Desafio aos Evangélicos


Entrega das Chaves do Céu ao Apóstolo Pedro

“Como você sabe que o Livro de Ester é a Palavra de Deus inspirada, e portanto, deve pertencer ao Cânon da Escritura?”

Literalmente, o evangélico não tem como provar que o livro de Ester é inspirado por Deus e deve fazer parte da Bíblia. Pois não é citado nenhuma vez no Novo Testamento, não menciona a palavra Deus em suas páginas e não sabemos quem o escreveu. Mesmo os judeus do primeiro século não estavam plenamente de acordo se ele pertence às Escrituras.

Podiámos também perguntar, ” Como você sabe que 3 João é inspirado, se ele não se auto declara ser escrito por um autor apostólico e sua autoridade foi questionada até mesmo pelos primeiros Cristãos?

Os Cristãos Católicos têm o conforto de seguir o que o Espírito Santo instrui a Igreja a proclamar como ensinamento infalível. Assim, para o Catóico a Bíblia é uma coleção infalível de Livros infalíveis. Contudo, o Protestante deve consolar-se com o argumento que a Bíblia uma coleção falível de livros infalíveis

O Protestante nunca pode dar um motivo concreto para explicar porque ele aceita o livro de Ester e 3 João como parte genuína do Cânon da Escritura. Calvino disse que os livros da Bíblia atestam para sua própria origem divina. Mas isso põe-nos uma questão: Atesta     à quem? E se alguém lesse um livro da Bíblia, por exemplo, Tiago, e depois de lê-lo e dissesse que trata-se apenas de uma “epístola de palha” (para usar o exemplo do “ilustre” Lutero) contrária ao Evangelho de Cristo? Ou, e se alguém lesse o Pastor de Hermesand e concluísse que um dos seus capítulos devia fazer parte da Bíblia? Quem decide quais livros atestam e ou não à sua própria origem divina?

A resposta é simples:  A única maneira de resolver essa charada é apelar para a autoridade da Igreja Católica, querm infalivelmente determina assuntos da fé. Porém, se por ventura, um Protestante apoiar-se na autoridade da Igreja de modo a assegurar-se que ele de fato possui uma coleção infalível de livros infalíveis, ele deve perguntar-se: ” Mas e se a Igreja Católica fez outras afirmações Infalíveis?” É nesse ponto que Protestante começa a tornar-se Católico…

Tem algum protestante ai capaz resolver este problema sem apelar para a natureza Infalível da Igreja Católica?

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica, Autoridade Eclesial, Tradição Católica e marcado , . Guardar link permanente.

135 respostas para Desafio aos Evangélicos

  1. Luiz disse:

    Olá Helen

    Bom dia

    Helen eu te perdoo sim.

    Um abraço

    Luiz

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      HELEN E LUIZ PRA COMEÇAR ESTOU LHES PASSANDO ESTES DOIS SITES NORTE AMERICANOS FANTÁSTICOS EM APOLOGÉTICA !

      http://matt1618.freeyellow.com/

      http://jimmyakin.com/library/online-articles

      Curtir

    • Helen disse:

      Muito obrigada!

      Curtir

    • Marcos disse:

      AH! e outra coisa Edmilson me trate bem pois estou dando audiencia pra esse negocio aqui, senão ia fica só vc e a Helen se concordando num espaço destinado a debates, pelo menos honre o único que está debatendo rapaz! e viva Leonardo Boff!!!

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      MARCOS EU DEBATO FATOS HISTÓRICOS COM TESTEMUNHAS OCULARES!
      VOCÊ REALMENTE DA IBOPE DE POIS É UMA POBRE ALMA RACIONALISTA!
      NÃO ME VENHAS COM LOROTAS E RACIONALISMOS OK!
      //////////
      SÃO JOÃO CRIOU O NOME DOMINGO EM APOCALIPSE ME TRAGA SOMENTE UMA FONTE HISTÓRICA DOS 2 PRIMEIROS SÉCULOS QUE CONTESTE SÓ LHE PEÇO ISSO!
      //////////

      E OUTRA EU DEBATO FATOS HISTÓRICOS COM TESTEMUNHAS OCULARES EU NÃO DEBATO PONTOS DE VISTA E ÓDIO CONTRA A ÚNICA IGREJA VERDADEIRA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.
      /////////

      SOU UM SOLDADO DA IGREJA UM DEFENSOR DA VERDADE LUTO CONTRA AS CALUNIAS DOS FALSOS PROFETAS QUE TENTAM A TODO CUSTO MANCHAR A IGREJA FUNDADA POR CRISTO!
      ///////////
      NÃO ME SITES SITES AMADORES OK!

      VENHA COM SEUS CHULOS ARGUMENTOS DE FUNDO DE QUINTAL QUE EU TENHO A MEU FAVOR A BÍBLIA QUE A IGREJA CATÓLICA SELECIONOU!
      EU TENHO A MEU FAVOR AS MAIORES BIBLIOTECAS DO MUNDO NO QUAL ESTUDEI EM TODAS!

      EU TENHO A MEU FAVOR A APOLOGÉTICA A HERMENÊUTICA , E UM ESTUDO PROFUNDO DOS IDIOMAS GREGO HEBRAICO ARAMAICO E O LATIN.
      //////////
      TRAGA O SEU MELHOR POIS ATÉ AGORA EU NÃO VI NADA!

      Curtir

    • EDMILSON disse:
      MEU CARO MARCOS VOU TI PASSAR AQUI APENAS UM POUQUINHO DE PATRÍSTICA E FATOS HISTÓRICOS DA ÚNICA IGREJA FUNDADA POR JESUS CRISTO. OLHA EU PODERIA TI PASSAR A ATAS DOS BISPOS SÓ DO PRIMEIRO E SEGUNDO SÉCULO MAIS POR ENQUANTO VOU SÓ TI PASSAR SÓ UM POUQUINHO DE PATRÍSTICA E ESTUDOS DOS PRIMEIROS SÉCULOS MAIS VAI UM AVISO MARCOS PESQUISE ESSAS OBRAS EM BIBLIOTECAS RENOMADAS MULDIALMENTE OK. NADA PESQUISAR ISSO QUE VOU TI PASSAR EM GOOGLE OU EM SITES PROTESTANTES RSRSRS. /////// COMO EU ME ORGULHO DE SER CATÓLICO. Concílios Regionais Século III • Concílio Regional de Cartago VII (Ano 258) Século IV • Concílio Regional de Ancira (Ano 314) • Concílio Regional de Neocesaréia (~Ano 320) • Concílio Regional de Antioquia (Ano 341) • Concílio Regional de Laodicéia da Frígia (Ano 343) • Concílio Regional de Sárdica (Anos 343-344) • Concílio Regional de Gangra (~Ano 370) • Concílio Regional de Toledo I (Anos 397-400) Concílios Ecumênicos 1º) Concílio Ecumênico de Nicéia I (Ano 325) Documentos Oficiais • O Credo de Nicéia • Os Cânones de Nicéia I • Epístola de Constantino sobre a Celebração da Páscoa • Epístola Sinodal à Igreja de Alexandria Controverso • Outros Cânones de Nicéia (segundo a versão Árabe) 2º) Concílio Ecumênico de Constantinopla I (Ano 381) Documentos Oficiais • Os Cânons de Constantinopla I 3º) Concílio Ecumênico de Éfeso (Ano 431) Documentos Oficiais • Os Cânons de Éfeso • Epístola do Concílio Ecumênico de Éfeso ao Concílio Regional da Panfília 4º) Concílio Ecumênico de Calcedônia (Ano 451) Documentos Oficiais • Os Cânons de Calcedônia 5º) Concílio Ecumênico de Constantinopla II (Ano 553) 6º) Concílio Ecumênico de Constantinopla III (Anos 680-681) Documentos Oficiais • Os Cânons de Constantinopla III 7º) Concílio Ecumênico de Nicéia II (Ano 787) Documentos Oficiais • Os Cânons de Nicéia II Escritores Eclesiásticos Afraates da Síria (+367) • Demonstrações o Demonstração I – Da Fé () o Demonstração V – Das Guerras () o Demonstração VI – Dos Monges () o Demonstração VIII – Da Ressurreição dos Mortos () o Demonstração X – Dos Pastores () o Demonstração XVII – De Cristo, o Filho de Deus () o Demonstração XXI – Da Perseguição () o Demonstração XXII – Da Morte e dos Últimos Tempos () Alexandre de Licópolis (+~350) • Contra os Maniqueus () Amônio de Alexandria (+~200) • Harmonia dos Evangelhos () Aristides de Atenas (+130) • Apologia () Arnóbio de Sica (+~315) • Contra os Pagãos o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) o Livro IV (Liber IV) o Livro V (Liber V) o Livro VI (Liber VI) o Livro VII (Liber VII) Atenágoras de Atenas (+181) • Da Ressurreição dos Mortos () • Petição em Favor dos Cristãos (Presbeia) Boécio (+526) • Da Trindade (De Trinitate) Caio (~+225) • Contra a Heresia de Artemon () – fragmentos • Contra Proclo () – fragmentos Clemente de Alexandria (+215) • Comentários sobre a Epístola de Judas () – fragmentos • Comentários sobre a 1ª Epístola de João () – fragmentos • Comentários sobre a 2ª Epístola de João () – fragmentos • Da Alma () – fragmentos • Da Calúnia () – fragmentos • Da Providência () – fragmentos • Exortação aos Pagãos () • O Pedagogo () o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) • Qual Homem Rico será Salvo? () • Tapeçarias (Stromata) o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) Fragmentos Diversos • Fragmentos citados por Antonio Melissa • Fragmentos citados por Cassiodoro • Fragmentos citados por Eusébio de Cesaréia • Fragmento citado por Macário Crisocéfalo • Fragmentos citados por Nicetas de Héracles • Outros Fragmentos de Obras Perdidas de Clemente de Alexandria Comodiano (~+300) • Da Disciplina Cristã () Egéria de Constantinopa (+400) • Peregrinação aos Locais Santos (Peregrinatio ad Loca Sancta) Eusébio de Cesaréia (+340) • História Eclesiástica () o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) Hermas de Roma (+140) • O Pastor () Hérmias o Filósofo (~+200) • Sátira dos Filósofos Gregos () Amônio de Alexandria (+~200) • Harmonia dos Evangelhos () Pápias de Hierápolis (+130) • Fragmentos () Pseudo-Dionísio Areopagita (~séc. IV) • Da Hierarquia Celeste (De Cael. Hier.) Rústico Helpídio (~séc. VI) • Carmina (Carmen) Taciano da Síria (+180) • Diatessaron – Harmonia dos Evangelhos () • Discurso contra os Gregos () Teófilo de Alexandria (+412) • Cânons () Tertuliano de Cartago (+220) • Da Oração () • Exortação aos Mártires () Timóteo de Alexandria (+388) • Cânons () • • Pronunciamentos (Gregório de Nanzianzo). • Contra Eunômio – Livro I (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro II (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro III (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro IV (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro V (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro VI (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro VII (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro VIII (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro IX (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro X (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro XI (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Livro XII (Gregório de Nissa). • Contra Eunômio – Tomo II (Gregório de Nissa). • Contra os Macedonianos (Gregório de Nissa). • Sobre a Fé Santa (Gregório de Nissa). • Sobre a Morte das Crianças (Gregório de Nissa). • Sobre a Não-Existência de Três Deuses (Gregório de Nissa). • Sobre a Santíssima Trindade (Gregório de Nissa). • Sobre a Virgindade (Gregório de Nissa). Carta ao Bispo Basílides (Dionísio de Alexandria). • Carta ao Bispo Dionísio de Roma (Dionísio de Alexandria). • Cartas Diversas (Dionísio de Alexandria). • Comentário ao Eclesiastes (Dionísio de Alexandria). • Contra os Sabelianos (Dionísio de Roma). • Contra Sabélio (Dionísio de Alexandria). • Da Natureza (Dionísio de Alexandria). • Das Promessas (Dionísio de Alexandria). • Hinos de Nísibis (Efrém da Síria). • Hinos para a Festa da Epifania (Efrém da Síria). • Hinos sobre a Fé (Efrém da Síria). • Hinos sobre a Natividade do Senhor (Efrém da Síria). • Homilia sobre Nosso Senhor (Efrém da Síria). • Homilia sobre a Mulher Pecadora (Efrém da Síria). • Homilia sobre o Conselho e o Arrependimento (Efrém da Síria). • Leituras Catequéticas (Cirilo de Jerusalém). • Regra Pastoral – Livro I (Gregório I de Roma). • Regra Pastoral – Livro II (Gregório I de Roma). • Regra Pastoral – Livro III (Gregório I de Roma). • Regra Pastoral – Livro IV (Gregório I de Roma). • “Acerca do Discernimento das Paixões e dos Pensamentos” (Evágrio do Ponto). Agradecemos a Roberto Gortiz pelo envio da sua tradução. • “Atos de Pedro” (Apócrifo). Agradecemos a Wilson Reis Lopes de Melo Pinto pelo envio da sua tradução. • “Contra Proclo” (Caio). Agradecemos a Philippe Gebara pelo envio da sua tradução. • “Evangelho da Natividade de Maria” (Apócrifo). Agradecemos a Andrea Patrícia pelo envio da sua tradução. O Padre Clemente de Alexandria foi movido para a área “Escritores Eclesiásticos”. • “Apocalipse de Pedro” (atribuído a São Pedro). Agradecemos a Wilson Reis Lopes de Melo Pinto pelo envio da sua tradução. • A Demetriano (Cipriano de Cartago) • A Fortunato ou Exortação ao Martírio (Cipriano de Cartago) • Atas dos Debates Conciliares (Concílio Regional de Cartago VII) • Contra Vigilâncio (São Jerônimo) • Da Boa Paciência (Cipriano de Cartago) • Da Disciplina Cristã (Comodiano) • Da Mortalidade (Cipriano de Cartago) • Da Oração do Senhor (Cipriano de Cartago) • Da Vestimenta das Virgens (Cipriano de Cartago) • Das Obras e das Esmolas (Cipriano de Cartago) • Do Zelo e da Inveja (Cipriano de Cartago) • Dos Lapsos (Cipriano de Cartago) • Vida e Paixão de São Cipriano (Cipriano de Cartago) • 1ª Epístola sobre a Virgindade (Pseudo-Clemente de Roma) • 2ª Epístola sobre a Virgindade (Pseudo-Clemente de Roma) • Comentários sobre a Epístola de Judas (Clemente de Alexandria) • Comentários sobre a 1ª Epístola de João (Clemente de Alexandria) • Comentários sobre a 2ª Epistola de João (Clemente de Alexandria) • Contra a Heresia de Artemon (Caio) • Contra Proclo (Caio) • Da Alma (Clemente de Alexandria) • Da Calúnia (Clemente de Alexandria) • Da Providência (Clemente de Alexandria) • Exortação aos Pagãos (Clemente de Alexandria) • Fragmentos de Clemente de Alexandria citados por Antonio Melissa (Clemente de Alexandria) • Fragmentos de Clemente de Alexandria citados por Cassiodoro (Clemente de Alexandria) • Fragmentos de Clemente de Alexandria citados por Eusébio de Cesaréia (Clemente de Alexandria) • Fragmento de Clemente de Alexandria citados por Macário Crisocéfalo (Clemente de Alexandria) • Fragmentos de Clemente de Alexandria citados por Nicetas de Héracles (Clemente de Alexandria) • Homilias Clementinas – Homilia I (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia II (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia III (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia IV (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia V (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia VI (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia VII (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia VIII (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia IX (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia X (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XI (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XII (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XIII (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XIV (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XV (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XVI (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XVII (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XVIII (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XIX (Clemente de Roma) • Homilias Clementinas – Homilia XX (Clemente de Roma) • O Pedagogo – Livro I (Clemente de Alexandria) • O Pedagogo – Livro II (Clemente de Alexandria) • O Pedagogo – Livro III (Clemente de Alexandria) • Outros Fragmentos de Obras Perdidas de Clemente de Alexandria (Clemente de Alexandria) • Qual Homem Rico será Salvo? (Clemente de Alexandria) • Reconhecimentos – Livro I (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro II (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro III (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro IV (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro V (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro VI (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro VII (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro VIII (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro XIX (Clemente de Roma) • Reconhecimentos – Livro X (Clemente de Roma) • Tapeçarias – Livro I (Clemente de Alexandria) • Tapeçarias – Livro II (Clemente de Alexandria) • Tapeçarias – Livro III (Clemente de Alexandria) • Carta 1 (Atanásio de Alexandria) • Carta 2 (Atanásio de Alexandria) • Carta 3 (Atanásio de Alexandria) • Carta 4 (Atanásio de Alexandria) • Carta 5 (Atanásio de Alexandria) • Carta 10 (Atanásio de Alexandria) • Carta 11 (Atanásio de Alexandria) • Carta 13 (Atanásio de Alexandria) • Carta 14 (Atanásio de Alexandria) • Carta 17 (Atanásio de Alexandria) • Carta 18 (Atanásio de Alexandria) • Carta 19 (Atanásio de Alexandria) • Carta 20 (Atanásio de Alexandria) • Carta 22 (Atanásio de Alexandria) • Carta 24 (Atanásio de Alexandria) • Carta 27 (Atanásio de Alexandria) • Carta 28 (Atanásio de Alexandria) • Carta 29 (Atanásio de Alexandria) • Carta 40 (Atanásio de Alexandria) • Carta 42 (Atanásio de Alexandria) • Carta 43 (Atanásio de Alexandria) • Carta 44 (Atanásio de Alexandria) • Carta 45 (Atanásio de Alexandria) • Carta 46 (Atanásio de Alexandria) • Carta 47 (Atanásio de Alexandria) • Carta 48 (Atanásio de Alexandria) • Carta 49 (Atanásio de Alexandria) • Carta 50 (Atanásio de Alexandria) • Carta 51 (Atanásio de Alexandria) • Carta 52 (Atanásio de Alexandria) • Carta 53 (Atanásio de Alexandria) • Carta 54 (Atanásio de Alexandria) • Carta 55 (Atanásio de Alexandria) • Carta 56 (Atanásio de Alexandria) • Carta 58 (Atanásio de Alexandria) • Carta 59 (Atanásio de Alexandria) • Carta 60 (Atanásio de Alexandria) • Carta 61 (Atanásio de Alexandria) • Carta 62 (Atanásio de Alexandria) • Carta 63 (Atanásio de Alexandria) • Carta 64 (Atanásio de Alexandria) • Do Espírito Santo (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 1 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 2 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 3 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 4 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 5 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 6 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 7 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 8 (Basílio de Cesaréia) • Homilias sobre o Hexaemeron – Homilia 9 (Basílio de Cesaréia) • O Livro das Leis de Diversos Países (Bar Daisan) • Cânons de Basílio Magno (Basílio de Cesaréia) • Cânons de Cirilo (Cirilo de Alexandria) • Cânons de Gregório (Gregório de Nissa) • Cânons de João o Jejuador (João IV de Constantinopla) • Cânons de Pedro (Pedro de Alexandria) • Cânons de Teófilo (Teófilo de Alexandria) • Cânons de Timóteo (Timóteo de Alexandria) • Cânons de Ancira (Concílio Regional de Ancira) • Cânons de Antioquia (Concílio Regional de Antioquia) • Cânons de Calcedônia (Concílio Ecumênico de Calcedônia) • Cânons de Constantinopla I (I Concílio Ecumênico de Constantinopla) • Cânons de Constantinopla III (III Concílio Ecumênico de Constantinopla) • Cânons de Dionísio (Dionísio de Alexandria) • Cânons de Éfeso (Concílio Ecumênico de Éfeso) • Cânons de Gangra (Concílio Regional de Gangra) • Cânons de Gregório Taumaturgo (Gregório de Neocesaréia) • Cânons de Laodicéia (Concílio Regional de Laodicéia da Frígia) • Cânons de Neocesaréia (Concílio Regional de Neocesaréia) • Cânons de Nicéia II (II Concílio Ecumênico de Nicéia) • Cânons de Sárdica (II Concílio Regional de Sárdica) • Da Reconciliação – Livro I (João Crisóstomo) • Da Reconciliação – Livro II (João Crisóstomo) • Epístola do Concílio Ecumênico de Éfeso ao Concílio Regional da Panfília (Concílio Ecumênico de Éfeso) • Homilia sobre a Confissão, a Tristeza do Rei Acab e o Profeta Jonas (João Crisóstomo) • Homilia sobre a Conversão e a Oração (João Crisóstomo) • Homilia sobre a Esmola e as Dez Virgens (João Crisóstomo) • Homilia sobre a Penitência (João Crisóstomo) • 1ª Catequese aos Catecúmenos (João Crisóstomo) • 2ª Catequese aos Catecúmenos (João Crisóstomo) • Os 85 Cânons Apostólicos (Anônimo) • Conversa com Nicodemos (João Crisóstomo) • Do Batismo do Senhor (Gregório de Nissa) • Prescrições (Pacômio de Tabenési) • Protríptico do Santo Batismo (Pacômio de Tabenési) • Sermão aos Neófitos (João Crisóstomo) • Sermão sobre o Santo Batismo (Gregório de Nanzianzo) • “Carta a Aeglon de Cinópolis [Fragmento]” (Alexandre de Alexandria). Agradecemos a Rafael de Souza pelo envio de sua tradução. • “Carta de Lêntulo a Otávio” (Apócrifo). Agradecemos a José Rubens Almeida Leme Filho pela indicação do site que continha a tradução em português. • Apologia de sua Fuga (Santo Atanásio de Alexandria) • Apologia dirigida ao Imperador Constâncio (Santo Atanásio de Alexandria) • Carta aos Bispos do Egito e Líbia (Santo Atanásio de Alexandria e outros) • Carta de 95 Bispos do Egito e Líbia (Santo Atanásio de Alexandria e outros) • Contra os Arianos (Santo Atanásio de Alexandria) • Contra os Pagãos (Santo Atanásio de Alexandria) • Contra os Pagãos – Livro I (Arnóbio de Sica) • Contra os Pagãos – Livro II (Arnóbio de Sica) • Contra os Pagãos – Livro III (Arnóbio de Sica) • Contra os Pagãos – Livro IV (Arnóbio de Sica) • Contra os Pagãos – Livro V (Arnóbio de Sica) • Contra os Pagãos – Livro VI (Arnóbio de Sica) • Contra os Pagãos – Livro VIII (Arnóbio de Sica) • História Acéfala (Autoria Desconhecida) • Da Encarnação do Verbo (Santo Atanásio de Alexandria) • Da Sentença de Dionísio de Alexandria (Santo Atanásio de Alexandria) • Deposição do Heresiarca Ário (Santo Atanásio de Alexandria) • Discursos contra os Arianos – Discurso I (Santo Atanásio de Alexandria) • Discursos contra os Arianos – Discurso II (Santo Atanásio de Alexandria) • Discursos contra os Arianos – Discurso III (Santo Atanásio de Alexandria) • Discursos contra os Arianos – Discurso IV (Santo Atanásio de Alexandria) • Dos Decretos contra os Arianos (Santo Atanásio de Alexandria) • Dos Sínodos de Arimino e Selêucia (Santo Atanásio de Alexandria) • História dos Arianos (Santo Atanásio de Alexandria) • Sobre Lucas 10,22 e Mateus 11,27 (Santo Atanásio de Alexandria) • Tomo aos Antioquenos (Santo Atanásio de Alexandria) • Atas do Debate com o Heresiarca Manes (Arquelau da Mesopotâmia) • Demonstração I – Da Fé (Afraates da Síria) • Demonstração V – Das Guerras (Afraates da Síria) • Demonstração VI – Dos Monges (Afraates da Síria) • Demonstração VIII – Da Ressurreição dos Mortos (Afraates da Síria) • Demonstração X – Dos Pastores (Afraates da Síria) • Demonstração XVII – De Cristo, o Filho de Deus (Afraates da Síria) • Demonstração XXI – Da Perseguição (Afraates da Síria) • Demonstração XXII – Da Morte e dos Últimos Tempos (Afraates da Síria) • Acerca do Corpo e Alma e a Paixão do Senhor (Santo Alexandre de Alexandria) • Carta 17 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 18 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 20 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 22 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 40 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 41 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 51 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 57 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 61 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 62 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta 63 (Santo Ambrósio de Milão) • Carta a Aeglon de Cinópolis (Santo Alexandre de Alexandria) • Carta a Alexandre de Constantinopla (Santo Alexandre de Alexandria) • Carta aos Ministros da Igreja Católica (Santo Alexandre de Alexandria) • Carta aos Sacerdotes e Diáconos de Alexandria e Mareotis (Santo Alexandre de Alexandria) • Contra os Maniqueus (Alexandre de Licópolis) • Da Virgindade – Livro I (Santo Ambrósio de Milão) • Da Virgindade – Livro II (Santo Ambrósio de Milão) • Da Virgindade – Livro III (Santo Ambrósio de Milão) • Das Viúvas (Santo Ambrósio de Milão) • Do Arrependimento – Livro I (Santo Ambrósio de Milão) • Do Arrependimento – Livro II (Santo Ambrósio de Milão) • Do Espírito Santo – Livro I (Santo Ambrósio de Milão) • Do Espírito Santo – Livro II (Santo Ambrósio de Milão) • Do Espírito Santo – Livro III (Santo Ambrósio de Milão) • Dos Mistérios (Santo Ambrósio de Milão) • Explicação da Fé Cristã – Livro I (Santo Ambrósio de Milão) • Explicação da Fé Cristã – Livro II (Santo Ambrósio de Milão) • Explicação da Fé Cristã – Livro III (Santo Ambrósio de Milão) • Explicação da Fé Cristã – Livro IV (Santo Ambrósio de Milão) • Explicação da Fé Cristã – Livro V (Santo Ambrósio de Milão) • Memorial de Símaco aos Imperadores Romanos (Senador Símaco) • Sermão contra Auxêncio (Santo Ambrósio de Milão) • Evangelho da Natividade de Maria (autoria desconhecida) • Evangelho de Nicodemos (atribuído a Nicodemos) • Evangelho do Pseudo-Mateus (atribuído a São Mateus) • Evangelho Grego da Infância do Senhor (atribuído a São Tomé) • Evangelho Latino da Infância do Senhor (atribuído a São Tomé) • A Descida de Cristo aos Infernos (atribuído a Nicodemos) • Apocalipse de Pedro (atribuído a São Pedro) • Atos de Pedro (atribuído a São Pedro) • Atos de Pedro e dos Doze Apóstolos (atribuído a São Pedro) • Evangelho Sírio da Infância do Senhor (atribuído a São Tomé) • História Eclesiástica – Livro I (Eusébio de Cesaréia) • História Eclesiástica – Livro II (Eusébio de Cesaréia) • História Eclesiástica – Livro III (Eusébio de Cesaréia) • Carta de Lêntulo a Otávio (atribuído a Lêntulo) • Evangelho Árabe da Infância do Senhor (atribuído a São Pedro) • Evangelho de Bartolomeu (atribuído a São Bartolomeu) • Evangelho de Pedro (atribuído a São Pedro) • História de José, o Carpinteiro (atribuído a Jesus e os Doze Apóstolos) • A Vingança do Salvador (Vindicta Salvatoris) (autoria desconhecida) • Carta de Herodes a Pilatos (atribuída ao rei Herodes) • Carta de Pilatos a Herodes (atribuída a Pôncio Pilatos) • Carta de Pilatos a Tibério (atribuída a Pôncio Pilatos) • Carta de Tibério a Pilatos (atribuída a Tibério César) • Contra as Heresias – Livro V (Santo Ireneu de Lião) • Declaração de José de Arimatéia (atribuída a José de Arimatéia) • Harmonia dos Evangelhos (Amônio de Alexandria) • Morte de Pilatos (Mors Pilati) (autoria desconhecida) • Relatório de Pilatos a César (Anaphora) (atribuído a Pôncio Pilatos) • Sentença Condenatória de Jesus Cristo (2) (atribuída a Pôncio Pilatos) • Tradição de Pilatos (Paradosis) (autoria desconhecida) • Contra as Heresias – Livro II (Santo Ireneu de Lião) • Contra as Heresias – Livro III (Santo Ireneu de Lião) • Contra as Heresias – Livro IV (Santo Ireneu de Lião) • Da Escalada Espiritual (São João Clímaco) • Livro de Orsiésio (Orsiésio de Tabenési) • Regra de São Pacômio (São Pacômio de Tabenési) • Diatessaron (Taciano da Síria) • Do Instituto Cristão (Gregório de Nissa) • Exortação aos Mártires (Tertuliano de Cartago) • Homilia sobre o Salmo 130 (Santo Hilário de Poitiers) • Odes de Salomão (atribuídas ao Rei Salomão) • 1ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 2ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 3ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 4ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 5ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 6ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 7ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 8ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 9ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 10ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 11ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 12ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 13ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 14ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 15ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 16ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • 17ª Conferência (São Doroteu de Gaza) • Carta a Hesíquio (João de Apaméia) • Carta Primeira (Antonio do Egito) • Carta Segunda (Antonio do Egito) • Carta Terceira (Antonio do Egito) • Carta Quarta (Antonio do Egito) • Carta Quinta (Antonio do Egito) • Carta Quinta-Bis (Antonio do Egito) • Carta Sexta (Antonio do Egito) • Carta Sétima (Antonio do Egito) • Carta a Teodoro (Antonio do Egito) • Explicação do Símbolo (Santo Ambrósio de Milão) • Sátira dos Filósofos Gregos (Hérmias o Filósofo) • Sentenças Diversas (Antonio do Egito) • Vida de Hilarião (São Jerônimo) • Das Heresias (Santo Agostinho de Hipona) • Da Ordem – Livro I (Santo Agostinho de Hipona) • Da Ordem – Livro II (Santo Agostinho de Hipona) • Da Perfeição da Justiça do Homem (Santo Agostinho de Hipona) • Mensagem aos Donatistas após a Conferência (Santo Agostinho de Hipona) • O Espelho da Sagrada Escritura (Santo Agostinho de Hipona) • O Matrimônio e a Concupiscência – Livro I (Santo Agostinho de Hipona) • O Matrimônio e a Concupiscência – Livro II (Santo Agostinho de Hipona) • Oito Questões do Antigo Testamento (Santo Agostinho de Hipona) • Acerca Daqueles que Crêem ser Justificados por suas Obras (Marcos o Asceta) • Acerca do Discernimento das Paixões e dos Pensamentos (Evágrio Pôntico) • Advertências sobre a Índole Humana e a Boa Vida (Antonio do Egito) • A Lei Espiritual (Marcos o Asceta) • Atas do Debate com o Donatista Emérito (Santo Agostinho de Hipona) • Contra os Priscilianistas e Origenistas – Livro I (Santo Agostinho de Hipona) • Contra os Priscilianistas e Origenistas – Livro II (Santo Agostinho de Hipona) • Da Imortalidade da Alma (Santo Agostinho de Hipona) • Discurso sobre a Oração (Nilo o Asceta) • Do Sacerdócio – Livro I (São João Crisóstomo) • Do Sacerdócio – Livro II (São João Crisóstomo) • Do Sacerdócio – Livro III (São João Crisóstomo) • Do Sacerdócio – Livro IV (São João Crisóstomo) • Do Sacerdócio – Livro V (São João Crisóstomo) • Do Sacerdócio – Livro VI (São João Crisóstomo) • Dos Oito Pensamentos que Viciam (Cassiano de Roma) • Dos Sonhos (Evágrio Pôntico) • Epístola aos Católicos sobre a Seita Donatista • Solilóquios – Livro I (Santo Agostinho de Hipona) • Solilóquios – Livro II (Santo Agostinho de Hipona) • Vida de São Bento Abade (São Gregório I de Roma) • 1ª Conferência dos Padres do Deserto (São João Cassiano) • 14ª Conferência dos Padres do Deserto (São João Cassiano) • Contra as Heresias – Livro I (Santo Agostinho de Hipona) • Sentenças Anônimas dos Padres e Madres do Deserto • Sentenças de Madres do Deserto • Sentenças de Padres do Deserto • Da Justificação dos Santos (Santo Agostinho de Hipona) • Hino contra Bar Daisan (Santo Efrém da Síria) • Vida de Moisés (São Gregório de Nissa) • 1º Livro a Autólico (São Teófilo de Antioquia) • 2º Livro a Autólico (São Teófilo de Antioquia) • 3º Livro a Autólico (São Teófilo de Antioquia) • Da Oração (Tertuliano de Cartago) • Discurso contra os Gregos (Taciano da Síria) • I Concílio Regional de Toledo • A Criação e a Queda (Santo Atanásio de Alexandria) • Carta-Consulta ao Imperador Trajano (Plínio o Jovem) • Carta-Pedido do Rei Abgaro a Jesus (atribuída ao Rei Abgaro de Edessa) • Carta-Resposta ao Governador Plínio o Jovem (atribuída a Jesus) • Carta-Resposta de Jesus ao Rei Abgaro (atribuída a Jesus) • Edito de Milão (Imperadores Constantino e Licínio) • Edito sobre a Primazia da Igreja de Roma (Justiniano III) • Extratos sobre Religião no Código de Teodósio • Proto-Evangelho de Tiago (atribuído a Tiago Menor) Acrescentados os seguintes relatos de judeus e pagãos sobre o Cristianismo: • Flávio Josefo • Luciano de Samósata • Suetônio • Tácito • Talmud Babilônico • Cânones dos 318 Bispos de Nicéia (I Concílio de Nicéia) • Credo de Nicéia (I Concílio de Nicéia) • Epístola aos Laodicenses (Apócrifo do N.T.) • Epístola de Constantino sobre a Celebração da Páscoa (I Concílio de Nicéia) • Epístola Sinodal à Igreja de Alexandria (I Concílio de Nicéia) • Oração de Manassés (Apócrifo do A.T.) • Outros Cânones de Nicéia (I Concílio de Nicéia) • Salmo 151 (Apócrifo do A.T.) • Sentença Condenatória de Jesus Cristo (Apócrifo do N.T.) • Cânon de Muratori (Anônimo) • Da Virgindade Perpétua de Maria (São Jerônimo) • Demonstração da Pregação Apostólica (Santo Ireneu de Lião) • Epístola a Policarpo de Esmirna (Santo Inácio de Antioquia) • Epístola a Todos os Cristãos (Santo Urbano I de Roma) • Epístola aos Bispos do Egito (São Zeferino I de Roma) • Epístola aos Efésios (Santo Inácio de Antioquia) • Epístola aos Esmirnenses (Santo Inácio de Antioquia) • Epístola aos Filadelfos (Santo Inácio de Antioquia) • Epístola aos Filipenses (São Policarpo de Esmirna) • Epístola aos Magnésios (Santo Inácio de Antioquia) • Epístola aos Magnésios – forma longa (Pseudo-Inácio) • Epístola aos Romanos (Santo Inácio de Antioquia) • Epístola aos Tralianos (Santo Inácio de Antioquia) • Exortação sobre o Rancor de um Monge (São Pacômio de Tabenési) • O Martírio de São Policarpo (Piônio de Esmirna) • Sermão sobre a Natividade de Maria (São João Damasceno) • Catequeses Mistagógicas (São Cirilo de Jerusalém) • Decreto Gelasiano (São Gelásio I de Roma) • Epístola sobre a Caridade, Humildade e Fidelidade à Fé Católica (Santo Efrém da Síria) • Tradição Apostólica (Hipólito de Roma) • Vida de Macrina (São Gregório de Nissa) • Da Inutilidade dos Ídolos (São Cipriano de Cartago) • Da Unidade da Igreja Católica (São Cipriano de Cartago) • Epístola 39 (Santo Atanásio de Alexandria) • Epístola a Marcelino sobre a Interpretação dos Salmos (Santo Atanásio de Alexandria) • O Martírio de São Cipriano (das Atas de Martírio) • Salmos para todas as Ocasiões (Santo Arsênio da Capadócia) • Saltério de Bênçãos (Santo Arsênio da Capadócia) • Sermão sobre Lucas 12,16-21 (São Basílio de Cesaréia) • Vida de Santo Antão (Santo Atanásio de Alexandria) • A mais antiga Oração Mariana (Autoria Desconhecida) • Da Doutrina dos Apóstolos – forma breve (Autoria Desconhecida) • Didaqué (Autoria Desconhecida) • Epístola a Diogneto (Autoria Desconhecida) • Epístola de Barnabé (Pseudo-Barnabé) • O Pastor (Hermas de Roma) • Carmina (Rústico Helpídio) • Da Hierarquia Celeste (Pseudo-Dionísio Areopagita) • Epitáfio (Abércio de Hierápolis) • Fragmentos (Pápias de Hierápolis) • Da Trindade (Boécio) • Dos Oito Espíritos Malvados (Evágrio do Ponto) • Filocalia (Evágrio do Ponto) • Peregrinação aos Locais Santos (Egéria de Constantinopla) • Apologia (Aristides de Atenas) • Da Destruição Britânica (São Gildas da Bretanha) • Da Ressurreição dos Mortos (Atenágoras de Atenas) • História dos Francos – Livro I (São Gregório de Tours) • Petição em Favor dos Cristãos (Atenágoras de Atenas) • Vida de Santa Maria do Egito (São Sofrônio do Egito) • 1ª Epístola aos Coríntios (São Clemente I de Roma) • 2ª Epístola aos Coríntios (Pseudo-Clemente) • Do Cuidado devido aos Mortos (Santo Agostinho de Hipona) • Hino a São Lourenço (Santo Ambrósio de Milão) • Regra de Santo Agostinho (Santo Agostinho de Hipona) • Regra de São Bento (São Bento de Núrsia) • Sermão 13 (São Cesário de Arles) • Sermão da Vigília Pascal (Santo Agostinho de Hipona) • Sermão sobre a Devastação de Roma (Santo Agostinho de Hipona) • Sermão sobre a Parábola do Filho Pródigo (Santo Agostinho de Hipona) • Sermão sobre a Ressurreição do Senhor (Santo Agostinho de Hipona) Agora marcos vou ti passar um pouquinho das obras dos Apócrifos Cristãos (Observação Importante: Os escritos apócrifos têm dupla origem: 1ª) Diversos provêm da parte de cristãos simples, admiradores de Jesus e desejosos de exaltá-Lo; a sua linguagem é popular e, por vezes, incorreta. 2ª) Outros escritos provêm de escolas heréticas (Gnosticismo, Docetismo etc.) e, por isso mesmo, expressam doutrinas incompatíveis com a Sagrada Escritura canônica e o ensino da Igreja Primitiva. Nesta área publicaremos apenas os escritos que se enquadram na 1ª categoria). Antigo Testamento • Odes de Salomão [LXX] (séc. I a.C.) • Oração de Manassés [LXX] (séc. II a.C.) • Salmo 151 [LXX] (séc. II a.C.) ref. Novo Testamento • Apocalipses o Apocalipse de Pedro (séc. III d.C.) • Atos o Atos de Pedro (séc. II d.C.) o Atos de Pedro e dos Doze Apóstolos (séc. III d.C.) • Ciclo de Pilatos o Sentença Condenatória de Jesus Cristo (1) (séc. III/IV d.C.) o Sentença Condenatória de Jesus Cristo (2) (séc. III/IV d.C.) o Carta de Pilatos a Herodes (séc. III/IV d.C.) o Carta de Herodes a Pilatos (séc. III/IV d.C.) o Relatório de Pilatos a César (Anaphora) (séc. III/IV d.C.) o Tradição de Pilatos (Paradosis) (séc. III/IV d.C.) o Carta de Pilatos a Tibério (séc. III/IV d.C.) o Carta de Tibério a Pilatos (séc. III/IV d.C.) o Morte de Pilatos (Mors Pilati) (séc. III/IV d.C.) o A Vingança do Salvador (Vindicta Salvatoris) (séc. III/IV d.C.) • Epístolas o Carta de Lêntulo a Otávio (séc. IV d.C.) o Carta do Rei Abgaro de Edessa a Jesus (séc. IV d.C.) o Carta-Resposta de Jesus ao Rei Abgaro de Edessa (séc. IV d.C.) o Epístola de São Paulo aos Laodicenses (séc. III d.C.) • Evangelhos o A Descida de Cristo aos Infernos (séc. III d.C.) o Evangelho Árabe da Infância do Salvador (séc. III d.C.) o Evangelho Grego da Infância do Salvador (séc. II d.C.) o Evangelho Latino da Infância do Salvador (séc. III d.C.) o Evangelho Sírio da Infância do Salvador (séc. II d.C.) o Evangelho da Natividade de Maria (séc. II/III d.C.) o Evangelho de Bartolomeu (séc. III d.C.) o Evangelho de Nicodemos (séc. II d.C.) o Evangelho de Pedro (séc. II d.C.) o Evangelho do Pseudo-Mateus (séc. II/III d.C.) o História de José o Carpinteiro (séc. III/IV d.C.) o Proto-Evangelho de Tiago (séc. I/II d.C.) • Outros Escritos o Declaração de José de Arimatéia (séc. III/IV d.C.) Padres e Madres do Deserto Antonio do Egito (+356) Obras • Advertências sobre a Índole Humana e a Boa Vida () Cartas • Corpo Grego o Carta Primeira o Carta Segunda o Carta Terceira o Carta Quarta o Carta Quinta o Carta Quinta-Bis o Carta Sexta o Carta Sétima o Carta a Teodoro Outros • Sentenças Diversas Cassiano de Roma (+435) • Dos Oito Pensamentos que Viciam () Evágrio do Ponto (+399) • Acerca do Discernimento das Paixões e dos Pensamentos () • Dos Oito Espíritos Malvados (De Octo Spiritibus Malitiae) • Dos Sonhos () • Filocalia (Filocalia) João de Apaméia, o solitário (+~510) • Carta a Hesíquio () Marcos o Asceta (+500) • A Lei Espiritual () • Acerca daqueles que Crêem ser Justificados por suas Obras () Nilo o Asceta (+500) • Discurso sobre a Oração () Orsiésio de Tabenési (+390) • Livro de Orsiésio (Liber Horsiesi) Sentenças Diversas • Sentenças Anônimas • Sentenças de Madres do Deserto • Sentenças de Padres do Deserto S. Agostinho de Hipona (+430) Obras • Atas do Debate com o Donatista Emérito () • Contra os Priscilianistas e Origenistas o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) • Da Imortalidade da Alma () • Da Justificação dos Santos () • Da Ordem o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) • Da Perfeição da Justiça do Homem () • Das Heresias () • Do Cuidado devido aos Mortos () • Epístola aos Católicos sobre a Seita Donatista () • Mensagem aos Donatistas após a Conferência () • O Espelho da Sagrada Escritura (Speculum) • O Matrimônio e a Concupiscência o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) • Oito Questões do Antigo Testamento () • Regra de Santo Agostinho () • Solilóquios o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) Sermões • Sermão da Vigília Pascal () • Sermão sobre a Devastação de Roma () • Sermão sobre a Parábola do Filho Pródigo () • Sermão sobre a Ressurreição do Senhor (cf. Marcos) () S. Alexandre de Alexandria (+326) • Acerca do Corpo e Alma e a Paixão do Senhor • Carta a Aeglon de Cinópolis [Fragmento] • Carta a Alexandre de Constantinopla • Carta aos Ministros da Igreja Católica • Carta aos Sacerdotes e Diáconos de Alexandria e Mareotis S. Ambrósio de Milão (+397) • Da Virgindade o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) • Das Viúvas () • Do Arrependimento o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) • Do Espírito Santo o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) • Dos Deveres do Clero o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) • Dos Mistérios () • Explicação da Fé Cristã (De Fide) o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) o Livro IV (Liber IV) o Livro V (Liber V) • Explicação do Símbolo () • Hino a São Lourenço () • Sobre a Morte de Sátiro () o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) • Sermão contra Auxêncio Cartas • Carta 17 • Carta 18 • Carta 20 • Carta 22 • Carta 40 • Carta 41 • Carta 51 • Carta 57 • Carta 61 • Carta 62 • Carta 63 S. Arsênio da Capadócia (+449) • Salmos para todas as Ocasiões () • Saltério de Bênçãos () S. Atanásio de Alexandria (+373) Obras • A Criação e a Queda () • Apologia de sua Fuga (Apologia Pro Fuga Sua) • Apologia dirigida ao Imperador Constâncio (Apologia ad Constantium Imperatorem) • Contra os Arianos (De Incarnatione et Contra Arianos) • Contra os Pagãos (Oratio Contra Gentes) • Da Encarnação do Verbo (Oratio de Incarnatione Verbi) • Da Interpretação dos Salmos (Epistula ad Marcellinum De Interpretatione Psalmorum) • Da Sentença de Dionísio de Alexandria (De Sententia Dionysii) • Deposição do Heresiarca Ário () • Discursos contra os Arianos (Orationes Contra Arianos) o Discurso I (Oratio I) o Discurso II (Oratio II) o Discurso III (Oratio III) o Discurso IV (Oratio IV) • Dos Decretos Contra os Arianos (De Decretis) • Dos Sínodos de Arimino e Selêucia (De Synodis) • História dos Arianos (Historia Arianorum ad Monachos) • Sobre Lucas 10,22 e Mateus 11,27 () • Tomo aos Antioquenos (Tomus ad Antiochenos) • Vida de Santo Antão (Vita Antonii) Cartas • Carta 1 () • Carta 2 () • Carta 3 () • Carta 4 () • Carta 5 () • Carta 10 () • Carta 11 () • Carta 13 () • Carta 14 () • Carta 17 () • Carta 18 () • Carta 19 () • Carta 20 () – Fragmento • Carta 22 () • Carta 24 () • Carta 27 () • Carta 28 () – Fragmento • Carta 29 () – Fragmentos • Carta 39 () – Fragmentos • Carta 40 () • Carta 42 () • Carta 43 () • Carta 44 () • Carta 45 () • Carta 46 () • Carta 47 () • Carta 48 () • Carta 49 () • Carta 50 () • Carta 51 () • Carta 52 () • Carta 53 () • Carta 54 () • Carta 55 () • Carta 56 () • Carta 58 () • Carta 59 () • Carta 60 () • Carta 61 () • Carta 62 () • Carta 63 () • Carta 64 () – Fragmento Escritos Conexos • Carta aos Bispos do Egito e Líbia (Ad Episcopus Aegypti et Libyae) • Carta de 95 Bispos do Egito e Líbia (Ad Afros Epistola Synodica) • História Acéfala () ________________________________________ S. Basílio de Cesaréia (+379) • Cânons () • Do Espírito Santo (De Spiritu Sancto) • Homilias sobre o Hexaemeron () o Homilia 1 () o Homilia 2 () o Homilia 3 () o Homilia 4 () o Homilia 5 () o Homilia 6 () o Homilia 7 () o Homilia 8 () o Homilia 9 () • Protríptico do Santo Batismo () • Sermão sobre Lucas 12,16-21 () S. Bento de Núrsia (+547) • Regra de São Bento () ________________________________________ S. Cesário de Arles (+543) • Sermão 13 () S. Cipriano de Cartago (+258) • A Demetriano (Ad Demetrianum) • A Fortunato ou Exortação ao Martírio (Ad Fortunatum) • Da Boa Paciência (De Bono Patientiae) • Da Inutilidade dos Ídolos () • Da Mortalidade (De Mortalitate) • Da Oração do Senhor (De Oratione Dominica) • Da Unidade da Igreja Católica (De Unitate Ecclesiae) • Da Vestimenta das Virgens (De Habitum Virginum) • Das Obras e das Esmolas (De Opere et Eleemosynis) • Do Zelo e da Inveja (De Zelo et Livore) • Dos Lapsos (De Lapsis) Escritos Conexos • O Martírio de São Cipriano () • Vida e Paixão de São Cipriano () S. Cirilo de Alexandria (+444) • Cânons () S. Cirilo de Jerusalém (+386) • Catequeses Mistagógicas () • Leituras Catequéticas () S. Clemente I de Roma (+101) • 1ª Epístola aos Coríntios () Pseudo-Clemente de Roma (~200-375) • 2ª Epístola aos Coríntios () • 1ª Epístola sobre a Virgindade (Epistulae ad Virgines Prima) • 2ª Epístola sobre a Virgindade (Epistulae ad Virgines Secunda) • Homilias Clementinas () o Epístola de Pedro a Tiago () o Epístola de Clemente a Tiago () o Homilia I () o Homilia II () o Homilia III () o Homilia IV () o Homilia V () o Homilia VI () o Homilia VII () o Homilia VIII () o Homilia IX () o Homilia X () o Homilia XI () o Homilia XII () o Homilia XIII () o Homilia XIV () o Homilia XV () o Homilia XVI () o Homilia XVII () o Homilia XVIII () o Homilia XIX () o Homilia XX () • Reconhecimentos (Recognitiones) o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) o Livro IV (Liber IV) o Livro V (Liber V) o Livro VI (Liber VI) o Livro VII (Liber VII) o Livro VIII (Liber VIII) o Livro IX (Liber IX) o Livro X (Liber X) ________________________________________ S. Dionísio de Alexandria (+264) • Cânons () • Carta ao Bispo Basílides () – fragmentos • Carta ao Bispo Dionísio de Roma () – fragmentos • Cartas Diversas () – fragmentos • Comentário ao Eclesiastes () – fragmentos • Contra Sabélio () – fragmento • Da Natureza () – fragmentos • Das Promessas () – fragmentos S. Dionísio de Roma (+268) • Contra os Sabelianos () S. Doroteu de Gaza (+~550) • 1ª Conferência () • 2ª Conferência () • 3ª Conferência () • 4ª Conferência () • 5ª Conferência () • 6ª Conferência () • 7ª Conferência () • 8ª Conferência () • 9ª Conferência () • 10ª Conferência () • 11ª Conferência () • 12ª Conferência () • 13ª Conferência () • 14ª Conferência () • 15ª Conferência () • 16ª Conferência () • 17ª Conferência () ________________________________________ S. Efrém da Síria (+373) • Epístola sobre a Caridade, Humildade e Fidelidade à Fé Católica () • Hino contra Bar Daisan () • Hinos de Nísibis () • Hinos para a Festa da Epifania () • Hinos sobre a Fé () • Hinos sobre a Natividade do Senhor () • Homilia sobre Nosso Senhor () • Homilia sobre a Mulher Pecadora () • Homilia sobre o Conselho e o Arrependimento () ________________________________________ S. Gelásio I de Roma (+496) • Decreto Gelasiano () S. Gildas da Bretanha (+570) • Da Destruição Britânica (De Excidio Britanniae) S. Gregório de Nanzianzo (+604) • Pronunciamentos () • Sermão sobre o Santo Batismo () S. Gregório de Neocesaréia [Taumaturgo] (~+273) • Cânons () S. Gregório de Nissa (+394) • Cânons () • Contra Eunômio – Tomo I (Adversus Eunomium) o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) o Livro IV (Liber IV) o Livro V (Liber V) o Livro VI (Liber VI) o Livro VII (Liber VII) o Livro VIII (Liber VIII) o Livro IX (Liber IX) o Livro X (Liber X) o Livro XI (Liber XI) o Livro XII (Liber XII) • Contra Eunômio – Tomo II (Adversus Eunomium) • Contra os Macedonianos (Adversus Pneumatomachos Macedonianos) • Do Instituto Cristão (De Instituto Christiano) • Sermão sobre o Batismo do Senhor (In Baptismum Christi) • Sobre a Fé Santa (De Fide Sancta) • Sobre a Morte das Crianças () • Sobre a Não-Existência de 3 Deuses (Quod non Sint Tres Dii) • Sobre a Santíssima Trindade (De Sancta Trinitate) • Sobre a Virgindade (De Virginitate) • Vida de Macrina (De Vita Macrinae) • Vida de Moisés (De Vita Moysis) S. Gregório de Tours (+594) • História dos Francos (Historia Francorum) o Livro I (Liber I) S. Gregório I de Roma (+604) • Regra Pastoral () o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) o Livro IV (Liber IV) • Vida de São Bento Abade () ________________________________________ S. Hilário de Poitiers (+367) • Homilia sobre o Salmo 130 () S. Hipólito de Roma (+235) • Tradição Apostólica () ________________________________________ S. Inácio de Antioquia (+107) • Epístola a Policarpo de Esmirna () • Epístola aos Efésios () • Epístola aos Esmirnenses () • Epístola aos Filadelfos () • Epístola aos Magnésios () • Epístola aos Romanos () • Epístola aos Tralianos () Pseudo-Inácio • Epístola aos Magnésios () – versão longa S. Ireneu de Lião (+202) • Contra as Heresias () o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) o Livro IV (Liber IV) o Livro V (Liber IV) • Demonstração da Pregação Apostólica () ________________________________________ S. Jerônimo (+420) • Contra Vigilâncio () • Da Virgindade Perpétua de Maria () • Vida de Hilarião () S. João IV de Constantinopla [O Jejuador] (+595) • Cânons () S. João Cassiano (+435) • 1ª Conferência dos Padres do Deserto () • 14ª Conferência dos Padres do Deserto () S. João Clímaco (+649) • Da Escalada Espiritual () S. João Crisóstomo (+403) • 1ª Catequese aos Catecúmenos () • 2ª Catequese aos Catecúmenos () • Conversa com Nicodemos () • Da Reconciliação () o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) • Do Sacerdócio () o Livro I (Liber I) o Livro II (Liber II) o Livro III (Liber III) o Livro IV (Liber IV) o Livro V (Liber V) o Livro VI (Liber VI) • Homilia sobre a Confissão, a Tristeza do Rei Acab e o Profeta Jonas () • Homilia sobre a Conversão e a Oração () • Homilia sobre a Esmola e as Dez Virgens () • Homilia sobre a Penitência () • Sermão aos Neófitos () S. João Damasceno (+749) • Sermão sobre a Natividade de Maria () ________________________________________ S. Martinho de Braga (+579) • Da Correção dos Rústicos (De Correctione Rusticorum ) ________________________________________ S. Pacômio de Tabenési (+346) • Exortação sobre o Rancor de um Monge () • Prescrições () • Regra de São Pacômio () S. Pedro de Alexandria (+311) • Cânons () S. Policarpo de Esmirna (+156) • Epístola aos Filipenses () Escrito Conexo • O Martírio de São Policarpo () ________________________________________ S. Sofrônio do Egito (+638) • Vida de Santa Maria do Egito (Vita Mariae Aegyptiacae) ________________________________________ S. Teófilo de Antioquia (+182) • 1º Livro a Autólico () • 2º Livro a Autólico () • 3º Livro a Autólico () ________________________________________ S. Urbano I de Roma (+230) • Epístola a Todos os Cristãos () ________________________________________ S. Zeferino I de Roma (+217) • Epístola aos Bispos do Egito () Autoridades Seculares Século II • Carta-Consulta de Plínio o Jovem (Ano 111) – Solicita instruções do Imperador quanto ao julgamento de cristãos na Bitínia • Carta-Resposta do Imperador Trajano (Ano 111/112) -Resposta breve à consulta de Plínio o Jovem, governador da Bitínia Século IV • Edito de Milão (Ano 313) – Reconhece e legaliza o culto cristão no Império Romano • Memorial do Senador Símaco aos Imperadores (~ Ano 395) -Pede o restabelecimento da antiga religião pagã e a re-ereção do altar da deusa Vitória no Senado romano Século V • Edito sobre a Primazia da Igreja de Roma (Ano 445) -Reconhece a primazia da Igreja de Roma sobre as demais • Extratos sobre Religião no Código de Teodósio (Anos Diversos) – Normas que consideram a religião no Império Romano Marcos vou ti passar aqui apenas alguns historiadores Judeus dos primeiros séculos e relatos pagoãos Judeus • Flávio Josefo (Séc. I) • Talmud Babilônico (Séc. III/IV) Pagãos • Luciano de Samósata [Sírio] (Séc. II) • Suetônio [Romano] (Séc. II) • Tácito [Romano] (Séc. II) ANEXO – Relação de Padres e Escritores do Período Patrístico Padre/Escritor Falecimento Abércio de Hierápolis . . . . 215 Adriano I de Roma (papa). . . . 795 Afrate da Pérsia . . . . . ~375 Agostinho de Hipona . . . . 430 Alexandre de Alexandria . . . 325 Ambrósio de Milão . . . . 397 Anastácio I de Roma (papa) . . 402 Anastácio II de Roma (papa) . . 498 Anastácio do Sinai. . . . . ~700 André de Creta . . . . . ~750 Aristides de Atenas . . . . 130 Atanásio de Alexandria . . . 373 Atenágoras de Atenas . . . 181 Basílio de Ancira . . . . 364 Basílio de Selêucia . . . . 469 Basílio Magno de Cesaréia . . . 379 Beda Venerável . . . . . 735 Bento de Núrsia . . . . . 547 Bonifácio I de Roma (papa) . . 422 Caio (ou Gaio) . . . . . 217 Calisto I de Roma (papa). . . . 222 Capreólogo . . . . . ~440 Cassiodoro . . . . . ~575 Celestino I de Roma (papa) . . 432 Cesário de Arles . . . . . 543 Cipriano de Cartago . . . . 258 Cirilo de Alexandria . . . . 444 Cirilo de Jerusalém . . . . 386 Clemente I de Roma (papa) . . 101 Clemente de Alexandria . . . 215 Columbano . . . . . 615 João de Antioquia, 42, 82 João Mosco, 82 Justino Mártir, 23, 28, 57, 59, 64, 82 Lactâncio, 59, 82 Lecionário Jerusalemitano, 45, 84 Martinho de Tours, 51, 83 Mártires de Lião, 84 Máximo Confessor, 83 Máximo de Turim, 83 Melitão de Sardes, 74, 83 Metódio de Olimpo, 83 Minúcio Félix, 83 Nestório, 42, 83 Nicetas de Remesiana, 83 Nilo Magno, 83 Optato de Milevi, 83 Orígenes de Alexandria, 26, 31, 58, 60, 65, 69, 71, 73, 74, 76, 83 Ósio de Córdoba, 58, 83 Panciano, 83 Papa Adriano I de Roma, 79 Papa Clemente I de Roma, 55 Papa Gregório I Magno de Roma, 31, 67, 69, 73, 77 Papa Leão I Magno de Roma, 32 Papias de Hierápolis, 83 Pedro Crisólogo, 83 Pedro de Alexandria, 83 Policarpo de Esmirna, 57, 72, 83 Protoevangelho Apócrifo de Tiago, 30, 85 Pseudo-Agostinho, 84 Pseudo-Clemente, 84 Pseudo-Dionísio, 84 Pseudo-Hipólito, 84 Pseudo-Justino, 84 Pseudo-Melitão, 37, 84 – 87 – Carlos Martins Nabeto Rufino de Aquiléia, 83 Sacramentário de Bóbbio, 38 Sacramentário Gregoriano, 41, 84 Serapião de Thmuis, 83 Severiano de Gábala, 83 Simeão de Tessalônica, 83 Sínodo de Ambrósio, 85 Sínodo Permanente de Constantinopla, 85 Sócrates de Constantinopla, 83 Sulpício Severo, 83 Talmud Babilônico, 85 Teodoreto de Ciro, 77, 83 Teodoro Studita, 79, 83 Teófilo de Antioquia, 83 Teotecnos de Lívias, 27, 83 Tertuliano de Cartago, 58, 59, 83 Timóteo de Jerusalém, 37 Vicente de Lérins, 44, 83 Zenão de Verona, 84 Concílio da União entre Orientais e Ocidentais, 42 Concílio Ecumênico de Calcedônia, 44, 84 Concílio Ecumênico de Constantinopla, 35, 46, 84 Concílio Ecumênico de Éfeso, 84 Concílio Ecumênico de Nicéia, 28, 47, 76, 78, 84 Concílio Regional de Antioquia, 84 Concílio Regional de Arles, 84 Concílio Regional de Cartago, 84 Concílio Regional de Elvira, 84 Concílio Regional de Friul, 84 Concílio Regional de Hipona, 84 Concílio Regional de Laodicéia, 84 Concílio Regional de Latrão, 27, 28, 33, 84 Concílio Regional de Orange, 85 Concílio Regional de Palmari, 85 Concílio Regional de Pávia, 85 Concílio Regional de Quiersy, 85 Concílio Regional de Roma, 85 Concílio Regional de Sárdica, 85 Concílio Regional de Toledo, 85 Constituições Apostólicas, 84 Constituições Egípcias, 84 Cromácio de Aquiléia, 81 – 86 – A FÉ CRISTÃ Decreto Gelasiano, 84 Didaqué, 84 Dionísio de Corinto, 81 Efrém da Síria, 24, 26, 32, 33, 36, 48, 81 Egéria, 81 Enéias de Gaza, 82 Epifânio de Salamina, 24, 33, 37, 74, 82 Epístola a Diogneto, 84 Epístola de Barnabé, 84 Eusébio de Alexandria, 82 Eusébio de Cesaréia, 69, 82 Eustáquio de Antioquia, 82 Eutíquio, 82 Evangelho Apócrifo de Pedro, 85 Filoxeno da Síria, 82 Firmiliano da Capadócia, 82 Frutuoso Mártir, 60, 82 Fulgêncio de Ruspe, 82 Germano de Constantinopla, 38, 75, 82 Gregório de Nanzianzo, 70, 82 Gregório de Nicéia, 82 Gregório de Nissa, 50, 63, 77, 82 Gregório Taumaturgo, 63, 71 Hegésipo, 82 Hermas de Roma, 82 Hilário de Poitiers, 20, 61, 82 Hipólito de Roma, 26, 79, 82 Ildelfonso de Toledo, 35, 82 Inácio de Antioquia, 28, 30, 56, 60, 82 Inscrições e grafitos, 62 Ireneu de Lião, 23, 29, 49, 64, 82 Isidoro de Pelúsio, 82 Isidoro de Sevilha, 82 Jerônimo, 61, 66, 71, 82 João Cassiano, 62, 82 João Crisóstomo, 26, 34, 42, 50, 67, 70, 82 João Damasceno, 27, 36, 38, 46, 67, 70, 74, 75, 77, 82 Sínodo de Ambrósio . . . . 389 Sínodo Permanente de Constantinopla ~545 Escritos Apócrifos/Não-Cristãos Ano de Composição Apócrifo Odes de Salomão . . . séc. II d.C. Apócrifo Vida de Adão e Eva . . séc. II d.C. Atos Apócrifos de João . . . séc. III d.C. Evangelho Apócrifo de Pedro . . séc. II d.C. Protoevangelho Apócrifo de Tiago . séc. I d.C. Talmud Babilônico . . . . séc. V d.C. – 85 – Carlos Martins Nabeto Índice onomástico Abércio de Hierápolis, 81 Afrate da Pérsia, 81 Agostinho de Hipona, 22, 25, 26, 29, 31, 32, 34, 48, 49, 51, 52, 54, 60, 61, 63, 66, 73, 75, 81 Alexandre de Alexandria, 41, 81 Ambrósio de Milão, 26, 29, 33, 36, 42, 48, 50, 65, 71, 81 Anastácio do Sinai, 81 André de Creta, 27, 81 Anônimo, 41, 45 Aristides de Atenas, 81 Atanásio de Alexandria, 41, 51, 65, 69, 81 Atas dos Mártires, 59, 84 Atenágoras de Atenas, 64, 81 Atos Apócrifos de João, 85 Basílio de Ancira, 81 Basílio de Selêucia, 81 Basílio Magno de Cesaréia, 65, 69, 71, 77, 81 Beda Venerável, 75, 81 Caio, 81 Cassiodoro, 81 Cesário de Arles, 81 Cipriano de Cartago, 58, 59, 60, 81 Cirilo de Alexandria, 34, 42, 67, 70, 81 Cirilo de Jerusalém, 26, 61, 66, 70, 81 Clemente de Alexandria, 47, 64, 81 Columbano, 81 Pseudo-Hipólito . . . . . ~séc. V Pseudo-Justino . . . . . ~séc. III Pseudo-Melitão . . . . . ~séc. III Sacramentário de Bobbio . . . ~650 Sacramentário Gregoriano . . . ~750 Concílios Ecumênicos Ano de Realização Concílio Ecumênico de Calcedônia . 451 Concílio Ecumênico de Constantinopla I 381 Concílio Ecumênico de Constantinopla II 553 Concílio Ecumênico de Constantinopla III 681 Concílio Ecumênico de Éfeso . . 431 Concílio Ecumênico de Nicéia I . . 325 Concílio Ecumênico de Nicéia II . . 787 Concílios Regionais Ano de Realização Concílio da União Oriental/Ocidental . 433 Concílio Regional de Antioquia . . 324 Concílio Regional de Arles I . . 314 Concílio Regional de Arles II . . ~475 Concílio Regional de Braga . . . 561 Concílio Regional de Cartago III . . 397 Concílio Regional de Cartago IV . . 418 Concílio Regional de Elvira . . . 306 Concílio Regional de Frankfurt . . 794 Concílio Regional de Friul . . . 796 Concílio Regional de Hipona . . 393 Concílio Regional de Laodicéia . . 367 Concílio Regional de Latrão . . 649 – 84 – A FÉ CRISTÃ Concílio Regional de Milevi . . . 416 Concílio Regional de Orange II . . 529 Concílio Regional de Palmari . . 501 Concílio Regional de Pávia . . . 850 Concílio Regional de Quiersy . . 853 Concílio Regional de Roma I . . 382 Concílio Regional de Roma II . . 680 Concílio Regional de Sárdica . . 343 Concílio Regional de Toledo IV . . 633 Concílio Regional de Toledo VI . . 638 Concílio Regional de Toledo XI . . 675 Concílio Regional de Toledo XV . . 688 Concílio Regional de Toledo XVI . . 693 Policarpo de Esmirna . . . . 156 Prudêncio de Espanha. . . . 405 Rufino de Aquiléia . . . . 410 Serapião de Thmuis . . . . 362 Severiano de Gábala . . . . 431 Silvestre I de Roma (papa) . . 335 Simeão de Tessalônica . . . ~séc. V Simplício de Roma (papa) . . . 483 Sirício de Roma (papa) . . . 399 Sisto III de Roma (papa) . . . 440 Sócrates de Constantinopla . . 440 Sozómeno . . . . . . ~450 Sulpício Severo . . . . . 420 Teodoreto de Ciro . . . . 460 Teodoro Studita . . . . . séc. VIII Teófilo de Antioquia . . . . 182 Teotecnos de Lívias . . . . ~600 Tertuliano de Cartago . . . 220 Vicente de Lérins . . . . 450 Vigílio de Roma (papa) . . . 555 Zacarias de Roma (papa) . . . 752 Zeferino de Roma (papa) . . . 217 – 83 – Carlos Martins Nabeto Zenão de Verona . . . . 371 Escritos Anônimos Ano de Composição Atas dos Mártires . . . . ~165 Constituições Apostólicas . . . ~400 Constituições Egípcias . . . ~450 Didaqué . . . . . . ~90 Decreto Gelasiano . . . . 495 Epístola a Diogneto . . . . ~200 Epístola de Barnabé . . . . ~74 Lecionário Jerusalemitano . . . ~450 Mártires de Lião . . . . . ~175 Pseudo-Agostinho . . . . ~séc. VI Pseudo-Clemente . . . . ~séc. IV Pseudo-Dionísio . . . . . ~séc. IV Isidoro de Pelúsio . . . 435 Isidoro de Sevilha. . . . . 636 Jerônimo . . . . . . 420 João Cassiano . . . . . 435 João Crisóstomo . . . . 403 João Damasceno . . . . 749 João de Antioquia . . . . ~420 João II de Roma (papa) . . . 535 João IV de Roma (papa) . . . 642 João Mosco . . . . . 619 Júlio I de Roma (papa) . . . 352 Justino Mártir . . . . . 165 Lactâncio . . . . . . 317 Leão I Magno de Roma . . . 461 Libério I de Roma . . . . 366 – 82 – A FÉ CRISTÃ Marcelo de Ancira . . . . ~340 Martinho de Braga . . . . 579 Martinho de Tours . . . . 397 Máximo Confessor . . . . 662 Máximo de Turim . . . . 466 Melitão de Sardes . . . . ~170 Metódio de Olimpo . . . . 311 Minúcio Félix . . . . . ~200 Nestório . . . . . . 451 Nicetas de Remesiana . . . ~420 Nilo Magno de Ancira . . . . 430 Optato de Milevi . . . . ~400 Orígenes de Alexandria. . . . 253 Ósio de Córdoba . . . . ~400 Pacômio . . . . . . 346 Panciano . . . . . . 392 Papias de Hierápolis . . . . 130 Paulino de Nola . . . . . 431 Pedro Crisólogo . . . . . 450 Pedro de Alexandria . . . . 311 Pelágio I de Roma (papa) . . . 561 Pelágio II de Roma (papa) . . . 590 Cornélio I de Roma (papa) . . . 253 Cromácio de Aquiléia . . . . 407 Dâmaso I de Roma (papa) . . . 384 Dionísio de Alexandria . . . 265 Dionísio de Corinto . . . . 166 Dionísio I de Roma (papa) . . . 268 Efrém da Síria . . . . . 373 Egéria . . . . . . ~420 – 81 – Carlos Martins Nabeto Enéias de Gaza . . . . . 518 Epifânio de Salamina . . . . 403 Estevão I de Roma (papa) . . . 257 Eudóxio de Constantinopla . . . 369 Eusébio de Alexandria . . . ~450 Eusébio de Cesaréia . . . . 340 Eustáquio de Antioquia . . . ~350 Eutíquio . . . . . . ~582 Filoxeno da Síria . . . . 523 Firmiliano da Capadócia . . . 268 Frutuoso Mártir . . . . . 259 Fulgêncio de Ruspe . . . . 533 Gelásio I de Roma (papa) . . . 496 Germano de Constantinopla . . ~730 Gregório de Nanzianzo . . . 379 Gregório de Nicéia . . . . ~séc. V Gregório de Nissa . . . . 394 Gregório I Magno de Roma (papa) . 604 Gregório II de Roma (papa) . . 731 Gregório III de Roma (papa) . . 741 Hegésipo . . . . . . 117 Hermas de Roma . . . . 140 Hilário de Poitiers . . . . 367 Hipólito de Roma . . . . 235 Hormisdas de Roma (papa) . . 523 Ildelfonso de Toledo . . . . 667 Inácio de Antioquia . . . . 107 Inocêncio I de Roma (papa) . . 417 Ireneu de Lião . . . . . 202 MARCOS ESSA LISTA É MUITO PEQUENA MAS JÁ DA PRA VOCÊ COMEÇAR A LÊ DUVIDAS ME PROCURE! CurtirCurtir
  2. Luiz disse:

