Santo Agostinho – Imagens e relíquias Sagradas


O artigo abaixo é uma colaboração do leitor Edmilson

Santo Agostinho refere-se várias vezes à imagens de nosso Senhor e os santos nas igrejas, e argumenta de vário modos, por exemplo, em sua obra Contra Fausto trata sobre a cena da história de Abraão, pintada em diversos lugares:

“Pois Abraão sacrificar seu filho por conta própria é uma loucura chocante. Seu feito sob o comando de Deus prova-o fiel e submisso. Isto é tão altamente proclamado pela própria voz da verdade, que Fausto, vasculhando ansiosamente por alguma falha, e reduzindo a última a acusações caluniosas, não tem a ousadia de atacar esta ação. É quase impossível que ele possa ter esquecido desta ação tão famosa, que se repete com a mente de si mesmo, sem qualquer estudo ou reflexão, e é de fato repetido por tantas línguas, e retratratado em tantos lugares, que ninguém pode fingir fechar os olhos ou os ouvidos a ela.” (Contra Fausto XXII, 73)

Fala que Jesus, Pedro e Paulo eram pintados em honra a sua memória:

“Cum enim vellent tale aliquid fingere Christum scripsisse ad discipulos suos, cogitaverunt ad quos potissimum scribere potuisse facile crederetur, tamquam ad illos, qui ei familiarius adhaesissent, quibus illud quasi secretum digne committeretur, et occurrit eis Petrus et Paulus, credo quod pluribus locis simul eos cum illo pictos viderent, quia merita Petri et Paulietiam propter eumdem passionis diem celebrius sollemniter Roma commendat.”(De Consensu Evangelistarum libri quatuor – Liber Primus, 10)

Fala sobre a Honra aos relicários dos Mártires:

“Mas, no entanto, nós não construir templos, e ordenamos sacerdotes, ritos e sacrifícios para estes mesmos mártires, porque não são os nossos deuses, mas o seu Deus é o nosso Deus. Certamente honrarmos seus relicários, como os memoriais dos santos homens de Deus que se esforçaram para a verdade, mesmo até morte de seus corpos, para que a verdadeira religião pudesse ser conhecida, e as religiões falsas e fictícias expostas.” (Cidade de Deus, livro VIII, capítulo 27)

Dos milagres que as relíquias dos mártires fazem:

“Quando o bispo Projectus estava trazendo as relíquias do glorioso mártir Estevão às águas do Tibilis, uma grande multidão de pessoas veio para encontrá-lo no santuário. Havia uma mulher cega que suplicou que  fosse levada ao bispo que estava carregando as relíquias. Ele deu a ela as flores que ele estava carregando. Ela as levou, aplicou-as a seus olhos, e imediatamente viu.” (Cidade de Deus, Livro XXII).

E da celebração da memória dos mártires e do auxílio de sua oração:

“Um povo cristão celebra unidos em solenidade religiosa o memorial dos mártires, tanto para encorajar e serem imitados quanto para que possamos participar de seus méritos e sermos auxiliados pelas suas orações. Mas é tal que os nossos altares não estão definidos para qualquer um dos mártires – mas apenas em sua memória – e sim ao próprio Deus, o Deus dos mártires.” (Agostinho, Contra Fausto o maniqueísta).

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica, Idolatria & Santos, Patrística, Patriarcas da Igreja e marcado , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Santo Agostinho – Imagens e relíquias Sagradas

  1. Wagner Sousa disse:

    Edmilson,

    Parabéns meu irmão quanto conhecimento, Que Deus o abençoe!

    Pax Domini Iesus!

    Curtir

  2. EDMILSON disse:

    VAI UM POUCO DA VIDA E DA BIOGRAFIA E DAS TESTEMUNHAS DOS PRIMEIROS ESCRITORES E HISTORIADORES DO QUARTO PAPA SÃO CLEMENTE ROMANO NASCIDO NO ANO 30 DA ERA CRISTÃ.
    //

    Sabemos de São Clemente principalmente através de sua carta à Igreja de Corinto. E também sobre os Padres da Igreja posteriores.
    //
    VAMOS LÁ VEJA O QUE DIZ ESSE GRANDE ESCRITOR QUE FOI UM DOS PRIMEIROS A FAZER A LISTAS DOS BISPOS DE ROMA.
    //
    Santo Irineu (c. 130 -. C 200 dC) foi um discípulo de São Policarpo, bispo de Esmirna. 1 Santo Irineu mais tarde tornou-se um sacerdote (presbítero), em Lyon sob bispo Pothinus (c. 87-177),
    //
    E cerca do ano 177-178 Santo Irineu foi enviado a São Eleutério (bispo de Roma a partir de AD 175-189), para ajudar a trazer algum alívio da perseguição de Marcus Aurelius.
    //
    E MAIS…
    2 Santo Irineu passou um tempo significativo com a Igreja em Roma, depois de servir como bispo de Lyon a partir de cerca de 177 dC até o fim de sua vida.
    //
    Em seu trabalho Haeresis Adversus , Santo Irineu escreve o seguinte a respeito do papa São Clemente e sua carta aos Coríntios:
    //
    VEJA UM PEDAÇO DO SEU TESTEMUNHO

    Os apóstolos abençoados, então, tendo fundado e construiu a Igreja, comprometida nas mãos de Linus escritório do episcopado.
    //
    Desse BISPO DE ROMA DE NOME SÃO LINO,
    São Paulo faz menção nas epístolas a Timóteo. Depois dele sucedeu Anacleto;. E depois dele, em terceiro lugar a partir dos Apóstolos, veio São Clemente a quem foi atribuído o bispado este homem, como tinha visto os apóstolos abençoados, e que tinha sido familiarizado com eles, pode-se dizer que a pregação do apóstolos ainda ecoando nos ouvidos, e as suas tradições diante de seus olhos.
    ////////////////////////
    Também não foi só ele [neste], pois havia muitos ainda restante que tinha recebido instruções dos apóstolos. No momento desta Clemente, não pequena discussão tenha ocorrido entre os irmãos de Corinto, a Igreja de Roma enviou uma carta mais poderosa para o Corinthians, exortando-os à paz, renovando sua fé e anunciar a tradição, que tinha recentemente recebido os apóstolos.
    //
    NOTE QUE A CARTA QUE ESCREVEU O QUARTO PAPA DA IGREJA CATÓLICA FOI E É REFERÊNCIA EM TODA PATRÍSTICA DOS PADRES DA IGREJA.
    //
    E OUTRA…
    De acordo com Santo Irineu, São Clemente tinha conversado com os Apóstolos Pedro e São Paulo.
    E foi bispo da Igreja de Roma depois de São Linus e São. Cletus.
    //
    Isso também é atestada pela liturgia da Igreja em Roma, que até hoje preserva o nome de São Clemente após os nomes de ‘Linus’ e ‘Cletus’ no rosário de orações, e esses nomes seguem diretamente aos Apóstolos. A recitação desses nomes na liturgia romana tem sido no lugar, aparentemente, desde o segundo século.
    ////////////////////////////////
    VAMOS A MAIS PROVAS CLARAS DE QUE SÃO PAULO FAZ REFERÊNCIAS EM FILIPENSES AO PAPA SÃO CLEMENTE ROMANO.
    VEJA:

    Eusébio (AD 249-340 AD), em sua História da Igreja afirma que São Clemente de Roma é o mesmo Clemente referido por São Paulo, em Filipenses 4:3, onde São Paulo escreve:
    //
    E MAIS…
    Peço-vos também, que são um colega de trabalho verdadeiro, para ajudar essas mulheres, pois elas têm trabalhado lado a lado comigo no evangelho, junto com Clemente e pelo resto dos meus colegas de trabalho, cujos nomes estão no livro da vida.
    //
    AGORA VEJA QUE…
    O Dionísio, o bispo de Corinto em 170 dC menciona a carta de São Clemente, e ainda relata que ele ainda era lido em suas reuniões de domingo.
    //

    E MAIS…
    A carta foi citada como São Clemente por São Clemente de Alexandria (215 dc) e Orígenes (AD 185-254). Tertuliano (c. 155 -. C 222), em sua prescrição contra os hereges , afirma que São Clemente foi ordenado pelo apóstolo Pedro, como São Policarpo foi ordenado pelo Apóstolo João.
    //
    ESSO É A IGREJA CATÓLICA ANTES DE CONSTANTINO MEUS IRMÃOS
    E VAMOS LÁ:

    De acordo com Eusébio, São Clemente ainda era o “chefe da comunidade romana” no primeiro ano de Trajano (ie AD 98). De acordo com Eusébio, São Clemente “partiram desta vida, produzindo seu escritório para Evarestus” no terceiro ano do imperador Trajano (c. AD 100-1),
    ////////////

    AGORA VAMOS COM MAIS PROVAS INCONTESTÁVEIS DO PAPA SÃO CLEMENTE ROMANO
    VAMOS LÁ AGORA…
    De acordo com Tertuliano grande escritor e filósofo do segundo século , afirmou que Clemente foi ordenado por São Pedro (De praescript. , XXXII),
    //
    Agora São Jerónimo nascido no ano 347 e morto no ano 420 da era cristã.
    //
    Nos diz que em seu tempo “a maioria dos latinos”considerou que Clemente foi o imediato sucessor do Apóstolo (Homens Ilustres 15 ).
    E mas São Jerónimo em vários outros lugares segue esta opinião, mas aqui ele corretamente afirma que Clemente foi o quarto papa como de fato realmente foi.
    //
    E mais os primeiros dados mostra uma grande variedade.
    //
    E outra a lista mais antiga feita dos papas é feita por Hegésipo historiador e escritor nascido no ano 110 da era cristã e morto no ano 180.
    //
    Hegésipo no tempo do Papa Aniceto , c. 160 (Harnack atribui a um autor desconhecido sob Soter , c. 170), citado por St. Epifânio (Haer., xxvii, 6).
    //
    Parece ter sido usado por Santo. Irineu de Lyon (Haer., III, iii),e por Julius Africanus , que compôs uma cronografia .
    //
    222 pelo terceiro ou do quarto século, autor de um Latino poema contra Marcião ,
    //
    E por Hipólito que ver cronologia e estende a 234 e é, provavelmente, encontrado no “liberiana Catálogo” 354. Esse catálogo foi-se adotado no “Liber Pontificalis”
    //
    Também Orígenes (em grego Ὠριγένης), cognominado Orígenes de Alexandria ou Orígenes de Cesareia ou ainda Orígenes o Cristão (Alexandria, Egipto, c. 185 — Cesareia, ou, mais provavelmente, Tiro, 253 )
    //
    Foi um teólogo, filósofo neoplatônico patrístico e é um dos Padres gregos.
    //
    SAIBA QUE ESSE GRANDE ESCRITOR E FILÓSOFO E GRANDE DOUTOR TAMBÉM AFIRMA E IDENTIFICA INDISCUTIVELMENTE QUE SÃO PAULO FAZ REFERÊNCIAS AO QUARTO PAPA EM FILIPENSES.
    //
    E outra também Orígenes identifica o papa Clemente com São Paulo companheiro de trabalho ( Filipenses 4:03 )
    //
    COMO EU ME ORGULHO DE SER CATÓLICO
    PARA AQUELES QUE AMA A PATRÍSTICA E DESEJA CONHECER A GRANDEZA DA IGREJA CATÓLICA E QUEIRA APRENDER COMO SE REFUTA PROTESTANTES ME ADICIONE NO MEU SITE PARTICULAR
    https://www.facebook.com/edmilsoncatolico

    Curtir

  3. André Silva e Dani Acioli disse:

    Como sempre, o blog/site apresenta argumentação e textos de altíssimo nível. Que pena que muitos apenas por vaidade e soberba desprezam os ensinamentos de tantos santos e os trocam pelos achismos de falsos mestres televisivos. Não dá nem para comparar um Santo Agostinho como um destes cretinos que aparecem na tv pedindo ofertas de toda ordem !
    Só mesmo usando as palavras de um evangélico recentemente:

    “Alguém em são consciência e com um mínimo de instrução ou sensibilidade consegue acreditar neles e em seus discursos? Somente os analfabetos funcionais, que pouco lêem (aliás, sequer a Bíblia lêem, ou lêem com olhares medievais) os apóiam. Reverendo Carlos Eduardo Calvani é da Igreja Anglicana no Brasil”

    Curtir

  4. EDMILSON disse:

    IMAGENS NÃO SÂO ÍDOLOS.

    Ab omni malo, libera nos, Domine – De todo o mal, livrai-nos Senhor

    “Naquele tempo, haverá um altar erguido ao Senhor, em pleno Egito, e, em suas fronteiras, um obelisco dedicado ao Senhor. E eles servirão de monumento ao Senhor na terra do Egito. Quando maltratados pelos opressores, invocarão o Senhor, e ele lhe enviará um salvador, um defensor que os libertará.”
    (Isaías 19, 19-20)
    ////////////////////////////////

    VOU DESMASCAR PROTESTANTES E MOSTRAR AS VERDADES

    VAMOS LÁ:
    IRMÃOS CATÓLICOS SAIBAM QUE…
    Deus proíbe ídolo deus e não “imagens de esculturas”.
    //

    EU ADORO DECIFRAR FARSAS PROTESTANTE PELA PATRÍSTICA PELA ARQUEOLOGIA E PELA BÍBLIA:
    //
    VAMOS LÁ…
    Entendam, estudem e aprendam, caros protestantes que o falsário tradutor protestante, João Ferreira de Almeida, adulterou as já incompletas bíblias protestantes, colocando o termo “Imagens de Escultura” onde nos originais constam ÍDOLO, para fazer confusão.
    //
    Agora se examinarmos o texto original hebraico, notaremos que em ambas as citações do Êxodo e do Deteuronônio falam claramente que aquilo que os protestantes pregam sobre esse tema é maldosamente tradução adulterada criminosamente
    IMAGENS DE ESCULTURA”, Na verdade, deveria ser traduzido por ÍDOLOS, pois a palavra hebraica utilizada é “PESEL” que se traduz no grego por “ÊIDOLON” e em português por ÍDOLO.
    //
    Esta é uma dentre as muitas querelas que, examinadas a fundo, a Igreja Católica está claramente com a razão.
    Como poderia Deus proibir “imagens de escultura” se mandou construir duas para colocar sobre a arca da aliança que guardavam as tábuas, que na verdade proíbem ÍDOLOS????
    //
    Exemplos das falsificações protestantes estão em (Isaías 44,9-10,15,17). O falsário protestante, além de enfiar “imagem de escultura” onde consta ÍDOLO, ainda enfiou criminosamente a palavra “procissão” em (Is 45,20).
    Mas não conseguiu adulterar os versículos seguintes, que restauram o sentido verdadeiro dos originais, com o ídolo de Micas, que não era mais um deus, transformado em “imagem de escultura” para a casa de Deus,
    //
    veja:
    E os filhos de Dã levantaram para si aquela IMAGEM DE ESCULTURA, e Jônatas, filho de Gérson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas, até ao dia do cativeiro da terra. Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).
    //
    Deus só proibia figura de si, enquanto ninguém o viu naquele instante no monte Horebe (Dt 4,15-19), se o esculpissem estariam mentindo, se o comparassem com as figuras que Ele descreve, podendo incorrer na fabricação da imagem de um falso deus pagão.
    //
    Mas logo, muitos viram Deus: Jacó viu Deus cara a cara (Gênesis 32,30); Moisés e os anciões de Israel viram Deus (Êxodo 24,9-11);
    //
    Deus falou com Moisés cara a cara (Êxodo 33,11) (Deuteronômio 34,10); Ezequiel viu Deus em uma visão
    //
    (Ezequiel 1,27-28). Com o passar do tempo, relata a bíblia:
    //
    Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).
    //

    E outra coisa não se pode esquecer jamais que todos utensílios para o altar e o altar ungidos(consagrados) se tornam coisas santas:
    VEJA:
    “Tomarás o óleo de unção e ungirás com ele o tabernáculo com tudo o que ele contém; consagrá-lo-ás com todo o seu mobiliário para que ele se torne uma coisa santa.
    /
    Ungirás o altar dos holocaustos e todos os seus utensílios; em virtude de tua consagração, o altar se tornará uma coisa santíssima.” (Ex 40, 9-10)
    /

    No templo no lugar santissimo Deus manda oferecer sacrificios para perdão dos pecados e que se derrame o sangue deste sacrificio onde esta duas IMAGENS DE ESCULTURA.
    /

    Agora veja essa exaustiva concordância Strong
    (dicionário das linguas bíblicas, e protestante) traduz essa palavra como:

    06459 pecel
    procedente de 6458; DITAT – 1788a; n. m.
    1) ídolo, imagem
    /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    TERIA DEUS PROIBIDO TODA E QUALQUER IMAGEM?

