A Virgem Maria na Bíblia – Novo e Velho Testamentos


MARIA NA BÍBLIA

Por vezes, pensa-se que a Virgem não é muito evocada na Bíblia…

Mostraremos que as citações diretas, no Novo Testamento, são muito mais numerosas do que pensamos e que têm um significado muito peculiar, em momentos cruciais da vida de Cristo. Por outro lado, as alusões indiretas à Maria são numerosas e muito importantes: descobrimos, por exemplo, que Maria é a única no mundo que passa mais de trinta anos ao lado de Cristo durante a sua vida terrena; que ela é Aquela à quem o Apocalipse chama a “Arca da verdadeira Aliança”; Aquela à quem, sobretudo, o anjo da Anunciação saudou como a “cheia de graça” e que pode anunciar à toda a Criação: “de agora em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações”…

O Antigo Testamento está, também ele, repleto de figuras, imagens e profecias nas quais tanto o Magistério como os Padres da Igreja, os seus Doutores e Santos reconheceram o anúncio daquela que deu ao mundo o Messias esperado. Do “Gênesis” ao Livro do Profeta Isaías, e até aos últimos profetas da Primeira Aliança… prefigurações e outros anúncios, respeitantes à Virgem Mãe do Salvador, atravessam todo o Antigo Testamento, do Pentateuco aos Profetas, passando pelos Livros Históricos e Sapienciais!

Maria pertence ao Novo Testamento. Ela nasceu no tempo do Novo Testamento. Todos os relatos específicos e diretos que falam dela, estão no Novo Testamento. Porém, podemos formular-nos uma pergunta: O Antigo Testamento referiu-se alguma vez a Mãe do Messias esperado? Existem textos bíblicos que, mesmo em sentido figurado, mencionam algo sobre a Mãe do Filho de Deus? Podemos associar alguns textos do Antigo Testamento e aplicarmos a Maria?

ANÚNCIOS DE MARIA NO ANTIGO TESTAMENTO

Segundo a visão cristã, Eva, a primeira mulher, cedo tornou-se aquela com quem Adão arrastou toda a humanidade no naufrágio do pecado original. Deus prometeu um Salvador, e a mãe do Redentor foi anunciada naquele mesmo momento, no texto do Gênesis já citado: “Farei reinar a inimizade entre ti e a mulher” (Gn.3,15)

A mais autêntica das filhas de Abraão

Abraão, nosso “pai na fé”, obedeceu de maneira total e incondicional aos desígnios de Deus, mesmo quando, exteriormente, lhe era difícil compreender como se cumpririam tais promessas. O Papa João Paulo II, na sua homilia em Nazaré, a 25 de Março de 2000, chamou à Virgem Maria a “mais autêntica das filhas de Abraão” já que, pela sua fé, se tornou a Mãe do Messias e a Mãe de todos os crentes (cf. Homilia publicada no Obsservatore Romano, edição semanal em língua portuguesa).

Eis os símbolos da Virgem Maria que podemos encontrar na Bíblia hebraica, o Antigo Testamento para os cristãos:

Imagens e figuras de Maria no Antigo Testamento:

Podemos encontrar imagens da Virgem Mãe no Gênesis e em Isaías, a Filha de Sião, o Jardim do Éden, a Amada do Cântico dos Cânticos e a Arca da Aliança. Rute pode ser um símbolo de Maria e da Igreja, porque aparece providencialmente colocada na árvore genealógica de Cristo. Também em Ester e Judite podemos ver um símbolo de Maria, já que são associadas ao Salvador no desenrolar do plano divino da Salvação. Podemos agrupar estes diversos anúncios de Maria no Antigo Testamento em 3 “categorias”:

– imagens: Estrela da Manhã; Torre de David, Trono da Sabedoria, etc…;
– figuras: Sara, Raquel, Débora, Judite, Ester e tantas outras…;
– profecias: Gn.3,15; Is.7,11; etc…

Ao lado de Cristo, Maria é a maior glória do povo judeu.

A Virgem Maria pode ser vista, a par de Cristo, como a maior glória do povo judeu. Foi do seio deste povo da Aliança que Deus escolheu esta excepcional figura que viria a dar à luz o Salvador da Humanidade. Por isso, ninguém melhor do que a Santa Virgem para interceder, junto de Deus, pela contínua promoção das relações judeu-cristãs.

Muitos estudiosos afirmam que o tema mariano está “escondido” sob três modos no Antigo Testamento: preparação moral, preparação tipológica e preparação profética.

1) Preparação moral: como a humanidade estava corrompida pelo pecado, Deus escolhe uma linhagem de fé e santidade para que o seu filho possa nascer da raça humana.

2) Preparação tipológica (linguagem simbólica): constatamos que no Antigo Testamento, muitas mulheres foram favorecidas com nascimentos milagrosos (Sara, Judite…). Todas estas mulheres fazem parte dos ancestrais do Messias esperado. Maria aparece como símbolo da “Filha de Sião” (Sof 3, 14-17), o lugar da residência de Javé. Maria também é simbolizada com a nova Arca da Aliança (dentro da Arca era depositada a LEI), que vai trazer dentro de si a Lei definitiva (revelação) de Deus, seu próprio Filho, Jesus.

”Rejubila-te, filha de Sião,solta gritos de alegria, Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, filha de Jerusalém! 15O Senhor revogou tua sentença, eliminou teu inimigo. O Senhor, o rei de Israel, está no meio de ti, não verás mais a desgraça. 16Naquele dia, será dito a Jerusalém: Não temas, Sião! Não desfaleçam as tuas mãos! 17O Senhor teu Deus está no meio de ti, como um herói que salva! Ele exulta de alegria por tua causa, ele te renova por seu amor, ele se regozija por causa de ti com gritos de alegria, 18como nos dias de festa.” (Sof 3, 14-18)

3) Preparação profética: Além do texto acima, temos mais alguns que podem ser aplicados a Maria:

a)Ct 4,7: Tu és toda formosa, amada minha, e em ti não há mancha. O texto pode fazer alusão à concepção imaculada de Maria;

b)Jer 31,22: Até quando andarás errante, ó filha rebelde? pois o senhor criou uma coisa nova na terra: uma mulher protege a um varão.

c) Gn 3,15: Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

Uma consideração sobre este texto..
O texto é muito significativo e apresenta, numa primeira leitura, a luta até o fim dos tempos entre a humanidade e o demônio. O termo “Ela te ferirá a cabeça” pode aludir tanto a Maria, a nova Eva, como a Igreja.
d) Is 7,14: Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.
Considerando o texto…

Embora o texto faz referência ao nascimento de um herdeiro na linhagem de Davi, pode ser muito bem ser aproveitado como uma profecia Mariana.

e) Miq 5, 1-4: Agora, ajunta-te em tropas, ó filha de tropas; pôr-se-á cerco contra nós; ferirão com a vara no queixo ao juiz de Israel.
2 Mas tu, Belém Efrata, posto que pequena para estar entre os milhares de Judá, de ti é que me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.
3 Portanto os entregará até o tempo em que a que está de parto tiver dado à luz; então o resto de seus irmãos voltará aos filhos de Israel.
4 E ele permanecerá, e apascentará o povo na força do Senhor, na excelência do nome do Senhor seu Deus; e eles permanecerão, porque agora ele será grande até os fins da terra.

Sobre o texto…

Mesmo não apontando diretamente uma referência mariana, o texto fala diretamente de um rei-pastor, saído da tribo de Davi. Seu nascimento se projeta para o futuro (os verbos estão no futuro).

MARIA NO EVANGELHO DE JOÃO

João escreveu o seu evangelho por volta do ano 90-100 d.C. É também autor do livro do Apocalipse. Tanto o quarto evangelho com o livro do Apocalipse apresentam, por serem os escritos mais tardios, uma reflexão bem mais madura sobre Jesus.

O Evangelho de João está dividido em três partes:

a) Prólogo (Jo 1, 1-18)

b) Livro dos Sinais (Jo 1,19 – 12,50)

c) Livro da Exaltação (Jo 13-20)

Menciona a Mãe de Jesus em três ocasiões: uma indiretamente, na encarnação do Filho de Deus (Jo 1, 14), e as duas de uma maneira bem explicita: as Bodas de Caná (Jo 2, 1-12) e na Morte de Jesus (Jo 19, 25-27).

1) Jo 1,14: (PROLOGO)

E o Verbo divino se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.

Embora o texto não mencione Maria, porque a intenção do autor é mostrar a origem divina de Jesus (Verbo de Deus), dá-se a entender que Ela está implícita no processo da encarnação de Jesus (“e habitou entre nós”). Não podemos, em hipótese alguma, afirmar que este é um texto mariano, mas quando se fala em “encarnação” do Verbo Divino, Maria é lembrada.

2) Jo 2, 1-12 (AS BODAS DE CANÁ)

1 Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, e estava ali a mãe de Jesus;

2 e foi também convidado Jesus com seus discípulos para o casamento.

3 E, tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm vinho.

4 Respondeu-lhes Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.

5 Disse então sua mãe aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.

6 Ora, estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam duas ou três metretas.

7 Ordenou-lhe Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram- nas até em cima.

8 Então lhes disse: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E eles o fizeram.

9 Quando o mestre-sala provou a água tornada em vinho, não sabendo donde era, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água, chamou o mestre-sala ao noivo

10 e lhe disse: Todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.

11 Assim deu Jesus início aos seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele.

12 Depois disso desceu a Cafarnaum, ele, sua mãe, seus irmãos, e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias.

Este relato encontra-se inserido no chamado “bloco dos sinais”. É cheio de uma simbologia muito grande. Os sinais apresentam um sentido de revelação da pessoa de Jesus e têm uma intima relação com a fé. Quando Jesus realiza um milagre, este serve de sinal para que as pessoas vendo possam acreditar em Jesus. Em Mateus, Marcos e Lucas, os milagres que Jesus realiza indicam o poder de Deus sobre as forças do mal.

Os sinais que o quarto evangelho mencionam também expressam a Glória de Deus, que com Jesus, aos poucos vai se manifestando ao mundo.

Analisando o texto…

Um primeiro dado interessante que se percebe à primeira vista é que João não menciona o nome “Maria”. Ele refere-se a Maria chamando-a de “Mulher” ou “Mãe de Jesus” (seis vezes). A explicação é simples: João gosta de apresentar certas pessoas como modelos de seguidores do projeto de Jesus. Maria, portanto, é um modelo, uma figura símbolo que aceitou a mensagem de Jesus.

Apesar de ser uma festa de casamento, os personagens principais não são os noivos e sim Jesus e Maria. Apesar de usar uma linguagem de um casamento, João quer mostrar, com este relato, que o pacto (casamento) entre o povo da Antiga Aliança (Israel) e Deus estava desgastado, sem vida, vazio, devido o abismo do pecado

,br> O relato data muito a seqüência dos dias, com destaque especial “ao terceiro dia” , alusão simbólica à Aliança no Monte Sinai (Ex 19, 11.9) e principalmente à Ressurreição de Jesus.

Ao fazer chegar até Jesus a problemática da falta de vinho, Maria se apresenta como aquela que, conhecendo as necessidades da humanidade, pede ajuda para Jesus. Aqui está simbolizado o papel de intercessora atribuído a Maria.

A primeira reação de Jesus ao afirmar “Mulher, que tenho eu contigo” (ou, que importa a mim e a ti), parece ser um tanto ríspida com relação a Maria, mas serve para ilustrar o deslocamento de perspectiva: que Jesus chama os seus interlocutores (na pessoa de Maria) para perceber um outro nível de sua presença.

A palavra “mulher” pode representar três idéias:

pode lembrar Gn 3, referindo a Eva-Mulher que trouxe o pecado ao mundo. Assim Maria, a nova Mulher trouxe a salvação, Jesus;

Maria, Mulher, pode representar todo o povo de Israel (Filha de Sião);

Pode traduzir todo o reconhecimento da figura feminina na comunidade de João pelo papel evangelizador que as mulheres desempenhavam no testemunho do Evangelho.

Depois de realizar o milagre da transformação da água em vinho, o relato tem um desfecho muito significativo. E é para lá que apontava João: Assim deu Jesus início aos seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele.( v11). Com isso, o autor acentua a centralidade do relato: mostrar quem é Jesus (aquele que traz o vinho novo, a Nova Aliança, o Novo Pacto, a alegria, a plenitude, a graça, a salvação) e a fé dos discípulos que aderem ao projeto do Filho de Deus. E todo o projeto do Reino de Deus é simbolizado através da figura das Bodas, o grande Banquete, as Núpcias do Cordeiro, a grande Festa da plena e definitiva alegria. Jesus é o novo NOIVO.

Maria-mulher é aquela que leva os discípulos a crerem em Jesus. Incentiva os filhos a fazerem a vontade do seu Filho.

3) Jo 19, 25-27 (MARIA JUNTO À CRUZ)

25 Estavam em pé, junto à cruz de Jesus, sua mãe, e a irmã de sua mãe, e Maria, mulher de Clôpas, e Maria Madalena.

26 Ora, Jesus, vendo ali sua mãe, e ao lado dela o discípulo a quem ele amava, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.

27 Então disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.

O texto mostra que estavam presentes junto à cruz de Jesus quatro mulheres: a mãe de Jesus, uma irmã de Maria, Maria esposa de Cléofas e Maria Madalena e também o discípulo amado.

As mulheres, como já vimos, representam o serviço generoso e destacado que elas exerciam na comunidade; o “discípulo amado” representa o modelo ideal de todo cristão que apesar das contrariedades e cruzes da vida, permanece fiel a Cristo.

Ao colocar Maria junto à cruz de Jesus, o autor do livro, quer:

simbolizar a presença da mãe sofredora que sempre esteve ao lado de Jesus e de todo aquele que sofre;

fazer uma relação entre as Bodas de Cana onde Maria esteve presente no inicio das atividades do seu Filho, como no pleno cumprimento de sua missão, através da morte da Cruz.

Tanto o discípulo amado com Maria, são representações da Igreja:

Maria como geradora de novos filhos (mulher, membro constitutivo da Igreja e mãe da comunidade);

O Discípulo amado como representante de todos os fiéis que seguem Jesus custe o que custar.

Resumindo, podemos sintetizar a figura de Maria no quarto evangelho como:

– discípula fiel
– pessoa de fé
– mãe da comunidade
– mulher solidária

MARIA NO EVANGELHO DE LUCAS e ATOS DOS APÓSTOLOS

SINOPSE

O livro de Lucas foi escrito por volta dos anos 79-80 d. C. Teve como destinatário primeiro um certo “Teófilo” (Lc 1,1 e At 1,1-2), cuja identidade é desconhecida. A evidência mostra que o livro foi escrito especialmente para os gentios. Lucas se esforça para mostrar os costumes judaicos e, algumas vezes substitui nomes gregos por hebraicos.

Como bom médico que foi, Lucas retrata a figura de Cristo mostrando todo o seu lado humano e misericordioso que socorre, cura, liberta e salva a todos sem distinção.

Como também é autor do livro dos Atos dos Apóstolos, Lucas compreende a HISTÓRIA DA SALVAÇÃO em três tempos ou etapas e organiza toda a sua obra a partir desta perspectiva:

1ª etapa: período preparatório à vinda de Jesus Salvador ( O antigo Israel espera com alegria a manifestação do Messias e prepara a sua vinda)

2ª etapa: A vida de Jesus: sua encarnação, sua presença, sua manifestação, paixão, morte, ressurreição e glorificação.
3ª etapa: tempo da Igreja que se faz por obra do Espírito Santo. A Igreja é a grande portadora da salvação a todos os povos.

Estes três períodos ou etapas se articulam a partir de Jerusalém.

Segundo os estudiosos do tema, Lucas é o evangelista que mais fala de Maria. Num total de 152 versículos do NT sobre Maria, 90 são de Lucas (1 versículo aparece no livro dos Atos e 89 no terceiro evangelho).

Lucas nos apresenta muitas qualidades de Maria. Ela é o exemplo vivo do discípulo e seguidor de Jesus, que acolhe a Palavra de Deus com fé, guarda e medita em seu coração e põe em prática, produzindo muitos e bons frutos.

Maria é apresentada como a grande peregrina na fé. O “SIM” dado a Deus na sua juventude é renovado constantemente no decorrer de toda a sua vida.

Maria não nasce como uma santa pronta e acabada. Ela passa por crises e situações difíceis e desafiadoras contribuindo para o seu crescimento na fé.

Por outro lado, Maria nos lembra que Deus escolhe preferencialmente os pobres e os pequenos para iniciar seu Reino. Maria é uma pessoa de coração pobre todo aberto para Deus; tem um coração solidário e serviçal sempre disponível a ajudar os mais necessitados.

MARIA NO EVANGELHO DE MARCOS
SINOPSE:

Marcos escreve o seu evangelho por volta do ano 60 d.C. Acredita-se que o escritor, ao preparar o seu livro, teve em mente os cristãos gentios. O evangelista tem com preocupação primeira mostrar que Jesus é o Filho de Deus. Esse é a sua grande tese verificada a partir do primeiro versículo:

“Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.” . Um Filho de Deus que é confirmado pelos discípulos, através da pessoa de Pedro (Mc 8,29) e testemunhado pelo centurião na morte de Jesus (Mc 15,39); um Filho de Deus que se deixa reconhecer na medida que se caminha ao seu lado assumindo o seu projeto de vida.

O Evangelho de Marcos está tecido em duas grandes partes:
– Primeira parte: (Mc 1,1 – 8,26). Neste primeiro bloco Jesus aparece na Galiléia inaugurando o Reino de Deus que vem com toda força. A prática de Jesus é contestada pelos escribas e fariseus. Diante da sua proposta vão se formando dois grupos: os que seguem Jesus (discípulos e multidão) e os que não aceitam a proposta de Jesus.
– A segunda parte (restante do evangelho) apresenta as condições e os elementos necessários para seguir Jesus. Seguimento que não significa “ir atrás” mas entrar no caminho de sua vida, identificar-se com ele, deixar tocar pela sua pessoa, fazer parte de sua missão de inaugurar o Reino e vencer as forças do anti-reino.
Maria aparece duas vezes durante todo o seu relato. As citações são poucas, mas muito significativas onde ela é apresentada como a discípula fiel que faz parte essencial da família de Jesus porque cumpre a vontade do Pai e a mulher que acolhe a todos como filhos e irmãos de Jesus.

I – Textos marianos:

1)) Mc 3, 20-21. 31-35: A FAMÍLIA DE JESUS.

20 Depois entrou numa casa. E afluiu outra vez a multidão, de tal modo que nem podiam comer
21 Quando os seus ouviram isso, saíram para o prender; porque diziam: Ele está fora de si.
31 Chegaram então sua mãe e seus irmãos e, ficando da parte de fora, mandaram chamá-lo.
32 E a multidão estava sentada ao redor dele, e disseram-lhe: Eis que tua mãe e teus irmãos estão lá fora e te procuram.
33 Respondeu-lhes Jesus, dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos!
34 E olhando em redor para os que estavam sentados à roda de si, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos!
35 Pois aquele que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, irmã e mãe.
Contexto: No tempo de Jesus, a estrutura familiar exercia importante influência na definição dos papéis e no lugar social ocupado pelo individuo. No judaísmo, as famílias eram classificadas conforme seu grau de pureza de origem, ou seja, se eram imaculadas cruzamento com sangues de estrangeiros ou atingidas por mancha de mistura étnica.
A cena bíblica é a seguinte: Jesus e os Doze, recém eleitos, vão a uma casa em Cafarnaum. Havia uma multidão acirrada, a tal ponto que eles nem podiam e não tinham tempo nem para alimentar-se. E quando os “seus” ficaram sabendo disso, saíram para proteger Jesus, porque diziam que Ele tinha “perdido o juízo” . E neste grupo que vai até Jesus, está a figura de Maria, sua mãe.
Os parentes de Jesus consideram que Ele estava exagerando no modo como se dedicava à sua missão, porque Jesus desleixa até as suas necessidades mais elementares, como a de comer (v.20)
Marcos mostra aqui o caminho progressivo de Maria na fé. O evangelista revela o traço tão humano de Maria de Nazaré que se preocupa pelo Filho, o que denota uma preocupação normal.
Num olhar mais profundo, Marcos quer mostrar que o seguimento de Jesus (para fazer parte de sua família) ultrapassa os laços de parentesco.
Jesus inaugura uma NOVA FAMÍLIA constituída não mais do sangue e dos laços de parentesco (valor absoluto nas sociedades antigas) e sim daqueles que se juntam ao redor de Jesus para fazer a vontade do Pai.
Marcos ensina que até Maria, a criatura mais estreitamente ligada a Jesus pelos laços de sangue (maternidade) teve que elevar a ordem mais alta dos seus valores.
Depois de ter levado Jesus no seu ventre, era preciso que Ela o gerasse no coração, cumprindo a vontade de Deus. Uma vontade que se torna manifesta naquilo que Jesus dizia e realizava.
Assim, a figura de Maria “mãe” se harmoniza e se completa com a figura de “discípula” e “primeira cristã”.

2)Mc 6, 1-6: JESUS DE NAZARÉ ( O SANTO DE CASA NÃO FAZ MILAGRES)

1 Saiu Jesus dali, e foi para a sua terra, e os seus discípulos o seguiam.
2 Ora, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ao ouví-lo, se maravilhavam, dizendo: Donde lhe vêm estas coisas? e que sabedoria é esta que lhe é dada? e como se fazem tais milagres por suas mãos?
3 Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? e não estão aqui entre nós suas irmãs? E escandalizavam-se dele.
4 Então Jesus lhes dizia: Um profeta não fica sem honra senão na sua terra, entre os seus parentes, e na sua própria casa.
5 E não podia fazer ali nenhum milagre, a não ser curar alguns poucos enfermos, impondo-lhes as mãos.
6 E admirou-se da incredulidade deles. Em seguida percorria as aldeias circunvizinhas, ensinando.

