A insustentabilidade da Sola Scriptura causará o fim do neo-evangelicalismo


O blog Ecclesia Militans reconhece que todo indivíduo tem a liberdade a aderir à fé ou crença que lhe pareça mais favorável ou adequada. Por conseguinte, o blog  opõe-se e condena “qualquer tentativa de cerceamento de liberdade religiosa”. Não aceita tampouco ofensas à honra e dignidade das pessoas e por isso preza por manter o debate nas questões de fé e doutrina. Esses aspectos ecoam a postura do autor do artigo abaixo, a quem o devido crédito é dado ao fim do presente texto.

Introdução:

O protestantismo não aceita a Infalibilidade do Papa.

Os protestantes negam também que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade (I Tim 3.15).

Desta forma, a Igreja que pela Bíblia deveria ser ouvida(I Tim 3.15), é substituída pela interpretação privada da Bíblia que cada qual faz do seu próprio jeito.

Tragicamente, a leitura privada que deveria limitar-se ao exame das Escrituras sob a tutela da Igreja, acaba por se transformar literalmente em “interpretação” pessoal que é condenada pela própria Bíblia. “NENHUMA PROFECIA É DE INTERPRETAÇÃO PARTICULAR” (II Pe. I, 20).

Fazendo da Bíblia mãe da Igreja, quando em verdade ocorre o contrário, já que a Bíblia não caiu do céu e nem foi entregue por Jesus pessoalmente aos protestantes, todo ensino, doutrina e apontamento que se seguirão a partir dos erros iniciais só poderão produzir conclusões equivocadas e toda sorte de confusões.

Uma destas confusões que ao final acaba por ser uma das responsáveis pela ininterrupta divisão do protestantismo, é a questão da infalibilidade.

A infalibilidade:

É lógico e incontestável que se alguém condena a infalibilidade de qualquer tipo, não deveria esperar que os demais creiam nas suas próprias pregações, doutrinas ou ensinos. Se não há infalíveis, é lícito que todos desconfiem uns dos outros.

Ora, se não há infalíveis é porque todos erram quando pregam sobre fé e doutrina. Protestante algum deveria ficar irado quando é contestado ou desmentido.

Vamos tentar entender:

Quem crê que não há infalíveis, tem o dever de desconfiar daqueles que pregam que não há infalíveis. Pois todo aquele que diz que não há infalíveis, possivelmente pode estar equivocado quando diz que não há infalíveis.

Que lamentável e sinistra contradição. Um enigma que não pode ser resolvido !!!

ENTÃO, se não há infalíveis em matéria de fé e doutrina, quem diz, por exemplo, que o Papa Católico não é infalível, pode estar falhando ao expressar-se em matéria de fé e doutrina, já que este mesmo que condenou a infalibilidade papal não é infalível em suas pregações, e, portanto, pode estar enganado quando nega que o papa seja infalível.

Enganados ou não sobre a infalibilidade papal, crendo ou não crendo, o fato é que ninguém no protestantismo tem como saber ou descobrir sobre o tema, já que todos condenam a infalibilidade.

Contudo, se reconhecem que não existem infalíveis, não deveriam todos manter uma distância considerável de pregadores protestantes que não sendo infalíveis seriam tidos como possíveis homens que erram quando ensinam ?

Não fosse a própria Bíblia atestar que chegaria o dia em que os homens ávidos por novidades ajustariam mestres para si, causaria perplexidade e espanto que a grande maioria não consiga desgrudar destes mesmos pregadores.

Como explicar ? Todos descartam a infalibilidade de seus “professores” e ao mesmo tempo fazem destes pregadores seus mestres, doutores, sábios e gurus.

E não estamos falando somente de pregações bíblicas ou leitura de textos bíblicos. Estamos falando de livros, CDs, DVDs e material para estudo que é produzido e fabricado em larga escala por estes pregadores que todos reconhecem como NÃO SENDO INFALÍVEIS.

Só podemos concluir que na realidade ninguém creu no pregador quando ele disse que não há infalíveis em matéria de fé e doutrina.

Exatamente, porque ninguém acreditou nos pregadores protestantes quando aqueles disseram que não existem infalíveis, é que as pessoas com eles permaneceram, pois creram exatamente no contrário do que eles ensinaram.

Mas eis que surge então um novo problema com esta conclusão.

CHEGAMOS AO ÁPICE DA CONTRADIÇÃO !!!

O pastor ”infalível” deve merecer total crédito quando diz que não existem infalíveis (Mas se não há infalíveis, como e por que essse pastor merece crédito ?).

Por outro lado, o pastor que não é infalível, não merece confiança quando diz que não há infalíveis na face da terra (Mas se o pastor não merece crédito por que acreditar quando ele prega que não existem infalíveis ?).

Não tem jeito. Para não ser contraditório e não condenar a si próprio, e, especialmente para poder condenar a INFALIBILIDADE PAPAL, um pregador no meio protestante que pretenda fazer carreira, necessariamente, deverá excluir-se do conceito que ensina aos demais quando diz que não há um só homem infalível na terra em matéria de fé e doutrina.

Quem prega que não há infalíveis em matéria de fé e doutrina, automaticamente, assume que ele próprio é o único infalível na face da terra. Pois para que acreditem nele quando diz que não existem infalíveis, ele tem que ser alguém confiável, portanto, o único infalível.

E exatamente porque todos se julgam infalíveis e condenam apenas a infalibilidade nos demais, é que existem tantas brigas, tantas divisões, tantas igrejas divergentes entre si e tanta gente chamando e sendo chamada de herege no meio protestante.

Podemos entender agora a frase famosa do pai dos protestantes e evangélicos Martinho Lutero:

“O meu juízo e o juízo de DEUS são a mesma coisa. Quem não crê como eu está destinado ao inferno(Martinho Lutero).”

Cada protestante é “infalível” para si próprio.

E quanto mais estudo bíblico por conta própria e sem a tutela da verdadeira igreja, novos “mestres” e pseudos sábios e professores surgirão de todos os cantos.

E todos estes novos pregadores e “infalíveis” condenarão as doutrinas uns dos outros e por força das contendas que surgirão, novas denominações serão criadas sob a regência de novos “infalíveis”.

Por via de consequência, os novos “infalíveis” iniciarão novos estudos e tantos outros cursos e seminários ou convenções e palestras e novos “mestres” serão produzidos e então estes também condenarão as doutrinas uns dos outros e por vezes condenarão as doutrinas dos seus próprios mentores.

E assim o ciclo viciado e vicioso iniciado por Martinho Lutero não tem fim.

E não por acaso, uma decoreba bíblica após 06 meses já recomenda que o crente protestante ou evangélico condene a Igreja Católica com os seus 2.000 anos de história.

Com uma Biblia debaixo do braço, o novo assíduo “leitor” e “intérprete” da vontade de DEUS aponta o dedo para os católicos e muitas vezes até mesmo para os seus próprios pares e já determina o que é heresia ou aquilo que não é. Ele mesmo estabelece quem são os hereges. Ele define ainda quem são os salvos. Quem são os “ungidos” intocáveis. Quem vai e quem não vai para o inferno.

Após alguns meses de doutrinamento recebido por mestres igualmente “infalíveis”, ele já está “pronto” para ignorar a doutrina dos grandes padres e dos santos e atribuir a si próprio o dom da infalibilidade que nega aos demais, de modo que todo aquele que não crê como ele estará “condenado” ao inferno, tal como Lutero sentenciou cinco séculos atrás.

Ao final, não suportando instrução ou correção de qualquer tipo, ele também acaba discordando dos seus antigos mestres e mentores e muda de denominação ou funda a sua própria que passa a ser a “Única” e “Verdadeira” Igreja de Jesus Cristo.

E qual é a consequência imediata das intermináveis divisões protestantes a partir do surgimento de tantos “sábios” ?

A mensagem evangélica vai sendo cada vez mais fragmentada e os ensinamentos de Jesus são cada vez mais substituídos por ensinos meramente humanos.

Só não enxerga quem não quer. Tem Jesus para todos os gostos. É nítido o esfacelamento da mensagem apostólica e a introdução de ensinamentos humanos a partir das intermináveis divisões do protestantismo.

Mas será que alguém acredita que o protestante ficará incomodado com todas estas contradições ?

Logo virá um “infalível” protestante e dirá que infalível é a Bíblia e assim o problema “estará” resolvido. Pronto.

Dirão alguns deles: “Leia a Bíblia que você não tem como errar !!!”

Uma resposta desta só pode ser fruto da total falta de compromisso com a verdade.

É justamente porque todo mundo está “lendo” a Bíblia que surgem a cada dia mais e mais doutrinas estranhas ao evangelho.

E o problema não é a Bíblia. O problema é a leitura que cada qual faz e os achismos e “interpretações” pessoais que são extraídos a partir de conclusões meramente humanas.

Todos fazem a leitura da mesma Bíblia. E todos se dizem assistidos pelo Espírito Santo. E as doutrinas assumidas por cada protestante ou por cada denominação divergem umas das outras e não raras vezes umas fazem oposições ferozes a outras tantas. Mas todos se dizem certos ao mesmo tempo.

De certa forma, tudo isto explica o notório crescimento do grupo dos sem Igreja de natureza evangélica. Provavelmente, este grupo concluiu que é mais seguro confiar na leitura bíblica privada do que ouvir pregações de outros protestantes.

E assim, mesmo reconhecendo que existe honra e sinceridade na maior parte dos protestantes, e, isto é fato, pensamos ter provado que o protestantismo esbarra necessariamente nas doutrinas ensinadas por homens.

Embora possamos reconhecer ainda os esforços de grande parte dos protestantes, como todos ao mesmo tempo assumem que podem ser intérpretes “infalíveis” da Bíblia, não há como evitar os falsos ensinos ou como identificar com facilidade e com antecedência os falsos mestres, pois mesmo que alguém diga em alto e bom som:

CUIDADO COM O LOBO !

OU,

OLHA O CÃO GULOSO !

Como acreditar neste ou naquele se não existem infalíveis ?

E como criticar a “interpretação” bíblica da AVE DE RAPINA que se comporta como infalível, se o outro que pretende lhe condenar também se vê da mesma forma e julga que sua interpretação bíblica é isenta de erros ? Por que a sua “interpretação” e não a dele ?

Falando aos católicos que abandonaram a Igreja.

Prezados católicos que abandonaram a sã doutrina pelos ensinamentos de homens: O momento é grave.

Escutem o que nos ensinaram os grandes padres e os grandes santos.

“Assim como há um só Deus, um só Cristo, um só Espírito Santo, assim também há uma só verdade divinamente revelada; uma só Fé divina que é o princípio da salvação do homem e o fundamento de toda a justificação, a Fé pela qual o justo vive e sem a qual é impossível agradar a Deus e chegar à comunhão dos Seus filhos. Há uma só Igreja una, verdadeira, santa e católica que é a Igreja Apostólica Romana. Há uma só cátedra fundada sobre Pedro pela palavra do Senhor, fora da qual não podemos encontrar nem a verdadeira Fé, nem a salvação eterna. Todo aquele que não tiver a Igreja como mãe não pode ter a Deus como pai, e quem quer que abandone a cátedra de Pedro sobre a qual a Igreja foi fundada confia falsamente que está na Igreja de Cristo. Na verdade, não pode haver crime maior e mancha mais repugnante do que se opor a Cristo, do que dividir a Igreja gerada e comprada pelo Seu Sangue, do que esquecer o amor evangélico e combater com o furor da discórdia hostil a harmonia do povo de Deus.”
(Pio IX, Singulari Quidem)

“A Igreja Católica é a única coisa que salva o homem da degradante escravidão de ser um filho de sua época(Chesterton)”.

São João Crisóstomo (350-407), doutor da Igreja; Patriarca de Constantinopla:“Não te afaste da Igreja: Nada é mais forte do que ela. Ela é a tua esperança, o teu refúgio. Ela é mais alta que o céu e mais vasta que a terra. Ela nunca envelhece”.

Contemplando este mistério da Igreja, São Pio X dizia:
“Os reinos e os impérios desmontaram; os povos que a glória de seus nomes assim como sua civilização os havia tornado célebres, desapareceram. Viram–se nações que, atingidas pela decrepitude, se desagregaram por si mesmas. A igreja, porém, é imortal por natureza, jamais o laço que a une ao seu celeste Esposo se romperá e, em consequência, a velhice não pode atingi-la; ela permanece exuberante da juventude, sempre transbordante dessa força com a qual ela nasceu do coração transpassado de Cristo morto sobre a Cruz”. (Encíclica Lucunda Sane).

Católicos, voltem para a casa. Voltem a religião de vossos pais.

A paz de Nosso Senhor Jesus Cristo e o amor de Maria.

Autor: A.Silva com a colaboração de V.De Carvalho

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

51 respostas para A insustentabilidade da Sola Scriptura causará o fim do neo-evangelicalismo

  1. EDMILSON disse:

    Santo Inácio de Antioquia NASCIDO NO ANO 35 DA ERA CRISTÃ: “Porque o nosso Deus, Jesus Cristo, foi concebido por Maria de acordo com o plano de Deus ”
    //

    Santo Ireneu NASCIDO NO ANO 130 DA ERA CRISTÃ: “A Virgem Maria (…), sendo obediente à sua palavra, recebeu do anjo a boa nova de que Deus ”

    A história da Igreja mostra que o título de Mãe de Deus não foi desafiado até 429 anos. Em seguida, um bispo chamado Nestório começou a pregar a heresia que Jesus é de duas pessoas distintas, e que Maria é apenas a mãe da pessoa humana. Em 431, o Concílio de Éfeso condenou essa heresia. O último ressurgiu mais de mil depois da Reforma. A heresia nestoriana mostra que a fé correta sobre Maria preserva uma fé correta a respeito de Jesus.
    //
    Oração Sub Tuum Praesidium (datada de cerca de 250) ilustra como a igreja primitiva viu Maria como mãe espiritual:

    Sob o abrigo de Tua misericórdia,
    nós procuramos refúgio, Santa Mãe de Deus.
    Não desprezeis as nossas orações
    quando estamos na corrida,
    mas de todos os perigos
    livrai-nos sempre,
    Virgem gloriosa e bendita Virgem.