    Olá Helen

    Fiz as perguntas porque tive dúvidas mesmo.

    Um abraço

    Luiz

    Curtir

    • Helen disse:

      Desculpa, Luiz, eu estava confundindo vc com alguém que as vezes aparece para causar polemica.
      Já suavizei minha resposta. Mil perdões. Deus me perdoe por minha falta de paciência!

      Curtir

    • Marcos disse:

      Olha Edmílson tenho algumas considerações naquele assunto do domingo. Vc citou três documentos patristicos do segundo século mas destes pelo que me consta somente o evangelho de Pedro que é da metade do segundo século traz o termo técnico “do Senhor” /Kuriakê. Se esta expressão “dia do Senhor” como sendo o domingo apareceu antes do fim do segundo século não pode então ser aplicado em apocalipse pois se já tivesse recebido esta expressão no final do primeiro século(época em que foi escrito o livro de apocalipse e Joao) deveria aparecer nestas duas obras já que foram escritas pelo mesmo autor numa mesmo local e tempo. Ou não? então veja que se uma nova expressão surge e é melhor entendida por todos , pra que usaria São João expressões rudimentares que só confundiriam seus leitores?e porque os autores dos evangelhos utilizariam os termos “primeiro dia da semana” se esta nova expressão ja existisse? então eis o que penso. O “dia do Senhor ” simboliza o domingo de pascoa e não domingo da semana pois nos evangelhos pouca enfase é dada ao dia do domingo como um dia de culto ou adoração.

      Curtir

    • Marcos disse:

      Pelo fato de Jerônimo, Agostinho e Orígenes mencionarem o livro de Ester pelo nome e de que sua autoridade nunca ter sido duvidada pelos judeus ou pelos primitivos cristãos, como um todo já não indicaria razão suficiente para coloca-lo no cânon? eu colocaria , há livros que estão como Hebreus e não tem tanta evidencias assim.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      Olha meu amigo Luiz muitos são os sites satânicos protestantes que afirmam descaradamente que São Jerônimo adulterou a bíblia.
      VEJA A MENTIRA
      “Jerônimo Confessa que Adulterou a Bíblia
      A Confissão de Jerônimo!
      //

      “Obrigas-me fazer de uma Obra antiga uma nova… da parte de quem deve por todos ser julgado, julgar ele mesmo os outros, querer mudar a língua de um velho e conduzir à infância o mundo já envelhecido. Qual, de fato, o douto e mesmo o indouto que, desde que tiver nas mãos um exemplar, depois de o haver percorrido apenas uma vez, vendo que se acha em desacordo com o que está habituado a ler, não se ponha imediatamente a clamar que eu sou um sacrílego, um falsário, porque terei tido a audácia de acrescentar, substituir, corrigir alguma coisa nos antigos livros? (Meclamitans esse sacrilegum qui audeam aliquid in verteribus libris addere, mutare, corrigere). Um duplo motivo me consola desta acusação. O primeiro é que vós, que sois o soberano pontífice, me ordenais que o faça; o segundo é que a verdade não poderia existir em coisas que divergem, mesmo quando tivessem elas por si a aprovação dos maus”. (Obras de São Jerônimo, edição dos Beneditinos, 1693, t. It. Col. 1425)”.
      ________________________________________
      //////////////////////////////////////////////////////////////

      ________________________________________
      AGOA MEU AMIGO LUIZ PARA DESMASCAR BLASFÊMIAS COMO ESSA É MUITO FÁCIL.

      ENTENDA MEU AMIGO!
      Que São Jerônimo não adulterou coisa nenhuma. E mais Luiz existem milhares de cópias dos escritos originais, anteriores à tradução de São Jerônimo, estão preservados e até foram encontrados no Mar Morto para calar os embusteiros.
      /////////////////

      Por exemplo, encontra-se exposto no Vaticano, o Codex Climaci Rescriptus, uma das Bíblias mais antigas do mundo, na língua materna de Jesus, o aramaico da Palestina, para decepcionar esses mentirosos caluniadores de fundo de quintal
      ////////////////.
      Entenda uma coisa meu amigo Luiz ! Existem os inimigos da Igreja que estão sempre pescando frases de seu contexto para tentar atacar a Igreja, mas são sempre desmascarados pois quando mostramos o contexto dos textos bíblicos ou documentais que eles em vão tentam fraudar.
      Olha a improcedente acusação acima, parte do pressuposto errado de que o fazer “uma nova obra” é “corromper” uma existente. São Jerônimo, tal como ele garante parágrafos adiante, apenas se refere à dificuldade de traduzir para latim os textos ao ter que manter, simultaneamente, o seu sentido original mediante uma tradução literal dos mesmos.
      //////////////
      Por isso Luiz no texto acima citado pelos embusteiros, como quem humildemente profetizava, São Jerônimo está apenas prevendo as críticas ignorantes que viriam de gente que tinha uma má tradução como correta, diante da que ele traduziria direto dos originais em sua literalidade.
      ////////////////////////

      Contexto em que falava São Jerônimo – A grande confusão dos textos latinos levou o papa Dâmaso I (366-384 d.C.) a propor um texto único para toda a Igreja. Aquele que encarregou São Jerônimo, famoso por seus conhecimentos bíblicos e linguísticos, de rever a “Vetus Latina” que tinha por base o texto grego.
      //
      O novo texto latino, traduzido diretamente dos originais hebraico, aramaico e grego para o latim, recebeu o nome de VULGATA e as divergências de tradução do grego da antiga versão Vetus Latina foram sanadas. A Vulgata foi produzida para ser mais exata e mais fácil de compreender do que suas predecessoras.
      //
      Agora Luiz o nome vem da expressão vulgata versio, isto é “versão de divulgação para o povo”, e foi escrita em um latim cotidiano, usado na distinção consciente ao latim elegante de Cícero, do qual Jerônimo era um mestre.
      //
      E mais Luiz saiba que São Jerônimo estudou hebraico e dedicou 20 anos da sua vida para a tradução dos textos sagrados da língua original para o latim, examinando cuidadosamente todos os manuscritos que conseguiu localizar juntamente com os mais conceituados rabinos judeus.
      //
      Aprenda também meu amigo que a Vulgata foi o primeiro exemplar que reuniu todos os manuscritos em um único livro, e até hoje é uma referencia para as traduções atuais e o cristianismo ocidental.
      //
      Agora a descoberta dos rolos do Mar Morto, em 1947 serviu para enriquecer a autenticidade das Escrituras Sagradas, e confirmar a exatidão da Vulgata.
      O Professor Libby foi encarregado de realizar a pesquisa em um pedaço do tecido de linho em que estava envolvido o rolo do livro de Isaías, concluiu que o tecido era do tempo de Cristo, e que os documentos escritos eram mais antigos, comprovando que “Isaías” encontrado na caverna de Qumrãn que foi escrito por volta do ano de 100 a.C., comprovando o texto da bíblia hebraica antigo, a tradução grega dos Septuaginta e a Vulgata Latina. Onde o texto hebraico escrito a cerca de mil anos mais antigo, estava em concordância textualmente com a relação atual, porém tal pergaminho pressupõe que seja a mesma versão que Jesus utilizou na sinagoga de Nazaré (Lc 4,16-17).
      //
      AGORA MEU AMIGO LUIZ
      Já as bíblias protestantes divergem dos escritos do Mar Morto e faltam sete livros.
      E assim tudo se esclarece para vergonha dos caluniadores que usam bíblias adulteradas de fato.

      Curtir

    • Marcos disse:

      Meu caro Edmilson vc não acha que aceitar um termo que foi dito em época posterior não é forçar demais. O sentido do texto de apocalipse deve ser interpretada no período que antecede ou no mesmo período do tempo de João e não com dados históricos posteriores. E qual era o dia do Senhor no tempo de João ou antes dele? era o domingo? é calro que não e vc sabe disso.Mas já sei, você se apoia na tradição católica e faz dela seu guia espiritual não é?E podem dar o sentido que quiser , no que quiser e quando quiser não é? e ai de quem discorda, pra fogueira com ele! assim como os evangélicos fazem vc também faz e ainda critíca os mesmos. Mas ainda os evangélicos tem um pontinho a mais comigo pois o compromisso deles não é com nenhuma figura bizarra da antiguidade como guru espirituais e sim com a Biblia, pelo menos tentam, e vc?

      Curtir

    • Marcos disse:

      Agora sim vc tem minha atenção! mas enquanto pesquiso nesta fontes que tu me passou me responda a pergunta que te fiz: O que veio primeiro o CÂnon ou a ortodoxia?

      Curtir

  3. Luiz disse:

    Olá Edmilson

    Obrigado pelas explicações.

    Helen, depois pode até abrir um tópico específico sobre os Deuterocanônicos de repente fica melhor. Ai coloca as minhas dúvidas e pode ampliar os comentários sobre o tema.

    Um abraço

    Luiz

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      AMIGO LUIZ PODE DEIXAR QUE VOU TIRAR TODAS SUAS DUVIDAS SOBRE OS 7 LIVROS DEUTEROCANONICOS.

      E OUTRA COISA AMIGO ESTUDE A PATRISTICA E A HISTORIA PRIMITIVA E VC VERAS AS SAFADEZAS DESSES SITES SATANICOS PROTESTANTES QUE ACUSA A IGREJA COM MENTIRAS E FABULAS.