Contexto: O texto de Marcos refere-se a um acontecimento concreto: a rejeição dos Moradores de Nazaré ao anúncio de Jesus e à sua pessoa. Eles não se colocam como inimigos de Jesus, mas se escandalizam dele por sua incredulidade. A fé é um grande requisito para o seguimento de Jesus.

a)Mc 6, 3: O “Filho de Maria”

3 Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? e não estão aqui entre nós suas irmãs? E escandalizavam-se dele.
4 Então Jesus lhes dizia: Um profeta não fica sem honra senão na sua terra, entre os seus parentes, e na sua própria casa.
No costume judeu, o nome da pessoa era conferido ou vinha relacionado por referência ao Pai. Temos alguns exemplos:
– Simão, filho de Jonas (Mt 16,13)
– Tiago, filho de Zebedeu (Mt 4,21)
– Levi, filho de Alfeu (Mc 2,13)
Sendo assim, surge a grande pergunta: por que Jesus não é chamado “filho de José”?. Para esta pergunta há quatro tipos de respostas:
– Marcos queria enfatizar os traços humanos de Jesus;
– É uma referência à concepção virginal de Jesus (obra do Espírito Santo);
– Foi um intento de difamação contra Jesus (desvalorizar a sua pessoa pela profissão humilde de José);
– José não é citado porque já havia morrido.

b) “Os irmãos e as irmãs de Jesus” (v3):

Versículo de caráter polêmico principalmente entre os “evangélicos” onde se afirma a existência de outros filhos de Maria.
A verdade é que para os conceitos orientais tradicionais, não se define a família como pequeno núcleo “pai-mãe-filhos”, como conhecemos hoje, mas num amplo leque no qual se incluem tanto os parentes próximos como os distantes.
No aramaico falado, usado por Jesus e seu povo, não havia uma diferenciação nos conceitos de parentesco (primo, tio, tia, irmão, sobrinho, etc…). A palavra que exprimia e englobava todo este parentesco era “irmãos”, que os gregos traduziram por “adelfos”. Assim, quando ouvimos falar que “tua mãe e teus irmãos estão lá fora…” significa que Maria e os parentes de Jesus queriam protegê-lo um pouco da multidão.
Não podemos confundir: “irmãos” de Jesus significa “parentes próximos” dele. Tiago e Joset, chamados de “irmãos de Jesus” são considerandos, dentro desta lógica explicativa, de “parentes próximos” de Jesus e não “irmãos carnais” dele.
Se assim não fosse, qual seria a necessidade de Jesus, no alto da cruz, entregar a João, o discípulo a quem amava, os cuidados de Maria quando disse: ” Filho, eis aí a tua mãe” (Jo 19,27)? Não seria mais comum, Tiago e José, se fossem realmente filhos carnais de Maria, tomar conta de sua “mãe” após a morte do “irmão” Jesus?
Quando estudarmos o dogma da Virgindade de Maria entenderemos mais esta questão.
Com isso, o evangelista quer mostrar a necessidade da fé no ato do seguimento de Jesus. Condição indispensável para reconhecer a sua presença e caminhar com Ele.

MARIA NO EVANGELHO DE MATEUS

SINOPSE:

Mateus (também chamado de Levi), um dos Doze apóstolos, foi sem dúvida um judeu que também era publicano romano.

Mateus escreveu o seu evangelho por volta do ano 70 d.C. Tinha como destinatários principalmente os judeus. Este ponto de vista está confirmado pelas referencias às profecias hebraicas, cerca de sessenta, e pelas aproximadamente quarenta citações do Antigo Testamento.

Ressalta especialmente a missão de Cristo aos judeus.

A intenção de Mateus é a de mostrar que Jesus foi o Messias prometido no Antigo Testamento através do cumprimento das promessas feitas a Abraão e a Davi, passando por todos os profetas.

Maria é apresentada como a mãe virginal de Jesus que o concebe pela ação do Espírito Santo sem intervenção humana, mostrando a gratuidade da iniciativa divina.

O Evangelho de Mateus amplia bastante a imagem de Maria.

Ela aparece na narrativa da origem e da infância de Jesus (Mt 1-2) e em alguns textos referentes à vida pública de Jesus (Mt 12, 46-50 e Mt 13, 53-58).

I – GENEALOGIA DE JESUS (Mt 1, 1-25)

1 Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.

2 A Abraão nasceu Isaque; a Isaque nasceu Jacó; a Jacó nasceram Judá e seus irmãos;

3 a Judá nasceram, de Tamar, Farés e Zará; a Farés nasceu Esrom; a Esrom nasceu Arão;

4 a Arão nasceu Aminadabe; a Aminadabe nasceu Nasom; a Nasom nasceu Salmom;

5 a Salmom nasceu, de Raabe, Booz; a Booz nasceu, de Rute, Obede; a Obede nasceu Jessé;

6 e a Jessé nasceu o rei Davi. A Davi nasceu Salomão da que fora mulher de Urias;

7 a Salomão nasceu Roboão; a Roboão nasceu Abias; a Abias nasceu Asafe;

8 a Asafe nasceu Josafá; a Josafá nasceu Jorão; a Jorão nasceu Ozias;

9 a Ozias nasceu Joatão; a Joatão nasceu Acaz; a Acaz nasceu Ezequias;

10 a Ezequias nasceu Manassés; a Manassés nasceu Amom; a Amom nasceu Josias;

11 a Josias nasceram Jeconias e seus irmãos, no tempo da deportação para Babilônia.

12 Depois da deportação para Babilônia nasceu a Jeconias, Salatiel; a Salatiel nasceu Zorobabel;

13 a Zorobabel nasceu Abiúde; a Abiúde nasceu Eliaquim; a Eliaquim nasceu Azor;

14 a Azor nasceu Sadoque; a Sadoque nasceu Aquim; a Aquim nasceu Eliúde;

15 a Eliúde nasceu Eleazar; a Eleazar nasceu Matã; a Matã nasceu Jacó;

16 e a Jacó nasceu José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama Cristo.

17 De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações; e desde Davi até a deportação para Babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para Babilônia até o Cristo, catorze gerações.

18 Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, ela se achou ter concebido do Espírito Santo.

19 E como José, seu esposo, era justo, e não a queria infamar, intentou deixá-la secretamente.

20 E, projetando ele isso, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, pois o que nela se gerou é do Espírito Santo;

21 ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.

22 Ora, tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta:

23 Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.

24 E José, tendo despertado do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu sua mulher;

25 e não a conheceu enquanto ela não deu à luz um filho; e pôs-lhe o nome de JESUS.

Primeiramente o objetivo desta genealogia é o de mostrar que Jesus descende de Abraão e Davi e que, portanto, Ele herda as promessas feitas a esses dois patriarcas de Israel. De Abraão, a promessa da numerosa descendência (Gn12); de Davi, a promessa da eterna realeza (2Sam7).

A genealogia de uma pessoa e de uma família tinha enorme importância jurídica e trazia conseqüências para a vida social e religiosa. A pureza de uma linha genealógica dava participação ao descendente nos méritos de seus antepassados.

Mateus remonta a origem de Cristo a partir de Abraão passando por todas as gerações até chegar a José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus. Esse elenco de nomes que vai de Abraão a Cristo é subdividido em três grupos e cada grupo abrange 14 gerações:

1o grupo: de Abraão a Davi

2o grupo: de Davi a Jeconias ( exílio na Babilônia)

3o grupo: de Jeconias a Cristo

A grande novidade nesta descrição genealógica que passou de geração em geração foi a intervenção da Providencia Divina através do Espírito Santo na geração de Jesus por Maria.

Se antes o encadeamento paterno era o elemento fundante na genealogia, aqui nós temos agora uma ruptura visível e explicita: apesar de pertencer a descendência de Abraão e sucessão, José não é o pai biológico de Jesus. Assim, a mensagem do relato resume-se em: o nascimento de Jesus se deve à ação do Espírito Santo em Maria. Mostra que Jesus, o Messias esperado, é fruto da intervenção divina que gratuitamente irrompe a história da humanidade e oferece o seu filho para a salvação do seu povo.

José ao receber Maria em sua casa e assumir Jesus dando-lhe o nome (de Jesus), sela definitivamente o vínculo histórico da descendência messiânica. Por outro lado revela a concepção virginal de Jesus.

Mt 2, 10-23: ADORAÇÃO DOS MAGOS E FUGA PARA O EGITO

10 Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria.
11 E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra.
12 Ora, sendo por divina revelação avisados em sonhos para não voltarem a Herodes, regressaram à sua terra por outro caminho.
13 E, havendo eles se retirado, eis que um anjo do Senhor apareceu a José em sonho, dizendo: Levanta-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito, e ali fica até que eu te fale; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.

14 Levantou-se, pois, tomou de noite o menino e sua mãe, e partiu para o Egito.

15 e lá ficou até a morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta: Do Egito chamei o meu Filho.
16 Então Herodes, vendo que fora iludido pelos magos, irou-se grandemente e mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo que havia em Belém, e em todos os seus arredores, segundo o tempo que com precisão inquirira dos magos.
17 Cumpriu-se então o que fora dito pelo profeta Jeremias:

18 Em Ramá se ouviu uma voz, lamentação e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, e não querendo ser consolada, porque eles já não existem.

19 Mas tendo morrido Herodes, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonho a José no Egito,

20 dizendo: Levanta-te, toma o menino e sua mãe e vai para a terra de Israel; porque já morreram os que procuravam a morte do menino.

21 Então ele se levantou, tomou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel.

22 Ouvindo, porém, que Arquelau reinava na Judéia em lugar de seu pai Herodes, temeu ir para lá; mas avisado em sonho por divina revelação, retirou-se para as regiões da Galiléia,

23 e foi habitar numa cidade chamada Nazaré; para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado nazareno.

Nas cenas (adoração dos Magos e Fuga para o Egito) se repete várias vezes “o menino e sua mãe” (v.13, v.14, v.20) . Isso reforça a real maternidade de Maria não aludindo à “paternidade real” de José.

II – MARIA NA VIDA PÚBLICA DE JESUS.

Apesar de usar a mesma fonte de Marcos quando fala de Maria e dos “irmãos de Jesus” e a cena da casa e da rejeição em Nazaré, Mateus interpreta num outro sentido.

1) Mt 12, 46-50: a família de Jesus e os seguidores

46 Enquanto ele ainda falava às multidões, estavam do lado de fora sua mãe e seus irmãos, procurando falar-lhe.

47 Disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, e procuram falar contigo.

48 Ele, porém, respondeu ao que lhe falava: Quem é minha mãe? e quem são meus irmãos?

49 E, estendendo a mão para os seus discípulos disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos.

50 Pois qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, irmã e mãe.

Aqui aparece claro a idéia e a importância de seguir a Jesus e fazer a sua vontade. Não há, portanto, referencia negativa à família biológica de Jesus.

2) Mt 13, 53-58: O profeta rejeitado em sua pátria

53 E Jesus, tendo concluido estas parábolas, se retirou dali.

54 E, chegando à sua terra, ensinava o povo na sinagoga, de modo que este se maravilhava e dizia: Donde lhe vem esta sabedoria, e estes poderes milagrosos?

55 Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, José, Simão, e Judas?

56 E não estão entre nós todas as suas irmãs? Donde lhe vem, pois, tudo isto?

57 E escandalizavam-se dele. Jesus, porém, lhes disse: Um profeta não fica sem honra senão na sua terra e na sua própria casa.

58 E não fez ali muitos milagres, por causa da incredulidade deles.

Mateus substitui aqui o “filho de Maria” que aparece em Marcos por “filho do carpinteiro” e suprime a palavra “parentes”.

Há dois motivos fundamentais nestas mudanças operadas por Mateus:

a)Tiago, que aparece como sendo “o irmão do Senhor” que na verdade é primo de Jesus, é um membro ativo na comunidade atual onde Mateus vive (composta de natureza judeu-cristã)

b)Mateus parece ter uma idéia bem clara sobre a concepção virginal de Maria

Com isso tudo, fica claro que Maria é vista como mãe virginal do Messias, por ação do Espírito Santo.

MARIA NO LIVRO DO APOCALIPSE 12

Todo o livro do Apocalipse é repleto de uma linguagem de muitas imagens e números. Numa primeira vista, parece que o livro é enigmático, assustador e cheio de mistérios. Mas, apesar de usar uma linguagem “não muito clara”, o autor quer reforçar a fé e a esperança dos cristãos frente às perseguições de dificuldades que na qual se encontrava a Igreja primitiva.

O uso deste tipo de linguagem (Gênero literário) é bem simples de se explicar: João está preso. Ele manda cartas para os cristãos. Usa linguagem simbólica que só os cristãos entendiam. Caso contrário, as correspondências não chegariam ao seu destino. Portanto, cada imagem, cada número, cada ação…tem o seu significado. Mas nós vamos nos ater somente naquelas passagens que podem fazer referência à pessoa de Maria. Neste caso, o capítulo 12, principalmente porque tem algumas referências sobre uma “mulher vestida de sol”.

O Capítulo pode muito bem ser dividido em três partes que apresentam três cenas com os seguintes personagens:

1)1ª cena (Ap 12, 1-6): a mulher, o dragão e a criança.

2)2ª cena (Ap 12, 7-12): a guerra entre as forças de Deus (Miguel) e do mal (Satanás)

3)3ª cena: (Ap 12, 13-17): a mulher perseguida pelo dragão que é vencido.

Vamos analisar estas três cenas…

1ª Cena : Ap 12, 1-6

1 E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.

2 E estando grávida, gritava com as dores do parto, sofrendo tormentos para dar à luz.

3 Viu-se também outro sinal no céu: eis um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas;

4 a sua cauda levava após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que estava para dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe devorasse o filho.

5 E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.

6 E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.

Este “grande sinal” significa a importância do acontecimento;

” Céu”, mais que morada de Deus, simboliza o lugar onde estão as forças transcendentais que interferem na história humana;

“Mulher vestida de sol” numa primeira leitura não se refere a Maria (Maria não apareceu no céu, não deu à luz no céu e muito menos o menino foi levado para junto de Deus. Foi exatamente o contrário…Ele veio de Junto de Deus, no mistério da encarnação) faz alusão à glória de Deus que reveste o seu povo. O sol que ilumina;

“Tem a lua debaixo de seus pés” significa o domínio sobre as coisas temporais;

“Coroa de doze estrelas” lembra as doze tribos de Israel, bem como os doze Apóstolos recompensados no final dos tempos;

“Dores de parto” recorda todo o sofrimento vivido pelo povo do Antigo Testamento, bem como as perseguições da comunidade do Novo Testamento que quer continuar gerando Jesus para a humanidade através do seu testemunho;

“Dragão de sete cabeças e dez chifres” representa o poder político e dominador da época. As “sete cabeças” simboliza a plenitude (o número sete significa a plenitude, a totalidade) de poder. Os “dez chifres” representam os dez governadores senatorias do Império Romano; O “diadema” sobre cada uma das cabeças, referem-se à linhagem nobre de cada um dos governadores.

Tanto a Mulher como o Dragão são colocados juntos e em contraposição, simbolizando que as forças do bem e do mal travam um conflito constante na história;

A Mulher “deu à luz a um filho, um varão que irá reger todas as nações com um cetro de ferro”. Este versículo lembra o Salmo 2, 7b-9 (Tu és meu Filho, hoje te gerei.8 Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão. 9 Tu os quebrarás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro. ). Não se refere ao nascimento de Jesus em Belém, mas sim na Paixão, quando então sairá vitorioso pela Ressurreição;

O “deserto” tanto significa o lugar da tentação (Jesus foi tentado no deserto durante 40 dias e 40 noites) com também o lugar da proteção de Deus;

2ª Cena: Ap 12, 7-12

7 Então houve guerra no céu: Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão. E o dragão e os seus anjos batalhavam,

8 mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou no céu.

9 E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele.

10 Então, ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e o poder, e o reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo; porque já foi lançado fora o acusador de nossos irmãos, o qual diante do nosso Deus os acusava dia e noite.

11 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até a morte.

12 Pelo que alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Mas ai da terra e do mar! porque o Diabo desceu a vós com grande ira, sabendo que pouco tempo lhe resta.

Entram em cena novos personagens: Miguel e seus anjos. A luta que começa no céu desce à terra. Nesta cena não aparece mais a figura da “mulher” e sim “Miguel e o Dragão”. O Dragão é descrito como a “antiga serpente”. Faz lembrar Gn 3,15 ( Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar) que já foi vencida. Conforme o texto, esta vitória sobre a serpente se deu “pelo sangue do cordeiro” (sacrifício deJesus).

3ª Cena: Ap 12, 13-17:

13 Quando o dragão se viu precipitado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho varão.

14 E foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.

15 E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para fazer que ela fosse arrebatada pela corrente.

16 A terra, porém acudiu à mulher; e a terra abriu a boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca.

17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus.

18 E o dragão parou sobre a areia do mar.

Esta cena tem como cenário, a terra. Os personagens são: o dragão e a mulher e sua descendência. Já que o dragão perdeu a batalha para Miguel e seus anjos, ele volta-se contra a mulher, que, por sua vez, consegue escapar pela proteção de Deus.

Assim, a descendência da mulher (A Igreja), “os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus”, são continuamente ameaçados pelas forças do mal (serpente). Mas Deus aparece sempre com sua força protetora encorajando os filhos para a vitória final.

Conclusão: O Capítulo 12 do Apocalipse é um texto que deve ser interpretado, primeiramente como sendo eclesiológico (A Igreja peregrina que sofre, é perseguida, mas que tem a força de Jesus e do Espírito Santo de Deus para vencer as armadilhas do mal), depois mariológico (Maria, mãe da Igreja que caminha).

MARIA NO NOVO TESTAMENTO- SEGUNDO GÁLATAS

Faremos um estudo mais detalhado, em ordem cronológica, dos livros bíblicos do Novo Testamento que falam explicitamente de Maria. São eles:
– Gálatas (as informações mais antigas sobre Maria)
– Livro escrito por volta do ano 50 d.C.
– Marcos (escrito por volta do ano 60 d.C)
Mateus (escrito por volta do ano 70 d.C)
Lucas (escrito por volta do ano 70 d.C.)
Atos (também escrito por volta do ano 70 d.C)
João (escrito por volta dos anos 90-100 d.C)
Apocalipse (também escrito por volta dos anos 90-100 d.C)

I – GÁLATAS.

Por conter a informação mais antiga sobre Maria, analisaremos um único versículo referente ao estudo mariano. Gal 4, 4. Eis o texto: “Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei, para resgatar os que estavam debaixo de lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.”
CONTEXTO:
O tema central deste versículo é sobre a ENCARNAÇÃO do FILHO DE DEUS, ou seja, o modo através do qual Deus quis vir ao encontro do homem. E isso se deu na “plenitude dos tempos”, isto é, quando o Pai envia o seu Filho ao mundo os tempos do desígnio divino atingem a sua “plenitude”. A encarnação de Cristo é o ponto culminante desta etapa.
E Maria é colocada exatamente nesse vértice do plano redentor. Através do seu ministério materno, o Filho do Pai, preexistente ao mundo, se radica na cepa da humanidade.
Ela é a MULHER que o reveste com a nossa carne e o nosso sangue. São Paulo quer mostrar com isso a condição real e humana de Jesus. O apóstolo declara que a pessoa de Maria está vitalmente vinculada ao projeto salvífico de Deus.

MARIA NOS OUTROS ESCRITOS DA IGREJA

Se, no Novo Testamento, encontramos poucas alusões à Virgem Maria, são muitos os outros escritos, pertencentes ao tesouro da Igreja, que evocam a Mãe de Jesus.
Primeiramente, temos os escritos da Tradição: dogmas e ensinamentos do Magistério da Igreja (pontifical, conciliar, apostólico), textos e homilias dos Padres da Igreja, textos da liturgia, tratados dos Doutores da Igreja;
Há, também, escritos e comentários exegéticos dos teólogos;e ainda, os numerosos testemunhos dos grandes místicos reconhecidos e canonizados;
há, enfim, os inumeráveis “Evangelhos Apócrifos” (1): estes escritos constituem mesmo a maior fonte de informação sobre a vida da Mãe do Cristo, porque foram redigidos na época e por pessoas diretamente relacionadas com a vida da Santa Família.
Ainda que esses escritos não sejam canônicos(2), muitos deles são considerados escritos fidedignos e são citados, algumas vezes, pela própria Hierarquia da Igreja e seu Magistério.

(1) O termo « apócrifo » (do grego apockryphos = escondido) designa um texto geralmente atribuído a um escritor próximo do meio ou da época do Cristo, mas que não foi incluído no cânone das Escrituras bíblicas cristãs.

(2) O Cânone (do grego kânon = regra) é a lista das Escrituras cristãs reconhecidas como inspiradas. Um livro é “canônico” quando faz parte da Bíblia, e nisto difere do livro “apócrifo”.

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

65 respostas para A Virgem Maria na Bíblia – Novo e Velho Testamentos

  1. Ruberley disse:

    Meus irmãos: católicos, protestantes e Judeus, de nada adianta nos agredirmos, conhecemos pela história o que aconteceram com pessoas que simplesmente opinaram contráriasa alguns dogmas da igreja, foram queimados em fogueira ainda vivos. Ninguém pode negar a história, agora eu pergunto: Isso agradou a Deus? Só precisamos reconhecer que Jesus Cristo é o filho de Deus, que morreu numa cruz para que pudéssemos alcançar a misericórdia de Deus, mesmo que tenhamos algumas divergências professamos a mesma fé, compartilhamos da mesma palavra e adoramos o mesmo Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, as demais diferenças não podem ser motivos de ataques, respeitemos as idéias alheias mas precisamos nos amar como irmãos,mesmo com diferenças. Desta forma agradaremos a Deus. “Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal. (2 Coríntios 5:10)

    Curtir

    • Wagner Paulo de Araujo disse:

      Ruberley

      História é história e não estoria.