    Os primeiros cristãos honrados e reconheceu a maternidade espiritual de Maria. Acreditamos que ela é a mãe de todos os povos, porque Jesus redimiu todos os homens. Ela também é a mãe da Igreja, de modo particular, de acordo com o Novo Testamento.
    //
    Maria é a nova Eva.

    É fascinante notar que os Padres da Igreja, na sua meditação sobre a Bíblia, fazem uso extensivo de tipologia. Eles descobriram que os indivíduos envolvidos na queda original teve suas contrapartes no NT.
    //
    O demônio, um anjo caído, trouxe palavras de morte de Eva, o anjo Gabriel trouxe as palavras da vida de Maria.
    //

    Eva, nossa mãe na carne, desobedeceu a Deus, e contribuiu muito para o pecado de Adão, o que causou a queda da raça humana.
    //

    Maria obedeceu a Deus e contribuiu muito para a missão redentora de Cristo. Ela era sua mãe e perfeita discípula.
    //
    E MAIS…
    Os Padres em seus estudos mostram uma ligação clara: assim como Cristo é o novo Adão ( 1 Cor 15, 45 ), Maria é a nova Eva.
    //
    Depois que Adão e Eva pecaram, Gênesis 3, 15 profecias uma mulher e seus filhos estarão em total inimizade com a serpente (Satanás) e seus descendentes:
    //

    Porei inimizade entre ti ea mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar . “. O filho (” ele “) vai esmagar a cabeça da serpente. Desde que o homem que esmaga a cabeça da serpente é Jesus, sua mãe (” a mulher “) é Maria.
    //

    Assim, Gen 3, 15-17 descreve duas famílias: a queda-Adão e Eva e da redenção de Jesus e de Maria, o novo Adão e a nova Eva.
    //
    Embora a raça humana caiu em pecado através do pecado de Adão, o papel de Eva foi crucial. Jesus realizou a redenção do mundo, e o papel de Maria também é crucial.
    //
    Veremos que a Escritura mostra continuamente Jesus e Maria juntos em eventos cruciais da nossa salvação.
    //

    Jesus e Maria esmagam a cabeça da serpente juntos.

    Observe como o OT descreve as mulheres (tipos de Maria), que esmagam os inimigos de Israel (tipos de Satan). Em Juízes 4, 17-22 , planta Yael uma participação no crânio dos cananeus geral Sísera. Juízes 5, 24, o famoso ” bendita entre as mulheres será Jael .
    //

    Juízes 9, 50-55 descreve uma mulher que joga uma pedra na cabeça do tirano, o rei Abimeleque.
    //

    Outra mulher, Judite, oferece ao povo judeu a partir do ataque do exército assírio por matá-la em seus Holofernes comandante dormir com sua própria espada ( Judite 12-13 ).
    //
    O heroísmo de Judite é comemorado com estas palavras: ” Você é abençoado por Deus, o Altíssimo mais do que qualquer mulher no mundo , e bendito seja o Senhor Deus (…) que o levou a decidir a cabeça do chefe de nossa inimigos “( Judite 13, 18 ).
    //

    Os elogios de Jael e Judite antecipar as de Elizabeth a Maria em Lucas 1, 42 : ” Bendita és tu entre as mulheres “. Elisabeth é, então, ligado a Jesus imediatamente acrescentando: ” e bendito é o fruto do teu ventre.
    //

    Homens justos também bateu cabeça na OT. Davi Rennó// (um tipo de Jesus, que é o filho de David) venceu Golias, o gigante filisteu e decapitou com sua própria espada ( uma S 17, 41-58 ).

    No NT, os tipos de Maria e Jesus (a mulher e sua prole) esmagar a cabeça de Satanás tipos.
    //

    A cabeça de Jesus esmagado Satanás permanentemente na cruz. Significativamente, os quatro evangelistas mencionam que o Calvário significa “lugar do crânio.” Satanás queria bater fatalmente Jesus na cruz, mas na verdade foi infligido uma pequena lesão (” tu lhe ferirás o calcanhar “).
    //
    Satanás recebeu uma ferida mortal (” esta te ferirá a cabeça “), quando Jesus destruiu o poder do pecado e da morte.
    //

    Quem estava ao lado de Cristo no Calvário? Maria.
    //
    Jesus como ela se chama? ” Mulher “. Maria é a nova Eva. Ela é a ” mulher “de Gênesis 3, 15 , a ” esposa “de João 2 , cuja intercessão em Caná foi o início do ministério público de Jesus, o ” mulher “em João 19 , ao pé da Cruz e da ” mulher ” ‘s Ap 12 , que, com seu filho Jesus, Satanás luta até o fim.
    //
    POR ISSO…

    Do Gênesis ao Apocalipse, a Bíblia descreve Jesus e Maria (o novo Adão e nova Eva) esmagando a cabeça da serpente juntos .

    Curtir

  2. carlos disse:

    Eu aceitaria essas argumentações se você fosse infalível. É improcedente. Nem você nem seu santo padre são infalíveis.
    Um ser criado só poderia ser considerado infalível se fosse o autor da verdade. Não me parece o caso do papa, nem tampouco o seu. O mesmo crédito que ha nele, ou em você, ou em qualquer outro que acredite e defenda isso , há nos políticos em época de campanha eleitoral.
    Saudações.

    Curtir

  3. valdir disse:

    http://blogs.odia.ig.com.br/lgbt/2013/11/04/igreja-catolica-faz-consulta-sobre-casamento-gay-e-adocao-de-criancas-por-casais-homoafetivos/

    se isso acontecer não vai restar duvidas que essa igreja não é de Deus e eu acho que isso é questão de tempo

    Curtir

  4. valdir disse:

    vi uma noticia que a igreja catolica pode aceitar gays em 2014

    SAI DELA MEU POVO!!!!!!!!

    Levítico 18.22 diz ( Com homem não se deitaras como se fosse mulher e abominação )
    Levítico 20.13 diz ( Se também um homem se deitar com outro homem, como
    se fosse mulher, ambos praticam coisa abominável; serão mortos, o seu
    sangue cairá sobre eles ).
    Romanos 1.26-27 diz ( Por causa disso, os entregou Deus a paixões
    infames; porque ate as mulheres mudaram o modo natural de suas relações

    Curtir

    • Helen disse:

      Valdir,

      Não se deixe enganar pela calunia e maldade daqueles que desejam denegrir e prejudicar a igreja.

      Leia a resposta do Vaticano em referência ao assunto:

      Questionado sobre a reportagem de capa do semanário L’Espresso acerca da destacada promoção, pelo Papa Francisco, de um suposto membro do “Lobby Gay” Vaticano, o Pe. Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, definiu a acusação como “não confiável” (non attendibile). Não só isso, de acordo com o jornalista Matteo Matzuzzi no Twitter, Lombardi teria dito hoje que “o Papa teve a oportunidade de verificar se as acusações contra Mons. Ricca eram consistentes ou não”, e que “o Papa Francisco está ciente das acusações feitas contra Mons. Ricca, mas decidiu mantê-lo em sua posição.”

      Sandro Magister, o conhecido vaticanista e autor do artigo, e o semanário L’Espresso (institucionalmente) reagiram:

      Pobre Padre Lombardi, as coisas que ele tem que dizer…

      Esta foi a resposta imediata de L’Espresso:

      “Para o Pe. Lombardi, que define como “não confiável” o que foi publicado sobre Mons. Ricca, L’Espresso responde reafirmando ponto por ponto os fatos referidos por Sandro Magister em seu artigo, confirmados por muitas fontes primárias e ao mesmo tempo julgadas, na época de tais atos graves, pelas próprias autoridades do Vaticano, a ponto de obrigá-las a remover o monsenhor da nunciatura do Uruguai, junto à qual prestava serviço, sendo causa de escândalo a bispos, sacerdotes, religiosos e leigos daquele país.

      “Pode-se acrescentar que as autoridades do Vaticano, em vez de produzirem desmentidos improváveis e de improviso, poderiam verificar a confiabilidade de tudo o que foi publicado por L’Espresso simplesmente consultando a documentação exaustiva, que está em sua posse, sobre o caso, em particular aquela relacionada ao seu tempo na nunciatura em Montevidéu. Outras documentações estão disponíveis junto a autoridades uruguaias, de forças de segurança a bombeiros. Sem mencionar os numerosos bispos, sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos que, no Uruguai, foram testemunhas diretas do escândalo, e estão prontos para falar.”

      Pax Domini

      Curtir

      • Helen
        Este assunto já foi por demais comentado e questionado, e, uma vez mais, constato que vocês, membros da Igreja Militante, continuam a refutar todo e qualquer comentário que vai de encontro a linha de pensamento deste movimento catolicista, mesmo que sejam temas coerentes e fundamentados. Quem realmente acredita na religião que professa, não precisa usar termos desagradáveis para com aquele que não acata o seu modo de pensar, como é o caso do Edmilson em sua resposta ao comentário do Pablo, e outros mais.
        Deus é Uno. Jesus Cristo, também. As religiões que conheço, todas elas tem como princípio fundamental a crença em Deus e em Jesus,e algumas delas têm por Maria Santíssima grande apreço. Porque, então, esta maneira tão ferrenha em desfazer dos não católicos? Porque contrapor como mentiras qualquer questionamento que coloca em cheque membros do Catolicismo, dizendo que tudo não passa de calúnias, assuntos que muitas vezes vêm à tona por diversas vezes como fatos reais?
        É bem verdade, que temos o direito de defender aquilo em que cremos e, muitas vezes, nesta defesa procuramos elucidar a nossa linha de pensamento para que outros possam se interessar em segui-la, principalmente quando se trata de religião. Como também,acontece muitas vezes se tecer comentários contra atitudes de certos seguimentos religiosos, quando estas são notórias, como é o caso de alguns deles que fazem grande alarde na intenção de tirar cada vez mais, dinheiro de seus adeptos. É do conhecimento de muitos, essa prática de determinadas religiões, cujos dirigentes chegam a ficar milionários à custa dos seus fiéis.
        Mas pretender impor aos outros que a única e verdadeira religião é a Católica, afirmando que fora fundada por Jesus O Cristo do Planeta Terra, apresentando como prova textos e mais textos escritos por personagens católicas, desfazendo acintosamente dos demais religiosos, não tem como aceitar essa pretensão. Se até então não se tem algo realmente verdadeiro, que venha provar que Deus ou Jesus fundou esta ou aquela religião, o melhor que se tem a fazer é respeitar a crença de cada um, desde que todas tem Deus como seu Criador e Jesus como o enviado por Deus para, através de exemplos mostrar ao Homem o Caminho que deveria seguir.
        Que as bençãos do Senhor envolva a todos nós.
        Dora

        Curtir

    • Helen disse:

      Valdir,

      Não se deixe enganar pela calunia e maldade daqueles que desejam denegrir e prejudicar a igreja.

      Leia a resposta do Vaticano em referência ao assunto:

      Questionado sobre a reportagem de capa do semanário L’Espresso acerca da destacada promoção, pelo Papa Francisco, de um suposto membro do “Lobby Gay” Vaticano, o Pe. Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, definiu a acusação como “não confiável” (non attendibile). Não só isso, de acordo com o jornalista Matteo Matzuzzi no Twitter, Lombardi teria dito hoje que “o Papa teve a oportunidade de verificar se as acusações contra Mons. Ricca eram consistentes ou não”, e que “o Papa Francisco está ciente das acusações feitas contra Mons. Ricca, mas decidiu mantê-lo em sua posição.”

      Sandro Magister, o conhecido vaticanista e autor do artigo, e o semanário L’Espresso (institucionalmente) reagiram:

      Pobre Padre Lombardi, as coisas que ele tem que dizer…

      Esta foi a resposta imediata de L’Espresso:

      “Para o Pe. Lombardi, que define como “não confiável” o que foi publicado sobre Mons. Ricca, L’Espresso responde reafirmando ponto por ponto os fatos referidos por Sandro Magister em seu artigo, confirmados por muitas fontes primárias e ao mesmo tempo julgadas, na época de tais atos graves, pelas próprias autoridades do Vaticano, a ponto de obrigá-las a remover o monsenhor da nunciatura do Uruguai, junto à qual prestava serviço, sendo causa de escândalo a bispos, sacerdotes, religiosos e leigos daquele país.

      “Pode-se acrescentar que as autoridades do Vaticano, em vez de produzirem desmentidos improváveis e de improviso, poderiam verificar a confiabilidade de tudo o que foi publicado por L’Espresso simplesmente consultando a documentação exaustiva, que está em sua posse, sobre o caso, em particular aquela relacionada ao seu tempo na nunciatura em Montevidéu. Outras documentações estão disponíveis junto a autoridades uruguaias, de forças de segurança a bombeiros. Sem mencionar os numerosos bispos, sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos que, no Uruguai, foram testemunhas diretas do escândalo, e estão prontos para falar.”

      Pax Domini

      Curtir

  5. Fernando disse:

    Helen boa tarde frequento a Igreja a 5 anos so que é tristes ver a Igreja se desviando do seu caminho e começando a aceitar ou querendo aceitar união gay, to vendo que o fim esta proximo

    desculpa mais é um desabafo

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Fernando,

      Não se deixe enganar por notícias leviana e caluniosas.