      OLHA AMIGO ESTUDE SEMPRE COM TESTEMUNHAS OCULARES COM FATOS VERIDICOS E COM FONTE HISTORICA QUE BATE COM A GEOGRAFIA E COM A ARQUEOLOGIA.

      LEMBRE-SE QUE O PAIS MAS PROTESTANTE DO MUNDO E QUE AO MESMO TEMPO FOI O QUE MAS SE CONVERTEU PESSOAS A IGREJA CATOLICA CHAMA-SE O ESTADOS UNIDOS.
      SABE POR QUE POR CAUSA DA PATRISTICA.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      AMIGO LUIZ AS SUAS DÚVIDAS SOBRE AS PASSAGENS DOS DEUTEROCANÔNICOS ESTÃO AQUI!

      A PRIMEIRA RESPOSTA:
      1) Judite 8 :5-6 – pode um ser humano jejuar todos os dias?

      A passagem referenciada (Preste bem atenção no que está escrito nela.):

      “Ela tinha feito no andar superior de sua casa um quarto reservado para si, no qual se conservava retirada com suas criadas. Trazia um cilício sobre os rins e jejuava todos os dias, exceto nos sábados, nas luas novas e nas festas do povo israelita.” (Judite 8, 5-6)

      A mulher não jejuava todos os dias de sua vida, ela comia de tudo “aos sábados, nas luas novas e nas festas do povo israelita”. Não há nenhum problema em Judite ou qualquer outra pessoa jejuar todos os dias, isso não indica que ela não comia nada, aqui também temos uma profunda ignorância sobre qual era o jejum Israelita. Jejuar não significa necessariamente passar fome o dia todo, mas sim também se abster da comida comum diária e ficar a pão e água, por exemplo.

      No dia do Yom Kipur (dia do perdão) para Israel, os judeus passam 25 horas jejuando, mas ingerem pão e água durante o dia, e no jantar fazem uma ligeira refeição, eles não passam fome, logo isso era o que Judite fazia. Da mesma forma que Judite jejuava todos os dias, o livro de Lucas descreve a profeta Ana que jejuava de dia e de noite, e não se afastava do templo:

      “E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade; E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia.” (Lucas 2, 36-37)

      Jesus ficou quarenta dias e quarenta noites jejuando (Mateus 4, 2). Será que 40 dias diretos de jejum também é um ato diabólico para escravizar pessoas à Igreja Católica? Seria Jesus um católico escravizador? Também Moisés passou 40 dias e 40 noites não comeu nem pão e nem bebeu água e continuou vivo (Êxodo 34, 28), nem por isso morreu, ou foi considerado diabólico. Similarmente Elias, o profeta, depois de sua fase de depressão fez uma única refeição e caminhou 40 dias só com os nutrientes desta mesma refeição:

      “Levantou-se, pois, e comeu e bebeu; e com a força daquela comida caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus.” (I Reis 19, 8)

      Lucas, Mateus, Êxodo e Reis são também “uma produção humana, uma lenda inspirada pelo Diabo, para escravizar os homens aos ensinos da igreja Católica Romana”? Teríamos, aqui, mais quatro livros “diabólicos”?

      Todos os outros livros podem relatar pessoas que passaram vários dias sem comer absolutamente nada e só o livro de Judite que não pode relatar uma pessoa que se alimentava restritamente durante a semana e só comia abertamente nos sábado e festas?

      2) Daniel 14:23-28 : existem dragões?

      Sim, o que é relatado no livro de Daniel é o Dragão de Komodo, é um dragão que existia naquela região, e ainda existe hoje, não um animal igual ao das histórias em de contos de fadas, e sim um animal que existe até hoje e que existia naquela região.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      LUIZ SE VOCÊ SOUBER LÊ INGLÊS VOU TI DA UM SITE DE 2 AMIGOS MEUS
      QUE POSSUEM UM VASTO MATERIAL DE ESTUDOS DEBATES E APOLOGÉTICAS SOBRE O QUE SÃO OS DEUTEROCANÔNICOS!

      E MAIS LUIZ LÁ VOCÊ VAI ENCONTRAR MILHARES DE DEBATES DE PASTORES NORTE AMERICANOS QUE QUANDO ENTRAM LÁ PARA DEBATER COM ELES SAI DE CABEÇA BAIXA.

      SE VOCÊ SABE LÊ EM INGLÊS EU TI PASSO ESSE SITE.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      MEU AMIGO MARCOS TI SUGIRO A ESTUDAR A PATRISTICA NAS FONTES OK POIS VC ME PARECE SER UM HOMEM INTELIGENTE E DEDICADO.
      ////
      AGORA VC ESTUDAR HISTORIA PRIMITIVA EM SITES PROTESTANTES VC JAMAIS NA SUA VIDA VAI ENTENDER O SIGNIFICADO DO DOMINGO. E MUITO MENOS LENDO LOROTAS E PAPAGAIADAS DE HISTORIADORES PROTESTANTES ISSO E O CUMULO.
      //////
      E OUTRA O NOME DOMINGO NASCEU NO FINAL DO PRIMEIRO POR SAO JOAO EVANGELISTA NO FINAL DO PRIMEIRO SECULO EM APOCALIPSE.
      //////

      E MAIS PROCURE POR DOCUMENTOS COMO ATAS DOS BISPOS DO PRIMEIRO E DO SEGUNDO SECULO.
      /////////

      MARCOS PROCURE TAMBEM POR MILHARES DE OBRAS DO PRIMEIRO E DO SEGUNDO SECULO COMO EPISTOLAS , SERMOES ,CARTAS, E EXEGESES. E POR VARIAS ESCOLAS FILOSOFICAS COMO A DE ALEXANDRIA ETC… TI SUGIRO ISSO MEU AMIGO POR QUE VC TA MUITO EQUIVOCADO.

      E MAIS VC NAO CONHECE A PATRISTICA E MUITO MENOS A HISTORIA PRIMITIVA COMO O GREGO KOINE E O EBRAICO .
      ///////
      OLHA MARCOS PROCURE POR UM HISTORIADOR DE NOME JULIO AFRICANO DO SEGUNDO SECULO.

      E MAIS PROCURE POR OBRAS DE SAO GREGORIO DRAMATURGO DO SEGUNDO SECULO, OLHA MARCOS EU ATE PODERIA TI DA UMA VASTA LISTA DE MAS DE 60 TESTEMUNHAS OCULARES SO DO PRIMEIRO E DO SEGUNDO SECULO .
      //////

      QUE VAI DOS PADRES DA IGREJA ,E DOS PADRES APOSTOLICOS,COMO DOS ESCRITORES ECLESIASTICOS E DOS CRONISTAS E DE ALGUNS HISTORIADORES DE FORA DA IGREJA QUE SAO TESTEMUNHAS OCULARES DA EPOCA DOS FATOS
      MAS VEJO QUE NAO SERA PRECISO.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      1) – MARCOS ME RESPONDAS?
      2) Onde no Novo Testamento Jesus Cristo mandou Guardar o Sábado?
      //

      2) – MARCOS ME RESPONDA A SEGUNDA PERGUNTA?
      Se vcs adventistas Guardam o sábado, como o fazem os judeus, então me explique professor por que vcs seguem apenas uma lei judaica sem seguir as outras?
      //

      3)- MARCOS AGORA ME RESPONDAS A TERCEIRA PERGUNTA?
      Se a Doutrina adventista é conforme o Evangelho , Como o vc explica o fato de que durante 1863 ANOS, DEUS QUE É PERFEITOPermitiu que o seu povo andasse no “erro” guardando o Domingo e não o Sábado?
      //

      4) – MARCOS ME RESPONDAS A QUARTA PERGUNTA?
      Por que vc não deixa o Sábado para trás, como Cristo deixou para trás o Seu Sepulcro, e não guarda o Dia do Senhor, o Dia de sua Ressurreição.?
      //

      5) – MARCOS AGORA ME RESPONDAS A QUINTA PERGUNTA?
      Todos os outros protestantes que guardam o Domingo irão para o Inferno pq estão obedecendo Roma?
      //

      6) –MARCOS ME RESPONDA A SETA PERGUNTA?
      Uma vez que a verdade é absoluta , não podendo haver várias verdades como o Sr explica o fato de os Adventistas terem se dividido em 5 ramos? (hoje apenas os do sétimo dia têm uma importância maior)

      7) – AGORA MARCOS?
      Como você me explica o fato que existe uma nova Seita dos Adventistas a qual concorda com o fato de que você deve guardar o dia em que o Senhor ressuscitou dos mortos ?OBS: “pelos cálculos bíblicos”, desta seita da seita, esse dia foi um Sábado e não um Domingo
      ///
      //

      8) – E outra Marcos eu quero que você me respondas ?Uma vez que os Adventistas descendem diretamente do Protestantismo, porque que a grande maioria das seitas protestantes não consideram os Adventistas Cristãos ?

      9) – E outra Marcos? Como vc explica o fato de que William Miller precursor dos Adventistas, usando a Bíblia fixou a Data de 22 de Outubro de 1844 para a vinda de Cristo à terra ?
      //

      10) – E outra pergunta Marcos? Como Vc Como “iluminado” Adventista poderia nos adiantar a Próxima vinda de Cristo à Terra?
      //

      11) – ME respondas Marcos? Por favor me diga porque a Bíblia teria precisado de 1863 anos para ser entendida corretamente, se ela é teoricamente algo que qualquer um pode ler e entender?
      /////////////////////
      MARCOS OU W. FRANK REFUTADOS QUERO TODAS ESSAS RESPOSTAS URGENTEMENTE OU CALEM-SE PARA SEMPRE.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      MARCOS VOCÊ É COMO TODO SEMI ANALFABETO PROTESTANTE QUE ESTUDA A SUA BÍBLIA INCOMPLETA EM LIVRE EXAME.
      ////////////////
      E OUTRA MARCOS VAI POR MIM ESTUDE A PATRÍSTICA NA ORIGEM E COM TESTEMUNHAS OCULARES E COM FATOS VERÍDICOS QUE POSSUA FONTE HISTÓRICA COM NOTAS DE RODA PÉ QUE SÃO SÃO APOIADOS PELA GEOLOGIA E PELA GEOGRAFIA E TAMBÉM PELA ARQUEOLOGIA!
      ////////////////////
      MARCOS VOCÊ É UMA PIADA VAI POR MIM ESTUDE A PATRÍSTICA E A HISTÓRIA PRIMITIVA NAS FONTES E NÃO EM PONTOS DE VISTAS E ADULTERAÇÕES PORCAS INFAMES DESCARADAS E CRIMINOAS.
      ////////////
      MARCOS VOCÊ É UM POBRE RACIONALISTA.

      Olha Marcos o que mais possui dentro do protestantismo são lunáticos semi analfabetos que insistem na teoria que o Apocalipse se trata de uma guerra futura (tipo guerra nas estrelas) onde Deus como um verdadeiro reizinho sentará em seu troninho e começará a brincar de jogar tormentos divinos na humanidade, sendo que o livro do Apocalipse,retrata apenas a destruição do Templo de Jerusalém e a perseguição aos Cristãos no primeiro século, ou seja, foram profecias para época em que o Livro fora escrito.
      ////////////

      Mateus 24
      34. Em verdade vos declaro: não passará esta geração antes que tudo isto aconteça.
      Sendo assim, Marcos ainda existe hereges como você que insistem em usar os textos dos Santos Padres da Igreja para assim defender a tese maluca de que Apocalipse contraria a profecia de Jesus Cristo onde diz que tudo ocorreria naquela geração apenas.
      /////////////////////////
      Olha Marcos alguns Padres da Igreja como “Irineu e Jerônimo” afirmaram que o Apocalipse fora escrito entre o reinado do “Imperador Dominiciano”, ou seja, por volta de 95 D.C, porém devemos lembrar que esses Padres nunca levaram em consideração o inicio da Obra e sim o Termino, a data no qual essa Obra ficou pronta ou o momento que esse livro apareceu diretamente para as comunidades Cristãs da época.
      //////////////
      E OUTRA MARCOS:
      Vale lembrar que esse livro até o século IV era tido como um livro espúrio, ou seja, um livro duvidoso, por esse fato pouco se sabia exatamente de como e quando esse livro fora escrito, o que se tinha na época eram suposições.
      ///////////////
      VEJA
      Historia Eclesiástica VII Livro XXV (Euzébio de Cesaréia).
      “1. Logo continuando, pouco mais abaixo, diz o seguinte sobre o Apocalipse de João:
      Assim pois, alguns dos nossos antecessores rechaçaram como espúrio e desacreditaram por completo o livro, examinando capítulo por capítulo e declarando que era ininteligível e ilógico, e seu título enganoso.”
      Pelas palavras de “Euzébio de Cesaréia” da para perceber perfeitamente que os Santos Padre não possuíam todo o entendimento sobre o Apocalipse e não o considerava como um livro Canônico.
      Sendo assim colocarei aqui algumas referencias dos primeiros Cristãos a respeito desse maravilhoso livro.
      Observe Marcos que…
      Todos os textos tiveram que ser traduzidos, pois eram originalmente em Inglês.
      Arethas diz que o Apocalipse começou a ser escrito por São João desde sua estadia em Éfeso, e tais profecias se cumpriam durante o sitio de Jerusalém e a Destruição do Templo.
      ///////////////
      (Arethas de Cesaréia século VIII):
      “Porque havia muitos, sim, uma incontável multidão de entre os judeus, que acreditavam em Cristo: como eles mesmo disse a São Paulo em sua chegada a Jerusalém: Tu vês, irmão, quantos milhares de judeus abraçaram a fé. (Atos 21. 20.) E aquele que deu esta revelação para o evangelista, declara que estes homens não devem partilhar a destruição infligida pelos romanos.
      //////////////
      Porque a ruína trazida pelos romanos ainda não tinha caído sobre os judeus, quando este Evangelista recebeu estas profecias:. e ele não receba em Jerusalém, mas em Iconia perto de Éfeso porque depois do sofrimento do Senhor, ele permaneceu apenas 14 anos em Jerusalém, durante os quais recebeu a mãe do Senhor, que concebeu esta descendência divina, foi preservada nesta vida temporal, após o sofrimento e ressurreição de seu Filho incorruptível. Porque ele continuou com ela sendo como sua mãe comprometida pelo Senhor. Porque depois da sua morte é relatado que ele não escolheu para permanecer na Judéia, mas passou a Éfeso, onde, como já dissemos, este Apocalipse presente também foi composto, que é uma revelação das coisas futuras, na medida em que 40 anos depois da ascensão do Senhor esta tribulação veio sobre os judeus.
      ////////////
      Agora Marcos veja nessa obra Clemente de Alexandria, diz que o ministério Apostólico termina com Paulo no reinado de CEZAR NERO.
      (Clemente de Alexandria 150-215):
      “Para o ensino de nosso Senhor na Sua vinda, começando com Augusto e Tibério, foi concluída em meados da época de Tibério. E a dos apóstolos, abraçando o ministério de Paulo, terminou com Nero.”(Miscellanies 7:17.)
      (Epifanias 315-403):
      O Apocalipse foi escrito em Cezar Nero. (Epifanias, Heresias 51:12)
      //////////////
      AGORA MARCOS:
      Hermas no Cânon de Muratori, diz que São Paulo também escreveu a sete Igrejas apenas segundo as regras de seu antecessor São João, ou seja, São Paulo usou a regra no qual São João usou em apocalipse; “São Paulo foi martirizado antes da destruição do Templo no Reinado de CEZAR NERO”.
      (Cânon de Muratori -170):
      “O bem-aventurado apóstolo Paulo, seguindo a regra de seu antecessor, João, escreve a não mais de sete igrejas pelo nome.”
      ///////////////
      AGORA PIADISTA MARCOS SAIBA QUE…
      Tertuliano que foi contemporâneo de Santo Irineu, diz que São João foi banido para ilha de Patmos já no reinado de CEZAR NERO, no mesmo momento que São Pedro e São Paulo foram martirizados, ou seja, antes da destruição do templo.
      (Tertuliano 160-220 ):
      “Quão feliz é a sua igreja, em que os apóstolos derramaram toda a sua doutrina, juntamente com o seu sangue! onde Pedro durante a sua paixão como a do seu Senhor; onde Paulo ganha sua coroa em uma morte, como a de João Batista! onde o apóstolo João pela primeira vez caiu, ileso, em óleo fervente, e daí banido para sua ilha-exílio. ”
      Tertuliano, a prescrição contra os hereges, trans. por Peter Holmes (Vol. III, Os Padres Ante-Nicene, ed Alexander Roberts e James Donaldson, Grand Rapids.: Wm. B. Eerdmans Publishing Company, 1951; p. 260), I, 36.]
      Só Por esses textos meu colega Marcos, que é de vários séculos, podemos compreender exatamente que jamais o livro do Apocalipse fora escrito do dia para noite e muito menos depois da Destruição do templo, sendo que o mesmo, se refere exatamente aos fatos ocorrido por volta de 70 D.C quando o Império Romanos sitia Jerusalém e derruba o seu Templo, acompanhado por sinais nos céus, guerras, terremotos, fome, peste e uma tremenda perseguição Cristã.
      Creio que não há mais dúvida de que o Apocalipse fora escrito já no Reinado de Nero, a não ser que você e os protestantes sejam testemunhas oculares dos fatos ocorridos.
      ////////////
      DEIXA DE CONVERSAR ASNEIRAS PIADISTA MARCOS!
      TRAGA FONTES DA ÉPOCA DOS FATOS NÃO ME VENHA COM RACIONALISMO E PONTOS DE VISTA.

      Curtir

    • Marcos disse:

      Querido amigo Edmilson vc não responde nada do que te pergunto, só faz papagaiar e arrotar um monte de coisas que não tem nada a ver com a pergunta simples e direta que te fiz. Mas eu sei que tua técnica é confundir e tirar o foco do que é essencial, estas técnicas aprendestes bem colega, eu já andei por estes terrenos também , mas hoje ja não tenho pretensão de ser o dono da verdade, vc acha que Deus precisa de defesa?? dum pobre mortal corrupto como vc? a quem vc está defendendo?? eu acho que suas elocubrações mentais chegam ao desiquilibrio. E estudei sim , o grego , o hebraico, grande coisa!! o que as pessoas precisam não é de exercicios e malabarismos intelectuais e sim da demonstração do amor que pelo visto está faltando em seu coração. Demonstre mais amor e fale menos dele. Como Agostinho dizia ” pregue a todo instante , se necessário fale”. E “examine tudo e retende o que é bom ” como disse São Paulo.Vc nem sabe quem sou e está me taxando disso e daquilo, rapaz quanta arrogância! Aprenda com os humildes e auxilie os fracos e que São Basilio Magno te ensine o caminho.

      Curtir

    • Marcos disse:

      Olá caro amigo. Que vc tenha 2000 citações disso ou daquilo eu não duvido, mas será que vc tem os 100.000 reais??? eu também tenho 2000 citações vamos coloca-las lado a lado vc defende as tuas eu defendo as minhas e lá pelos anos de 2020 terminaremos nosso debate bza?? ou melhor para não demorar tanto já que é muito documento vamos analisar só a biblia ok, como os protestantes fazem “SOLA SCRIPTURA”, garanto que vc não conseguiria escrever uma linha sequer sem citar qualquer figura barbuda e obscura de los padres. Bom vou pausar para dizer que vc tem o perfil exato de um fanático reiligioso, “constata-se que se tratam de pessoas com agressividade excessiva, de preconceitos variados, com estreiteza mental, extremamente cruéis, e que cultivam o ódio, usando, como o recurso, até a violência para impor seu ponto de vista”. Eu acho que se tivesse ai presente vc me levava pra fogueira não é!é exatamente este tipo de fanatismo que durante quase 300 anos ” o santo oficio da inquisição”, que de santo não tinha nada, levou muitos seres humanos a serem perseguidos e mortos. Vou começar perguntando!

      “O fanático então, seria quem se devota inteiramente a uma causa única, mostrando-se cego a tudo mais, e arriscará, se necessário, incondicionalmente, até sua própria existência na empreitada”. Pelo que parece devota muito tempo para esta causa não é. Procure no http://www.formadoresdeopiniao.com.br/ quem sabe não serás ajudado a se libertar desta transtorno obsessivo. Mas enquanto isso la vai minha primeira pergunta!!!!!

      O QUE VEIO ANTES O CÂNON OU A ORTODOXIA???

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      OLHA MARCOS A IGREJA CATÓLICA NASCEU PRIMEIRO POIS ELA TEM 2000 MIL ANOS E NASCEU EM PENTECOSTES E COM ELA NASCEU TAMBÉM FOI NASCENDO A ORIGEM E FORMAÇÃO DO CÂNON DO NOVO TESTAMENTO
      ////////
      AGORA MARCOS VEJA AQUI NESSA MATERIA ALGUMAS DAS PROVAS CLARAS E MAIS COM TESTEMUNHAS OCULARES E COM FATOS VERÍDICOS DA ÉPOCAS DOS FANTOS ISSO.
      OLHA MARCOS ISSO AQUI É HISTÓRIA QUE CONFIRMA A ARQUEOLOGIA QUE CONFIRMA A GEOLOGIA E A GEOGRAFRIA . SEM CONTAR TODOS OS ESCRITORES ECLESIÁSTICOS DA ÉPOCA DOS FATOS.

      Novo Testamento (do grego: Διαθήκη Καινὴ, Kaine Diatheke) é o nome dado à coleção de livros que compõe a segunda parte da Bíblia cristã. A primeira parte é denominada Antigo Testamento. Seu conteúdo foi escrito após a morte de Jesus Cristo e é dirigido explicitamente aos cristãos, embora dentro da religião cristã tanto o Antigo quanto o Novo Testamento são considerados, em conjunto, Escrituras Sagradas. [1]
      //

      Os livros que compõe essa segunda parte da Bíblia foram escritos a medida que o cristianismo era difundido no mundo antigo, refletindo e servindo como fonte para a teologia cristã. Essa coleção de 27 livros influenciou não apenas a religião, a política e a filosofia, mas também deixou sua marca permanente na literatura, na arte e na música. [2]
      //

      O Novo Testamento é constituído por uma coletânea de trabalhos escritos em momentos diferentes e por vários autores. Em praticamente todas as tradições cristãs da atualidade, o Novo Testamento é composto de 27 livros. Os textos originais foram escritos por seus respectivos autores a partir do ano 42 dC[3], em grego koiné[4], a língua franca da parte oriental do Império Romano, onde também foram compostos. A maioria dos livros que compõe o Novo Testamento parece ter sido escrito por volta da segunda metade do século I.[5]
      //

      Fazem parte dessa coleção de textos as 13 cartas do apóstolo Paulo (maior parte da obra, escritas provavelmente entre os anos 50 e 68 dC[6]), os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João (narrativas da vida, ensino e morte de Jesus Cristo, conhecidos como os Quatro Evangelhos), Atos dos Apóstolos (narrativa do ministério dos Apóstolos e da história da Igreja primitiva) além de algumas epístolas católicas menores escrito por vários autores e que tem com conteúdo instruções, resoluções de conflito e outras orientações para a igreja cristã primitiva. Por fim, o Apocalipse do apóstolo João.
      //

      Uma nota Marcos saiba que nem todos esses livros foram aceitos imediatamente pela Igreja. Alguma dessas cartas foram contestadas na antiguidade, como apocalipse de João e algumas Epístolas Católicas menores (II Pedro, Judas, Tiago, II e III João).[7] Entretanto, gradualmente eles se juntaram a coleção já existente que era aceita pelos Cristãos, formando o cânone do Novo Testamento. Outros livros, como o Pastor de Hermas, as epístolas de Policarpo, de Inácio e as cartas de Clemente, circularam na coleção antiga de livros que era aceita por algumas comunidades cristãs. Porém, esses livros foram excluídos do Novo Testamento pela Igreja primitiva.[8]

      Curiosamente, apesar do Cânon do Antigo Testamento não ser aceito uniformemente dentro do cristianismo (católicos, protestantes , ortodoxos gregos, eslavos e armênios divergentes quanto aos livros incluídos no Antigo Testamento), os 27 que formam o Cânon do Novo Testamento foram aceitos quase que universalmente dentro do cristianismo, pelo menos desde o século III. As exceções são o Novo Testamento da Igreja Ortodoxa da Etiópia, por exemplo, que considera autêntico o Pastor de Hermas (séc. II) e a Peshitta, Bíblia da Igreja Ortodoxa Síria, utilizada por muitas Igrejas da Síria, que não inclui o Apocalipse de João na lista de livros inspirados.[9]
      //
      Livros do Novo Testamento

      Os 27 livros do Novo Testamento foram escritos em diversos lugares e por autores diferentes que classificaram seus Escritos como inspirados, ao lado dos Escritos do Antigo Testamento. Entretanto, ao contrário do Antigo Testamento, o Novo foi produzido em um curto espaço de tempo, durante menos de um século.[10] Esses livros eram respeitados, colecionados e circulavam na igreja primitiva como Escrituras Sagradas. O fato desses livros terem sido lidos, citados, colecionados, e passados de mão em mão dentro das igreja do início do cristianismo, assegura que a Igreja Primitiva tinham eles como proféticos ou divinamente inspirados desde o começo. [11]
      //

      Evangelhos

      A palavra Evangelho significa “Boas Novas”. Eles referem-se ao nascimento do Messias prometido. Cada um dos quatro evangelhos do Novo Testamento narra a história da vida e da morte de Jesus de Nazaré. Esses evangelhos são composições anônimas que levam o nome dos seus autores no título.[12] Assim, no século II esses livros eram denominados na seguinte fórmula: “O Evangelho de…” ou “O Evangelho segundo…” (Em grego: τὸ εὐαγγέλιον κατὰ …) + nome do evangelista que foi o autor do evangelho. Todos os quatro evangelhos foram reunidos logo após o Evangelho de João ter sido escrito. [13] A coleção de quatro livros era conhecida como “O Evangelho” no começo do segundo século. Assim, o cristianismo primitivo sempre aceitou esses evangelhos porque conheciam seus autores. [14] Os evangelhos de Mateus, Marcos e João parecem ter sido escritos como biografias, seguindo o modelo da antiguidade, enquanto Lucas e Atos parece ter sido composto como uma monografia histórica em dois volumes.[15] São eles:

      Evangelho de Mateus – atribuído ao apóstolo Mateus. Este evangelho começa com a genealogia de Jesus e a história do seu nascimento. Termina com o comissionamento dos discípulos por Jesus depois de ressuscitado. O principal objetivo do evangelho de Mateus é mostrar para os judeus que Jesus era o Messias. Apesar dos vários debates sobre sua datação, ele provavelmente foi escrito depois da morte de Jesus (31dc) entre os anos 50-65dc.[16] Era considerado o manifesto da igreja de Jerusalém e, por conseguinte, o documento fundamental do início da fé cristã;[17]
      //

      Evangelho de Marcos – atribuído a Marcos, o Evangelista. Marcos não era um dos doze apóstolos de Jesus, mas foi um dos ajudantes de Paulo e depois de Pedro.[18] Segundo os pais da igreja, o evangelho de Marcos foi escrito com base no ensino do apóstolo Pedro, depois de uma palestra feita em Roma para os pagãos por volta do ano 65 dc.[19]<[20][21] Este evangelho começa com a pregação de João Batista e o batismo de Jesus. Alguns manuscritos antigos não trazem os versículos 9-20 do último capítulo;[22] outros manuscritos apresentam finais diferentes.[23]
      //

      Evangelho de Lucas – atribuído a Lucas, que também não foi um dos doze apóstolos, mas é mencionado no Novo Testamento como companheiro do apóstolo Paulo (II Timóteo 4:11) e médico (Colossenses 4:14).[24] O autor não foi testemunha ocular das coisas que registrou, mas fez uma minuciosa investigação com essas pessoas que presenciaram os fatos contidos nesse evangelho (Lucas 1:1-4). Ele é digido para alguém chamado Teófilo, que até hoje é desconhecido. Este evangelho começa com histórias paralelas do nascimento e da infância de João Batista e Jesus e termina com as aparições de Jesus ressuscitado e sua ascensão ao céu. Seus objetivos era contar a história de Cristo a partir dessas testemunhas oculares. Foi escrito provavelmente no ano 63dc;[25]
      //

      Evangelho de João – atribuído ao apóstolo João, filho de Zebedeu. Este evangelho começa com um prólogo filosófico e termina com as aparições de Jesus ressuscitado. Foi escrito no final do século I[26] e tinha como objetivo complementar de diversas maneiras o registro que tinha sido fornecido sobre a história de Jesus pelos outros três evangelistas.[27]
      //
      Os três primeiros evangelhos listados acima são classificados como os Evangelhos sinópticos. Isso porque eles contêm relatos semelhantes da vida e ensino de Jesus. Esses três evangelhos possuem várias dependências literárias. Há duas possíveis explicações para sua formação. Alguma corrente de estudiosos mais liberais afirmam que eles foram escritos com base em uma fonte “Q” (Queller em alemão), que é desconhecida até os dias de hoje; Ou então com base no Evangelho segundo os Hebreus (65-100), que sobreviveu apenas em fragmentos encontrados nas citações feitas por vários pais da igreja primitiva. A segunda explicação para a dependência literária dos evangelhos sinóticos afirma que o evangelho de Mateus foi escrito primeiro. Depois, Lucas utilizou o evangelho de Mateus e o evangelho segundo os Hebreus, além de outros evangelhos que circulavam na época e que não sobreviveram até os dias de hoje. Por fim, o evangelho de Marcos seria fruto de uma palestra que Pedro deu com base nos evangelhos de Mateus e de Lucas.
      //

      Já o Evangelho de João é estruturado de forma diferente dos evangelhos sinóticos e inclui histórias de vários milagres palavras de Jesus que não são encontradas nos outros três evangelhos. Esses quatro evangelhos foram unanimemente aceitos como parte do Cânon Sagrado do Novo Testamento. Porém, ele foram apenas alguns entre os muitos outros evangelhos cristãos. A existência de tais textos é mencionada no início do Evangelho de Lucas (Lc 1:1-4). Outros evangelhos, como os chamados "evangelhos judaico-cristão" ou o Evangelho de Tomé, oferecem uma precisa ajuda para entender o contexto do cristianismo primitivo. Além disso, esses outros evangelhos que não foram incluídos no Cânon sagrado podem fornecer alguma ajuda na reconstrução do Jesus histórico.
      //

      Agora Marcos um pouquinho de História entenda que o …

      Atos dos Apóstolos – É a continuação do Evangelho de Lucas (At 1.1 e 2) e conta a história de como a mensagem cristão foi anunciada em Jerusalém, Samaria e as demais regiões do império Romano (At 1.8). Nesse livro, destacam-se duas pessoas: Paulo e Pedro. Pedro dirige o trabalho cristão em Jerusalém, Samaria (At 1.12 – 8.25), Lida, Jope e Cesaréia (At 9.32-11.18). Esse livro também trata da conversão do apóstolo Paulo (At 9) e de suas viagens missionárias pelo Império Romano (At 13-28). Examinando o estilo, a fraseologia e outras evidências internas, a maioria dos estudiosos atribui a Lucas a autoria desse evangelho. Ele foi escrito provavelmente antes da morte do apostolo Paulo por Nero, por volta de 67-68 dc. Isso porque esse livro não cita a morte de Paulo, fato que seria muito relevante para a história cristã antiga.
      //

      Epístolas Paulinas

      As epístolas paulinas (ou Corpus Paulinum) são cartas escritas pelo apóstolo Paulo. Essas epístolas tratam de pontos teológicos importantes para o desenvolvimento da doutrina cristã no cristianismo primitivo. Geralmente, essas epístolas foram escritas tanto para indivíduos, quanto para as primeiras comunidades cristãs.

      Romanos
      I Coríntios
      II Coríntios
      Gálatas
      Efésios
      Filipenses
      Colossenses
      I Tessalonicenses
      II Tessalonicenses
      I Timóteo
      II Timóteo
      Tito
      Filémon

      Hebreus

      Hebreus – Sua autoria é incerta. A ciência moderna rejeita ter sido escrita por Paulo. Até mesmo na antiguidade sua autoria foi debatida. Orígenes escreveu: "Os homens dos tempos antigos afirmaram que Paulo foi o autor, mas quem escreveu essa Epístola apenas Deus sabe". O que se sabe é que ela foi escrita na segunda geração de cristãos (Hb 2.1-4) e após um intervalo considerável de tempo depois da conversão do destinatário (Hb 5.12). Assim, o livro de Hebreus parece ter sido escrito no final do ano 60dC.
      //

      Epístolas Católicas

      Compreende as epístolas escritas para a igreja em geral. O termo "católico" [grego: καθολική, katholike, que significa "universal"] é usado para descrever essas cartas já nos manuscritos mais antigos onde essas cartas estão presentes. As cartas também são conhecidas como Epístolas Gerais.

      Epístola de Tiago – Escrito por Tiago, irmão de Jesus e de Judas Tomé;
      Primeira Epístola de Pedro – Escrita por Pedro;
      Segunda Epístola de Pedro – Escrita por Pedro;
      Primeira Epístola de João – Escrita por João;
      Segunda Epístola de João – Escrita por João;
      Terceira Epístola de João – Escrita por João;
      Epístola de Judas – Escrita por Judas Tomé, o irmão de Jesus e de Tiago.
      //////////////
      Profecia

      Apocalipse – Último livro do Novo Testamento, o Apocalipse de João foi escrito pelo Apóstolo João, filho de Zebedeu. Alguns sustentam a posição de que seu autor foi outro João, da cidade de Patmos. Mas a evidência interna aponta o autor do Evangelho de João e das três epístolas Joaninas como seu autor. O livro começa com cartas para sete igrejas das província da Ásia. Depois toma a forma de um apocalipse, gênero literário popular tanto no judaísmo quanto no cristianismo
      //
      Antigo.

      Idioma

      Judeus e gentios utilizavam os mesmos idiomas para se comunicarem em Jerusalém na época de Jesus: aramaico, grego koiné, e até certo ponto, um dialeto coloquial de Mishnaic hebraico. Todos os livros que formaram o Novo Testamento foram escritos em grego Koiné, o dialeto vernáculo que na época era falado nas províncias romanas do Mediterrâneo Oriental. Estes livros foram posteriormente traduzidas para outros idiomas, principalmente, o latim, o sírio e o copta. Entretanto, alguns alegam que o Evangelho de Mateus foi escrito em hebraico com base na seguinte declaração de Papias, citada no livro História Eclesiástica, de Eusébio:
      //

      Mateus compôs as declarações (ta logia) em um estilo hebraico (hebraidi dialekto), e cada um registrou como foi capaz. [28]

      Alguns interpretam que essa declaração mostra que o evangelho de Mateus foi escrito em hebraico. Entretanto, uma leitura cuidadosa demonstra que Papias afirma que o evangelho foi escrito “em um estilo hebraico”, e não “na língua hebraica”. Estudiosos como J. Kurzinger e David Alan Brack apoiam essa interpretação. O Comentário Bíblico Moody também defende esse posicionamento ao afirmar que:

      Muitos explicaram a declaração de Papias, dizendo que se referia a uma forma original do aramaico do qual se traduziu o nosso evangelho grego. Mas o nosso texto grego não tem as marcas de uma tradução, e a ausência de qualquer traço de um original aramaico lança pesadas duvidas sobre tal hipótese. Goodspeed argumenta detalhadamente que seria contrario à prática grega dar uma tradução grega o nome do autor do original aramaico, pois os gregos apenas se preocupavam com aquele que passava a obra para o grego. Como exemplos (ele cita o evangelho de Pedro) e o Velho Testamento grego, que foi denominado Septuaginta (os setenta)segundo seus tradutores, não segundo seus autores Hebreus. [29]
      //

      Por isso, os estudos modernos mostram que o Evangelho de Mateus foi composta em grego e não é diretamente dependente de nenhuma tradução em uma língua semítica, embora a citação de textos do Antigo Testamento demonstra que o autor desse Evangelho sabia hebraico. Outros ainda afirmam que a Epístola aos Hebreus foi escrita em Hebraico, sendo traduzida depois para o grego por Lucas. Essa possibilidade também não é sustentada pelos estudiosos modernos, que argumentam que a qualidade literária de Hebreus sugere que foi composta diretamente em Grego, ao invés de ter sido traduzidos.
      //

      Outra questão importante também é notar que muitos livros do Novo Testamento, especialmente os evangelhos de Marcos e João, foram escritos em um grego relativamente "pobre". Eles estão distantes do refinado grego clássico encontrado nas composições feitas pela classe alta, elite governamental, e filósofos conceituados da época.

      Uma minoria de estudiosos considera que a versão aramaica do Novo Testamento seria a original e acredita que o grego é apenas uma tradução. Este ponto de vista é conhecido como Primazia Aramaica.
      //

      Agora meu caro Marcos conheça o que é a etimologia do termo Novo Testamento

      Olha o uso do termo Novo Testamento para descrever a coleção de textos que fazem parte da Bíblia, originou-se do latim Novum Testamentum, que foi pela primeira vez cunhado por Tertuliano. Alguns acreditam que esse termo é uma tradução do grego Διαθήκη Καινή.

      Na opnião de alguns especialistas, esse termo grego era usado com o significado de “último desejo ou testamento”, conforme a tradução latina indica. O significado do termo aponta para um arranjo feito por um grupo que pode ser aceito ou rejeitado por outro grupo, embora esse não o possa alterar; e ele, quando aceito, une esses dois grupos de acordo com os termos ali contidos.

      Esta frase grega encontra-se no próprio texto do Novo Testamento, onde é traduzido como "nova aliança”. Aliança significa acordo ou contrato que envolve as duas partes que firmam algo. A frase também aparece mais cedo na Septuaginta (a tradução grega do Antigo Testamento). Em Jeremias 31:31, a Septuaginta usou essa frase grega para traduzir o original hebraico בריתחדשה (b e chadashah RIT). O termo hebraico é também traduzido geralmente como nova aliança.
      //

      Como resultado, algumas pessoas afirmam que o termo foi usado pelos primeiros cristãos para se referir à nova aliança de Deus com o homem por intermédio de Jesus Cristo. Cerca de dois séculos mais tarde, na época de Tertuliano e Lactâncio , a frase era usada para designar uma coleção particular de livros que alguns acreditavam que incorporava esta nova aliança.

      Tertuliano oferece o primeiro uso conhecido dos termos Novum Testamentum (Novo Testamento) e Vetus Testamentum (Antigo Testamento). Por exemplo, em Against Marcion, livro 3 e capítulo 14 (escrito no III século, em 208DC), ele escreveu que "Isso pode ser entendido como o Verbo Divino, que é duplamente ligado com os dois testamentos da Lei e do Evangelho". No livro 4 do capítulo 6, complementou: "Pois é certo que todo o objetivo a que ele (Marcião) tem trabalhado arduamente, mesmo na elaboração de suas Antíteses … é para que ele possa estabelecer uma diversidade entre o Antigo e o Novo Testamento, de modo que o seu próprio Cristo possa ser separado do Criador, como pertencentes a este deus rival e como estrangeiro da Lei e dos Profetas".
      //

      Lactâncio (sec. III e IV) , autor cristão que escreveu em latim a obra Divino Instituto no início de século IV, relata no livro 4 e capítulo 20 o seguinte:

      "Mas toda a Escritura é dividido em dois Testamentos: o que precedeu o advento e da paixão de Cristo, isto é, a Lei e os Profetas, é chamado de Velho Testamento. Mas as coisas que foram escritas após a Sua ressurreição são nomeadas Novo Testamento. Os judeus fazem uso do Velho Testamento e nós do Novo. Mas os dois não são discordantes porque o Novo é o cumprimento do Velho, e em ambos há o mesmo testador: Cristo, que, depois de ter sofrido a morte por nós, fez-nos herdeiros do Seu reino eterno (…). Como o profeta Jeremias testemunha quando fala coisas como: "Eis que dias vêm, diz o Senhor, que eu vou fazer um novo testamento para a casa de Israel e para a casa de Judá, não segundo a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão para tirá-los da terra do Egito, porque não continuou no meu testamento, e eu a desconsiderei, diz o Senhor " [Jeremias 31:31-32] (…). Por Ele ter dito iria fazer um novo testamento para a casa de Judá, o Antigo Testamento, que foi dada por Moisés, não era perfeito. Mas sim o que era para ser dada por Cristo estaria completo."