    VEJA UMAS DAS PRINCIPAIS PASSAGENS USADAS PELOS PROTESTANTES
    : – … Êxodo 20-4,6 agora saiba como nós católicos explicamos essa parte?

    ______________________________________

    AGORA NOTE QUE RESPOSTA: – É muito Simples. Mais Muito simples mesmo! Veja o que nos diz o texto original de Êxodo 20,4-6 e não somente este mas também Deuteronômio 5,8? Veja aqui Leonardo o texto original em hebraico, mas não se assuste com as letrinhas diferentes e sem vogais:
    //
    “לא תעשׁה לך פסל וכל תמונה אשׂר בשׂמים ממעל ואשׂר בארץ מתחת ואשׂר במים מתחת לארץ”
    ///
    conte a quarta palavra da direita para a esquerda (é assim que se escreve o hebraico) e encontrará a palavra” פסל”, que se lê “FESEL” e se traduz no grego por “EIDOLON” e no português por “ÍDOLO”. Portanto, o que Deus realmente está proibindo são IMAGENS DE ÍDOLOS com as quais os hebreus estavam tão acostumados, e não toda e qualquer imagem.
    //
    Agora veja o original hebraico de Isaías 42,8 que foi traduzido por “imagens de Escultura”:
    “אני יהוה הוא שמי וכבודי לאחר לא אתן ותהלתי לפסילים’’

    Que é “לפסילים”? Coloquemos este termo no tradutor Google Hebraico-Português e que obteremos de retorno? Isto: “Ídolos”; Nos demais versículos, 45,20 e 51,18 a tradução já é mesmo “ídolo”.
    //
    agora vamos ler em Atos 28 o que fez o Católico São Paulo quando embarcou em um Navio indo Para ROMA

    “Ao termo de três meses, embarcamos num navio de Alexandria, que havia passado o inverno na ilha. Este navio levava por INSÍGNIAS* os DIÓSCUROS*”. (At 28,11)

    *INSÍGNIAS : EMBLEMAS, IMAGENS

    *DIÓSCUROS: A IMAGEM DE CASTOR E PÓLUX, ORNANDO A PROA DO NAVIO
    //

    Agora eu ti pergunto aos protestantes? Como pode São Paulo, embarcar num navio de idolatras? Pois o navio tinha imagens de estatuas?
    //
    Mais não protestantes! São Paulo não aproveitou a ocasião para condenar aquelas imagens, porque era Católico e não protestante (QUE NEM EXISTIAM AINDA kkkkkkk) e mais ele sabia muito bem distinguir Imagem de Ídolo.
    //

    AGORA LEIA ESSA PASSAGEM E NOTE QUE DEUS ABITAVA NOS TEMPLOS.
    VEJA
    “Quando os sacerdotes saíram do lugar santo, a nuvem encheu o templo do Senhor, de modo tal que os sacerdotes não puderam ali ficar para exercer as funções de seu ministério; porque a glória do Senhor enchia o templo do Senhor” (1 Reis 8, 10-11)
    /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    VEJA AS CONTRADIÇÕES PROTESTANTES QUE DIZEM QUE DEUS QUE PROÍBE IMAGENS MAIS ESSE MESMO DEUS QUE PROÍBE AS IMAGENS
    DIZ A MOISÉS QUE ESCOLHEU UM ESCULTOR ESSE MESMO ESCULTOR QUE CONSTRUIU A ARCA DA ALIANÇA.
    //
    VEJA
    Deus informa a Moisés o seguinte: Eu escolhi Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, e o enchi do Espírito de Deus, dando-lhe destreza, habilidade e plena capacidade artística para (desenhar) e executar trabalhos em ouro, prata e bronze, para talhar e esculpir pedras, para entalhar madeira e executar todo tipo de obra artesanal.
    //
    Como vemos a palavra não diz respeito a qualquer imagem, e sim a ídolos esculpidos, ou seja imagens de ídolos. De fato pode ser traduzida como imagem, mas não diz respeito a qualquer imagem e sim especificamente ídolos esculpidos.

    Dessa forma vemos que a passagem é uma clara referência aos deuses do Egito, como constataremos a baixo:
    “Não farás para ti ídolos ou coisas alguma que tenha a forma de algo que se encontre no alto do céu…”. (êxodo 20, 4)
    //

    O que estava no céu, eram os deuses dos ares do Egito:
    /
    RÁ (ou Rê), o criador dos deuses e da ordem divina egípcia. Foi retratado pela arte egípcia sob muitas formas e denominações e era também representado por um falcão, por um homem com cabeça de falcão ou ainda, mais raramente, por um homem. Quando representado por uma cabeça de falcão estabelecia-se uma identidade com Hórus, outro deus solar adorado em várias partes do país desde tempos remotos.
    //
    Í BIS, uma ave pernalta de bico longo e recurvado. Existe uma espécie negra e outra de plumagem castanha com reflexos dourados, mas era o íbis branco, ou íbis sagrado,que era considerado pelos egípcios como encarnação do deus Thoth. Um homem com cabeça de íbis, era outra das representações daquele deus.
    //
    HÓRUS, filho de Isis e Osíris. Ele é representado como um homem com cabeça de falcão ou como um falcão, sempre usando as duas coroas do Alto e Baixo Egito. Na qualidade de deus do céu, Hórus é o falcão cujos olhos são o sol e a lua.
    //

    TOTH, era o deus-escriba e o deus letrado por excelência. Representado como um íbis ou um homem com cabeça de íbis, ou ainda um babuíno.
    //
    “…embaixo na terra…”. (Êxodo 20, 4)
    O que estava na terra eram os deuses e animais terrestres do Egito:

    ANÚBIS, filho de Seth e Néftis, é o mestre dos cemitérios e o patrono dos embalsamares. É na realidade o primeiro entre eles, a quem se deve o protótipo das múmias, a de Osíris. Todo egípcio esperava beneficiar-se em sua morte do mesmo tratamento e do mesmo renascimento desta primeira múmia. Anúbis também introduz os mortos no além e protege seus túmulos com a forma de um cão, vigilante.
    //

    ÁPIS, o boi sagrado que os antigos egípcios consideravam como a expressão mais completa da divindade sob a forma animal e que encarnava, ao mesmo tempo, os deuses Osíris e Ptah. O culto do boi Ápis, em Mênfis, existia desde a I dinastia pelo menos. Também em Heliópolis e Hermópolis este animal era venerado desde tempos remotos. Essa antiga divindade agrária, simbolizava a força vital da natureza e sua força geradora.
    //
    KHEPRA, (escaravelho, em egípcio) ou um homem com um escaravelho no lugar da cabeça também representavam o deus-Sol. Nesse caso o besouro simbolizava o deus Khepra e sua função era nada menos que a de mover o Sol, como movia a bolazinha de excremento que empurrava pelos caminhos. Associados à idéia mitológica de ressurreição, os escaravelhos eram motivo freqüente das peças de ourivesaria encontradas nos túmulos egípcios.
    //
    BASTET, uma gata ou uma mulher com cabeça de gata simbolizava a deusa Bastet e representava os poderes benéficos do Sol. Seu centro de culto era Bubástis, cujo nome em egípcio ( Per Bast ) significa a casa de Bastet. Em seu templo naquela cidade a deusa-gata era adorada desde o Antigo Império e suas efígies eram bastante numerosas, existindo, hoje, muitos exemplares delas pelo mundo.
    //
    GEB, o deus da Terra é irmão e marido de Nut. É o suporte físico do mundo material, sempre deitad o sob a curva do corpo de Nut. Ele é o responsável pela fertilidade e pelo sucesso nas colheitas. Ele estimula o mundo material dos indivíduos e lhes assegura enterro no solo após a morte. Geb umedece o corpo humano na terra e o sela para a eternidade. Nas pinturas é sempre representado com um ganso sobre a cabeça.
    //
    “…ou nas águas debaixo da terra.”. (Êxodo 20, 4)
    Por fim o que estava nas águas eram justamente os deuses animais que ficavam nas águas e que eram adorados no Egito:
    SEBEK, um crocodilo ou um homem com cabeça de crocodilo representavam essa divindade aliada do implacável deus Seth. O deus-crocodilo, era venerado em cidades que dependiam da água, como Crocodilópolis.
    //
    TUÉRIS, (Taueret ) era a deusa-hipopótamo que protegia as mulheres grávidas e os nascimentos. Ela assegurava fertilidade e partos sem perigo. Adorada em Tebas, é representada em inúmeras estátuas e estatuetas sob os traços de um hipopótamo fêmea erguido, com patas de leão, de mamas pendente s e costas terminadas por uma espécie de cauda de crocodilo.
    Será que é mera coincidência, Deus ter proibído as “imagens” justamente quando os judeus saíram do Egito? E por que esta proibição se assemelha tanto aos deuses do Egito? É apenas uma coincidência?
    Para que não haja mesmo qualquer dúvida ou questionamento de que Deus se referia aos falsos deuses do Egito, ao pedir que o povo não praticasse idolatria, nem fizesse “imagens”, leremos agora um trecho do livro de Josué, que foi quem substitui Moises:
    ////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    “Agora, pois, temei o Senhor e o servi-o com inteligência e fidelidade. Afastai os deuses aos quais vossos pais serviram do outro lado do rio e no Egito, e servi ao Senhor”. (Josué 24, 14).
    //
    E para termos ainda mais certeza de que Deus falava claramente dos falsos deuses do Egito, leiamos o que fala também, Ezequiel 8, 8-10:
    “Filho do homem, disse-me ele, fura a muralha, quando a furei, divisei uma porta. Aproxima-te, diz ele, e contempla as horríveis abominações a que se entregam aqui. Fui até ali para olhar: enxerguei aí toda espécie de imagens de répteis e animais imundos e, pinturas em volta da parede, todos os ídolos da casa de Israel”.
    //
    Agora o que podemos perceber com essa passagem bíblica? Obviamente que os sacerdotes estavam adorando os falsos deuses em forma de répteis e animais, que Deus havia proibido que fossem adorados.
    //

    Saibas que o próprio Josué que condenou as imagens dos ídolos, se prostrou diante das imagens da Arca da Aliança e isso não foi caracterizado como idolatria:

    VEJA
    “Josué rasgou suas vestes e prostrou-se com a face por terra até a tarde diante da arca do Senhor, tanto ele como os anciãos de Israel, e cobriram de pó as suas cabeças” (Josué 7, 6)
    //
    BABUINO ou cinocéfalo é um grande macaco africano, cuja cabeça oferece alguma semelhança com os cães. No antigo Egito este animal estava associado ao deus Thoth, considerado o deus da escrita, do cálculo e das atividades intelectuais. Era o deus local em Hermópolis, principal cidade do Médio Egito. Deuses particularmente numerosos parecem ter se fundido no deus Thoth: deuses-serpentes, deuses-rãs, um deus-íbis, um deus-lua e este deus-macaco.
    APÓFIS, a serpente que habitava o além-túmulo, representava as tempestades e as trevas. As serpentes estavam entre os adversários mais perigosos e o demônio líder de todos eles era Apófis a grande serpente.
    ///////////
    A serpente de Bronze:
    “E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo.” (Nm 21,8-9)
    //

    A própria serpente de bronze foi uma prefiguração de Cristo e ele próprio confirma isto, ou seja a crucificação de Cristo foi representada com uma imagem de cobra:
    “Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem,” (João 3, 17)
    //
    Estaria Moisés cometendo idolatria?
    O templo de Salomão:
    “E no oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um da altura de dez côvados.” (I Reis 6, 23)
    //
    “E revestiu de ouro os querubins. E todas as paredes da casa, em redor, lavrou de esculturas e entalhes de querubins, e de palmas, e de flores abertas, por dentro e por fora.” (I Reis, 6, 28-29)
    //
    “E sobre as cintas que estavam entre as molduras havia leões, bois, e querubins, e sobre as molduras uma base por cima; e debaixo dos leões e dos bois junturas de obra estendida.” (I Reis 7, 29).
    //
    “Para o interior do Santo dos Santos, mandou esculpir dois querubins e os revestiu de ouro.” (II Crônicas 3,10)
    //
    E outra neste mesmo templo que os apóstolos e Jesus iam para orar:

    VEJA:
    “Jesus passeava no templo, no pórtico de Salomão.” (João 10,23)
    “Enquanto isso, realizavam-se entre o povo pelas mãos dos apóstolos muitos milagres e prodígios. Reuniam-se eles todos unânimes no pórtico de Salomão.”(Atos 5, 12)
    //

    Me diga protestantes? Estariam Jesus e os apóstolos sendo idólatras ao frequentar um templo repletos de imagens de escultura?
    //

    Olha só aqui fica mais do que provado , que Deus nunca proibiu a fabricação de imagens e sim de ídolos para a adoração, colocando-os no lugar do próprio Deus.
    //