      Eis a verdade dos fatos:

      Questionado sobre a reportagem de capa do semanário L’Espresso acerca da destacada promoção, pelo Papa Francisco, de um suposto membro do “Lobby Gay” Vaticano, o Pe. Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, definiu a acusação como “não confiável” (non attendibile). Não só isso, de acordo com o jornalista Matteo Matzuzzi no Twitter, Lombardi teria dito hoje que “o Papa teve a oportunidade de verificar se as acusações contra Mons. Ricca eram consistentes ou não”, e que “o Papa Francisco está ciente das acusações feitas contra Mons. Ricca, mas decidiu mantê-lo em sua posição.”

      Sandro Magister, o conhecido vaticanista e autor do artigo, e o semanário L’Espresso (institucionalmente) reagiram:

      Pobre Padre Lombardi, as coisas que ele tem que dizer…

      Esta foi a resposta imediata de L’Espresso:

      “Para o Pe. Lombardi, que define como “não confiável” o que foi publicado sobre Mons. Ricca, L’Espresso responde reafirmando ponto por ponto os fatos referidos por Sandro Magister em seu artigo, confirmados por muitas fontes primárias e ao mesmo tempo julgadas, na época de tais atos graves, pelas próprias autoridades do Vaticano, a ponto de obrigá-las a remover o monsenhor da nunciatura do Uruguai, junto à qual prestava serviço, sendo causa de escândalo a bispos, sacerdotes, religiosos e leigos daquele país.

      “Pode-se acrescentar que as autoridades do Vaticano, em vez de produzirem desmentidos improváveis e de improviso, poderiam verificar a confiabilidade de tudo o que foi publicado por L’Espresso simplesmente consultando a documentação exaustiva, que está em sua posse, sobre o caso, em particular aquela relacionada ao seu tempo na nunciatura em Montevidéu. Outras documentações estão disponíveis junto a autoridades uruguaias, de forças de segurança a bombeiros. Sem mencionar os numerosos bispos, sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos que, no Uruguai, foram testemunhas diretas do escândalo, e estão prontos para falar.”

      Pax Domini

      Curtir

  6. Rafael disse:

    Quando o assunto é fé, não é justo querer impor a outros aquilo que você pensa.
    Veja, tudo nesta vida, ou pelo menos quase tudo é questão de fé.

    Todos sabem que o mundo é redondo? Correto? Mas, qual de nós aqui, viu com seus próprios olhos isso? Pouquíssimos, ou talvez nenhum de nós. É preciso ter fé para acreditar em qualquer coisa que vá além da nossa experiência pessoal. Inclusive que o mundo é redondo, ou que o homem pisou na lua, ou que a distancia do Oiapoque ao Chui é de 5.577 km. Ninguém de nós mediu essa distância com uma trena, portanto, admite-se que seja verdadeira, somente pela fé.

    Ou para você crer ou descrer daquilo que aconteceu na inquisição, ou nas cruzadas, ou na caça as bruxas. Para crer na “história” é preciso ter fé, porque ninguém estava lá pra dizer que viu e era assim ou assado. Livros, existem muitos, mas partindo-se do pressuposto que o papel aceita tudo, somente pela fé é possível acreditar em algum deles…

    Para crer no que diz a ciência, é preciso ter fé, quem dirá então quando o assunto for espiritualidade ou religião.

    – É preciso fé para acreditar que a Igreja Católica seja a Igreja de Cristo fundada por ele mesmo, pois ninguém aqui estáva lá na inauguração; e também que não há interesses financeiros por traz de toda doutrina criada…
    – É preciso ter fé para acreditar que Pedro foi o primeiro papa, pois ninguém estava lá no ato de posse… Ou para acreditar que o papa é infalível, porque um deles se auto decretou que assim o seria…
    – É preciso ter fé para acreditar que Martinho Lutero fez tudo o que a história diz que fez, se é que ele realmente existiu, nunca nos foi apresentado pessoalmente! Ou alguém aqui o conhece?
    – É preciso muita fé para acreditar na tradição oral como fonte de revelação divina. Inclusive isso me faz lembrar daquela brincadeira de telefone sem fio, onde uma pessoa diz algo e vão cochichando no ouvido da outra até que a ultima diz algo completamente diferente daquilo que o primeiro havia dito… É preciso fé para acreditar que o ultimo ouviu da mesma forma que o primeiro falou…
    – É preciso ter fé para crer somente na Bíblia, pois ninguém pode garantir que ela não foi adulterada por interesses excusos, ou o que está escrito nela tenha realmente acontecido…
    – É preciso fé para acreditar que alguém se torna santo quando um processo é concluído no Vaticano… o que a gente conhece de determinadas pessoas é o que ouvimos falar, mas isso não nos dá a certeza que elas realmente, no aconchego dos seus lares, e sozinhas eram realmente aquilo que muitos acham que é, ao ponto de ovacionarem, e venerarem e etc… É preciso fé para isso…
    – É preciso muita fé para acreditar que uma hóstia feita de farinha, vai se transubstanciar…
    – É preciso ter fé para não acreditar que o que disseram nossos pais é verdade, quando o assunto é religião. Todo pai quer o melhor para um filho, mas, ninguém garante que o que eles disseram é de fato a verdade, mas sim o que supunham ser a verdade… É preciso ter fé para acreditar no que o seus pais disseram para você quando era criancinha, era verdade…

    Tudo é uma questão de fé… para acreditar no certo ou no errado, é preciso FÉ.

    Eu, acredito no que acredito, porque, muitas das promessa que há na Bíblia se cumpriram em minha vida, e para isso não precisou ninguém, falível ou infalível para me dizer ou me fazer acreditar. Toda promessa na Bíblia, requer uma condição para que se realize e, obedecendo a condição a promessa se cumpre. É preciso a fé sim para conhcecer a Bíblia e tentar obedecer ao máximo possível, mas para mim saiu da esfera da fé e os meus olhos puderam ver se cumprir muitas coisas exatamente como estava lá. Agora, como a fé já não é mais somente uma pressuposição ou teoria, e sim fatos concretizados, na minha vida, isso serve de prova para mim que posso acreditar nela e somente nela como regra de fé. Veja bem, quando digo “para mim”, aplica-se exclusivamente a mim, porque a experiência pessoal foi minha, e não do pastor, do bispo, do presbítero, do padre, do cardeal ou do papa.

    Portanto, aquilo que você adora chamar de protestantismo, e que pela fé você crê que é um bando de gente revoltada, nada mais é do que um grande grupo de pessoas que tiveram suas experiências pessoais com Deus e com sua palavra, e passaram pela fé a crer nisso.

    Dentro das igrejas evangélicas há muita, mas muita gente que já foi Católica, acredito que perto de 90%, talvez porque dentro da Igreja católica, elas não viam nada acontecer e que pudesse lhes fortalecer a fé. Dentro da Igreja católica, há raríssimos casos de um ex-evangélico que se converteu ao catolicismo, muito raros mesmo, e os motivos eu não sei que os levaram a voltar ou se converter ao catolicismo, mas é nitidamente desproporcional. Você pode dizer pela fé que eram pessoas fracas e que se deixaram enredar pelos hereges, eu porém, digo pela fé que são pessoas que passarama a ter experiências pessoais com Deus. Mas lembre-se, tudo é pela FÉ que se acredita.

    Os discursos postados aqui e em outros posts, tendem muito pra lógica das coisas e argumentações infindáveis, muito bem colocadas em alguns casos. Só vale lembrar que são discursos bem elaborados, que podem em muitos casos levar inocentes a cadeia ou colocar bandidos soltos pelas ruas. Depende da fé de quem ouve, julga e sentencia!!!

    Concluindo:
    Você é Católica fervorosa, porque pela fé você crê cegamente em tudo que sua Igreja prega, e é perfeitamente legítimo, pois estamos num pais lívre e em pleno século XXI
    Eu sou evangélico ou protestante como queira, e deixei de ser católico há alguns anos porque tive experiências pessoais com Deus que pela fé me fizeram pegar confiança na Bíblia como sendo a sua palavra, a Bíblia e o catolicismo, em alguns pontos são incompatíveis. É creio pela fé que é impossível alguém ter experiências com Deus como as que eu tive (note bem, como as que eu tive) e continuar sendo Católico, por isso mudei, mas não criei raizes nessa ou naquela igreja, e sim um vínculo com a palavra de Deus e o próprio Jesus. Se um dia você tiver experiências como as que eu tive, certamente deixará de ser católica também, e enquanto isso, a tua fé promove o teu discurso, e cada um segue acreditando naquilo que a sua fé mandar e for mais conveniênte para cada um… esteja ela certa ou errada…

    Até já consigo imaginar pela o tamanho das pedras que vão jogar, caso este post seja publicado, mas é justo, pois o terreno aqui é Católico, e nada mais justo do que defenderem aquilo que pela fé acham ser o certo..

    Paz

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Rafael,

      Se deseja ser levado a sério, aconselho que use a lógica e a razão para construir o seus argumentos:

      Veja o seu comentário:

      “Todos sabem que o mundo é redondo? Correto? Mas, qual de nós aqui, viu com seus próprios olhos isso? Pouquíssimos, ou talvez nenhum de nós. É preciso ter fé para acreditar em qualquer coisa que vá além da nossa experiência pessoal. Inclusive que o mundo é redondo, ou que o homem pisou na lua, ou que a distancia do Oiapoque ao Chui é de 5.577 km. Ninguém de nós mediu essa distância com uma trena, portanto, admite-se que seja verdadeira, somente pela fé.”

      Resposta Lógica:

      A terra já foi vista do espaço, todos sabem que ela é redonda. Contudo, isso foi verificado ANTES da viagem à Lua, por meio da Ciência. A observação dos Planetas, vistos da terra pelos cientista antigos indicou que se todos os planetas e corpos vistos no céu eram redondos, havia boa chance que a Terra também o fosse. Investigações científicas provaram isso. Não a Fé!

      A cartografia possui técnicas matemáticas para medir distancias. Não é por fé, mas pela ciência que sabemos a distância entre A e B.

      Pax Domini,

      H

      Curtir

    • rafael disse:

      Não estou dizendo que a ciencia esta errada, nem que não seja lógica. Estou dizendo que você não presenciou o que ela diz ser verdade, logo, você tem que ter fé para acreditar no que os outros disseram, seja isso lógico ou não, pois você não é cientista e nem testemunha ocular daquilo que acredita. As experiencias são alheias, e você querendo ou não acredita no relato de terceiros e nas experiencias de outros.
      Qual a parte do “você não presenciou ou viu todas as coisas em que acredita” que você não entendeu? Não me parece lógica a sua colocação a respeito do que expuz, ainda mais para alguém tão lógica como faz questão de demonstrar ser….???

      Curtir

      • Helen disse:

        Rafael,

        Então quer dizer que todo conhecimento coletivo é baseado em fé? Por exemplo, se hoje sabemos que a água é composta por duas Moléculas de Hidrogênio e Uma de Oxigênio, é porque um dia a ciência determinou isso. Mas como eu não sou cientista, tenho que aceitar o fato por uma questão de Fé?
        Onde entra a parte da demonstração do experimento científico nesse seu raciocínio?
        Se é científico é porque é demonstrável. Se é demonstrável – ou seja, provado por meio de demonstração – então pode ser constado. Se é constatado por demonstração científica que a água é composta por H2O então eu não preciso ter fé. Só preciso aceitar que é verdade. Se não é possível comprovar, então não é científico, então não sou obrigada a aceitar como verdade, mas como uma possibilidade, ai sim, talvez entre a fé.

        Pax.

        Curtir

    • rafael disse:

      Com ou sem fé, continua acreditando no que os outros falam. A ciência já se desmentiu várias vezes, mas não vem ao caso.

      Curtir

  7. edson disse:

    Chega a ser patetico alguns católicos reivindicando para sua igreja o título de soberana. Concordo que eh a maior denominação do planeta, mas eh facil chegar a esse patamar se voce passar metade da sua existência caçando e matando todos que pensam diferente de você como aconteceu por seculos durante a santa inquisição. Fizeram bem igualzinho Cristo ensinou quando nao deixou apedrejarem a prostituta… as palavras de muitos catolicos nesse blog fazem acreditar que se pudessem, ate hoje estariam caçando e matando em nome de sua fé.
    Tem catolico que tem a petulância de dizer que os protestantes sao os responsáveis pela inquisição… novamente patético..
    Católicos , sejam eles romanos ou ortodoxos, querem para si o titulo de única e verdadeira…. decidam no palitinho e depois nos avisem quem venceu!
    Concordo que para você ter certeza de o papa eh infalível, vc tambem tem que ser infalível ao não admitir que pode estar errado ao crer nisso.
    Concordo muito mais com a Dora, que certa ou errada, se demonstra muito mais humilde do que a srta Hellen que eh muito soberba e arrogante (aprendeu direitinho com a sua amada mãe ICAR).
    Paz

    Curtir

    • Helen disse:

      Edson,

      Só uma correção ao seu comentário:

      Católicos Ortodoxos podem ser Romanos ou não.
      Eu sou uma católica romana ortodoxa. Há outros católicos ortodoxos – em plena comunhão com Roma, mas não ditos Católicos Romanos.

      Há também os Irmãos Ortodoxos – esses sim, fora da Comunhão com Roma – mas contudo, em comunhão doutrinal.

      Fora do grupo de Cristãos Ortodoxos – do qual claro, os Católicos Romanos fazem parte – temos o rebanho NÃO ORTODOXO do qual vc parece fazer parte.

