Papa Pio XII, o Papa de Hitler… Será?


Papa Pio XII -1939

Papa Pio XII -1939

Tendo crescido como um garoto judeu em Nova York, sempre acreditei que Eugenio Pacelli, o Papa Pio XII, era um colaborador dos nazistas e um ardente antissemita. Disseram-nos que ele se manteve impassível e quase não agiu enquanto 6 milhões de meus irmãos de fé eram enviados para morrer nos campos de extermínio nazistas na Europa. Eu acreditei – mas era verdade?

Em 2006, por uma série de eventos providenciais, os fatos sobre o que ocorreu durante a guerra me foram revelados. Percebi que minha compreensão sobre o Papa da Segunda Guerra Mundial era diametralmente oposta à verdade. Assim, seguindo nossa missão na Fundação Pave the Way – identificar e eliminar obstáculos não teo­­lógicos entre as religiões –, decidimos investigar esse tema controverso e divulgar nossas descobertas, fossem quais fossem.

A Fundação concentrou esforços em identificar todo o material original e dar aos pesquisadores a chance de estudar o tema. Ao longo dos últimos sete anos, publicamos mais de 76 mil páginas de documentos originais em nosso site (www.ptwf.org), incluindo reportagens, material impresso e entrevistas em vídeo sobre o assunto. A evidência é avassaladora em favor de Pio XII e prova que ele, de fato, salvou muitos milhares de vidas.

Alguém pode perguntar: por que essa “lenda negra” nunca foi corrigida em todos esses anos? Afinal, fatos são fatos. Praticamente todo líder judeu ou organização judaica da época elogiou os esforços de Pio XII para salvar vidas de judeus. O Papa recebeu reconhecimento até sua morte, em 1958, e por mais cinco anos depois disso. Como se explica que, em apenas um ano, o mundo inteiro mudou sua opinião sobre Pio XII sem um fio de evidência sequer?

A resposta está na agenda política da máquina de propaganda da União Soviética, que engendrou a mudança entre a opinião pública para atacar Pio XII, inimigo visceral do comunismo, atacar a Igreja Católica e isolar judeus de católicos justo no momento em que a declaração Nostra Aetate, do Concílio Vaticano II, buscava a reconciliação.

Você duvida? Por que não faz uma experiência por conta própria? Examine os arquivos de jornais, procure cada artigo escrito sobre Pio XII e os judeus entre 1939 e 1958. Você não encontrará um texto negativo sequer. Aqueles que realmente viveram durante a guerra e foram testemunhas oculares dos esforços da Igreja Católica sabem a verdade. E o que tornou esses esforços ainda mais heroicos foi o fato de a Igreja agir mesmo cercada por forças hostis e infiltrada por espiões. A Igreja salvou vidas sem se beneficiar da segurança daqueles que, em comparação, estavam em Washington, Londres ou outros lugares e não fizeram nada. Como foi possível?

O historiador judeu Jeno Levai, estudioso da guerra na Hungria, se refere a Pio XII nos seguintes termos: “é uma ironia lamentável que a pessoa que, em toda a Europa ocupada, tenha feito mais que qualquer um para conter esse crime horrível e atenuar suas consequências tenha se tornado o bode expiatório pelas falhas alheias”.

A boa notícia é que estamos vencendo a guerra pela restauração da verdade. Em 1.º de julho de 2012, o Memorial do Holocausto em Jerusalém, o Yad Vashem, reescreveu sua enviesada descrição das ações de Pacelli durante a guerra e a substituiu por um texto equilibrado. Novos livros que vêm sendo publicados, baseados em documentos trazidos à luz recentemente, trazem uma avaliação mais moderada das ações da Igreja e desse Papa tão controverso. Que 2013 seja o ano em que a verdade finalmente vença as mentiras e que a reputação desse grande defensor da humanidade seja recuperada.