      A Inquisição era uma realidade histórica tanto compartilhada por Judeus, catolicos e protestantes. A diferença aqui meu caro é querer atribuir o termo inquisição restritamente ao catolicismo. Isso ou é desonesto ou é pura ignorância. “Nesse seu caso parece os 2…!”

      Aconselho o irmã a estudar… Exemplo de inquisição protestante como o caso das bruxas de Salen ou as barbarie da KLU KLUX KLAN dentre outras.

      Curtir

  2. jose edmilson disse:

    Li o artigo. É uma piada!
    Marianismo é so mais uma religião Terrena,ideia de roma.outra fé.imaginação.
    Então quer dizer que ,sem maria,sem salvação,quem não for católico, será condenado.
    Saibam disto,ô iludidos,O QUE LEVA AO INFERNO É O PECADO,rejeitar maria não é pecado,quem não crer em JESUS esta pecando!!
    JESUS NAO MANDOU NINGUÉM CRER EM sua mãe.
    Ele disse;SEJA CRENTE! (Joao. 20:27)
    . CREIA EM DEUS
    . CREIA EM MIM
    . CREIA NO EVANGELHO.
    . SE NAO CRERDES QUE EU SOU,MORRÊREIS EM VOSSOS PECADOS.
    como é senhores religiosos,que voceis querem. Ser salvos,se não crerdes no que o cabeça da igreja(JESUS)diz:NINGUÉM! SUBIU AOS CEUS ,SENAO AQUELE QUE DE LÁ DESCEU,A SABER O FILHO DO HOMEM QUE ESTAS NOS CEUS.joao 3:13
    Porque creem que uma mulher subiu ao céus,
    Quem mente JESUS OU o papa da Assunção.
    Pra vc militante,(JESUS SABE DO FUTURO,ELE VIU ROMA CRIANDO UMA RELIGIAO VÃ,o catolicismo,pois nem nome a religião romana tinha,era politeístacom influencia grega.POR ISSO JESUS DISSE: NINGUÉM SUBIU AOS CÉUS
    AOS doutores da lei católica,serve o que foi dito a nicodemos.joao 3:10 “TU ÉS MESTRE EM ISRAEL E NAO COMPREENDE ESTAS COISAS…” .
    Maria,nao ten trono no ceu.
    Salmo 103:19 “NOS CEUS ESTABELECEU O SENHOR O SEU TRONO…”
    Ela nem existia quando davi disse POR revelação. Do ESPIRITO SANTO,:
    Disse o SENHOR(DEUS)ao meu senhor(JESUS):ASSENTA-TE A MINHA DIREITA,…”salmo 110:1
    Disse estevão,atos 7:56 ” EIE QUE VEJO OS CEUS ABERTOS E O FILHO DO HOMEN EM PÉ A DESTRA DE DEUS.
    A MULHER EM APOCALIPSE. 12, E A NAÇÃO. DE ISRAEL:QUE ANDAVA DE DIA( VESTIDA DE SOL,)E DE NOITE .(A LUA DEBAIXO DOS PÉS)GUIADA DE NOITE POR UMA COLUNA DE FOGO,
    A MULHER É DO UM SÍMBOLO.(EZEQUIEL 16;3 DISSE. O SENHOR A JERUSALÉM….)”VERSO 13″ERAS FORMOSA EM EXTREMO E CHEGASTE A SER RAINHA.
    VERSO 16 “FIZESTES ALTARES NOS QUAIS TE PROSTITUIDTES”
    DEUS TRATA UMA NAÇÃO,CIDADE OU IGREJA COMO MULHER .
    QUAL SERÁ TUA DESCULPA católico. Rejeitar maria nao é pecado.a salvação. É sem maria!
    Olha o que autoridades religiosas disseram sos discípulos:
    Atos 4:18 “VAMOS CHAMA-LOS E ORDENA-LHES QUE ABSOLUTAMENTE NÃO FALEM NEM ENSINEM EM O NOME DE JESUS.”
    A idolatria esta em disser. Que maria é maior que o pecador.
    Disse JESUS “TUDO QUE É ELEVADO ENTRE OS HOMENS É ABOMINAÇÃO. DIANTE DE DEUS.
    ..
    .

    Curtir

    • Hellen disse:

      Prezado,

      O afirma ter lido o artigo e logo em seguida apresenta seus questionamentos: ”
      Então quer dizer que sem Maria, sem salvação? Quem não for católico não será salvo?

      Obviamente, apesar de ter lido o artigo, não comrpeendeu o texto.

      Grata,
      Hellen

      Curtir

    • Fabio disse:

      Nenhum discernimento hoje em suas palavras, cita trecho das Sagradas Escrituras, mas sem contexto nenhum, pegando pequenos trechos como se eles falassem contra a aqueles que creem na Santidade de Maria. Por mais que muitos digam que os protestantes estudem muito a palavra, acho que pra vc , José, falta pedir a Deus que te dê discernimento para compreender. Abra seu coração para as palavras do texto acima, que são colocadas bem contextualizadas e claras para o entendimento dos dogmas marianos. Infelizmente muitos pastores, fazem uma “apologia anti-maria, para afastar os fieis da igreja Catolica. Que Deus te abençoe e Maria (comofez nas bodas de Cana) interceda a Jesus por vc.

      Curtir

    • FERDINANDO DE CAMPOS MARIANO disse:

      MEU AMIGO, VAMOS ENTENDER MELHOR A SANTA PALAVRA DE DEUS, JESUS DIZ NÃO SE VAI AO PAI SENÃO POR MIM: MAS A SANTA PALAVRA NOS DIZ QUE PARA CHEGARMOS A JESUS TEMOS QUE PASSAR PRIMEIRO EM: I CORÍNTIOS = 6 = 2 = NÃO SABEIS QUE OS SANTOS JULGARÃO O MUNDO? SE VOCÊ PASSAR PELA PENEIRA AÍ SIM CHEGARÁ A JESUS, ABRAÇO, FIQUE COM JESUS E MARIA EM SUA COMPANHIA.

      Curtir

  3. EDMILSON SILVA disse:

    NESSES VERSÍCULOS SE CUMPRE TUDO O QUE SE FOI DITO E CUMPRIDO SOBRE A VIRGEM MARIA:

    A PROVA ESTÁ EM:

    LUCAS 1,45 QUE DIZ: 45.Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!

    VEJA QUE AO DIZER ISSO SÃO LUCAS ESTÁ AFIRMANDO QUE TODAS AS PROFECIAS QUE FORAM DITAS SOBRE MARIA NO VELHO TESTAMENTO FORAM CUMPRIDAS.

    POR ISSO A VIRGEM MARIA É FORMOSA E SEM MANCHA SE CUMPRINDO O QUE FOI DITO SOBRE ELA VEJA:

    CÂNTICO DOS CÂNTICOS t 4,7: Tu és toda formosa, amada minha, e em ti não há mancha.

    Essa profecia se cumpriu na imaculada virgem Maria a aventurada que creu:

    POR ISSO O ANJO VEM ATÉ MARIA PARA ASSIM CUMPRIR O QUE FOI DITO SOBRE ELA:

    O ANJO DIZ:

    “Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo” ( LUCAS 1, 28 )

    VEJA QUE MARIA É CHAMADA DE CHEIA DE GRAÇA
    ANTES MESMO DE JESUS NASCER E MORRER ENA CRUZ
    E RESSUSCITAR PARA NOS RECONCILIAR COM DEUS.

    MARIA JÁ ERA GRAÇA PLENA:

    POR ISSO DIZ ELA:

    Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra” ( Lucas 1, 38 )

    A PALAVRA SE CUMPRIU EM MARIA A BEM AVENTURADA

    POR ISSO SÃO LUCAS 1,45 DIZ: 45.Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!

    RESUMINDO A BÍBLIA DIZ QUE AQUELA QUE DÊ A LUZ UM FILHO SERÁ BEM AVENTURADA POR TODOS OS SÉCULOS:

    POR ISSO: “Todas as gerações chamarão Maria de bem-aventurada” ( LUCAS 1, 48 )

    CUMPRINDO-SE TUDO O QUE FOI DITO PELO SENHOR ATRAVÉS DAQUELA QUE FOR A MÃE DO VERBO QUE SE FEZ CARNE:

    FAREI TEU NOME SER LEMBRADO EM TODAS AS GERAÇÕES: portanto os povos TE LOUVARÃO para todo o sempre.” SALMOS 45:9,12,17

    Todas as gerações chamarão Maria de bem-aventurada” ( LUCAS 1, 48 )

    RESUMINDO: A BÍBLIA PROCLAMA A VIRGEM MARIA BEM AVENTURADA POR TODOS OS SÉCULOS:

    Curtir

  4. Suelen disse:

    Amei tudo, parabéns, bela explicação!
    bendito seja nossa Mãe imaculada!

    Curtir

  5. edson costa disse:

    Excelente texto.Extremamente edificante.Parabéns! Salve Maria!!!

    Curtir

  6. Larissa Gomes disse:

    Pergunta: “O que diz a Bíblia sobre a virgem Maria?”

    Resposta: Maria, a mãe de Jesus, era uma mulher que foi descrita por Deus como “agraciada”. A palavra “agraciada” vem do grego, e significa, essencialmente, “muita graça”. Maria recebeu a Graça de Deus. Graça é “favor imerecido”, que significa que é algo que recebemos apesar do fato de que não o merecemos. Maria precisava de graça de Deus, assim como o resto de nós precisa. Maria compreendeu este fato, como declara em Lucas 1:47, “E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador.” Maria reconheceu que precisava ser salva, que ela precisava de Deus como seu Salvador. A Bíblia nunca diz que Maria foi qualquer coisa além de uma mulher comum que Deus escolheu para usar de uma forma extraordinária. Sim, Maria era uma mulher correta e favorecida (agraciada) por Deus (Lucas 1:27-28). Ao mesmo tempo, Maria era também um ser humano pecador como todos os outros, que necessitava de Jesus Cristo como seu Salvador, como todas as outras pessoas (Eclesiastes 7:20; Romanos 3:23; 6:23; I João 1:18).

    Maria não teve uma “concepção imaculada” – não há qualquer razão bíblica para crer que o nascimento de Maria tenha sido qualquer coisa que não seja um nascimento humano normal. Maria era virgem quando deu à luz Jesus (Lucas 1:34-38), mas a idéia de uma virgindade perpétua de Maria não é bíblica. Mateus 1:25, falando de José, declara: “E não a conheceu ATÉ que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus.” A palavra “até” claramente indica que José e Maria tiveram união sexual após o nascimento de Jesus. José e Maria tiveram vários filhos juntos depois que Jesus nasceu. Jesus tinha quatro meio irmãos: Tiago, José, Simão e Judas (Mateus 13:55). Jesus também tinha meia irmãs, mas não são nomeadas e nem se conhece seu número (Mateus 13:55-56). Deus abençoou e agraciou Maria dando a ela vários filhos, o que naquela cultura era a mais clara indicação de que Deus estava abençoando uma mulher.

    Uma vez, quando Jesus estava falando, uma mulher na multidão proclamou: “Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste” (Lucas 11:27). Nunca houve melhor oportunidade para Jesus declarar que Maria era verdadeiramente digna de louvor e adoração. Mas qual foi a resposta de Jesus? “Antes bem aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam” (Lucas 11:28). Para Jesus, a obediência à Palavra de Deus era MAIS IMPORTANTE do que ser a mulher que o pôs no mundo. Em nenhum lugar das escrituras Jesus, ou qualquer outra pessoa, dirige qualquer louvor, glória ou adoração a Maria. Isabel, parente de Maria, a louvou em Lucas 1:42-44, mas seu louvor é baseado no fato de que Maria daria à luz Jesus. Não foi baseado em qualquer glória inerente a Maria.

    Maria estava perto da cruz quando Jesus morreu (João 19:25). Maria estava com os apóstolos no dia do Pentecostes (Atos 1:14). Entretanto, jamais se menciona Maria depois de Atos capítulo 1. Os Apóstolos, em nenhum lugar, dão a Maria papel proeminente. A morte de Maria não é registrada na Bíblia. Nada é dito sobre Maria subindo aos Céus, ou tendo qualquer forma de papel exaltado no Céu. Maria deve ser respeitada como a mãe terrena de Jesus, mas ela não é digna de nossa adoração ou exaltação. A Bíblia, em nenhum lugar, indica que Maria pode ouvir orações, ou que ela possa ser mediadora entre nós e Deus. Jesus é nosso único defensor e mediador no Céu (I Timóteo 2:5). Se fosse oferecida adoração, exaltação ou orações, Maria diria o mesmo que os anjos: “Adora a Deus!” (Apocalipse 19:10; 22:9). A própria Maria dá para nós exemplo, direcionando sua adoração, exaltação e louvor somente a Deus: “Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada, Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome” (Lucas 1:46-49).

    Curtir

    • Ricardo disse:

      Você está muito equivocado, por isso interpretar as Escrituras sem a Santa Igreja, faz as pessoas caírem no erro e na apostasia. Mateus 1,25 diz que José não a conheceu “até que desse a luz”, deixando explicitamente claro que José definitivamente não era o pai da criança no ventre de Nossa Senhora. Agora analise, fala até o nascimento, e para por aí, não diz “até o nascimento e depois ele a conheceu”; se para no “até” é por que mais adiante não houve nada de intimidade, Maria foi santificada ao extremo pela presença de Deus em corpo, alma e divindade habitando nela, jamais poderia ser profanada. Os irmãos de Jesus ditos na Bibla são seus primos, pois no aramaico e hebraico não existe o termo irmão ou neto, por isso os descendentes de Abraão o chama de pai e não de avô e os parentes dos filhos dos reis de Israel e demais personagens chama-se mutuamente de irmãos e não de primos.

      Curtir

      • CARLOS SOARES disse:

        MUITO COMPLEXO, MAIS SR RICARDO, VC SE ATENTOU COMPLETAMENTE A TODOS OS DETALHES… PARABÉNS… SABEMOS QUEM É REALMENTE O NOSSO SENHOR E SALVADOR, E VERDADEIRA IMPORTÂNCIA DE MARIA… SALVE MARIA!!!

        Curtir

      • Jailson Duarte disse:

        Maria, ela é tão digna de Honra quanto nós ainda aqui viventes neste mundo de Pecados. Maria, assim como toda Mãe, tem poder de interceder pelos seus filhos, o poder de oração de uma Mãe é inigualável quando se trata do seu filho. Apenas quem é Mãe pode entender os momento de enfermidades de seus filhos, as primeiras frases de poder de uma mãe é… Meu Deus cura meu filho(a) dessa doença, é incondicional tamanha ação, por isso hoje em pleno século XXI a maior batalha que é travada é a preservação do família, pois está sendo atacada dias e noites e com o intuito de mudar isso, com a mudança de gênero e outras coisas.

        Quando fechamos olhos para realidade que vivemos e abrimos para dentro de nós querendo ver o que apenas nos convêm, fica difícil enxergar os mistérios dos planos de Deus para vida de cada um, Deus não usa as pessoas para realizar seus planos, encher de gloria e depois as abandona.

        Ele exulta, manifesta ardentemente o pode de seu braço, e derruba todos aqueles que se enche de luxuria, disse claramente, quem perde sua vida por mim a terá de volta e mesmo que tenha morrido viverá. Sei que para muitos é dificultoso entender e compreender os mais íntimos sonhos do coração de Deus, Maria agraciada desde o Gênesis ao Apocalipse em inúmeras passagem, Muitos questionam por que Jesus chamou Maria de Mulher em vez de Mãe, por que será ? Por que Mulher?

        Se formos lá em Gênesis 3,15: “Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela.” Esta te ferirá a cabeça, e tu ferirás o calcanhar.” o que será que Deus queria revelar com essas Palavras, Mulher, “MULHER” é sinônimo original de “AMOR”, algo que de tão mole, tão suave, tão tenro, vence tudo nesse mundo tão injusto, como água insistente em pedra tão dura. Jesus ele pergunta não questiona ….São João 2,4.Respondeu-lhe Jesus: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou…. O que Jesus quis dizer com essas palavras, ele questiona a Mulher ou Pergunta a Mulher? Mas ela coloca .. São João 2,5. Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser. sabendo ela que Jesus não podia negar um pedido seu, pois o Próprio Deus não pode entrar em contradição consigo mesmo, Mandamento 4º Honra teu Pai e tua Mãe, Maria profetizada desde a eternidade, Isaías 7,14.

        Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco. Miqueias 5,2. Por isso, (Deus) os deixará, até o tempo em que der à luz AQUELA que há de dar à luz. Então o resto de seus irmãos voltará para junto dos filhos de Israel, e tantos outros ao entrar no Novo Testamento a nova aliança de Jesus Cristo, principalmente no Livro de João o Primeiro capitulo, Maria um canal de amor e singelidade, singela e cheia de amor, Família plano eterno de Deus.

        Curtir

    • Davi Angelo disse:

      Mt 1,25: “E, sem que ele a tivesse conhecido, ela deu à LUZ o seu filho, que recebeu o nome de Jesus.”

      Lc 2,7: “E deu à LUZ seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; por que não havia lugar para eles na hospedaria.”

      Is 35, 1-2: “Alegrem-se o deserto e a terra seca, rejubile-se a estepe e floresça; como o narciso, cubra-se de flores, sim, rejubile-se com grande júbilo e exulte.”

      Quando você fala em Mateus 13:55-56, claramente esses irmãos são seus discípulos, e as irmãs são maria, maria madalena e a mãe dos Filhos de Zebedeu (cf Mt 27,56). E ainda mais, é costume nós falarmos irmãos, principalmente nossos IRMÃOS protestantes que falam muito, por exemplo, “a Irmã da igreja” ou “vamos na casa da irmã ou do irmão”, é muito comum dizer isso e que não necessariamente são irmão de sangue, veja em Mt 12, 49-50.

      E como falou Jesus a Myrna Nazzour:
      “Ela é a Minha Mãe, da qual Eu nasci.
      Quem A honra, honra-Me.
      Quem A renega, renega-Me.E quem Lhe pede obtém, porque Ela é Minha Mãe.”

      E toda vez que pedimos a Maria, nossa Mãe, é para ele interceder ao filho, para que Jesus interceda ao Pai, a intercessão de todos os santos e Nossa Senhora é ao Filho, e não diretamente com o Pai, pois como citasse em I Timóteo, e a palavra ADORAR só cabe a Deus, a nossa Senhora nós veneramos, há uma grande diferença.

      A paz que vem de Cristo meus irmãos e minhas irmãs.

      Curtir

  7. Felipe Carlos disse:

    Após ler essas exposições, estou edificado, pois nelas percebo a profundidade que ainda não conseguimos atingir com relação aos Mistério do Senhor. Deus se manifestou, o Verbo de Deus se fez carne e habitou entre nós, o profetizado se realizou, A forma ou sentidos está na própria vontade de Deus, pois tudo se realizou conforme o seu bem querer, sem necessitar de dar explicações a nenhum ser de sua vontade.
    Cabe ao homem, entretanto, discernir pelo seu Espírito os significados e os elementos que o envolve(Mistérios). Essa contemplação a Igreja vem fazendo desde seu primórdio iniciando-se através dos apóstolos, suas cartas e dando continuidade na patrística e em seguida…. São essas reflexões que vão dando consistência e fundamentando a fé. Nesse processo temos que derramar nossos corações de nossos próprios conceitos e preconceitos pois os mesmos são formados da cultura que bebemos e da verdade que optamos escolher, por isso, vivemos e defendemos nossas inverdades.
    Cristo CRESCIA em estatura e sabedoria, olha o que isso nos aponta, aprendemos dessa passagem bíblica para crescermos verdadeiramente em santidade, para podermos contemplar o fim último que é Cristo.
    Devemos ter cuidado com o que falamos, não confiemos em nós mesmos, pois a mente mente-“acreditamos só no que queremos acreditar”- e isso é pecar contra o Espírito de Deus e torná-lo mentiroso. Quando vc agredi áquilo que é contrário, significa que vc não está convicto do que acredita verdadeiramente.
    Nada na doutrina da Igreja Católica Católica(Romana e irmãs) se contradizem, a não ser no ritual, doutrina condensadoras da fé não-exceto elementos muitos superficiais e políticos-mais É uma única FÉ, UM SÓ ENSINAMENTO, são livres para aceitarem esse fato. Não se pode abrir mão dessa riqueza de fé, por doutrinas novas, simplistas, sem entendimento coletivo. Contudo, deve-se estar aberto para compreensão de questões diversas, para reafirmação ou não das convicções.
    A Bíblia não é Deus, e nem resume Deus, ou determina os parâmetros de Deus, sabemos é revelação de Deus escrita por homens( por isso devemos buscar o discernimento para sua verdadeira compreensão)
    Por isso meus Irmão, busquemos cada vez mais explorar as riquezas de nossa fé, Colocando-nos sempre na presença do Espírito de Deus que se revela na história dos homens em sua caminhada de fé. O VERDADEIRO HOMEM DE FÉ NÃO TEME O DIFERENTE, MAIS É SÁBIO PARA TIRAR RIQUEZAS DESSE MESMO DIFERENTE.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Liliane Lavelli Spina disse:

    “Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”
    O amor está acima de td pq Deus é o próprio amor, e pq fomos criados para amar , somos todos membros de Cristo, fazemos parte de um mesmo corpo em Cristo q é a cabeça .
    Então todo tipo de discórdia provém do maligno, e por trás de toda atitude do ser humano está a ação do demônio.