      Para esclarecer sua mente, parece que faz-se necessária uma explicação básica. O conceito de ORTODOXO.

      Eis a definição: Ortodoxo é aquelo se conforma com a doutrina, pensamento, ideologia, teoria, aceita como Verdade.
      Aqueles que não se conformam com aquilo aceito como verdade, não é ortodoxo.

      Assim, todo católico FIEL aos ensinamentos da Igreja é UM cristão ORTODOXO, OU um católico romano ortodoxo.

      Pax Domini,

      Curtir

    • rafael disse:

      Achei a resposta que deu ao Edson muito satisfatória, pois você fez só uma correção ao seu comentário. Eu entendi o que ele quis dizer quando se referiu a romanos e ortodoxos, e estou certo que você também entendeu perfeitamente, mas o estudo etmológico das palavras é sempre bem vindo.

      Curtir

  8. stronghold disse:

    Interessante é que diante desta da defesa da infalibilidade do papa, usando sua lógica simples você também é infalível não é? Se você defende que o papa é infalível você tem que ser infalível, caso contrário você estaria em contradição, porque só alguém infalível pode afirmar que alguém é infalível. Esta proposição é verdadeira diante de suas premissas lógicas, logo se você é infalível porque não seria capaz de interpretar a própria Bíblia, condenando quem a ver diferente do que o clero católico viu? Eu também não concordo em várias interpretações, porém em nenhum momento significa que a interpretação católica seja verdadeira.

    Curtir

    • Helen disse:

      Stronghold,

      Não sou infalível porque defendo uma idéia, seja em questões de religião ou qualquer outro assunto da vida.
      Pense: Se você disser que o verde é uma cor mais clara que o azul é subjetivo. Pois há nuances de verde e nuances de azul. Uma não tem necessariamente que ser sempre mais clara ou escura que a outra.
      Assim, até mesmo uma discussão sobre um tema banal como na minha hipótese acima, deve haver o uso da lógica.
      Eu, assim como tantos outros historiadores, usei da lógica e do conhecimento histórico para explicar e defender porque Pedro e seus sucessores são infalíveis em quetões de DE MORAL E DOUTRINA/FÉ Cristã!

      Não sou infalível porque sou capaz demonstrar isso. Talvez seja perspicaz , mas não é questão de infalibilidade, mas de conhecimento aplicado.

      Pax.

      Curtir

    • Stronghold disse:

      Então, você defende uma ideia. Isso mesmo que quis dizer as hipóteses do texto acima são totalmente invertíveis, vejamos:

      “ENTÃO, se não há infalíveis em matéria de fé e doutrina, quem diz, por exemplo, que o Papa Católico não é infalível, pode estar falhando ao expressar-se em matéria de fé e doutrina, já que este mesmo que condenou a infalibilidade papal não é infalível em suas pregações, e, portanto, pode estar enganado quando nega que o papa seja infalível.”

      Em sua resposta você diz que não é infalível. Eu poderia pegar todas as conclusões do texto e mostrar em cada parte sua invertibilidade. Nesse trecho deixa claro que para afirmar a infalibilidade tem que ser infalível, caso contrário poderia haver enganos na afirmação da infalibilidade de alguém. Conclusão: Se o papa diz ser infalível, ninguém pode acreditar nele, já que não somos infalíveis e poderíamos estar enganados. Essa conclusão é bem clara e retirada do texto, pois quando argumento algo eu considero o assunto isso é o que exercemos no nosso dia a dia, simplesmente acreditamos no que achamos verdade.

      Curtir

    • Stronghold
      Quem neste mundo pode se julgar infalível? Todos nós, pobres seres terrícolas estamos sempre sujeitos aos erros e acertos nas mínimas coisas, quanto mais tratando-se de situações outras que, mesmo com um profundo conhecimento, não temos condições de afirmar se são verdadeiras ou não. Concordo plenamente com o seu pensar. Ninguém pode se julgar infalível, nem atribuir infabilidade a outrem. Ora, o Papa é um ser humano como todos nós somos, apenas o que difere um indivíduo do outro é pura e simplesmente o seu modo de agir, o seu caráter… Portanto como um ser humano, jamais o Papa é infalível, embora tenha ele grandes conhecimentos religiosos, seja um homem caridoso, humilde, integro, fervoroso. Quem neste mundo pode afirmar que esta ou aquela igreja é a verdadeira porque foi fundada por Deus, por Jesus? Quem pode afirmar qual a Bíblia Sagrada, a Protestante ou a Católica? Até então, ainda não chegou ao conhecimento da humanidade, A VERDADE. Será que um dia teremos a dádiva de conhecê-la?
      Abraços Dora Rodrigues

      Curtir

      • Helen disse:

        Dora e Stronghold,

        Ambos precisam entender o que é a doutrina da infalibilidade.

        Pra quem acredita – existe um Espírito chamado Espírito Santo.

        Ele instrui ao Vigário de Cristo. Pois é Ele o Espírito da Verdade.

        Instrui sobre quê? Sobre tudo pertinente à Fé e coisas do Reino de Deus. Tudo, isto sim, a que Deus aprazer revelar ao Seu pobre servo. O Vigário Chefe da Santa Igreja.

        Mas não é o Vigário um mero homem, um pobre pecador? Sim, muito certo que o é!

        Mas, rebato eu, não era também Moisés um mero homem, um pecador? Sim, o era!

        Pois. Se Deus é a Verdade. Poderia o Espírito dele ensinar algo que não a Verdade? Não, claor. Deus só ensina a Verdade – reparem, com V maiúculo.

        Assim o fez com Moisés. O ensinador-homem que mediava entre Deus e o Povo de Israel. Assim o faz com o Vigário de Cristo.

        Papas são pecadores. Pecam tanto que alguns chegam a confessar-se mais de uma vez por semana.

        Mas qdo se trata de ensinar os filhos da Igreja sobre as coisas de Deus, não falam a mentira. Não. Porque a promessa foi feita por Cristo não apenas para Pedro:

        “Lucas 31-32 Simão, Simão, Satanás pediu para vos peneirar a todos vocês como o trigo. Mas eu intercedi por ti para que a tua fé não enfraqueça. Assim, quando te converteres, fortalece os teus irmãos.

        Agora, uns podem argumentar: “Mas Cristo falou isso a Pedro, não aos papas.”

        Eu respondo; Cristo prometeu isso ao Ofício – a Cátedra – de Líder dos Apóstolos, não à pessoa de Pedro.

        Ai entramos no campo da sucessão apostólica, que não cabe aqui ser abordada. Mas menciono-a, caso queiram se aprofundar no tema.

        Infalibilidade não é impecabilidade. É doutrina fundamental no plano da Salvação.
        Que Deus lhes dê a graça de poderem ver o que eu vejo. Amém!

        Pax Domini

        Curtir

    • A.Silva disse:

      A Igreja diz que o papa é infalível, e o papa é infalível pelo cargo que ocupa na Igreja. Simples assim. Igreja, infalível, por ser coluna e sustentáculo da verdade. Está na Bíblia que você juram seguir.

      Curtir

    • A.Silva disse:

      Sr.Stronghold, o senhor nos propõe outro enigma. Mas existe uma explicação lógica que o texto pretendeu fornecer.

      Vamos ver:

      Cremos em Jesus Cristo como nosso Senhor e salvador. Eu e o senhor cremos nisto.

      Eu creio que o amor de Jesus é tão grande que ele não nos deixou à nossa própria sorte.

      Por isto ele nos deu a Igreja para conduzir a humanidade sem erros através dos séculos.

      O senhor Jesus conhece os nossos corações e sabe que somos dúbios, vacilantes, vaidosos e parciais.

      Eu creio nisto, mas o senhor não crê na igreja.

      Se o senhor algum dia creu na Igreja, não creu que Jesus permaneceu com ela até o fim. Achou que Lutero foi necessário para “consertar” os “erros” da Igreja Católica.

      Aí está o problema.

      Não preciso ser infalível para dizer que o papa é infalível.

      Preciso crer na igreja que diz que o papa é infalível quando se pronuncia ex catedra.

      E creio no amor de Jesus que nos deu a Igreja de presente.

      Isto tudo chama-se fé.

      A fé que vocês protestantes não possuem.

      Por que ?

      Porque não creram nas promessas de Jesus Cristo.

      Alguns não creram que Jesus desejou dar ao mundo uma Igreja.

      Tais dizem até mesmo que foi Constantino que fundou a Igreja Católica.

      Outros como os protestantes históricos não negam a igreja, mas dizem que Lutero foi necessário para fazer “ajustes”.

      Outros ainda entendem que Calvino foi o grande reformador, já que Lutero ao longo do tempo também teria se perdido.

      E outros ainda hoje acreditam que macedo, malafaia e soares ainda estão fundando as “verdadeiras” Igrejas de Jesus Cristo.

      Portanto, caro senhor, quando dizemos que o papa é infalível, não estamos dizendo por nós mesmos, mas reproduzindo o que cremos, ou seja, o que assimilamos e aprendemos da Igreja que segundo nossa crença é uma instituíção divina e coluna e sustentáculo da verdade. E cremos que esta igreja é assistida permanentemente pelo Espírito Santo de modo que não comete erros em matéria de fé e doutrina.

      No sentido inverso, quando vocês dizem que não existem infalíveis, não estão acatando doutrina da Igreja, até porque vocês recusam a Igreja.

      Ou vocês estão criando doutrina própria a partir de conclusões pessoais derivadas das leituras bíblicas privadas e respectivos e múltiplos entendimentos, ou, estão reproduzindo o que aprenderam de homens. Mas nunca estarão reproduzindo o que aprenderam da Igreja.

      Claro que cada um pode crer na fábula que quiser. E alguém poderá dizer que também aprendeu na sua denominação que não existem infalíveis. E poderá dizer que sua denominação é guiada pelo Espírito Santo e poderá ainda dizer que a sua denominação protestante é a verdadeira Igreja de Jesus Cristo.

      Ficou claro meu amigo ?

      Cremos na infalibilidade do papa porque a Igreja que para nós é divina e está permanentemente assistida pelo Espírito Santo nos diz que devemos crer nesta verdade.

      A mesma igreja que nos diz que devemos ter a Bíblia por palavra de DEUS infalível.

      Do contrário, não fosse a igreja, também precisaríamos dos homens para crer na Biblia.

      Pois Jesus não desceu do céu para nos contar tal verdade.

      Vocês necessariamente devem crer nos homens. Eles dizem que a Bíblia é infalível palavra de DEUS e vocês creem. Eles dizem quais foram os livros inspirados e vocês devem acreditar. Eles apontam a tradução adequada e vocês devem aceitar. Eles dizem que não há infalíveis e vocês não podem contestar. E aí começa o rol de contradições que propomos em nosso texto.

      Ora, se vocês devem acreditar em tudo que o pastor falou e o pastor fez com que vocês cressem que não infalíveis, seria prudente vocês desconfiarem do pastor quando diz isto ou aquilo. Ou não ?

      Abraços.

      André

      Curtir

    • A.Silva disse:

      Para fugir da contradição permanente, temos que ter fé. E fé na origem divina da Igreja. É a única forma.

      Se acreditarmos que tudo vem do homem, teremos contradições para todos, inclusive para os católicos da forma como foi sugerida.

      E se entendemos por fé que a Igreja é obra divina, por que nossos irmãos separados viram as costas para ela ?

      Se a Igreja é divina é porque é obra de DEUS.

      E se é obra de DEUS, não precisa de consertos humanos e nem de reformadores.

      Por que os homens lhe abandonam pelas seitas ?

      Temos aí um outro enigma.

      Se cremos nos homens, todas as doutrinas podem ser contestadas e nenhuma delas pode ser plenamente tida como infalível.

      Mas se cremos que Jesus Cristo é DEUS e seu amor pelo homem é incondicional, temos que crer que existe uma Igreja divina guiada pelo Espírito Santo que não erra em matéria de fé e doutrina.

      Esta Igreja produz pecadores e escândalos, mas não erra quando ensina.

      E se cremos nesta Igreja e sabemos que ela é divina, então cremos no que ela ensina e o que falamos não vem de nós mesmos.

      E os protestantes ?

      Se a Igreja divina, por que não voltam ?

      Se a Igreja não é divina, se é apenas uma criação de homens, assim como as demais denominações protestantes, por que nossos irmãos separados se acham os certos se assumem que todos os homens são falhos ?

      Não tem jeito meu amigo.

      Se você não crê que a Igreja é divina, mas crê que cada homem pode interpretar a Bíblia com a ajuda do Espírito Santo, tem que aceitar a “nossa” interpretação também.

      Se não aceita, está em contradição. Por que o Espírito Santo só assiste aos que desfilam com os rótulos protestante ou evangélico ?

      Se eu orar ao Espirito Santo e pedir sabedoria para “interpretar” a Bíblia, tal como fazem os protestantes, serei atendido ?

      Eu já fiz e ao final permaneci discordando dos protestantes. E sempre faço assim. E tantos outros católicos o fazem.

      E os protestantes que também fazem desta maneira nunca concordam entre si. Uns acusam os outros de heresias. E todos se dizem inspirados pelo Espírito Santo.

      Por outro lado, se o protestante aceita que a Igreja é divina, tem que entrar nesta igreja imediatamente.

      Uma dica de Napoleão, inimigo da Igreja Católica:

      “Para fundar igrejas duas coisas são necessárias. A primeira morrer em uma cruz e a segunda retornar do mundo dos mortos. A primeira ninguém quer. E a segunda ninguém pode.”

      Procure saber se o fundador da tua igreja morreu em uma cruz e se ele retornou dos mortos.