      A tradução da Vulgata do século V utiliza o termo testamentum em II Coríntios 3,6 e 14,6.

      Que também nos fez caber ministros do novo testamento, não na letra, mas no espírito. Pois a letra mata, mas o espírito vivifica. (Douay-Rheims)

      Mas os seus sentidos foram obscurecidos. Pois, até o dia de hoje, o véu escuro da leitura do Antigo Testamento, não foi tirado (pois em Cristo é anulada). (Douay-Rheims)

      No entanto, a mais moderna tradução em Português da Bíblia, a Nova Versão Internacional, traduz esses versos do grego koiné da seguinte forma:

      Ele nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica.

      Na verdade a mente deles se fechou, pois até hoje o mesmo véu permanece quando é lida a antiga aliança. Não foi retirado, porque é somente em Cristo que ele é removido.
      Assim, é comum usar qualquer um desses dois termos em Português para traduzir: ou testamento ou aliança, mesmo que eles não sejam sinônimos.
      //

      Autoria

      Por ser uma coleção de livros, o Novo Testamento foi escritor por vários autores. A visão tradicional é que esses livros foram escritos ou por apóstolos, como Mateus, João, Pedro e Paulo; ou por discípulos que trabalharam sob a direção desses apóstolos, como Marcos e Lucas. Todos esses escritores dos livros do Novo Testamento eram judeus, com exceção de Lucas. Três deles, Mateus, João e Pedro, faziam parte do grupo dos apóstolos de Jesus. Outros autores do Novo Testamento, como Marcos, Judas e Tiago foram ativos na igreja primitiva. Os três também já tinham contato com o grupo de apóstolos mesmo antes da morte de Jesus. Lucas e Paulo, embora não tenham sido testemunhas oculares da vida de Cristo, eram bem conhecidos daqueles que o foram. Nada se sabe sobre o autor de Hebreus.
      //

      Epístolas Paulinas

      Treze das epístolas foram escritas pelo apóstolo Paulo. Alguns estudiosos aceitam apenas sete como autênticas. Entre essas cartas estão incluídas Romanos, I e II Coríntios, Gálatas, Filipenses, I Tessalonicenses e Filemon. Os outros livros do novo testamento, para os estudiosos liberais, foram escritos por pessoas que estavam próximas do apóstolo Paulo.

      Entretanto, boa parte dos estudiosos concordam que as 13 epístolas que levam a autoria de Paulo, foram escritas ou ditadas por ele. F F Bruce afirma que "já se foi o tempo em que se ousava negar a autenticidade e a autoria desses documentos".[30] Algumas dessas epístolas paulinas mostram claramente que foram ditadas por Paulo e escritas por um escriba: o livro de Romanos foi escrito por Tércio (Romanos 16,22) e o livro de I Coríntios parece ter sido escrita por Sóstenes (I Corintíos 1,1).

      Das treze epístolas que levam o nome de Paulo, três foram escritas no fim de sua prisão em Roma. [31] I e II Timóteo e a carta de Tito são conhecida como epístolas pastorais.[32] As outras dez são conhecidas como epístolas de viagem, porque foram escritas nas viagens missionárias do apóstolo Paulo.
      //

      Hebreus

      A Epístola aos Hebreus constitui o maior problema de autoria do Novo Testamento. Na verdade, a questão sobre a autoria de Hebreus é antiga, remontando ao século III.

      O escritor eclesiástico Caio não considerava Hebreus como sendo escrita por Paulo.[33] Orígenes afirmava que “se pois alguma igreja considera essa epístola proveniente de Paulo, que seja louvada por isso, pois tão pouco esses homens da antiguidade a transmitiram como tal sem causa; mas só Deus sabe quem realmente escreveu essa epístola”.[34] Eusébio declarou que Clemente de Alexandria afirmava que essa epístola foi escrita por Paulo e hebraico, e traduzida para o grego por Lucas.[35] Já Tertuliano atribuia a autoria a Barnabé[36]; e Apolo foi uma sugestão de Martinho Lutero.[37]

      Entretanto, a única certeza que se tem é que o autor não era discípulo imediato de Cristo (Hebreus 2,3). Era judeu, uma vez que empregava a primeira pessoa do plural para se referir ao seu público judaico. Era amigo de Timóteo e pertencia ao círculo paulino (Hebreus 13,23). Além disso, era muito versado no Antigo Testamento, fazendo uso da versão grega da Septuaginta (LXX).

      Evangelhos

      Os evangelhos sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas), tem uma inter-relação única. Eles descrevem muitos dos mesmos acontecimentos e atribuem a Jesus palavras semelhantes ou iguais. A visão dominante entre os estudiosos para explicar essa inter-relação é a hipótese das duas fontes. Esta hipótese propõe que Mateus e Lucas estruturaram seus evangelhos de forma significativa sobre o Evangelho de São Marcos; e outra fonte que continha os ditos de Jesus, conhecida como "Q" (derivado de Quelle, palavra alemã para "fonte"). A natureza e até mesmo a existência de uma fonte escrita contendo esse material partilhado por Mateus e Lucas e designada como Q tem sido questionada por alguns estudiosos, alguns dos quais propuseram a hipótese de variantes a fim de nuançar ou mesmo acabar com a fonte Q.

      Os estudiosos que reconhecem a existência de Q argumentam que este era um documento único de escrita, enquanto alguns sugerem que o "Q" foi realmente um número de documentos ou tradições orais. Se fosse uma fonte documental, não há informações sobre o seu autor ou autores, e é praticamente impossível obter essa informação a partir dos recursos atualmente disponíveis.
      //

      Agora Marcos a Data da composição embora não se tenha nenhum dos documentos originais, mas tão somente manuscritos dos séculos posteriores, de modo geral acredita-se que os livros do Novo Testamento teriam sido escritos no século I da era comum. As datas exatas de escrita dos livros propostas por pesquisadores possuem variações. Alguns consideram que o Novo Testamento praticamente completo (com exceção de Apocalipse) já estava escrito antes do ano 70, com alguns livros tendo sido escritos apenas alguns anos após os eventos que narram. De outro lado estão pesquisadores que consideram que todos os livros do Novo Testamento foram escritos bem depois dos acontecimentos relativos à morte de Jesus.

      Apesar do Evangelho de Mateus figurar como o primeiro livro do Novo Testamento bíblico, é de maneira geral aceito entre pesquisadores que este não foi o primeiro a ser escrito, nem entre os evangelhos e quanto às demais obras. Isto porque o Evangelho mais antigo teria sido o de Marcos, cuja data de escrita costuma ser calculada entre os anos 55 e 65 da era comum e pode ter servido de fonte para Lucas e Mateus ampliarem as informações sobre a vida de Jesus na terra, embora contenha 31 versículos a mais relativos a outros milagres não relatados pelos demais evangelistas.

      Todavia, supõe-se que os livros mais antigos teriam sido as epístolas de Tiago e de Paulo aos gálatas, cuja época teria sido, aproximadamente, em torno do ano 49 da era comum, antes do Concílio de Jerusalém.

      Já os últimos livros a serem escritos têm a sua autoria atribuída ao apóstolo João e seriam o seu Evangelho, as três epístolas e o Apocalipse. Este, por volta do ano 95 da era comum, em Patmos , no período da perseguição do imperador Domiciano.

      Importante observar que o período que pode ter sido o de maior produção dos escritos do Novo Testamento corresponderia à década de 60 do século I, talvez como uma iniciativa de preservar as informações sobre as origens do cristianismo na época das perseguições de Nero, quando a maioria dos apóstolos foram martirizados, entre os quais Pedro e Paulo.
      //

      Por outro lado, as epístolas de Paulo foram muito utilizadas pelo apóstolo para fins de comunicação com as comunidades cristãs e com os pregadores durante os tempos de suas viagens missionárias e na época de Nero. Algumas cartas, como a epístola aos gálatas teriam sido bem antes da primeira perseguição aos cristãos do Império Romano. Outras teriam sido após os últimos relatos que constam no livro de Atos.

      COMO EU ME ORGULHO DE SER CATÓLICO APOSTÓLICO ROMANO

      Curtir

  4. Luiz disse:

    Olá Edmilson

    Bom dia

    Poderia me tirar algumas dúvidas sobre os Deuterocanônicos ?

    1) Judite 8 :5-6 – pode um ser humano jejuar todos os dias?

    2) Daniel 14:23-28 : existem dragões?

    3) Daniel 14 : 34-36 – Pode um anjo pegar pelos cabelos e levar para outro lugar?

    4) II Macabeus 15 : 38 – porque o autor reconhece que o livro é medíocre?

    Um abraço

    Luiz

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      OLHA MEU AMIGO LUIZ PODE TER CERTEZA QUE TIRO SIM TODAS SUAS DUVIDAS PRIMEIRO VOU TI MOSTRAR AS SAFADEZAS E AS CORRUPÇÕES DOS LIDERES PROTESTANTES.
      AMIGO SE TODO PROTESTANTES SOUBESSE DO PODRE DO PROTESTANTISMO JAMAIS SERIA UM PROTESTANTE
      VEJA AQUI UM POUCO DA BABILÔNIA PROTESTANTE!
      ////////////

      MAS ANTES SAIBA QUE NO COMEÇO DO PROTESTANTISMO TODOS OS PROTESTANTES USAVAM OS 7 LIVROS DA BÍBLIA!
      ///////////
      E UMA OUTRA COISA LUIZ:

      O canôn bíblico foi definido em 393d.C no Concílio de Hipona, procure a Ata desse Concílio e você verá que estão contidos todos os 7 livros deuterocanônicos, que faltam na bíblia protestante.
      ////////////

      A primeira bíblia impressa, a Bíblia de Gutenberg, anterior a reforma, também continha os 7 livros deuterocanônicos.
      /////////

      A SBB que é protestante, confirma o que é obvio, ou seja, confirma que os cristãos primtiviso usavam os 7 livros deuterocanônicos.

      CORRUPÇÃO E MUTILAÇÃO DAS BÍBLIAS PROTESTANTES

      E vou ti afirmar meu caro Luiz foram terríveis os prejuízos causados pelos tradutores protestantes em todas as suas tentativas de traduzir as Sagradas Escrituras. E mais a incompetência, aliada muitas vezes a má fé, causou danos irreparáveis aos ensinamentos de Jesus Cristo na terra contribuindo decisivamente para a dispersão de seu rebanho. Agora Luiz acompanhe abaixo cada tradutor protestante e seu atentado às Escrituras:
      ////////////////////////////
      Lutero

      Na Alemanha, já havia 30 diferentes edições católicas alemãs da Bíblia*, mas, Lutero, fundando o protestantismo, resolveu fazer sua tradução e adulterou Romanos 1,17, onde diz que “o justo viverá pela fé”. Ele acrescentou a palavra alemã “allein” que significa “somente”, e passou a pregar que o justo “viverá SOMENTE pela fé”. Foi o modo desonesto que ele achou para justificar sua nova religião do “Sola fide”. Ele mesmo confirmou esta adulteração, quando cheio de ódio disse: ”Se um papista lhe questionar sobre a palavra ‘somente’, diga-lhe isto: papistas e excrementos são a mesma coisa. Quem não aceitar a minha tradução, que se vá. O demônio agradecerá por esta censura sem minha permissão.”(Amic. Discussion, 1, 127,’The Facts About Luther,’ O’Hare, TAN Books, 1987, p. 201). – * (Imperial Encyclopedia and Dictionary © 1904 Vol. 4, Hanry G. Allen & Company), (Holman Bible Dictionary © 1991).
      ///////////////////////

      A carta de Tiago que condena o “Somente a fé” em (2,20), (2,14-16) e (2,21-22), foi assim tratada pelo dito “reformador”: ”A carta de Tiago é uma carta de palha, pois não contém nada de evangélico.”(‘Preface to the New Testament,’ ed. Dillenberger, p. 19.).
      Hoje, discretamente retiraram o “somente” das traduções protestantes posteriores, mas a doutrina de Lutero (sola fide) é a essência do protestantismo. Continua o jeito fácil de salvar-se, “somente” tendo fé, como determinou Lutero: “Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda…Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar…Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia”. (Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521 – American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963).
      /////////////////////////////////////

      Agora Luiz veja um pouco de Zwinglio
      Zwínglio foi além, na sua tradução alemã, ousou adulterar as mais importantes palavras de Jesus Cristo, com visível intenção de eliminar sua presença na Eucaristia. Colocou a palavra “significa”, onde Jesus diz que o pão “É” seu Corpo e o vinho “É” seu Sangue. Veja o repúdio de um autor protestante da época: “Não é possível de modo algum excusar este crime de Zwínglio; a cousa é por demais manifesta; (…) Não o podeis negar nem ocultar porque andam pelas mãos de muitos os exemplares dedicados por Zwinglio a Francisco, rei de França, e impressos em Zurique no mês de março de 1525. Na aldeia de Munder, na Saxônia, no ano 60 eu vi na casa do reitor do colégio, Humberto, não sem grande maravilha e perturbação, exemplares da Bíblia alemã, impressas em Zurique, onde verifiquei que as palavras do Filho de Deus haviam sido adulteradas no sentido dos sonhos de Zwinglio. Em todos os quatro lugares (Mt., 26; Mc., 14; Lc., 22; I cor., 11) em que se referem as palavras da instituição do Filho de Deus, o texto achava-se assim falseado: Das bedeutet meinen Leib, das bedeutet meinen Blut, isto significa o meu corpo, isto significa o meu sangue.” (Conr. Schluesselburg, op. cit. f. 44 a.) (citações em padre Leonel Franca, op. cit., pág. 211).
      /////////////////////////////

      E outra Luiz saiba que Lutero levantou-se contra Zwinglio, e disse que ”“é “ não pode ser traduzido por “significa””. (Uma Confissão a respeito da Ceia de Cristo – Von Abendmahl Christi, Bekenntnis WA 26, 261-509, LW 37. 151-372, PEC 287-296. – SASSE, H. Isto é o meu Corpo, p. 107).
      ~/////////////////////////////////
      Agora Luiz vou ti mostrar um pouco de outro vagabundo de nome Tyndale
      Tyndale foi outro falsário protestante, por isso, morto por um decreto do imperador em Augsburg. O rei Henrique VIII já havia condenado em 1531 a “bíblia” de Tyndale como uma corrupção da Escritura. Nas palavras dos conselheiros do rei: “a tradução da Escritura corrompida por Tyndale deveria ser totalmente expelida, rejeitada e deveria ficar fora das mãos das pessoas…”. Para se pensar, que as “bíblias” protestantes de Tyndale ou Lutero fossem tão boas, por que os protestantes europeus hoje não as usam como fazem com a King James? São Thomas More, que viveu naquele tempo comentou que, procurar erros na “bíblia” de Tyndale era semelhante a procurar água no mar. (Henry G. Graham, Where We Got The Bible (TAN Books, 1977) pp. 128,130).
      ///////////////////////////////

      Agora Luiz veja um pouco da biografia de Miguel Servet
      Miguel Servet foi outro protestante que morreu por corromper ao traduzir as Escrituras. João Calvino, o principal “reformador” protestante em 1522, obteve tantas cópias quanto pôde ter achado da Bíblia protestante de Miguel Servet para serem queimadas, já que Calvino não a aprovou. Depois Calvino queimou o próprio Miguel Servet na estaca. (Henry G. Graham, Where We Got The Bible (TAN Books, 1977) p. 129).
      //////////////////////
      Agora veja o dramaturgo inglês de nome William Shakespear
      William Shakespear, aquele da caveirinha, nasceu em 1564, e quando tinha 46 anos, em 1610, participou da tradução da Bíblia protestante do Rei Tiago (King James Version – KJV, publicada em 1611), e maliciosamente forçando a tradução, ele deixou autografado seu sobrenome no Salmo 46. Usando uma Bíblia KJV, localize o Salmo 46 e conte 46 palavras a partir do início: você encontrará a palavra “shake”. Vá agora para o final do mesmo Salmo e conte 46 palavras a partir da última voltando: você encontrará agora a palavra “spear”. Junte-as, e você obterá “Shakespear” (veja abaixo).
      SALM 46 (King James Version):
      “God is our refuge and strength, a very present help in trouble. Therefore will not we fear, though the earth be removed, and though the mountains be carried into the midst of the sea; Though the waters thereof roar and be troubled, though the mountains shake with the swelling thereof. Selah. There is a river, the streams whereof shall make glad the city of God, the holy place of the tabernacles of the most High. God is in the midst of her; she shall not be moved: God shall help her, and that right early. The heathen raged, the kingdoms were moved: he uttered his voice, the earth melted. The Lord of hosts is with us; the God of Jacob is our refuge. Selah. Come, behold the works of the Lord, what desolations he hath made in the earth. He maketh wars to cease unto the end of the earth; he breaketh the bow, and cutteth the spear in sunder; he burneth the chariot in the fire. Be still, and know that I am God: I will be exalted among the heathen, I will be exalted in the earth. The Lord of hosts is with us; the God of Jacob is our refuge”. (Charles The Hammer – Fonte: Catholic Apologetics .Net ).
      E assim o malandro Shakespear fez sua travessura, nos Salmos da bíblia inglesa protestante. Apesar do descalabro acima, esta é tida pelos protestantes como sua melhor tradução. Isso porque foi literalmente traduzida da Vulgata Católica de São Jerônimo. O crítico bíblico protestante, George Campbell, disse: “A vulgata é, no geral, uma versão boa e fiel”. ( Fonte: Lista Apologética Aplicada).
      //////////////////////////

      Agora Luiz veja quem realmente foi João Ferreira de Almeida
      João Ferreira de Almeida, um protestante adolescente de 16 anos de idade, de origem portuguesa (que não era padre coisa nenhuma, mas usava esse título para ganhar credibilidade), afirmava ter feito a primeira tradução em língua portuguesa da Bíblia, diretamente dos originais em hebraico e grego. O que não é verdade.
      Este, nunca teve a mão os originais da bíblia, mas, escritos do séc. XVI de Erasmo de Roterdam. Também valeu-se de traduções católicas em vários idiomas, como atesta a Enciclopédia Wikipédia: “João Ferreira de Almeida lançou-se num enorme projecto: a tradução do Novo Testamento para o português usando como base parte dos Evangelhos e das Cartas do Novo Testamento em espanhol da tradução de Reyna Valera, 1569. Almeida usou também como fontes nessa tradução, as versões: Latina (de Beza), Francesa [Genebra, 1588] e Italiana [Diodati 1641] – todas elas traduzidas do grego e do hebraico. O trabalho foi concluído em menos de um ano quando Almeida tinha apenas 16 anos de idade.”http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Ferreira_de_Almeida
      A tradução do NT do adolescente João Ferreira tinha tantos erros, que os revisores passaram quatro anos tentando corrigir o que ele fez em menos de um. Ele morreu em 1691, sem completar o VT, e outro continuou a desastrada missão. Antes de morrer, João Ferreira publicou uma lista de mais de mil erros em seu Novo Testamento, e Ribeiro dos Santos afirma serem mais. (Ribeiro dos Santos foi um importante historiador do protestantismo brasileiro. Ele era pastor presbiteriano).
      Hoje, os erros aumentaram, incluindo os de gramática, com frases inteiras erradas, tanto pela fraseologia quanto pela ortografia e sintaxe. Em (Êxodo 9,24), (I Samuel 18,22) e (I Cor 4,3) a palavra espanhola “mui” aparece com grande freqüência do VT ao NT, provando que a tradução não foi dos originais, mas, surrupiada de versões latinas.
      As novas edições do adolescente João Ferreira, trazem muitos velhos erros, apesar de aparecer escrito na página inicial de cada volume, as frases: “EDIÇÃO REVISTA E CORRIGIDA”, ALMEIDA CORRIGIDA E FIEL. Tais expressões significam, em bom português, que o que foi impresso trouxe sempre erros e mais erros, a ponto de a própria legítima Palavra de Deus ter tido a necessidade de ser examinada de novo (revista) e “corrigida” por seres humanos incapazes, dando a entender que essa Palavra revelada pela Escritura Sagrada, no Antigo e no Novo Testamento, continha erros e precisou ser CORRIGIDA!
      Em 1819, a Bíblia iniciada e não terminada por João Ferreira de Almeida foi publicada em um só volume pela primeira vez, com o título:
      <>
      Note que 128 anos depois da morte de João Ferreira, que usava o título de “padre” para ganhar credibilidade, os protestantes, continuaram usando esse mesmo falso título, para dar credibilidade a sua bíblia ainda hoje infestada de erros. Alguns dizem que ele usava o título de “padre” ingenuamente, porque eram assim também chamados os missionários protestantes. Mas ingênuo mesmo, é quem crê numa marmelada destas.
      Como se não bastasse as distorções das Sagradas Escritura, eles também a mutilaram arrancando-lhe sete livros.
      Até o início do séc. XVII, os deuterocanônicos estavam lá nas Bíblias protestantes. Dá uma conferida na edição protestante KJV de 1611, e veja que nela estavam TODOS OS DEUTEROCANÔNICOS. Somente após a morte do Rei Tiago é que os protestantes resolveram “reformar” sua bíblia, ARRANCANDO-LHE definitivamente os deuterocanônicos, e os tachando erroneamente de “apócrifos”, por contrariarem suas doutrinas humanas. E ainda espalharam a mentira de que a Igreja os teria inserido no Concílio de Trento. Para desmascará-los, basta ver tais livros no índice de bíblia de Gutemberg, impressa quase um século antes deste Concílio.
      ///////////////////////////
      Agora corrigindo os protrestantes: Olha Luiz o nome <> sempre significou: [escritos de assunto sagrado não incluídos pela Igreja no Cânon das Escrituras autênticas e divinamente inspiradas,] (Dicionário Enciclopédia. Encarta 99). Ou seja, são os livros que ficaram fora do Cânon da Igreja. Esses é que são os espúrios, ocultos etc, etc..
      //////////////////////

      Agora Luiz já os deuterocanônicos, estão sim no Cânon cristão. Confira: Que já escrevia Santo Agostinho, no ano 397: “… O cânon inteiro da Bíblia é o seguinte: os cinco livros de Moisés, ou seja, Gênese, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio,… Tobias, Éster e Judite, e os dois livros de Macabeus,… Para dois livros, Sabedoria e Eclesiástico, é designado Salomão como autor, mas nossa provável opinião é que foram escritos por Jesus, o filho de Sirac,… Baruque,…” (Santo Agostinho, Sobre a Doutrina Cristã, livro 2, cap. 8, 13 ano 397).
      ////////////////////

      Virginia Mollenkott
      Durante os anos em que a bíblia protestante NIV (Nova Versão Internacional), esteve sendo preparada (1968-1978), trabalhou na comissão Virginia Mollenkott. Ela declarou sem a menor cerimônia: “Meu lesbianismo sempre tem sido parte de mim…” (New International Version – What today’s Christian needs to know about the NIV, G.W. & D.E. Anderson, article no. 74 TBS)
      //////////////////.
      Declarou ainda a tradutora protestante: “Até onde eu sei, ninguém incluindo o Dr. Palmer suspeitava que eu era lésbica enquanto eu estava trabalhando na NIV; era informação que eu mantinha privada naquela época”. (Carta de Virginia Mollenkott a Michael J. Penfold datada em 18 Dez. 1996).
      Como resultado natural de seu homossexualismo, Virginia Mollenkott certamente influenciou o texto da NIV, que suprimiu palavras contundentes sobre a condenação que o Senhor faz à prática homossexual. A mais escancarada foi em 1Cor 6,10 onde as palavras “efeminados” e “sodomitas” [em grego literalmente”arsenokoites” – homem que pratica coito com outro homem], foram retiradas e substituídas por “male prostitutes” (homens prostitutos) e “homosexual offenders” (ofensores de homossexuais!).
      /////////////

      Veja, agora, que se você prega para um homossexual que ele está em pecado quando pratica o homossexualismo, você o está ofendendo e você é que está cometendo o pecado imperdoável!!!
      A corrupção foi tanta, que 64.576 palavras estão faltando na corrupta NVI e DEZESSETE VERSOS INTEIROS! Veja a lista:
      Em Mateus: 3 versos: 17:21, 18:11 e 23:14.
      Em Marcos: 5 versos: 7:16, 9:44, 9:46, 11:26 e 15:28.
      Em Lucas: 2 versos: 17:36, 23:17.
      Em João: 1 verso: 5:4.
      Em Atos: 4 versos: 8:37, 15:34, 24:7, 28:28,
      Em Romanos: 1 verso: 16:24 e
      Em 1João: 1 verso: 5:7.
      Total: 17 versos subtraídos!
      A NVI foi lançada no Brasil, e certamente é a preferida das igrejas evangélicas gays: ‘Sinos de Belém’ e ‘Acalanto’. Ótima, para as corriqueiras cerimônias “matrimoniais” gays da igreja presbiteriana.
      E assim vai o povo errante do “Somente a fé”, do “significa”, dos falsários mortos, do errático tradutor de dezesseis anos que dizia-se “padre”, do “revista e corrigida”, do “ corrigida e fiel”, do Shakspear, do arranca livros e da lésbica tradutora, chamando o Todo Poderoso Deus, de “El Shadai”(???), de “Jeová” (???), ou qualquer outra coisa que os corruptores determinarem. O problema como vimos, é que seus ludibriados leitores viciam na palavra errada.
      ///////////
      O Reverendo. Dr. Aked, ministro batista, declarou à “Appleton’s Magazine,” em setembro de 1908:
      “Nas páginas da versão protestante da Bíblia será achado erros históricos, enganos aritméticos, inconsistências e contradições múltiplas, e, o que é longe pior, a pessoa acha que os crimes mais horríveis são cometidos por homens que falam: ‘Deus disse,’ em justificação de seus terríveis atos. Além disso, a Bíblia inglesa é uma versão de uma versão que é uma tradução de uma tradução. Veio do hebraico, grego e latim em inglês. Em todas suas fases antigas foi copiada à mão de um manuscrito a outro por escritores diferentes, um processo que resultou em muitos enganos”.
      Corrompendo e mutilando a Bíblia, Lutero e seus seguidores caem sob a maldição da própria Bíblia, que diz:
      ” Eu declaro a todos aqueles que ouvirem as palavras da profecia deste livro: se alguém lhes ajuntar alguma coisa, Deus ajuntará sobre ele as pragas descritas neste livro; E se alguém dele tirar qualquer coisa, Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, descritas neste livro.” (Apoc. 22,18-19).
      “É que de fato, não somos, como tantos outros, falsificadores da palavra de Deus. Mas é na sua integridade, tal como procede de Deus, que nós a pregamos em Cristo, sob os olhares de Deus.” (2 Cor. 2,17).

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      AGORA LUIZ A RESPOSTA SOBRE DANIEL:

      3) Daniel 14 : 34-36 – Pode um anjo pegar pelos cabelos e levar para outro lugar?

      Qual o problema nisso? Por que isso não pode acontecer? O profeta Jonas que foi engolido e passou três dias dentro do ventre de um peixe e depois foi vomitado vivo em terra firme em outro lugar? (Jonas 2, 1-2). A jumenta de Balaão falou (Números 22, 27-28)?

      Qual o problema nessas passagens? Se cremos no Deus do impossível, por que um anjo não poderia levar alguém pelos cabelos para outro lugar? Elias foi levado ao carruagem de fogo voadora (II Reis 11), não há nenhum problema com a passagem!

      Curtir

    • Helen disse:

      Bom Dia Luiz,

      Eu estou segura que o Edmilson virá respondê-lo respaldado pela autoridade e sabedoria do Magistério e Doutrinas da Santa Igreja.

      Até lá eu aceitarei sua provocação e levantarei alguns pontos para sua reflexão:

      Pergunta 1,

      Livremo-nos do preconceito, antes de tudo! Para refutar sabedoria de um texto bíblico, temos que entender o significado e conceito religiosos como o de um simples termo como JEJUAR!!

      Claro que é possível JEJUAR todos os dias. Jejuar, não significa necessariamente apenas abster-se totalmente de comida! Significa sim, abster-se de alguma ou toda comida!! Sendo assim, qualquer pessoa pode jejuar TODOS os dias de sua vida, abstendo-se de uma ou duas refeições – prática, aliás, comum em muitas das ordens clérigas católicas – sem com isso, sofrer danos irreparáveis à saúde.

      Leia a bibliografia dos Santos, os relatos muito bem documentados de como viviam santos homens e mulheres de Cristo, e perceberá o absurdidade de sua pergunta.

      Pergunta 2-

      Mais uma vez, um caso de fundamentalismo.

      Há grande chances que dragões não existam – tal e qual o sr os pintou na imaginação comum – não é tão difícil imaginar que muitas das descrições existentes na Bíblia são, na verdade, fruto de uma narrativa literária, não científica, onde os textos relatam acontecimentos de forma vista por aqueles que vivenciaram os fatos na época e sendo assim, fizeram uso de METÁFORAS aceitáveis no contexto em que foram escritas, mas não necessariamente, aceitáveis hoje.

      Se seguirmos a lógica fundamentalista de argumento, será que devemos descartar também que a Serpente falou com Eva no Jardim do Edem? Por acaso já se viu uma serpente falar? E o relato de Jonas, que ficou preso na barriga de um “monstro” marinho por três dias? Se os protestantes aceitam essas passagens? Por que não aplicam sua lógica fundamentalista também a elas?

      Pergunta 3 – Ora, sr Luiz, se alguém julga Daniel 14: 34-36 um absurdo, seguramente deve rejeitar Números 22 , onde um asno fala, tal e qual fazem os humanos, ao ver um anjo do senhor!

      Pergunta 4 –

      Nesta pergunta não sei se o problema é malícia ou plena desinformação.

      De qualquer modo, está claro que não se percebe que ou autor não trata da qualidade ou veracidade daquilo que ele narra, mas DO MODO como ELE enquanto autor e portanto, o veículo que transmite as verdades que se prestou a transmitir ao escrever o livro – não o tenha feito de modo adequado e excelente.

      O autor em nenhum momento põe em dúvida O conteúdo do livro, mas A QUALIDADE DE SUA NARRATIVA.

      Veja, sr Luiz, um exemplo: Se o sr se dispusesse a escrever a história de como conheceu sua esposa – presumamos que seja casado – e de como se enamorou dela e por fim, vei a contrair matrimônio com aquela pessoa, talvez, apesar de todo o seu amor por sua esposa, não consiga escrever uma obra literária, um texto de refinamento e valor literário digno de ser apreciado por sua estética. Entretanto, apesar de medíocre, sua narrativa não se torna mentira, só porque não foi bem escrita. Correto?

      Por outro lado, se um poeta propõe-se a fazer o mesmo, e relata a mesma história, os mesmos fatos e eventos… Possívelmente produzirá um texto esteticamente mais admirável, embora não tenha com isso dito alguma mentira.

      O seu erro é presumir que o autor, em demonstração de humildade, ao reconhecer sua mediocridade enquanto narrador, NÃO atesta de forma alguma para a mediocridade do conteúdo daquilo que escreveu.

      Na pergunta 4 seu problema é interpretação de texto, acima de tudo!

      Pax Domini,

      Helen

      Curtir

    • Luiz disse:

      Olá Edmilson

      Boa noite

      Muito obrigado pelo esclarecimento.

      Eu achei um texto interessante é Ezequiel 8:1-3 depois le com calma.

      Um abraço

      Luiz

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      COMO ME ORGULHO DE SER CATÓLICO.

      “Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele”
      (Sl 118.24)
      /////
      VEJA MARCOS ESSA PROFECIA SENDO REALIZADA EM
      Apocalípse,( I, 10) se lê: “Um dia de DOMINGO etc. Dominica dies. São João já chama o primeiro dia da semana de “DOMINICA DIES , isto é, dia do Senhor, e não dia do sol, como era chamado pelos romanos.
      //////////

      Marcos é desde o início do cristianismo que o dia do Senhor era o primeiro dia da semana, e não o último. E isso também está na Bíblia.
      Pois foi também no domingo que o Senhor apareceu aos discípulos pela primeira vez (Jo 20,19) e no domingo seguinte, oito dias depois, a São Tomé (Jo 20,26).
      PARA REFUTAR QUAL QUER ADVENTISTA SAIBA VOCÊ MARCOS!
      QUE TODOS OS HISTORIADORES E PADRES DA IGREJA E OS PADRES APOSTÓLICOS, COMO TODOS OS ESCRITORES ECLESIÁSTICOS,COMO TODOS OS CRONISTAS COMO TODOS OS DOUTORES SÃO UNÂNIMES EM DIZER QUE FOI O DOMINGO!
      //////////////
      Marcos veja que o domingo, no Novo Testamento, ele é chamado de ‘O dia do Senhor’. Agora em latim, dominica die, de onde deriva seu nome nas línguas neolatinas, por exemplo: no espanhol, ‘domingo’; no italiano, ‘domenica’; e no francês, ‘dimanche’etc..
      ///////////////
      E MAIS MARCOS::
      O domingo é um vocábulo exclusivo do cristianismo. Olha herege entenda que essa palavra, bem como as suas análogas, não existia em nenhuma língua do mundo até o final do século 1o, quando o apóstolo João criou a expressão grega: KURIAKH ‛mera (KYRIAKE HEMERA), vertida para o latim como: (DOMINICA DIE).
      E OUTRA COISA MEU CARO MARCOS SAIBA QUE ANTES DO FINAL DO PRIMEIRO SÉCULO NÃO EXISTIA O NOME DOMINGO
      ////////////////////
      E VAI MAIS MARCOS
      E mais os antigos documentos da Igreja primitiva, transcritos para o russo, relatam que João, encarcerado na ilha de Patmos, chorava muito ao chegar o primeiro dia da semana, ao lembra-se das uniões para a Ceia do Senhor, celebrada sempre nesse dia: “No primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão…” (At 20.7). E foi justamente em um “primeiro dia da semana” que Jesus, ressuscitado, lhe apareceu e lhe revelou os maravilhosos eventos do Apocalipse (Ap 1.10).
      //////////////////////
      Certamente sabemos que todo o livro não foi elaborado naquele mesmo dia. Mas o fato indiscutível é que Jesus apareceu a João exatamente no “primeiro dia da semana”.
      Isso explica porque a Ucrânia e a Rússia trocaram os nomes do primeiro dia da semana, que entre os pagãos era chamado “dia do sol”, por uma expressão tão ou mais significativa do que aquela adotada nos países de línguas neolatinas.
      //////////
      Lemos na Bíblia ucraniana João afirmando que foi arrebatado no “dia da ressurreição” (DIEN VOSCRECII). De igual modo, na Bíblia russa também lemos: “Eu fui arrebatado em espírito, no dia da ressurreição”. Aliás, na língua russa, todos os dias da semana ficaram subordinados ao dia da ressurreição! Por exemplo: segunda-feira, em russo, é (PONDIELNIK) (“o dia após a ressurreição”); terça-feira, ( VOFTORNIK) (“o segundo dia após a ressurreição”); quarta-feira, (SREDA) (“terceiro dia após a ressurreição”), e assim por diante.
      ////////////
      E NOTE MARCOS:
      Vale realçar que o apóstolo João, ao frisar o dia da semana em que Jesus lhe apareceu, criou uma nova expressão na língua grega: KURIAKH HMERA (KYRIAKE HEMERA). Expressão esta que deu origem à palavra “domingo”, .
      COMO ME ORGULHO DE SER CATÓLICO APARTIR DE AÍ TODOS OS PADRES DA IGREJA E TODOS OS PADRES APOSTÓLICOS E ESCRITORES ECLESIÁSTICOS E CRONISTAS COMO HISTÓRIADORES RENOMADOS COMO EUSÉBIO DE SECARÉRIA DO ANO 264 TESTIFICAM ISSO SEM NENHUMA SOMBRA DE DÚVIDA!
      Marcos agora recorrerei aqui à etimologia, que nos revelará a origem das palavras, o seu desenvolvimento histórico e as possíveis mudanças de seu significado.
      /////////////
      Marcos vejamos agora alguns exemplos de como as palavras evoluem:
      •A palavra “efeméride” provém de dois termos gregos: EPI (“sobre”) E´HE HEMERA´, que significa “dia”, de onde veio também o adjetivo efêmero, ou seja, “o que é breve, transitório, passageiro”.
      /////////
      •Agora Marcos a palavra “castigar” provém do latim: castus (“irrepreensível”, “puro”, “fiel”) + agere (“fazer”). Temos um emprego bíblico neste sentido quando o escritor aos hebreus declara que Deus “castiga a quem ama” com a finalidade de nos tornar puros e fiéis a Ele (Hb 12.6).
      /////////////
      •Agora Marcos as palavras “mouco” (ou surdo) e “domingo” possuem também sua origem num texto de João. Vejamos: “Então Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a, e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco” (Jo 18.10). Malcus, do latim, deu origem à palavra “mouco”, em português, significando aquele que não ouve, ou que ouve pouco ou mal; surdo.
      ///////////////////////
      Marcos agora analisemos, Apocalipse 1.10 à luz do original grego, da etimologia, da hermenêutica bíblica, da história e dos escritos patrísticos.
      ////////////
      Eis o que os mais abalizados biblicistas afirmam sobre a expressão (joanina) : KYRIAKE HEMERA:
      //
      “Temos aqui a palavra ( KYRIAKOS) , em um sentido adjetivado, isto é, “pertencente ao Senhor”. Originalmente, esta palavra era usada com o sentido imperial, como algo que pertencia ao César romano. ‘Os crentes primitivos […] aplicaram-na ao domingo, o primeiro dia da semana’. Esse é o uso que se encontra em Didaché 14 e Inácio, Magn. 9, que foram escritos não muito depois do Apocalipse”.
      ////////////////////////
      AGORA MARCOS ENTENDA QUE…
      “‘O dia do Senhor’, em Apocalipse 1.10, é tido pela maioria dos autores como o domingo”.
      POR ISSO
      “O primeiro dia da semana é, sem dúvida. ‘o dia do Senhor’, referido em Apocalipse 1.10”.
      //
      A frase: ‘O dia do Senhor’,( KURIAKH)´MERA (KYRIAKE HEMERA), ocorre uma só vez, e isto se dá no último livro. Apocalipse 1.10 […]que expressava a convicção de que o domingo era o dia da ressurreição, quando Cristo Jesus conquistou a morte e se tornou Senhor de todos” (Ef 1.20-22;).
      //
      AGORA MARCOS
      Nem mesmo no texto grego da Septuaginta encontramos a expressão (KURIAKH´MERA) criada pelo apóstolo João para aludir ao dia da ressurreição! Pois a expressão hebraica “dia do Senhor” sempre foi vertida para o grego como ‛ (HEMERA TOU KYRIOU).
      //
      Mas o que João escreveu foi (KURIAKH ‛MERA). Por que João teria usado uma expressão jamais encontrada em qualquer outro escrito, sagrado ou profano? Cremos que pelas seguintes razões:
      1) Para indicar algo também inédito na história da humanidade: a ressurreição de Cristo.
      ////////////
      2) Olha Marcos agora para deixar bem claro que se referia ao dia da ressurreição, o domingo, e não aos eventos escatológicos da segunda vinda de Cristo, a (PARUSIA), que também é chamada “dia do Senhor”, como nestes versículos:
      /////////
      a) “O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor” (At
      2.20).
      /////
      b) “… Seja entregue para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor” (1Co 5.5).
      /////
      c) “Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite” (1Ts 5.2).
      //////
      d) “Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite” (2Pe 3.10).
      /////
      Note MARCOS que há uma significativa diferença entre a expressão “dia do Senhor”, alusiva à segunda vinda de Cristo, e a expressão que encontramos escrita em Apocalipse 1.10, “dia do Senhor”, referindo-se ao dia da ressurreição.
      NOTE TAMBÉM QUE:
      (KYRIAKOS é uma forma adjetivada da palavra KURIO V (KÝRIOS – SENHOR)
      e significa literal e exatamente: “que diz respeito ao Senhor”; “concernente ao Senhor”; “pertencente ao Senhor”; “senhorial”, ou “dominical”, e não “do Senhor”, como lemos em algumas das nossas traduções.
      ///////////
      VEJA MARCOS
      Que a tradução literal de Apocalipse 1.10 seria: “Eu fui arrebatado pelo espírito no dia senhorial”. Mas este adjetivo, “senhorial”, derivado do termo “senhor”, raramente é usado. O seu sinônimo é “dominical”, porque o português é uma língua neolatina. “Senhor”, em latim, é Dominus. Assim, quando dizemos Dom Pedro II ou Dom Evaristo Arns, estamos abreviando a palavra Dominus, para dizer: Senhor Pedro II, Senhor Evaristo Arns. O mesmo processo etimológico acontece com o adjetivo “popular”. Quando algo pertence ao povo, não dizemos “ POVOAL”, mas “popular”, porque, em latim, POPULUS, significa “povo”.
      //////
      Por isso acertadamente, Jerônimo verteu (KURIAKH ‛MERA)
      (KYRIAKE HEMERA ) para a Vulgata Latina como Dominica die (“dia dominical”, “domingo”) e não como dia DOMINI (“dia do Senhor”).
      Veja:
      “Fui in spiritu in dominica die et audivi post me vocem magnam tamquam tubae”(Ap 2.10).
      //
      FUI IN SPIRITU IN DOMINICA DIE ET AUDIVI POST ME VOCEM MAGNAM TAMQUAM TUBAE”(AP 2.10) .
      /////
      Daí, a clássica versão de Antônio Pereira de Figueiredo traduzir: “Eu fui arrebatado em espírito hum dia de domingo, e ouvi por detrás de mim (HUMA) grande voz, como de trombeta” (1819).
      /////
      AGORA MARCOS EU VOU TI MOSTRAR UM POUQUINHO DE PATRÍSTICA COM TESTEMUNHAS OCULARES.
      VEJA QUI ALGUNS DOCUMENTOS ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO!
      Leia esses documentos escritos nos três primeiros séculos, muito antes de Constantino existir (280-337), adotaram e conservam, todos eles, a mesma expressão concebida pelo apóstolo João para referir-se ao glorioso dia da ressurreição de Jesus Cristo.
      Século 1º: O ensino dos apóstolos
      Possivelmente, contemporâneo do Apocalipse: “E no dia do Senhor (KYRIAKE HEMERA), congregai-vos para partir o pão e dai graças”.
      ///////////////
      Século 2º : Escritos de Melito de Sardes
      Marcos entenda que nestes escritos, há um tratado sobre a adoração no domingo, intitulado: (PERI KYRIAKES) (acerca do dia dominical), “dia do Senhor”, isto é, “domingo”.
      ///////////////////
      VEJA MARCOS O QUE ESCREVEU TERTULIANO!
      Outros, de novo, certamente com mais informação e maior veracidade, acreditam que o sol é nosso deus. Somos confundidos com os persas, talvez, embora não adoremos o astro do dia pintado numa peça de linho, tendo-o sempre em sua própria órbita. A idéia, não há dúvidas, originou-se de nosso conhecido costume de nos virarmos para o nascente em nossas preces. Mas, vós, muitos de vós, no propósito às vezes de adorar os corpos celestes moveis vossos lábios em direção ao oriente. Da mesma maneira, se dedicamos o dia do sol para nossas celebrações, é por uma razão muito diferente da dos adoradores do sol. Temos alguma semelhança convosco que dedicais o dia de Saturno (Sábado) para repouso e prazer, embora também estejais muito distantes dos costumes judeus, os quais certamente ignorais” (Tertuliano 197 d.C. Apologia part.IV cap. 16).
      /////////
      Agora Marcos
      veja que no ano 111:Existe a epístola de Inácio aos magnesianos
      VEJA:
      “Porque se no dia de hoje vivermos segundo a maneira do judaísmo, confessamos que não temos recebido a graça […] Assim pois, os que haviam andado em práticas antigas alcançaram uma nova esperança, já sem observar os sábados, porém modelando suas vidas segundo o ‘dia do Senhor’ (KYRIAKEN ZONTES)”.
      ///////////
      AGORA MARCOS
      Ano 130: O “evangelho de Pedro”
      É um documento histórico comprovadamente escrito no princípio do século 2o, e também se refere ao dia da ressurreição usando o mesmo adjetivo (KYRIAKES), que, na edição de Jorge Luís Borges, é traduzido corretamente por “domingo”.
      ///////////////
      AGORA MARCOS
      Ano 132, ou antes: Epístola de Barnabé
      “Portanto, também nós guardamos o oitavo dia ( KYRIAKE HEMERA), ‘domingo’) para nos alegrarmos em que também Jesus se levantou dentre os mortos e, havendo sido manifestado, ascendeu aos céus”.
      ///////////////
      AGORA MARCOS NO ANO
      150—168: Justino Mártir, Eusébio, Clemente de Alexandria
      São escritores dos séculos 2º e 3º, e todos eles também adotaram o (KYRIAKE HEMERA) criado por João para o “dia da ressurreição”, vertido para o latim como Domínica die (“dia dominical”) e passado para o português como “domingo”!