    Existem milhares de referências bíblicas que apóiam as imagens
    Saibas que todos os templos de Deus tinham milhares de milhares de imagens e eu ti provo pela geologia pela arqueologia pela bíblia e por mais de 50 historiadores dos primeiros séculos
    Protestantes entenda que a idolatria é uma palavra formada por dois radicais, ido, que provém de ídolo e latria, que significa culto a uma divindade
    Veja outras passagens bíblicas que apoiam as imagens.
    //
    E ainda: Me prostro voltado para o teu sagrado templo” (Sl 138(137),2
    ]…E lá (no teu santuário), ó Senhor, possamos cantar com o Salmista: “Nós nos saciamos com os bens da tua casa, com as coisas sagradas do teu templo”
    (Sl 65(64),5).
    ///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    PROTESTANTES CHAMEM ESSE VERSÍCULO DE IDOLATRIA POS É ISSO QUE A IGREJA FAZ NOS SEUS TEMPLOS.
    Por outro lado, eu teria – se possível fosse – um enorme prazer em visitar o Templo de Deus, que Salomão mandou edificar; e no qual a glória de Deus pousou.
    Lugar Sacro em que abundavam inúmeras imagens de animais (touros e leões) – imagens que participavam do Verdadeiro Culto a Deus. Aliás, imagens sagradas e abençoadas e que, portanto, conjuntamente com todo o Templo do Altíssimo, eram reverenciadas. Está escrito: “Reverenciareis meu santuário” (Lv 19,30).
    //
    Veja
    Ezequiel 8
    6
    E ele me disse: Filho do homem, vês tu o que eles estão fazendo? As grandes abominações que a casa de Israel faz aqui, para que me afaste do meu santuário; Mas verás ainda outras grandes Abominações.
    E levou-me à porta do átrio; então olhei, e eis que havia um buraco na parede.8 Então ele me disse: Filho do homem, cava agora na parede. E quando eu tinha cavado na parede, eis que havia uma porta.9 Disse-me ainda: Entra, e vê as ímpias abominações que eles fazem aqui. Entrei, pois, e olhei: E eis que toda a forma de répteis, e de animais abomináveis, e todos os ídolos da casa de Israel, estavam pintados na parede em todo o redor.
    //
    Agora lêia que no livro de Ezequiel, ídolos são figuras de répteis!
    Agora eu pergunto protestantes? O que as figuras de répteis tem a ver com o catolicismo???
    Agora, veja que no mesmo livro de Ezequiel ele citando as imagens permitidas dentro do templo, e detalhe,
    ELES POSSUEM ROSTO HUMANO!
    //////////////////////////////////////////////////
    VEJA:
    Ezequiel 41
    1 ENTÃO me levou ao templo, e mediu os pilares, seis côvados de largura de um lado, e seis côvados de largura do outro, que era a largura da tenda.(…)17 No espaço em cima da porta, e até na casa, no seu interior e na parte de fora, e até toda a parede em redor, por dentro e por fora, tudo por medida.
    //
    18 E foi feito com querubins e palmeiras, de maneira que cada palmeira estava entre querubim e querubim, e cada querubim tinha dois rostos,
    19 A saber: um rosto de homem olhava para a palmeira de um lado, e um rosto de leãozinho para a palmeira do outro lado; assim foi feito por toda a casa em redor.
    //
    Agora vejam essas outras passagens bíblicas que vai contra toda tese do protestantismo
    Salomão mandou colocar no Santo templo imagens de
    – 2 QUERUBINS no Oráculo (III Reis 6,23-28),
    //
    -mandou colocar no templo
    12 BOIS na bacia de bronze! (III Reis 7,25);
    //

    Mandou colocar no templo
    BOIS e LEOES e QUERUBINS! (III Reis 7,28-29) e
    E ainda “como que figuras de HOMENS EM PÉ”, e
    //
    Mais QUERUBINS e LEÕES (III Reis 7,36);
    //
    Protestantes quando se estuda nas fontes as palavras os costumes e as línguas primitivas dos escritores das época dos fatos você não contradiz.
    //
    Veja que as representações simbólicas dos querubins – muito provavelmente – possuíam pés e mãos, não é mesmo?
    //
    Da vida acreditam que os “querubins da glória” (Hb 9,5) eram cotos ou aleijados?
    As estátuas querubínicas da Arca da Aliança são representadas possuindo pés e mãos.]
    OBS.: Que na Vulgata, inclusive, é citada que, no Templo de Jerusalém, a presença de uma imagem de homem:
    //
    Apresentando como que a figura de um homem de pé” (III Reis 7,36)>> [BÍBLIA SAGRADA (Traduzida da Vulgata), 15a.
    Edição, Edições Paulinas, SP, 1998, p. 378].– [III Reis 7,36 equivale, nas demais traduções da Bíblia, a 1 Reis 7,36]
    b)Ao citar o texto do Deuteronômio, você Maurício Pereira da Silva frisou: imagem de “homem e mulher “. Por que ele não frisou também a parte antecedente que diz: “Imagem esculpida em forma de ídolo” (Dt 4,16).
    ////////////////////////////////////////////////////////////
    Agora
    Observe o que Deus disse a Salomão, quando construiu o Templo:
    ” “Para esta casa que você está construindo, se você andar nos meus estatutos, de acordo com trabalhos meus juízos e manter todos os meus mandamentos para andar de acordo com eles, eu mantenho a minha palavra contigo, o que eu disse a Davi, teu pai, habitar entre os filhos de Israel e não desampararei o meu povo de Israel “Salomão construiu a casa, e terminou “(1 Reis 6,12-14).
    //
    Entenda protestantes que esta declaração é muito importante porque o templo continha um grande número de estátuas e imagens, incluindo anjos, árvores, flores, bois e leões (cf. 1 Reis 6,23-35, 7,25.36).
    //
    Decisão de Salomão para incluir estas imagens religiosas veio o dom da sabedoria que Deus havia abençoado com (cf. 1 Rs 3,1-28). E longe de ser perturbado por estas imagens ” Senhor disse: “Eu ouvi a oração e súplica de ter executado antes de mim. Eu consagrei esta casa que você construiu para colocar o meu nome para sempre, e os meus olhos e meu coração estarão nele para sempre ” Y (1 Reis 9:3).
    //
    Obviamente, Deus não teria abençoado Salomão e “santificado” seu templo cheio de estátuas e imagens, se ele não concorda com eles – mais uma prova de que as imagens podem ser bom quando usado para dirigir nossos pensamentos a Deus e às coisas mais altas .
    //
    Lembre-se protestantes que São Paulo chama Cristo ” imagem do Deus invisível “(Colossenses 1:15).
    //
    A palavra grega para “imagem” é Eikonos , da qual deriva a palavra “ícone”. Assim como manter imagens de nossa família e amigos para lembrá-los, temos também estátuas e imagens de nossas casas e igrejas para lembrar-nos de nossa Senhor, da Virgem e dos Santos.
    //

    Agora protestantes vou passar algumas passagens adicionais para vocês estudarem mas um dica esqueçam o dicionário:
    João 14:9
    Colossenses 1,15
    Hebreus 1,3
    1 Evangelho de João 1:1-3
    ///////////////
    Se realmente fosse proibido fazer imagens jamais se faria referencias a elas que um exemplo se no livro diz é pecado adulterar e em outras passagens do mesmo livro diz que se pode adulterar esse livro não estaria entrando em contradição? Claro que sim por isso não é e nunca foi proibido fazer imagens e sim ídolos para adoração.
    //
    vejam essas passagens bíblicas em Samuel 6
    que se referem ao mesmo tema imagens e ainda imagens em oferendas a Deus.
    Por causa do ato de roubo dos filisteus ter roubado a arca da aliança>
    //
    VEJA:
    Os filisteus roubaram a arca da alinça e pagaram caro por isso então eles consutaram seus advinhos e eles disseram essa ordem dada pelo senhor de israel para coloca a arca do SENHOR SOBRE O CARRO.
    Como também o cofre com os ratos de ouro e com as imagens das suas hemorroidas.
    //
    ENTÃO os filisteus oferecem a Deus pela expiação da culpa, “cinco hemorroidas de ouro e cinco ratos de ouro”.
    ]]]]]]]]]]]]]]]]

    Então, disseram: Qual é a expiação da culpa que lhe havemos de oferecer? E disseram: Segundo o número dos príncipes dos filisteus,
    cinco hemorroidas de ouro e cinco ratos de ouro,
    ]]]]]]]]]]]]]]]]]
    Porquanto a praga é uma mesma sobre todos vós e sobre todos os vossos príncipes.
    /
    Os filisteus oferecem a Deus pela expiação da culpa, “cinco hemorroidas de ouro e cinco ratos de ouro”Os filisteus oferecem a Deus pela expiação da culpa, “cinco hemorroidas de ouro e cinco ratos de ouro”.
    ]]]]]]]]]]]]]]]]]
    Fazei, pois, umas imagens das vossas hemorroidas e as imagens dos vossos ratos, que andam destruindo a terra, e dai glória ao Deus de Israel;
    ]]]]]]]]]]]]]]]]]
    porventura, aliviará a sua mão de cima de vós, e de cima do vosso deus, e de cima da vossa terra.
    /
    Os filisteus oferecem a Deus pela expiação da culpa, “cinco hemorroidas de ouro e cinco ratos de ouro”.
    Se Deus todo poderoso fosse contra imagens não aceitaria essa expiação pelos pecados dos filisteus por terem roubado a arca da aliança do povo de Israel.
    //
    AÍ EU REFUTO É UM TREMENDO ANALFABETISMO BÍBLICO E HISTÓRICO AFIRMAR QUE DEUS PROÍBE IMAGENS ISSO É O CÚMULO DA BURRICE.

    Curtir

  5. EDMILSON disse:

    Escritura Sozinho
    Um dos pilares da Reforma Protestante é a doutrina da ” Sola Scriptura “, ou ” somente a Escritura “. Os reformadores ensinaram que a Bíblia era a única regra de fé, e que não havia necessidade de uma igreja autoritária. Agora, se este fosse um verdadeiro ensinamento , como alguns ainda afirmam, que seria de esperar para encontrá-lo na Bíblia, mas não o fazemos. O versículo geralmente usado para justificar a Sola Scriptura é de 2 Timóteo 3:16 : “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra. ”
    Note-se que esta passagem nada diz que a Escritura é a única regra de fé. Ele diz que é rentável, e isso é verdade. Mas isso não significa que seja a única regra de fé. Ela diz que pode fazê-lo completo , e que também é verdadeiro. No entanto, para que a Escritura para nos tornar completo , devemos aceitar tudo o que ele ensina . E a Escritura ensina que Cristo estabeleceu uma Igreja autoritária. É por isso que Paulo diz a Tito , que dirigiu a igreja em Creta, para ” exorta e repreende com toda autoridade. Que ninguém ignore você ” (Tito 2:15). De fato uma igreja oficial é necessária em virtude da 2 Pedro 1:20 : “Você tem que entender isso : que nenhuma profecia da Escritura é uma questão da própria interpretação”. Assim, a Escritura nos faz completo , mostrando-nos que precisamos dele e que precisamos da Igreja para nos ensinar o que significa. Só uma Igreja cujos ensinamentos são autoritários e imutável pode qualificar-se como “A Igreja do Deus vivo , coluna e fundamento da verdade ” (1 Timóteo 3:15).
    Cardeal Newman observou há alguns anos que 2 Timóteo não poderia apoiar a doutrina da Sola Scriptura , pois a declaração de Paulo a Timóteo teria que se aplicam a ele naquele momento. Naquela época, havia apenas um Antigo Testamento. Se 2 Timóteo fosse verdade , no sentido de que os cristãos da Bíblia afirmam que é , seria afastar o Novo Testamento , algo que nenhum Bíblia acreditando cristão nunca faria.
    Os cristãos da Bíblia afirmam que o Espírito Santo ensina -los diretamente. Eles apontam para um John 2:26-27 , que diz: “Eu escrevo isso com você sobre quem iria enganá-lo , mas a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine , como a sua unção vos ensina a respeito de tudo. ” À primeira vista, isso pode parecer para apoiar seu argumento. No entanto, colocando-o no contexto revela algo completamente diferente. Note-se que João começa dizendo: ” eu escrevo isso com você sobre quem iria enganá-lo . ” Estes são os professores que João nos diz que não temos necessidade. Leia os versículos 21-25, eo contexto torna-se ainda mais clara . “Eu escrevo para você, não porque você não sabe a verdade, mas porque você sabe que … Deixe- o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós . Se o que ouvistes desde o início habita em você , então você vai permanecereis no Filho e no Pai. . e é isso que Ele nos tem , a vida eterna prometida “.
    A unção de que João fala de uma unção que possuímos em virtude de nosso cristianismo . É uma unção pelo qual recebemos a graça – graça que nos permite fazer exatamente o que John nos pede para fazer, para manter o que nos foi ensinado desde o início , apesar das tentações dos enganadores . Ele fala da verdade como algo que foi recebido da Igreja , e não algo que foi pessoalmente recebido do Espírito Santo.
    Embora seja verdade que o Espírito Santo pode e muitas vezes não nos guiar pessoalmente , é igualmente verdade que nem sempre estamos ouvindo. Às vezes, nossos próprios pensamentos ou os enganos dos outros pode ser confundido com o Espírito Santo. É por isso que Deus não iria escolher esta como a maneira de apresentar a fé . Afinal de contas, se quisermos fazer uma escolha por Cristo , devemos saber e não imaginar o que essa escolha acarreta.
    O livro de Efésios aborda 2 Timóteo e 1 João lindamente : “E os seus dons eram de que alguns devem ser apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, outros para pastores e mestres, com o equipamento dos santos … para que possamos deixar de ser crianças , atiradas para lá e para cá e levados ao redor por todo vento de doutrina ” ( 4:11-12 , 14). Lembre-se antes em 2 Timóteo , encontramos a frase, (sobre as Escrituras ) ” que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra. ” Primeiro , Paulo nos diz que precisamos Escritura a ser equipado , e então ele nos diz que precisamos de professores para ser equipado. Existe aqui uma contradição ? Nem um pouco como a Escritura sem a interpretação adequada é de nenhum valor . É por isso que o eunuco etíope , apesar de seu desejo genuíno de Deus , precisava do apóstolo Filipe para explicar as Escrituras para ele (Atos 8:26-40 ) . Note-se que foi Deus quem enviou Filipe ao eunuco . Por que você acha que ele fez isso?
    A alegação de que não precisamos de professores deixa não só a nível teológico , mas na sua aplicação prática também. Se John acredita que não precisa de nenhum professores , por que ele está enviando uma carta que ensina ? Na verdade, por que eram qualquer uma das epístolas