      Abraços e espero que venha para a verdadeira Igreja de Jesus Cristo, fora da qual não há salvação.

      Curtir

    • Edson disse:

      Fantástico!!! Show de bola!!! Parabéns Stronghold…

      Curtir

  9. EDMILSON disse:

    HEREGE PABLO A IGREJA TEM UM VASTO DOCUMENTO HISTÓRICO MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO ESSES DOCUMENTOS ESTÃO EXISTISTENTES NAS MAIORES BIBLIOTECAS DO MUNDO COMO TÁMBÉM EM ALGUNS MUSEUS DO MUNDO COMO TAMBÉM NO VATICANO E MAIS TODOS ESSES DOCUMENTOS BATEM UM COM O OUTRO
    POIS TEM FATOS VERIDICOS E POSSUEM FONTES HISTÓRICAS E TESTEMUNHAS OCULARES DA ÉPOCA DOS FATOS!
    //
    E OUTRA HEREGE PABLO
    SOBRE O BASTISMO, E OUTRAS MILHARES DE DOUTRINAS, COMO PÁSCOA, CASAMENTOS, NOSSA SENHORA, CRUZ, ETC…
    TODAS ESSAS DOUTRINAS JÁ ERAM USADAS PELA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO.
    //
    E OUTRA O BISPO DA IGREJA DE ROMA NO PRIMEIRO SÉCULO SEMPRE TEVE AUTORIDADES SOBRE TODAS AS DEMAIS IGREJAS ISSO É FATO É SÓ VOCÊ ESTUDAR NAS FONTES E VERÁS
    //
    EU VOU TI MOSTRAR AQUI ALGUMAS TESTEMUNHAS OCULARES DOS FATOS MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO!
    //
    VAMOS LÁ
    Papa Vítor (189-199) ordenou Páscoa a ser comemorado em todo o mundo no domingo, em vez de no 14 º Nisan, qualquer dia da semana isso acontecer a cair. Todas as igrejas adotado Domingo de Páscoa, exceto aqueles na Ásia Menor. Papa Victor então excomungado todos os bispos da Ásia Menor. Enquanto o Papa finalmente cedeu na excomunhão, ninguém jamais sugeriu que ele não tem autoridade.
    //

    O QUARTO PAPA SÃO CLEMENTE
    Papa Clemente (88-97) escreveu à Igreja de Corinto no ano 96, para dizer-lhes para fazer mudanças em suas atitudes e práticas esta carta é importante porque indica que o autor dela mostra que ele é a cabeça da Igreja Cristã e que foi centrado em Roma “.
    /

    E MAIS NESSA ÉPOCA SÃO JOÃO EVANGELISTA ESTAVA VIVO!
    //
    E MAIS…

    O Papa Calisto (217-222) rejeitou os bispos que excomungados para a vida todos os apóstatas, os adúlteros, os homicidas, independentemente do seu arrependimento. O Papa decretou que todos os pecadores com contrição poderia ser absolvido e recebeu de volta para a Igreja Católica.
    /
    SÓ AQUI JÁ DEMONSTRA A AUTORIDADE DO BISPO DE ROMA
    //
    MAIS CONTINUANDO…

    O Papa Cornélio (251-253) foi eleito, ele se deparou com um antipapa, Novaciano, que prontamente foi sobre a tentativa de consagrar bispos em todo o mundo, que seria fiel a ele. Naturalmente, isso criou uma enorme incerteza e confusão onde quer que Novaciano tentou criar falsos bispos sobre as cabeças dos bispos legítimos.
    //
    HEREGE PABLO
    Isto demonstra de forma inequívoca o poder do Papa como o líder reconhecido da Igreja Católica em todo o mundo.
    /
    ISSO É FATO MAIS VAMOS MAIS ALÉM…
    //

    O Papa Estêvão durante os anos 254-257, houve uma controvérsia entre a Sé de Roma, em um lado, as igrejas asiáticas e as igrejas Africanas do outro quanto à validade do batismo administrado por hereges. Papa Estêvão afirmou que aqueles que tiveram, em meio herética, foi batizado ou no nome de Jesus Cristo, ou em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, deve, depois de um bispo impôs as mãos sobre eles, para ser admitidos à comunhão.
    Então o Papa Estêvão (254-257) removeu alguns bispos em África por heresia. Mais tarde, ele anulou um sínodo de bispos africanos que queria rebatizar os católicos caducas retornando à fé. O Papa deixou muito claro que ele estava no comando e, eventualmente, prevaleceu nesta matéria.

    RESUMINDO HEREGE PABLO QUANDO PAPA ESTEVÃO DE ROMA AGIU NA AFRICA TODOS OS BISPOS DE LÁ OBEDECERAM ISSO É MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO MAS VAMOS MAIS ALÉM…
    //

    O Papa Dionísio (260-268) repreendeu o bispo Dionísio de Alexandria para distorções na Trindade. O bispo então seguiu a orientação do Papa.
    AÍ EU TI PERGUNTO HEREGE PABLO SE O BISPO DE ROMA NÃO TIVESSE AUTORIDADE SOBRE TODAS AS DEMAIS IGREJAS O BISPO DE ALEXANDRIA NÃO O TERIA OBEDECIDO ISSO É FATO.
    ///
    E MAIS HEREGE PABLO SAIBA QUE…
    A Igreja católica lutou contra a heresia do Gnosticismo, e o racionalismo cristão, uma supervalorização do conhecimento, onde bastava isso para a Salvação.
    Mais a igreja católica Contou muito com a ajuda do filósofo cristão São Justino nascido no ano 100 da era cristã e mais São Justino foi aluno do bispo São Policarpo. E foi auxiliado por esses doutores, que combateram esse racionalismo e venceram.
    //
    E MAIS…
    O Decimo Papa da igreja católica depois de São Pedro de nome Aniceto
    Proibiu ainda os padres de deixar crescer o cabelo, para este não ser um motivo de vaidade. Foi durante o seu pontificado que São Policarpo visitou Roma e juntos discutiram a controvérsia da Páscoa, que atormentava a unidade da Igreja na época.
    //
    E MAIS…
    Policarpo, discípulo do apóstolo São João e por ele ordenado bispo de Esmirna era o chefe de toda a Ásia, onde ele viu e teve como professores alguns dos apóstolos e dos que tinham visto o Senhor.
    //
    Agora ele, por conta de algumas questões relativas ao dia da Páscoa, foi para Roma, no tempo do imperador Antoninus Pinos enquanto Anicetus governou a igreja naquela cidade.
    //
    Lá, ele levou de volta para a fé de muitos crentes que tinham sido enganados pela persuasão de Marcião e Valentino, e quando. Marcião conheci por acaso e disse: “Você nos conhece”, ele respondeu: “Eu sei o primogênito do diabo.
    //
    Posteriormente, durante o reinado de Marco Antonino e Lúcio Aurelius Commodus na quarta perseguição depois de Nero, na presença do procônsul segurando tribunal de Esmirna e todas as pessoas que clamavam contra ele no Anfiteatro, ele foi queimado.
    //
    E MAIS MEU CARO PABLO SANTO HIPOLITO (170–235 dC)
    ESCREVEU VÁRIAS DOUTRINAS PARA AS IGREJAS COMO
    Escolha e consagração dos bispos
    /////
    Oração Eucarística
    /////
    Bênção do azeite, queijo e azeitonas
    /////
    Ordenação dos presbíteros
    /////
    Ordenação dos Diáconos
    /////
    Os confessores
    /////
    Os catecúmenos
    /////
    Os batizandos
    /////
    O sinal da cruz
    ///////
    E MUITAS OUTRAS DOUTRINAS SANTO HIPOLITO ESCREVEU PARA A IGREJA CATÓLICA
    /////
    OLHA HEREGE PABLO AQUI EMBAIXO É APENAS ALGUNS DOCUMENTOS HISTÓRICOS DA IGREJA CATÓLICA ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO.
    //
    VEJA:
    O QUE DIZ O QUARTO PAPA DA IGREJA CATÓLICA SÃO CLEMENTE ROMANO
    PARA QUEM NÃO SABE ESSE PAPA É NARRADO EM FILIPENSES PELO PRÓPRIO APOSTÓLO DE JESUS CRISTO DE NOME SÃO PAULO
    /
    São Clemente:
    NASCIDO NO ANO 30 E FALECIDO NO ANO 102 DA ERA CRISTÃ
    “Não só pela essência, mas também pela opinião, pelo princípio pela excelência, só há uma Igreja antiga e é a IGREJA CATÓLICA. Das heresias, umas se chamam pelo nome de um homem, como as que são chamadas por Valentino, Marcião e Basílides; outras, pelo lugar donde vieram, como os Peráticos; outras do povo, como a heresia dos Frígios; outras, de alguma operação, como os Encratistas; outras, de seus próprios ensino, como os Docetas e Hematistas“.(Stromata 1.7. c. 15).

    ///////////
    São Policarpo:
    NASCIDO NO ANO 69 DA ERA CRISTÃ E FALECIDO NO ANO 156 DA ERA CRISTÃ
    VEJA O QUE ELE DIZ EM UMA DE SUAS OBRAS
    “A Igreja de Deus que peregrina em Esmirna à Igreja de Deus que peregrina em Filomélio e a todas as paróquias da IGREJA SANTA E CATÓLICA em todo o mundo”.
    “fez menção de todos quantos em sua vida tiveram trato com ele, pequenos e grandes, ilustres e humildes, e especialmente de toda a IGREJA CATÓLICA, espalhada por toda a terra”
    //////////
    São Frutuoso, martirizado no ano 259, diz:
    “é necessário que eu tenha em mente a IGREJA CATÓLICA, difundida desde o Oriente até o Ocidente”. (Ruinart. Acta martyrum pág 192 nº 3).
    ////////
    No século III, Firmiliano, bispo de Capadócia, diz assim: “Há uma só esposa de Cristo que é a IGREJA CATÓLICA” (Ep. De Firmiliano nº 14).
    /////////
    São Cipriano em 249, isso é muito antes de Constantino nascer, e antes do Concílio de Nicéia, já testemunhava:
    Cipriano (NASCIDO NO ANO 200 E MORTO NO ANO 258 DA ERA CRISTÃ)
    vejam
    “atrevem-se estes a dirigir-se à cátedra de Pedro, a esta igreja principal de onde se origina o sacerdócio… esquecidos de que OS ROMANOS NÃO PODEM ERRAR NA FÉ”
    (Epist. 59,n.14, Hartel, 683)
    “Estar em comunhão com o Papa é estar em comunhão com a Igreja Católica.”
    (Epist. 55, n.1, Hartel, 614);
    “E não há para os fiéis outra casa senão a Igreja Católica.”
    (Sobre a unidade da Igreja, cap. 4);
    “Roma é a matriz e o trono da Igreja Católica.”
    (Epist. 48, n.3, Hartel, 607).
    /////////
    Cânon de Muratori.
    “Recentemente, em nossos dias, Hermas escreveu em Roma “O Pastor”, sendo que o seuirmão, Pio, ocupa a cátedra de bispo da Igreja de Roma. É, então, conveniente que seja lido, ainda que não publicamente ao povo da Igreja, nem aos Profetas – cujo número já está completo -, nem aos Apóstolos – por ter terminado o seu tempo. De Arsênio, Valentino e Melcíades não recebemos absolutamente nada; estes também escreveram um novo livro de Salmos para Marcião, juntamente com Basíledes da Ásia…”
    //////////////
    Tertuliano, nascido no ano 160 da era cristã e morto no ano 220 da era cristã diz isso em sua obra o eminente pai da igreja menciona, por volta do ano 218, “aqueles a quem Pedro batizou no Tibre” (Sobre Batismo, 4). Em seu trabalho Prescrição contra os hereges (36), ele diz que a igreja de Roma “afirma que Clemente foi ordenado por Pedro.”