      VEJA EM OUTROS ESTUDOS MAIS TARDE: COMO
      São Jerônimo (séc. IV), um dos maiores lingüistas bíblicos da antiguidade, na sua tradução das Escrituras para o Latim, verteu “kyriake hemera” para “Dominica die” e não “dia Domini” (parusia):
      “Fui in spiritu in dominica die et audivi post me vocem magnam tamquam tubae” (Ap 1,10) (grifos meus).
      ////////////////////

      AGORA MARCSOS VEJA A SINGULARIDADE DO NOME DOMINGO!
      “E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana…” (Mc 16.9).
      ////////
      Alguns alegam que a palavra “domingo” não consta na Bíblia. É verdade. Não encontramos nos textos originais a palavra portuguesa “domingo”, como também não encontramos as palavras: Deus, casa, livro, amor ou sábado, mas, sim, as suas correspondentes nas línguas hebraica, aramaica ou grega.
      ///////////////
      E MAIS O NOME…
      Domingo é a tradução literal da expressão criada pelo apóstolo João: (KURIAKH´MERA) / (KYRIAKE HEMERA), vertida para o latim como Domínica die e corretamente traduzida em todas as versões da Vulgata para as línguas neolatinas como (DOMINU LUI) , domingo, mingo, (DOMENICA DIMANCHE), e outros nomes semelhantes no galego, no provençal, no franco-provençal, no romeno, no reto-romano, no sardo e no dalmático, faladas por mais de 400.000 000 de pessoas!
      ///////////
      E MAIS MARCOS
      As seguintes traduções: de Antônio Pereira de Figueiredo, do Centro Bíblico Católico, dos Monges de Maredsous, de João José Pedreira de Castro, do dr. José Basílio Pereira, do Mons. Vicente Zioni e Matos Soares, bem como qualquer outra versão do Novo Testamento para o português ou para o espanhol, feita da Vulgata Latina, trazem em Apocalipse 1.10 a palavra “domingo”.
      ///////////////////
      NOTE MARCOS QUE O NOME…
      Domingo não é um nome importado do paganismo, como (SATURDY) (“dia de Saturno”), nem do judaísmo, como (SHABATH) (“descanso”).
      //////////////////
      Domingo não é dia comemorativo da criação do mundo nem da libertação do povo de Israel, tampouco dia de descanso, pasmaceira, televisão, futebol, pescarias, clubes ou jogatina.
      ////////
      MARCOS:
      Domingo é dia de oração, de adoração, dia de cultuarmos a Deus, dia de atividade espiritual, como evangelismo, visita aos necessitados, aos encarcerados ou enfermos!
      Domingo é o nome de um dia exclusivo do cristianismo, criado por João para caracterizar e distinguir o dia da vitória de Jesus sobre a morte, consumando a libertação de toda a humanidade.
      Domingo é o dia aclamado por Davi, em sua jubilosa profecia sobre o dia da ressurreição: “Esta é a porta do SENHOR, pela qual os justos entrarão. Louvar-te-ei, pois me escutaste, e te fizeste a minha salvação. A pedra que os edificadores rejeitaram tornou-se a cabeça da esquina. Da parte do SENHOR se fez isto; maravilhoso é aos nossos olhos. Este é o dia que fez o SENHOR; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele” (Sl 118.20-24).
      Observe agora Marcos a exatidão do cumprimento de cada sentença, de cada afirmação, de cada palavra desta impressionante profecia escrita por volta de mil anos antes de Jesus nascer.
      Esta é a porta
      “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens” (Jo 10.9).
      ///
      “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5.1).
      ///
      “Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito” (Ef 2.18).
      ///
      A pedra
      “Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina” (At 4.11).
      Marcos você sabe né que os edificadores rejeitaram
      “Diz-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra, que os edificadores rejeitaram, essa foi posta por cabeça do ângulo; pelo Senhor foi feito isto, e é maravilhoso aos nossos olhos? Portanto, eu vos digo que o reino de Deus vos será tirado, e será dado a uma nação que dê os seus frutos” (Mt 21.42,43).
      ///
      Da parte do Senhor se fez isto
      “O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro” (At 5.30).
      ///
      Maravilhoso é aos nossos olhos
      “Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela” (At 2.24).
      ///
      Este é o dia que fez o SENHOR
      “E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro” (Mt 28.1).
      ///
      “E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol” (Mt 16.2).
      ///
      “E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas” (Lc 24.1).
      ///
      “E no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro” (Jo 20.1).
      ///
      “Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco” (Jo 20.19).
      ///
      “E no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até a meia-noite” (At 20.7).
      ///
      “No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar (1Co 16.2).
      ///
      Regozijemo-nos, e alegremo-nos nele
      “Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará” (Jo 16.22).
      ///
      “Regozijai-vos sempre” (1Ts 5.16).
      ///
      “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos” (Fp 4.4).
      ///
      POIS É MARCOS O SEU PROBLEMA É QUE VOCÊ SE TORNOU RACIONALISTA
      POR ISSO VOCÊ TEM MEDO DE ESTUDAR A PATRÍSTICA MARCOS VOCÊ É TÃO INOCENTE QUE SE EXISTISSE MESMO MENTIRAS E FARSAS NA IGREJA CATÓLICA
      ELA MESMA ADULTERARIA A BÍBLIA E COLOCARIA O QUE BEM ENTENDESSE!
      POIS FOI OS BISPOS DA IGREJA QUE SELECIONOU A BÍBLIA FICARAM VÁRAS CARTAS DOS APOSTÓLOS DE FORA .
      VOU TI DA ESSAS FONTES OK
      QUEM SABE DE HOJE EM DIANTE VOCÊ COMEÇARÁ A IR NAS ORIGENS DOS FATOS.
      ///
      Notas:
      Enciclopédia Encarta 99. 1993-1998 Microsoft Corporation, sobre o verbete: domingo.
      Patrísticos. Escritos dos proeminentes líderes cristãos dos primeiros séculos, também chamados “pais da Igreja”.
      Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia. Editora e distribuidora Candeia, 1991, vol. 2, p. 213.
      HENRY Mattthew. Comentário Bíblico. Editorial Clie (Barcelona),1999, p.1924-c
      PETTINGILL William D.D. Bible Questions Answered, p.177. “The first day of the week is doubtless ‘the Lord’s day’ refereed to in Ap 1.10”. Zondervan Publishing House, Ninth Printing, Michigan, 1974.
      ELWELL A. Walter. Enciclopédia Histórica Teológica da Igreja Cristã. Soc. Religiosa Edições Vida Nova, 1988.
      Septuaginta, Versão dos LXX, ou Alexandrina, é uma tradução do antigo testamento hebraico grego.

      Curtir

    • Marcos disse:

      ???????????????????

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      MARCOS VOCÊ É UMA ABERRAÇÃO UM POBRE COITADO!
      EU DESVIAR DAS SUAS PERGUNTAS NUNCA.
      VOCÊ É APENAS UMA POBRE ALMA ERRANTE
      UM POBRE COLECIONADOR DE FABULAS.
      ///////////

      TA AÍ EU APOSTO 100 MIL REAIS SEUS CONTRA 50 MIL REAIS SEUS QUE TI REFUTO EM APENAS 2 PERGUNTAS QUE VOCÊ JAMAIS VAI CONSEGUIR ME RESPONDER?
      ////////////
      O DESAFIO ESTÁ LANÇADO FAÇA ENTÃO AS PERGUNTAS QUE VOCÊ TEM PRA ME DIZER! AS FAÇA SEM SE DESVIAR OK
      //////////
      E VOU QUEBRAR O SEU GALHO E AS RESPONDEREI PRIMEIRO E DEPOIS VOU TI FAZER SOMENTE 2 PERGUNTAS.
      QUE JAMAIS ENCONTRAREI RESPOSTAS?
      ///////////////

      OLHA MARCOS CRIATURA HEREGE QUAL QUER PROTESTANTE QUE VIER COM PIADAS QUERENDO REFUTAR A PATRÍSTICA OU A IGREJA CATÓLICA É DESMASCARADO SEU POBRE INFAME!

      ////////////

      TA AÍ O MEU DESAFIO 100 MIL REAIS MEUS, CONTRA 50 MIL REAIS SEUS!
      VENHA COM SUAS PERGUNTAS POBRE COITADO.
      VOU AMAR TI REFUTAR VENHA FILHO DE LUTERO ALMA RACIONALISTA.
      ////////////

      VOU AMAR REFUTAR UM HEREGE FALSO PROFETA QUE NASCEU DE CEITAS FRUTO DA REVOLTA E DA TEORIA DA PROSPERIDADE.

      VENHA COM SUAS FABULAS ERRANTE QUE EU TENHO AQUI MAIS DE 2000 MIL ARTIGOS E DOCUMENTOS SÓ DOS 3 PRIMEIROS SÉCULOS PARA CALAR A SUA INFAME VOZ!

      //////////////
      AGUARDO VC

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      Olha Marcos aprenda uma coisa! Que o verdadeiro historiador trabalha com fontes e não com fabulas mentiras sem testemunhas oculares fatos verídicos etc…
      Agora como você é principiante em contar estórias eu vou meu caro Marcos indicar a você alguns livros de onde brotaram 98.8% das informações para a construção das nossas postagens referentes à história dos Papas e aos padres da igreja. E outra Marcos eu não vou indicar fontes em latim, vou apenas apresentar alguns bons livros para você que talvez queira desejar se aprofundar no assunto.
      //////////////////
      Antes, uma breve pausa meu caro Marcos! Para um momento voadora no baço da academia brasileira de História: a despeito das muitas idiotices que o marxismo implantou na história,pois o verdadeiro trabalho do historiador envolve aquilo que foi muito bem definido por Ranke e Buckhardt. Agora não me venham os barbudinhos escroques querer me falar das babaquices de Foucault. Brundel e Hobsbawn, desconsidero vocês também.
      /////////////////
      Pois bem, Marcos está aí algumas das minhas mais de 2000 mil fontes.
      1 – Ranke, Leopold von. História de Los Papas. Ed. Fondo Cultura Economica, 1963. (Espanhol)
      Agora Marcos é um absurdo que esta obra não possua edição em português. Este livro não é só o melhor já escrito sobre o tema, ele definiu o que vem a ser ciência histórica moderna. Mas o que esperar dos editores que acham que Dan Brown sabe escrever e Saramago é um gênio? De qualquer forma, pra quem é apaixonado por história, é um livro indispensável.
      TI SUGIRO ESSA OBRA.
      ///////////////////
      TI SUGIRO TAMBÉM MARCOS O LIVRO
      2 – McBrien, Richard P., Os Papas. Edições Loyola, 2000.
      Esse é o melhor livro sobre o assunto publicado em português, bem fácil de achar e de leitura bastante simples. Mais um excelente trabalho da Loyola, uma editora que mais acerta do que erra.
      //////////////////
      PROCURE TAMBÉM MARCOS POR ESSE LIVRO
      3 – Jedin, Hubert. Il Cardinale Cesare Barônio, L´inizio della historiografia ecclesiastica cattolica nel sedicessimo secolo, Brescia, Morcilliana, 1982.
      Esse é o mais difícil livro de conseguir desta listinha,esse Marcos é só indicado para tarados históricos mesmo. Mas é bom para saber um pouco mais sobre a vida desse grande homem de Deus e excelente historiador eclesiástico, o Cardeal Cesare Barônio.

      NESSE LIVRO É UMA AULA DE PATRÍSTICA COM NOTAS DE RODA PÉ INCRIVEL.
      ////////////////
      SUGIRO A VOCÊ TAMBÉM MARCOS A
      4 – Revista Conhecer Fantástico. A História dos Papas. Ano I, nº 3, Editora Arte Antiga, 2004.
      Leitura vapt-vupt. Lançada em 2004 para celebrar os 25 anos do papado de João Paulo II, essa revista é bem bacana, porque possui um resumo da história de todos os papas baseado no Liber Pontificalis. Um trabalho simples e bem acessível ao alcance de todos.
      *****
      É isso aí Marcos, agora você sabe de onde vêm algumas das minhas informações sobre os papas.
      A MINHA LISTA É ENORME SÓ COLOQUEI AQUI ALGUMAS PEQUENAS FONTES.

      Curtir

  5. Marcos disse:

    Caro amigo! percebo que você esta envenenado pela raiva aos protestantes. Você não deve beber da mesma fonte que eles bebem atacando a igreja católica pois assim se tornará como eles. Agora tudo esta discussão me parece inútil ja que a exegese que você usa é baseada na tradição patristica que se baseava muito na interpretação alegórica da bíblia; o qual os protestantes rejeitam; e o método histórico-critico nem sempre foi aceito como o melhor pra igreja católica haja visto não puderem defender a exclusividade da interpretação pelos sacerdotes católicos.

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      OLHA MEU CARO MARCOS JAMAIS NA HISTÓRIA NENHUM PROTESTANTE VAI REFUTAR UM APOLOGISTA CATÓLICO PROTESTANTES NÃO TEM TRADIÇÃO!

      VOU TI DA SÓ UM EXEMPLO VEJA O NOSSO POBRE COLEGA DE NOME E.FRANK ELE COMETE SÓ BLASFÊMIAS E HERESIAS.

      AÍ EU SÓ PEÇO UMA FONTE SUA SOBRE O LIVRE EXAME BÍBLICO PEÇO UMA FONTE SOBRE O DOMINGO E A PODRE ALMA ERRANTE NÃO ME DA?

      /////////////////////
      MARCOS NÃO EXISTE A SOLA SCRIPTURA VAI POR MIM!

      Curtir

    • Marcos disse:

      Onde está o POST deste E. Frank pois não achei, só pra eu saber qual é a tese e a refutação.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      E POR ULTIMO LUIZ ESTÁ AÍ A QUARTA RESPOSTA:

      4) II Macabeus 15 : 38 – porque o autor reconhece que o livro é medíocre?

      Inicialmente o que diz a supracitada passagem, para dar fim, de uma vez por todas, a qualquer argumentação:

      “Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este o meu desejo; se ela está imperfeita e medíocre, é que não pude fazer melhor.” (II Macabeus 15, 38)

      Os acusadores não procuram entender o enredo do livro o que está escrito no livro e simplesmente acusam. O autor de II Macabeus diz “Se ela está felizmente concebida e ordenada, era este o meu desejo”, logo ele está falando de estilização e organização e não de inspiração ou conteúdo falso. Ele não diz em nenhum lugar que não é inspirado por Deus, muito pelo contrário, é zeloso por escrever uma coisa inspirada com suas limitações humanas. Paulo escreveu coisas imensamente mais “comprometedoras” em suas cartas aos coríntios.

      “Aos outros sou eu quem digo e não o Senhor: se algum irmão tem uma mulher sem fé e esta consente em habitar com ele, não a repudie.” (I Coríntios 7, 12)

      Aqui ele fala abertamente que ele quem está falando e não Deus. Paulo não está se julgando inspirado?

      “Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento.” (I Coríntios 7, 6).

      “Ora, quanto às virgens, não tenho mandamento do Senhor; dou, porém, o meu parecer, como quem tem alcançado misericórdia do Senhor para ser fiel.” (I Coríntios 7, 25).

      Novamente Paulo se diz que está falando coisas que “não vem” de Deus, o que está fazendo isto na bíblia? Ele também diz:

      “O que digo, não o digo segundo o SENHOR, mas como por loucura, nesta confiança de gloriar-me.” (II Coríntios 11, 17)

      Paulo afirma que está escrevendo coisas que não partem de Deus em 4 versículos. Portanto, o que é que estão fazendo estas passagens nas escrituras, já que não foi Deus que as inspirou? Será que estas passagens também não são realmente inspiradas? Se não são, por que ainda se encontram na Bíblia? Por que não foram simplesmente arrancadas e riscadas? E se fossem removidas, o que impediria de remover toda I e II Coríntios, já que não podemos ter a certeza se todo livro é inspirado ou é obra humana?

      II Macabeus não é inspirado por que o autor faz ressalvas sobre o estilo de ordenação do livro e da forma literária por ser zeloso, e a passagem na qual Paulo diz claramente que está escrevendo algo de obra própria dele, segundo as suas próprias palavras e ninguém diz nada? Por quê? Evidentemente parece que esta é uma daquelas passagens que os acusadores não gostariam de ter em suas bíblias.

      Tais conclusões são absurdas para um verdadeiro cristão, mas como é visto os critérios protestantes usados para tentar invalidar o livro de Macabeus quando aplicados no resto dos livros fazem a Bíblia aparecer um conto espúrio.

      Também Lucas em seu evangelho relata que:

      “Também a mim me pareceu bem, depois de haver diligentemente investigado tudo desde o princípio, escrevê-los a ti…” (Lucas 1, 3).

      Lucas fala que investigou e não que recebeu a revelação de Deus ou que foi inspirado pelo Espírito Santo, isso tira a inspiração do livro dele? Ele não atribuiu para si inspiração divina, logo, não seria surpreendente se ele falasse que sua obra saiu pobre, caso assim fosse, porém nem por isso tiraria a inspiração do seu Evangelho, pois os autores sagrados muitas vezes nem mesmo sabiam que estavam escrevendo livros inspirados por Deus.

      Um olhar mais atento a esta passagem revela que o autor não acredita que seu trabalho era “medíocre”, mas somente que seu trabalho poderia não corresponder às expectativas de todos. Ele acreditava que o seu trabalho era fruto de seu melhor esforço e recomenda aos leitores a apreciação, o que ele afirma no versículo seguinte:

      “Assim como é nocivo beber vinho sozinho ou água sozinho, enquanto o vinho de mistura com água faz uma bebida mais agradável que aumenta deleite, então uma história habilmente composta deleita os ouvidos de quem lê o trabalho…”.

      Isto é o que o autor pretendia. A declaração “medíocre” reflete a humildade do autor de que II Macabeus pode não ser literariamente tão boa quanto os outros trabalhos.

      Mas é verdade que o Espírito Santo, quando inspira um escritor, coloca as melhores habilidades literárias sobre o autor humano? Certamente, não. Quando o Espírito Santo inspira escritores, Ele respeita suas qualidades humanas, habilidades e personalidade. É por isso que os livros da Bíblia são diferentes. Os escritos de Paulo têm um estilo diferente da epistola de Tiago, de Judas ou Lucas. Da mesma forma, o autor dos Salmos tem um estilo diferente de Ester, Ezequiel ou Joel. No entanto, o Espírito Santo é o principal autor de todos esses livros. Habilidade literária é propriedade instrumental secundária do autor humano, e esta habilidade varia de pessoa para pessoa.

      Portanto, o autor de II Macabeus nunca quis dizer que sua obra era “imperfeita e medíocre”, ele apenas faz uma sugestão diz primeiro que alguém achar que ela está “felizmente concebida e ordenada, era este o meu desejo;” e em seguida diz que se alguém achar que ela está “imperfeita e medíocre” foi o melhor que ele pode fazer, logo em nenhum lugar ele menospreza sua obra, fala apenas das possíveis opiniões que surgiriam sobre a forma literária de sua obra.

      OLHA LUIZ ESTUDE SOBRE ESSE ASSUNTO NAS FONTES E VOCÊ VAI APENDER MUITO VOU TI DA UM SITE ONDE VOCÊ POSSO COMPRAR UNS DOS MELHORES LIVROS DO MUNDO FEITO POR UM APOLOGISTA CATÓLICO

      ANOTE AÍ:

      https://www.clubedeautores.com.br/book/140770–Manual_de_Defesa_dos_Livros_Deuterocanonicos

      Curtir

      • Helen disse:

        Edmilson,

        Concordo com sua refutação, mas é importantíssimo salientar que, no caso de II Macabeus, o autor declara ser ele o medíocre e não aquilo que ele relatava.
        Paulo, de fato, deixou expressa suas opiniões em algumas situações, afirmando não ter recebido ordenanças diretas e expressas do Senhor, mas ele mesmo declara
        em I Coríntios 7, 25 possuir o Espírito de Deus, e sendo assim, ter autoridade para expressar sua opinião que, por conseguinte é consoante com a Vontade do Senhor.

        O problema da rejeição protestante é que ela está baseada em argumentos de palha. Não é possível invalidar o livros dos Macabeus por causa da de II Macabeus 15,38 – pois este versículo de modo algum afirma que o livro não seja inspirado mas, como dito, que o autor não reconhece sua mediocridade ao relatar por escrito aquilo que lhe fora incumbido transmitir.

        Pax

        Curtir

    • EDMILSON disse:

      AMIGO OLHA COMECE A ESTUDAR A PATRÍSTICA E A HISTÓRIA PRIMITIVA. COMPARE AS TRADUÇÕES PROTESTANTES DA BÍBLIA.
      COMECE A ESTUDAR OS ESCRITOS DOS PROTESTANTES E OS COMPARAR COM OS ORIGINAIS E VOCÊ VAI TER UMA GRANDE DESILUSÃO.

      PROTESTANTES QUANDO FALA DOS 7 LIVROS ELES MENTEM E ADULTERAM TEXTOS!

      QUANDO FALA DE PADRES DA IGREJA NOS TEUS SITES É SÓ VOCÊ IR EM BIBLIOTECAS RENOMADOS E VOCÊ VERÁ QUE NÃO EXISTE O QUE ELES PREGAM? AMIGO A COISA MAIS FÁCIL DO MUNDO É REFUTAR UM PROTESTANTE.

      Curtir

    • JAIME disse:

      concordo com você Edmilson os protestantes são racionalistas e querem contestar as verdades com pontos de vista!
      refutes esses hereges…

      Curtir

  6. EDMILSON disse:

    William muito obrigado pelo carinho.
    olha mas só tem um ditado que diz! Não dê perolas as porcos jogue lavagem!

    Agora eu trato todo mundo com respeito sim!
    agora a única diferença é que tem tais protestantes,
    que acusa a igreja de idolatria, que acusa a igreja de ser profana
    que diz que a igreja foi feita por Constantino e tantas outras safadezas e mentiras.

    Pode ter certeza William que quando um protestante diz isso com certeza me ofende e muito.

    Pois quando se acusa uma coisa William você tem que provar!

    agora eu não discuto opiniões eu só discuto com provas seja na geologia seja na geografia e seja na arqueologia com notas de roda pê e mais que sejam sustentados pelos escritores com fonte histórica e com fatos verídicos da época dos fatos

    Agora até hoje meu amigo William eu nunca na minha vida encontrei um só protestante que me provasse a verdade genuína das suas mentiras e contradições!

    E TI ASSEGURO WILLIAM QUE RELIGIÃO SE DISCUTE
    AGORA PONTOS DE VISTA NÃO.

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      VEJA SUAS CONTRADIÇÕES RICARDO

      Ab omni malo, libera nos, Domine – De todo o mal, livrai-nos Senhor

      “Naquele tempo, haverá um altar erguido ao Senhor, em pleno Egito, e, em suas fronteiras, um obelisco dedicado ao Senhor. E eles servirão de monumento ao Senhor na terra do Egito. Quando maltratados pelos opressores, invocarão o Senhor, e ele lhe enviará um salvador, um defensor que os libertará.”
      (Isaías 19, 19-20)

      EU TI FAREI UMA PERGUNTA RICARDO? TERIA DEUS PROIBIDO TODA E QUALQUER IMAGEM?

      VEJA UMAS DAS PRINCIPAIS PASSAGENS USADAS PELOS PROTESTANTES
      Êxodo 20-4,6 agora saiba como nós católicos explicamos essa parte?

      AGORA NOTE QUE RESPOSTA: – É muito Simples. Mais Muito simples mesmo! Veja o que nos diz o texto original de Êxodo 20,4-6 e não somente este mas também Deuteronômio 5,8? Veja aqui Leonardo o texto original em hebraico, mas não se assuste com as letrinhas diferentes e sem vogais: “לא תעשׁה לך פסל וכל תמונה אשׂר בשׂמים ממעל ואשׂר בארץ מתחת ואשׂר במים מתחת לארץ” Leonardoconte a quarta palavra da direita para a esquerda (é assim que se escreve o hebraico) e encontrará a palavra” פסל”, que se lê “FESEL” e se traduz no grego por “EIDOLON” e no português por “ÍDOLO”. Portanto, o que Deus realmente está proibindo são IMAGENS DE ÍDOLOS com as quais os hebreus estavam tão acostumados, e não toda e qualquer imagem.
      Agora veja o original hebraico de Isaías 42,8 que foi traduzido por “imagens de Escultura”:
      “אני יהוה הוא שמי וכבודי לאחר לא אתן ותהלתי לפסילים”

      Que é “לפסילים”? Coloquemos este termo no tradutor Google Hebraico-Português e que obteremos de retorno? Isto: “Ídolos”; Nos demais versículos, 45,20 e 51,18 a tradução já é mesmo “ídolo”.
      agora vamos ler em Atos 28 o que fez o Católico São Paulo quando embarcou em um Navio indo Para ROMA

      “Ao termo de três meses, embarcamos num navio de Alexandria, que havia passado o inverno na ilha. Este navio levava por INSÍGNIAS* os DIÓSCUROS*”. (At 28,11)

      *INSÍGNIAS : EMBLEMAS, IMAGENS

      *DIÓSCUROS: A IMAGEM DE CASTOR E PÓLUX, ORNANDO A PROA DO NAVIO

      Agora eu ti pergunto Ricardo? Como pode São Paulo, embarcar num navio de idolatras? Pois o navio tinha imagens de estatuas?
      Mais não protestantes! São Paulo não aproveitou a ocasião para condenar aquelas imagens, porque era Católico e não protestante (QUE NEM EXISTIAM AINDA kkkkkkk) e mais ele sabia muito bem distinguir Imagem de Ídolo.

      AGORA LEIA ESSA PASSAGEM E NOTE QUE DEUS ABITAVA NOS TEMPLOS.
      VEJA
      “Quando os sacerdotes saíram do lugar santo, a nuvem encheu o templo do Senhor, de modo tal que os sacerdotes não puderam ali ficar para exercer as funções de seu ministério; porque a glória do Senhor enchia o templo do Senhor” (1 Reis 8, 10-11)

      É SOFISMA E CONTRADIÇÕES E MUITA FALTA DE ESTUDO NAS FONTES VERDADEIRAS ONDE SE FORAM CRIADAS AS OBRAS E OS TESTEMUNHOS E OS ACONTECIMENTOS DOS FATOS.
      Entenda meu caro que as imagens tantas vezes na Bíblia solicitadas por Deus, já eram usadas pelos primeiros Cristãos:
      “Vem dos primeiros tempos do Cristianismo, envolvendo até o Apóstolo São Pedro, que teria chegado na Península Ibérica com uma imagem de Nossa Senhora Jerusalemitana, esculpida por São Lucas.” Diz o jornalista, pesquisador de História e escritor J. Muniz Jr. (Jornal A Tribuna de Santos, 9/9/97).
      Também dizia o grande teólogo primitivo Santo Agostinho (354-430): “Não há, pois, superstição alguma nas peregrinações do povo cristãos a certos lugares em que Deus obra milagres pelas relíquias ou imagens dos santos.”(Biblioteca Patrística). Morre o embuste protestante.
      Deus proíbe ídolo deus e não “imagens de esculturas”.
      EU ADORO DECIFRAR FARSAS PROTESTANTE PELA PATRÍSTICA PELA ARQUEOLOGIA E PELA BÍBLIA:
      Aprenda Ricardo que o falsário tradutor protestante, João Ferreira de Almeida, adulterou as já incompletas bíblias protestantes, colocando o termo “Imagens de Escultura” onde nos originais constam ÍDOLO, para fazer confusão. Se examinarmos o texto original hebraico, notaremos que em ambas as citações do Êxodo e do Deteuronônio falam claramente que aquilo que os protestantes e más traduções traduzem por “IMAGENS DE ESCULTURA”, na verdade, deveria ser traduzido por ÍDOLOS, pois a palavra hebraica utilizada é “PESEL” que se traduz no grego por “ÊIDOLON” e em português por ÍDOLO.
      Esta é uma dentre as muitas querelas que, examinadas a fundo, a Igreja Católica está claramente com a razão.
      Como poderia Deus proibir “imagens de escultura” se mandou construir duas para colocar sobre a arca da aliança que guardavam as tábuas, que na verdade proíbem ÍDOLOS????
      Exemplos das falsificações protestantes estão em (Isaías 44,9-10,15,17). O falsário protestante, além de enfiar “imagem de escultura” onde consta ÍDOLO, ainda enfiou criminosamente a palavra “procissão” em (Is 45,20).
      Mas não conseguiu adulterar os versículos seguintes, que restauram o sentido verdadeiro dos originais, com o ídolo de Micas, que não era mais um deus, transformado em “imagem de escultura” para a casa de Deus,
      veja:
      E os filhos de Dã levantaram para si aquela IMAGEM DE ESCULTURA, e Jônatas, filho de Gérson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas, até ao dia do cativeiro da terra. Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).
      Deus só proibia figura de si, enquanto ninguém o viu naquele instante no monte Horebe (Dt 4,15-19), se o esculpissem estariam mentindo, se o comparassem com as figuras que Ele descreve, podendo incorrer na fabricação da imagem de um falso deus pagão.
      Mas logo, muitos viram Deus: Jacó viu Deus cara a cara (Gênesis 32,30); Moisés e os anciões de Israel viram Deus (Êxodo 24,9-11); Deus falou com Moisés cara a cara (Êxodo 33,11) (Deuteronômio 34,10); Ezequiel viu Deus em uma visão (Ezequiel 1,27-28). Com o passar do tempo, relata a bíblia:
      … “Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).

      E outra coisa não se pode esquecer jamais que todos utensílios para o altar e o altar ungidos(consagrados) se tornam coisas santas:
      VEJA:
      “Tomarás o óleo de unção e ungirás com ele o tabernáculo com tudo o que ele contém; consagrá-lo-ás com todo o seu mobiliário para que ele se torne uma coisa santa.
      Ungirás o altar dos holocaustos e todos os seus utensílios; em virtude de tua consagração, o altar se tornará uma coisa santíssima.” (Ex 40, 9-10)

      No templo no lugar santissimo Deus manda oferecer sacrificios para perdão dos pecados e que se derrame o sangue deste sacrificio onde esta duas IMAGENS DE ESCULTURA.

      Agora veja essa exaustiva concordância Strong
      (dicionário das linguas bíblicas, e protestante) traduz essa palavra como:

      06459 pecel
      procedente de 6458; DITAT – 1788a; n. m.
      1) ídolo, imagem

      Curtir

    • Manuel da Costa disse:

      Edmilson deme o seu facebook.