    escrito e preservado ? Eles não são os ensinamentos dos líderes da Igreja ? Também é interessante notar que a maioria da Bíblia apenas pastores participaram do seminário onde foram ensinados na Bíblia. Aos domingos, eles dão sermões em que ensinam a Bíblia. Eles têm estudos bíblicos onde mais uma vez que ensinam a Bíblia . Se nós realmente não precisamos de professores por que tudo isso aconteceu?
    Os primeiros cristãos não poderia ter acreditado em Sola Scriptura , mesmo que quisesse, pois não tinha nenhum Bíblias. A imprensa não foi inventada até 1450 . Antes que o tempo Bíblias foram escritos à mão e uma cópia teria custado o equivalente moderno de cerca de $ 8.000,00 . Mesmo que eles tinham acesso a Bíblia não teria sido muito melhor que 99% das pessoas eram analfabetas. Assim, o tipo de cristianismo que os cristãos da Bíblia dizem que Jesus estabeleceu não foi ainda possível para quatorze séculos depois que ele supostamente estabeleceu. Ainda hoje, muitos países têm uma baixa taxa de alfabetização . Jesus não morreu para todos? Como são aqueles que não podem ler para conhecer o Evangelho ? Uma igreja autoritária é a única resposta lógica e bíblica . Também digno de nota é o fato de que a doutrina da Sola Scriptura não é encontrado em nenhum dos credos da Igreja primitiva. Se fosse uma doutrina tão importante que teria sido inconcebível .
    Existem mais de 28 mil apenas denominações da Bíblia , todos com diferentes interpretações da Bíblia. Todos eles afirmam a autoridade da Bíblia, mas eles não podem estar todos certos , como o Espírito Santo não se contradiz . Portanto, podemos concluir que uma boa parte do que eles ensinam é o produto de seu próprio raciocínio . O livro de Provérbios nos aconselha muito bem quando diz: ” se apóie em seu próprio entendimento” ( 3:5). Enquanto os seres humanos são criaturas imperfeitas seu raciocínio será falho. Talvez não em todas as questões , mas certamente em alguns. Quem entre nós não tem visto seus erros em retrospecto ? Infelizmente, não é incomum que as ilusões dos homens para ser apresentado como a vontade de Deus .
    Muitas vezes aqueles que rejeitam a autoridade da Igreja fazê-lo em nome da liberdade . Mas o seu conceito de liberdade está seriamente errado . Liberdade é acompanhado por responsabilidades. Como Bispo Donald Wuerl ressalta: ” A liberdade não é apenas fazer escolhas, mas sobre como fazer escolhas certas. Para colocar a mão no fogo é exercer a liberdade humana de forma irresponsável. ” Em outras palavras , a liberdade não é alcançado por fazer o que quiser , é o resultado de fazer o que é certo . Um honesto alcoólica sabe bem disso .
    Sola Scriptura ea idéia de acompanhamento de interpretação particular têm uma semelhança impressionante com o pensamento da Nova Era . A New Ager diz: “Eu sou Deus”. A Bíblia cristã de fato, diz : “Eu falo por Deus. ” Um grande princípio do Movimento da Nova Era é que não há nenhuma realidade última . Cada indivíduo deve decidir por si mesmo o que é a realidade. Assim, “cada um faz o que é reto aos seus próprios olhos ” (Juízes 17:06 ) . Com a interpretação particular das Escrituras cada um decide por si mesmo o que a realidade cristã. Este é um grito longe da visão bíblica de ” Um só Senhor, uma só fé, um só batismo ” (Efésios 4:05 ) . Faríamos bem em prestar atenção a advertência de Provérbios 14:12 : ” Há caminho que parece certo ao homem , mas o seu fim são os caminhos da morte. ”
    Alguns podem ver isso como extremo. Afinal de contas, somos informados de que as diferenças entre os cristãos bíblicos são menores. Mas isso é realmente o caso? Uma das áreas de discórdia é o assunto da salvação . Alguns dizem que você pode perder alguns dizem que você não pode. Isso é algo que precisa ser entendido claramente como será fundamental para determinar o destino eterno de milhões de pessoas. Isto não é uma questão menor. Além disso, a desunião teológico é um escândalo para o mundo e uma pedra de tropeço para muitos. Jesus orou para que nós seríamos um como Ele eo Pai são um, para que o mundo saiba que o Pai o enviou (João 17:20-22 ) . Se o mundo não sabe que o Pai enviou Jesus , é porque não somos um. Quantas almas teria vindo para Cristo, mas para a nossa desunião ? Foi dito que Jesus teria morrido por até um de nós. Se isso fosse verdade , então seria seguir que cada alma é preciosa . Se cada alma é preciosa como então podemos assim levianamente amortizar milhões deles em nome da liberdade ?

    Curtir

  6. EDMILSON disse:

    Classificação dos escritos patrísticos

    A fim de obter uma boa visão da patrística período, os pais podem ser divididas em várias maneiras. Um método preferido é por períodos, os Padres Ante-Nicéia até 325, os grandes Padres do século IV e metade da quinta (325-451) e os Padres posteriores. A divisão mais óbvia é em orientais e Westerns , eo Easterns será composta por escritores, em grego, siríaco , armênio , e copta . A conveniente divisão em grupos menores será por períodos, nacionalidades e caráter dos escritos, pois no Oriente e Ocidente , havia muitas raças, e alguns dos eclesiásticos escritores são apologistas , alguns pregadores, alguns historiadores , alguns comentaristas , e assim por diante.

    A. Depois (1) os Padres Apostólicos vir no segundo século (2) os gregos apologistas , seguido por (3) os ocidentais apologistas um pouco mais tarde (4), o gnóstico e marcionistas hereges com suas Escrituras apócrifos , e (5) a Católica responde a eles.

    B. O terceiro século nos dá (1) os alexandrinos escritores da catequese escola , (2) os escritores da Ásia Menor e (3) Palestina, e os primeiros ocidentais escritores (4), em Roma , Hipólito (em grego ), e Novaciano (5), os grandes africanos escritores, e alguns outros.

    C. A quarta século abre com (1) a apologética e as históricas obras de Eusébio de Cesaréia , com quem podemos classe St. Cirilo de Jerusalém e São Epifânio , (2) a Alexandria escritores Atanásio , Dídimo , e outros (3), os capadócios, (4) os Antiochenes (5), os siríacos escritores. No Ocidente temos (6) os adversários do arianismo , (7) a italianos , incluindo Jerome (8), a africanos , e (9), os espanhóis e gauleses escritores.

    D. O quinto século nos dá (1) a nestoriano polêmica, (2) a Eutychian controvérsia, inclusive a ocidental St. Leo , (3) os historiadores. No Ocidente (4) a escola de Lérins , (5) as letras do papas .

    E. O século sexto eo sétimo nos dar menos nomes importantes e devem ser agrupados de uma forma mais mecânica.

    A

    (1) Se tomarmos agora esses grupos em detalhe, encontramos as letras dos principais Padres Apostólicos , St. Clemente , St. Inácio , e St. Policarpo , venerado não só pela sua antiguidade, mas por uma certa simplicidade e nobreza de pensamento e estilo que é muito comovente para o leitor. Suas citações do Novo Testamento são bastante livre. Eles oferecem informações mais importantes para o historiador, embora um tanto em quantidades homeopáticas. Para estes somarmos o Didache , provavelmente o mais antigo de todos, a curiosa alegoria anti-judaica epístola que passa sob o nome de Barnabé , o Pastor de Hermas , uma série bastante aborrecido de visões principalmente relacionados com a penitência eo perdão, composta pelo irmão do Papa Pio I , e anexado ao longo do Novo Testamento a partir de quase canônico importância. As obras de Papias , o discípulo de St. John e Aristion , estão perdidos, todos, mas alguns fragmentos preciosos.

    (2) Os apologistas são maioria deles filosófico em seu tratamento do cristianismo . Alguns de seus trabalhos foram apresentados aos imperadores, a fim de desarmar as perseguições . Nem sempre tem de aceitar a visão dada aos forasteiros pelos apologistas , como representando todo o cristianismo eles sabiam e praticada. As desculpas de Quadratus para Adriano , do Aristo de Pella a judeus , de Milcíades, de Apolinário de Hierápolis , e de Melito de Sardes estão perdidos para nós. Mas nós ainda possuem várias de maior importância. O de Aristides de Atenas foi apresentada Antonino Pio , e trata principalmente com o conhecimento do verdadeiro Deus . O pedido de desculpas multa de St. Justin com seu apêndice é sobretudo interessante para a sua descrição da liturgia em Roma c. 150. Seus argumentos contra os judeus são encontrados na bem composta “Diálogo com Trifão”, onde ele fala do Apostólica autoria do Apocalipse de uma forma que é de uma importância de primeira ordem na boca de um homem que foi convertido em Éfeso alguns tempo antes do ano 132. A “Apologia” de Justin sírio discípulo Taciano é um trabalho menos conciliatório, e seu autor caiu em heresia . Atenágoras , um ateniense (c. 177), dirigido ao Marcus Aurelius e Commodus um eloquente refutação das absurdas calúnias contra os cristãos . Teófilo , Bispo de Antioquia , aproximadamente a mesma data , escreveu três livros de desculpas dirigida a um certo Autolycus.

    (3) Todas essas obras são de considerável habilidade literária. Este não é o caso com o grande Latina desculpas que segue de perto-los em data , o “Apologético” de Tertuliano , que está no rude e linguagem intraduzível afetados por seu autor. No entanto, é um trabalho de gênio extraordinário, do interesse e valor muito acima de todo o resto, e para a energia e audácia, é incomparável. Sua feroz “Ad Scapulam” é uma advertência dirigida a uma perseguição procônsul. “Adversus Judaeos” é um título que explica a si mesmo. Os outros latino- apologistas são mais tarde. O “Octavios” de Minucius Felix é tão polido e gentil como Tertuliano é áspero. Sua data é incerta. Se o “Apologético” foi bem calculado para infundir coragem na perseguição cristã , o “Octavius” era mais provável para impressionar o inquirindo pagão , se é que mais moscas são capturados com mel do que com vinagre. Com esses trabalhos podemos citar os posteriores muito Lactantius , o mais perfeito de todos na forma literária (“Divinae Institutiones”, c. 305-10, e “De mortibus persecutorum”, c. 314). Desculpas gregos provavelmente mais tardar no segundo século são os “Irrisiones” de Hermias, e muito bonita “Epístola” a Diogneto .

    (4) Os heréticos escritos do segundo século são em sua maioria perdido. O gnósticos tinham escolas e filosofou , seus escritores eram inúmeras. Alguns trabalhos curiosos chegaram até nós em copta . A carta de Ptolomeu para Flora em Epifânio é quase o único fragmento grego de real importância. Marcion não fundou uma escola , mas uma Igreja , e seu Novo Testamento , composto de St. Lucas e St. Paul , é preservada em certa medida, as obras escritas contra ele por Tertuliano e Epifânio . Dos escritos de gregos Montanistas e de outros antigos hereges , não resta quase nada. O gnósticos compôs uma quantidade de apócrifos Evangelhos entre Atos dos individuais Apóstolos , grandes porções dos quais são preservados, principalmente em fragmentos, em latim revisões, ou em siríaco , copta , árabe ou eslavas versões. A estes devem ser adicionados tais conhecidas falsificações como as cartas de Paulo a Sêneca, eo Apocalipse de Pedro, dos quais um fragmento foi recentemente encontradas no Fayum.

    (5) As respostas aos ataques de hereges forma, ao lado da apologética contra pagãos perseguidores , por um lado e os judeus por outro lado, a característica católica literatura do século II. O “Syntagma” de St. Justin contra todas as heresias é perdida. Mais cedo, no entanto, St. Papias (já mencionado) havia dirigido seus esforços para a refutação do aumento dos erros , ea mesma preocupação é visto em St. Inácio e St. Policarpo . Hegésipo , um convertido judeu da Palestina, viajou para Corinto e Roma , onde permaneceu de episcopado de Anicetus até que de Eleutério (c. 160-180), com a intenção de refutar as novidades da gnósticos e marcionitas por um apelar para a tradição . Seu trabalho é perdido. Mas a grande obra de St. Irineu (c. 180) contra as heresias é fundada em Papias , Hegésipo , e Justin , e dá a partir de uma investigação cuidadosa uma conta de muitos gnósticos sistemas, juntamente com a sua refutação. Seu apelo é menos a Escritura do que a tradição que toda a Católica Igreja recebeu e transmitida pelos Apóstolos , através do ministério dos sucessivos bispos , e particularmente para a tradição da Igreja Católica , fundada por Pedro e Paulo .

    Ao lado de Irineu deve ser colocado o Latin Tertuliano , cujo livro “das prescrições contra os hereges” não é apenas uma obra de argumento, mas é quase tão eficaz contra as modernas heresias contra aqueles do início da Igreja . É um testemunho de extraordinária importância para os princípios da invariável tradição que a Católica Igreja sempre professou, e ao primitivo crença de que a Sagrada Escritura deve ser interpretada pela Igreja e não pela indústria privada. Ele usa Irineu neste trabalho, e seus livros polêmicos contra o Valentinians eo Marcionites emprestar livremente a partir desse santo . Ele é o menos convincente dos dois, porque ele é muito abrupta, muito inteligente, muito ansioso para a menor vantagem controverso, sem pensar nas respostas fáceis que podem ser feitas. Ele às vezes prefere sagacidade ou bater duro ao argumento sólido. Neste período controvérsias estavam começando dentro da Igreja , sendo o mais importante a questão da Páscoa pode ser celebrada num dia de semana. Outra questão queima em Roma , na virada do século, foi a dúvida se a profecia dos Montanistas poderia ser aprovado, e ainda um outro, nos primeiros anos do século III, foi a controvérsia com um grupo de opositores do Montanismo ( assim parece), que negou a autenticidade dos escritos de St. John , um erro , em seguida, muito novo.

    B

    (1) A Igreja de Alexandria , já no segundo século mostrou a nota de aprendizagem, juntamente com um hábito emprestado do alexandrino judeus , especialmente Philo , de uma interpretação allegorizing da Escritura . A última característica já se encontra na “Carta de Barnabé”, que pode ser de Alexandria origem. Pantamus foi o primeiro a fazer a Catequese escola da cidade famosa. Não há escritos de seu são existentes, mas seu pupilo Clement , que ensinou na escola com Pantamus, c. 180, e, como sua cabeça, c. 180-202 (falecido em 214 c.), Deixou uma quantidade considerável de em vez de longas dissertações que lidam com mitologia, teologia mística , educação , observâncias sociais e todas as outras coisas no céu e na terra. Ele foi seguido pelo grande Orígenes , cuja fama se espalhou por toda parte, mesmo entre os pagãos . Os restos mortais de suas obras, embora preencher vários volumes, são, em grande medida apenas em livres latino traduções, e urso, mas uma pequena taxa para a grande quantidade que pereceram. Os alexandrinos realizada tão firmemente como qualquer católicos a tradição como regra de fé , pelo menos na teoria, mas, além tradição que permitiu-se a especular, portanto, que os “Hypotyposes” de Clemente ter sido quase totalmente perdido por causa dos erros que encontraram um lugar neles, e de Orígenes obras caíram sob a proibição da Igreja , embora seu autor viveu a vida de um santo , e morreu, logo após o Décio perseguições , dos sofrimentos que haviam sido submetidos a ele.