O blog Ecclesia Militans recomenda o vídeo abaixo a todos que queiram conhecer  as evidências e testemunho da história sobre o que foi relatado no artigo acima. O organização Pave The Way Foundation disponibiliza em seu site um vídeo de mais de uma hora com a narrativa do tema, bem como, proporciona uma mostra da evidências relacionadas, que compreende mais de 76000 documentos e artigos, e refutam a injustiça cometida contra a Igreja Católica e mais especificamente ao Papa Pio XII.

Gary Krupp é fundador e presidente da Fundação Pave the Way. Tradução: Marcio Antonio Campos.

Adicionando legenda em Português ao Vídeo

Clique no primeiro ícone na fileira de ícones ao canto direito inferior da caixa ou ecrã de vídeo e opte por English Automatic Captions. Depois clique em Translate Captions BETA. Uma nova janela abrir-se-á. Nela busque pela opção Portuguese-Português. Prima/Pressione OK. A tradução é simultânea à narrativa e apear de imperfeita, proporciona uma boa opção aos não-falantes de Inglês.

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Papa Pio XII, o Papa de Hitler… Será?

  1. Pingback: Pio XII apoiou desde 1939 três complôs para matar Adolf Hitler « Associação Rumos

  2. O “holocausto” foi uma farsa para que pudessem ter “direito” sobre as terras Palestinas, e ainda lucrar milhões com as falsas acusações contra HIlter. Uma pena que os livrinhos de história estão a favor dos sionistas, malditos que estão enganando a maioria com essa história da carochinha. Leia o que diz o JUDEU David Duke sobre o holocausto, fora Paul Eisen, David Cole e vários outros revisionistas sendo eles judeus ou não! A Igreja Católica apoiou Hitler pois sabia do mal que os judeus são para o mundo, e eles sim mataram e matam muito mais do que o diz o holoconto. O Papa Pio XII aceitou esses judeus pois NENHUM PAÍS OS QUERIA! Hitler enviou navios lotados de Judeus para suas terras e outros países, mas ninguém os queria. Ninguém morreu em câmaras de gás ou outra historinha. Hitler não matou pessoas, estas morreram em decorrência da guerra que os próprios judeus iniciaram contra a alemanha, e devido a TIfo uma doença que eliminou milhares de pessoas, por isso tinham que raspar a cabeça pois o contágio pera pelo piolho. Estude um pouco mais, tem vários cientistas que estão desmascarando essa farsa.

    Curtir

    • Hellen disse:

      Cara Cris,

      Obrigada pelo comentário. Lamento dizer que discordo dele integralmente.

      Há uma lista extensa de livros que eu lhe poderia recomendar, mas no momento limito-me a suscitar a seguinte reflexão:

      Por que teria o Rabino Chefe da cidade de Roma não apenas se convertido ao Catolicismo, mas adotado o nome Cristão de “EUGÊNIO” em homenagem o Papa Pio XII – que se chamava Eugênio (nome de Baptismo) – em reconhecimento à grande ajuda que o mesmo Papa exerceu em favor dos judeus na Itália quando ameaçados pelo poder nazista? O mesmo Papa pagou em OURO o resgate ao Nazistas para preservar a vidas dos Judeus de Roma!

      Há essa e muitas outras histórias que a Sra. parece desconhecer.

      Pax Domini
      H

      Curtir

  3. Renan disse:

    Muito ao contrario foi reconhecido por eminentes chefes judeus como protetor dos mesmos, salvando muitos milhares, nunca recebeu deles acusação de ter os perseguido.
    Já a Igreja tem sido acossada com inúmeras calúnias não só nisso mas noutras situações: ela está infiltrada de maçons, comunistas e protestantes que desejam implodi-la, a partir de dentro e pessoas aparentando serem membros e aprontando ajudam a dar descrédito a ela, aos católicos, à sua doutrina e à propria pessoa de Cristo Jesus.
    Há muitas denuncias nesse sentido de serem montagens caluniosas.
    O mesmo se dá com a Inquisição, e a imprensa toda quase nas mãos de comunistas jamais comenta que eles têem só no século XX, por repressão, mais de 160 000 000 de mortos e sempre em ascensão onde adentram!

    Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s