    Somos diferentes uns dos outros e na adversidade q Jesus nos amas , temos q amar o próximo com seus defeitos e td , exatamente como são . Jámais conseguiremos fazer do outro seres como nós msm , com os mesmos pensamentos, costumes e modos porque ninguém é igual a ninguém .
    Cada um é cada um ,devemos então receber o próximo com braços abertos para acolher e não com pedras nas mãos pra atacar. .
    ” A PAZ DE CRISTO ESTEJA COM TODOS”

    Curtir

  9. EDMILSON disse:

    MARIA É MINHA MÃE? UM OLHAR SOBRE APOCALIPSE 12

    Uma das coisas que perturbam muitos evangélicos sobre teologia católica é a idéia de que Maria não é apenas a mãe de Jesus, que por acaso é Deus, mas o fato de que Maria é vista como a mãe de todos os cristãos. Eles vão chamar esta idéia como “anti-bíblico” e são muito ofendido por isso. Muitos nem sequer gostam de admitir que Maria é a Mãe de Deus, (mesmo que inspirada Escritura tem a sua prima Isabel, dizendo:
    //
    Lucas 1:42-43: e exclamou em alta voz: “Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre! 43 E por que me é dado, que a mãe do meu Senhor venha me visitar? ). 17 vezes em Lucas 1, por exemplo, o termo ‘Senhor’ é usado e cada vez o termo é usado, ele fala de Deus.) Claro evangélicos admitem que Jesus é Deus. A aversão ao uso do termo Maria é a Mãe de Deus é, portanto, anti-bíblica. Apesar disso, a maioria dos fundadores protestantes não tiveram escrúpulos em aplicar a título . ‘Mãe de Deus’ a Maria É simples: Não é só Jesus Deus, e assim Maria é a mãe de Deus, mas a Bíblia ensina explicitamente que Maria é a Mãe de Deus, como afirma em Lucas 1:43.
    //

    Neste ensaio no entanto, quero me concentrar no fato de que Maria é a mãe dos cristãos e isso não é especulação, mas um fato bíblico direto. Há muitos católicos que usam João 19:25-27, como prova de que Maria é a Mãe dos cristãos, e ver em João como aquele que leva Maria para casa dele, como representando todos os cristãos que tomam Maria como sua mãe. Eu acredito que há um monte de verdade nisso. Outros escreveram um pouco sobre isso, incluindo muitos santos. No entanto, eu quero focar neste ensaio em outra passagem que eu acredito que, sem dúvida, mostra que Maria é a mãe de todos os cristãos.
    //

    Curtir

    • Ruberley disse:

      Meu querido irmão Edmilson, Maria, a bem aventurada entre as mulheres, foi a mãe do Cristo homem (carne). Deus é eterno, é o EU SOU, ELE sempre existiu, como pode acreditar que a criatura pode ser mãe do criador? Deus tinha um plano de salvação e precisou se tornar carne e habitar entre nós na pessoa do filho, escolheu Maria pra esta missão, dar à luz ao Messias: João 1:14 “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”

      Curtir

      • Wagner Paulo de Araujo disse:

        Ruberley
        Deus pode tudo! Tudo que ele quer e pretende fazer Ele faz PQ É TODO PODEROROSO!

        Ele quis vir ao mundo como HOMEM e quis TER UMA MÃE. –Simples assim! Portanto não se espante pq Deus quis ter uma de suas CRIATURAS COMO MÃE.

        entenda que não existe 2 cristo 1 carne e outro Deus — Cristo é um só segundo Sua Divindade Corpo e Alma; e Maria é Sua mãe.

        Curtir

  10. antonio augusto candido disse:

    d pra mandar pra compartilhar no facebook o mesmo email gostaria que muitas pessoas fosses evangelizadas e esclarecidas ok? Date: Wed, 13 Nov 2013 03:41:02 +0000 To: antonio-augusto01@hotmail.com

    Curtir

  11. Gostaria de fazer um comentário sobre o comentário do nosso querido Edmilson. Constantemente nós católicos de fé evangélica somos acusados por outros participantes do blog de “besteirol”. Do meu ponto de vista, todo esse discurso de “santo” Irineu de Lion e de outros dos primeiros séculos que foram citados, é que constitui um verdadeiro besteirol, pois qualquer tentativa de colocar Maria em pé de igualdade com Cristo é completamente falsa, contrária aos ensinos dos apóstolos, anticristã e anti bíblica, ou seja, é completamente herética. Tais argumentos é que são heresias.

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Alexandre,

      Novamente repito, não existe, nunca existiu a menor intenção de por Maria em nível de igualdade à Jesus. Isso seria tamanha heresia e não condiz com a Fé Católica!! Agora, se os evangélicos insistem em assim crer, o que podemos nós católicos fazer, senão orar e tentar demonstrar pelo testemunho da história que os cristãos primitivos, os primeiros católicos, assim também o criam?

      Pax Domini

      Curtir

    • renato disse:

      A Palavra de Deus nao deixa margens para confusoes!
      Sim ou Nao.
      Apenas existe um mediador entre Deus e os homens e esse mediador é nosso Senhor Jesus Cristo.
      Quanto a essa vossa “Maria”nada tem a ver com a mae de Jesus Cristo.

      Curtir

    • Alexandre

      Maria é criatura e Jesus é DEUS!

      Sinceramente onde está a igualdade nisto?

      A igualdade esta no raciocínio protestante que alienado por seus lideres, se tornam completamente debil e retardado!

      Curtir

  12. EDMILSON disse:

    Sabemos que por Eva entrou o pecado e assim também a morte no mundo (cf. Gênesis 3,6). Sabendo disso podemos ver que Eva desobedeceu a Deus. Mas da mesma forma que sabemos disso, podemos nos alegrar que existe uma Mulher que Obedeceu a Deus, ao contrário de Eva que fez a morte entrar no mundo, Maria Santíssima com sua obediência fez que a Salvação entrasse no mundo. Foi no Ventre de Maria Santíssima que o próprio Deus se fez carne (cf. João 1,14). Vamos analisar aqui o que nos ensina Santo Irineu de Lyon, que morreu por volta do ano 202 d.C:

    “Consequentemente a este plano, Maria Virgem nos aparece obediente, ao dizer: Eis a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra. Eva, porém, foi desobediente, embora ainda fosse virgem. Do mesmo modo que Eva, tendo Adão por esposo, desobedeceu e tornou-se causa de morte para si e para todo o gênero humano, assim também Maria, tendo um varão predestinado e, contudo, permanecendo virgem, obedeceu e tornou-se para todo o mundo causa de salvação.” (ENCHIRIDION PATRISTICUM, N° 224).

    Santo Irineu de Lyon, com muita maestria nos ensina que Maria Santíssima ”obedeceu e tornou-se causa de salvação”. Podemos aqui mergulhar nessa grande espiritualidade ensinada por este servo de Deus. Aqui cai por terra muitos ataques dos hereges. Podemos nos fortalecer ainda mais. Vamos aqui analisar mais textos Patrísticos:
    Santo Irineu de Lyon também disse estas palavras:

    “Assim como Eva, seduzida pela palavra do maligno, para que se afastasse de Deus, pecou contra a palavra d’Este, assim Maria, evangelizada pela palavra, mereceu trazer a Deus. E se aquela desobedeceu a Deus, esta foi obediente a Ele, para que a Virgem Maria se tornasse advogada de Eva.” (ADVERSUS HAERESES L. 5, cap. 19).

    Podemos mais uma vez mergulhar em uma profunda espiritualidade ao ler este lindo escrito por Santo Irineu. Maria Santíssima é a expressão completa da obediência, pois ela é a Advogada dos pecadores, assim como é de Eva que desobedeceu.

    Com palavras semelhantes a de Santo Irineu de Lyon, Tertuliano no Século III também escreve com muita sabedoria sobre a Virgem Maria, vejamos:

    “Deus recuperou, por um desejo de emulação, a sua imagem e semelhança, arrebatadas pelo demônio. Em Eva, virgem, insinuou-se a palavra que gerou a morte. É também numa virgem que devia nascer o Verbo que gerasse a vida, a fim de que a humanidade, perdida pelo sexo feminino, recebesse a salvação por esse mesmo sexo. Eva creu na serpente, Maria acreditou em Gabriel. A falta cometida pela credulidade de uma foi destruída pela fé da outra.” (ENCHIRIDION, N° 358).

    Eva é conhecida como a desobediente, Maria Santíssima é conhecida como a que Obedeceu! Isso é de extrema importância pois podemos ver aqui que o que uma destruiu a outra reconstruiu. Maria Santíssima levantou as muralhas que Eva tinha derrubado. Maria com sua obediência fantástica se fez causa de Salvação com seu Sim a vontade de Deus.

    Podemos ver também as palavras de um grande defensor da Igreja. Justino, apologista do Século II, no seu “Dialogus cum Tryphone”, faz este comentário:

    “A Virgem estremeceu de fé e de alegria, ao receber da boca do anjo a boa nova de que o Espírito de Deus desceria ao seu seio, de que a virtude do Altíssimo a cobriria com a sua sombra, e que, em conseqüência, o Santo que nasceria dela seria o Filho de Deus. Sua resposta foi: “Faça-se em mim segundo a tua palavra.” Dela nasceu Aquele que foi predito pelas Escrituras, Aquele por meio do qual Deus esmagou a serpente com os anjos e os homens degradados, e livrou da morte os pecadores que, crendo n’Ele, fizeram penitência de seus crimes.” (D. Ruiz Bueno – PADRES APOLOGISTAS GREGOS, séc. II, pág.479).

    Como podemos ver irmãos, a Virgem Maria é muito destacada pelos grande defensores da Santa Madre Igreja Católica. Maria Santíssima sempre foi um grande exemplo, porque ela com sua obediência levantou as muralhas que a desobediência de Eva tinha destruído.

    Orígenes, outro escritor do Século III da era cristã, considerado o “engenho mais universal e o varão mais douto da época ante-nicena”, comentando o primeiro capítulo de Mateus, escreveu:

    “Esta virgem Maria é chamada mãe do Filho único de Deus. Digna mãe de um digno Filho; mãe imaculada de um Filho santo e imaculado; mãe única de um Filho único. Tomai a Maria como um trono celeste que se vos dá a guardar, diz o anjo a José, como todas as riquezas da divindade, como a plenitude da santidade, como uma justiça perfeita. Tomai-a e guardai-a, como residência do Filho único de Deus, como seu templo honorável, como o dom de Deus, como a morada imaculada do rea1 e celeste esposo.” (Apud. A. Nicolas – LA VIERGE MARIE ET LE PLAN DIVIN, tomo 4° págs.l03-104).

    Após grande ensinamentos desses grandes apologistas nos resta aumentar mais ainda nossa fé, e professar que a Santa Madre Igreja ensina unicamente a verdade. Com muito amor e dedicação podemos afirmar: ”Santíssima Virgem Maria Rogai por nós!”.

    Curtir

  13. PABLO DE CARVALHO disse:

    Muito importante irmã Helen,se assim vc me permite lhe chamar,em resposta ao comentário do sr Alexandre;muito produtivo mesmo.não é porque sou Católico Protestante,que não vou concordar ,com comentários coerentes. também concordo e creio que Maria é senhora porque era mulher casada…,continuo acreditando,porém que ela não é intercessora,mais tenho um carinho muito grande por Maria,para mim ela é um modelo de mulher virtuosa!! Bem-aventurada,modelo de vida santa… tem todo o meu respeito… Graça e paz!!

    Curtir

    • Helen disse:

      Caríssimo Pablo,

      Obrigada pela participação.
      Ficaria muito feliz se vc pudesse ler o post que eu publiquei hoje sobre a Santa Maria.

      Ele contém alguns pontos que buscam elucidar algumas das dúvidas que vc apresentou aqui há algum tempo.

      Eis o link

      https://igrejamilitante.wordpress.com/2013/11/20/mais-uma-resposta-catolica-a-um-equivoco-grave-dos-protestantes-contra-a-mae-do-salvador-nossa-senhora/

      Curtir

    • Gabriel disse:

      Bom, Maria estava prometida a José, não necessariamente casada com ele. e por que não intercessora ? pois quando você precisa de algo, é muito mais fácil pedir para a mãe, pois o filho nao nega pedido de sua mãe. Peça para a mãe levar o pedido para o filho e ele não negará um pedido e atenderá. Também quando nos machucamos, corremos para os braços da mãe, aquela que é dócil e sabe cuidar de um filho, então Maria é intercessora sim !

      Curtir

      • Viviane Silva de Moraes disse:

        Se você faz um tratamento medico, e o seu médico diz que vc precisa se submeter a uma cirurgia.
        Então vc se prepara, no dia marcado vai até o hospital..
        Chegando lá fica no pré operatório e aguarda a chegada do médico.
        Aì entra pra sala de cirurgia, então a equipe diz assim:
        Olha o médico não pode vir, mas a mãe dele veio.. Ela vai te operar!
        Ninguém vai operar com a mãe do médico.
        Só existe um medico que operou milagres, só existe um mediador entre Deus e homens que é Jesus.1Tim 2:5
        Jesus disse, eu sou o caminho a verdade e avida e ninguém vai ao pai a não ser por mim.João 14:6
        O Espirito Santo que intercede por nós até com gemidos inexprimíveis..Romanos 8:26

        Curtir

  14. Se for possível, gostaria ainda de falar sobre o comentário do Francisco Silva. Amistosamente achei interessante o seu comentário e não tenho dificuldades em concordar com suas ideias, pelo menos em partes. Particularmente acredito que Maria teve sim,outros filhos após o nascimento de Jesus, mas respeito quem pensa o contrário sem tirar-lhes a razão, inclusive, uma dessas razões é a seguinte que foi apresentada: ” E ainda colocam em risco a reputação de Jesus e a sua descendência de Davi, pois não sendo Filho de José, como os outros, já que as mulheres não transmitiam a descendência, Jesus não seria herdeiro do trono de Davi. Seria Tiago o filho mais velho de José, de fato e Maria teria sido acusada de adultério porque vocês acham que iriam os judeus, acreditar que ela só concebeu Jesus do Espírito Santo e os outros filhos concebeu de José?”. Acredito que realmente não importa, se Maria teve ou não outros filhos, pois nada disso a torna nem mais, nem menos santa. Tendo tido ou não, outros filhos além de Jesus, ela continuou sendo apenas uma humilde serva de Deus e nada mais do que isto. Por outro lado, bem se expressou o nosso amigo Pablo, em refutar a acusação de que os protestantes “querem que Jesus seja o primeiro de uma filharada”, pois de fato não são os evangélicos que querem isto, mas sim, o catolicismo romano, pois é o catolicismo que ensina erroneamente que Maria é “Mãe da Igreja” e não os evangélicos, mesmo não havendo nenhum respaldo bíblico legítimo para tal afirmação.

    Curtir

  15. Olá Helén, concordo plenamente com as suas palavras: “MARIA É UMA SENHORA, PORQUE É UMA MULHER CASADA”. Sem dúvida se Maria é senhora em algum sentido, então, esse sentido consiste unicamente em ser senhora de José seu esposo, mas nunca de ser “Senhora” no sentido de ser a “Rainha dos Céus”, “Advogada Nossa, Salve, Salve”, “Medianeira de Todas as Graças”, “Co-Redentora com Cristo”, “Porta da Salvação, e infinitos títulos atribuídos indevidamente a ela. Digo indevidamente, pois nunca nenhum apóstolo do Senhor Jesus, jamais atribuiu nada semelhante a tais títulos, que surgem cada vez com maior frequência por parte daqueles que deixam de atentar para a Palavra de Deus, para seguir tradições que não foram dadas pelos apóstolos de Cristo, e que são contrárias à Verdade de Deus. Tais títulos são exclusivos do Senhor Jesus Cristo. Veja que através da Tradição romanista, muitas pessoas tem se desviado do foco que é Cristo, se voltando mais para a “Nossa Senhora”, pois conforme se pode observar, sempre se enfatiza mais a “intercessão” de “Nossa Senhora” em lugar da do Senhor Jesus Cristo e do Espírito Santo. Eu penso que se a própria Maria pudesse contemplar lá do Céu toda essa mariolatria, ela mesma ficaria indignada, pois ela bem sabe que nada pode fazer por ninguém, uma vez que não é onisciente e não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, a fim de ouvir os católicos lhe clamando o tempo todo. Isto é papel do Espírito Santo, pois Ele é onisciente, onipresente e onipotente, e além do mais, Ele foi enviado por Deus e por Jesus para esse propósito, ser o outro Consolador além de Jesus, veja João 14:16. Jesus intercede no Céu a direita de Deus e o Espírito Santo intercede na terra, conforme Romanos 8, mas Jesus nunca designou sua mãe carnal para interceder por ninguém lá do Céu, isto é completamente anti bíblico, anti apostólico e anti cristão. Ele ensinou que tudo o que pedirmos em seu nome, isso Ele fará, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho (João 14:13,14). Portanto, é diretamente a Jesus que devemos recorrer e nunca a Maria, sua mãe, pois Ele sim, é a Fonte de Todas as Bênçãos e somente Ele pode atender orações, curar, salvar e libertar. Esta é a verdadeira doutrina apostólica, pois assim ensinavam os apóstolos de Cristo. Por que buscar a terceiros, se podemos ir direto na Fonte de todas as Bênçãos? Pense nisto.

    Curtir

    • Meu caro,

      Sinceramente nunca vi tanta besteira junta… acho que tu anda vendo a vida de teu pastor josé não sei das contas; cuja a mulher se chama maria. E, essa doutrina apostólica que vc fala deve ser bem aquela do Valdomiro ou daquele pastor que estava traçando a mulher do proprio fiel com base nas escrituras!

      Quando vc fala que que pode ir na fonte de todas as benção vc esta falando nas igrejas batistas, universal, da graça… – sei! Ta falando do edir macedo, RRsoares, Valdomiro e tanto outros milagreiros.

      Ora, pra quê pedir pra nossa senhora quando podemos pedir e encher de dinheiro esses pastores e “igrejas”?

      Curtir

  16. EDMILSON disse:

    MARIA FOI SEMPRE ADMIRADA PELA IGREJA E PELOS PADRES DO PERÍODO PATRÍSTICO DA IGREJA CATÓLICA.
    //
    VEJA ALGUNS TESTEMUNHOS PRIMITIVOS DAS OBRAS DOS NOSSOS PADRES APOSTÓLICOS E PADRES DA IGREJA.
    //

    SANTO INÁCIO NASCIDO NO ANO 35 DA ERA CRISTÃ
    “Há um médico que é possuidor de carne e espírito …. tanto de Maria e de Deus”. Santo Inácio de Antioch”Epístola aos Efésios,” c. 105 dC
    /

    “Por que não se alegram de ver e tratar aquela que deu à luz o verdadeiro Deus de seu próprio ventre, desde que ele é um amigo da nossa fé e religião?”St. Inácio de Antioch, “A Segunda Epístola aos St. John, “C. 105 AD
    ////////////////////////

    Apesar de ainda ser virgem, ela carregava uma criança em seu ventre, ea serva e obra de sua sabedoria tornou-se a Mãe de Deus.” Snto Efraim de Síria, “Songs of Praise”, c. 351 AD
    /
    “Só você e sua mãe são mais bonitas do que qualquer outro, pois não há defeito em você, nem todas as manchas em cima de sua mãe. Quem dos meus filhos pode comparar em beleza a estes?” Santo Efraim de Síria”Nisibene Hymns”, c. 361 AD

    ///////////////////////////////////////////////////////////
    SÃO JUSTIONO NASCIDO NO ANO 100 DA ERA CRISTÃ ESCREVEU…

    “[JESUS] se fez homem pela Virgem para que o curso que foi tomado pela desobediência no início através da ação da serpente pode ser também o próprio curso pelo qual seria colocar para baixo. Eva, virgem e imaculada, concebeu a palavra da serpente e da desobediência do furo e da morte. Mas a Virgem Maria recebeu fé e alegria quando o anjo Gabriel anunciou a ela as boas novas que o Espírito do Senhor veio sobre ela eo poder do Altíssimo iria ofuscar a ela, para que razão o Santo nascendo dela é o Filho de Deus. E ela respondeu: “Faça-se em mim segundo a tua palavra” [Lucas 01:38]. ” St.Justino Mártir, “Diálogo com o judeu Trifon,” c. 155 AD .
    ///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    IRINEU DE LYON NASCIDO NO ANO 130 DA ERA CRISTÃ

    “Os gnósticos, por isso, que alegam que ele não levou nada da Virgem não erram …. Pois, por que Ele veio para baixo em Mary se fosse para tirar nada dela?” St. Irineu, “Contra Todas as Heresias”, c. 180 Dc
    /