    Os discípulos de Orígenes foram muitos e eminente. A biblioteca fundada por um deles, St. Alexander de Jerusalém , era precioso, mais tarde, Eusébio . O mais célebre da escola foram St. Dionísio, “o Grande”, de Alexandria e St. Gregório de Neocaesarea em Pontus , conhecido como o taumaturgo, que, como St. Nonnosus no Ocidente , foi dito ter movido uma montanha de curta distância de suas orações . Dos escritos destes dois santos não muito é sobrevivente.

    (2) montanismo ea questão pascal trazido da Ásia Menor para baixo a partir da posição de liderança que detinha no segundo século em uma posição muito inferior no terceiro. Além de St. Gregory , St. Metódio , no final desse século era um escritor polido e um oponente do origenismo – seu nome é, consequentemente, passou sem menção pelos origenistas historiador Eusébio . Nós temos o seu “Banquete” em grego, e alguns trabalhos menores em língua eslava .

    (3) Antioquia era o chefe ver sobre o “Oriente”, incluindo Síria e Mesopotâmia, assim como Palestina e Fenícia , mas em nenhum momento fez isso de uma forma compacta patriarcado como a de Alexandria . Devemos grupo aqui escritores que não têm ligação um com o outro na matéria ou estilo. Julius Africanus viveu em Emaús e compôs uma cronografia, do qual os episcopais listas de Roma , Alexandria e Antioquia , e uma grande quantidade de outros materiais, têm foi preservada para nós em St. Jerome versão da Crônica de Eusébio , e bizantinos chronographers. Duas cartas de seu são de interesse , mas os fragmentos de sua “Kestoi” ou “Cintas” não são de nenhum eclesiástico valor, pois eles contêm assunto muito curioso e muito do que é censurável. Na segunda metade do terceiro século, talvez para o fim de tudo, uma grande escola foi estabelecida em Antioquia por Lucian , que foi martirizado em Nicomédia em 312. Ele disse ter sido excomungado sob três bispos , mas se isso é verdade que ele tinha sido restaurado no tempo do seu martírio . É muito incerto se ele compartilhou os erros de Paulo de Samósata ( bispo de Antioquia , deposto por heresia em 268-9). Em todos os eventos que ele era – ainda que sem intenção – o pai do arianismo , e seus alunos foram os líderes de que a heresia : Eusébio de Nicomédia , Ário mesmo, com Menophantus de Éfeso, Atanásio de Anazarbus, e os dois únicos bispos que se recusaram a assinar o novo credo no Concílio de Nicéia , Theognis de Nicéia e Maris de Calcedônia, além do escandaloso bispo Leôncio de Antioquia e do sofista Astério . Na Cesaréia , um origenista centro, floresceu sob um outro mártir , St. Pânfilo , que com seu amigo Eusébio , uma certa Amônio, e outros, recolhidas as obras de Orígenes em uma longa famosa biblioteca , corrigido de Orígenes “Hexapla” , e fez muito edição do texto tanto do Antigo e do Novo Testamentos .

    (4) Temos notícia de nenhum escritos em Roma , exceto em grego, até que a menção de algumas pequenas obras em latim , pelo Papa São Victor , que ainda existia na de Jerônimo dia. Hipólito , um romano sacerdote , escreveu a partir de c. 200-235, e sempre em grego, embora a Cartago Tertuliano tinha sido escrito antes isso em latim . Se Hipólito é o autor do “Philosophumena” ele era um antipapa , e cheio de inimizade irracional ao seu rival St. Calisto , sua teologia torna a Palavra procede de Deus por Sua Vontade , distinto dele em substância , tornando-se Filho , tornando-se homem . Não há nada de Roman na teologia deste trabalho, mas sim conecta-se com os gregos apologistas . Uma grande parte de um grande comentário sobre Daniel e um trabalho contra Noetus são os únicos outros restos importantes deste escritor, que logo foi esquecido no Ocidente , embora fragmentos de suas obras transformar-se em todos os orientais idiomas. Partes de sua cronografia, talvez o seu último trabalho, ter sobrevivido. Outro romano antipapa , Novaciano , escreveu em prosa pesada e estudou com terminações métricas. Algumas de suas obras chegaram até nós sob o nome de St. Cipriano . Como Hipólito , ele fez sua rigorista vê o pretexto para o seu cisma . Ao contrário de Hipólito , ele é bastante ortodoxa em sua principal obra, “De Trinitate”.

    (5) As apologéticos obras de Tertuliano foram mencionados. Quanto mais cedo foram escritos por ele, quando um sacerdote da Igreja de Cartago , mas por volta do ano 200, ele foi levado a acreditar na Montanist profetas da Frígia, e ele liderou uma Montanist cisma em Cartago . Muitos de seus tratados foram escritos para defender a sua posição e suas doutrinas rigoristas, e ele faz isso com grande violência e com a argumentação inteligente e apressada que é natural para ele. O fluxo tranquilo de St. Cipriano da eloquência ( Bispo de Cartago , 249-58) é um grande contraste com o de seu “mestre”. Os tratados curtos e grande correspondência deste santo estão todos preocupados com questões e necessidades locais, e ele evita todos especulativo teologia . A partir disso, ganhar mais luz sobre o estado da Igreja , em seu governo, e de uma série de interessantes eclesiásticas e sociais assuntos. Em toda a patrística período não há nada, com exceção de Eusébio da história, que nos diz muito sobre o início da Igreja , como o pequeno volume que contém St. De Cipriano obras. No final do século Arnóbio , como Cipriano a converter na meia idade e, como outros africanos , Tertuliano , Cipriano , Lactâncio e Agostinho , um ex-retórico, composto de um pedido de desculpas maçante. Lactantius transporta-nos para o quarto século. Ele era um escritor elegante e eloqüente, mas como Arnóbio não era bem instruído cristã .

    C

    (1) O quarto século é a grande idade dos Padres. Ele tinha doze anos de idade, quando Constantino publicou seu édito de tolerância , e uma nova era para a religião cristã começou. Ele é introduzido por Eusébio de Cesaréia , com seus grandes apologéticos obras “Praeparatio Evangelica” e “Demonstratio Evangelica”, que mostram o mérito transcendente de cristianismo , e os seus ainda maiores obras históricas, o “Chronicle” (o original grego está perdido) e “História”, que recolheu os fragmentos da idade de perseguições , e preservou-nos mais do que a metade de tudo o que sabe sobre os tempos heróicos da fé . Na teologia Eusébio foi um seguidor de Orígenes , mas ele rejeitou a eternidade da Criação e dos Logos , de modo que ele foi capaz de considerar os arianos com cordialidade considerável. A forma original de o romance pseudo-Clementine, com seus diálogos longos e cansativos, parece ser uma obra do início do século contra os novos desenvolvimentos do paganismo , e foi escrito tanto na fenícia costa ou não muito longe da costa em o sírio bairro. Respostas ao maior dos pagãos ataques, que de Porfírio, tornam-se mais freqüentes após o pagão renascimento sob Julian (361-3), e ocuparam os trabalhos de muitos escritores célebres. St. Cirilo de Jerusalém deixou-nos uma série completa de instruções para os catecúmenos e batizados , nos fornecendo, assim, com um exato conhecimento do ensino religioso transmitido para as pessoas em uma importante Igreja do Oriente em meados do século IV. Um palestino da segunda metade do século, St. Epifânio , tornou-se bispo de Salamina em Chipre , e escreveu uma história aprendeu de todas as heresias . Ele é, infelizmente, imprecisa, e ainda mais feito grandes dificuldades para nós por não nomear suas autoridades. Ele era um amigo de St. Jerome , e um adversário intransigente do origenismo .

    (2) O alexandrino sacerdote Ário não foi um produto da catequética escola daquela cidade, mas do Lucianic escola de Antioquia . O alexandrino tendência era bastante oposto ao antioquino , eo alexandrino bispo , Alexander , condenou Ário em cartas ainda existentes, em que se reúnem a tradição da Igreja de Alexandria . Não há nenhum traço neles de origenismo , o quartel-general de que tinha sido por muito tempo em Cesareia, na Palestina , na sucessão Theoctistus, Pânfilo , Eusébio . A tradição de Alexandria era mais que Dionísio, o Grande tinha recebido do Papa Dionísio . Três anos após o Concílio de Nicéia (325), St. Atanásio começou seu longo episcopado de 45 anos. Seus escritos não são muito volumosos, sendo tanto controversa teologia ou apologéticas memórias de seus próprios problemas, mas a sua teológica e histórica valor é enorme, por conta da parte de liderança assumido por este homem verdadeiramente grande nos 50 anos de luta com o arianismo . O chefe da catequese escola durante esse meio século era Dídimo o Cego , um Atanásio em sua doutrina do Filho , e bastante mais clara até mesmo do que o seu patriarca em sua doutrina da Trindade , mas em muitos outros pontos que exercem a Origenistic tradição. Aqui também pode ser mencionada pela forma como um escritor bastante mais tarde, Sinésio de Cirene , um homem de filosóficos hábitos e literária, que mostraram energia e sincera piedade como um bispo , apesar de bastante pagão caráter de sua cultura. Suas letras são de grande interesse .

    (3) A segunda metade do século é ilustrado por uma tríade ilustre na Capadócia, St. Basil , seu amigo St. Gregório Nazianzeno , e seu irmão, St. Gregório de Nissa . Eles foram os principais trabalhadores no retorno do Leste para a ortodoxia . Sua doutrina da Trindade é um avanço, mesmo que em cima de Dídimo , e está muito perto, na verdade, o Roman doutrina que mais tarde foi incorporada no credo de Atanásio . Mas tinha tomado um longo tempo para o Oriente para assimilar todo o significado da ortodoxa vista. St. Basil mostrou grande paciência com aqueles que tinham avançado muito menos no caminho certo do que ele, e ele mesmo temperados sua linguagem, de modo a conciliá-los. Pela fama de santidade, dificilmente qualquer um dos pais, salvar St. Gregório, o taumaturgo , ou St. Agostinho , já igualou a ele. Ele praticou extraordinária ascetismo , e sua família eram todos santos . Ele compôs uma regra para os monges , que se manteve praticamente o único no Oriente . St. Gregory tinha muito menos caráter , mas habilidades iguais e aprendizagem, com maior eloqüência. O amor de Orígenes , que convenceu os amigos em sua juventude para publicar um livro de extratos de seus escritos tiveram pouca influência na sua posterior teologia , a de St. Gregory em particular, é conhecido pela sua precisão ou até mesmo infalibilidade. St. Gregório de Nissa é, por outro lado, cheio de origenismo . A cultura clássica e da forma literária dos Capadócios, unido a santidade e ortodoxia , faz deles um grupo único na história da Igreja .

    (4) O Antiochene escola do século IV parecia entregue ao arianismo , até o momento em que as grandes alexandrinos , Atanásio e Dídimo , estavam morrendo, quando foi apenas reviver não apenas em ortodoxia , mas em uma eflorescência pelo qual a recente glória de Alexandria e até mesmo da Capadócia era para ser superada. Diodoro , um monge em Antioquia e depois bispo de Tarso , era um defensor nobre de Nicéia doutrina e um grande escritor, embora a maior parte de suas obras tenha perecido. Seu amigo Teodoro de Mopsuéstia foi um comentarista erudito e judicioso no literal Antiochene estilo, mas, infelizmente, a sua oposição à heresia de Apolinário de Laodicéia levaram para o extremo oposto do Nestorianismo – na verdade o aluno Nestório mal foi tão longe como o mestre Theodore . Mas, em seguida, Nestório resistiu ao julgamento da Igreja , enquanto Theodore morreu em Católica comunhão, e era amigo de santos , incluindo a glória do Antiochene escola , St. João Crisóstomo , cuja maior sermões foram pregados em Antioquia , antes de se tornar bispo de Constantinopla . Crisóstomo é, naturalmente, o chefe dos gregos Padres, o primeiro de todos os comentaristas , eo primeiro de todos os oradores seja no Oriente ou Ocidente . Ele foi por um tempo um eremita , e manteve-se asceta em sua vida, ele também foi um reformador social fervorosa. Sua grandeza de caráter torna digno de um lugar ao lado de St. Basil e St. Atanásio .

    Como Basílio e Gregório foram formadas a oratória pelo Christian Prohaeresius, assim era Crisóstomo pelos pagãos Libânio orador. No clássico Gregory podemos encontrar, por vezes, o retórico, em Crisóstomo nunca, seu incrível talento natural impede sua precisando da ajuda da arte, e, apesar de treinamento tinham precedido, ele foi perdido no fluxo do pensamento energético ea torrente de palavras. Ele não tem medo de se repetir e de negligenciar as regras, para que ele nunca quer ser admirado, mas apenas para instruir ou persuadir. Mas, mesmo assim um grande homem tem suas limitações. Ele não tem especulativo interesse em filosofia ou teologia , mas ele é aprendido o suficiente para ser absolutamente ortodoxa . Ele é um santo homem e um homem prático, de modo que seus pensamentos estão cheios de piedade e de beleza e sabedoria, mas ele não é um pensador. Nenhum dos Padres foi mais imitados ou mais ler, mas há pouco em seus escritos que se pode dizer que moldaram suas próprias ou futura vezes, e ele não pode vir por um instante em competição com Orígenes ou Agostinho para o primeiro lugar entre eclesiásticos escritores.

    (5) Síria no século IV produziu um grande escritor, St. Efrém , diácono de Edessa (306-73). A maioria de seus escritos são poesia, seus comentários são em prosa, mas os restos destes são escassa. Suas homilias e hinos são todas em metro, e são de grande beleza. Esse terno e amoroso piedade é dificilmente encontrada em outras partes dos Padres. Os vinte e três homilias de Aphraates (326-7), a mesopotâmica bispo , são de grande interesse .

