um crime cometido dentro da cidade do Vaticano. Há realmente uma dissociação entre os pontos.
              Você pode assumir que este crime está no mesmo patamar dos crimes de pedofilia cometidos por membros do clero. São culpa “da Igreja” (note o I maiúsculo)? Não. São culpa de maus homens que infelizmente, mesmo tendo recebido uma ordenação sagrada, corromperam-se. E devem ser punidos, claro, inclusive criminalmente. Não sei se você leu, mas o Vaticano (aí podemos usar o termo) tem colaborado com as investigações das denúncias na Irlanda, bem como procurou dirigir um pronunciamento às famílias das vítimas.

              Ao longo da história, muitas figuras mal-intencionadas e malignas mesmo, lograram infiltrar-se na hierarquia eclesial. Podemos conhecer melhor estes casos lendo a biografia dos papas (o site dos catequistas que eu indiquei é magnífico neste sentido) ou assistindo aquele seriado “Os Bórgias”, por exemplo.

              No mais, caro Fábio, você e eu podemos até arriscar dizer que a Igreja tem, sim, uma resposta para este caso criminal, não? Afinal, não encontraremos na Doutrina Católica a menor insinuação de que é permitido sequestrar e matar alguém.

  17. Como eu sempre digo protestante só o é porque não conhece a igreja verdadeiramente católica, como PADRE PAULO RICARDO DIZ:”conhecem uma caricatura da igreja”,conhecem somente o que o pastor mostra para eles, e a preguiça os impede de estudar a fundo a verdade.

  18. As pessoas confundem a Bíblia com a doutrina do “somente a Bíblia”.
    A Bíblia é Palavra de Deus. Nós, Católicos acreditamos nisso porque a Igreja Católica, com a autoridade dada por Cristo aos Apóstolos e desses aos Sucessores, nos ensina isso.
    Já a doutrina do “somente a Bíblia” é invenção dos homens, contrária à própria Bíblia pois a própria Bíblia não ensina o “somente a Bíblia”. A Bíblia ensina a autoridade dos Apóstolos, dos sucessores dos Apóstolos, a importancia da Igreja, etc. A Bíblia nem define quais são os livros inspirados que formam a Bíblia. Precisamos da Igreja.

  19. boa materia só não senti verdade parece que voçê está equivocada lembre-se mentir e pecado
    sou catolico carismatico, mas minha regra de fé é a biblia sagrada somente ela ok
    aquele me me nega diante dos homens eu o negarei diante do pai.
    negar a palavra de dea (a biblia ) é negar a deus
    voçê não parece sere catolico (a) fala com odio e rancor (o odio e rancor protestantista )

    lembre-se amar a deus acima de todas a coisas e amar o seu procimo como a si mesmo

    amo protestante,espirita,adventista,judeu só não aceito as doutrinas mai amo a todos e você faça o mesmo, NUNCA E TARDE

    graça e paz da parte do senhor deus.

    • Sr “Paulinho”,

      Por favor, permita-me corrigi-lo. O sr se auto-denomina católico e ao mesmo tempo afirma que sua “regra de fé é SOMENTE a Bíblia? Que isso? NÃO é possível ser católico e ter a Bíblia como única autoridade! Ademais, quem aqui está a negar a legitimidade e importância da Bíblia? De onde saiu essa estapafúrdia?

      Saiba que TODO católico de verdade tem com regra de fé os ensinamentos da Bíblica, obvio, porém NÃO excluem de sua regra de fé o magistério da Igreja, responsável tanto pela interpretação da fé tal e qual transmitida pela Bíblia e pelos ensinamentos apostólicos!!

      Recomendo que o sr leia URGENTEMENTE o catecismo da Santa Igreja da qual o sr alega fazer parte! Eis aqui o link deste blog onde tratamo da Sagrada Escritura e Sagrada Tradição: http://igrejamilitante.wordpress.com/a-profissao-da-fe/verbum-dei-2/

      Ser Católico significa NECESSARIAMENTE estar em comunhão ( que quer dizee Com + União = Comunhão) com a santa Igreja. Quando o sr recebe a Sagrada Eucaristia e diz “Amém!” não está proclamando apenas que crê na presença real de Cristo na hóstia, mas que crê naquilo que SUA Igreja ensina e ela ENSINA que o Católico acredita na Bíblia e na Sagrada Tradição!

      Pax Domini

Os comentários estão desativados.