    “A Igreja também dos romanos pública – isto é, demonstra por instrumentos públicos e provas –que Clemente foi ordenado por Pedro.“

    “Feliz Igreja, na qual os Apóstolos verteram seu sangue por sua doutrina integral!” – e falando da Igreja Romana,“onde a paixão de Pedro se fez como a paixão do Senhor.“

    //////////
    OLHE O QUE DIZ O PAPA ZEFERINO MORTO NO ANO 217 DA ERA CRISTÃ
    EPÍSTOLA DO PAPA ZEFERINO
    Zeferino,
    Bispo da cidade de Roma,
    aos mui queridos irmãos que servem ao Senhor no Egito.
    “Recebemos uma grande responsabilidade do Senhor, fundador desta Santa Sé e da Igreja apostólica, e do bem-aventurado Pedro, chefe dos apóstolos:
    //
    RESUMINDO PABLO A CIDADE DE ROMA É BÍBLICA
    IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA

    CARTA AOS QUE ESTÃO EM ROMA
    ROMANOS 1,7. “a todos os que estão em Roma, queridos de Deus, chamados a serem santos: a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo!”
    //

    ROMANOS 16,20 “O Deus da paz em breve não tardará aesmagar Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja convosco!” (Rm 16,20)
    //

    ENTENDA PABLO
    O Por que do nome Igreja Católica Apostólica Romana esse nome é dado pelos união apostólica segundo a a sua fé universal em Jesus Cristo nosso senhor, pois em hebreus 12-23 podemos observar que o autor escreve exatamente isso, ele chama a igreja de (assembléia universal) para o protestante que não sabe os significados das palavras, assembléia universal e o mesmo que igreja católica.
    //
    Veja:
    Hebreus 12
    23 à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;
    Assembléia = Igreja
    Universal = Católica
    Sendo assim Pablo sabemos que desde o século I a igreja já era conhecida por igreja católica.
    //
    AGORA PABLO VOU TI MOSTRAR:
    O porquê ser chamada Apostólica?
    Note que em Efésios São Paulo explica que a igreja onde Cristo é a cabeça está edificada sobre os fundamentos apostólicos.
    //
    VEJA MAIS…
    Efésios 2
    19. Conseqüentemente, já não sois hóspedes nem peregrinos, mas sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus,
    20. edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, tendo por pedra angular o próprio Cristo Jesus.
    21. É nele que todo edifício, harmonicamente disposto, se levanta até formar um templo santo no Senhor.
    22. É nele que também vós outros entrais conjuntamente, pelo Espírito, na estrutura do edifício que se torna a habitação de Deus.
    //
    AMIGO A IGREJA NASCEU CATÓLICA
    NOTE AQUI PABLO AGORA…

    O porquê da Igreja Católica Apostólica ser chamada de Romana.
    Só uma coisa Pablo é nesse ponto que todos os protestantes querem pegar os católicos e tentar deixá-los sem respostas, com argumentos chulos como (a igreja de Cristo nasceu em Jerusalém e não em Roma) ou argumento como (Jesus era judeu e não romano) e assim eles ficam perdidos nessas esquizofrenias protestantes, mas a bíblia que por sinal é a única fonte de fé deles, afirma claramente que o reino de Deus foi retirado de Jerusalém e dado aos Romanos para que Roma produzisse frutos desse Reino.
    //
    VEJA PABLO:
    Aqui Jesus retira o reino de Jerusalém:
    Mateus 21
    /
    42. Jesus acrescentou: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra rejeitada pelos construtores tornou-se a pedra angular; isto é obra do Senhor, e é admirável aos nossos olhos (Sl 117,22)?
    /
    43. Por isso vos digo: ser-vos-á tirado o Reino de Deus, e será dado a um povo que produzirá os frutos dele.
    /
    Aqui São Paulo explica que o reino foi dado aos Romanos:
    Romanos 11
    /

    17. Se alguns dos ramos foram cortados, e se tu, oliveira selvagem (ROMANOS), foste enxertada em seu lugar (JUDEUS) e agora recebes seiva da raiz da oliveira,
    /
    Note Pablo que esse texto São Paulo envia para a igreja Romana parece meio confuso, mas vou esclarecer para vocês, no texto de Mateus 21-43, Jesus diz retirar o reino de Jerusalém e prometera dar a um outro povo, no texto de Romanos 11 São Paulo faz uma alegoria de duas oliveiras, uma original (JUDEUS) e outra selvagem (ROMANOS),
    //
    Ele diz que na oliveira original foi cordada seus ramos, sobrando apenas alguns, e que em seu lugar foste enxertada a oliveira SELVAGEM que seria o povo romano, e que desde então esse povo passaria a receber a seiva da raiz, essa raiz que são Paulo cita, se chama ABRAÃO, nas sua carta aos Gálatas capitulo 3 versículo 16 ele diz que a promessa de Deus foi feita de ABRAÃO a Jesus Cristo, ou seja Abraão é a raiz a oliveira original no qual desde que fostes retirado o reino de Jerusalém ROMA recebeu esse reino sendo enxertada no lugar da oliveira original e assim passou a receber a seiva da raiz, onde nos Católicos Romanos que somos os descendente de Abraão o pai da fé.
    //
    AGORA PABLO.
    Só para terminar esse assunto, são Paulo termina sua carta aos Romanos escrevendo e deixando registrado um oráculo, que em nenhuma outra carta ele deixa registrado, uma profecia que só esta prometida para igreja ROMANA à única de Jesus Cristo. Vou mostrar:
    VEJA:
    Romanos 16
    19. A vossa obediência se tornou notória em toda parte, razão por que eu me alegro a vosso respeito. Mas quero que sejais prudentes no tocante ao bem, e simples no tocante ao mal.
    20. O Deus da paz em breve não tardará a esmagar Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja convosco!
    //
    Preste bem a atenção nessa profecia, nenhuma outra comunidade recebeu um oráculo desses, “o Deus da paz não tardará em esmagar satanás debaixo dos pés dos romanos”.
    //
    Por isso somos a única igreja de Cristo, e por sinal de todas as igrejas no qual São Paulo escreveu suas cartas, hoje é a única que não perdeu terreno para o islamismo, agora Pablo o protestante que tem conhecimento dessas particularidades bíblicas e não se converte ao catolicismo, esta cometendo o pior sacrilégio de sua vida.

    Curtir

    • Li, achei belíssimo, transcrevo :

      Irmão nosso que estás na Terra, glorificada seja a tua boa vontade, em favor do infinito Bem. Trabalha incessantemente pelo Reino Divino com a tua cooperação espontânea.
      Seja atendida a tua aspiração elevada, com esquecimento de todos caprichos inferiores. Tanto no Lar da carne, quanto no Templo Universo.
      O pão nosso de cada dia, que vem do Celeste Celeiro, usa com repouso e divide santamente. Desculpa nossas faltas para contigo, assim como o Eterno Pai tem perdoado nossas dívidas em comum.
      Não permitas que a tua existência se perca pela tentação dos maus pensamentos. Livra-te dos males que procedem do próprio coração. Porque te pertence, agora, a gloriosa oportunidade de elevação para o reino do poder, da justiça da paz, da glória e do amor para sempre.

      Obrigada por permitir a transcrição.
      Abraços DORA

      Curtir

  10. Muito bom o texto, irei compartilhá-lo na minha página no tumblr. O protestantismo não tem bases sólidas, facilmente as suas mascaras caem.

    Curtir

    • edson disse:

      Que mascaras? As que os catolicos colocaram?
      Base sólida? A biblia que voces dizem acreditar?
      Protestantismo? Seja mais especifico! Colocar todos que discordam do absurdo poderio papal no mesmo balaio é no minimo insano. Dê nomes aos bois. Até a igreja irmã de vocês, embora acredite nas mesmas sandices, não aceita o papa e o seu clero. Mas é irmã, né!
      Pedro, infalível? Não falhou ao negar Cristo 3 vezes? Não falhou quando quase afundou no mar mesmo sob a ordem de Cristo? Não falhou quando disse que não deixaria crucificarem Jesus?
      Pedro é uma base muito sólida, certamente como seus “sucessores”.
      Creia no que quiser, mas por favor, acabem com a inquisição e cruzadas. Isso deveria ter ficado lá na idade média, apenas como uma mancha no passado católico.

      Curtir

  11. Bruno disse:

    Cara Helen,

    Por favor, indique-me um bom livro refutando a sola scriptura ou apresentando a perspectiva católica à respeito. Pode ser em inglês ou espanhol. Grato e parabéns pelo site.

    Bruno.

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Bruno,

      Existe um Livro Clássico escrito por John Cardeal Herny Newman – agora Bem-aventurado John H. Newman
      Ele era Protestante, ministro da Igreja Anglicana. Virou católico e para “calar” a boca daqueles que criticaram sua decisão de virar católico, escreveu
      Apology Pro Vita Sua – O PDF se encontra aqui

      Os livros abaixo não tratam apenas da Sola Scriptura mas falam muito dela também:

      Catholicism and Fundamentalism

      Também tem Born Fundamentalis. Born again Catholic

      Por que sou Católico – Do Prof. Felipe Aquino

      Pax Domini e volte sempre

      Curtir

      • Helen
        Em nenhuma das minhas respostas me fiz passar como sábia ou douta sobre religiosidade nem fiz comentários direcionados á pessoa alguma. Não fui, não sou, nem estou tentada a ganhar uma discussão, e algo mais … , conforme as suas palavras a mim atribuídas, de forma até ofensiva. Não fui, não sou e não pretendo ser protestante, como também não sou católica, não vivo mudando de igreja, buscando aqui e alhures divagações para preencher á minha vida. Deus nos fez seres pensantes, ofertou-nos o LIVRE ARBÍTRIO, um ESPÍRITO INTELIGENTE para que possamos seguir o nosso caminho evolutivo, cônscios de nossos direitos e obrigações. Em posse deste cabedal podemos e devemos expor os nossos pensamentos, proceder questionamentos dentro dos princípios CRÍSTICOS, isto sem ofensas, com respeito e sem imposições. Dentro deste princípio que adoto, porque sou ESPÍRITA, busco a minha paz e procuro dentro do possível seguir a minha jornada até o dia, que me for determinado, pela ESPIRITUALIDADE MAIOR, para deixar o meu corpo carnal e partir para a verdadeira vida que é a ESPIRITUAL. Aqui encerramos os nossos questionamentos, que até então não houve nenhum progresso, sempre o mesmo assunto sem haver esclarecimentos maiores que nos fizessem continuar. Caso tenha dito algo que lhe desagradasse, minhas desculpas.
        Abraços Dor.

        Curtir

        • Helen disse:

          Dora,

          Não quis dizer que a sra foi protestante, que muda de igreja, etc…
          Estava a falar genericamente de um tipo de pessoa que costuma passar por aqui.
          A meu ver a sra se enquadro no que convencionou-se chamar de cristianismo não-denominacional. OU seja, rejeita toda autoridade – protestante ou católica – exceto à sua própria, pois cre que basta-lhe ler a bíblia, não precisa de ninguém acima de si para lhe ensinar sobre as coisas de Deus …

          Por favor, não se ofenda qdo eu falo o que penso. Meu objetivo não é ofender a ninguém. Contudo, francamente, a sua retórica me parece um bocado relativista. Fala de Deus – até de uma forma bonita – mas questiona as coisas de um modo desestruturado, sem parecer ter um objetivo claro, uma pergunta definita a qual deseja buscar resposta. Parece quase uma rebelde sem causa, pois não quer fazer parte de norma alguma. Isso, aos 70 anos não é coisa boa. É hora de humilhar-se e dizer a Deus que nada sabe e aceitar que no Plano Dele nós somos meros aprendizes, não ensinadores de coisa alguma.

          Lembra disso:

          16 Depois disse aos discípulos: Quem vos ouve é a mim que ouve. E quem vos rejeitar é a mim que rejeita. E quem me rejeitar rejeita Deus, que me enviou.

          Cristo, nessa passagem diz-nos CLARAMENTE que devemos ouvir a Igreja. Portanto Dora, ouça-a. Não complique o que é simples. A Igreja Católica É a Igreja de Cristo, aquela da qual ele falou na passagem acima.

          Vou ourar por si.

          Pax

          Curtir

          • Cara Helen
            Mais uma vez você se coloca em posição de julgar as pessoas que não acatam os seus posicionamentos. Nos meus comentários iniciais, não feri ninguém por ter esta ou aquela crença religiosa. Porém as respostas, acerca dos mesmos, têm
            sido impositivas demais. Porque? Simplesmente por que passei a discordar de seus pontos de vista? Por querer a todo custo que as demais pessoas aceitem seus argumentos sem fazer nenhum questionamento? Digo isto com fundamento, pois venho acompanhando seus comentários e de outras pessoas, onde constato este posicionamento. Não sigo o Protestantismo nem o Catolicismo porque ambos não tocam o meu coração. Confio com fé e amor em nosso CRIADOR, DEUS O SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO, do qual todos nós temos certeza da Sua existência. Negar isso seria totalmente impossível. Tudo isso que a nossa vista pode alcançar, e muito mais que se encontra além do alcance da nossa visão, e nós mesmos, será que surgiram do acaso ou pelo acaso? Confio e creio muito em JESUS. o CRISTO do planeta Terra, enviado a este mundo para ensinar ao Homem os princípios que norteariam o seu caminho: humildade, paciência. amor a DEUS, amor ao nosso próximo,perdão, fé, caridade … Se cada um de nós seguir os ensinamentos de Jesus estaremos amando e servindo a Deus e amando ao nosso irmão.

            Helen, desde quando, discordar de alguém ou de sua forma de pensar significa orgulho? Sendo assim, você se encontra neste contexto. No meu entender, apesar de não possuir os seus conhecimentos, questionamentos sempre são bons porque nos trazem alguns esclarecimentos, podendo daí muitas dúvidas serem sanadas.

            Quanto ao que você atribui do ESPIRITISMO ser um CRISTIANISMO DENOMINACIONAL, que deve ser um rótulo oriundo do catolicismo, tenho a dizer que para os espíritas o rótulo não tem significado importante. O relevante é seguir, amar e ter fé em Deus, em Jesus, praticando o bem ao seu próximo, seja ele quem for. Para se praticar a caridade não se precisa conhecer a religião daquele que precisa de nós. A caridade é feita através da doutrinação, evangelização, palestras, auxilio material de várias natureza, procurando sempre orientar aqueles que se encontram em dificuldade. Enfim tem como lema ajudar materialmente e espiritualmente a quem precisar.
            A literatura espírita é vasta, aborda temas religiosos. científicos e filosóficos, sendo bastante aceita por pessoas de outras religiões.
            Me estendi bastante. Continue orando por mim, pois a oração é a coisa mais preciosa que alguém pode fazer por outem.
            Obrigada DORA.

            Curtir

            • Helen disse:

              Caríssima Dora,

              Que Deus lhe abençoe em sua genuína busca.

              Eu quero fazer uma pergunta honesta e sem segundas intenções: Por que exatamente, opõe-se à Igreja católica?

              Saiba, ela é uma mãe boa aos cristãos. Ensina a Verdade e conduz, a quem desejar, ao encontro de Cristo. Sugiro que não aceite, sem antes fazer a devida crítica, as calúnias espalhadas contra ela. É a missão da Igreja servir à Deus e apascentar o Rebanho de Cristo. Pense nisso.