    (6) São Hilário de Poitiers é o mais famoso dos adversários anteriores do arianismo no Ocidente . Ele escreveu comentários e trabalhos polêmicos, incluindo o grande tratado “De Trinitate” e uma obra histórica perdida. Seu estilo é afetadamente envolvidos e obscura, mas é, no entanto, um teólogo de mérito considerável. O próprio nome do seu tratado sobre a Trindade mostra que ele se aproximou do dogma do Oeste ponto de vista de uma Trindade na Unidade , mas ele foi amplamente utilizado as obras de Orígenes , Atanásio e outros orientais . Sua exegese é do tipo alegórico. Até o dia, a única grande Latina Pai era St. Cipriano , e Hilary não tinha rival em sua própria geração. Lúcifer , bispo de Calaris na Sardenha , era um polemista muito rude, que escreveu de uma forma popular e quase sem instrução. Os espanhóis Gregório de Illiberis , no sul da Espanha , só agora está começando a receber o seu vencimento, desde que Dom A. Wilmart restaurada a ele em 1908, o importante chamado “Tractatus Origenis de libris SS. Scripturae”, que ele e Batiffol tinha publicado em 1900, como verdadeiras obras de Orígenes traduzido por Vitorino de Pettau . Os comentários e as obras anti-arianas do convertido retórico, Mário Vitorino , não foram bem sucedidos. St. Eusébio de Vercellae nos deixou apenas algumas letras . A data dos discursos curtos de Zeno de Verona é incerto. A multa carta do Papa Júlio I para os arianos e algumas cartas de Libério e Dâmaso são de grande interesse .

    O maior dos adversários do arianismo no Ocidente é St. Ambrósio († 397). Sua santidade e seus grandes ações fazem dele uma das figuras mais imponentes na patrística período. Infelizmente, o estilo de seus escritos é muitas vezes desagradável, sendo afetada e intrincada, sem ser correto ou artística. Sua exegese não é apenas do tipo alegórico mais extrema, mas tão fantasiosa quanto a ser, por vezes positivamente absurdo. E ainda, quando fora de sua guarda, ele fala com eloqüência genuína e comovente, ele produz apophthegms de brevidade admirável, e sem ser um profundo teólogo , ele mostra uma profundidade maravilhosa de pensamento sobre ascética , moral assuntos, e devocional. Assim como seu personagem exige a nossa admiração entusiasta, por isso seus escritos ganhar o nosso respeito afetuoso, apesar de seus defeitos muito irritantes. É fácil de ver que ele está muito bem ler os clássicos e cristãos escritores do Oriente e Ocidente , mas seus melhores pensamentos são todos dele.

    (7) Na Roma um estranho, e aprendeu escritor original, composta um comentário sobre St. De Paulo, Epístolas e uma série de perguntas sobre as Velho e Novo Testamentos . Ele geralmente é falado como Ambrosiaster , e talvez seja um convertido judeu chamado Isaac, que mais tarde apostatou . St. Dâmaso escreveu versos que são pobres poesia, mas interessante onde eles nos dão informações sobre a mártires e as catacumbas . A secretária dele por um tempo foi St. Jerome , a Panónia de nascimento, um romano pelo batismo . Este pai aprendeu: “Doutor maximus em Sacris Scripturis”, é muito bem conhecido por nós, pois quase tudo o que ele escreveu é uma revelação de si mesmo. Ele diz ao leitor de suas inclinações e suas antipatias, os seus entusiasmos e as suas irritações, suas amizades e suas inimizades. Se ele é, muitas vezes de mau humor, ele é mais humano, mais carinhoso, mais ascético , mais dedicado à ortodoxia e, em muitos aspectos, um muito amável caráter , pois se ele é rápido para se ofender, ele é facilmente saciada, ele é trabalhoso além da resistência comuns, e é contra a heresia de que sua raiva é geralmente acendeu. Ele viveu toda a última parte de sua vida em um retiro em Belém , cercado por amorosos discípulos , cuja incansável dedicação mostra que o santo era de nenhuma maneira como um diamante bruto, pode-se dizer como um ogro, como é muitas vezes representado. Ele não tinha nenhum gosto pela filosofia , e raramente se deu tempo para pensar, mas ele leu e escreveu incessantemente. Seus muitos comentários são breves e ao ponto, cheio de informações, eo produto de leitura de largura. Sua maior obra foi a tradução do Antigo Testamento do hebraico em latim . Ele carregou sobre os trabalhos textuais de Orígenes , Pânfilo e Eusébio , e sua revisão do latim Evangelhos mostra o uso do grego admiravelmente puro manuscritos , embora ele parece ter gasto menos dores no resto do Novo Testamento . Ele atacou os hereges com grande parte da inteligência, toda a vivacidade, e muito mais do que a eloqüência e eficácia de Tertuliano . Ele usou as armas como contra qualquer pessoa que o atacou, e especialmente contra seu amigo Rufino durante o período de passagem de hostilidade.

    Se ele é apenas “talvez” o mais erudito dos Padres, ele está além dúvida o maior dos prosadores entre todos eles. Não podemos comparar a sua energia e inteligência com a originalidade e polonês de Cícero, ou com a perfeição delicada de Platão , mas nem eles nem qualquer outro escritor pode ser comparado com Jerome em sua própria esfera. Ele não tenta vôos da imaginação , entonação musical, palavra-pintura, ele não tem fluxo de linguagem melosa como Cipriano , não torrente de frases como Crisóstomo , ele é um escritor, não um orador, e um escritor erudito e clássico. Mas essas letras como seu, por força surpreendente e vivacidade, para o ponto, e sagacidade, e expressão concisa, nunca foram escritas antes ou depois. Não há nenhum sentido de esforço, e apesar de nós sentimos que a linguagem deve ter sido estudada, são raramente tentado a chamá-lo estudou a língua, por Jerome sabe o estranho segredo de polir suas armas de aço, enquanto eles ainda estão em um calor branco, e de lançar-los antes que esfrie. Ele era um adversário perigoso, e tinha poucos escrúpulos em tirar todas as vantagens possíveis. Ele tem o defeito infeliz de sua rapidez extraordinária, que é extremamente imprecisa, e seu histórico declarações precisa de um controle cuidadoso. Suas biografias dos eremitas , suas palavras sobre a vida monástica , virgindade , Roman fé , nossa Senhora , relíquias de santos , exerceram grande influência. Ele só foi conhecido nos últimos anos que Jerome era um pregador, os pequenos discursos improviso publicado pela Dom Mona estão cheios de sua irreprimível personalidade e seu aprendizado descuidado.

    (8) África era um estranho para o Arian luta, sendo ocupado com uma batalha própria. Donatism (311-411) foi, durante muito tempo primordial na Numídia, e às vezes em outras partes. Os escritos dos donatistas , em sua maioria pereceu. Cerca de 370 St. Optatus publicou um trabalho controverso efetiva contra eles. O ataque foi realizado por um ainda maior polemista, St. Agostinho , com um sucesso maravilhoso, de modo que o inveterado cisma estava praticamente no fim vinte anos antes que santo morte. Então, feliz um evento voltado aos olhos de todos a cristandade a brilhante protagonista do Africano católicos , que já tinha tratado de esmagamento golpes nas Latina maniqueístas escritores. De 417 até a sua morte em 431, ele estava envolvido em um conflito ainda maior com o filosófico e naturalista heresia de Pelágio e Caelestius . Nisso, ele foi a primeira assistida pelo idoso Jerome , o papa condenou os inovadores eo imperador legislou contra eles. Se St. Agostinho tem a fama única de ter prostrado três heresias , é porque ele estava tão ansioso para convencer como a refutar. Ele foi talvez o maior polemista o mundo já viu. Além disso, ele não foi apenas o maior filósofo entre os Padres, mas ele foi o único grande filósofo . Seus puramente teológicas obras, especialmente sua “De Trinitate” , são insuperáveis ​​para a profundidade, compreensão e clareza, entre os primeiros eclesiásticos escritores, seja oriental ou ocidental . Como filosófico teólogo ele não tem superior, exceto o seu próprio filho e discípulo , St. Tomás de Aquino . É provavelmente correto dizer que ninguém, exceto Aristóteles , tem exercido tão grande, tão profundo e tão benéfica influência no Europeu pensamento.

    Agostinho foi ele próprio um platônico por completo. Como comentarista, ele pouco se importava com a letra e tudo para o espírito, mas sua harmonia dos Evangelhos mostra que ele pudesse assistir à história e detalhe. As tendências alegorizando ele herdou de seu pai espiritual, Ambrose , carregá-lo agora e, em seguida, em extravagâncias, mas mais frequentemente ele sobe ao invés de commentates, e seu “In Genesim ad litteram”, e seus tratados sobre os Salmos e em St. John , são obras de extraordinário poder e interesse , e muito digno, em um estilo totalmente diferente, a classificação com Crisóstomo sobre Mateus . St. Agostinho foi professor de retórica antes de sua maravilhosa conversão , mas como St. Cipriano , e ainda mais do que St. Cipriano , ele pôs de lado, como cristãos , todos os artifícios da oratória que ele conhecia tão bem. Ele manteve correção da gramática e perfeito bom gosto, juntamente com o poder de falar e escrever com facilidade em um estilo de simplicidade magistral e digna embora simplicidade quase coloquial.

    Nada poderia ser mais individual do que este estilo de St. De Santo Agostinho , em que ele fala com o leitor ou a Deus , com a abertura perfeita e com uma surpreendente, muitas vezes quase exasperante, a sutileza do pensamento. Ele tinha o poder de ver todo um assunto e através de e através dele, e ele estava muito consciente para não usar esse dom ao máximo. Grande-minded e perspicaz, ele também era muito culto. Ele domina grego só mais tarde na vida, a fim de familiarizar-se com as obras dos orientais Padres. Seu “De Civitate Dei” mostra vastas quantidades de leitura, ainda mais, coloca-o no primeiro lugar entre os apologistas . Antes de sua morte (431) era o objeto de veneração extraordinária. Ele fundou um mosteiro em Tagaste , que forneceu África com bispos , e ele viveu em Hippo com seus clérigos em uma vida em comum, para que os Cônegos Regulares de dias posteriores sempre olhou como seu modelo. A grande Ordem Dominicana , o Agostinianos , e inúmeras congregações de religiosas continuam a olhar para ele como seu pai e legislador. Suas obras devocionais tiveram uma moda só perde para o de outro de seus filhos espirituais, Tomás de Kempis . Ele tinha em sua vida uma reputação de milagres , e sua santidade é sentida em todos os seus escritos, e respira na história de sua vida. Foi observado que há sobre esta multifacetada bispo uma certa simetria que faz dele um modelo quase irrepreensível de um santo homem, sábio e ativo. É bom lembrar que ele era essencialmente um penitente.

    (9) Em Espanha , o grande poeta Prudêncio ultrapassou todos os seus antecessores, dos quais o melhor tinha sido Juvencus e os quase pagãos rhetorician Ausônio . Os tratados curiosos do espanhol herege Prisciliano foram descobertos apenas em 1889. Na Gália Rufino de Aquileia deve ser mencionado como o tradutor muito livre de Orígenes , etc, e de Eusébio da “História”, que continuou até sua data . No sul da Itália seu amigo Paulino de Nola nos deixou poemas piedosos e letras elaboradas.

    D

    (1) Os fragmentos de Nestório escritos foram coletados por Loofs. Alguns deles foram preservados por um discípulo de St. Agostinho , Marius Mercator , que fez duas coleções de documentos, a respeito Nestorianismo e pelagianismo , respectivamente. O grande adversário de Nestório , St. Cirilo de Alexandria , foi contestado por um ainda maior escritor, Teodoreto , bispo de Cyrus . Cyril é um escritor muito volumoso, e seus longos comentários na mística de Alexandria veia não muito interesse os leitores modernos. Mas suas principais cartas e tratados sobre a nestoriano questão mostrá-lo como um teólogo que tem uma visão espiritual profunda sobre o significado da Encarnação e do seu efeito sobre a raça humana – o levantar de homem à união com Deus . Nós vemos aqui a influência egípcia ascetismo , de Anthony, o Grande (cuja vida Santo Atanásio escreveu), eo Macarii (um dos quais deixou algumas valiosas obras em grego), e Pacômio , a seu próprio tempo. Em suas ascéticas sistemas, a união com Deus pela contemplação era, naturalmente, o fim em vista, mas um está surpreso com o quão pouco é feito por eles de meditação sobre a vida ea paixão de Cristo . Não é omitido, mas a tendência como com St Cyril e com os monofisitas que acreditavam que o seguiu, é pensar, em vez de a Deus do que a da masculinidade. O Antiochene escola tinha exagerado a tendência contrária, de oposição ao Apolinarianismo , que fez de Cristo Manhood incompleta, e eles pensaram mais de homem unido a Deus do que de Deus feito homem .

    Teodoreto , sem dúvida, evitar os excessos de Theodore e Nestório , e sua doutrina foi aceito na última vez por St. Leo como ortodoxa , apesar de sua persistente defesa antes de Nestório . Sua história dos monges é menos valiosa do que os primeiros escritos de testemunhas oculares – Paládio no leste , e Rufinus e depois Cassiano no Ocidente . Mas de Teodoreto “História” em continuação de Eusébio contém informações valiosas. Seus apologéticos escritos e polêmico são as obras de um bom teólogo . Suas obras são seus exegéticas obras, que não são nem a oratória como os de Crisóstomo , nem exageradamente literal como os de Theodore . Com ele, o grande Antiochene escola fecha dignamente, como a de Alexandria faz com St. Cyril . Juntamente com estes grandes homens podem ser mencionadas St. De Cyril conselheiro espiritual , St. Isidoro de Pelusa , cujos 2.000 cartas lidar principalmente com alegórica exegese , o comentário em St. Mark por Victor de Antioquia , e com a introdução à interpretação da Escritura pelo monge Adriano , um manual do Antiochene método.

    (2) O Eutychian controvérsia não produziu grandes obras no Oriente . Tais obras dos monofisitas como sobreviveram estão em siríaco ou versões copta .

    (3) Os dois Constantinopolitano historiadores, Sócrates e Sozomen , apesar dos erros , contêm alguns dados que são preciosos, uma vez que muitas das fontes que eles usaram são perdidos para nós. Com Teodoreto , seus contemporâneos, eles formam uma tríade apenas no meio do século. St. Nilo do Sinai é a principal entre muitas ascéticos escritores.

    (4) São Sulpício Severo , um gaulês nobre, discípulo e biógrafo do grande St. Martin de Tours , era um erudito, e mostrou-se um escritor elegante em sua “História Eclesiástica”. A escola de Lérins produziu muitos escritores além de St. Vincent . Podemos mencionar Euquério , Faustus , ea grande São Cesário de Arles (543). Outros gaulesas escritores são Salvian , St. Sidônio Apolinário , Gennadius , St. Avito de Vienne , e Juliano Pomerius .