    “E assim também foi que o nó da desobediência de Eva foi desatado pela obediência de Maria. Pois o que a virgem Eva atou rápido por causa da incredulidade, este fez a Virgem Maria libertado através da fé.” St. Irineu, “Contra Todas as Heresias”, c. 180 dC
    /
    Que o Senhor, então, foi manifestamente vindo para suas próprias coisas, e foi sustentá-los por meio de que a criação, que é apoiado por ele mesmo, e estava fazendo uma recapitulação de que a desobediência que ocorreu em conexão com uma árvore, por meio da obediência que era [exibido por si mesmo quando pendurou] em cima de uma árvore, [os efeitos] também de que o engano que está sendo feito com a distância, por que essa virgem Eva, que já estava desposada com um homem, foi infeliz enganado, – foi alegremente anunciou, por meio de meio da verdade [falado] pelo anjo à Virgem Maria, que era [também defendia] a um homem. Pois, assim como o primeiro foi desviado pela palavra de um anjo, de modo que ela fugiu de Deus, quando ela tinha transgredido Sua palavra, assim como o último, por uma comunicação angelical, recebem as boas-novas de que ela deveria sustentar (portaret) Deus, sendo obediente à Sua Palavra e se o primeiro que desobedecer a Deus, mas o último foi persuadido a ser obediente a Deus. , a fim de que a Virgem Maria poderia tornar-se a padroeira (Advocata) da virgem Eva E assim, como a raça humana caiu em cativeiro até a morte por meio de uma virgem, assim é resgatado por uma virgem;. desobediência virginal de ter sido equilibrado na escala oposto virginal obediência. Pois da mesma forma como o pecado do primeiro homem criado (protoplasti) recebe emenda pela correção do primeiro-nascido, ea vinda da serpente é conquistado pela inocuidade da pomba, os títulos a ser desatada pela qual havíamos sido rápido obrigado a morte. ” St. Irineu, “Contra Todas as Heresias”, c. 180 dC
    //////////////////////////////////////////
    SANTO HIPOLITO DE ROMA ESCREVEU…
    De todas as gerações eles [os profetas] têm retratado por diante os temas grandiosos para a contemplação e para a ação. Assim, também, que pregavam o advento de Deus em carne e osso para o mundo, Sua vinda pela impecável e Deus rolamento (Theotokos) Mary no caminho do nascimento e crescimento, ea forma de sua vida e conversa com os homens, e Sua manifestação pelo batismo, e do novo nascimento, que era para ser para todos os homens, ea regeneração pela pia [de batismo]. ” Santo. Hipólito, “Discurso sobre o Fim do Mundo”, c. 217 AD
    //////////////////////////////////////////////////
    SÃO GREGORIO DRAMARTUGO MORTO NO ANO 268 DA ERA CRISTÃ
    ASSIM ESCREVEU
    “Para Lucas, nas narrativas dos evangelhos inspirados, oferece um testemunho não apenas para Joseph, mas também para Maria, a Mãe de Deus, e dá este relato com referência à própria família e da casa de Davi.” São Gregório Taumaturgo, “Quatro Homilias”, c. 262 AD
    /

    “É nosso dever de apresentar a Deus, como sacrifícios, todos os festivais e celebrações hinário, e em primeiro lugar, [a festa] A Anunciação à santa Mãe de Deus, a saber, a saudação que lhe foi feita pelo anjo ‘Ave, cheia de graça! “St. Gregório Taumaturgo, “Quatro Homilias”, c. 278 AD
    ////////////////////////////////////////////////////
    SÃO PEDRO DE ALEXANDRIA MORTO NO ANO 311 DA ERA CRISTÃ ASSIM ESCREVEU SOBRE MARIA…

    As pessoas envolvidas no serviço de transporte público] chegou à igreja da Santíssima Mãe de Deus e sempre Virgem Maria, que, como se começou a dizer, ele tinha construído no bairro ocidental, em um subúrbio, para um cemitério dos mártires. São Pedro de Alexandria, “Os atos genuínos de São Pedro de Alexandria, “C. 305 AD
    //////////////
    MOTÓDIO DE OLIMPOS NASCIDO NO ANO 230 DA ERA CRISTÃ ASSIM ESCREVEU SOBRE MARIA

    Salve a ti para sempre, você virgem Mãe de Deus, a nossa alegria incessante, pois a ti eu voltar novamente …. Hail, é fonte de amor do Filho para o homem …. Portanto, pedimos-te, a mais excelente entre as mulheres, que se orgulha da confiança dos seus honras maternos, que você incessantemente nos manter na lembrança. Ó Santa Mãe de Deus, lembre-se de nós, eu digo, que nos gloriamos em ti, e que em hinos agosto celebrar a memória , que nunca vai viver, e nunca desaparecer ” São Metódio, “Oração sobre Simeão e Ana,” c. 305 AD
    ///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    ALEXANDRE DE ALEXANDRIA NASCIDO NO ANO 313 DA ERA CRISTÃ
    ESCREVEU ASSIM SOBRE MARIA NA DOUTRINA DA IGREJA

    Nosso Senhor Jesus Cristo, deveras, (e não apenas na aparência) carregava um corpo, que era de Maria, a portadora de Deus.” São Alexander de Alexandria, “Epístolas na heresia ariana e a deposição de Ário,” c. 324 AD
    ///////////////////////////////////////////
    HILÁRIO DE POITIERS NASCIDO NO ANO 300 DA ERA CRISTÃ ESCREVEU NA DOUTRINA SOBRE MARIA ASSIM

    Se eles [os irmãos do Senhor] foram filhos de Maria e não as tomadas de casamento anterior de José, ela nunca teria sido entregue no momento da paixão [crucificação] para o apóstolo João, sua mãe, o Senhor dizendo: a cada um, ‘Mulher, eis aí o teu filho’, e João, “Eis a tua mãe ‘[João 19:26-27), como ele legou o amor filial a um discípulo como um consolo para o assolador.” São Hilary de Poitiers, “Comentário sobre Mateus,” c. 354 AD
    //////////////////////////////////////////////////////////////
    SANTO ANASTÁSIO NASCIDO NO ANO 340 DA ERA CRISTÃ FALOU DE MARIA ASSIM…

    “Aqueles, portanto, que negam que o Filho é, por natureza do Pai e adequada à sua essência negar também que ele tomou verdadeira carne humana a partir da sempre Virgem Maria”. Santo Atanásio, “Discursos contra os arianos,” c. 360 AD
    //

    O Verbo gerado pelo Pai do alto, inexplicavelmente, inexplicavelmente, incompreensivelmente e eternamente, é aquele que é nascido no tempo aqui abaixo da Virgem Maria, a Mãe de Deus”. Santo Atanásio, “A Encarnação do Verbo de Deus,” c. 365 AD
    //////////////////////////////////////////////////////////////
    SANTO EPIFÂNIO DE SALAMINA NASIDO NO ANO 310 DA ERA CRISTÃ FOU DE MARIA EM SUA DOUTRINA ASSIM

    Cremos em um só Deus, Pai todo-poderoso, criador de todas as coisas, visíveis e invisíveis, e em um só Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus … que por nós homens e para nossa salvação, desceu e se fez carne, que se, nasceu perfeitamente do santo sempre virgem Maria pelo Espírito Santo. Sendo perfeito ao lado do Pai, encarnado entre nós, não na aparência, mas na verdade, ele [o filho] homem remodelada para a perfeição em si mesmo a partir de Mary a Mãe de Deus através do Espírito Santo. ” Santo Epifânio de Salamina “O Homem bem ancoradas”, c. 374 AD

    “E, para Santa Maria, [o título] ‘Virgin’ é, invariavelmente, acrescentou, para que a mulher santa permanece imaculada.” Santo Epifânio de Salamina “Peito Medicina contra todas as heresias”, c. 375 AD
    ////////////////////////
    SANTO AMBRÓSIO DE MILÃO NASCIDO NO ANO 340 DA ERA CRISTÃ PARA DOUTRINA DA IGREJA ASSIM ESCREVEU SOBRE MARIA

    A primeira coisa que acende ardor na aprendizagem é a grandeza do professor. Que é maior do que a Mãe de Deus? Que mais gloriosa do que quem escolheu Glória Itself?” Santo. Ambrósio de Milão “As Virgens”, c. 377 AD
    /
    “Se alguém não concorda que Santa Maria é Mãe de Deus, ele está em desacordo com a Divindade.” St. Gregório de Nazianzo (“Letter to Cledonius Sacerdote,” c. 382 AD)
    “Vem, então, e buscar as suas ovelhas, e não através de seus servos ou homens contratados, mas fazê-lo sozinho. Levante-me do corpo e na carne, que está caído em Adão. Levante-me não de Sara, mas de Maria, virgem imaculada, não só, mas uma virgem que tinha feito graça inviolada, livre de toda a mancha do pecado. ” Santo Ambrósio de Milão, “Comentário sobre o Salmo 118,” c.387 AD
    /

    Imitar ela [Maria], mães santas, que em seu único amado Filho estabelecidos tão grande exemplo de virtude materiais, para não tê-lo mais doce crianças [de Jesus], nem a Virgem buscar o consolo de ser capaz de suportar outro filho. “Santo Ambrósio de Milão “Carta 63”, c. 388 AD
    ///////////////////////////////////////////
    //////////////////////////////////////////
    PAPA SÃO SIRÍCIO NASCIDO NO ANO 334 ESCREVEU ASSIM SOBRE MARIA
    Você tinha boas razões para estar horrorizado com o pensamento de que um outro nascimento pode emitir a partir do mesmo ventre virginal do qual Cristo nasceu segundo a carne. Porque o Senhor Jesus nunca teria escolhido nascer de uma virgem se ele já havia julgado que ela seria tão incontinente a contaminar com a semente de relações humanas o berço do corpo do Senhor, que corte do rei eterno “. Papa São Sirício, “Carta ao Bispo Anysius”, c. 392 AD
    /////////////////////////////////////////////////////
    SANTO AGOSTINHO DE HIPONA NASCIDO NO ANO 364 DA ERA CRISTÃ ESCREVEU SOBRE MARIA ASSIM…

    “Em nascendo de uma virgem que escolheu permanecer virgem até mesmo antes que ela soubesse que estava para nascer dela, Cristo quis aprovar a virgindade ao invés de impô-la. E ele queria a virgindade de ser de livre escolha, mesmo em que a mulher em quem ele tomou sobre si a forma de servo “. Santo Augustinho de Hipona : “Virgindade Santo”, c. 401 AD
    /
    “Aquela mulher é mãe e virgem, não só em espírito, mas até mesmo no corpo Em espírito ela é mãe, não da nossa cabeça, que é o nosso próprio Salvador -. Dos quais, mesmo sozinha, todos são justamente chamados filhos do noivo -., mas claramente ela é a mãe de nós que somos seus membros, porque pelo amor que ela tem colaborado para que os fiéis, que são os membros daquela cabeça, pode ter nascido na igreja de corpo, de fato, ela é a mãe de que muito cabeça. ” Santo Agostinho de Hipona : “Virgindade Santo”, c. 401 AD
    /

    “Não era o sol visível, mas seu Criador invisível que consagrou este dia para nós, quando a Virgem Mãe, fértil do ventre e integral na sua virgindade, levou-o para trás, torna visível para nós, por quem, quando ele era invisível, ela também foi criado. Uma Virgem conceber, um rolamento de Virgem, Virgem grávida, a Virgin trazendo, um perpétuo Virgem. Porque você admirar, ó homem? ” Santo Agostinho de Hipona , “Sermão 186,” c. 411 AD
    /

    “Tendo exceção da Santa Virgem Maria, a respeito de quem, por causa da honra do Senhor, eu gostaria de ter absolutamente nenhuma questão ao tratar dos pecados – para como nós sabemos o que a abundância da graça para o total superação do pecado foi conferida sobre ela, que mereceu conceber e dar aquele em quem não havia pecado – assim, eu digo, com exceção da Virgem, se pudéssemos ter reunido todos esses homens e mulheres santos, quando eles viviam aqui, e lhes perguntou se eles eram sem pecado, o que é que acha que teria sido a sua resposta? ” Santo Agostinho de Hipona, “Natureza e Graça”, c. 415 AD
    //////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    SÃO CIRILO DE ALEXANDRIA NASCIDO NO ANO 378 DA ERA CRISTÃ
    ESCREVEU ASSIM SOBRE MARIA

    “Eu fiquei impressionado que alguns são totalmente em dúvida quanto à existência ou não a Santíssima Virgem é capaz de ser chamada de Mãe de Deus. Porque, se nosso Senhor Jesus Cristo é Deus, como deve ser a Santíssima Virgem que lhe deu não ser a Mãe de Deus? ” São Cirilo de Alexandria “Carta aos Monges de Egito, “C. 427 AD
    /

    “Se alguém não confessar que o Emanuel é verdadeiro Deus, e que, portanto, a Santíssima Virgem é a Mãe de Deus, na medida em que na carne, ela deu à luz o Verbo de Deus feito carne [João 1:14]: que ele seja anátema. ” São Cirilo de Alexandria “Third Letter to Nestório,” c. 430 AD
    /

    “E uma vez que a Virgem santa corporalmente trouxe Deus fez um com a carne de acordo com a natureza, por esta razão, nós também chamá-la de Mãe de Deus, não é como se a natureza da Palavra teve o início de sua existência a partir da carne”. São Cirilo de Alexandria “Third Letter to Nestório,” c. 430 AD
    /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    PAPA LEÃO GRANDE NASCIDO NO ANO 400 DA ERA CRISTÃ FALOU ASSIM DE MARIA:

    “Sua origem [de Cristo] é diferente, mas o [humano] a natureza é o mesmo. Uso humano e personalizado estavam faltando, mas pelo poder divino a Virgem concebeu, Virgem deu à luz, e uma Virgem permaneceu”. Papa São Leão Grande “, Sermão 22,” c. 450 dC
    //
    AGORA TIMÓTEO DE JERUSALÉM
    Cerca de 380 dC, que escreveu:
    Por isso a Virgem é imortal até agora, porque Ele, que morava em sua a levou para as regiões do Ascension ”
    ///
    AGORA
    GREGÓRIO DE TOURS NASCIDO NO ANO 538 DA ERA CRISTÃ ESCREVEU ASSIM SOBRE MARIA

    Maria gloriosa Mãe de Cristo, que, acreditamos, era virgem antes e depois do parto, era, como já dissemos antes, levado ao Paraíso precedido pelo Senhor no meio do canto dos coros angélicos .
    //
    RESUMINDO DESDE O FINAL DE PRIMEIRO SÉCULO DEPOIS DA PARTIDA DE MARIA DA TERRA
    A IGREJA CATÓLICA A TEM NA SUA DOUTRINA E NOS SEUS DOCUMENTOS CARTAS DOUTRINAS E APOLOGÉTICAS.
    //
    COMO EU ME ORGULHO DE SER CATÓLICO

    Curtir

    • Ruberley disse:

      Amado irmão Edmilson, respeito sua dedicação à sua igreja, mas de nada adianta postar comentários de papas e santos da sua igreja, sem desrespeitar as opiniões deles, mas não servem como verdade absoluta, seria o mesmo que eu postasse comentários de pastores protestantes.Nada e ninguém é maior que a palavra de Deus e é essa que temos que nos apegar. Haverão diferenças de entendimentos, só precisamos respeitar e aceitar as opiniões contrárias. Pelo visto se vc vivesse na idade média compartilharia com a prática da inquisição, haja vista sua aparente repugnação por protestantes. Somos irmãos, servimos ao mesmo DEUS, temos que nos respeitar, mesmo com diferenças: Olha só o que Jesus Cristo disse sobre isso: Mateus 5:44 “Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;”

      Curtir

      • Wagner Paulo de Araujo disse:

        Caro Ruberley

        O livre exame leva ao erro… E se há diferença de entendimento… ora, fica claro que o Espírito Santo não habita neste meio. Como pode a palavra de Deus levar a confusão ao erro?

        O que o irmão Edmison quer lhes mostrar citando documentos de cristãos desde os primórdios do cristianismo é que todos pregavam uma só doutrina, isso só veio a mudar depois da reforma protestante,isso depois de 1500 anos após a era apostólica ter acabado.

        Curtir

  17. Li comentários acerca deste e de outros POST, podendo então, mais uma vez, constatar, quanto seguidores religiosos estão distante do amor e fé em Deus, e mais ainda do seu semelhante, principalmente daqueles que não compartilham da mesma religião. As críticas bastante abusivas, ofensivas falam claramente do quanto estes religiosos necessitam conhecer. Nenhum ser humano tem o direito de impor a outrem a religião que professa, pois cada indivíduo tem o seu livre arbítrio, em posse deste cabedal, a sua livre escolha. Todos nós provimos de uma mesma Fonte Criadora, Propulsora e Mantenedora da Vida, de tudo que existe em a Natureza. Porque então estabelecer esta contenda, querendo cada qual provar, sem ter provas, que a sua religião é a VERDADEIRA FUNDADA POR DEUS? O mundo está cada vez mais envolto na violência, as mais variadas. O mundo está precisando de ORAÇÃO. Deixemos os comentários desrespeitosos e aproveitemos a oportunidade de nos unirmos em Prece ao Ser Supremo em prol de todos nós, ao invés de desperdiçar um precioso tempo em interpretar,ao bel modo de cada um, textos intermináveis.
    Muita paz
    Dorinha

    Curtir

    • PABLO DE CARVALHO disse:

      MUITO OBRIGADO DORA RODRIGUES PELAS SUAS PALAVRAS,É DE PESSOAS COMO VC,QUE ESTE BLOG PRECISA E NÃO DE ALGUMAS,QUE SÓ DEFENDEM SUA FÉ SE FOR PRA OFENDER!!!
      QUE DEUS LHE ABENÇOE!!

      Curtir

  18. EDMILSON disse:

    MARIA É A RAINHA DOS CÉUS E A PRÓPRIA BÍBLIA DEMONSTRA ISSO.

    VAMOS AS PROVAS:
    ///
    Em Apocalipse 12: 1-5: Um grande e maravilhoso sinal apareceu no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. Ela estava grávida e gritava de dor enquanto ela estava prestes a dar à luz.
    //
    Em seguida, outro sinal no céu, um enorme dragão vermelho com sete cabeças e dez chifres e sete coroas em suas cabeças.
    //
    Sua cauda arrastou um terço das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra. O dragão se deteve em frente da mulher que estava prestes a dar à luz para que ele possa devorar seu filho no momento em que nasceu.
    //
    Ela deu à luz um filho, um varão, que irá reger todas as nações com cetro de ferro. E o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.
    RESPOSTA:
    ESSA MULHER DO LIVRO APOCALIPSE 12 É MARIA POIS A BÍBLIA DIZ
    QUE MULHER DEU A UM LUZ UM FILHO.
    E MAIS NO MESMO LIVRO DO APOCALIPSE DIZ AINDA QUE ESSE FILHO DA MULHER
    FOI ARREBATADO PARA JUNTO DE DEUS E PARA SEU TRONO.
    //
    EU ME PERGUNTO ONDE NA BÍBLIA DIZ QUE OUTRA PESSOA OU PROFETA QUE VIVEU AQUI NA TERRA
    A NÃO SER JESUS SENTOU? OU PODE SENTAR NO TRONO DE DEUS?
    /////////////////
    EU PROVAREI E MOSTRAREI QUE
    O APOCALIPSE 12 E PROFECIA REALIZADA DO VELHO TESTAMENTO DO LIVRO ISAIAS 7
    ISSO É INCONTESTÁVEL.
    //
    E MAIS…
    SAIBA MEUS CARISSÍMOS IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS QUE…
    Só existe um texto na Bíblia fora Apocalipse 12 onde Deus também envia um sinal com uma Mulher.
    //
    VEJA:
    Isaias 7
    14. Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem(MARIA) conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco.(JESUS CRISTO)
    /////////////////////////////////
    NOTE AQUI:
    Que no texto de Apocalipse Deus envia um sinal com uma Mulher que daria a luz ao menino e no texto de Isaias 7 Deus também envia o mesmo sinal, uma Mulher virgem que daria a luz ao menino, todos nós Cristãos sabemos exatamente quem é a Mulher que deu a luz ao menino Deus! Essa Mulher se chama a bem aventurada Virgem Maria.

    E VOU MAIS ALÉM…
    Em apocalipse 12 mostra Maria coroada no céu. E mais ela usa uma coroa de doze estrelas celeste.
    /
    APOCALIPSE 12 TAMBÉM É PROFECIA INSPIRADA DO LIVRO CANTICOS DOS CANTICOS 6
    VEJA AS SEMELHANÇAS

    Quem é esta que surge como a aurora, bela como a lua, brilhante como o sol, temível como um exército em ordem de batalha?
    //
    EU DESAFIO UM SÓ TEÓLOGO PROTESTANTE DE FUNDO DE QUINTAL A ME MOSTRAR QUE ESSA MULHER DO CANTICOS DOS CANTICOS NÃO SEJA MARIA.
    //
    RESUMINDO CÂNTICOS DOS CÂNTICOS 6
    É PROFECIA REALIZADADO LIVRO APOCALIPSE 12
    //

    //
    AGORA…
    No entanto, muitos estudiosos das incompletas Bíblia protestante, percebendo as implicações de reconhecer a figura aqui para ser Maria muitas vezes simplesmente nega descaradamente o que Lutero nunca negou como.
    ///////////////////////////////////////////////////////
    Agora por alguma razão os protestantes fundamentalistas que procuram uma imagem feminina em Apocalipse, preferem a mulher escarlate de Apocalipse 17.
    //
    As duas principais são:

    1. A mulher nessa passagem representa a Igreja e as doze estrelas que são os doze Apóstolos.
    //
    E ELES DESCARADAMENTE DIZEM QUE

    2. A mulher representa Israel . e as estrelas são as doze tribos.
    ISSO É UM ABSURDO EU DESAFIO UM PROTESTANTE A ME MOSTRAR BÍBLICAMENTE QUE ESSA MULHER É ISRAEL ISSO É O CÚMULO DA IGNORÂNICA
    ///////////////////////////////////////////////////////////////////
    ///////////////////
    CAROS IRMÃOS E IRMÃS CATÓLICAS

    ESSES PONTOS DE VISTA DAS SEITAS PROTESTANTES EM…
    Ambas as interpretações SOFRE DE VÁRIAS grandes falhas.
    //
    VEJA:
    1 Se a mulher é levada para representar a Igreja, então nos deparamos com o paradoxo imediato da Igreja dando a luz a Jesus!
    Isto é claramente um absurdo.
    ///

    E MAIS…
    2 Se a mulher é tida como Israel, temos um Israel exaltado.
    No entanto, Israel não foi exaltado na época do nascimento de Jesus.
    Mais de Israel foi perdido.
    ///
    E MAIS PARA ISSO SER VERDADE OS ESTUDIOSOS PROTESTANTES TERIAM QUE TER PIVOR BÍBLICO RESPOSTAS BÍBLICAS QUE MOSTRASSE QUE A MULHER DO LIVRO APOCALIPSE 12 SERIA A IGREJA E ISRAEL ISSO NÃO EXISTE.
    //
    POR ISSO…
    A interpretação óbvia de um texto bíblico. Quem é a mulher que deu à luz a Jesus? Mãe de Jesus. É muito simples essa questão.