              Pax Domini

              Ps. Eu retiro o disse quanto ao Cristianismo não-denominacional. Eu não tinha a menor idéia que a sra era Espírita. Sinto muito em sabê-lo, mas confio em Deus. Sei que se a Ele aprazer, um dia a senhora encontrará o Verdadeiro Jesus Cristo que, à propósito, não é aquele ensinado no Espiritismo.

              Curtir

              • Como disse na resposta última ao seu comentário, a religião católica, principalmente este movimento atual do catolicismo, não desperta em mim nenhum sentimento de aceitação, crença a a esta religião como também ao protestantismo.
                Helen, o que me fez aderir à Doutrina Espírita foi a clareza e seriedade de seus princípios: Vida além da Sepultura; Orientação sem lmposição; Respeito ao próximo; Evangelização consciente orientada para o amor fraterno e a caridade; Estudos embasados sobre a Reencarnação e sobre o novo testamento, sem fanatismo.
                Acredito conscientemente na reencarnação, pois se tivéssemos somente uma única vida terrena, o nosso criador não seria um Pai Justo. Quantas e quantas pessoas sofrendo horrores pela doença, pelo desespero e aflição das mais variadas formas, por deformidades, pela fome e falta de um teto etc. Outras vivendo bem, nada lhes falta, são felizes, saúde perfeita …Nesta situação vista e notória em todo o mundo terreno, como explicar a Justiça Divina? Privilegiando muitos e desprezando outros? Dizer que tudo isso provém do pecado de Adão e Eva, é demais. Em pleno século XXI se conceber isso como fato real, é simplesmente inacreditável. Acredito que somente o princípio reencarnatório é capaz de explicar a causa do sofrimento de uns e a felicidade de outros, e daí conceber com consciência o Amor e Justiça de Deus, que é a oportunidade que Ele concede a todas as suas criaturas de se redimir das suas faltas cometidas, retornando sempre ao plano terrestre até resgatar todas elas, para alcançar, por mérito, a paz tão almejada por todos nós. Maiores esclarecimento podem ser adquiridos em literatura Espírita
                Porque Helen você continua a falar sempre sobre o mesmo assunto? Lembre-se de que a FÉ, o AMOR a DEUS não se impõe pelo cansaço. Será que o Caminho Neocatecumenal não encontra assuntos outros, acerca da religiosidade, que seja mais benéfico para a humanidade? Tenho certeza que com o vasto conhecimento que você tem, por certo poderá trazer esclarecimentos úteis e necessários para os seus leitores.
                Abraços Dora

                Curtir

                • Helen disse:

                  Cara Dora,

                  Vamos, sem algum espírito de competição pela verdade, analisar seus argumentos e discorrer sobre eles à luz do raciocínio lógico e do conhecimento.

                  Pois bem, a sra diz:

                  Como disse na resposta última ao seu comentário, a religião católica, principalmente este movimento atual do catolicismo, não desperta em mim nenhum sentimento de aceitação, crença a a esta religião como também ao protestantismo.

                  Ao que eu pondero:

                  Qual movimento atual do catolicismo? Seria o movimento da renovação carismática? Se sim, o que a senhora, enquanto espírita, sabe sobre esse ou qualquer outro “movimento” da Igreja? Minha curiosidade baseia-se nos seguinte fato: quanto tempo de fato já dedicou ao estudo do catolicismo para imaginar que entende desse ou daquele movimento. Não me responda, é uma pergunta retórica para auxiliá-na na sua reflexão. Uma resposta honesta e íntima deve surgir dessa minha incitação.

                  Depois a sra diz:

                  Helen, o que me fez aderir à Doutrina Espírita foi a clareza e seriedade de seus princípios: Vida além da Sepultura; Orientação sem lmposição; Respeito ao próximo; Evangelização consciente orientada para o amor fraterno e a caridade; Estudos embasados sobre a Reencarnação e sobre o novo testamento, sem fanatismo.

                  Ao que eu respondo:

                  Muito bem. A sra, como todo homem criado à Imagem e semelhança de Deus é dotada do livre arbítrio, e pode assim exerce-lo para escolher a própria religião. Contudo, e isso é um ponto importante, seus motivos para optar pelo “espiritismo” ao invés do Cristianismo não são plausíveis. Por que? Simples:

                  1- A Vida “além da Sepultura”, para usar a sua expressão NÃO é uma noção que saiu do Kardexismo, DE FORMA ALGUMA!!! O espiritismo surgiu no seculo 18, como a sra deve saber. A Vida Eterna é uma crença Judio-Cristã!! Estamos falando de milênios antes do surgimento da seita Espírita. Portanto, chega a ser um insulto que a sra queira usar essa proposição como argumento a favor do espiritismo em detrimento da crença judio-cristã!

                  2- Orientação sem imposição: O que vem a ser isso? No meu entendimento – a menos que haja aqui um erro de comunicação, mas presumo que o código da Língua Portuguesa esteja a ser usado devidamente nesta discussão – isso que dizer: Estudar a “doutrina” espírita é bom e até é preciso, contudo, segui-la não há obrigação de fazê-lo ou talvez a “imposição” se refira à adesão compulsória à diversos aspectos da doutrina. Ou seja, estuda-se, aprende-se, mas acredita-se e/ou pratica-se aquilo que cada um julga importante/necessário/benéfico para si, sob a luz do próprio discernimento.

                  Nesse sentido, benza à Deus que no Cristianismo Católico há uma “imposição” ao estudo e não um encorajamento ao relativismo. Ser Católico é antes de tudo ser Monoteísta e Crer em UM Deus. Serví-lo e amá-lo. MAS é também estudar a Palavra de Deus – a Bíblia. Estudar os escritos e ensinamentos da Igreja, que são na verdade, o complemento ou esmiuçamento daquilo que se encontra na Bíblia.

                  Imposição não há para estudar, há, na verdade, uma exortação à favor do estudo da fé e das coisas de Deus, mas não há espaço para relativismo. Há contudo imposição à adesão ao que é ensinado. Ou seja, a Verdade é uma para todos e não uma diferente para pessoas diferentes. O Católico ouve à Igreja que, por sua vez, ensina o que a Bíblia e a Sagrada Tradição nos transmite. Assim, se um dia a sra se deparar, por exemplo, com uma pessoa que diz ser católica mas aceita o aborto, essa pessoa é católica mas está em erro. Está, de fato, automaticamente excomungada ( onde ex significa fora / comunhão que dizer união. Ou seja, não está em União com a Igreja) e nem sabe. Porque o Católico não pode escolher qual parte da Verdade de Deus ele acredita de acordo com sua situação ou preferencia pessoal. Absolutamente não. É por isso que o estudo é importante para o católico. Porque sem estudar – nem que seja pelos sermões ouvidos na igreja – pode afastar-se daquilo que correto e cair desavisadamente em erro.

                  A sra afirma:

                  Acredito conscientemente na reencarnação, pois se tivéssemos somente uma única vida terrena, o nosso criador não seria um Pai Justo. Quantas e quantas pessoas sofrendo horrores pela doença, pelo desespero e aflição das mais variadas formas, por deformidades, pela fome e falta de um teto etc. Outras vivendo bem, nada lhes falta, são felizes, saúde perfeita …Nesta situação vista e notória em todo o mundo terreno, como explicar a Justiça Divina? Privilegiando muitos e desprezando outros? Dizer que tudo isso provém do pecado de Adão e Eva, é demais. Em pleno século XXI se conceber isso como fato real, é simplesmente inacreditável.

                  Ao que eu respondo:

                  Repare na sua afirmação: Se não houver reencarnação Deus não é justo!!

                  Primeiramente, nós, mera criaturas de Deus, jamais seremos perfeitamente equipados para explicar ou entender os desígnios e vontade de Deus. Principalmente se tentarmos fazê-lo sob a ótica imperfeita de criaturas humana!

                  Veja bem, para a maioria dos humanos o importante é a nossa felicidade e vida terra. O que passamos e vivenciamos aqui. Agora, Deus é Espírito. Será que isso não é uma boa indicação de que estar próximo à Deus é estar e desejar o crescimento e aperfeiçoamento do Espírito? A lógica diz que sim!!

                  Na sua “lógica”, entrentanto, é o contrário. Admira-me, justo a sra, que se diz espírita ser asssim tão apegada à carne? Sim! Apegada à carne! Porque na sua retórica parece haver a suposição que justiça divina só pode ser feita no plano material. Ou seja, se eu sofro hoje na carne, é porque o “deus” que me criou um dia vai me dar a oportunidade de voltar e ser feliz também na carne! Quer dizer, a vida após a sepultura da qual a sr tratou no outro parágrafo foi para as cucuias!! Ou pior, a tal vida “após a sepultura” é, na verdade, a vida em outro corpo, que claro, vive na terra e portanto, representa o “além do túmulo”!

                  Quer dizer, no fundo no fundo a espiritualidade do espírita é uma fachada. Pois o anseio de seus adeptos está no plano material, não no espiritual.
                  O interessante é saber de onde saiu essa crença? Da Bíblia não foi. Portanto, de onde? Da cabeça de Alan Kardec? Já lhe ocorreu que ele pode estar equivocado?

                  Veja agora o que ensina a Bíblia e por conseguinte o Catolicismo:

                  Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.
                  Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá.
                  Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.
                  Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia.
                  Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;
                  E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?
                  Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo.
                  João 11:21-27
                  Repare Sra Dora, esse é o verdadeiro evangelho. Aquele que a sra conhece é um pseudo-evangelho porque ensina erro.

                  Jesus é o Filho do Deus vivo. Veio para ofercer a vida depois da morte, não um novo corpo para aqueles que nele crerem.
                  Aqueles que hoje sofrem na carna recebem a oportunidade justamente de se deprenderem dela. De focarem nas coisas do Reino, nas riquezas que não perecem, porque a felicidade plena e perfeita não reside na carne ou no mundo, mas em fazer a vontade de Deus.

                  Se a sra tentar entender o sofrimento humano pela ótica dos homens jamais entenderá as coisas de Deus. Deus não pensa com sua criaturas.

                  Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor.Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. Isaías 55:8-9

                  A pequenês dos seus desígnios parecem conferir valor à vida na carne à felicidade na terra, sem levar em conta que talvez essa felicidade da qual a sra fala não seja a felicidade a qual Deus lhe deseja ofertar. A sra parece confundir felicidade eterna com prazer terrestre, ao que me parece oportuno citar C.S Lewis: “ A felicidade nunca está em nosso poder, o prazer, contudo, sim.”
                  Sobre o sofrimento terrestre, ao qual na sua religião o sentido parece estar perdido num mar de erro:

                  A sra disse:

                  Acredito que somente o princípio reencarnatório é capaz de explicar a causa do sofrimento de uns e a felicidade de outros, e daí conceber com consciência o Amor e Justiça de Deus, que é a oportunidade que Ele concede a todas as suas criaturas de se redimir das suas faltas cometidas, retornando sempre ao plano terrestre até resgatar todas elas, para alcançar, por mérito, a paz tão almejada por todos nós. Maiores esclarecimento podem ser adquiridos em literatura Espírita

                  Ao que respondo:

                  Sofrendo como cristão

                  Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. Tiago 5:11

                  12 Queridos amigos, não se admirem quando vierem a passar por provas ardentes como se algo de estranho vos sucedesse.
                  13 Pelo contrário, alegrem-se por essas provações vos tornarem companheiros de Cristo nos seus sofrimentos; e depois terão o gozo e o privilégio de participar na manifestação da sua glória.
                  14 Considerem-se felizes se são insultados por serem cristãos, porque o glorioso Espírito de Deus repousa sobre vocês.
                  15 Que nenhum padeça por homicídio ou roubo ou desacato ou por se meter na vida dos outros.
                  16 Mas sofrer por ser cristão não é de forma alguma uma vergonha. Louvem Deus por isso!
                  17 Chegou o tempo do julgamento, e ele deve começar pelos próprios filhos de Deus. E se mesmo os crentes devem ser julgados, que terrível destino aguarda aqueles que nunca creram nas boas novas de Deus.
                  18 Como diz a Escritura:Se os rectos se salvam à justa,que será dos ímpios e pecadores?
                  19 Portanto se estiverem a sofrer de acordo com a vontade de Deus, continuem fazendo o que é justo, entregando-se ao Deus criador, digno da nossa confiança.

                  Assim, cara Dora, encerro esta discussão e me despeço com esperança de que o que lhe disse acima servirá pelo menos para sua reflexão.