    (5) No Ocidente , a série de decretos papais começa com o Papa Sirício (384-98). Dos mais importantes papas grande número de cartas foram preservados. Aqueles dos sábios St. Inocêncio I (401-17), o hot-headed St. Zosimus (417-8), e a grave St Celestine são, talvez, o mais importante da primeira metade do século, na segunda metade aqueles de Hilarus , Simplício e, sobretudo, o erudito St. Gelásio (492-6). Midway no século está St. Leo , o maior dos primeiros papas , cuja perseverança e santidade salvou Roma a partir de Attila , eo Romans de Genseric. Ele poderia ser inflexível na enunciação de princípios, ele foi condescendente na apologia de violações da disciplina em prol da paz, e ele era um diplomata hábil. Seus sermões e as cartas dogmáticas em sua grande correspondência mostrá-lo a nós como o mais lúcido de todos os teólogos . Ele é claro em sua expressão, não porque ele é superficial, mas porque ele tem o pensamento de forma clara e profunda. Ele dirige entre Nestorianismo e Eutychianism , não usando distinções sutis ou argumentos elaborados, mas afirmando definições claras nas palavras precisas. Ele condenou Monotelismo por antecipação. Seu estilo é cuidadoso, com cadências métricas. Seus ritmos e suas majestosas fecha sonoras têm investido a língua latina com um novo esplendor e dignidade.

    E

    (1) No século VI a grande correspondência do Papa Hormisdas é do mais alto interesse . Esse século fecha com St. Gregório Magno , cuja célebre “Registrum” excede no volume muitas vezes as coleções das letras de outra início papas . As Epístolas são de grande variedade e lançar luz sobre os variados interesses do grande papa vida e os eventos variados no leste e oeste de seu tempo . Seus “Moral sobre o Livro de Job” não é um comentário literal, mas finge apenas para ilustrar o sentido moral subjacente ao texto. Com toda a estranheza que apresenta as noções modernas, é um trabalho cheio de sabedoria ea instrução. As observações de St. Gregory sobre a vida espiritual e na contemplação são de especial interesse. Como teólogo , ele é original apenas em que ele combina toda a tradicional teologia do Ocidente , sem acrescentar a ela. Ele geralmente segue Agostinho como um teólogo , um comentarista e um pregador. Seus sermões são admiravelmente prático, pois eles são modelos de que um bom sermão deve ser. Depois de St. Gregory existem alguns grandes papas cujas letras são dignas de estudo, tais como Nicolau I e João VIII , mas esses e muitos outros escritores final do Oeste pertencem propriamente ao medieval período. St. Gregório de Tours é certamente medieval , mas aprendi a Bede é bastante patrística . Sua grande história é o mais fiel e perfeita história para ser encontrado nos primeiros séculos.

    (2) No Oriente , a segunda metade do século V, é muito árida. O sexto século não é muito melhor. A importância do Leôncio de Bizâncio (morreu c 543.) para a história do dogma foi apenas recentemente realizado. Poetas e hagiógrafos , cronistas, canonistas e ascéticos escritores se sucedem. Catenas por meio de comentários estão na ordem do dia. St. Máximo, o Confessor , Anastácio do Monte Sinai , e Andrew de Cesaréia deve ser nomeado. O primeiro deles comentou sobre as obras do Pseudo-Dionísio, o Areopagita , o que provavelmente tinha visto pela primeira vez a luz no final do quinto século. St. João de Damasco (c. 750) fecha a patrística período com sua polêmica contra as heresias , os exegéticos e ascética escritos, seus belos hinos , e acima de tudo a sua “Fonte de Sabedoria”, que é um compêndio de patrística teologia e uma espécie de antecipação da escolástica . Na verdade, o “Summae Theologicae” dos Idade Média foram fundadas sobre as “Sentenças” de Pedro Lombardo , que haviam tomado o esqueleto de seu trabalho deste último dos Padres gregos .

    Curtir

  7. EDMILSON disse:

    Veja que as representações simbólicas dos querubins – muito provavelmente – possuíam pés e mãos, não é mesmo?

    Da vida acreditam que os “querubins da glória” (Hb 9,5) eram cotos ou aleijados?

    As estátuas querubínicas da Arca da Aliança são representadas possuindo pés e mãos.]

    OBS.: Que na Vulgata, inclusive, é citada que, no Templo de Jerusalém, a presença de uma imagem de homem:

    Apresentando como que a figura de um homem de pé” (III Reis 7,36)>> [BÍBLIA SAGRADA (Traduzida da Vulgata), 15a.

    Edição, Edições Paulinas, SP, 1998, p. 378].– [III Reis 7,36 equivale, nas demais traduções da Bíblia, a 1 Reis 7,36]

    b)Ao citar o texto do Deuteronômio, você Maurício Pereira da Silva frisou: imagem de “homem e mulher “. Por que ele não frisou também a parte antecedente que diz: “Imagem esculpida em forma de ídolo” (Dt 4,16).

    Assim, Deus haveria especificado a proibição da Lei como sendo só sobre as estátuas (isto é, “imagem esculpida”) e não com referência a qualquer tipo de imagem.

    Essa proibição do Deuteronômio inclui: a pintura, o desenho, o mosaico, o vitral, os bordados, as tapeçaria, posters, etc?

    Se dizes que sim; então, prove! Pois, pelo texto bíblico é dito especificadamente: “imagem esculpida em forma de ídolo”(cf. Dt 4). Repito, pelo texto do deuteronômio citado, NÃO é qualquer tipo de imagem; mas “ESTÁTUA” e ainda, esta estátua, tem que ser “em forma de ídolo”.

    (Sugerindo, assim, que éxistem estátuas que não possuem a forma idolátrica e estas, por conseguinte, também não seriam proibidas).

    Em suma, por tal inferência,então, poder-se-ia afirmar que: “Todo ídolo – obrigatoriamente – teria que ser uma estátua; mas nem toda estátua seria um ídolo” (assim como todo dólar é dinheiro; mas nem todo dinheiro é dólar);

    Haja vista existirem estátuas aceitas no templo (querubins, leões, touros: 1Rs 7,29; além de escultura de guirlandas e palmas: 2 Cron 3,5),afora a estátua da serpente de bronze (cf. Nm 21,8-9) ou dos ratos e tumores (cf. 1Sm 6,11).

    Há ainda a estátua que ficou – por um bom período de tempo – na Casa de Deus em Silo: “Eles instalaram para seu uso a imagem que Micas havia esculpido, e ela permaneceu lá todo o tempo em que subsistira a casa de Deus em Silo” (Jz 18,31).
    E o Dicionário?

    “No Dicionário Aurélio 3.0 – Século XXI” também é dito que honrar é venerar. E agora Maurício Pereira da Silva ? Tu não honrarás mais teus pais porquanto – no Aurélio – venerar significar honrar?

    E como fica o santo mandamento que diz: “Honra teu pai e tua mãe” (Lc 18,20); bem como a seguinte sentença bíblica que diz: “Se alguém me serve, meu Pai o honrará” (Jo 12,26); ou ainda: “Honrai a todos” (1 Ped

    Aliás, no mesmo dicionário, “venerar”
    Significa respeitar. Será que não mais respeitará nada e ninguém, exceto Deus?… Eu creio que não! Pois, certamente, você Leonardo.

    Continuará respeitando muitas coisas; bem como dando a honra a quem é devida a honra, não é mesmo?… Aí eu me pergunto: você honra os santos de Deus? Você os respeita? Sim ou não?… Você respeitaria as imagens do Templo de Jerusalém?

    {Lembre-se –- segundo o Aurélio respeitar é venerar (e que, presumidamente, seria o mesmo que adorar).]

    Você as respeitaria ou não?… E como Adorar, segundo o citado dicionário, é igual a idolatrar; então, não te incomodarias de ser chamado de “idolatrador” de Deus? [Eu porém não idolatro Deus, eu o adoro!]

    Segundo o mesmo dicionário, adorar é amar extremamente. E me responda, então: “Deus amou o mundo: pouco, medianamente, ou em extremo?

    Não foi em extremo,? A ponto de – conforme está escrito – entregar ao seu Filho amado para salvação do mesmo:

    “Deus amou tanto o mundo, que entregou o seu Filho único” (Jo 3,16). Por conseguinte, segundo aquele que vulgarmente é denominado de “Pai dos Burros”, Deus teria cometido o pecado da idolatria;?

    Esse é um cipoal em que se meteste,

    (E com dicionário embaixo do braço!… Melhor seria fechá-lo, e rapidamente! Antes que, “com pés e mãos”
    Sejas, tu, laçado nos fogo do inferno – conforme asseverou Nosso Senhor Jesus Cristo.)

    Eu, porém, digo: têm certos lugares (“as sinagogas de Satanás”) que peço a Deus não precisar nunca ir para não ter, quiçá, que me depara com os “cães” (Mt 7,6), “víboras” (Mt 23,33) e todo tipo de “bestas” – que por lá possa haver? Por outro lado, eu teria – se possível fosse – um enorme prazer em visitar o Templo de Deus, que Salomão mandou edificar; e no qual a glória de Deus pousou. Lugar Sacro em que abundavam inúmeras imagens de animais (touros e leões) – imagens que participavam do Verdadeiro Culto a Deus. Aliás, imagens sagradas e abençoadas e que, portanto, conjuntamente com todo o Templo do Altíssimo, eram reverenciadas. Está escrito: “Reverenciareis meu santuário” (Lv 19,30).

    E ainda Me prostro voltado para o teu sagrado templo” (Sl 138(137),2). [O Santuário, como é bem sabido, estava cheio de imagens.

    ]…E lá (no teu santuário), ó Senhor, possamos cantar com o Salmista: “Nós nos saciamos com os bens da tua casa, com as coisas sagradas do teu templo”
    (Sl 65(64),5).

    AGORA UMA OUTRA[OBS.: o Templo e tudo que havia nele eram sagrados! Portanto, cada objeto de lá, inclusive, as imagens, não podiam ser tidos com simples enfeites – eram ornamentos sacros com significados simbólicos-religiosospreciosos.]

    Olha os que ignoram a Escritura é preciso deixar claro: o que é proibido é a prostração “adorativa” perante criaturas (sejam imagens ou não); e não a prostração SEM adoração. Vejamos, alugns exemplos, lícitos, de prostrações sem a adoração:

    – “Betsabéia se ajoelhou e se prostrou diante do rei” (1 Rs 1,16).

    – “Quando chegou o profeta Natã… Ele veio perante o rei e se prostrou diante dele” (1 Rs 1,22s.) – “Esse terceiro chefe subiu, dobrou os joelhoes diante de Eliseu e suplicou-lhe assim: “Ó homem de Deus…” ” (2 Rs 1,13).

    – “Prostrai-vos perante o seu monte sagrado” (Sl 99(98),9).

    Protestantes aprendam uma coisa que em primeiro lugar, que nenhum dicionário é tratado de epistemologia, de hermenêutica ou de exegese.

    E saiba que qualquer estudo mais sério de sinonímia lhe dirá que não há sinônimo que seja absolutamente equivalente.

    Também aprenda, que se existem duas palavras distintas para designar algo ou uma ação, é porque cada uma delas dá um matiz diverso da coisa ou da ação designada. Se duas palavras são absolutamente idênticas, a língua tende a eliminar uma delas.

    Assim eu ti provo biblicamente e por mais de 80 escritores e padres da igreja dos primeiros séculos da era cristã que, adorar não é venerar, nem, muito menos, idolatrar.

    Pois cada uma dessas palavras tem sentidos diferentes.
    Agora se o seu “pai de burros” não faz essa distinção, é porque é um “Pai de burros” muito pouco sábio. E apesar de o mais famoso “pai de burros”, no Brasil, se chamar Aurélio, compará-lo com qualquer “Pai de Burros ” estrangeiros, verá logo uma diferença… uma diferença… digamos… gigantesca olha (hesitei na escolha do adjetivo, e coloquei um muito vulgar, só para manter o respeito).

    Protestantes aprenda que adorar significa reconhecer como Deus, criador de todas as coisas.

    Já a palavra idolatrar, embora seu amigo Aurélio — que não mora aqui em casa — não explique isso, significa em certo sentido o oposto, pois designa a ação de adorar uma criatura em vez de adorar o Criador.

    Materialmente, a ação de adorar e a ação de idolatrar são idênticas.

    Formalmente são opostas.

    Compreenda protestantes que a diferença entre matéria e forma, na consideração de uma ação. Mas, para auxiliar suas contradições dou-lhe um exemplo didático, visto que um protestante é especialista em dicionário e em leitura enviezada da Bíblia que normalmente anda tão atarefado em decorar e citar a Escritura por “centímetros” e “milímetros”, que facilmente pode ter esquecido uma coisa tão primária.
    Ademais, o “pai dos burros” nacionais, ou mesmo seus eqüivalentes estrangeiros, não trata disso.

    Agora muitos protestantes não querem ser protestante e outros por vergonha preferem ser chamados de cristão!

    MAIS EU TI DIGO E AFIMO QUE OS PROTESTANTES SÃO CHAMADOS DE PROTESTANTES MESMO.

    Pois não existe a religião “evangélica”. Esse adjetivo é falsamente usado pelas seitas protestantes muito hoje em dia.

    As seitas protestantes se esconde, por trás do adjetivo “evangélico”, que é vago demais.

    Pois nele cabem os luteranos que crêem que Cristo é Deus.

    Nele se escondem também os Testemunhas de Jeová que não crêem na divindade de Cristo.

    Há milhares de seitas que se dizem evangélicas, cada uma acreditando ser a única verdadeira igreja.

    Na verdade os protestantes, São filho de Lutero.

    E não é preciso ser alemão para ser protestante, isto é, para ser filho de Lutero.

    Há, infelizmente, brasileiros filhos dele (e do dicionário).

    Os protestantes não anda bem da lógica.

    Vou ti da uma prova?
    Os protestantes costumam sempre citar o texto do II livro dos Reis (XVIII, 3-4) para provar que o Rei Ezequias destruiu a serpente de bronze feita por Moisés.

    Obrigado pela prova de que tenho razão.
    Pois o que prova esse texto que as seitas citam?

    Prova:
    1) Que Moisés fizera de fato uma serpente de bronze;
    2) que essa serpente fora conservada pelos judeus durante longo tempo;
    3) que eles acabaram por adorá-la ou a prestar-lhe culto indevido;
    4) que por isso, Ezequias a quebrou.

    Agora eu digo? Teria agido mal Moisés ao fazer a serpente de bronze?

    É claro que não, pois foi o próprio Deus quem ordenou fazê-la e olhar para ela para que os judeus se curassem.

    Erraram os judeus conservando-a? É evidente que não, porque mostravam gratidão e obediência a Deus.

    E entre os que conservaram estavam Moisés, Josué, os Juízes, Daví, Salomão.

    Será que todos eles estavam errados? Será que nenhum deles tinha um “Aurélio” — um dicionário à mão para saber que adorar, venerar, reverenciar, amar extremamente é tudo a mesma coisa?

    E nenhum deles contou com um sábio protestante para aconselhá-lo?
    Por que, durante tantos séculos, Deus e seus enviados permitiram que se guardasse a serpente de bronze?

    É evidente que permitiram porque ela não era adorada. Quando a transformaram abusivamente em ídolo, Ezequias a destruiu.

    Mas fique sabendo, Leonardo, que abusus non tolit usum.
    E não pense que isso é lei da Igreja: é um princípio jurídico do Direito Romano.