    /////////////////////////
    E OUTRA:
    A mulher de Apocalipse 12 é apresentado como um grande sinal no céu.
    //
    Agora onde mais na Bíblia podemos ver uma mulher anunciada como um grande sinal.
    //
    Só existe isso na profecia comprida de Isaías 7:14 “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal. que a virgem ficará grávida e dará à luz um filho.
    ISSO É PROFECIA CUMPRIMDA DE MARIA E NÃO PONTOS DE VISTA
    //
    POR ISSO EM ISAÍAS 7
    Podemos ver exatamente que é o mesmo sinal do livro Apocalipse 12, confirmando que o Mulher em ambas as ocorrências é Maria.
    ISSO É INCONTESTÁVEL.
    ///////////////////////////////////////////////////////////////////

    Maria, mãe de Jesus, embora também é parte da Igreja e Mãe de todos os cristãos (Apocalipse 12:17).
    //
    Assim, as 12 estrelas que representam os doze apóstolos.
    //
    Maria também é Filha de Israel e da linhagem real de Davi.
    //
    As doze estrelas, portanto, também representam as doze tribos de Israel.
    //
    Maria, assim, forma uma transição fundamental, e link, entre Israel e a Igreja.
    /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((())))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
    E MAIS A BÍBLIA
    Endossa o conceito de uma coroa celeste?
    VAMOS A ALGUMAS PASSAGENS BÍBLICAS:
    QUE MOSTRAM ISSO.
    RESUMINDO
    (Naquele Dia ou Aquele dia), esse termo é encontrado em vários textos Bíblicos, porém o sentido teológico dele é relacionado ao (Juízo Final com a Segunda vinda de Jesus Cristo), ou seja, na maioria dos textos em que esse termo é empregado o autor está se referindo ao (JUIZO FINAL).
    //
    POR ISSO GALARDÃO , RECOMPESA COROA DA JUSTIÇA UMA PESSOA SÓ RECEBE DEPOIS DESSA VIDA ISSO É INCONTESTÁVEL.

    //
    VAMOS A VERDADE

    2 Tm 4:08 – Agora, há na loja para mim a coroa da justiça que o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia …..
    //

    Tiago 1:12 – Bem-aventurado o homem que suporta a provação, porque quando ele tem resistido ao teste ele receberá a coroa da vida.
    //

    1 Pedro 5:4 – E, quando o Supremo Pastor aparecer, você receberá a coroa de glória que nunca irá desaparecer.
    //

    Rev. 02:10. “.. Seja fiel até a morte e eu te darei a coroa da vida.”
    //
    Como vimos, uma coroa indica realeza. Jesus promete coroas de glória, vida e justiça para todos os que perseverar e perseverar com ele até o fim.
    //////////////////////////////////////////
    ESTE É CERTAMENTE O CASO COM MARIA
    E MAIS…
    E olhando a Timóteo, lemos:

    2 Timóteo 2:12 – Se perseveramos, também reinaremos com Ele …
    NOTE QUE:

    Esta é uma promessa feita a todos os que perseverar até o fim com Cristo, como fez Maria.
    Eles terão uma participação na realeza de Jesus.
    E MAISSSSSSSSS…

    Saiba que a realeza de Maria possui muitas bases nas Escrituras.
    Pois ela era o “portador de Deus”, e como tal tem uma relação única com Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
    //
    Como a primeira a dizer “sim” ao plano de Deus, Ela é também Mãe da Igreja .
    /////
    Quando olhamos para o Antigo Testamento, encontramos ainda mais apoio para a Realeza de Maria.
    //
    Jesus é o Rei messiânico. Esta realeza messiânica é pré-figurado na realeza antiga e piedosa de Davi e Salomão.
    /
    Na época da histórica Israel, junto ao trono do Rei estava um segundo trono.
    /
    Muitos assumiriam que o segundo trono pertenceu à esposa do Rei, mas em Israel ele pertencia à mãe do rei.
    /
    Em aramaico, a palavra “Gebirah” significa Mãe Rainha. Gebirah era o título oficial da Rainha Mãe, e era uma posição de autoridade e honra.
    /
    Seus papéis eram conselheiro do rei, e defensor do povo , quem teve uma petição ou buscou uma audiência com o Rei fez isso por ela.
    /
    Este foi assim, quando Adonias astuciosamente buscou uma noiva de alto escalão de Salomão:
    //////////////////////////////////////////////
    Então, ele continuou, “. favor perguntar o rei Salomão – ele não vai recusar-lhe – para me dar Abisague, a sunamita, como minha esposa” Muito bem “, respondeu Bate-Seba,” Eu vou falar com o rei para você.
    Quando Bate-Seba foi até o Rei Salomão para falar-lhe por Adonias, o rei levantou-se ao seu encontro, prostrou-se a ela e sentou-se em seu trono. Ele tinha um trono trouxe para a mãe do rei, e ela sentou-se sua mão direita.
    ///
    O estatuto especial da Rainha Mãe permaneceu durante todo o tempo em que os reinos de Israel e Judá resistiu:
    /

    Jeremias 13: 18 : Dize ao rei e à rainha-mãe: “Venha para baixo de seus tronos para suas gloriosas coroas cairá de suas cabeças.” As cidades do Negev será encerrado e não haverá ninguém para abri-los. Todo o Judá será realizado para o exílio, realizado completamente afastado .
    /

    O Gebirah era um conselheiro de confiança para o Rei:

    Provérbios 31. 1 : as palavras do rei Lemuel – um oráculo sua mãe lhe ensinou: “Os versículos 2-9 continuar com conselhos específicos sobre ser um bom governante.

    Veja também 1 Reis 15. 13 e 2 Reis 10: 13 , 12: 1 , 14: 2 ., 15 33 .; 22 1
    ///////////////////////////////////////////////////////////////
    VAI AQUI ALGUMAS PASSAGENS BÍBLICAS QUE ESTÃO RELACIONADOS COM MARIA

    • Gênesis 3:15, 24:43-46 – Rebecca, A Escada de Jacó, 28:12, 30:13,?
    • /
    • Êxodo 3:11-12, 13:02, 13:14 (Magnificat), 15:20, 21, 26 (Magnificat), 25:8 Ark, 34:19-20
    • /
    • Levítico 12:2, 8 (purificação)
    • /
    • Números 18:15 (Apresentação)
    • /
    • Juízes 6:12, 15 (Anunciação)
    • /
    • 1 Samuel 2:1-10 (Magnificat)
    • /
    • Isaías 07:14 (nascimento virginal)
    • /
    • Ezequiel 44:2 (A virgindade perpétua de Maria)
    • /
    • Mat 1:16, 18-25 (Maria para ser encontrado com a criança), 2:11, 13-14, 20-23 (Maji vôo para o Egito), 12:46-50 (Quem é minha mãe?), 13: 55 (é a mãe dele não Maria?)
    • /
    • Marcos 3:31-35 (Sua mãe está do lado de fora), 6:3 (ele não é filho de Maria?)
    • /
    • Lucas 1:26-56 (Anunciação, visitação Magnificat), 2:5-7, 16-19, 22, 33-35, 39, 41-51 (Natividade, pastores, apresentação, encontrando no templo), 08:19 -21 (Sua mãe fora) 11:27-28 Bem-aventurado o ventre que te trouxe
    • /
    • João 1:14 (encarnação), 2:1-5 (Cana), 06:42 (Não sabemos a sua mãe), 19:25-27
    • Atos 01:14 (Reunidos em oração com Maria), Gal 4:04 (Deus filho enviado nascido de mulher)
    • /
    • Col 1:15, 18 (primogênito, chefe do corpo)
    • /
    • Rev 11:19 (Arca no Céu) ,12:1-17 (mulher vestida com o sol)
    • ///////////////////////////////////////////////////
    COMO ME ORGULHO DE SER CATÓLICO TERMINO COM ALGUNS TESTEMUNHOS DOS DOUTORES PADRES DA IGREJA QUE DESDE SEMPRE JÁ TESTEMUNHAVAM MARIA COMO MÃE DA IGREJA.
    dão e Eva como “tipos” de Jesus e Maria. Paulo escreveu sobre ” .. Adão, que era um padrão do que há de vir . ” (. Rom 5,14)
    //
    Justino Mártir NASCIDO NO ANO 100 ASSIM escreveu:
    “.. Eva, virgem e imaculada, concebeu a palavra da serpente, e deu à luz a desobediência ea morte. Mas a Virgem Maria recebeu fé e alegria quando o anjo Gabriel anunciou a ela as boas novas de que o Espírito do Senhor viria sobre ela ” ( Diálogo com Trifão)
    //
    Santo Irineu NASCIDO NO ANO 130 DA ERA CRISTÃ ASSIM escreveu:
    . “o nó da desobediência de Eva foi desatado pela obediência de Maria que a virgem Eva atou na incredulidade, a Virgem Maria desatou pela fé.”
    (Contra as Heresias 180-199 AD)
    //
    Santo Inácio de Antioquia NASCIDO NO ANO 35 DA ERA CRISTÃ ASSIM ESCREVEU: “Porque o nosso Deus, Jesus Cristo, foi concebido por Maria de acordo com o plano de Deus ”
    //
    Oração Sub Tuum Praesidium (datada de cerca de 250) ilustra como a igreja primitiva viu Maria como mãe espiritual:

    Sob o abrigo de Tua misericórdia,
    nós procuramos refúgio, Santa Mãe de Deus.
    Não desprezeis as nossas orações
    quando estamos na corrida,
    mas de todos os perigos
    livrai-nos sempre,
    Virgem gloriosa e bendita Virgem.

    Os primeiros cristãos honrados e reconheceu a maternidade espiritual de Maria. Acreditamos que ela é a mãe de todos os povos, porque Jesus redimiu todos os homens. Ela também é a mãe da Igreja, de modo particular, de acordo com o Novo Testamento.
    Orígenes de Alexandria NASCIDO NO ANO 185 ASSIM ESCREVEU
    Pois, se Maria, como aqueles que declaram, com exaltar sua mente sã, não tinha outro filho, mas Jesus, e ainda Jesus diz para sua mãe, ‘Mulher, eis aí teu filho’, e não ‘Eis que você tem esse filho também'” (Comentário ao Evangelho de João, Livro 1, 6)
    //

    Timóteo de Jerusalém em cerca de 380 dC, que escreveu: ” Por isso a Virgem é imortal até agora, porque Ele, que morava em sua a levou para as regiões do Ascension ”
    //

    Gregório de Tours, em 580, escreveu: ” Maria, a gloriosa Mãe de Cristo, que, acreditamos, era virgem antes e depois do parto, era, como já dissemos antes, levado ao Paraíso precedido pelo Senhor no meio do canto dos coros angélicos .
    //
    São Gregório de Neucaesarea (213 — 270):
    “Para a santa Virgem guardado cuidadosamente a tocha da virgindade, e deu ouvidos diligentemente que não deveria ser extinta ou contaminada.” (The Second Homily. On the Annunciation to the Holy Virgin Maria)
    //
    São Pedro de Alexandria (+ 311):
    “…que tem o nome de Leucado, eles vieram para a igreja da mãe mais abençoada de Deus e sempre Virgem Maria, que, como se começou a dizer, ele tinha construído no oeste…” (Episolæ)
    //
    Santo Atanásio de Alexandria (295 — 373)
    “Portanto, que aqueles que negam que o Filho do Pai, por natureza, e é adequado a esta essência, negam também que Ele se tornou verdadeiro humano da Sempre Virgem Maria…” (Contra Arianos, cap 21)
    //
    Hilário de Poitiers (300 — 368):
    “Se eles [os irmãos do Senhor] foram filhos de Maria e não tomados de casamento anterior de José, ele nunca teria sido entregue no momento da paixão [crucificação] para o apóstolo João, sua mãe, o Senhor dizendo: a cada um, ‘Mulher, eis aí teu filho’, e João, “Eis a tua mãe ‘[João 19:26-27), como ele legou o amor filial a um discípulo como um consolo para a desolação” (Comentário sobre Mateus 1 : 4 )
    //
    Santo Efrem da Síria (306 — 373):
    “Em sua virgindade Eva colocou as folhas de vergonha: Sua mãe colocou na sua virgindade a roupa da Glória que é suficiente para todos.” (Hino da Natividade, hino 12)
    “O que teria sido possível que aquela que foi a residência do Espírito, que foi ofuscada pelo poder de Deus, tornou-se uma mulher mortal, e ela suportou a dor, de acordo com a maldição em primeiro lugar? […] A mulher que dá à luz na dor não poderia ser chamado abençoado. O Senhor, que veio com as portas fechadas, e fora do seio virginal, porque isso realmente virgem deu à luz sem sentir dor ” (Efren, Diatessaron, 2,6: SC 121,69-70, cf. . ID, Hímni de Nativitate, 19,6-9: CSCO 187,59)
    //
    Santo Epifânio (310 — 403):
    “De onde vem esta perversidade? De onde é que irrompeu tamanha audácia? Porventura o próprio nome não é suficiente atestado? Quem jamais houve, em tempo algum, que ousasse proferir o nome de Maria e espontaneamente não lhe acrescentasse a palavra virgem? O nome de Virgem foi dado a Santa Maria, nem se mudará nunca, ela sempre permaneceu ilibada” (Panarion, Contra os hereges).
    Dídimo, o cego (313 — 398):
    “Nada fez Maria, que é honrada e louvada acima de todas as outras: não se relacionou com ninguém, nem jamais foi Mãe de qualquer outro filho; mas, mesmo após o nascimento do seu filho [único], ela permaneceu sempre e para sempre uma virgem imaculada”. (A Trindade 3,4)
    //
    São Cirilo de Jerusalém (315 — 386):
    “o Unigênito do Único, Jesus Cristo, nosso Senhor, a produção, segundo a carne, do ventre da Santa Maria, Virgem perpétua, em cuja santa casa somos nós reunidos neste dia para comemorar o dia de sua morte.” (Homilias sobre a Dormição)
    //
    São Basílio de Cesareia (329 — 379):
    “Os amigos de Cristo não toleram ouvir que a Mãe de Deus deixou de ser virgem num determinado momento” (Homilia Em Sanctum Christigenerationem, 5)
    //
    São Gregório de Nissa (330 — 395):
    “Pois se José a tomou como sua esposa com o proposito de ter filhos, por que ela ficou pensando sobre o anuncio de sua maternidade, se ela mesma aceitou o fato de se tornar mãe de acordo com a lei da natureza? Mas assim como era necessário Guardar o corpo da consagrada a Deus como oferenda intocada e Espírito Santo, por esta mesma razão, ela afirma, mesmo se você é um anjo que desceu do céu e mesmo que este fenômeno está além da capacidade dos homens, no entanto, impossível para mim conhecer homem. Como devo tornar-me mãe sem conhecer homem? Pois, embora considere um José para ser meu marido, ainda assim não conhecerei homem” (Sobre a Geração de Santo Cristo, 5)
    //
    Santo Ambrósio de Milão (340 — 397):
    “Hove quem negasse que Maria tivesse permanecido virgem. Desde muito temos preferido não falar sobre este tão grande sacrilégio. Maria (…) que é mestra da virgindade, (…) não podia acontecer que aquela que em si tinha trazido Deus , resolvesse andar às voltas com um homem. Nem José, varão justo, cairia nessa loucura de querer misturar-se com a mãe do Senhor, em relação carnal”.( De Inst. Virg. I , 3).
    //
    Rufino de Aquileia (340 — 410):
    “A porta que estava fechada (Ezech. 44,2) foi a sua virgindade, través dela o Senhor Deus de Israel entrou, por isso Ele avançou a este mundo através do ventre da virgem. E, porque a sua virgindade foi preservada intacta, portão da Virgem permaneceu fechado para sempre “. (Comentário do Credo dos Apóstolos, 9)
    //
    Santo Agostinho (354 — 430):
    “Virgem que concebe, virgem que dá à luz, virgem grávida, virgem que traz o feto, Virgem perpétua”(Sermão CLXXXVI, 1, 1)
    “Concebeu-O [a Cristo Jesus] sem concupiscência, uma Virgem; como Virgem deu-lhe à luz, Virgem permaneceu” (Sermão sobre a Ressurreição de Cristo, segundo São Marcos, PL XXXVIII, 1104-1107).
    //
    São Jerônimo (347 — 420):
    “Rogo também a Deus Pai para que demonstre que a mãe de Seu Filho – que se tornou mãe antes de se casar – permaneceu Virgem ainda após o nascimento de seu Filho.” (Contra Helvídeo, sobre a virgindade perpétua de Maria, cap II)
    //
    São João Cassiano (360 — 435):
    “Por isso, confesso que o nosso Deus e Senhor Jesus Cristo, o Filho Unigênito de Deus, que por sua própria causa foi gerado do Pai antes de todos os mundos, quando ao tempo ele por nossa causa se fez homem através do Espírito Santo e da sempre Virgem Maria, era Deus em Seu nascimento, e enquanto confessamos as duas substâncias, da carne e da Palavra.” (Sobre a Encarnação de Cristo contra Nestório, L. VII, 5)
    //
    São Cirilo de Alexandria (375 — 444):
    “Salve, vaso puríssimo da temperança, a ti virgem, confiou, na cruz, nosso Senhor Jesus Cristo a Mãe de Deus, sempre virgem!” (Discurso em Concílio de Éfeso)
    //
    São Máximo, o Confessor (580 — 662):

    “O nascimento e a adolescência daquela que concebeu e deu à luz – evento impensável, incompreensível, inefável! – ao Filho de Deus, o Verbo, Rei e Deus do Universo, já haviam sido mais maravilhosos que tudo o que se pode ver na natureza. Desde então, todos os dias de sua inteira existência, mostrou um estilo de vida superior à natureza […] Logo, no caminho de sua fatigosa tarefa, sofreu e suportou muitas tribulações, provas, aflições e lamentos durante a Crucifixão do Senhor, alcançando uma completa vitória e obtendo coroas de triunfo, até ao ponto de ser constituída a Rainha de todas as criaturas[…] A Virgem não só animava e ensinava aos santos apóstolos e aos demais fiéis a ser pacientes e suportar as provas, senão que era solidária com eles em suas fadigas, lhes sustentava na pregação, estava em união espiritual com os discípulos do Senhor em suas privações e suplícios, em suas prisões[…] Depois da partida de João, o Evangelista, São Tiago, o filho de José, também chamado «irmão do Senhor», tomou a seu cuidado a santa Mãe de Cristo […]” (Vida da Virgem)
    //
    Santo Ildefonso de Toledo (606 — 667):
    “Tua pureza fica salva no anúncio sobre tua prole; tua virgindade encontra segurança no nome de teu filho, e assim permaneces honesta e íntegra depois do parto” (A virgindade perpétua de Santa Maria)
    //
    São João Damasceno (676 — 749):
    “Tendo levado uma vida casta e santa, engendrastes a jóia da virgindade, aquela que deveria permanecer Virgem antes, durante e depois do parto, a única sempre Virgem de espírito, de alma e de corpo.” (Homilia sobre a Natividade de Maria, 5)
    COMO ME ORGULHO DE SER CATÓLICO

    Curtir

  19. EDMILSON disse:

    AMIGO EDUARDO LUTERO COMO CALVINO ERAM DEVOTOS DE MARIA.
    E OUTRA A IGREJA LUTERANA FUNDADA POR LUTERO PREGA AS IMAGENS E MARIA.
    //
    RESUMINDO O PROTESTANTISMO É UM MUNDO DE HERESIAS E CONTRADIÇÕES BARATA.

    Curtir

  20. PABLO DE CARVALHO disse:

    Realmente ,Lutero não foi,não é e jamais será exemplo pra ninguém;porém,ele foi,é e sempre será MODELO de um homem que viu uma igreja,que nos seus primórdios era realmente santa e católica,porém se deixou enveredar e cristianizou ritos pagãos com intuito de ganhar os pagãos e suas riquezas.Na realidade,quem está envolvido em besteirol ,são aqueles que negam os fundamentos de jesus:”AMAI A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO TEU PRÓXIMO COMO ATI MESMO”;dogmas,costumes e tradições,são necessários para o desenvolvimento das instituições,porém ,o que não se deve fazer é menosprezar a fé de quem discorda da nossa! a palavra de Deus nos afirma que :”PELA GRAÇA SOIS SALVOS,POR MEIO DA FÉ,E ISTO NÃO VEM DE VÓS É DOM DE DEUS”(Efésios 2.8)…graça e paz!!