      Curtir

    • William Bible Freak disse:

      Entendo seu lado , concordo contigo em relação a terem EVANGÉLICOS(ATÉ ENROLAM A LINGUA PARA PRONUNCIAR EVANGÉLICO) que são sem educação , sem respeito ao próximo,e muito menos sem conhecimento profundo sobre a palavra de Deus. IGNORANTES
      Mas amigo, não seja então como esses tais “crentes” ,que enchem a boca de água e despejam um nada ,e por isso brigam e são agressivos com os católicos, falam sem nenhum contexto ,mas usam de textos isolados e carimbados.
      E outra você nunca vai encontrar um protestante que te convença , pois se ele tentar te convencer ,ele mesmo estará tomando o lugar do Espírito Santo,agindo pela carne e não pelo espírito, no qual nos ensina a sermos compassivos e pacientes uns com os outros(Frutos do Espírito Gálatas 5:20). Então quando não agimos pelo espírito ,agimos pela carne, e o espírito milita pela carne e a carne contra o espírito. Qual lado vamos fortalecer mais?
      Não desrespeito os servos de Deus,admiro eles,mas como por escolha eu não quero ter imagens dentro de minha casa, e também dentro das igrejas.
      Se os católicos querer ter imagens dentro de suas igrejas, que tenham, pelo entendimento que eles adquiriram, e os evangélicos pelo conhecimento que têm,optam em não ter imagens .
      Não deixem então alguns evangélicos perturbarem a paz de vocês, e nem vocês os perturbarem . Cada um escolhe o que quer seguir. Se os evangélicos estiverem errados ,quantos milhões vão se perder, vocês bem sabe qual o destino,mas se estiverem certos?E se os católicos estiverem certo? mas se estiverem errados,quantos milhões se perderão?
      Pois então com respeito digo, cada um se examine a si mesmo, examine as escrituras e chegue ao pleno conhecimento de Cristo e com Cristo.
      Não sejam duros e se eles forem espinhosos, não paguem mal com mal,e então ensinem o amor de Cristo,com compaixão e misericórdia.
      Sou um crente em Cristo, me perdoe se em algum momento posso ter ofendido vocês,mas não deixarei de ser imparcial, em nome da Verdade ,no Caminho, e pela Vida ,que é Jesus.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      W. FRANK O DOMINGO – O DIA QUE O SENHOR FEZ!
      ////////
      VEJA:

      “Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele”
      (Sl 118.24)

      //////////////

      Olha W. Frank veja o domingo, no Novo Testamento, ele é chamado de ‘O dia do Senhor’. Agora em latim, dominica die, de onde deriva seu nome nas línguas neolatinas, por exemplo: no espanhol, ‘domingo’; no italiano, ‘domenica’; e no francês, ‘dimanche’, faladas por cerca de 400 milhões de pessoas”.
      ///////////////
      E MAIS W. FRANK:

      O domingo é um vocábulo exclusivo do cristianismo. Olha herege entenda que essa palavra, bem como as suas análogas, não existia em nenhuma língua do mundo até o final do século 1o, quando o apóstolo João criou a expressão grega: KURIAKH ‛mera (KYRIAKE HEMERA), vertida para o latim como: dominica die.
      ////////////////////
      E VAI MAIS W. FRANK:

      Os antigos documentos da Igreja primitiva, transcritos para o russo, relatam que João, encarcerado na ilha de Patmos, chorava muito ao chegar o primeiro dia da semana, ao lembra-se das uniões para a Ceia do Senhor, celebrada sempre nesse dia: “No primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão…” (At 20.7). E foi justamente em um “primeiro dia da semana” que Jesus, ressuscitado, lhe apareceu e lhe revelou os maravilhosos eventos do Apocalipse (Ap 1.10).
      //////////////////////
      Certamente que todo o livro não foi elaborado naquele mesmo dia. Mas W. Frank o fato indiscutível é que Jesus apareceu a João exatamente no “primeiro dia da semana”.
      Isso explica porque a Ucrânia e a Rússia trocaram os nomes do primeiro dia da semana, que entre os pagãos era chamado “dia do sol”, por uma expressão tão ou mais significativa do que aquela adotada nos países de línguas neolatinas.
      //////////
      Lemos na Bíblia ucraniana João afirmando que foi arrebatado no “dia da ressurreição” (DIEN VOSCRECII). De igual modo, na Bíblia russa também lemos: “Eu fui arrebatado em espírito, no dia da ressurreição”. Aliás, na língua russa, todos os dias da semana ficaram subordinados ao dia da ressurreição! Por exemplo: segunda-feira, em russo, é (PONDIELNIK) (“o dia após a ressurreição”); terça-feira, ( VOFTORNIK) (“o segundo dia após a ressurreição”); quarta-feira, (SREDA) (“terceiro dia após a ressurreição”), e assim por diante.
      ////////////

      E NOTE W. FRANK
      Vale realçar que o apóstolo João, ao frisar o dia da semana em que Jesus lhe apareceu, criou uma nova expressão na língua grega: KURIAKH HMERA (KYRIAKE HEMERA). Expressão esta que deu origem à palavra “domingo”, conforme explanaremos a seguir. Mas antes de continuarmos, para melhor compreensão da minha refutação nos seus fracos argumentos, recorrerei aqui à etimologia, que nos revelará a origem das palavras, o seu desenvolvimento histórico e as possíveis mudanças de seu significado.
      /////////////

      W. Frank vejamos agora alguns exemplos de como as palavras evoluem:

      •A palavra “efeméride” provém de dois termos gregos: EPI (“sobre”) E´HE HEMERA´, que significa “dia”, de onde veio também o adjetivo efêmero, ou seja, “o que é breve, transitório, passageiro”.
      /////////

      •Agora W. Frank a palavra “castigar” provém do latim: castus (“irrepreensível”, “puro”, “fiel”) + agere (“fazer”). Temos um emprego bíblico neste sentido quando o escritor aos hebreus declara que Deus “castiga a quem ama” com a finalidade de nos tornar puros e fiéis a Ele (Hb 12.6).
      /////////////

      •Agora W. Frank as palavras “mouco” (ou surdo) e “domingo” possuem também sua origem num texto de João. Vejamos: “Então Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a, e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco” (Jo 18.10). Malcus, do latim, deu origem à palavra “mouco”, em português, significando aquele que não ouve, ou que ouve pouco ou mal; surdo.
      ///////////////////////

      Agora W. Frank analisemos, Apocalipse 1.10 à luz do original grego, da etimologia, da hermenêutica bíblica, da história e dos escritos patrísticos.
      ////////////

      Eis o que os mais abalizados biblicistas afirmam sobre a expressão joanina: KYRIAKE HEMERA:
      //

      “Temos aqui a palavra( KYRIAKOS) , em um sentido adjetivado, isto é, “pertencente ao Senhor”. Originalmente, esta palavra era usada com o sentido imperial, como algo que pertencia ao César romano. ‘Os crentes primitivos […] aplicaram-na ao domingo, o primeiro dia da semana’. Esse é o uso que se encontra em Didaché 14 e Inácio, Magn. 9, que foram escritos não muito depois do Apocalipse”.
      ////////////////////////
      AGORA W. FRANK ENTENDA QUE…
      “‘O dia do Senhor’, em Apocalipse 1.10, é tido pela maioria dos autores como o domingo”.
      POR ISSO
      “O primeiro dia da semana é, sem dúvida. ‘o dia do Senhor’, referido em Apocalipse 1.10”.
      //

      A frase: ‘O dia do Senhor’,( KURIAKH)´MERA (KYRIAKE HEMERA), ocorre uma só vez, e isto se dá no último livro. Apocalipse 1.10 […]que expressava a convicção de que o domingo era o dia da ressurreição, quando Cristo Jesus conquistou a morte e se tornou Senhor de todos” (Ef 1.20-22;).
      //
      AGORA HEREGE W. FRANK

      Nem mesmo no texto grego da Septuaginta encontramos a expressão (KURIAKH´MERA) criada pelo apóstolo João para aludir ao dia da ressurreição! Pois a expressão hebraica “dia do Senhor” sempre foi vertida para o grego como ‛ (HEMERA TOU KYRIOU).
      //
      Mas o que João escreveu foi (KURIAKH ‛MERA). Por que João teria usado uma expressão jamais encontrada em qualquer outro escrito, sagrado ou profano? Cremos que pelas seguintes razões:

      1) Para indicar algo também inédito na história da humanidade: a ressurreição de Cristo.
      ////////////

      2) E mais W. Frank para deixar bem claro que se referia ao dia da ressurreição, o domingo, e não aos eventos escatológicos da segunda vinda de Cristo, a (PARUSIA), que também é chamada “dia do Senhor”, como nestes versículos:
      /////////

      a) “O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor” (At
      2.20).
      /////

      b) “… Seja entregue para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor” (1Co 5.5).
      /////

      c) “Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite” (1Ts 5.2).
      //////
      d) “Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite” (2Pe 3.10).
      /////

      Note W. Frank que há uma significativa diferença entre a expressão “dia do Senhor”, alusiva à segunda vinda de Cristo, e a expressão que encontramos escrita em Apocalipse 1.10, “dia do Senhor”, referindo-se ao dia da ressurreição.
      W. FRANK NOTE TAMBÉM QUE:

      (KYRIAKOS é uma forma adjetivada da palavra KURIO V (KÝRIOS – SENHOR)
      e significa literal e exatamente: “que diz respeito ao Senhor”; “concernente ao Senhor”; “pertencente ao Senhor”; “senhorial”, ou “dominical”, e não “do Senhor”, como lemos em algumas das nossas traduções.
      ///////////
      VEJA W. FRANK

      Que a tradução literal de Apocalipse 1.10 seria: “Eu fui arrebatado pelo espírito no dia senhorial”. Mas este adjetivo, “senhorial”, derivado do termo “senhor”, raramente é usado. O seu sinônimo é “dominical”, porque o português é uma língua neolatina. “Senhor”, em latim, é Dominus. Assim, quando dizemos Dom Pedro II ou Dom Evaristo Arns, estamos abreviando a palavra Dominus, para dizer: Senhor Pedro II, Senhor Evaristo Arns. O mesmo processo etimológico acontece com o adjetivo “popular”. Quando algo pertence ao povo, não dizemos “ POVOAL”, mas “popular”, porque, em latim, POPULUS, significa “povo”.
      //////

      Por isso acertadamente, Jerônimo verteu (KURIAKH ‛MERA)
      (KYRIAKE HEMERA ) para a Vulgata Latina como Dominica die (“dia dominical”, “domingo”) e não como dia DOMINI (“dia do Senhor”). Veja:

      “Fui in spiritu in dominica die et audivi post me vocem magnam tamquam tubae”(Ap 2.10).
      //
      FUI IN SPIRITU IN DOMINICA DIE ET AUDIVI POST ME VOCEM MAGNAM TAMQUAM TUBAE”(AP 2.10) .
      /////

      Daí, a clássica versão de Antônio Pereira de Figueiredo traduzir: “Eu fui arrebatado em espírito hum dia de domingo, e ouvi por detrás de mim (HUMA) grande voz, como de trombeta” (1819).
      /////

      AGORA HEREGE W. FRANK VOU TI MOSTRAR UM POUQUINHO DE PATRÍSTICA COM TESTEMUNHAS OCULARES.
      VEJA QUI ALGUNS DOCUMENTOS ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO!

      Leia esses documentos escritos nos três primeiros séculos, muito antes de Constantino existir (280-337), adotaram e conservam, todos eles, a mesma expressão concebida pelo apóstolo João para referir-se ao glorioso dia da ressurreição de Jesus Cristo.

      Século 1º: O ensino dos apóstolos

      Possivelmente, contemporâneo do Apocalipse: “E no dia do Senhor (KYRIAKE HEMERA), congregai-vos para partir o pão e dai graças”.
      ///////////////

      Século 2º : Escritos de Melito de Sardes

      Olha W. Frank entenda que nestes escritos, há um tratado sobre a adoração no domingo, intitulado: (PERI KYRIAKES) (acerca do dia dominical), “dia do Senhor”, isto é, “domingo”.
      ///////////////////

      Agora W. Frank veja que no ano 111:Existe a epístola de Inácio aos magnesianos
      VEJA:

      “Porque se no dia de hoje vivermos segundo a maneira do judaísmo, confessamos que não temos recebido a graça […] Assim pois, os que haviam andado em práticas antigas alcançaram uma nova esperança, já sem observar os sábados, porém modelando suas vidas segundo o ‘dia do Senhor’ (KYRIAKEN ZONTES)”.
      ///////////
      AGORA W. FRANK
      Ano 130: O “evangelho de Pedro”

      É um documento histórico comprovadamente escrito no princípio do século 2o, e também se refere ao dia da ressurreição usando o mesmo adjetivo (KYRIAKES), que, na edição de Jorge Luís Borges, é traduzido corretamente por “domingo”.
      ///////////////
      AGORA W. FRANK
      Ano 132, ou antes: Epístola de Barnabé

      “Portanto, também nós guardamos o oitavo dia ( KYRIAKE HEMERA), ‘domingo’) para nos alegrarmos em que também Jesus se levantou dentre os mortos e, havendo sido manifestado, ascendeu aos céus”.
      ///////////////
      AGORA W. FRANK NO ANO
      150—168: Justino Mártir, Eusébio, Clemente de Alexandria

      São escritores dos séculos 2º e 3º, e todos eles também adotaram o (KYRIAKE HEMERA)criado por João para o “dia da ressurreição”, vertido para o latim como Domínica die (“dia dominical”) e passado para o português como “domingo”!

      AGORA W. FRANK VEJA A SINGULARIDADE DO NOME DOMINGO!

      “E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana…” (Mc 16.9).
      ////////
      Alguns alegam que a palavra “domingo” não consta na Bíblia. É verdade. Não encontramos nos textos originais a palavra portuguesa “domingo”, como também não encontramos as palavras: Deus, casa, livro, amor ou sábado, mas, sim, as suas correspondentes nas línguas hebraica, aramaica ou grega.
      ///////////////
      E MAIS W. FRANK O NOME…

      Domingo é a tradução literal da expressão criada pelo apóstolo João: (KURIAKH´MERA) / (KYRIAKE HEMERA), vertida para o latim como Domínica die e corretamente traduzida em todas as versões da Vulgata para as línguas neolatinas como (DOMINU LUI) , domingo, mingo, (DOMENICA DIMANCHE), e outros nomes semelhantes no galego, no provençal, no franco-provençal, no romeno, no reto-romano, no sardo e no dalmático, faladas por mais de 400.000 000 de pessoas!
      ///////////
      E MAIS W. FRANK
      As seguintes traduções: de Antônio Pereira de Figueiredo, do Centro Bíblico Católico, dos Monges de Maredsous, de João José Pedreira de Castro, do dr. José Basílio Pereira, do Mons. Vicente Zioni e Matos Soares, bem como qualquer outra versão do Novo Testamento para o português ou para o espanhol, feita da Vulgata Latina, trazem em Apocalipse 1.10 a palavra “domingo”.
      ///////////////////
      ENTENDA PIADISTA HEREGE W. FRANK QUE O NOME…

      Domingo não é um nome importado do paganismo, como (SATURDY) (“dia de Saturno”), nem do judaísmo, como (SHABATH) (“descanso”).
      //////////////////

      Domingo não é dia comemorativo da criação do mundo nem da libertação do povo de Israel, tampouco dia de descanso, pasmaceira, televisão, futebol, pescarias, clubes ou jogatina.
      ////////
      W. FRANK
      Domingo é dia de oração, de adoração, dia de cultuarmos a Deus, dia de atividade espiritual, como evangelismo, visita aos necessitados, aos encarcerados ou enfermos!

      Domingo é o nome de um dia exclusivo do cristianismo, criado por João para caracterizar e distinguir o dia da vitória de Jesus sobre a morte, consumando a libertação de toda a humanidade.

      Domingo é o dia aclamado por Davi, em sua jubilosa profecia sobre o dia da ressurreição: “Esta é a porta do SENHOR, pela qual os justos entrarão. Louvar-te-ei, pois me escutaste, e te fizeste a minha salvação. A pedra que os edificadores rejeitaram tornou-se a cabeça da esquina. Da parte do SENHOR se fez isto; maravilhoso é aos nossos olhos. Este é o dia que fez o SENHOR; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele” (Sl 118.20-24).

      Observe agora W. Frank a exatidão do cumprimento de cada sentença, de cada afirmação, de cada palavra desta impressionante profecia escrita por volta de mil anos antes de Jesus nascer.

      Esta é a porta

      “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens” (Jo 10.9).
      ///

      “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5.1).
      ///

      “Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito” (Ef 2.18).
      ///

      A pedra

      “Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina” (At 4.11).

      W. Frank você sabe né que os edificadores rejeitaram

      “Diz-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra, que os edificadores rejeitaram, essa foi posta por cabeça do ângulo; pelo Senhor foi feito isto, e é maravilhoso aos nossos olhos? Portanto, eu vos digo que o reino de Deus vos será tirado, e será dado a uma nação que dê os seus frutos” (Mt 21.42,43).
      ///

      Da parte do Senhor se fez isto

      “O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro” (At 5.30).
      ///

      Maravilhoso é aos nossos olhos

      “Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela” (At 2.24).
      ///

      Este é o dia que fez o SENHOR

      “E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro” (Mt 28.1).
      ///

      “E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol” (Mt 16.2).
      ///

      “E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas” (Lc 24.1).
      ///

      “E no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro” (Jo 20.1).
      ///

      “Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco” (Jo 20.19).
      ///

      “E no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até a meia-noite” (At 20.7).
      ///

      “No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar (1Co 16.2).
      ///

      Regozijemo-nos, e alegremo-nos nele

      “Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará” (Jo 16.22).
      ///

      “Regozijai-vos sempre” (1Ts 5.16).
      ///

      “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos” (Fp 4.4).
      ///
      POIS É W. FRANK O SEU PROBLEMA É QUE VOCÊ SE TORNOU RACIONALISTA POR ISSO VOCÊ TEM MEDO DE ESTUDAR A PATRÍSTICA OLHA W. FRANK VOCÊ É TÃO INOCENTE QUE SE EXISTISSE MESMO MENTIRAS E FARSAS NA IGREJA CATÓLICA
      ELA MESMA ADULTERARIA A BÍBLIA E COLOCARIA O QUE BEM ENTENDESSE!
      POIS FOI OS BISPOS DA IGREJA QUE SELECIONOU A BÍBLIA FICARAM VÁRAS CARTAS DOS APOSTÓLOS DE FORA .
      VOU TI DA ESSAS FONTES OK
      QUEM SABE DE HOJE EM DIANTE VOCÊ COMEÇARÁ A IR NAS ORIGENS DOS FATOS.
      ///

      Notas:

      Enciclopédia Encarta 99. 1993-1998 Microsoft Corporation, sobre o verbete: domingo.
      Patrísticos. Escritos dos proeminentes líderes cristãos dos primeiros séculos, também chamados “pais da Igreja”.
      Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia. Editora e distribuidora Candeia, 1991, vol. 2, p. 213.
      HENRY Mattthew. Comentário Bíblico. Editorial Clie (Barcelona),1999, p.1924-c
      PETTINGILL William D.D. Bible Questions Answered, p.177. “The first day of the week is doubtless ‘the Lord’s day’ refereed to in Ap 1.10”. Zondervan Publishing House, Ninth Printing, Michigan, 1974.
      ELWELL A. Walter. Enciclopédia Histórica Teológica da Igreja Cristã. Soc. Religiosa Edições Vida Nova, 1988.
      Septuaginta, Versão dos LXX, ou Alexandrina, é uma tradução do antigo testamento hebraico grego.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      VEJA W. FRANK

      O domingo é um vocábulo exclusivo do cristianismo. Olha herege entenda que essa palavra, bem como as suas análogas, não existia em nenhuma língua do mundo até o final do século 1
      //
      Quando o apóstolo João criou a expressão grega: KURIAKH ‛mera (KYRIAKE HEMERA), vertida para o latim como: DOMINICA DIE.
      COMO ME ORGUULHO DE SER CATÓLICO!

      POIS É PIADISTA W. FRANK MAIS UMA VEZ TENTE ME REFUTAR HISTORICAMENTE POIS BIBLICAMENTE VOCÊ É UMA FRUSTAÇÃO! E OUTRA NÃO VENHA COM AS LENDAS DOS ESCRITOS DOS ADVENTISTAS QUE AFALSIFICAM DOCUMENTOS DESCARADAMENTE POIS SE VOCÊ VIER EU IREI TRAZER AQUI O LINK DOS MUSEUS E DAS MAIORES BIBLIOTECAS DO MUNDO ONDE POSSUEM OS ORIGINAIS.DE TODOS PADRES DA IGREJA E HISTORIADOES DAS ÉPOCAS DOS FATOS.
      VEJA :W. FRANK O DOMINGO – O DIA QUE O SENHOR FEZ!
      ////////
      VEJA:
      “Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele”
      (Sl 118.24)
      //////////////
      O domingo é um vocábulo exclusivo do cristianismo. Olha herege entenda que essa palavra, bem como as suas análogas, não existia em nenhuma língua do mundo até o final do século 1o, quando o apóstolo João criou a expressão grega: KURIAKH ‛mera (KYRIAKE HEMERA), vertida para o latim como: DOMINICA DIE.

      /////////////////////////
      W. FRANK E O DOMINGO É UMA PALAVRA BÍBLICA E CRIADA POR SÃO JOÃO EU TENHO A BÍBLIA E MAIS TODOS OS MILHARES DE MILHARES DE ESCRITORES DA ÉPOCA DOS FATOS A MEU FAVOR SEM CONTAR OS PADRES DA IGREJA OS PADRES APOSTÓLICOS ETC…

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      AGORA LUIZ EU TI PERGUNTO? OS DEUTEROCANÔNICOS – ESTÃO SOBRANDO OU FALTANDO?

      TI CONFEÇO MEU AMIGO LUIZ QUE…

      Um dos temas que muitas vezes chega a sair discussão entre as pessoas da fé católica e de outras denominações é a alegação de que estaria sobrando livros na Bíblia Católica na qual eles chamam de “apócrifos”. Mais eu ti pergunto luiz? Afinal de contas os nossos “deuterocanônicos” estão sobrando ou faltando livros?Olha Luiz teste simples estudo irei expor as respostas adequadas a esta sua dúvida.

      VAMOS LÁ:

      Inicialmente Luiz aprenda que a palavra “Apócrifo” é mau utilizada com relação a estes livros já que a palavra apócrifo provém do grego άπόκρυφος apokryphos, “oculto” e são aplicados aos livros que a Igreja retirou no Concílio de Cartago quando se formou o cânon das Escrituras tal como conhecemos hoje. Os sete livros que estão na Bíblia Católica não são apócrifos, são chamados de “Deuterocanônicos” mesmo que o termo descreva com pouca propriedades estes livros, eles são chamados Deuterocanônicos porque não estão no cânon judeu da Palestina, por isso irei me aprofundar nesse assunto a seguir.

      //////////////////////////////////

      VAMOS LÁ:

      Mas, eu ti pergunto Luiz e quais são estes livros?

      Livro de Tobias

      Livro de Judite

      Complementações em grego do Livro de Ester

      Complementações em grego do Livro de Daniel

      Primeiro livro dos Macabeus

      Segundo livro dos Macabeus

      Livro da Sabedoria

      Sirácides ou Eclesiástico

      Livro de Baruc

      E você me dizer e qual é a origem destes livros? Lhe respondo que é só usar um pouco da História e que também devemos levar em consideração que os Judeus NÃO possuíam livros e sim rolos e para eles os escritos fundamentais em sua leitura e estudos era o Tora, ou seja, os cinco primeiros livros, assim como é até os dias de hoje.

      ////////////////////

      Saiba também Luiz que os judeus também não possuíam uma compilação dos outros livros santos, além disso, dentro do Judaísmo não existia um Cânon Escritural, mais existia sim uma grande disputa sobre qual seria o cânon correto. Pois o movimento religioso dos Saduceus sustentava que somente o Pentateuco fazia parte do Cânon das Escrituras enquanto que outros grupos consideravam também as Escrituras dos Nevi’im (Profetas) e a Hagiographa (Livros históricos e didáticos). Por isso a Primeira tentativa de se reunir todos os livros inspirados foi no Século II ANTES de Cristo na cidade de Alexandria e segundo a Enciclopédia. Net:

      //////

      VEJA:

      “O nome dos Setenta se deve a uma tradição judaica, transmitida na Epístola de Aristeas que atribui sua tradução a 72 sábios judeus (seis de cada tribo) em 72 dias. Esta tradição tem sua origem na Gematria, uma técnica exegética que dá valores interpretativas aos nomes onde o 7 equivale a perfeição. É denominado também como Alexandrina por ter sido feita em Alexandria e ser usada pelos judeus de língua grega no lugar do texto hebraico. É a principal versão grega por sua antiguidade e autoridade. Sua redação se iniciou no Século III aC (ano de 250 aC) e foi concluída no final do século II antes de Cristo (ano 150 aC) “

      ////

      RESUMINDO MEU AMIGO LUIZ ENTENDA QUE…

      Esta versão gozou de grande popularidade em todo o mundo judeu por ser a Primeira Grande Compilação das Escrituras e por ser escrita em Grego, idioma universal do mundo da época, mais de trezentas citações das Epístolas de São Paulo e citações do Antigo Testamento são tiradas desta versão o que indica que foi utilizada pelos Apóstolos e a Igreja Primitiva.

      Olha Luiz até o momento já vimos três bases:

      a) Os Judeus NÃO tinham um Cânon Escritural como nós, tinham como canônicas somente o Tora, os demais livros inspirados NÃO estavam definidos canônicamente.

      b) //////

      c) E outra meu caro Luiz a primeira tentativa de compilação foi feita em Alexandria no Século III antes de Cristo e esta versão JAMAIS foi questionada ou recusada pelo Templo.

      c) Esta era a versão mais conhecida e utilizada no tempo de Jesus e no tempo Apostólico.

      Esta era a situação Escritural na época de Jesus: nas Sinagogas se lia os Rolos da Lei e para o estudo individual era utilizado a Versão dos Setenta. Depois do Pentecostes a situação não mudou muito e a Igreja nascente seguiu utilizando em seus cultos e em seus ensinamentos a versão dos Setenta junto dos Escritos Apostólicos (ainda sem definição canônica).

      //////////////////

      AGORA LUIZ ENTENDA QUE…

      Até o ano 70 e depois da destruição de Jerusalém, o Sinédrio junto com o grupo dos Fariseus (que consideravam um cânon formado pela Lei, os Profetas e as Escrituras) continuou insistindo e trabalhando em um cânon definitivo já que tinham à sua frente à chamada “Seita Cristã” com seus livros judeus e suas novas Escrituras. Assim, no ano de 90 dC o Sinédrio estabelecido em Yamnia finalmente formou um cânon judeu e teve três regras para sua formação:

      E FORAM ESSAS…

      1) Deveria haver uma cópia do livro em questão que indicasse que foi escrito antes do ano 300 aC ( quando a helenização chegou a Palestina, com os problemas culturais e religiosos subseqüentes).

      2) ///

      3) Que as cópias fossem escritos em hebraico ou pelo menos em aramaico (menos o grego que era a língua e cultura invasora e que era utilizada nos escritos cristãos).

      4) ///

      3) Que tivesse uma mensagem considerada como inspirado ou dirigido ao povo de Deus (Judeu).

      ///

      AGORA MEU CARO LUIZ

      Uma das razões para retirar os livros escritos em grego, que eram em sua maioria Sapienciais e bem próximos ao início do cristianismo é que “soavam muito cristão”. Este concílio judeu em Yamnia definitivamente NÃO teve nenhum efeito sobre a Igreja que já havia há vários anos se separado do judaísmo, este que foi ditado pelo mesmo órgão (e que por sua cegueira espiritual)

      havia crucificado o Messias esperado. A Aliança, então, foi transferida para a Igreja como Nova Aliança da Graça e os anciãos de Israel não possuíam nenhuma autoridade sobre a nova Fé. Por isso a Igreja seguiu utilizando como Escritura a antiga Versão dos Setenta. Curiosamente, fragmentos destes livros retirados da versão hebraica foram encontrados nos “Pergaminhos do Mar Morto”.

      Por isso meu amigo Luiz! Foi assim chegamos ao Edito de Milão e o final da perseguição religiosa dos cristãos, até esta data (313 dC)pois a Igreja só sobrevivia as perseguições e buscava guardar o rebanho. Estabelecendo então a Igreja é iniciado os Concílios e começa a se fixar a Doutrina.

      //////////////////

      Agora Luiz uma das primeiras preocupações da Igreja foi determinar quais livros eram inspirados e quais não eram, nisso dois Concílios foram fundamentais. O Concílio de Roma no ano de 382 dC sobre a autoridade do Papa São Dâmaso nos dá a primeira relação dos livros Canônicos e os livros apócrifos. Copiamos as Palavras do Santo Concílio de Roma:

      //////////////////

      II. Também foi dito:

      Agora devemos tratar sobre as Divinas Escrituras, as que são aceitas pela Igreja Católica Universal e as que se devem recusar.

      Veja:

      1. Começa pela ordem do Antigo Testamento:

      Gênesis = 1 Livro

      Êxodo = 1 Livro

      Levítico = 1 Livro

      Números = 1 Livro

      Deuteronômio = 1 Livro

      Jesus Navé (Josué) = 1 Livro

      Juízes = 1 Livro

      Rute = 1 Livro

      Reis = 4 Livro

      Paralipômenos (Crônicas) = 2 Livro

      150 Salmos = 1 Livro

      Três livros de Salomão

      Provérbios = 1 Livro

      Eclesiastes = 1 Livro

      Cântico dos Cânticos = 1 Livro

      Igualmente, Sabedoria = 1 Livro

      Eclesiástico= 1 Livro

      …………………………………

      Luiz agora veja

      2. A seguir a ordem dos Profetas:

      Isaías = 1 Livro

      Jeremias, considerado um livro com Cinoth, quer dizer, suas lamentações = 1 Livro

      Ezequiel = 1 Livro

      Daniel = 1 Livro

      Oséias = 1 Livro

      Amós = 1 Livro

      Miquéias = 1 Livro

      Joel = 1 Livro

      Abdias = 1 Livro

      Jonas = 1 Livro

      Naum = 1 Livro

      Habacuc = 1 Livro

      Sofonías = 1 Livro

      Ageu = 1 Livro

      Zacarias = 1 Livro

      Malaquias= 1 Livro

      Luiz agora veja

      3. A seguir a ordem dos (livros) históricos:

      Jó = 1 Livro

      Tobias = 1 Livro

      Esdras = 2 Livro

      Ester = 1 Livro

      Judite = 1 Livro

      Macabeus = 2 Livro

      4. A seguir a ordem das Escrituras do Novo Testamento, que a Santa Igreja Católica Romana aceita e venera:

      Quatro livros dos Evangelhos:

      Segundo Mateus = 1 Livro

      Segundo Marcos = 1 Livro

      Segundo Lucas = 1 Livro

      Segundo João = 1 Livro

      Igualmente, os Atos dos Apóstolos = 1 Livro

      As epístolas do Apóstolo Paulo, no número de quatorze:

      Aos Romanos = 1 Epístola

      Aos Coríntios = 2 Epístola

      Aos Efésios = 1 Epístola

      Aos Tessalonicenses = 2 Epístola

      Aos Gálatas = 1 Epístola

      Aos Filipenses = 1 Epístola

      Aos Colossenses = 1 Epístola

      A Timóteo = 2 Epístola

      A Tito = 1 Epístola

      A Filemon = 1 Epístola

      Aos Hebreus = 1 Epístola

      Igualmente, o Apocalipse de João = 1 Livro

      Igualmente, As epístolas canônicas, em número de sete:

      Do Apóstolo Pedro = 2 Epístola

      Do Apóstolo Tiago = 1 Epístola

      Do Apóstolo João = 1 Epístola

      De outro João, presbítero = 2 Epístola

      Do Apóstolo Judas, o Zelote = 1 Epístola

      Luiz aqui termina o cânon do Novo Testamento.

      //////////////////////////////////////////////////

      Agora a Lista de apócrifos

      Entenda meu caro Luiz que os demais escritos que foram compilados ou reconhecidos pelos hereges ou cismáticos, a Igreja Católica Apostólica Romana não recebe de maneira alguma; destes consideramos correto citar a continuação de alguns que foram passado de geração em geração e que são recusados pelos católicos:

      Igualmente, a lista de livros apócrifos:

      Em primeiro lugar, o Concilio de Sirmio, convocado por César Constâncio, filho de Constantino e presidido pelo Prefeito Tauro, que foi e sempre será condenado;

      ////////////////////////////////

      VEJA LUIZ QUE…

      O Itinerário em nome do Apóstolo Pedro, que é chamado livro nove de São Clemente

      Os Atos em nome do Apóstolo André

      //

      Os Atos em nome do Apóstolo Tomás

      //

      Os Atos em nome do Apóstolo Pedro

      //Os Atos em nome do Apóstolo Felipe

      //

      O Evangelho em nome de Matias

      //

      O Evangelho em nome de Barnabé

      //

      O Evangelho em nome de Tiago o menor

      //

      O Evangelho em nome de Pedro

      //

      O Evangelho em nome de Tomás, usado pelos maniqueus

      //

      O Evangelho em nome de Bartolomeu

      //

      O Evangelho em nome de André

      //

      Os Evangelhos falsificados por Luciano

      //

      Os Evangelhos falsificados por Hesiquio

      //

      O livro sobre a infância do Salvador

      //

      O livro sobre o nascimento do Salvador e Maria

      //

      O livro do PASTOR DE HERMAS

      /////////////////////

      Agora Luiz existe também vários livros feitos por Leucio, discípulo do diabo

      O livro que é chamado A Fundação

      //

      O livro que é chamado O Tesouro

      //

      O livro das filhas de Adão Leptogeneseos (Livro dos Jubileus)

      //

      O Sermão sobre Cristo, colocado nos versos de Virgilio

      //

      O livro que é chamado Atos de Tecla e Paulo

      //

      O livro que é chamado de Nepote

      //

      O livro de Proverbios, escrito por hereges e pré-assinado com o nome de São Sixto

      //

      As Revelações que são chamadas de Paulo

      //

      As Revelações que são chamadas de Tomás

      //

      As Revelações que são chamada de Estevão

      //

      O livro que é chamado Assunção de Santa Maria

      //

      O livro que é chamado Penitência de Adão

      //

      O livro sobre Gog, o gigante que lutou contra o dragão depois do dilúvio,

      //segundo afirmam os hereges

      //

      O livro que é chamado Testamento de Jó

      //

      O livro que é chamado Penitência de Orígenes

      //

      O livro que é chamado Penitência de São Cipriano

      //

      O livro que é chamado Penitência de Jamne e Mambre

      //

      O livro que é chamado Sorte dos Apóstolos

      //

      O livro que é chamado Louvores dos Apóstolos

      //

      O livro que é chamado Cânones dos Apóstolos

      //

      E também Luiz o livro O Fisiólogo, escrito por hereges e pré-assinado com nome de bem-aventurado Ambrósio

      //

      As Histórias de Eusébio Pánfilo

      //

      As obras de Tertuliano

      //

      As obras de Lactancio, também conhecido como Firmiano

      //

      As obras de Africano

      //

      As obras de Postumiano e Gallo

      //

      As obras de Montano, Priscila e Maximila

      //

      As obras de Fausto, o maniqueu

      //

      As obras de Comodiano

      //

      As obras do outro Clemente, de Alexandria

      //

      As obras de Tascio Cipriano

      //

      As obras de Arnobio

      //

      As obras de Ticônio

      //

      As obras de Cassiano, sacerdote de Galia

      //

      As obras de Victorino de Petabio

      //

      As obras de Fausto, regente de Galia

      //

      As obras de Frumêncio o cego

      //

      A Epístola de Jesus a Abgaro

      A Epístola de Abgaro a Jesus

      //

      A Paixão de Quiricio e Julita

      //

      A Paixão de Jorge

      //

      Também existe meu caro Luiz os escritos que são chamados Interdito de Salomão

      E mais todos os escritos que foram compostos, em nome dos anjos como alguns acham, mas no nome dos maiores demônios.

      /////////////

      Estes e outros escritos similares como os de Simão o Mago/, Nicolás, /Cerinto/, Marcião,/ Basílides,/ Ebion,/ Paulo de Samosata/, Fotino/ e Bonoso /que adoeceram de erros similares, também Montano com seus seguidores obscenos, Apolinaro/, Valentin/o o maniqueu/ , Fausto Africano/, Sabelio/, Arrio/, Macedonio/, Eunomio/, Novato/, Sabaci/o, Calisto/, Donat/o, Eustacio/, Joviano/, Pelagio/, Juliano de Eclana/, Celesti/o, Maximiano/, Prisciliano da Espanh/a, Nestório de Constantinopla/, Máximo Cínico/, Lampecio/, Dióscoro/, Eutiques/, Pedro/ e o outro Pedro/, um que desgraçou Alexandria/ e o outro Antioquía/, Acacio de Constantinopla/ e seus partidários e todos os discípulos da heresia e dos hereges e os cismáticos, cujos nomes apenas foram preservados, que ensinaram ou escreveram, e não são somente repudiados por toda a Igreja Católica Apostólica Romana, mas que devem ser removidos os autores e seus seguidores, e condenados com o indissolúvel vínculo de anátema eterno.

      /////////////////

      No final do século II d.C. já existia em Roma um cânon o ‘fragmento de Muratori’, documento que contêm a lista dos livros do Novo Testamento que a Igreja de Roma considerava e aceitava como inspirados.

      AGORA LUIZ VEJA QUE…

      Mais tarde o Concilio de Cartago (397) vai determinar com a presença de Santo AGOSTINHO entre outros grandes Padres o Cânon das Escrituras e este Concilio define em seu Cânon 186, 36

      LUIZ ENTENDA TAMBÉM QUE…

      “Fora as Escrituras canônicas, nada deve ser lido na Igreja sob o nome de Escrituras divinas, Pois bem, as Escrituras canônicas são: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Jesus Navé, Juízes, Rute, quatro livros dos Reis, dois livros dos Paralipômenos, Jó, Psaltério de David, Cinco livros de Salomão, doze livros dos profetas, Isaías, Jeremias, Daniel, Ezequiel, Tobias, Judite, Ester, dois livros dos Macabeus. Do Novo Testamento: Quatro livros dos Evangelhos, um livro dos Atos dos Apóstolos, treze Epístolas de Paulo Apóstolo, do mesmo uma aos Hebreus, dois de Pedro, três de João , uma de Tiago, uma de Judas, Apocalipse de João. Sobre a confirmação deste cânon consulte-se a Igreja transmarina. Seja lícito também ler as paixões dos mártires, quando se celebram seus aniversários.”

      ///////////////////////

      LUIZ ENTENDA TAMBÉM QUE…

      Neste Concilio é selado o Cânon do Novo Testamento com seus 27 livros tal como o conhecemos hoje e são separados definitivamente dos livros Apócrifos

      Seguindo a Regra de ser aceitos somente os livros que:

      1) Tivessem origem Apostólica

      2) Fossem utilizadas na Liturgia desde o século I

      3) Não contivessem heresias

      //////////////////

      Para isso foi utilizada a informação passada pela (TRADIÇÂO DA IGREJA)

      Junto com estes livros foi confirmada com a mesma autoridade a Versão dos Setenta como Versão Canônica do Antigo Testamento, nome que foi dado a partir deste Concilio para esta versão da Antiga Lei.

      ////

      Este Concílio é referendado pelo Papa Silício e com São Jerônimo é iniciado a monumental obra da tradução das Escrituras do Grego ao Latim, trabalho esse meu caro Luiz que levou 40 anos de reclusão em uma caverna na Santa Gruta de Belém.

      /////////////////

      São Jerônimo (342-420 d.C.) fez a tradução das Escrituras judaicas do hebraico ao latim e excluiu os livros escritos em grego como não canônicos; contra isso Santo Agostinho se opôs e ratificou a importância dos livros escritos em grego no Concílio de Hipona (393). A decisão de Jerônimo foi recusada pelos concílios e ele aceitou a decisão outorgada pelos concílios.

      AGORA LUIZ…

      A partir do século IV a Igreja introduz o termo “cânon”, para indicar com ela a clausura física do conjunto de livros integrada pelo Antigo Testamento e o Novo Testamento. Assim é declarado que a Bíblia, por ser inspirada por Deus, é normativa no âmbito de doutrina e da fé.

      E assim a Escritura começou a viver e dar frutos na Igreja Católica por 1120 anos até a fatídica data de 1517 quando com um papel cravado nas portas de uma Igreja causou a ruptura de dezesseis séculos de Cristianismo.

      Com a Reforma do Sacerdote Agostiniano Martinho Lutero é iniciado uma nova etapa no Cristianismo que foi mais do que uma

      “Reforma” foi uma demolição da Fé dos Apóstolos baseada no critério de um ou vários homens (os reformadores). Uma das primeiras conseqüências sofrida é na Bíblia. Rapidamente Lutero dá-se o trabalho de Reformar as Escrituras baseado em seus conceitos do que entendia por correto.

      ////////////

      E OUTRA LUIZ SAIBA QUE…

      Martinho Lutero e outros Reformistas decidiram tentar remover os livros que faziam parte da Escritura Cristã desde os primórdios tais como Apocalipse e Tiago nas quais ele recusava como podemos ler em seus escritos:

      //////

      VEJA:

      “… A Epístola de Tiago é uma epístola cheia de palha, porque não contêm nada evangélico.” “Prefacio ao Novo Testamento” de Lutero.

      “… Ao meu parecer [o Livro das Revelações ou Apocalipse] não tem nenhum indício de caráter apostólico ou profético… Cada um pode formar sua própria opinião sobre este livro; pessoalmente tenho antipatia, e para mim isso é razão suficiente para recusá-lo.” Sammtliche Werke, 63, pp. 169-170.

      /////////////////

      POR ISSO LUIZ…

      (Muitos Protestantes que baseiam suas Doutrinas no Apocalipse não sabem que quase o perderam, pois Lutero tentou retirar das Escrituras o Apocalipse, A Carta aos Hebreus e a Epístola de Tiago entre outros)

      Martinho Lutero em um ataque de soberba e desprezando as decisões do Concilio de Roma e de Cartago acatou as decisões do Concilio Judeu de Yannia, aceitando o Cânon Judaico do ano 90 dC sem os sete livros escritos em Grego e assim a Bíblia Protestante continua até os DIAS de hoje. É por isso que NÃO NOS SOBRAM livros, já que estavam por mais de 1800 anos juntos e no Século XVI foram removidos, e são os que FALTAM para a Igreja Protestante.

      //////

      SAIBA TAMBÉM LUIZ QUE…

      Atualmente existem muitas provas de que estes Livros estiveram junto ao povo judeu e eram utilizados por eles, algumas delas são

      a) Os manuscritos mais antigos do Antigo Testamento (mil anos) contêm os Deuterocanônicos. Com excessão da ausência de Macabeus no Codex Vaticanus, o mais antigo texto grego do Antigo Testamento, AGORA TODOS OS DEMAIS.

      b) manuscritos contêm os sete livros.

      c) ////////////////

      b) Dos 850 documentos que foram achados em Qumrán, uns 223 são cópias de livros distintos do Antigo Testamento; foram encontrados quase todos os livros da Bíblia hebraica (menos Ester), e alguns deuterocanônicos (Tobias, e Ben Sira ou Eclesiástico)…

      ////////////

      AGORA LUIZ SAIBA QUE…

      d) Os judeus apesar de não aceitarem religiosamente os livros Deuterocanônicos os aceitam historicamente ao celebrar festas que só são mencionados nestes livros, entre eles o Purin que é mencionado no Livro de Ester e o Hanuká que é mencionado no Livro dos Macabeus

      e) ///////////////

      E outra saiba que no começo da Reforma nossa versão Bíblica não foi alvo ataques como podemos ver:

      a) Martinho Lutero em seu Comentário sobre São João disse: “Somos obrigados a admitir dos Papistas que eles tem a Palavra de Deus, que a recebemos deles e que sem eles não teríamos nenhum conhecimento dela”. Esta Igreja pronunciou que TODOS os 73 livros que compõe o Antigo e Novo Testamento são revelação.

      b) //////////////

      AGORA LUIZ VEJA QUE…

      c) Em 1615 o arcebispo anglicano de Canteburry proclamou uma lei que punia com castigo de um ano de cárcere à qualquer pessoa que publicasse a Bíblia sem os sete livros deuterocanônicos, já que a própria versão original da King James os tinha.

      d) //////////

      Portanto querido irmão como dissemos “não nos sobram livros, a eles é que faltam” já que por um ato pessoal e sem nenhuma base, estes livros foram retirados depois de 1200 anos de permanência. Estes livros:

      a) Foram aceitos pelos Apóstolos e utilizados em seus Evangelhos e Epístolas

      b) Foram aceitos pela Igreja Pós-Pentecostes e por toda a Igreja Primitiva

      c) Foram proclamados CANÔNICOS ao mesmo Tempo e pela mesma autoridade que os 27 Livros do Novo Testamento.