    O abuso não tolhe o uso. Por isso Leonardo que se alguém abusa do culto de dulia de um santo e de sua imagem, e passa da veneração a idolatria, isso é um abuso condenável que não proíbe nem invalida o culto de dulia — e não de latria — de um santo e de sua imagem.

    Erraram depois os judeus transformando-a em ídolo? Evidente que sim, e, por isso fez bem Ezequias em destruí-la.

    Portanto, enquanto não se adora uma imagem como se fosse Deus, é lícito tê-la e mesmo “olhar para ela para ser curado” como Deus mandou.

    Vendo-o, pois, os filhos dos profetas que estavam defronte em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. E vieram-lhe ao encontro, e se prostraram diante dele em terra. (2Re 2:15 ACF)

    Curtir

  8. EDMILSON disse:

    E outra meu caro Renato nos templos que os apóstolos e Jesus iam para orar:
    Era o templo de Salomão me respondas? Como pode Jesus rezar num templo cheio de imagens?
    me respondas?

    /
    Mais sem mais ou sem menos quero respostas dentro da bíblia ok
    sem blá blá blá

    VEJA:

    “Jesus passeava no templo, no pórtico de Salomão.” (João 10,23)

    “Enquanto isso, realizavam-se entre o povo pelas mãos dos apóstolos muitos milagres e prodígios. Reuniam-se eles todos unânimes no pórtico de Salomão.”(Atos 5, 12)

    Me diga protestantes?Estariam Jesus e os apóstolos sendo idólatras ao frequentar um templo repletos de imagens de escultura?

    Olha só aqui fica mais do que provado , que Deus nunca proibiu a fabricação de imagens e sim de ídolos para a adoração, colocando-os no lugar do próprio Deus.

    Existem milhares de referências bíblicas que apóiam as imagens

    Saibas que todos os templos de Deus tinham milhares de milhares de imagens e eu ti provo pela geologia pela arqueologia pela bíblia e por mais de 50 historiadores dos primeiros séculos

    Protestantes entenda que a idolatria é uma palavra formada por dois radicais, ido, que provém de ídolo e latria, que significa culto a uma divindade

    Veja outras passagens bíblicas que apoiam as imagens.

    E ainda: Me prostro voltado para o teu sagrado templo” (Sl 138(137),2

    ]…E lá (no teu santuário), ó Senhor, possamos cantar com o Salmista: “Nós nos saciamos com os bens da tua casa, com as coisas sagradas do teu templo”
    (Sl 65(64),5).

    PROTESTANTES CHAMEM ESSE VERSÍCULO DE IDOLATRIA POS É ISSO QUE A IGREJA FAZ NOS SEUS TEMPLOS.

    Por outro lado, eu teria – se possível fosse – um enorme prazer em visitar o Templo de Deus, que Salomão mandou edificar; e no qual a glória de Deus pousou.

    Lugar Sacro em que abundavam inúmeras imagens de animais (touros e leões) – imagens que participavam do Verdadeiro Culto a Deus. Aliás, imagens sagradas e abençoadas e que, portanto, conjuntamente com todo o Templo do Altíssimo, eram reverenciadas. Está escrito: “Reverenciareis meu santuário” (Lv 19,30).

    Veja

    Ezequiel 8

    6

    E ele me disse: Filho do homem, vês tu o que eles estão fazendo? As grandes abominações que a casa de Israel faz aqui, para que me afaste do meu santuário; Mas verás ainda outras grandes Abominações.

    E levou-me à porta do átrio; então olhei, e eis que havia um buraco na parede.8 Então ele me disse: Filho do homem, cava agora na parede. E quando eu tinha cavado na parede, eis que havia uma porta.9 Disse-me ainda: Entra, e vê as ímpias abominações que eles fazem aqui. Entrei, pois, e olhei: E eis que toda a forma de répteis, e de animais abomináveis, e todos os ídolos da casa de Israel, estavam pintados na parede em todo o redor.

    Agora lêia que no livro de Ezequiel, ídolos são figuras de répteis!

    Agora eu pergunto protestantes? O que as figuras de répteis tem a ver com o catolicismo???

    Agora, veja que no mesmo livro de Ezequiel ele citando as imagens permitidas dentro do templo, e detalhe,

    ELES POSSUEM ROSTO HUMANO!

    VEJA:

    Ezequiel 41

    1 ENTÃO me levou ao templo, e mediu os pilares, seis côvados de largura de um lado, e seis côvados de largura do outro, que era a largura da tenda.(…)17 No espaço em cima da porta, e até na casa, no seu interior e na parte de fora, e até toda a parede em redor, por dentro e por fora, tudo por medida.

    18 E foi feito com querubins e palmeiras, de maneira que cada palmeira estava entre querubim e querubim, e cada querubim tinha dois rostos,

    19 A saber: um rosto de homem olhava para a palmeira de um lado, e um rosto de leãozinho para a palmeira do outro lado; assim foi feito por toda a casa em redor.

    Agora vejam essas outras passagens bíblicas que vai contra toda tese do protestantismo

    Salomão mandou colocar no Santo templo imagens de

    – 2 QUERUBINS no Oráculo (III Reis 6,23-28),

    -mandou colocar no templo

    12 BOIS na bacia de bronze! (III Reis 7,25);

    Mandou colocar no templo

    BOIS e LEOES e QUERUBINS! (III Reis 7,28-29) e

    E ainda “como que figuras de HOMENS EM PÉ”, e

    Mais QUERUBINS e LEÕES (III Reis 7,36);

    Curtir

  9. EDMILSON disse:

    Agora veja essa exaustiva concordância Strong

    (dicionário das linguas bíblicas, e protestante) traduz essa palavra como:

    06459 pecel

    procedente de 6458; DITAT – 1788a; n. m.

    1) ídolo, imagem

    Como vemos a palavra não diz respeito a qualquer imagem, e sim a ídolos esculpidos, ou seja imagens de ídolos. De fato pode ser traduzida como imagem, mas não diz respeito a qualquer imagem e sim especificamente ídolos esculpidos.

    Dessa forma vemos que a passagem é uma clara referência aos deuses do Egito, como constataremos a baixo:

    “Não farás para ti ídolos ou coisas alguma que tenha a forma de algo que se encontre no alto do céu…”. (êxodo 20, 4)

    O que estava no céu, eram os deuses dos ares do Egito:Descrição: http://www.apologistascatolicos.com.br/images/ra.png

    RÁ (ou Rê), o criador dos deuses e da ordem divina egípcia. Foi retratado pela arte egípcia sob muitas formas e denominações e era também representado por um falcão, por um homem com cabeça de falcão ou ainda, mais raramente, por um homem. Quando representado por uma cabeça de falcão estabelecia-se uma identidade com Hórus, outro deus solar adorado em várias partes do país desde tempos remotos.

    Descrição: http://www.apologistascatolicos.com.br/images/ibis.pngÍ BIS, uma ave pernalta de bico longo e recurvado. Existe uma espécie negra e outra de plumagem castanha com reflexos dourados, mas era o íbis branco, ou íbis sagrado,que era considerado pelos egípcios como encarnação do deus Thoth. Um homem com cabeça de íbis, era outra das representações daquele deus.

    Descrição: http://www.apologistascatolicos.com.br/images/horus.png

    HÓRUS, filho de Isis e Osíris. Ele é representado como um homem com cabeça de falcão ou como um falcão, sempre usando as duas coroas do Alto e Baixo Egito. Na qualidade de deus do céu, Hórus é o falcão cujos olhos são o sol e a lua.

    TOTH, era o deus-escriba e o deus letrado por excelência. Representado como um íbis ou um homem com cabeça de íbis, ou ainda um babuíno.

    “…embaixo na terra…”. (Êxodo 20, 4)

    O que estava na terra eram os deuses e animais terrestres do Egito:

    ANÚBIS, filho de Seth e Néftis, é o mestre dos cemitérios e o patrono dos embalsamares. É na realidade o primeiro entre eles, a quem se deve o protótipo das múmias, a de Osíris. Todo egípcio esperava beneficiar-se em sua morte do mesmo tratamento e do mesmo renascimento desta primeira múmia. Anúbis também introduz os mortos no além e protege seus túmulos com a forma de um cão, vigilante.

    ÁPIS, o boi sagrado que os antigos egípcios consideravam como a expressão mais completa da divindade sob a forma animal e que encarnava, ao mesmo tempo, os deuses Osíris e Ptah. O culto do boi Ápis, em Mênfis, existia desde a I dinastia pelo menos. Também em Heliópolis e Hermópolis este animal era venerado desde tempos remotos. Essa antiga divindade agrária, simbolizava a força vital da natureza e sua força geradora.

    KHEPRA, (escaravelho, em egípcio) ou um homem com um escaravelho no lugar da cabeça também representavam o deus-Sol. Nesse caso o besouro simbolizava o deus Khepra e sua função era nada menos que a de mover o Sol, como movia a bolazinha de excremento que empurrava pelos caminhos. Associados à idéia mitológica de ressurreição, os escaravelhos eram motivo freqüente das peças de ourivesaria encontradas nos túmulos egípcios.

    BABUINO ou cinocéfalo é um grande macaco africano, cuja cabeça oferece alguma semelhança com os cães. No antigo Egito este animal estava associado ao deus Thoth, considerado o deus da escrita, do cálculo e das atividades intelectuais. Era o deus local em Hermópolis, principal cidade do Médio Egito. Deuses particularmente numerosos parecem ter se fundido no deus Thoth: deuses-serpentes, deuses-rãs, um deus-íbis, um deus-lua e este deus-macaco.

    APÓFIS, a serpente que habitava o além-túmulo, representava as tempestades e as trevas. As serpentes estavam entre os adversários mais perigosos e o demônio líder de todos eles era Apófis a grande serpente.

    BASTET, uma gata ou uma mulher com cabeça de gata simbolizava a deusa Bastet e representava os poderes benéficos do Sol. Seu centro de culto era Bubástis, cujo nome em egípcio ( Per Bast ) significa a casa de Bastet. Em seu templo naquela cidade a deusa-gata era adorada desde o Antigo Império e suas efígies eram bastante numerosas, existindo, hoje, muitos exemplares delas pelo mundo.

    GEB, o deus da Terra é irmão e marido de Nut. É o suporte físico do mundo material, sempre deitad o sob a curva do corpo de Nut. Ele é o responsável pela fertilidade e pelo sucesso nas colheitas. Ele estimula o mundo material dos indivíduos e lhes assegura enterro no solo após a morte. Geb umedece o corpo humano na terra e o sela para a eternidade. Nas pinturas é sempre representado com um ganso sobre a cabeça.

    “…ou nas águas debaixo da terra.”. (Êxodo 20, 4)

    Por fim o que estava nas águas eram justamente os deuses animais que ficavam nas águas e que eram adorados no Egito:

    SEBEK, um crocodilo ou um homem com cabeça de crocodilo representavam essa divindade aliada do implacável deus Seth. O deus-crocodilo, era venerado em cidades que dependiam da água, como Crocodilópolis.

    TUÉRIS, (Taueret ) era a deusa-hipopótamo que protegia as mulheres grávidas e os nascimentos. Ela assegurava fertilidade e partos sem perigo. Adorada em Tebas, é representada em inúmeras estátuas e estatuetas sob os traços de um hipopótamo fêmea erguido, com patas de leão, de mamas pendente s e costas terminadas por uma espécie de cauda de crocodilo.

    Será que é mera coincidência, Deus ter proibído as “imagens” justamente quando os judeus saíram do Egito? E por que esta proibição se assemelha tanto aos deuses do Egito? É apenas uma coincidência?

    Para que não haja mesmo qualquer dúvida ou questionamento de que Deus se referia aos falsos deuses do Egito, ao pedir que o povo não praticasse idolatria, nem fizesse “imagens”, leremos agora um trecho do livro de Josué, que foi quem substitui Moises:

    “Agora, pois, temei o Senhor e o servi-o com inteligência e fidelidade. Afastai os deuses aos quais vossos pais serviram do outro lado do rio e no Egito, e servi ao Senhor”. (Josué 24, 14).

    E para termos ainda mais certeza de que Deus falava claramente dos falsos deuses do Egito, leiamos o que fala também, Ezequiel 8, 8-10:

    “Filho do homem, disse-me ele, fura a muralha, quando a furei, divisei uma porta. Aproxima-te, diz ele, e contempla as horríveis abominações a que se entregam aqui. Fui até ali para olhar: enxerguei aí toda espécie de imagens de répteis e animais imundos e, pinturas em volta da parede, todos os ídolos da casa de Israel”.

    Agora o que podemos perceber com essa passagem bíblica? Obviamente que os sacerdotes estavam adorando os falsos deuses em forma de répteis e animais, que Deus havia proibido que fossem adorados.

    Saibas que o próprio Josué que condenou as imagens dos ídolos, se prostrou diante das imagens da Arca da Aliança e isso não foi caracterizado como idolatria:

    VEJA

    “Josué rasgou suas vestes e prostrou-se com a face por terra até a tarde diante da arca do Senhor, tanto ele como os anciãos de Israel, e cobriram de pó as suas cabeças” (Josué 7, 6)

    A serpente de Bronze:

    “E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo.” (Nm 21,8-9)

    A própria serpente de bronze foi uma prefiguração de Cristo e ele próprio confirma isto, ou seja a crucificação de Cristo foi representada com uma imagem de cobra:

    “Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem,” (João 3, 17)

    Estaria Moisés cometendo idolatria?

    O templo de Salomão:

    “E no oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um da altura de dez côvados.” (I Reis 6, 23)

    “E revestiu de ouro os querubins. E todas as paredes da casa, em redor, lavrou de esculturas e entalhes de querubins, e de palmas, e de flores abertas, por dentro e por fora.” (I Reis, 6, 28-29)

    “E sobre as cintas que estavam entre as molduras havia leões, bois, e querubins, e sobre as molduras uma base por cima; e debaixo dos leões e dos bois junturas de obra estendida.” (I Reis 7, 29).

    “Para o interior do Santo dos Santos, mandou esculpir dois querubins e os revestiu de ouro.” (II Crônicas 3,10)

    

    Curtir

  10. Aldobrandina Rodrigues disse:

    Muitas pessoas, por falta de um conhecimento preciso, acreditam ou imaginam que os adeptos da religio Catlica adoram as imagens dos santos que ornamentam as suas Igrejas. Fui catlica praticante durante muitos anos, e nunca ouvir nenhum padre induzir os fiis idolatria. No entanto, analisando-se com brandura o devotamento destes fiis pode-se chegar a uma compreensiva concluso de que eles esto dando um belo exemplo de amor, f e esperana ao venerar estes SANTOS que se encontram na ESPIRITUALIDADE MAIOR, atravs de suas imagens que lhes representam aqui na TERRA. E isto deve ser louvvel. Aldobrandina B. Rodrigues.

    Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s