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      PABLO DE CARVALHO disse:
      //
      Realmente ,Lutero não foi,não é e jamais será exemplo pra ninguém;porém,ele foi,é e sempre será MODELO de um homem que viu uma igreja,que nos seus primórdios era realmente santa e católica,porém se deixou enveredar e cristianizou ritos pagãos com intuito de ganhar os pagãos e suas riquezas.Na realidade,quem está envolvido em besteirol ,são aqueles que negam os fundamentos de jesus:”AMAI A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO TEU PRÓXIMO COMO ATI.
      //
      HELEN ESSE CARA É DOENTE KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      QUE TEORIA ABSURDA E SEM FUNDAMENTO BÍBLICO E MUITO MENOS HISTÓRICO

      Curtir

      • PABLO DE CARVALHO disse:

        CARO EDMILSON,SERIA MUITO BOM DIALOGAR COM VC,SE HOUVESSE RESPEITO;VC NÃO SABE REBATER AS IDEIAS ALHEIAS SEM OFENDER AS PESSOAS.
        O FATO,MEU CARO, NÃO É VC DISCORDAR OU NÃO DE QUEM QUER QUE SEJA,ALIÁS VC TEM TODO O DIREITO!! O QUE NÃO PODE ACONTECER,E É O QUE VC FAZ,HAVER OFENSAS!!
        PROVE COM LAUDOS MÉDICOS A MINHA “DOENÇA”!!

        CARA HELEN,ME DESPEÇO AQUI,DESTE BLOG ,ONDE PENSEI SER UM ESPAÇO PARA DIÁLOGO ,COM RESPEITO MÚTUO ;PORÉM VEJO,QUE PESSOAS, COMO O SENHOR EDMILSON,QUE NÃO SABEM DIALOGAR SEM OFENDER,TEM IMPREGNADO UM ESPAÇO QUE FOI CRIADO,ACREDITO EU, PARA TROCA DE IDEIAS E INFORMAÇÕES!!

        QUERO DEIXAR AQUI,MEU RESPEITO POR VC IRMÃ HELEN;PORÉM NÃO MAIS ACESSAREI O BLOG,POR DESEJAR VIVER EM PAZ COM TODOS(ROMANOS 12.18):”Se for possível,quanto estiver em vós,tende paz com todos”

        Curtir

    • Ednardo Rodrigues disse:

      Caro Pablo,

      Vejo que você admitiu que “a Igreja nos primórdios era santa e católica, porém se deixou enveredar…”

      Entretanto, Nosso Senhor disse: ”Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo (Mt 28,20)

      Ora, a Igreja Católica foi a que sempre existiu, e a igreja protestante nascera quinze séculos depois, portanto, esta igreja necessariamente é a ÚNICA igreja conforme as palavras de Nosso Senhor: “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo”. Caso contrário, Nosso Senhor estaria blasfemando. Isso que é um insulto a Deus!

      Além disso, os crentes protestantes não sabem o que é fé. Para eles, é um “sentimento íntimo” pela necessidade divina.

      Segundo ensina a Santa Madre Igreja, a fé é uma virtude sobrenatural, sob qual a inspiração e o socorro divino nos faz crer nas verdades reveladas por Deus e ensinadas pela Igreja. Por isso, a Igreja é de origem divina –Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja(Mt 16,18), e temos uma só fé ,conforme os dogmas, sempre os mesmos sacramentos; bem resumido o que disse o Apóstolo:”Há um Senhor, uma só fé, um só batismo”(Ef 4,3).

      Curtir

      • Ruberley disse:

        Caro irmão Ednardo, não se discute a época da reforma protestante, pois até aquele momento só existiam Cristãos (que à partir da criação do papado se tornou católico). Isso tudo não tem relevância, já que estamos falando do mesmo Deus. o fato da igreja ter sofrido uma reforma não foi por culpa de um homem (Martinho Lutero) que vcs insistem em julgá-lo um demônio (Não julgueis, para que não sejais julgados.
        Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.Mateus 7:1,2) , foi simplesmente por causa das heresias criadas pelo clero da época e contrárias a palavra de Deus. Daí por diante surgiram outras denominações que discordam de “alguns pontos” os quais são difundidos até hoje pela igreja católica. Parece que não suportam a idéia de existirem outras igrejas, outras denominações, pois isso na verdade é bom pois o evangelho está sendo pregado. Olha o que o próprio Jesus diz sobre o assunto: Marcos 9:38-40 – E João lhe respondeu, dizendo: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava demônios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não nos segue.
        Jesus, porém, disse: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo falar mal de mim.Porque quem não é contra nós, é por nós.”
        Ninguém jamais chegará num consenso pleno da alguns pontos das escrituras. (Efésios 5:27- “Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.”)

        Curtir

        • Hellen disse:

          PRezado Ruberley

          O Sr afirma:

          “Caro irmão Ednardo, não se discute a época da reforma protestante, pois até aquele momento só existiam Cristãos (que à partir da criação do papado se tornou católico).”

          Nós respondemos:

          Essa afirmação é tão errônea do ponto de vista histórico e pode ser tão facilmente refutada que parece ter sido designada à enganar. Ela suscita a pergunta óbvia: onde está a comprovação idônea e credivel para validar o seu argumento?

          Sem mostrar a fonte todo debate não passa de um embate de opinões.

          Pax
          Hellen

          Curtir

  21. Todo crente que procura seguir a Palavra de Deus com seriedade, respeita, ama e considera a mãe de Jesus como a bem aventurada das mulheres, pois assim, ensina as Escrituras Sagradas. Porém, nenhum profeta de Deus, nem os apóstolos de Cristo ensinaram que se deve prestar algum tipo de culto a Maria, principalmente da forma como é prestado no catolicismo romano. O que leva os católicos romanos a errarem o alvo é colocar a mãe de Jesus em uma posição que não lhe é devida. Chamam-lhe de “Nossa Senhora”, sendo que tal título é exclusivo de Deus e de Jesus Cristo, pois “senhorio” denota deidade (Efésios 4:4-6; Deuteronômio 6:4; Judas 1:4). Maria não é deusa e portanto, não é nossa senhora. Talvez algum romanista diga: “Á mais ela é a mãe de Jesus e Jesus é Deus”. Sim, Jesus é Deus, contudo nenhum apóstolo ensinou que ela é nossa senhora, nem que devemos recorrer orações a ela e muito menos que ela é nossa advogada, intercessora junto a Deus ou rainha dos céus, pois tais títulos são exclusivos de Cristo e do Espírito Santo (Romanos 8:26,27,34). O único intercessor além de Jesus Cristo é o Espírito Santo da Verdade (João 14:16,17), mas o catolicismo insiste em transferir esse encargo para a pessoa de Maria. A Bíblia é cristocentrica e o alvo dos apóstolos sempre foi unicamente Cristo. Bom seria se a Palavra de Deus ensinasse que Maria é nossa mãe, ou que é nossa rainha, ou nossa advogada ou nossa intercessora, etc, pois assim, a diferença entre romanistas e evangélicos estaria resolvida de uma vez por todas, mas infelizmente tais ensinos não são apostólicos, nem tão pouco bíblicos. Queridos católicos, vocês que são sinceros, entendam que Maria não pode atender as orações se quer de uma única pessoa, quanto mais de milhares ao mesmo tempo, pois ela não é onisciente, nem onipotente e nem onipresente, ou seja, ela não é deusa, mas é apenas criatura humana como eu e você. Pense bem, você seria capaz de ouvir duas pessoas falando ao mesmo tempo? Talvez com dificuldade sim, mas dez seria impossível, imagine milhares então. Assim, é também em relação à pessoa bendita de Maria, pois ela é criatura limitada como qualquer um de nós. Nós que vivemos neste mundo, pelo menos podemos chorar uns com os outros e partilhar alegrias e sofrimentos, pois podemos nos comunicar uns com os outros, mas mesmo assim, ouvindo um de cada vez, porém, em relação aos santos que estão no céu, não, pois não há comunicação entre os vivos e os mortos. Do mesmo modo que nada sabemos o que acontece no céu no presente momento, também quem está no céu nada sabe o que acontece na terra dos viventes. Se soubessem estariam em constante sofrimento, pois intercessão requer assumir as dores dos outros, e isto é função exclusiva do Espírito Santo, que intercede por nós com gemidos inexprimíveis, e não de Maria mãe de Jesus (Romanos 8:26). Portanto, no céu não há intercessão dos santos e nem de Maria, pois lá só há alegria e gozo eterno na presença de Deus. Observe que Maria é dez vezes mais invocada do que o próprio Deus na reza do terço, isto é completamente anti bíblico e anti apostólico, pois os apóstolos exerciam fé unicamente na pessoa de Jesus Cristo, e assim ensinavam pregando o Evangelho. Outra coisa, a caricatura de Cristo apresentada pelo catolicismo, muitas vezes é de um ser todo flagelado ou de um bebezinho indefeso nos braços de uma mãe “toda poderosa”, enquanto que Maria muitas vezes é apresentada coroada de glória como se fosse uma divindade. Isto é completamente contrario aos ensinos verdadeiramente apostólicos, pois a visão de João foi a de Jesus Senhor Glorioso e Majestoso (Apocalipse 1:10-18). A mesma visão teve o apóstolo Paulo em sua conversão e também Estevão quando foi morto apedrejado. Abraão é considerado nas Escrituras como o Pai da fé, e nem por isto, nenhum cristão verdadeiro recorre à sua pessoa como se ele pudesse fazer alguma coisa por alguém. Assim é em relação a pessoa bendita de Maria, mãe de Jesus, ela é a mais bem aventurada das mulheres porque foi a única privilegiada de carregar em seu ventre o Filho de Deus, mas nem por isto devemos recorrer à sua pessoa como se ela pudesse fazer alguma outra coisa, além de ter dito sim para o plano de Deus. O próprio Senhor Jesus censurou uma mulher que quis cultuar sua mãe, leia Lucas 11:27,28. Veja que neste texto, se Jesus concordasse com o culto mariano, não haveria oportunidade melhor para ele incentivar a exaltação daquela que foi sua mãe na carne, mas ao contrário, ele censurou tal atitude, talvez já prevendo em sua onisciência, a mariolatria. Uma coisa é certa, se não fosse Maria a escolhida, seria a Joana, a Tereza ou qualquer outra virgem com as mesmas qualificações que ela, mas o plano de Deus seria realizado de qualquer maneira, portanto, é a Deus através de Jesus Cristo que devemos recorrer e não a Maria, embora devemos tributar-lhe todo respeito e admiração como fiel serva do Senhor. Em relação ao texto acima, a maioria das citações bíblicas não se referem à pessoa de Maria, mas se trata apenas de uma tentativa de querer justificar através das Escrituras, um culto anti bíblico. Não irei aqui comentá-los um por um, pois reconheço que estou sendo extensivo demais neste comentário, mas quem tiver interesse leia Colossenses 2:8 e 2ª Timóteo 4:3-5.

    Curtir

  22. Alexandre disse:

    Todo crente que procura seguir a Palavra de Deus com seriedade, respeita, ama e considera a mãe de Jesus como a bem aventurada das mulheres, pois assim, ensina as Escrituras Sagradas. Porém, nenhum profeta de Deus, nem os apóstolos de Cristo ensinaram que se deve prestar algum tipo de culto a Maria, principalmente da forma como é prestado no catolicismo romano. O que leva os católicos romanos a errarem o alvo é colocar a mãe de Jesus em uma posição que não lhe é devida. Chamam-lhe de “Nossa Senhora”, sendo que tal título é exclusivo de Deus e de Jesus Cristo, pois “senhorio” denota deidade (Efésios 4:4-6; Deuteronômio 6:4; Judas 1:4). Maria não é deusa e portanto, não é nossa senhora. Talvez algum romanista diga: “Á mais ela é a mãe de Jesus e Jesus é Deus”. Sim, Jesus é Deus, contudo nenhum apóstolo ensinou que ela é nossa senhora, nem que devemos recorrer orações a ela e muito menos que ela é nossa advogada, intercessora junto a Deus ou rainha dos céus, pois tais títulos são exclusivos de Cristo e do Espírito Santo (Romanos 8:26,27,34). O único intercessor além de Jesus Cristo é o Espírito Santo da Verdade (João 14:16,17), mas o catolicismo insiste em transferir esse encargo para a pessoa de Maria. A Bíblia é cristocentrica e o alvo dos apóstolos sempre foi unicamente Cristo. Bom seria se a Palavra de Deus ensinasse que Maria é nossa mãe, ou que é nossa rainha, ou nossa advogada ou nossa intercessora, etc, pois assim, a diferença entre romanistas e evangélicos estaria resolvida de uma vez por todas, mas infelizmente tais ensinos não são apostólicos, nem tão pouco bíblicos. Queridos católicos, vocês que são sinceros, entendam que Maria não pode atender as orações se quer de uma única pessoa, quanto mais de milhares ao mesmo tempo, pois ela não é onisciente, nem onipotente e nem onipresente, ou seja, ela não é deusa, mas é apenas criatura humana como eu e você. Pense bem, você seria capaz de ouvir duas pessoas falando ao mesmo tempo? Talvez com dificuldade sim, mas dez seria impossível, imagine milhares então. Assim, é também em relação à pessoa bendita de Maria, pois ela é criatura limitada como qualquer um de nós. Nós que vivemos neste mundo, pelo menos podemos chorar uns com os outros e partilhar alegrias e sofrimentos, pois podemos nos comunicar uns com os outros, mas mesmo assim, ouvindo um de cada vez, porém, em relação aos santos que estão no céu, não, pois não há comunicação entre os vivos e os mortos. Do mesmo modo que nada sabemos o que acontece no céu no presente momento, também quem está no céu nada sabe o que acontece na terra dos viventes. Se soubessem estariam em constante sofrimento, pois intercessão requer assumir as dores dos outros, e isto é função exclusiva do Espírito Santo, que intercede por nós com gemidos inexprimíveis, e não de Maria mãe de Jesus (Romanos 8:26). Portanto, no céu não há intercessão dos santos e nem de Maria, pois lá só há alegria e gozo eterno na presença de Deus. Observe que Maria é dez vezes mais invocada do que o próprio Deus na reza do terço, isto é completamente anti bíblico e anti apostólico, pois os apóstolos exerciam fé unicamente na pessoa de Jesus Cristo, e assim ensinavam pregando o Evangelho. Outra coisa, a caricatura de Cristo apresentada pelo catolicismo, muitas vezes é de um ser todo flagelado ou de um bebezinho indefeso nos braços de uma mãe “toda poderosa”, enquanto que Maria muitas vezes é apresentada coroada de glória como se fosse uma divindade. Isto é completamente contrario aos ensinos verdadeiramente apostólicos, pois a visão de João foi a de Jesus Senhor Glorioso e Majestoso (Apocalipse 1:10-18). A mesma visão teve o apóstolo Paulo em sua conversão e também Estevão quando foi morto apedrejado. Abraão é considerado nas Escrituras como o Pai da fé, e nem por isto, nenhum cristão verdadeiro recorre à sua pessoa como se ele pudesse fazer alguma coisa por alguém. Assim é em relação a pessoa bendita de Maria, mãe de Jesus, ela é a mais bem aventurada das mulheres porque foi a única privilegiada de carregar em seu ventre o Filho de Deus, mas nem por isto devemos recorrer à sua pessoa como se ela pudesse fazer alguma outra coisa, além de ter dito sim para o plano de Deus. O próprio Senhor Jesus censurou uma mulher que quis cultuar sua mãe, leia Lucas 11:27,28. Veja que neste texto, se Jesus concordasse com o culto mariano, não haveria oportunidade melhor para ele incentivar a exaltação daquela que foi sua mãe na carne, mas ao contrário, ele censurou tal atitude, talvez já prevendo em sua onisciência, a mariolatria. Uma coisa é certa, se não fosse Maria a escolhida, seria a Joana, a Tereza ou qualquer outra virgem com as mesmas qualificações que ela, mas o plano de Deus seria realizado de qualquer maneira, portanto, é a Deus através de Jesus Cristo que devemos recorrer e não a Maria, embora devemos tributar-lhe todo respeito e admiração como fiel serva do Senhor. Em relação ao texto acima, a maioria das citações bíblicas não se referem à pessoa de Maria, mas se trata apenas de uma tentativa de querer justificar através das Escrituras, um culto anti bíblico. Não irei aqui comentá-los um por um, pois reconheço que estou sendo extensivo demais neste comentário, mas quem tiver interesse leia Colossenses 2:8 e 2ª Timóteo 4:3-5.

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Alexandre,

      Sua interpretação de Efésios 4:4-6; Deuteronômio 6:4; Judas 1:4 está absolutamente incoerente com o verdadeiro sentido das respectivas passagem, ademais, está também inconsistente com aquilo que ensina a própria Igreja sobre a Mãe De Jesus, Nossa Senhora.
      Maria é uma senhora, porque é mulher e casada; depois viúva. É Nossa porque é a mãe do Salvador, nosso irmão (cf Mateus 12,50). Sendo assim, aqueles que fazem a vontade de Deus são irmãos de Jesus, Filho de Maria, Sua mãe e nossa mãe. Tentar distorcer o sentido da palavra Senhora com base numa tecnicalidade linguistica, haja visto que no Hebreu e grego o termo usado para denotar Senhor (Deus), é o mesmo usado no português ambos no sentido de Deus e pessoa em autoridade, seja no Feminino ou Masculino. Assim, tal conclusão trata-se de um é erro amador de hermenêutica bíblica.

      Curtir

  23. Sidnei disse:

    Alguém poderia tira ruma dúvida a respeito de Ap. 12, o qual se diz que a Mulher gerou um filho, e pelas características, pode se ver que é JESUS CRISTO. Pois bem, se em Ap. 12 se diz que a Mulher gerou JESUS, então como que alguns dizem que esta mulher é a Igreja, se não foi a Igreja que gerou JESUS, mas, JESUS que fundou a Igreja e a tem como seu corpo e esposa amada?, e outros dizem que é o povo, a nação de Israel, mas como poderá ser o povo a nação de Israel se os judeus (tirando um pequeno resto) renegaram a JESUS e no final desta visão se diz que a serpente foi fazer guerra aos filhos da Mulher que guardam as leis de DEUS e os testemunho de JESUS, horas, os judeus não guardam o testemunho de JESUS pois simplesmente o renegaram, quem guardam o testemunho de JESUS somo nós cristãos, portanto, somo nós os filhos desta Mulher, e esta Mulher tenho que para mim, não é nem a Igreja e nem o povo e a nação de Israel, mas simplesmente Maria elevada aos céus e revestida de todas as graças divinas que DEUS concedeu (ao contrário do comentário do protestante acima, que parece dizer que Maria foi cheia de graça por seus próprios méritos)Gostaria de ter uma resposta de meus irmãos católicos a respeito deste meu pensamento. Obs.: dispenso todo e qualquer comentário vindo de protestantes, aceitarei somente de meus irmãos católicos. Obrigado.

    Curtir

    • Amauri disse:

      ler a bíblia em lucas capitulo 08 versículo 19 ao 21 e tu terás uma resposta e mais salmos 115 capitulo 01 versículo 01 ao 10.o protestante prega a verdade o que está escrito na bíblia , e vocês não aceitam.

      Curtir

  24. PABLO DE CARVALHO disse:

    NA REALIDADE NÓS EVANGÉLICOS PROTESTANTES,NÃO QUEREMOS DIMINUIR A POSIÇÃO DE MARIA;MAIS SIM DAR A ELA A IMPORTÂNCIA E ATENÇÃO QUE LHE SÃO DEVIDAS. A PRÓPRIA IGREJA ROMANA,DIZ SER ELA A MÃE DA IGREJA;DE QUE IGREJA SE REFEREM? A INSTITUCIONALIZADA EM ROMA OU A IGREJA FORMADA POR PESSOAS QUE SE ARREPENDEM DE SEUS PECADOS,E SEGUEM O EXEMPLO DE OBEDIÊNCIA E ABNEGAÇÃO A DEUS QUE MARIA,A MÃE DO SENHOR JESUS CRISTO DEU?? NÃO QUEREMOS QUE MARIA SEJA MÃE DE UMA FILHARADA,VOCÊS ROMANOS,É QUE DIZEM SER ELA MÃE DA IGREJA,E SENDO UMA IGREJA TÃO GRANDE COMO A ROMANA,ELA “TEM”SIM MUITOS FILHOS ,NÃO É ASSIM? PROCURAMOS OBSERVAR E PEGAR O MODELO DE REVERÊNCIA DE MARIA,MAIS NÃO A COLOCAMOS NUM LUGAR ONDE ELA NÃO ESTÁ. TAMBÉM,NÃO PODEMOS FAZER UM COMENTÁRIO UM TANTO QUANTO MALDOSO A RESPEITO DE MARIA,COMO DISSE O IRMÃO FRANCISCO EM SEU COMENTÁRIO,QUE TENTAMOS DIZER QUE JOSÉ TAMBÉM É PAI BIOLÓGICO DE CRISTO,JAMAIS AFIRMARÍAMOS ISSO,AJA VISTA,AS SAGRADAS ESCRITURAS, A BIBLIA SAGRADA ,NÃO DIZER ISSO.MARIA CONCEBEU JESUS VIRGEM,POR OBRA E GRAÇA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO,PORÉM DIZ A SAGRADAS ESCRITURAS QUE JOSÉ NÃO A CONHECEU {ATÉ} O NASCIMENTO DE CRISTO(MT 1.25),SE FOI ATÉ,APÓS O NASCIMENTO DO MESSIAS JOSÉ A CONHECEU!!
    AMADOS EM CRISTO,O IMPORTANTE,NÃO É CRER SE MARIA FOI OU NÃO VIRGEM A VIDA TODA,MAIS SIM,QUE ELA TEVE E TEM UM PAPEL IMPORTANTÍSSIMO NA VIDA DA IGREJA,O DE SER MODELO DE VIDA SANTA PARA NÓS!
    OREMOS PARA QUE O MODELO DE VIDA QUE MARIA TEVE SEJA NOSSO IMPULSO PARA CHEGARMOS AO CÉU,POIS EM SEU CÂNTICO,DEPOIS DA ANUNCIAÇÃO DO ANJO,ELA MESMA DISSE:”A MINHA ALMA ENGRANDECE AO SENHOR;O MEU ESPÍRITO SE ALEGRA EM DEUS MEU SALVADOR;PORQUE ATENTOU NA BAIXEZA DE SUA SERVA;POIS DESDE AGORA TODAS AS GERAÇÕES ME CHAMARÃO BEM-AVENTURADA(FELIZ,CONTENTE,ALEGRE,…,);PORQUE ME FEZ GRANDES COISAS O PODEROSO E SANTO É O SEU NOME(LUCAS 1.46-49).SE ELA SENDO A MÃE DE CRISTO DEU UM EXEMPLO DE OBEDIÊNCIA E ADORAÇÃO A DEUS ,NÓS TAMBÉM TEMOS QUE FAZER O MESMO.ELA RECONHECIA QUE FOI ESCOLHIDA COMO INSTRUMENTO DE DEUS,E QUE ERA SERVA ,E QUE TAMBÉM NECESSITAVA DE DE SALVADOR.
    SIGAMOS O SEU EXEMPLO E VIVAMOS PARA DEUS!!