      Martinho Lutero os retirou em:

      a) Um ato unitário e arbitrário

      b) Sem consultar a Igreja e nem a um Concilio

      c) Sem levar em consideração os aspectos históricos da permanência destes livros na Igreja

      d) Aceitou a decisão de um Concílio Judeu que NÃO tinha nenhuma autoridade sobre os cristãos, não foi um Concilio Cristão dirigido pelo Espírito Santo.

      Como vimos meu caro Luiz! Os judeus na época de Jesus nunca tiveram um cânon escritural, vimos que este cânon foi criado no ano de 90dC quando a Igreja já estava separada do judaísmo há vários anos,

      ///////////

      Vimos TAMBÉM Luiz que estes livros NÃO foram aceitos pelo Concílio judaico de Yamnia por estar escrito na mesma língua dos textos cristãos e por sua linguagem ser muito similar a estes.

      //////

      Agora Martinho Lutero em um ato de soberba, desprezo a obra do Espírito Santo no Concílio de Cartago preferiu aceitar a definição do mesmo Sinédrio que NÃO reconheceu seu Messias.

      E outra Luiz! Não se pode desprezar parte da obra de um Concílio e aceitar outra. Um Concílio é aceito ou recusado por inteiro, pois bem, a mesma autoridade que formou o Cânon do Novo Testamento formou também o Cânon do Antigo Testamento, NÂO se pode aceitar os 27 livros do Novo Testamento e desprezar a versão dos Setenta. Oras, se a Igreja se equivocou ao definir como canônico a Versão dos Setenta então os 27 livros do Novo Testamento também definidos pela Igreja estariam expostos a um equívoco e se estes 27 livros são duvidosos, vã é nossa fé. Duvidar da Igreja é duvidar das Escrituras. A quem você escuta?

      E OUTRA PARA FINALIZAR MEU AMIGO TUDO QUE TI PASSEI AQUI TEM TESTEMUNHAS OCULARES COM FATOS VERÍDICOS DA ÉPOCA DOS FATOS.

      SE UM PROTESTANTE VIAR A CONTESTAR QUE TRAGA A FONTE DAS SUAS FÁBULAS.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      E outra Marcos a Bíblia foi um livro criado pela Igreja Católica Romana?
      Você sabia que a bíblia não existia antes da Igreja Católica?

      A Bíblia é um livro organizado pela Igreja Católica, foram os católicos que decidiram o que era sagrado e o que não era. Tal definição do cânon cristão ocorreu no século IV da nossa era. A Igreja Católica apenas escolheu os livros que justificavam boa parte dos seus dogmas.
      //

      1 – Segundo o historiador da Igreja Primitiva, o Bispo Eusébio de Cesaréia (século IV), os apóstolos e os evangelistas nunca tiveram em mente deixar qualquer coisa por escrito (note que a grande maioria dos apóstolos nada escreveu), quando o fizeram foram forçados por situações especiais, como a impossibilidade de se encontrar com alguma comunidade, por exemplo.
      //
      E OUTRA MARCOS
      2 – Em nenhum escrito do Novo Testamento consta uma lista autorizada dos livros que devem ser considerados sagrados. Somente em II Pedro 3:15-16, o Apóstolo Pedro confessa que os escritos do Apóstolo Paulo são Escrituras Sagradas, mas não os relaciona e nem relacionada quais seriam os outros livros da Escritura.
      //
      E MAIS MEU CARO MARCOS
      3 – O que motivou a Igreja Católica a definir o conjunto de livros sagrados cristão foi a heresia de Marcião de Sínope, que foi um dos mais proeminentes teólogos durante o Cristianismo primitivo. Marcião afirmava que Jesus Cristo era o salvador enviado por Deus Pai, com Paulo como seu principal apóstolo. Ao contrário da nascente igreja, Marcião declarava que o Cristianismo era distinto e oposto ao Judaísmo. O estudo das Escrituras judaicas juntamente com outros escritos que circulavam na época da igreja nascente (a maioria foi eventualmente incorporada no Cânon do Novo Testamento) levaram Marcião a concluir que muitos dos ensinamentos de Jesus Cristo eram incompatíveis com as ações de Deus no Antigo Testamento. A doutrina de Marcião de Sínope foi denunciada pelos Padres da Igreja, e ele foi excomungado. Curiosamente esta separação será posteriormente adotada pela igreja e utilizada a partir de Tertuliano, assim como a sua rejeição de muitos livros que seus contemporâneos consideravam como parte das escrituras mostrou à Igreja antiga a urgência do desenvolvimento de um cânon bíblico.
      //
      4 – Marcião então foi o primeiro líder cristão a propor e delinear um cânon bíblico. Ao fazê-lo, ele estabeleceu uma maneira particular de avaliar os textos religiosos que persiste no pensamento cristão até hoje. Após Marcião, os cristãos passaram a dividir os textos entre os que se alinhavam bem com um “régua de medida” de pensamento teológico aceito, e os que promovem a heresia. Esta bifurcação essencial teve um papel essencial na finalização da estrutura da coleção de obras chamada “Bíblia”, uma vez que o ímpeto inicial para finalizar o cânon surgiu justamente da oposição à proposta de Marcião.
      5 – A Referência mais antiga que se tem sobre o Cânon do Novo Testamento se encontra em um manuscrito descoberto pelo sacerdote italiano Ludovico Antonio Muratori no século XVIII, datado do século II. Por causa do nome de seu descobridor, este documento ficou conhecido como Cânon de Muratori. Neste escrito estão relacionados os 4 Evangelhos, as cartas paulinas , a Epístola de Judas e I e II João e o Apocalipse. Não são relacionadas as epístolas aos Hebreus, de Tiago e nem I e II Pedro.
      6 – Muitas controvérsias existiram para se reconhecer o caráter canônico de livros como Hebreus, Tiago, Judas, Apocalipse, II e III João e II Pedro. Por esta razão alguns estudiosos os chamam de Deuterocanônicos do Novo Testamento.
      7 – Da mesma forma, outros livros já estiveram no cânon Novo Testamento, porém depois foram rejeitados. É o caso da Primeira Carta de Clemente aos Coríntios (século I) e o Pastor de Hermas (século II). São os chamados Antilegomena.
      8 – A lista completa dos livros do Novo Testamento conforme existe hoje aparece pela primeira vez na Epístola 39 de Santo Atanásio de Alexandria para a Páscoa de 367 D.C. Esta mesma lista foi confirmada por documentos posteriores como o Decreto Gelasiano, e os cânones dos concílios de Hipona, Cartago III e IV.
      9 – A definição oficial dos livros do Novo Testamento, realizado pela Igreja Católica, no século IV quando São Jerônimo realizou a compilação completa da bíblia, acabou com os questionamentos sobre a canonicidade dos livros Deuterocanônicos do Novo Testamento, questão esta que só reapareceria com o surgimento da Reforma Protestante, onde através do Concílio de Trento, no 1º Período (1545-48), a Igreja Católica se viu obrigada a reafirmar através de decretos, o cânon sagrado do Novo Testamento também com os 27 livros que temos hoje.
      //

      AGORA MARCOS

      Contra fatos não há argumentos!

      Curtir

  7. JAIME disse:

    DIMAS EDMILSON PESQUISEI E VI QUE VOCÊ TEM TODA RAZÃO EDMILSON

    CADÉ OS PROTESTANTES PARA RESPONDER ISSO?

    Além do que, está palavra ULTRAPASSAR que está presente na João Almeida não está presente no Grego!
    Vejamos a tradução correta se assim formos levar em conta tudo o que vimos aqui:

    “Ταῦτα δέ, ἀδελφοί, μετεσχημάτισα εἰς ἐμαυτὸν καὶ Ἀπολλὼ δι᾽ ὑμᾶς, ἵνα ἐν ἡμῖν μάθητε τὸ μὴ ὑπὲρ ὃ γέγραπται φρονεῖν, ἵνα μὴ εἷς ὑπὲρ τοῦ ἑνὸς φυσιοῦσθε κατὰ τοῦ ἑτέρου.”

    “para que, sobre nós (ou em nós), não tenham uma opnião além do que está escrito,para que vos não ensoberbeçais tomando partido a favor de um e com prejuízo de outrem. “(1 Cor 4, 6)
    Não falar nada de Paulo e de Apolo além do que eles mesmos souberam por uma carta previamente escrita (por Paulo) é uma coisa, e insentivar a Sola Scriptura é outra totalmente diferente.

    Esta interpretação protestante está a léguas de distancia da exegese correta da passagem.

    O entendimento correto da passagem vendo direto do grego é este ai…

    CHECK MATE NAS HERESIAS PROTESTANTES!

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      Ricardo vai estudar meu caro deixa de papagaiada saiba que nós católicos não adoramos estátuas!” Você ainda continuam a fazer essa afirmação ridícula. Agora porque os católicos têm estátuas em suas igrejas, passa a acusação, de que eles estão violando o mandamento de Deus: “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, ou que seja nas águas debaixo da terra: você não deve se curvar a elas nem as servirás “(Êxodo 20:4-5),” Ai de mim, este povo cometeu um grande pecado, pois eles fizeram para si um deus de ouro “(Ex . 32:31).

      Ricardo é direito de alertar as pessoas contra o pecado de idolatria quando cometê-lo. Mas chamar católicos idólatras, porque eles têm imagens de Cristo e dos santos é baseada em equívoco ou ignorância do que a Bíblia diz sobre a finalidade e usos (boas e ruins) de estátuas.

      Sugiro que você leia o Escritor anti-católica Loraine Boettner, em seu livro Catolicismo Romano , faz a declaração cobertor “, Deus proibiu o uso de imagens na adoração” (281). No entanto, se as pessoas “Examinai as Escrituras” (cf. Jo 5:39), eles iriam encontrar o oposto é verdadeiro. Deus proibiu a adoração de estátuas, mas não proíbem o uso religioso de estátuas. Em vez disso, ele realmente ordenou a sua utilização em contextos religiosos!

      Deus disse a fazê-los

      As pessoas que se opõem a estatuária religiosa esquecer as muitas passagens onde o Senhor ordena a confecção de estátuas. Por exemplo: “Farás também dois querubins de ouro [ie, duas estátuas de anjos de ouro], de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório Farás um querubim numa extremidade, eo outro querubim. na outra extremidade, de um pedaço de o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades Os querubins estenderão as suas asas por cima, que cobriam o propiciatório com suas asas, suas faces voltadas um para o outro;. direção ao propiciatório as faces dos querubins ser “(Ex. 25:18-20).

      David deu a Salomão o plano “para o altar do incenso feito de ouro refinado, e seu peso, também seu plano para a carruagem de ouro dos querubins que abriram suas asas e cobrir a arca da aliança do Senhor Tudo isso ele deixou claro. pela escrita da mão do Senhor a respeito de tudo isso, todo o trabalho deve ser feito de acordo com o plano “(1 Cr. 28:18-19). Plano de Davi para o templo, o que o autor bíblico nos diz foi “por a escrita da mão do Senhor sobre tudo”, incluído estátuas de anjos.

      Da mesma forma Ezequiel 41:17-18 descreve imagens gravadas (esculpida) no templo idealizado ele foi mostrado em uma visão, pois ele escreve: “Nas paredes em redor na sala interior e [sobre] a nave foram esculpidos semelhanças de querubins. ”

      Ricardo você conhece os usos religiosos de Imagens

      Durante uma praga de serpentes enviadas para punir os israelitas durante o Êxodo, Deus disse a Moisés para “fazer [a estátua] uma serpente de bronze, e configurá-lo em um poste, e todo aquele que for mordido, quando ele vê isso viverá. Então Moisés fez uma serpente de bronze, e configurá-lo em um poste, e se um pouco serpente qualquer homem, ele olhava para a serpente de bronze e viver “(Nm 21:8-9).

      Era preciso olhar para a estátua de bronze da serpente para ser curado, o que mostra que as estátuas poderiam ser usadas ritualmente, e não apenas como enfeites religiosos.

      Os católicos usam estátuas, pinturas e outros dispositivos artísticos para lembrar a pessoa ou coisa representada. Assim como ajuda a lembrar a mãe, olhando para a fotografia dela, por isso ajuda a lembrar o exemplo dos santos, olhando para fotos deles. Os católicos também usam estátuas como ferramentas de ensino. Na Igreja primitiva eram especialmente úteis para a instrução dos analfabetos. Muitos protestantes têm imagens de Jesus e outras figuras da Bíblia na escola dominical para ensinar as crianças. Os católicos também usam estátuas para comemorar certas pessoas e eventos, assim como as igrejas protestantes têm presépios tridimensionais no Natal.

      Se uma medida protestantes pela mesma regra e, em seguida, usando essas imagens “esculpidas”, eles estariam praticando a “idolatria” de que acusam os católicos. Mas não há nenhuma idolatria acontecendo nestas situações. Deus proíbe a adoração de imagens como deuses, mas ele não proíbe a confecção de imagens. Se ele tivesse, filmes religiosos, vídeos, fotografias, pinturas, e todas as coisas semelhantes seriam proibidos. Mas, como o caso da serpente de bronze mostra, Deus não mesmo proíbem o uso ritual de imagens religiosas.

      É quando as pessoas começam a adorar a estátua como um deus que o Senhor torna-se irritado. Assim, quando as pessoas que começam a adorar a serpente de bronze como um deus-serpente (a quem deram o nome de “Neustã”), o justo rei Ezequias mandou destruí-la (2 Rs. 18:04).

      What About Curvando-se?

      Às vezes, anti-católicos citar Deuteronômio 5:9, onde Deus disse a respeito de ídolos: “Você não deve se curvar a eles.” Uma vez que muitos católicos, por vezes, se curvar ou ajoelhar-se diante de estátuas de Jesus e dos santos, anti-católicos confundir a veneração legítima de uma imagem sagrada com o pecado da idolatria.

      Apesar de se curvar pode ser usado como uma postura de adoração, nem todos se curvando é a adoração. No Japão, as pessoas mostram respeito por curvando-se em saudação (o equivalente ao aperto de mão ocidental). Da mesma forma, uma pessoa pode se ajoelhar diante de um rei sem adorá-lo como um deus. Da mesma forma, um católico que pode ajoelhar-se na frente de uma estátua enquanto orava não está adorando a estátua ou até mesmo rezando para que , mais do que o protestante que se ajoelha com uma Bíblia em suas mãos quando orando está adorando a Bíblia ou orando para isso .

      Escondendo o segundo mandamento?

      Outra acusação às vezes feita pelos protestantes é que a Igreja Católica “esconde” o segundo mandamento. Isto porque, em catecismos católicos, o primeiro mandamento é frequentemente listado como “Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20:03), ea segunda é listado como “Não tomarás o nome do Senhor em vão “. (Ex. 20:07). A partir disso, argumenta-se que os católicos ter excluído a proibição de idolatria para justificar o uso de estátuas religiosas. Mas isso é falso. Católicos simplesmente grupo os mandamentos de maneira diferente da maioria dos protestantes.

      Em Êxodo 20:2-17, o que dá os Dez Mandamentos, há realmente quatorze declarações imperativas. Para chegar a dez Mandamentos, algumas declarações têm de ser agrupadas, e não há mais do que uma forma de se fazer isso. Uma vez que, no mundo antigo, o politeísmo ea idolatria eram sempre united-idolatria ser a expressão externa do politeísmo, a numeração Judeu dos Dez Mandamentos sempre agrupados os imperativos “Não terás outros deuses diante de mim” (Ex. 20 : 3) e “Não farás para ti imagem de escultura” (Êxodo 20:04). A numeração católica histórica segue a numeração judaica quanto a este ponto, assim como o histórico Luterana numeração. Martin Luther reconheceu que os imperativos contra o politeísmo ea idolatria são duas partes de um único comando.

      Judeus e cristãos abreviar os mandamentos, para que possam ser lembrado através de um resumo, a fórmula de dez pontos. Por exemplo, judeus, católicos e protestantes normalmente resumir o mandamento do sábado como “Lembra-te do sábado para o santificar”, embora o texto real do mandamento leva quatro versos (Êxodo 20:8-11).

      Quando a proibição do politeísmo / idolatria é resumido, judeus, católicos e luteranos abreviá-lo como “Não terás outros deuses diante de mim.” Esta não é uma tentativa de “esconder” a proibição idolatria (judeus e luteranos nem sequer usar estátuas de santos e anjos). É para tornar o aprendizado mais fácil os Dez Mandamentos.

      A Igreja Católica não é dogmática sobre como os Dez Mandamentos devem ser numeradas, no entanto. O Catecismo da Igreja Católica diz: “A divisão ea numeração dos mandamentos têm variado no decorrer da história. O presente catecismo segue a divisão dos mandamentos estabelecida por Agostinho, que se tornou tradicional na Igreja Católica. Também é que da confissão luterana. Os Padres gregos elaboraram uma divisão ligeiramente diferente, que se encontra nas Igrejas ortodoxas e nas comunidades reformadas “(CIC 2066).

      O Formulário de Deus?

      Alguns anti-católicos apelo para Deuteronômio 4:15-18 em seu ataque em estátuas religiosas: “[S] esde que você não viu nenhuma forma no dia em que o Senhor falou com você no Horeb, do meio do fogo, cuidado para que não agir corruptamente fazendo uma imagem esculpida para si mesmos, na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher, à semelhança de qualquer animal que há na terra, à semelhança de qualquer ave que voa no ar, à semelhança de qualquer coisa que se arrasta sobre a terra, à semelhança de qualquer peixe que há nas águas debaixo da terra. ”

      Nós já mostramos que Deus não proíbe a confecção de estátuas ou imagens de várias criaturas para fins religiosos (cf. 1 Rs 6:29-32, 8:6-66.;. 2 Cr 3:7-14) . Mas o que dizer de estátuas ou imagens que representam Deus? Muitos protestantes diria que é errado, porque Deuteronômio 4 diz que os israelitas não ver Deus, sob qualquer forma, quando ele fez o pacto com eles, por isso não devemos fazer representações simbólicas de Deus também. Mas será que Deuteronômio 4 proibir tais representações?

      A resposta é não

      No início de sua história, Israel foi proibido de fazer quaisquer representações de Deus, porque ele não se revelou de forma visível.Dada a cultura pagã em torno deles, os israelitas poderiam ter sido tentado a adorar a Deus na forma de um animal ou de algum objeto natural (por exemplo, um touro ou o sol).

      Mas depois, Deus me revelar-se sob formas visíveis, como em Daniel 7:09: “Enquanto eu olhava, tronos foram colocados e que era ancião de dias se assentou; suas vestes se tornaram brancas como a neve, eo cabelo da sua cabeça como a pura lã; seu trono era de chamas de fogo, e as rodas eram fogo ardente “. Protestantes fazem representações do Pai sob esta forma quando eles fazem ilustrações das profecias do Antigo Testamento.

      O Espírito Santo revelou-se em pelo menos duas formas visíveis-o de uma pomba, no batismo de Jesus (Mateus 03:16, Marcos 01:10, Lucas 3:22, João 1:32), e como línguas de fogo , no dia de Pentecostes (Atos 2:1-4). Protestantes usar essas imagens ao desenhar ou pintar esses episódios bíblicos e quando eles usam broches Espírito Santo ou lugar emblemas pomba em seus carros.

      Mas, mais importante, na Encarnação de Cristo, seu Filho, Deus mostrou a humanidade um ícone de si mesmo. Paul disse: “Ele é a imagem (em grego: ícone ) do Deus invisível, o primogênito de toda a criação. ” Cristo é, divina “ícone” tangível do invisível, Deus infinito.

      Lemos que, quando os magos foram “ir para a casa eles viram o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se eo adoraram. Então, abrindo os seus tesouros, ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra “(Mt 2,11). Embora Deus não revelou a forma para ele no Monte Horebe, ele fez revelar uma na casa em Belém.

      A linha de fundo é que, quando Deus fez a nova aliança com a gente, ele fez revelar-se sob uma forma visível em Jesus Cristo. Por essa razão, nós podemos fazer representações de Deus em Cristo. Mesmo os protestantes usam todos os tipos de imagens religiosas: Fotos de Jesus e outras pessoas bíblicas aparecer em uma infinidade de Bíblias, livros de imagens, camisetas, jóias, adesivos, cartões, discos compactos, e cenas manjedoura. Cristo ainda é simbolicamente representado pelas Icthus ou “emblema de peixe.”

      O senso comum diz-nos que, uma vez que Deus se revelou em várias imagens, sobretudo na encarnação de Jesus Cristo, não é errado para nós, para usar imagens destas formas de aprofundar o nosso conhecimento e no amor de Deus. Isso é por que Deus revelou-se nessas formas visíveis, e é por isso que estátuas e imagens são feitas deles.

      Ricardo agora você conhece? A Idolatria condenada pela Igreja

      VOU TI MOSTRAR!

      Saiba você que desde os tempos dos apóstolos, a Igreja Católica condenou sistematicamente o pecado de idolatria. Os Padres da Igreja alertar contra este pecado, e concílios da Igreja também tratou do assunto.

      O Concílio de Nicéia (787), que tratou em grande parte com a questão do uso religioso de imagens e ícones, disse: “[T] ele quem nos resgatou da escuridão da idolatria insanidade, Cristo nosso Deus, quando ele levou para sua noiva sua santa Igreja Católica … prometeu que iria protegê-la e garantiu sua santa discípulos dizendo: ‘Eu estou convosco todos os dias até a consumação desta era. … Para esta oferta graciosa algumas pessoas não prestaram atenção; sendo ludibriado pelo inimigo traiçoeiro eles abandonaram a verdadeira linha de raciocínio … e eles não conseguiram distinguir o sagrado do profano, afirmando que os ícones de nosso Senhor e do seu santos não eram diferentes das imagens de madeira satânicos ídolos. ”

      O Catecismo do Concílio de Trento (1566) ensinou que a idolatria está comprometida “, adorando ídolos e imagens como Deus, ou acreditar que elas possuem qualquer divindade ou virtude que dá direito a nossa adoração, orando, ou depositando confiança neles” ( 374).

      “A idolatria é uma perversão da religiosidade inata do homem. Uma idólatra é aquele que” transfere sua indestrutível noção de Deus como algo diferente de Deus “(CIC 2114).

      A Igreja absolutamente reconhece e condena o pecado da idolatria. O anti-católicos não conseguem reconhecer é a distinção entre pensar um pedaço de pedra ou gesso é um deus e desejando lembrar visualmente Cristo e os santos no céu, fazendo estátuas em sua honra. Agora Ricardo a confecção e uso de estátuas religiosas é um bem prática bíblica.

      Quem disser o contrário não conhece Bíblia.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      VEJA SUAS CONTRADIÇÕES RICARDO

      Ab omni malo, libera nos, Domine – De todo o mal, livrai-nos Senhor

      “Naquele tempo, haverá um altar erguido ao Senhor, em pleno Egito, e, em suas fronteiras, um obelisco dedicado ao Senhor. E eles servirão de monumento ao Senhor na terra do Egito. Quando maltratados pelos opressores, invocarão o Senhor, e ele lhe enviará um salvador, um defensor que os libertará.”
      (Isaías 19, 19-20)

      EU TI FAREI UMA PERGUNTA RICARDO? TERIA DEUS PROIBIDO TODA E QUALQUER IMAGEM?

      VEJA UMAS DAS PRINCIPAIS PASSAGENS USADAS PELOS PROTESTANTES
      Êxodo 20-4,6 agora saiba como nós católicos explicamos essa parte?

      AGORA NOTE QUE RESPOSTA: – É muito Simples. Mais Muito simples mesmo! Veja o que nos diz o texto original de Êxodo 20,4-6 e não somente este mas também Deuteronômio 5,8? Veja aqui Leonardo o texto original em hebraico, mas não se assuste com as letrinhas diferentes e sem vogais: “לא תעשׁה לך פסל וכל תמונה אשׂר בשׂמים ממעל ואשׂר בארץ מתחת ואשׂר במים מתחת לארץ” Leonardoconte a quarta palavra da direita para a esquerda (é assim que se escreve o hebraico) e encontrará a palavra” פסל”, que se lê “FESEL” e se traduz no grego por “EIDOLON” e no português por “ÍDOLO”. Portanto, o que Deus realmente está proibindo são IMAGENS DE ÍDOLOS com as quais os hebreus estavam tão acostumados, e não toda e qualquer imagem.
      Agora veja o original hebraico de Isaías 42,8 que foi traduzido por “imagens de Escultura”:
      “אני יהוה הוא שמי וכבודי לאחר לא אתן ותהלתי לפסילים”

      Que é “לפסילים”? Coloquemos este termo no tradutor Google Hebraico-Português e que obteremos de retorno? Isto: “Ídolos”; Nos demais versículos, 45,20 e 51,18 a tradução já é mesmo “ídolo”.
      agora vamos ler em Atos 28 o que fez o Católico São Paulo quando embarcou em um Navio indo Para ROMA

      “Ao termo de três meses, embarcamos num navio de Alexandria, que havia passado o inverno na ilha. Este navio levava por INSÍGNIAS* os DIÓSCUROS*”. (At 28,11)

      *INSÍGNIAS : EMBLEMAS, IMAGENS

      *DIÓSCUROS: A IMAGEM DE CASTOR E PÓLUX, ORNANDO A PROA DO NAVIO

      Agora eu ti pergunto Ricardo? Como pode São Paulo, embarcar num navio de idolatras? Pois o navio tinha imagens de estatuas?
      Mais não protestantes! São Paulo não aproveitou a ocasião para condenar aquelas imagens, porque era Católico e não protestante (QUE NEM EXISTIAM AINDA kkkkkkk) e mais ele sabia muito bem distinguir Imagem de Ídolo.

      AGORA LEIA ESSA PASSAGEM E NOTE QUE DEUS ABITAVA NOS TEMPLOS.
      VEJA
      “Quando os sacerdotes saíram do lugar santo, a nuvem encheu o templo do Senhor, de modo tal que os sacerdotes não puderam ali ficar para exercer as funções de seu ministério; porque a glória do Senhor enchia o templo do Senhor” (1 Reis 8, 10-11)

      É SOFISMA E CONTRADIÇÕES E MUITA FALTA DE ESTUDO NAS FONTES VERDADEIRAS ONDE SE FORAM CRIADAS AS OBRAS E OS TESTEMUNHOS E OS ACONTECIMENTOS DOS FATOS.
      VOU TI DA UM SÓ EXEMPLO RICARDO
      ALÉM DOS MILHARES DE MILHARES DE ESCRITOS QUE COMPROVAM IMAGENS BÍBLICAMENTE EXISTEM TAMBÉM A ARQUEOLOGIA E A GEOGRAFIA QUE COMPROVAM AS IMAGENS USADAS PELAS IGREJAS CATÓLICAS DO PRIMEIRO SÉCULO
      SEM CONTAR OS PADRES DA IGREJA OS PADRES APOSTÓLICOS OS ESCRITORES EXCLESIÁSTICOS OS HISTÓRIADORES E OS CRONISTAS DOS 4 PRIMEIROS SÉCULOS DA ERA CRISTÃ.
      VEJA SUAS CONTRADIÇÕES RICARDO QUE DIZ QUE DEUS PROÍBE IMAGENS

      DIZ A MOISÉS QUE ESCOLHEU UM ESCULTOR ESSE MESMO ESCULTOR QUE CONSTRUIU A ARCA DA ALIANÇA.
      VEJA
      Deus informa a Moisés o seguinte: Eu escolhi Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, e o enchi do Espírito de Deus, dando-lhe destreza, habilidade e plena capacidade artística para (desenhar) e executar trabalhos em ouro, prata e bronze, para talhar e esculpir pedras, para entalhar madeira e executar todo tipo de obra artesanal

      AGORA PARA NÃO RESTAR DUVIDAS ENTRE NESSE SITE DO MEU AMIGO RAFAEL RODRIGUES E VOCÊ VAI VÊ QUE IMAGENS JÁ ERAM USADAS PELOS APOSTÓLOS E PELOS PADRES APOSTÓLICOS NAS IGREJAS DO PRIMEIRO SECULO DA ERA CRISTA!
      ENTRE E VEJA:
      http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/apologetica/imagens/540-as-pinturas-mais-antigas-dos-apostolos-de-jesus

      Longe da ignorância dos fanáticos freqüentadores de seitas tupiniquins, na Ilha de Malta, na Reunião Mundial das igrejas protestantes, foi assinado um acordo onde 92% das Igrejas Luteranas entre outras, já reconheceram que as imagens católicas não são e nunca foram ídolos. A esse respeito, sugiro a leitura do livro “História da Igreja”, vol. 3, de Martin N. Dreher, Ed. Sinodal, em especial as págs. 53 a 57, já que se trata de uma editora protestante e um autor protestante, que defendem o uso de imagens nas igrejas de Deus.
      Olha Ricardo foi descoberta a igreja católica mas antiga do mundo vou ti mandar o l site aí você entra nela ok ela é repleta de imagens
      http://filhosprediletosdemaria.blogspot.com.br/2012/05/a-surpresa-de-megido-e-igreja-crista.html

      Entenda meu caro que as imagens tantas vezes na Bíblia solicitadas por Deus, já eram usadas pelos primeiros Cristãos:
      “Vem dos primeiros tempos do Cristianismo, envolvendo até o Apóstolo São Pedro, que teria chegado na Península Ibérica com uma imagem de Nossa Senhora Jerusalemitana, esculpida por São Lucas.” Diz o jornalista, pesquisador de História e escritor J. Muniz Jr. (Jornal A Tribuna de Santos, 9/9/97).
      Também dizia o grande teólogo primitivo Santo Agostinho (354-430): “Não há, pois, superstição alguma nas peregrinações do povo cristãos a certos lugares em que Deus obra milagres pelas relíquias ou imagens dos santos.”(Biblioteca Patrística). Morre o embuste protestante.
      Deus proíbe ídolo deus e não “imagens de esculturas”.
      EU ADORO DECIFRAR FARSAS PROTESTANTE PELA PATRÍSTICA PELA ARQUEOLOGIA E PELA BÍBLIA:
      Entenda protestantes que o falsário tradutor protestante, João Ferreira de Almeida, adulterou as já incompletas bíblias protestantes, colocando o termo “Imagens de Escultura” onde nos originais constam ÍDOLO, para fazer confusão. Se examinarmos o texto original hebraico, notaremos que em ambas as citações do Êxodo e do Deteuronônio falam claramente que aquilo que os protestantes e más traduções traduzem por “IMAGENS DE ESCULTURA”, na verdade, deveria ser traduzido por ÍDOLOS, pois a palavra hebraica utilizada é “PESEL” que se traduz no grego por “ÊIDOLON” e em português por ÍDOLO.
      Esta é uma dentre as muitas querelas que, examinadas a fundo, a Igreja Católica está claramente com a razão.
      Como poderia Deus proibir “imagens de escultura” se mandou construir duas para colocar sobre a arca da aliança que guardavam as tábuas, que na verdade proíbem ÍDOLOS????
      Exemplos das falsificações protestantes estão em (Isaías 44,9-10,15,17). O falsário protestante, além de enfiar “imagem de escultura” onde consta ÍDOLO, ainda enfiou criminosamente a palavra “procissão” em (Is 45,20).
      Mas não conseguiu adulterar os versículos seguintes, que restauram o sentido verdadeiro dos originais, com o ídolo de Micas, que não era mais um deus, transformado em “imagem de escultura” para a casa de Deus,
      veja:
      E os filhos de Dã levantaram para si aquela IMAGEM DE ESCULTURA, e Jônatas, filho de Gérson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas, até ao dia do cativeiro da terra. Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).
      Deus só proibia figura de si, enquanto ninguém o viu naquele instante no monte Horebe (Dt 4,15-19), se o esculpissem estariam mentindo, se o comparassem com as figuras que Ele descreve, podendo incorrer na fabricação da imagem de um falso deus pagão.
      Mas logo, muitos viram Deus: Jacó viu Deus cara a cara (Gênesis 32,30); Moisés e os anciões de Israel viram Deus (Êxodo 24,9-11); Deus falou com Moisés cara a cara (Êxodo 33,11) (Deuteronômio 34,10); Ezequiel viu Deus em uma visão (Ezequiel 1,27-28). Com o passar do tempo, relata a bíblia:
      … “Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).

      E outra coisa não se pode esquecer jamais que todos utensílios para o altar e o altar ungidos(consagrados) se tornam coisas santas:
      VEJA:
      “Tomarás o óleo de unção e ungirás com ele o tabernáculo com tudo o que ele contém; consagrá-lo-ás com todo o seu mobiliário para que ele se torne uma coisa santa.
      Ungirás o altar dos holocaustos e todos os seus utensílios; em virtude de tua consagração, o altar se tornará uma coisa santíssima.” (Ex 40, 9-10)

      No templo no lugar santissimo Deus manda oferecer sacrificios para perdão dos pecados e que se derrame o sangue deste sacrificio onde esta duas IMAGENS DE ESCULTURA.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      AMIGO MANOEL NO MOMENTO ESTOU SEM FACE MAS LOGO LOGO FAREI UM

      Curtir

      • Helen disse:

        Edmilson, você não precisa apenas do FaceBook, caro amigo e colaborador do blog, vc precisa de um site completo com os seus documentos! Se precisar de ajuda, avisa!

        Pax

        Curtir

    • EDMILSON disse:

      WILLIAM IMAGENS SEMPRE FORAM USADAS PELAS IGREJAS NOS TEMPLO DE SALOMÃO, DE DAVI, DE MOISÉS E TODOS OS OUTROS ENCARREGADOS DE CUIDAR DOS TEMPLOS.

      WILLIAM TENHO 25 AMIGOS QUE SÃO CONSIDERADOS OS MAIORES NA ÁREA DE ARQUEOLOGIA NO MUNDO SAIBA

      QUE ELES DESCOBRIAM 8 IGREJAS CATÓLICAS QUE DATA DO PRIMEIRO SÉCULO E ESSAS IGREJAS CATÓLICAS FORAM DESCOBERTAS NAS MONTANHAS DE MEGIDO DO ORIENTE E DA AFRICA E TODAS SÃO REPLETAS DE SANTOS ETC…

      CRISTO SÓ FUNDOU UMA IGREJA MEU AMIGO!

      CONHEÇO MUITOS PROTESTANTES ESTUDADOS E RENOMADOS QUE CONCORDAM COMIGO!

      SEM DISCORDAR EM NADA!

      E POR ISSO ELES USAM UMA FILOSOFIA DE QUE IGREJA NÃO SALVA NINGUÉM MAIS O QUE TI SALVA É O EVANGELHO!

      ENTÃO ELES USAM ESSA DOUTRINA PARA PERMANECER PROTESTANTE!

      FORA DISSO SE VOCÊ ESTUDAR NAS FONTES TAMBÉM ENCONTRARÁS A VERDADE!

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      Ricardo agora vou usar a lógica para demonstrar que a sua argumentação sobre imagens e idolatria não passa de fútil e herética

      POIS NO MEU ENTENDER E NO ENTENDER DE TODOS OS GRANDES TEOLOGOS E APOLOGÍSTAS
      QUAL QUER PALAVRA ESCRITA NA BÍBLIA VOCÊ DEVE ESTUDA-LA NA ÉPOCA EM QUE ELA FORA ESCRITA!

      Ti digo isso Ricardo por que além de tosca as suas argumentações lembramos que o dicionário usado por vocês protestantes RSRSRSRS É TAMBÉM (carinhosamente apelidado de PAI DOS BURROS)

      Pois se vale de similaridades para explicar aos seus filhos (OS BURROS) o que significa a palavra desconhecida.

      Aprenda Ricardo que quando uma pessoa não sabe algo, nos valemos de exemplos SIMILARES para dar a noção à quem desconhece.

      Agora Ricardo eu ti provo um trilhão de vezes que para duas palavras existem dois significados…
      Por isso se adorar é igual a venerar então…

      sagrado (definido no dicionário)

      do Lat. sacratu

      adj.,

      relativo aos ritos ou ao culto religioso;

      que foi consagrado;
      profundamente venerável;
      puro;

      santo;

      a que se deve o maior respeito;

      inviolável;

      s. m.,

      aquilo que é sagrado;

      prov.,

      adro da igreja;

      o chão do cemitério.

      “I Coríntios 3:17 Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é SAGRADO.”

      (Êxodo 19,23)

      Moisés respondeu ao Senhor: “O povo não poderia subir o monte Sinai, pois vós no-lo ordenastes expressamente, dizendo: fixa limites ao redor do monte, e declara-o sagrado (Êxodo 29,29)

      Os ornamentos sagrados de Aarão servirão para seus filhos depois dele, que os vestirão quando se lhes der a unção e forem empossados.

      Aliás isso é legal pra quem critica as vertes liturgicas da igreja…

      (Êxodo 31,10)

      as vestes litúrgicas, os ornamentos sagrados para o sacerdote Aarão, as vestes de seus filhos para as funções sacerdotais;

      (Êxodo 31,14)

      Guardareis o sábado, pois ele vos deve ser sagrado. Aquele que o violar será morto; quem fizer naquele dia uma obra qualquer será cortado do meio do seu povo.
      (Êxodo 34,15)

      Guarda-te de fazer algum pacto com os habitantes do país, pois, quando se prostituírem a seus deuses e lhes oferecerem sacrifícios, poderiam convidar-te e tu comerias de seus banquetes sagrados;

      (Números 7,9)

      Aos filhos de Caat, porém, não deu carros nem bois, porque tinham o cuidado de objetos sagrados que levavam aos ombros.

      (Números 10,21)

      Os caatitas partiram em seguida, levando os objetos sagrados. E, antes que chegassem, era montado o tabernáculo.

      (Números 18,3)

      Eles farão o serviço que te é devido e o serviço da tenda, mas não se aproximarão dos objetos sagrados, nem do altar, para que não morram, e vós juntamente com eles.

      (I Crônicas 16,29)

      tributai ao Senhor a glória devida ao seu nome. Trazei oferendas e chegai à sua presença, adorai o Senhor com ornamentos sagrados.

      (II Crônicas 5,5)

      e transportaram-na com a tenda de reunião e todo o seu mobiliário de utensílios sagrados. Foram os sacerdotes levíticos que fizeram essa transladação.

      (Salmos 46,9)

      Deus reina sobre as nações, Deus está em seu trono sagrado.

      (I Macabeus 4,49)

      Fizeram novos vasos sagrados e transportaram ao santuário o candeeiro, o altar dos perfumes, e a mesa.

      (Salmos 28,2)

      Rendei-lhe a glória devida ao seu nome; adorai o Senhor com ornamentos sagrados.

      (Eclesiástico 26,22)

      Como a lâmpada que brilha no candelabro sagrado, assim é a beleza do rosto na idade madura. 03/07/2007 delete Hєnriquє

      (Jeremias 17,2)

      nos ângulos de seus altares. (Lembrando-se de seus filhos), (pensam) em suas estelas e marcos sagrados, junto das árvores verdejantes no alto das colinas elevadas.

      (Ezequiel 42,14)

      Uma vez que tiverem entrado, os sacerdotes não sairão do lugar santo para o átrio exterior, sem ter deixado ali as suas vestes litúrgicas, porque esses paramentos são sagrados. Eles se revestirão de outros hábitos para penetrar nos lugares destinados ao povo.