                  Pax Domini

                  Helen

                  Curtir

                  • Aldobrandina Rodrigues disse:

                    Helen Discusso em sentido amplo ou restrito? As respostas que tenho feito aos seus comentrios,so simplesmente esclarecimentos algumas colocaes obscuras, a no ser que voc com seu grande conhecimento sobre religies no as considere como tal. A atuao dos ESPRITOS junto ao homem, vem ha milhares de anos no apenas a partir do sc. 18. Se voc ler o Antigo Testamento, com o pensamento de que DEUS AMA TODAS AS SUAS CRIATURAS, independente do CREDO que cada qual segue, com certeza vai encontrar vrias passagens bblicas de ESPRITOS presentes na vida do ser humano. Se todo o contedo da bblia verdadeiro, estes acontecimentos tambm sero verdicos. Houve, porm, uma poca de grande perseguio s pessoas que participavam, praticavam e acreditavam nas comunicaes ESPIRITUAIS, cuja perseguio durou um perodo elstico, quando muitos adeptos foram queimados vivos em grandes fogueiras, PELA SANTA INQUISIO. VOC DEVE TER CONHECIMENTO DESTE HORROR, DESTA CRUELDADE FEITA POR RELIGIOSOS, como se eles fossem os INTOCVEIS, os PODEROSOS QUE PODIAM FAZER O QUE QUISESSE, NADA VIRIA CONTRA A ELES. Mas a mo de DEUS PODEROSA, e concedeu ao povo o direito de conhecer algo que os religiosos estavam lhe impedindo. Em vrias partes do Planeta Terra, ricos e pobres estavam recebendo comunicaes ESPIRITUAIS. Muitos acreditavam, outros zombavam, outros tinham medo. At que pessoas cultas, de saber cientfico resolveram conhecer estes fenmenos que estava sendo propalado constantemente, dentre estes podemos salientar o filsofo e educador francs, Leon Hippolyte Denizard Rivail, que dedicou-se a investigaes dos fenmenos espritas, e aps vrias experincias srias e cautelosas, testando, ouvindo , presenciando e comparando as comunicaes espirituais atravs de mdiuns diferentes, em lugares diferentes, chegou a concluso da veracidade dos fatos. Seno me falha a memria, estes acontecimentos ocorreram na dcada de 1850, Tornando-se conhecido como o Codificador do Espiritismo com o lanamento do LIVRO DOS ESPRITOS em 1857, sob o nome de Alan Kardec, seguindo-se publicaes de outras obras, vindo a falecer em maro de 1869.

                    Alan Kardec e seus livros tambm sofreram a perseguio insana de religiosos. Como as demais religies foram criadas pelo HOMEM, o ESPIRITISMO tambm fora CODIFICADO, SISTEMATIZADO pelo HOMEM, com a cooperao e colaborao de muitos outros que procederam as investigaes necessrias para obterem a prova de que havia algo superior, alem do poder humano, atuando atravs do prprio homem, trazendo mensagens de assuntos completamente desconhecidos e de cunho bastante esclarecedor.

                    Estes relatos no a inteno de catequizar pessoa alguma, apenas esclarece fatos que foram interpretados de forma errada. Helen, REENCARNAO no tem nada a ver com sua interpretao. No quer dizer que quem acredita materialista, s valoriza a vida carnal. Longe disto minha Cara, os ESPRITAS buscam sua evoluo espiritual no somente aps a morte, como esprito, mas tambm quando esto encarnados, procurando ter uma vida reta,com F em DEUS, em JESUS, tentando colocar em prtica os seus ensinamentos. Como tambm temos AMOR e F por NOSSA SENHORA, a mulher digna, que fora escolhida para ser a me terrena do DIVINO MESTRE, em momento algum poderamos deixar de am-la. Atravs de uma evangelizao fundamentada nos ensinamentos de JESUS, o espiritismo exerce o seu papel doutrinador e conselheiro para crianas, jovens e adultos. Se cometi alguma ofensa, peo desculpas. Abraos DORA

                    Curtir

  12. Sinto muito em ter de descordar de vários trechos da narrativa. Como já citei em outras oportunidades, volto a dizer que jamais devemos nos colocar como donos da verdade ao tecer comentários sobre religiões, porque até o momento, nós pobres mortais, não temos certeza de que alguma seja A VERDADEIRA. Todas elas foram fundadas pelo homem, e na maioria das vezes, para atender aos seus próprios interesses, usando de forma inconsciente o nome de DEUS e de JESUS para usufruir vantagens, como vem acontecendo em grande escala nestes últimos anos com o surgimento de tantas igrejas protestantes. Quanto aos constantes enuciados sobre a BÍBLIA em virtude de haver diferenças entre a dos protestantes e a do catolicismo, há que se considerar que, em virtude do longo espaço de tempo existente entre a ocorrência dos fatos ali narrados, a época da compilação destes, e ainda as traduções a que foram submetidas, não se pode determinar que todo o seu conteúdo esteja isento de falhas e ou erros. Ninguém neste mundo, ninguém mesmo, poderá afirmar que esta ou aquela traz para a humanidade a verdade absoluta, mas simplesmente o conteúdo que cada um se propõe a crer. Amemos a DEUS e ao nosso próximo como a nós mesmos, assim fazendo estaremos adquirindo maior compreensão para pautarmos a nossa vida sem maiores vexames.

    Curtir

    • Helen disse:

      Cara Dora,

      A meu ver o texto acima não sugere que a verdade esteja disponível apenas aos católicos, tampouco aclama para a Igreja o título de Única Dona da Verdade. Trata, isso sim, da insustentabilidade lógica do sistema de crença sugerido pela doutrina da Sola Scriptura.

      Você parece ter entendido mal, ou quem sabe tenha querido discorrer sobre a legitimidade da bíblia justamente para sustentar seu ponto de vista, enfim, não importa… Mas o fato é: não é a intenção do autor do texto determinar se a bíblia é correta ou não, se ela possuiu falhas ou não – como você aborda no seu comentário. O intuito é de argumentar, isso sim, que em supondo-se que a Bíblia seja imaculadamente verossímil, a Doutrina da Sola Scriputra ainda assim não seria auto-sustentável. Porque, como muitíssimo bem detalhado no texto, não se pode conferir a cada um dos milhares de grupos protestantes – que discordam entre si em inúmeros aspectos – o status de arauto da verdade, porque a verdade é uma e não 20, 30 ou 50 mil. Todos não podem ser interpretadores da mesma bíblia, discordarem entre si, e ao mesmo tempo estarem todos certos. Podem?

      Pax Domini

      Curtir

      • Cara Helen
        Jamais tive o pensamento de que a verdade poderá er 20, 30 ou 50 mil, isto seria INSANO. A verdade UNA, ABSOLUTA, ninguém, mas ninguém mesmo a conhece. Portanto o que cada seguimento religioso prega, discorre, comenta, são apenas suas interpretações, que podem ser as mais variadas possíveis, a depender do ponto de vista, dos interesses ou do que acredita como sua verdade. Quanto ao enuciado sobre a Bíblia, referente as diferenças existentes entre as protestantes e a do Catolicismo, deixa um campo aberto a muitas reflexões, que dão margem a grandes dúvidas sobre a AUTENTICIDADE de todo seu conteúdo, ainda mais tendo-se pleno conhecimento da elasticidade de tempo em que os fatos ocorreram, as centenas de anos para serem traduzidos e compilados, será que estes homens que manipularam foram fiéis aos textos originais. Crer na religião que se professa é de suma importância, mas a nossa consciência está sempre presente e alerta para que tapemos o sol com a peneira. Todos seguimentos religiosos foram e continuam sendo criados pelo homem, e como tal seus ensinamentos não podem ser tidos como verdade absoluta, sem querer ofender a ninguém, tenho o direito de expor o que venho observando ao longo dos meus 76 anos de idade.
        Abraços Dora Rodrigues.

        Curtir

        • Helen disse:

          Dora,

          Que bom. Estamos de acordo sobre isso.
          Assim, se a verdade é UNA, o Blog, mesmo que humildemente, tenta fazer uma análise das “verdades” espalhadas pelo mundo cristão e chegar ao ponto crucial da questão: Se a Verdade do Unico Deus é contada em versões errôneas. Onde encontra-se a verdade Verdadeira?

          Eu penso que está na Igreja Católica.

          Curtir

    • The Bat disse:

      Sim, sabemos qual a religião verdadeira. É a religião chamada JESUS CRISTO. O próprio Deus que veio ao mundo. Esse Jesus instituiu uma Igreja. Leia Mt 16:18.E apenas uma Igreja e não várias. Agora basta você buscar qual é essa Igreja. Dica: é a Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

      Curtir

      • Jamais poderei ir de encontro ao que você tem como sua verdade absoluta sobre religião. Porém continuo com a minha convicção de que, até o presente momento, não existe nenhuma informação que venha consolidar a existência de uma igreja verdadeira, ou seja, que tenha sido fundada por um SER DIVINO, JESUS CRISTO. Em Mateus, Cap.13, vers. 18, não indica nem sequer afirma que Jesus tenha rotulado uma determinada igreja, pelo contrário, lê-se: … eu te digo, que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja… A igreja pode muito bem ser um simbolismo representativo da fé, do amor, da humildade, da perseverança no bem, do perdão … Ou melhor, a maior e a mais sábia frase na qual se encontra contido todo o conteúdo da Bíblia: AMAI A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO. Este foi e continua ainda sendo o maior legado que Jesus trouxe para a humanidade, que naquela época desconhecia esses nobres sentimentos, como muitos de nós ainda desconhecem.

        Curtir

        • Helen disse:

          Dora, tudo bem. Já entendi o seu ponto, que é: Porém continuo com a minha convicção de que, até o presente momento, não existe nenhuma informação que venha consolidar a existência de uma igreja verdadeira, ou seja, que tenha sido fundada por um SER DIVINO, JESUS CRISTO.

          Mas ONDE está a substância para sustentar essa afirmação? Sem mostrar Porque pensa assim, lamento, mas não passa de opinião pessoal.

          Aqui no Blog eu busco mostrar aos católicos (que à propósito seguem à CRISTO e somente à Ele, embora em obediência à Ele, sejam também obedientes à Igreja que Ele institui) como fatos históricos reputáveis, relatos dos Doutores da Igreja, escritores primitivos, etc… Contudo, os não católicos – ofuscados pela “doutrina: acredito na bíblia somente” e tudo que está fora dela é indigno de minha consideração, embora não se expressem assim, buscam fazer a defesa de suas opiniões com passagens bíblicas fora de contexto, com opiniões que não podem ser sustentadas pela lógica, etc.

          O seu exemplo é um deles. No comentário anterior afirmou algo no sentido: “Claro que não há 20, 30, 50 mil verdades, mas UMA. Isso por si só, cara Dora, seria motivo para sra por-se a ler muitíssimo sobre a verdade do surgimento do protestantismo, inclusive do neo-protestantismo não denominacional e relativas que do qual a sra é adepta – onde qualquer igreja é meramente um igreja, só Cristo importa. – Não é possível sustentar logicamente a Sola Scriputura. Isso deveria levantar um imensa bandeira vermelha de na parte na mente lógica daquele que sinceramente busca estar do lado da verdade. Agora, a sra. discursa de modo um modo que a mim, francamente, parece sem coesão, porque admite que 50 mil denominações não podem estar todas certas ao mesmo tempo. Contudo, parece advogar que cada um deve seguir a própria aquilo que bem-entender. Afinal. todos podem estar certos, mesmo que haja uma só verdade!

          Veja sua afirmação: AMAI A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO. Este foi e continua ainda sendo o maior legado que Jesus trouxe para a humanidade….

          Primeiro, isso não é um “legado” Cristológico. Essa noção existia 1100 anos ANTES de Cristo!!! Ora, mas Cristo é Deus e Deus nos deu os mandamentos, a sra pode estar a argumentar. Verdade. Mas o “legado” dele não é esse. Cristo é o VERBO encarnado. O MODELO perfeito de Santidade, o exemplo a ser seguido. Mas Sua missão salvífica, ao que a sra se refere como “legado” não se resume em comprimir os 10 mandamentos em 2. Ele é mais, muito mais que isso. Se tivesse tido a oportunidade de ler a grandes mentes católicas, santíssimos homens e mulheres que viveram para Cristo e foram mesmo tempo obedientes à Santa Igreja, saberia do que estou a falar.

          Portanto, minha resposta para a sra é simples. Não se deixe ser tentada pelo desejo de “ganhar uma discussão”. Reflita sobre o que aqui foi dito. sobre os textos do blog, etc.

          Deus deus-nos Cristo e Cristo deu-nos uma Igreja. Certamente Ele tinha um motivo para nos deixar uma mãe instrutora, assim como o Grande Deus Pai deu ao Povo de Israel um pai instrutor, o profeta Moisés. Será mesmo prudente descartá-la ( a Igreja)?

          Pax Domini

          Pax Domini

          Curtir

    • Renato disse:

      Vcs os espiritas sois abutres.Nao lobos disfarcados ,mas sim abutres.
      Sois a maior imundicia que existe a face da terra.
      Nao sois dignos de ser chamados de cristaos,porque na verdade nao o sois.
      A palavra cristao significa messianico.
      E vcs nao sao messianicos,mas sim anti-messianicos,porque nao praticais os ensinamentos do verdadeiro Messias,nosso Senhor Jesus Cristo nosso Deus.
      Sois anatema!E anatema morrereis.

      Curtir

      • Caro Renato
        Pelos termos do seu comentário, vê-se logo quanto você desconhece o que significa ser CRISTÃO, como também ignora totalmente o que é ser ESPÍRITA. Pobre amigo, você vive na idade da PEDRA? Em pleno século XXI, tecer um comentário desta natureza, como se estivesse na dita “SANTA INQUISIÇÃO”? Os Espíritas não são abutres, nem lobos disfarçados.São pessoas que procuram colocar em prática os ensinamentos de JESUS O CRISTO DO PLANETA TERRA, através do AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A NÓS MESMOS. Sigo a religião Espírita com muita convicção, depois de conhecer o catolicismo e também a religião Protestante, No Espiritismo pratica-se a verdadeira caridade, o verdadeiro Amor Fraterno, a Fé verdadeira em Deus, em Jesus e também em MARIA SANTÍSSIMA, a Grandiosa Mulher escolhida para ser a Mãe do Divino Mestre, O Espírita é simples, seus templos são simples, porque a verdade , a fé e o amor não precisam de floreios nem gritos para se fazer notados. Ante ao exposto no seu comentário, não há como conhecer qual a sua religião, conclui-se que não seja adepto de nenhuma que seja conhecida. Desejo-lhe compreensão, conhecimento e muita paz.

        Curtir

      • Rafael disse:

        E viva a inquisição!!! como bem lembrou a Dora em algum dos comentários dela.

        Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s