    Curtir

    • Excelente este comentário do irmão Pablo de Carvalho, pois de fato nenhum crente que leva a Palavra de Deus a sério, pretende diminuir a importância e o papel de Maria na história da salvação. Sem dúvida, reconhecemos seu sublime exemplo de humildade, de serviço a Deus e de total submissão. Não pretendemos diminuí-la, mas sim, colocá-la em seu devido lugar conforme ensina as Escrituras Sagradas, digna de todo o nosso respeito. O que é inadmissível, é aceitar ensinos absurdos e anti apostólicos que colocam a bem aventurada Maria em uma posição equiparada à do Filho de Deus e muitas vezes até acima dele, sendo muitas vezes mais invocada do que o próprio Deus, conforme se pode observar na reza do terço (dez ave-marias para um pai nosso). Realmente não faz diferença se Maria teve ou não outros filhos além de Jesus, independente disso, sempre foi apenas uma humilde Serva do Senhor e nunca “Rainha dos Céus”, nem nada semelhante.

      Curtir

    • Sidnei disse:

      dez ave-marias para um pai nosso

      Um PAI NOSSO, vale muito mais que dez ave Marias. O problema aqui, é que os protestantes acreditam que só porque no rosário rezamos uma PAI NOSSO para cada 10 ave Marias, então nós católicos estamos colocando Maria acima de seu FILHO JESUS, Verdadeiro Homem e Verdadeiro DEUS, portanto, Maria do qual nasceu JESUS com suas duas naturezas, humana e Divina, e quem nasce de alguém torna-se filho daquela de quem nasceu, e a mulher que dá a luz a alguém torna-se mãe de quem dela nasceu, JESUS por ter duas naturezas, Maria tornou-se Mãe inteiramente de JESUS, humano e Divino, portanto podemos dizer com toda certeza, Maria é sim Mãe de DEUS. Outro fato que os protestantes fazem uma confusão tremenda em suas cabecinhas, é como estava comentando anteriormente, não é por rezar um PAI NOSSO a cada 10 ave Marias que torna Maria superior a JESUS, JESUS sempre será superior a sua Mães por ELE ser DEUS, e quando dizemos que Maria intercede por nós isto demonstra que ela ora por nós para alguém que está muito superior a ela, e que portanto ela ora por nós a seu FILHO JESUS ou a DEUS PAI em nome de seu FILHO JESUS, quanto a rezar 10 ave Marias para cada um PAI NOSSO, devemos lembrar que o Rosário é como um buque de rosas que damos a Maria, é uma forma de prestarmos nossa homenagem a ela, dando não rosas materiais, o que é impossível haja vista que ela já se encontra no céu junto a seu FILHO JESUS e também em companhia com todos os Anjos e Santos, porém damos a ela rosas espirituais que se concretizam na recitação de cada ave Maria, que não é nada mais e nada menos que a saudação do Anjo Gabriel pela ocasião da anunciação do SENHOR e de Santa Izabel, mãe de São João Batista pela ocasião da visita de Maria a sua prima Santa Izabel, mistérios estes que são contemplados na oração do Rosário no 1º e 2º mistério gozosos, e por final, colocamos nestas rosas, a verdade de Maria ser mãe de DEUS, e o pedido de ela sempre orar por nós agora e na hora de nossa morte. Dando uma rosa apenas Maria já estaria por satisfeita, mas qual a mulher que não gosta de receber não uma rosa, mas, um buque de rosas, e qual o filho que não se contenta em ver sua mães ganhando um buque de rosas, e JESUS não se contentará em ver sua mãe ganhar bilhões de buques de rosas espirituais todos os dias de seus irmãos na terra?, que também são filhos de sua mãe, já que na pessoa de São João Evangelista, o discípulo amado, ELE nos deu sua mãe a cada um de nós, para ela ser nossa mãe na ordem da graça e da fé em NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, pois como disse São Paulo Apóstolo: Se fomos revestido de CRISTO, a tal ponto que não é mais que vivemos mas é CRISTO que vive em nós, então passamos também a ser filhos de Maria.

      Curtir

  25. PABLO DE CARVALHO disse:

    MARIA TEM SIM, E É INEGÁVEL SEU PAPEL FUNDAMENTAL NA VIDA DA IGREJA DE CRISTO NA TERRA;E MAIS,ELA É DIGNA DE TODO O NOSSO RESPEITO E ADMIRAÇÃO.MARIA É MODELO DE VIDA SANTA,ÍNTEGRA E COMPROMETIDA COM O PROPÓSITO DE DEUS DE TRAZER DE VOLTA A SI O POVO QUE LHE ERA E É TÃO QUERIDO.PORÉM HÁ CONTROVÉRSIA,NA POSIÇÃO EM QUE ELA FOI COLOCADA NA IGREJA!!(MT 1.18-25;). MARIA NÃO PERMANECEU VIRGEM APÓS O NASCIMENTO DE CRISTO JESUS,A VERSÃO CATÓLICA JERUSALÉM EM ESPANHOL,VERSUS 24,25, ESTÁ ESCRITO ASSIM:”DESPERTANDO JOSÉ DEL SUEÑO, HIZO COMO EL ÁNGEL DEL SEÑOR LE HABÍA MANDADO,Y TOMÓ CONSIGO A SU MUJER .Y NO LA CONOCÍA HASTA QUE ELLA DIO A LUZ UM HIJO,Y LE PUSO POR NOMBRE JESÚS”. NOTE QUE ESTÁ ESCRITO NO VERSO 25 QUE :”Y NO LA CONOCÍA HASTA QUE ELLA DIO A LUZ…” ,”E NÃO A CONHECEU ATÉ QUE DEU A LUZ…”,A PALAVRA CONHECER FALE DE INTIMIDADE,ATO SEXUAL!! A BÍBLIA CHEGA A DAR OS NOMES DOS OUTROS FILHOS DE MARIA QUE ELA TEVE COM JOSÉ(MT 13.55)”NÃO É ESTE O FILHO DO CARPINTEIRO?E NÃO SE CHAMA SUA MÃE MARIA,SEUS IRMÃOS,TIAGO ,JOSÉ ,SIMÃO E JUDAS?”.QUERIDOS,EM MOMENTO ALGUM QUEREMOS COM ISTO DIMINUIR A IMPORTÂNCIA DE MARIA PARA A IGREJA,AMAMOS MARIA,HONRAMOS E A RESPEITAMOS,PORÉM NÃO A COLOCAMOS NUM LUGAR QUE NÃO É SEU.SE JESUS HOUVESSE DITO:”NINGUÉM VEM AO PAI ,SE NÃO PELA MINHA MÃE E POR MIM”,COM CERTEZA ESTARÍAMOS DE BRAÇOS ABERTOS A ACOLHÊ-LA COMO MÃE DA IGREJA,PELO CONTRÁRIO, ELE DISSE:” EU SOU O CAMINHO ,A VERDADE E A VIDA,NINGUÉM VEM AO PAI A NÃO SER POR MIM”(JOÃO 14.6).POR ISSO,APESAR DE A HONRARMOS NÃO A VENERAMOS! ELE É SIM CHEIA DE GRAÇA,PORQUE N’ELA HABITOU A PLENITUDE DA GRAÇA DE DEUS,ELA NÃO É FONTE DE GRAÇA ,MAIS RECEBEU ESSA GRAÇA. A PALAVRA GRAÇA VEM DO LATIM “GRATIA”,SIGNIFICA BENEVOLÊNCIA,MERCÊ,ESTIMA OU FAVOR.TAMBÉM PODE CORRESPONDER AS CARACTERÍSTICAS AGRADÁVEIS DE UMA PESSOA .GRAÇA É DOM GRATUÍTO DE DEUS AO HOMEM,QUANDO A CRIATURA HUMANA É RESTAURADA . ATRAVÉS DA GRAÇA,DEUS CONFERE AO HOMEM A PARTICIPAÇÃO NA VIDA DIVINA ,FAZENDO-O SEU FILHO ADOTIVO. MARIA FOI SALVA PELA GRAÇA,FOI AGRACIADA,LOGO SE FOI SALVA ,ASSIM COMO TODOS OS SERES HUMANOS,NASCEU COM A SEMENTE DO PECADO DENTRO DE SÍ .PORÉM,COMO SERVA ABNEGADA DE DEUS,SE DEIXOU USAR POR DEUS PARA QUE DESSE A LUZ À JESUS CRISTO NOSSO SENHOR.QUE DEUS ABENÇÕE A TODOS QUE COM RESPEITO MÚTUO ,ATRAVÉS DESSE BLOG ,DEBATEM SOBRE TEMAS DE SUMA IMPORTÂNCIA PARA A VIDA DA IGREJA!! GRAÇA E PAZ!!

    Curtir

    • Porque tanta insistência em afirmar como o dogma que Maria teve outros filhos além de Jesus? Se toda a tradição cristã no início da Igreja entendeu estes irmãos como parentes de Jesus apesar do termo irmãos?

      Querem apenas transformar Maria na mãe de numerosos filhos e numa simples esposa de José e não na Mãe do filho de Deus, na mãe do Senhor. Na verdade desejam diminui-la mesmo. Se isto fosse de menos importância não insistiriam tanto neste assunto, apesar das inúmeras explicações da Igreja.

      E a própria Igreja não fica toda pregação dizendo que Maria teve um só Filho. Pois para a Igreja importa é que Maria é a mãe de Jesus e só a Mãe de Jesus. Não interessa se teve ou outros filhos e por certo acreditamos que não teve nenhum outro porque para Maria, Jesus valeria milhares de vezes mais do que sete ou oito filhos.

      Observe que depois do nascimento de Jesus Mateus nunca chama Maria de Mulher de José, mas diz sempre. “Toma o menino e a mãe dele” (Mt. 2,13.14.20-21) e nunca a toma tua esposa e o seu filho. Maria pertence unicamente a Jesus e só Jesus tem uma mãe sempre Virgem.

      Mas vocês querem que Jesus seja só o primeiro de uma filharada. E ainda colocam em risco a reputação de Jesus e a sua descendência de Davi, pois não sendo Filho de José, como os outros, já que as mulheres não transmitiam a descendência Jesus não seria herdeiro do trono de Davi. Seria Tiago o filho mais velho de José, de fato e Maria teria sido acusada de adultério porque vocês acham que iriam os judeus, acreditar que ela só concebeu Jesus do Espírito Santo e os outros filhos concebeu de José?

      Crer que Maria teve outros filhos é o primeiro passo para crer que este é filho de José tanto quanto os outros como faz o protestantismo liberal e alguns teólogos católicos, pois para estes as narrativas da concepção virginal de Cristo são meramente simbólicas. E ainda afirmam que amam e respeitam à Maria, mas só se referem a ela para criticar o culto católico que prestamos à ela.

      Curtir

    • Eduardo disse:

      Toda esta verborragia não passa de mais uma interpretação pessoal típica do protestantismo, não tem valor nenhum quando comparada a Tradição milenar cristã. Em síntese, um pacote de besteiras esperneantes. O diabo deve estar rindo desta turma que tenta tirar o papel de Maria como aquela que esmaga a cabeça da serpente, deve estar rindo dos ingrupidos que foram enganados por Lutero, um sujeito que não era exemplo, séculos depois de uma Igreja já bem desenvolvida. Que o Espírito Santo os ilumine e os livre deste besteirol e desta enganação.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      PABLO DE CARVALHO VOCÊ TEM BOSTA NO CÉREBRO CARA NINGUÉM CAI MAS NESSAS LENDAS DE AMALDIÇOADOS PROTESTANTES VAGABUNDOS COLECIONADORES DE FABULAS E MENTIRAS .
      //
      LUTERO PREGOU MARIA SEMPRE VIRGEM A BÍBLIA MOSTRA CLARAMENTE QUE MARIA NÃO TEVE FILHOS E A HISTÓRIA E TODA A PATRÍSTICA MOSTRA ISSO
      //
      AGORA ME DA AS FONTES DAS SUAS PAPAGAIADAS
      AGORA PABLO DE CARVALHO SE A HELEN ME PERMITIR EU PASSO FONTES DAS MAIORES BIBLIOTECAS DO MUNDO FRANÇA MUSEUS ARQUEOLOGIA PATRÍSTICA E TI PROVO FILHO DAS TREVAS SUAS CONTRADIÇÕES BARATA.
      //
      E OUTRA PABLO DE CARVALHO A BÍBLIA DO NOVO TESTAMENTO PERTENCE A IGREJA CATÓLICA QUE A SELECIONOU DE ACORDO COM SUA PRÓPRIA DOUTRINA QUAL QUER HISTORIADOR SÉRIO SABE DISSO
      //
      EU TI DOU MAIS DE 200 FONTES PABLO DE CARVALHO E VOCÊ NÃO ME DA UMA SÓ QUE PROVE O CONTRARIO POIS VOCÊ É PROTESTANTE DE 50 MIL SEITAS VOCÊS ERAM PREVISTO NOS FINAIS DO TEMPO POIS VOCÊS PROTESTANTES NÃO TEM COMUNHÃO E DOUTRINA SUAS DOUTRINAS SÃO HERÉTICAS VAZIAS CHEIA DE PONTOS DE VISTA , IGREJAS DE TODOS OS NAIPES TOMA VERGONHA NA CARA PABLO DE CARVALHO E VAI CONTAR ESSAS PAPAGAIADAS PARA QUEM GOSTA DE OUVIR MENTIRAS E MARMELADAS

      Curtir

      • PABLO DE CARVALHO disse:

        EDMILSON ,JÁ HAVIA DITO QUE EU NÃO IRIA ME PRONUNCIAR NOVAMENTE NESTE BLOG,POR CAUSA DE PESSOAS COMO VC,QUE NÃO TEM O MÍNIMO DE RESPEITO POR QUEM TEM OPINIÃO CONTRÁRIA ÀQUILO QUE VC ACREDITA.
        MAS,TENDO EM VISTA ,A SUA FALTA DE EDUCAÇÃO,E INCOMPATIBILIDADE COM A FÉ QUE VC DIZ TER,SIM POR QUE ,CRISTO ENSINOU O AMOR AO PRÓXIMO COMO A SÍ MESMO,LOGO,PELAS SUAS ATITUDES VEJO QUE VC NÃO AMA A SÍ PRÓPRIO.
        SUAS CALÚNIAS DO TIPO:”Você tem bosta no cérebro;protestantes vagabundos e filho das trevas”,SÓ MOSTRAM A SUA FALTA DE DECORO E PORQUE NÃO DIZER,FALTA DE CRISTO DENTRO DE SÍ…
        O FATO ,NÃO É VC DEFENDER A SUA FÉ,ATÉ PORQUE VIVEMOS EM UM ESTADO “Laico”,OU PELO MENOS DEVERÍAMOS.LOGO,A NOSSA FÉ DEVE SER DEFENDIDA POR NÓS,SEM OFENSAS AS DEMAIS,MAIS NÃO É O QUE VEJO VC FAZER.

        GOSTARIA MUITO DE UMA RETRATAÇÃO SUA AQUI NESTE BLOG ÀS OFENSAS QUE MENCIONEI ,DITAS POR VC.

        POIS ,SE AS MESMAS CONTINUAREM,SEREI OBRIGADO A TOMAR MEDIDAS PREVISTAS EM LEI!!

        QUE HAJA RESPEITO,DEFESA DA FÉ ,A ACIMA DE TUDO AMOR ,PORQUE SOMOS TODOS FILHOS DE DEUS E NÃO DAS TREVAS…

        TENHO UM GRANDE AMIGO PADRE,QUE AO LER SEUS COMENTÁRIOS DESPROVIDOS DE SENSO,ME DISSE QUE ESSA NÃO É A ATITUDE DE UM VERDADEIRO CATÓLICO, QUE PRATICA SUA FÉ COM VERDADE!!

        NO DEMAIS ,QUE DEUS TENHA PIEDADE DE VC …

        Curtir

  26. Antonio Carlos Alexandre disse:

    Como é rica , verdadeira e santa a nossa Igreja Católica. Nós católicos é que não sabemos metade daquilo que deveríamos saber.

    Curtir

    • Ruberley disse:

      Não quero com meu comentário atingir ninguém, afinal é um espaço livre para esboçarmos nossos pensamentos e opiniões. Fui católico até meus 27 anos de idade, confesso que não costumava frequentar regularmente a missa e muito menos ler a bíblia. Agora que me converti ao protestantismo vejo o quanto a religiosidade afetam profundamente a fé do ser humano, o quanto o poder do clero denegriu a e deturpou a sã palavra de Deus. O personagem principal de toda a escritura sagrada é sem dúvida alguma o Messias, e aceita por cristãos (católicos e protestantes) e também os judeus, a escritura sagrada nos afirma que só através do arrependimento e o reconhecimento do sacrifício de Jesus que derramou seu sangue na cruz do calvário é que passamos a ter a condição de sermos perdoados. Maria é indiscutivelmente “a bem aventurada entre as mulheres” pois através do seu testemunho de vida foi escolhida por Deus dentre todas as mulheres do mundo em sua época como aquela que daria a luz ao filho de Deus, como os demais personagens bíblicos recebeu de Deus uma missão e a cumpriu com louvor, porém não existe nenhuma possibilidade biblicamente falando da mesma estar acima de qualquer outro personagem bíblico como Moisés, Abraão, etc. O próprio Jesus em nenhum de seus sermões a citou como interventora junto ao PAI, nem mesmo sobre sua redenção, afinal esta obra é do Cristo e não de Maria. Ela teve sua missão e a cumpriu, e Jesus teve a missão principal que foi morrer em nosso lugar naquela cruz, não foi a amável Maria. Sinto muito por discordar da matéria, mas estou estudando o assunto e precisaria conhecer os dois lados, por isso tive acesso a este texto. Não quero com isso denegria a imagem da igreja católica, afinal eu cresci nesta religião, batizei quando criança, crismei, fiz a 1ª comunhão, reconhecemos recíprocamente os 66 livros da bíblia, nossa diferança está nos outros 7 que a igreja católica o tem como inspirado, professamos o mesmo Deus e compartilhamos da mesma palavra, mas temos visto muitos ataques tanto de um lado quanto do outro, o que só prejudica a fé do ser humano. pra finalizar só queria deixar uma reflexão: Se precisássemos de uma interventora junto ao PAI que sentido teria a morte de Cristo ou o acesso direto que nos foi criado com a morte de Jesus citado em Lucas 23:45? “45 E rasgou-se ao meio o véu do templo.”

      Curtir

      • Wagner Paulo de Araujo disse:

        Ruberley

        Esse é problema! Vc foi caotico e não catolico e por isso se tornou protestante. Afinal, Católico que não vai a missa e não conhece a propria doutrina que professa não é CATÓLICO. Em relação a vc considerar que o clero denegriu algo ou alguma coisa tenho certeza que não passsa apenas de alienação protestante.

        Em relação ao Messias concordo que o personagem principal é o messias; assim, tambem, ensina o clero católico, e a Santa Igreja. E de fato pelo sacrificio de Jesus que somos salvos e tudo mais…

        Agora quanto sua afirmação de que Maria não poderia estar acima de Abraão, Isac, Jaco, Moises… observa-se sua falta de conhecimento bíblico. Afinal, é o rpóprio Jesus que afirma que dentre os homens nascidos de mulher JOÃO BATISTA ERA O MAIOR DE TODOS (lUCAS 7,28)

        “Pois vos digo: entre os nascidos de mulher não há maior que João. Entretanto, o menor no Reino de Deus é maior do que ele”.

        A propria saudação de Maria faz João estremecer de ALEGRIA no ventre de sua mãe isabel e isabel, sua mãe, fica cheia de ESPÍRITO SANTO (Lucas 1,43-44)

        Agora eu lhes pergunto, segundo sua exegese furada: quem era maior no reino de Deus Maria ou João batista? Quem era maior na época de João batista: joão batista X Moisés, Abraão, Isaac e Jaco? Sinceamente meu caro vcs protestantes chegam ao extremo do absurdo pra protestar contra a Igreja. Esquecem de observar que Maria É O SINAL de Deus de sua encarnação (Isaias 7,14) e que todas as gerações ( isso é ate o fim dos tempos) a proclamarão bem aventura (Lucas 1,48)

        Enfim… entenda uma coisa meu caro amigo da exegese furada! Maria foi escolhida por Deus e foi a primeira a entrar no reino de Jesus. Oras, contudo, antes do Espírito Santo habita nos cristãos Ele habitou primeiro em Maria. E isso esta muito bem expresso na bíblia.

        A hora que prestamos a Virgem Maria é apoiada escrituristicamente e naõ tem nada de exageros.

        Quanto a sua indagação de ela ser “intervewntora” junto ao pai – A Igreja nunca nem se quer comentou esse absurdo, isso quem esta inventando é vc, assim como outras bobagens que nem valem a pena ser debatido aqui pq não passam de delírios de sua cabeça.

        Páz e bem

        Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s