      Me diga Ricardo?Paramentos são sagrados??? Alguns acham que não… Mas como é possível isso? Não está dito na bíblia???

      (Ezequiel 45,6)

      Para o domínio da cidade, assinalareis uma porção de cinco mil côvados de largura, por vinte e cinco mil de comprimento, paralelamente ao espaço sagrado já reservado. Ela pertencerá a toda a casa de Israel.

      (Joel 4,17)

      Sabereis então que eu sou o Senhor, vosso Deus, que habita em Sião, minha montanha santa. Jerusalém será um lugar sagrado onde os estrangeiros não tornarão mais a passar.

      (Miquéias 5,13)

      Extirparei de tua terra os bosques sagrados e arrasarei tuas cidades.

      aliás … pela mesma fonte, temos que…

      consagrar

      Conjugar

      de sagrar

      v. tr., tornar sagrado; sagrar; dedicar a Deus; converter (pão e vinho) no corpo e sangue de Jesus Cristo; oferecer em homenagem; destinar; dedicar ao culto; sancionar;

      v. int., ant.,

      jurar pela sagrada hóstia;

      v. refl.,

      dedicar-se.
      Continuando… Se ‘sagrado’ é aquilo que é ‘profundamente venerável’ e consagrar é ‘tornar sagrado’. Quando ouvimos muitos religiosos dizerem que eu me consagro a Deus, podemos ter que esta pessoa esta por seus méritos próprios (por seus ‘poderes’) SE tornando sagrado e portanto digno e profundamente venerável…?

      Ora, me parece que de duas, uma…

      Ou o dicionário não se presta a responder quesitos da fé… Ou temos muitos hipócritas por ai…

      A cereja em cima do bolo…

      o dicionário ainda aponta que

      santo

      do Lat. sanctu

      adj.,

      sagrado; bem-aventurado;

      venerável; virtuoso; bondoso; santificado (dia);

      s. m.,

      indivíduo que morreu em estado de santidade ou foi canonizado; por ext. homem reconhecidamente virtuoso e bom.

      campo -: cemitério;

      lugar -: a igreja; qualquer templo;

      nariz de -: algo que se faz meticulosamente;

      remédio -: remédio eficaz;

      Santo Ofício: tribunal da Inquisição;

      – de pau carunchoso: pessoa sonsa, velhaca; o m. q. santo de pau oco;

      – de pau oco:vd. santo de pau carunchoso;

      – sacrifício: missa.

      Assim acaba o raciocínio de que o dicionário aponta como sendo “santo” o que é sagrado;

      venerável…

      Se a bíblia fala que “(Êxodo 29,31)

      Tomarás o carneiro de inauguração e farás cozer a sua carne em um lugar santo.” Temos então que EXISTE um lugar santo…

      Se diz que “(Êxodo 30,35)

      Farás com tudo isso um perfume para a incensação, composto segundo a arte do perfumista, temperado com sal, puro e santo.” Temos um perfume SANTO…

      “(Levítico 2,3)

      O que sobrar da oblação será para Aarão e seus filhos; isto é, o que há de mais santo entre os sacrifícios feitos pelo fogo ao Senhor.” Existe um sacrificio SANTO…

      “(Levítico 6,11)

      Todo varão entre os filhos de Aarão comerá dela. Essa é uma lei perpétua, no tocante às partes destinadas a vossos descendentes, das ofertas feitas pelo fogo ao Senhor. Todo aquele que tocar essas coisas será santo.” ” Existem homens SANTOS…”(Levítico 11,44)

      Pois eu sou o Senhor, vosso Deus. Vós vos santificareis e sereis santos, porque eu sou santo. Não vos contaminareis com esses animais que se arrastam sobre a terra, …”

      Se existem santos (que são sagrados;bem-aventurados;veneráveis)

      E se sagrado é o profundamente venerável… Então me explique Ricardo? porque cargas d’água falam que católicos são idolatras por venerar um santo?

      Olha Ricardo vai um conselho antes de você usar um dicionário como instrumento de estudo teológico, vamos pensar.

      tanto em Êxodo 20,4, quanto em Deuteronômio 5,8 consta o seguinte
      “לא תעשׁה לך פסל וכל תמונה אשׂר בשׂמים ממעל ואשׂר בארץ מתחת ואשׂר במים מתחת לארץ ”
      A quarta palavra da direita para a esquerda encontramos a palavra “פסל” que se lê “FESEL” que, no hebraico, significa ÍDOLO.

      E mais Ricardo nas traduções bíblicas encontramos quase sempre “IMAGENS DE ESCULTURA” ou “IMAGENS ESCULPIDAS”.

      Isso meu caro não está errado. Apenas devemos entender que não se trata de qualquer imagem e sim apenas como imagens de ídolos.

      É o que se entende quando lemos com cuidado todo o início do Decálogo em que podemos verificar facilmente que se trata de ídolos.
      Por isso Ricardo de forma alguma devemos aí incluir toda e qualquer imagem que Deus considera comonecessárias, úteis e benéficas. Caso Fosse o contrário, então Deus não teria:

      1 – mandado fazê-las (Êxodo 25,18; Números 21,8)

      2 – dado suas ordens ao povo falando do meio dos querubins de ouro (Êxodo 25,22);

      3 – operado milagres através delas (Números 21,9; Êxodo 25,22);

      4 – aprovado tais imagens, quando encheu com sua glória o templo de Salomão (que estava repleto delas “por dentro e por fora”) (Números 21,9; 1 Reis 8, 10-11; Êxodo 25,22);

      5 – permitido que seus amigos o adorassem prostrados à frente delas (Josué 7,6)

      AGORA RICARDO O DICIONÁRIO DIZ QUE NÃO TEM DIFERENÇA… – Segundo o dicionário encontramos as seguintes acepções para o verbo

      – ADORAR: (lat adorare) vtd 1 – VENERAR. 2 – Amar extremamente, idolatrar. 3 – Gostar muito de. 4 Prestar culto a; cultuar. Antôn: desadorar, detestar.

      Daí podemos concluir que VENERAR é o mesmo que ADORAR?

      De forma alguma
      Vejamos outro exemplo Ricardo:

      – BOLACHA – 1. Bolo chato e seco de farinha, de diversas formas e tamanhos.

      2 Lâmina fina de borracha. 3. Bofetada. 4. Porcelana isoladora, no fogareiro elétrico.

      Raciocinando à maneira protestante teríamos de entender forçosamente que tanto faz alguém gostar de saborear “bolacha” quanto saborear um atrevido “sopapo”, ou até mesmo comer uma peça de “porcelana”.

      2.Aqui é necessário distinguir a diferença que vai entre uma imagem que o próprio Deus mandou fazer e as imagens de ídolos (“fesel” em hebraico) que os idólatras tinham na conta de divindades.

      Em Ex 20,4 e Deut 5,8 Deus proíbe FESEL (ídolo) e
      não toda e qualquer imagem que são necessárias, bené-
      ficas e úteis, tanto assim que ele próprio as mandou
      fazer, operou milagres através delas, falou ao povo
      dentre elas, aprovou-as quando abençoou o templo de
      Salomão que estava repleto delas. Também aceitou a
      adoração de seus servos prostrados ante duas delas
      que estavam sobre o tampo da Arca da Aliança.

      Apenas com um pouco de bom senso é o suficiente para perceber que uma procissão pagã exaltando seus ídolos é muito diferente da procissão de judeus que conduziam as imagens de dois santos (os anjos são santos)

      Sobre um andor (a Arca da Aliança), como difere igualmente da procissão dos católicos portando as imagens de santos nas quais não se reconhece nenhuma divindade.

      DICIONÁRIO: “O MESMO SENTIDO…” – Não é a mesma coisa com vimos em “1” acima.

      IMAGEM DE GESSO – É o uso que se dá à imagem que a torna ídolo ou não. Uma imagem comum não passa a ser um ídolo só porque foi feita de gesso, da mesma forma que um ídolo não passa a ser uma imagem comum só porque foi feito com metais preciosos.

      ENTENDA RICARDO QUE ADORAR E VENERAR SÃO SINÔMOS? Nem sempre! Procure no dicionário e verifique o significado de “SERRA” que vai desde ferramenta até penedia com picos, ou cadeia de montanhas, ou cordilheira. O termo “MANGA” tem várias acepções: parte do vestuário, chaminé de lampião, mangueira, filtro, redes para pesca de sardinhas, grupo, turma, tromba-d’água, chocalho, eixo de um veículo, peça tubular destinada a ser enfiada sobre uma peça cilíndrica, bucha ou casquilho, hoste de tropas, abaneiro, paio e seguem muitíssimos outros significados. Aprenda outra coisa Ricardo entenda que os dicionários registram palavras sinônimas assim como as diversas acepções diferentes que tem uma palavra. Venerar até pode significar também adorar, mas nem sempre.

      AGORA APENAS O CRIADOR, O PAI E O FILHO DEVEM SER ADORADOS/VENERADOS – E o Espírito Santo que também é Deus (Atos 5,3-4)? Não faça confusão: ADORAR pode ter o significado de gostar, amar muito, (exemplo: “Alzira adora seu pai”; “Adoro desmentir os protestantes”), enquanto VENERAR também pode significar ADORAR, mas nem sempre (agora um outro exemplo: Os pagãos veneram seu ídolos)
      Já os católicos não

      Curtir

    • JAIME disse:

      Como a Bíblia foi escrita?

      Os textos da Bíblia começaram a ser escritos desde os tempos anteriores a Moisés
      (1200 aC). Escrever era uma arte rara e cara, pois se escrevia em tábuas de
      madeira, papiro, pergaminho (couro de carneiro). Moisés foi o primeiro
      codificador das leis e tradições orais e escritas de Israel. Essas tradições
      foram crescendo aos poucos por outros escritores no decorrer dos séculos, sem
      que houvesse uma catalogação rigorosa das mesmas. Assim foi se formando a
      literatura sagrada de Israel.

      Até o século XVIII dC, admitia´se que
      Moisés tinha escrito o Pentateuco (Gen, Ex, Lev, Nm, Dt); mas, nos últimos
      séculos, os estudos mais apurados mostraram que não deve ter sido Moisés o autor
      de toda esta obra. A teoria que a Igreja Católica aceita é a seguinte:

      O
      povo de Israel, desde que Deus chamou Abrão de Ur na Caldéia, foi formando a sua
      tradição histórica e jurídica. Moisés deve ter sido quem fez a primeira
      codificação das Leis de Israel, por ordem de Deus, no séc. XIII aC. Após Moisés,
      o bloco de tradições foi enriquecido com novas leis devido às mudanças
      históricas e sociais de Israel.

      A partir de Salomão (972´932), passou a
      existir na corte dos reis, tanto de Judá quanto da Samaria (reino cismático
      desde 930 aC) um grupo de escritores que zelavam pelas tradições de Israel, eram
      os escribas e sacerdotes. Do seu trabalho surgiram quatro coleções de narrativas
      históricas que deram origem ao Pentateuco:

      1. Coleção ou código Javista
      (J), onde predomina o nome Javé. Tem estilo simbolista, dramático e vivo; mostra
      Deus muito perto do homem. Teve origem no reino de Judá com Salomão (972´932).

      2. O código Eloista (E), predomina o nome Elohim (=Deus). Foi redigido
      entre 850 e 750 aC, no reino cismático da Samaria. Não usa tanto o
      antropomorfismo (representa Deus à semelhança do homem) do código Javista.

      Quando houve a queda do reino da Samaria, em 722 para os Assírios, o
      código E foi levado para o reino de Judá, onde ouve a fusão com o código J,
      dando origem a um código JE.

      3. O código (D) ´ Deuteronômio (= repetição
      da Lei, em grego). Acredita´se que teve origem nos santuários do reino cismático
      da Samaria (Siquém, Betel, Dã,…) repetindo a lei que se obedecia antes da
      separação das tribos. Após a queda da Samaria (722) este código deve ter sido
      levado para o reino de Judá, e tudo indica que tenha ficado guardado no Templo
      até o reinado de Josias (640´609 aC), como se vê em 2Rs 22. O código D sofreu
      modificações e a sua redação final é do século V aC, quando, então, na íntegra,
      foi anexado à Torá. No Deuteronômio se observa cinco ´deuteronômios´ (repetição
      da lei). A característica forte do Deuteronômio é o estilo forte que lembra as
      exortações e pregações dos sacerdotes ao povo.

      4. O código Sacerdotal
      (P) – provavelmente os sacerdotes judeus durante o exílio da Babilônia
      (587´537aC) tenham redigido as tradições de Israel para animar o povo no exílio.
      Este código contém dados cronológicos e tabelas genealógicas, ligando o povo do
      exílio aos Patriarcas, para mostrar´lhes que fora o próprio Deus quem escolheu
      Israel para ser uma nação sacerdotal (Ex 19,5s). O código P enfatiza o Templo, a
      Arca, o Tabernáculo, o ritual, a Aliança.

      Tudo indica que no século V
      aC, um sacerdote, talvez Esdras, tenha fundido os códigos JE e P, colocando como
      apêndice o código D, formando assim o Pentateuco ou a Torá, como a temos hoje.

      A importância da Igreja

      Se não fosse a Igreja Católica, não
      existiria a Bíblia como a temos hoje, com os 73 livros canônicos, isto é,
      inspirados pelo Espírito Santo. Foi num longo processo de discernimento que a
      Igreja, desde o tempo dos Apóstolos, foi ´berçando´ a Bíblia, e descobrindo os
      livros inspirados. Se você acredita no dogma da infalibilidade de Igreja, então
      pode acreditar na Bíblia como a Palavra de Deus. Mas se você não acredita, então
      a Bíblia perde a sua inerrância, isto é, ausência de erro. Esta conclusão nos
      leva a outra também importantíssima, que é a seguinte: se foi a Igreja, que
      guiada pelo Espírito Santo, compôs a Bíblia, logo, é ela também a única
      autoridade capaz de a interpretar segundo o que Deus quis nos dizer de fato. Por
      que a Igreja tem tanta certeza de que ela não erra naquilo que é essencial para
      levar os seus filhos à salvação? Por causa das grandes promessas que o próprio
      Senhor lhe fez, garantindo que ela guardaria sem erros o ´depósito da fé´ que
      Jesus nos deixou através dos Apóstolos.

      Demorou alguns séculos para que
      a Igreja chegasse à forma final da Bíblia. Em vários Concílios, alguns regionais
      outros universais, a Igreja estudou o cânon da Bíblia; isto é, o seu índice.

      Garante´nos o Catecismo da Igreja e o Concílio Vaticano II que:

      ´Foi a Tradição apostólica que fez a Igreja discernir que escritos
      deviam ser enumerados na lista dos Livros Sagrados´(DV 8; CIC,120).

      Portanto, sem a Tradição da Igreja não teríamos a Bíblia. Santo
      Agostinho dizia: ´Eu não acreditaria no Evangelho, se a isso não me levasse a
      autoridade da Igreja Católica´(CIC,119).

      Por que a Bíblia católica é
      diferente da protestante? Esta tem apenas 66 livros porque Lutero e,
      principalmente os seus seguidores, rejeitaram os livros de Tobias, Judite,
      Sabedoria, Baruc, Eclesiástico (ou Sirácida), 1 e 2 Macabeus, além de Ester
      10,4´16; Daniel 3,24´20; 13´14.

      A razão disso vem de longe.

      No
      ano 100 da era cristã os rabinos judeus se reuniram no Sínodo de Jâmnia (ou
      Jabnes), no sul da Palestina, a fim de definirem a Bíblia Judaica. Isto porque
      nesta época começava a surgir o Novo Testamento com os Evangelhos e as cartas
      dos Apóstolos, que os Judeus não aceitaram.

      Nesse Sínodo os rabinos
      definiram como critérios para aceitar que um livro fizesse parte da Bíblia, o
      seguinte:

      (1) deveria ter sido escrito na Terra Santa;

      (2)
      escrito somente em hebraico, nem aramaico e nem grego;

      (3) escrito antes
      de Esdras (455´428 a.C.);

      (4) sem contradição com a Torá ou lei de
      Moisés.

      Esses critérios eram nacionalistas, mais do que religiosos,
      fruto do retorno do exílio da Babilônia. Por esses critérios não foram aceitos
      na Bíblia judaica da Palestina os livros que hoje não constam na Bíblia
      protestante, citados antes.

      Acontece que em Alexandria no Egito, cerca
      de 200 anos antes de Cristo, já havia uma forte colônia de judeus, vivendo em
      terra estrangeira e falando o grego. Os judeus de Alexandria, através de 70
      sábios judeus, traduziram os livros sagrados hebraicos para o grego, entre os
      anos 250 e 100 a.C, antes do Sínodo de Jâmnia (100 d.C). Surgiu assim a versão
      grega chamada Alexandrina ou dos Setenta. E essa versão dos Setenta, incluiu os
      livros que os judeus de Jâmnia, por critérios nacionalistas, rejeitaram.

      Havia então no início do Cristianismo duas Bíblias judaicas: uma da
      Palestina (restrita) e a Alexandrina (completa – Versão dos LXX).

      Os
      Apóstolos e Evangelistas optaram pela Bíblia completa dos Setenta (Alexandrina),
      considerando canônicos os livros rejeitados em Jâmnia. Ao escreverem o Novo
      Testamento usaram o Antigo Testamento, na forma da tradução grega de Alexandria,
      mesmo quando esta era diferente do texto hebraico. O texto grego ´dos Setenta´
      tornou´se comum entre os cristãos; e portanto, o cânon completo, incluindo os
      sete livros e os fragmentos de Ester e Daniel, passou para o uso dos cristãos.

      Das 350 citações do Antigo Testamento que há no Novo, 300 são tiradas da
      Versão dos Setenta, o que mostra o uso da Bíblia completa pelos apóstolos.

      Verificamos também que nos livros do Novo Testamento há citações dos
      livros que os judeus nacionalistas da Palestina rejeitaram. Por exemplo: Rom
      1,12´32 se refere a Sb 13,1´9; Rom 13,1 a Sb 6,3; Mt 27,43 a Sb 2, 13.18; Tg
      1,19 a Eclo 5,11; Mt 11,29s a Eclo 51,23´30; Hb 11,34 a 2 Mac 6,18; 7,42; Ap 8,2
      a Tb 12,15.

      Nos séculos II a IV houve dúvidas na Igreja sobre os sete
      livros por causa da dificuldade do diálogo com os judeus. Finalmente a Igreja,
      ficou com a Bíblia completa da Versão dos Setenta, incluindo os sete livros.

      Por outro lado, é importante saber também que muitos outros livros que
      todos os cristãos têm como canônicos, não são citados nem mesmo implicitamente
      no Novo Testamento. Por exemplo: Eclesiastes, Ester, Cântico dos Cânticos,
      Esdras, Neemias, Abdias, Naum, Rute.

      Outro fato importantíssimo é que
      nos mais antigos escritos dos santos Padres da Igreja (patrística) os livros
      rejeitados pelos protestantes (deutero´canônicos) são citados como Sagrada
      Escritura. Assim, São Clemente de Roma, o quarto Papa da Igreja, no ano de 95
      escreveu a Carta aos Coríntios, citando Judite, Sabedoria, fragmentos de Daniel,
      Tobias e Eclesiástico; livros rejeitados pelos protestantes. Ora, será que o
      Papa S. Clemente se enganou, e com ele a Igreja? É claro que não. Da mesma
      forma, o conhecido Pastor de Hermas, no ano 140, faz amplo uso de Eclesiástico,
      e do 2 Macabeus; Santo Hipólito (?234), comenta o Livro de Daniel com os
      fragmentos deuterocanônicos rejeitados pelos protestantes, e cita como Sagrada
      Escritura Sabedoria, Baruc, Tobias, 1 e 2 Macabeus.

      Fica assim, muito
      claro, que a Sagrada Tradição da Igreja e o Sagrado Magistério sempre
      confirmaram os livros deuterocanônicos como inspirados pelo Espírito Santo.

      Vários Concílios confirmaram isto: os Concílios regionais de Hipona (ano
      393); Cartago II (397), Cartago IV (419), Trulos (692). Principalmente os
      Concílios ecumênicos de Florença (1442), Trento (1546) e Vaticano I (1870)
      confirmaram a escolha.

      No século XVI, Martinho Lutero (1483´1546) para
      contestar a Igreja, e para facilitar a defesa das suas teses, adotou o cânon da
      Palestina e deixou de lado os sete livros conhecidos, com os fragmentos de
      Esdras e Daniel.

      Sabemos que é o Espírito Santo quem guia a Igreja e fez
      com que na hesitação dos séculos II a IV a Igreja optasse pela Bíblia completa,
      a versão dos Setenta de Alexandria, o que vale até hoje para nós católicos.

      Lutero, ao traduzir a Bíblia para o alemão, traduziu também os sete
      livros (deuterocanônicos) na sua edição de 1534, e as Sociedades Biblícas
      protestantes, até o século XIX incluíam os sete livros nas edições da Bíblia.

      Neste fato fundamental para a vida da Igreja (a Bíblia completa) vemos a
      importância da Tradição da Igreja, que nos legou a Bíblia como a temos hoje.
      Disse o último Concílio:

      ´Pela Tradição torna´se conhecido à Igreja o
      Cânon completo dos livros sagrados e as próprias Sagradas Escrituras são nelas
      cada vez mais profundamente compreendidas e se fazem sem cessar, atuantes. Assim
      o Deus que outrora falou, mantém um permanente diálogo com a Esposa de seu
      dileto Filho, e o Espírito Santo, pelo qual a voz viva do Evangelho ressoa na
      Igreja e através da Igreja no mundo, leva os fiéis à verdade toda e faz habitar
      neles copiosamente a Palavra de Cristo´ (DV,8).

      Por fim, é preciso
      compreender que a Bíblia não define, ela mesma, o seu catálogo; isto é, não há
      um livro da Bíblia que diga qual é o índice dela. Assim, este só pode ter sido
      feito pela Tradição dos apóstolos, pela tradição oral que de geração em geração
      chegou até nós.

      Se negarmos o valor indispensável da Tradição, negaremos
      a autenticidade da própria Bíblia.

      É interessante notar que o Papa São
      Dâmaso (366´384), no século IV, pediu a S.Jerônimo que fizesse uma revisão das
      muitas traduções latinas que havia da Bíblia, o que gerava certas confusões
      entre os cristãos. São Jerônimo revisou o texto grego do Novo Testamento e
      traduziu do hebraico o Antigo Testamento, dando origem ao texto latino chamado
      de Vulgata, usado até hoje.

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      Edmilson magistral refutação sobre o argumento sábado nunca li um estudo tão grandioso assim

      você quebrou as pernas do nosso irmão separado W. Frank!

      “Temos aqui a palavra( KYRIAKOS) , em um sentido adjetivado, isto é, “pertencente ao Senhor”. Originalmente, esta palavra era usada com o sentido imperial, como algo que pertencia ao César romano. ‘Os crentes primitivos […] aplicaram-na ao domingo, o primeiro dia da semana’. Esse é o uso que se encontra em Didaché 14 e Inácio, Magn. 9, que foram escritos não muito depois do Apocalipse”.
      ////////////////////////
      AGORA W. FRANK ENTENDA QUE…
      “‘O dia do Senhor’, em Apocalipse 1.10, é tido pela maioria dos autores como o domingo”.
      POR ISSO
      “O primeiro dia da semana é, sem dúvida. ‘o dia do Senhor’, referido em Apocalipse 1.10”.

      Curtir

  8. Fernanda disse:

    e ja falei minha mãe ja manifestou nna IURD antes disso tinha duvidas se era real

    hoje sei q é

    fique 1 mes na IURD que vc vai ver muita coisa boa muita gente sendo salva

    abraços

    Curtir

    • JAIME disse:

      não entendo protestantes são humilhados e desmascarados!
      E mesmo assim ainda insistem com as mesmas perguntas decoradas
      e as mesmas contradições!

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      VEJA SUAS CONTRADIÇÕES RICARDO

      Ab omni malo, libera nos, Domine – De todo o mal, livrai-nos Senhor

      “Naquele tempo, haverá um altar erguido ao Senhor, em pleno Egito, e, em suas fronteiras, um obelisco dedicado ao Senhor. E eles servirão de monumento ao Senhor na terra do Egito. Quando maltratados pelos opressores, invocarão o Senhor, e ele lhe enviará um salvador, um defensor que os libertará.”
      (Isaías 19, 19-20)

      EU TI FAREI UMA PERGUNTA RICARDO? TERIA DEUS PROIBIDO TODA E QUALQUER IMAGEM?

      VEJA UMAS DAS PRINCIPAIS PASSAGENS USADAS PELOS PROTESTANTES
      Êxodo 20-4,6 agora saiba como nós católicos explicamos essa parte?

      AGORA NOTE QUE RESPOSTA: – É muito Simples. Mais Muito simples mesmo! Veja o que nos diz o texto original de Êxodo 20,4-6 e não somente este mas também Deuteronômio 5,8? Veja aqui Leonardo o texto original em hebraico, mas não se assuste com as letrinhas diferentes e sem vogais: “לא תעשׁה לך פסל וכל תמונה אשׂר בשׂמים ממעל ואשׂר בארץ מתחת ואשׂר במים מתחת לארץ” Leonardoconte a quarta palavra da direita para a esquerda (é assim que se escreve o hebraico) e encontrará a palavra” פסל”, que se lê “FESEL” e se traduz no grego por “EIDOLON” e no português por “ÍDOLO”. Portanto, o que Deus realmente está proibindo são IMAGENS DE ÍDOLOS com as quais os hebreus estavam tão acostumados, e não toda e qualquer imagem.
      Agora veja o original hebraico de Isaías 42,8 que foi traduzido por “imagens de Escultura”:
      “אני יהוה הוא שמי וכבודי לאחר לא אתן ותהלתי לפסילים”

      Que é “לפסילים”? Coloquemos este termo no tradutor Google Hebraico-Português e que obteremos de retorno? Isto: “Ídolos”; Nos demais versículos, 45,20 e 51,18 a tradução já é mesmo “ídolo”.
      agora vamos ler em Atos 28 o que fez o Católico São Paulo quando embarcou em um Navio indo Para ROMA

      “Ao termo de três meses, embarcamos num navio de Alexandria, que havia passado o inverno na ilha. Este navio levava por INSÍGNIAS* os DIÓSCUROS*”. (At 28,11)

      *INSÍGNIAS : EMBLEMAS, IMAGENS

      *DIÓSCUROS: A IMAGEM DE CASTOR E PÓLUX, ORNANDO A PROA DO NAVIO

      Agora eu ti pergunto aos protestantes? Como pode São Paulo, embarcar num navio de idolatras? Pois o navio tinha imagens de estatuas?
      Mais não protestantes! São Paulo não aproveitou a ocasião para condenar aquelas imagens, porque era Católico e não protestante (QUE NEM EXISTIAM AINDA kkkkkkk) e mais ele sabia muito bem distinguir Imagem de Ídolo.

      AGORA LEIA ESSA PASSAGEM E NOTE QUE DEUS ABITAVA NOS TEMPLOS.
      VEJA
      “Quando os sacerdotes saíram do lugar santo, a nuvem encheu o templo do Senhor, de modo tal que os sacerdotes não puderam ali ficar para exercer as funções de seu ministério; porque a glória do Senhor enchia o templo do Senhor” (1 Reis 8, 10-11)

      É SOFISMA E CONTRADIÇÕES E MUITA FALTA DE ESTUDO NAS FONTES VERDADEIRAS ONDE SE FORAM CRIADAS AS OBRAS E OS TESTEMUNHOS E OS ACONTECIMENTOS DOS FATOS.
      VOU TI DA UM SÓ EXEMPLO
      ALÉM DOS MILHARES DE MILHARES DE ESCRITOS QUE COMPROVAM IMAGENS BÍBLICAMENTE EXISTEM TAMBÉM A ARQUEOLOGIA E A GEOGRAFIA QUE COMPROVAM AS IMAGENS USADAS PELAS IGREJAS CATÓLICAS DO PRIMEIRO SÉCULO
      SEM CONTAR OS PADRES DA IGREJA OS PADRES APOSTÓLICOS OS ESCRITORES EXCLESIÁSTICOS OS HISTÓRIADORES E OS CRONISTAS DOS 4 PRIMEIROS SÉCULOS DA ERA CRISTÃ.
      VEJA SUAS CONTRADIÇÕES RICARDO QUE DIZ QUE DEUS PROÍBE IMAGENS MAIS ESSE MESMO DEUS QUE PROÍBE AS IMAGENS
      DIZ A MOISÉS QUE ESCOLHEU UM ESCULTOR ESSE MESMO ESCULTOR QUE CONSTRUIU A ARCA DA ALIANÇA.
      VEJA
      Deus informa a Moisés o seguinte: Eu escolhi Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, e o enchi do Espírito de Deus, dando-lhe destreza, habilidade e plena capacidade artística para (desenhar) e executar trabalhos em ouro, prata e bronze, para talhar e esculpir pedras, para entalhar madeira e executar todo tipo de obra artesanal

      AGORA PARA NÃO RESTAR DUVIDAS ENTRE NESSE SITE DO MEU AMIGO RAFAEL RODRIGUES E VOCÊ VAI VÊ QUE IMAGENS JÁ ERAM USADAS PELOS APOSTÓLOS E PELOS PADRES APOSTÓLICOS NAS IGREJAS DO PRIMEIRO SECULO DA ERA CRISTA!
      ENTRE E VEJA:
      http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/apologetica/imagens/540-as-pinturas-mais-antigas-dos-apostolos-de-jesus

      Longe da ignorância dos fanáticos freqüentadores de seitas tupiniquins, na Ilha de Malta, na Reunião Mundial das igrejas protestantes, foi assinado um acordo onde 92% das Igrejas Luteranas entre outras, já reconheceram que as imagens católicas não são e nunca foram ídolos. A esse respeito, sugiro a leitura do livro “História da Igreja”, vol. 3, de Martin N. Dreher, Ed. Sinodal, em especial as págs. 53 a 57, já que se trata de uma editora protestante e um autor protestante, que defendem o uso de imagens nas igrejas de Deus.
      Olha Leonardo foi descoberta a igreja católica mas antiga do mundo vou ti mandar o l site aí você entra nela ok ela é repleta de imagens
      http://filhosprediletosdemaria.blogspot.com.br/2012/05/a-surpresa-de-megido-e-igreja-crista.html

      Entenda meu caro que as imagens tantas vezes na Bíblia solicitadas por Deus, já eram usadas pelos primeiros Cristãos:
      “Vem dos primeiros tempos do Cristianismo, envolvendo até o Apóstolo São Pedro, que teria chegado na Península Ibérica com uma imagem de Nossa Senhora Jerusalemitana, esculpida por São Lucas.” Diz o jornalista, pesquisador de História e escritor J. Muniz Jr. (Jornal A Tribuna de Santos, 9/9/97).
      Também dizia o grande teólogo primitivo Santo Agostinho (354-430): “Não há, pois, superstição alguma nas peregrinações do povo cristãos a certos lugares em que Deus obra milagres pelas relíquias ou imagens dos santos.”(Biblioteca Patrística). Morre o embuste protestante.
      Deus proíbe ídolo deus e não “imagens de esculturas”.
      EU ADORO DECIFRAR FARSAS PROTESTANTE PELA PATRÍSTICA PELA ARQUEOLOGIA E PELA BÍBLIA:
      Entenda protestantes que o falsário tradutor protestante, João Ferreira de Almeida, adulterou as já incompletas bíblias protestantes, colocando o termo “Imagens de Escultura” onde nos originais constam ÍDOLO, para fazer confusão. Se examinarmos o texto original hebraico, notaremos que em ambas as citações do Êxodo e do Deteuronônio falam claramente que aquilo que os protestantes e más traduções traduzem por “IMAGENS DE ESCULTURA”, na verdade, deveria ser traduzido por ÍDOLOS, pois a palavra hebraica utilizada é “PESEL” que se traduz no grego por “ÊIDOLON” e em português por ÍDOLO.
      Esta é uma dentre as muitas querelas que, examinadas a fundo, a Igreja Católica está claramente com a razão.
      Como poderia Deus proibir “imagens de escultura” se mandou construir duas para colocar sobre a arca da aliança que guardavam as tábuas, que na verdade proíbem ÍDOLOS????
      Exemplos das falsificações protestantes estão em (Isaías 44,9-10,15,17). O falsário protestante, além de enfiar “imagem de escultura” onde consta ÍDOLO, ainda enfiou criminosamente a palavra “procissão” em (Is 45,20).
      Mas não conseguiu adulterar os versículos seguintes, que restauram o sentido verdadeiro dos originais, com o ídolo de Micas, que não era mais um deus, transformado em “imagem de escultura” para a casa de Deus,
      veja:
      E os filhos de Dã levantaram para si aquela IMAGEM DE ESCULTURA, e Jônatas, filho de Gérson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas, até ao dia do cativeiro da terra. Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).
      Deus só proibia figura de si, enquanto ninguém o viu naquele instante no monte Horebe (Dt 4,15-19), se o esculpissem estariam mentindo, se o comparassem com as figuras que Ele descreve, podendo incorrer na fabricação da imagem de um falso deus pagão.
      Mas logo, muitos viram Deus: Jacó viu Deus cara a cara (Gênesis 32,30); Moisés e os anciões de Israel viram Deus (Êxodo 24,9-11); Deus falou com Moisés cara a cara (Êxodo 33,11) (Deuteronômio 34,10); Ezequiel viu Deus em uma visão (Ezequiel 1,27-28). Com o passar do tempo, relata a bíblia:
      … “Assim, pois, A IMAGEM DE ESCULTURA, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló” (Jz 18,30-31). (conf. Bíblia J. Ferreira).

      E outra coisa não se pode esquecer jamais que todos utensílios para o altar e o altar ungidos(consagrados) se tornam coisas santas:
      VEJA:
      “Tomarás o óleo de unção e ungirás com ele o tabernáculo com tudo o que ele contém; consagrá-lo-ás com todo o seu mobiliário para que ele se torne uma coisa santa.
      Ungirás o altar dos holocaustos e todos os seus utensílios; em virtude de tua consagração, o altar se tornará uma coisa santíssima.” (Ex 40, 9-10)

      No templo no lugar santissimo Deus manda oferecer sacrificios para perdão dos pecados e que se derrame o sangue deste sacrificio onde esta duas IMAGENS DE ESCULTURA.

      Agora veja essa exaustiva concordância Strong
      (dicionário das linguas bíblicas, e protestante) traduz essa palavra como:

      06459 pecel
      procedente de 6458; DITAT – 1788a; n. m.
      1) ídolo, imagem

      Como vemos a palavra não diz respeito a qualquer imagem, e sim a ídolos esculpidos, ou seja imagens de ídolos. De fato pode ser traduzida como imagem, mas não diz respeito a qualquer imagem e sim especificamente ídolos esculpidos.

      Dessa forma vemos que a passagem é uma clara referência aos deuses do Egito, como constataremos a baixo:
      “Não farás para ti ídolos ou coisas alguma que tenha a forma de algo que se encontre no alto do céu…”. (êxodo 20, 4)

      O que estava no céu, eram os deuses dos ares do Egito:
      RÁ (ou Rê), o criador dos deuses e da ordem divina egípcia. Foi retratado pela arte egípcia sob muitas formas e denominações e era também representado por um falcão, por um homem com cabeça de falcão ou ainda, mais raramente, por um homem. Quando representado por uma cabeça de falcão estabelecia-se uma identidade com Hórus, outro deus solar adorado em várias partes do país desde tempos remotos.
      Í BIS, uma ave pernalta de bico longo e recurvado. Existe uma espécie negra e outra de plumagem castanha com reflexos dourados, mas era o íbis branco, ou íbis sagrado,que era considerado pelos egípcios como encarnação do deus Thoth. Um homem com cabeça de íbis, era outra das representações daquele deus.

      HÓRUS, filho de Isis e Osíris. Ele é representado como um homem com cabeça de falcão ou como um falcão, sempre usando as duas coroas do Alto e Baixo Egito. Na qualidade de deus do céu, Hórus é o falcão cujos olhos são o sol e a lua.

      TOTH, era o deus-escriba e o deus letrado por excelência. Representado como um íbis ou um homem com cabeça de íbis, ou ainda um babuíno.

      “…embaixo na terra…”. (Êxodo 20, 4)
      O que estava na terra eram os deuses e animais terrestres do Egito:

      ANÚBIS, filho de Seth e Néftis, é o mestre dos cemitérios e o patrono dos embalsamares. É na realidade o primeiro entre eles, a quem se deve o protótipo das múmias, a de Osíris. Todo egípcio esperava beneficiar-se em sua morte do mesmo tratamento e do mesmo renascimento desta primeira múmia. Anúbis também introduz os mortos no além e protege seus túmulos com a forma de um cão, vigilante.

      ÁPIS, o boi sagrado que os antigos egípcios consideravam como a expressão mais completa da divindade sob a forma animal e que encarnava, ao mesmo tempo, os deuses Osíris e Ptah. O culto do boi Ápis, em Mênfis, existia desde a I dinastia pelo menos. Também em Heliópolis e Hermópolis este animal era venerado desde tempos remotos. Essa antiga divindade agrária, simbolizava a força vital da natureza e sua força geradora.

      KHEPRA, (escaravelho, em egípcio) ou um homem com um escaravelho no lugar da cabeça também representavam o deus-Sol. Nesse caso o besouro simbolizava o deus Khepra e sua função era nada menos que a de mover o Sol, como movia a bolazinha de excremento que empurrava pelos caminhos. Associados à idéia mitológica de ressurreição, os escaravelhos eram motivo freqüente das peças de ourivesaria encontradas nos túmulos egípcios.
      BABUINO ou cinocéfalo é um grande macaco africano, cuja cabeça oferece alguma semelhança com os cães. No antigo Egito este animal estava associado ao deus Thoth, considerado o deus da escrita, do cálculo e das atividades intelectuais. Era o deus local em Hermópolis, principal cidade do Médio Egito. Deuses particularmente numerosos parecem ter se fundido no deus Thoth: deuses-serpentes, deuses-rãs, um deus-íbis, um deus-lua e este deus-macaco.
      APÓFIS, a serpente que habitava o além-túmulo, representava as tempestades e as trevas. As serpentes estavam entre os adversários mais perigosos e o demônio líder de todos eles era Apófis a grande serpente.
      BASTET, uma gata ou uma mulher com cabeça de gata simbolizava a deusa Bastet e representava os poderes benéficos do Sol. Seu centro de culto era Bubástis, cujo nome em egípcio ( Per Bast ) significa a casa de Bastet. Em seu templo naquela cidade a deusa-gata era adorada desde o Antigo Império e suas efígies eram bastante numerosas, existindo, hoje, muitos exemplares delas pelo mundo.
      GEB, o deus da Terra é irmão e marido de Nut. É o suporte físico do mundo material, sempre deitad o sob a curva do corpo de Nut. Ele é o responsável pela fertilidade e pelo sucesso nas colheitas. Ele estimula o mundo material dos indivíduos e lhes assegura enterro no solo após a morte. Geb umedece o corpo humano na terra e o sela para a eternidade. Nas pinturas é sempre representado com um ganso sobre a cabeça.
      “…ou nas águas debaixo da terra.”. (Êxodo 20, 4)
      Por fim o que estava nas águas eram justamente os deuses animais que ficavam nas águas e que eram adorados no Egito:
      SEBEK, um crocodilo ou um homem com cabeça de crocodilo representavam essa divindade aliada do implacável deus Seth. O deus-crocodilo, era venerado em cidades que dependiam da água, como Crocodilópolis.
      TUÉRIS, (Taueret ) era a deusa-hipopótamo que protegia as mulheres grávidas e os nascimentos. Ela assegurava fertilidade e partos sem perigo. Adorada em Tebas, é representada em inúmeras estátuas e estatuetas sob os traços de um hipopótamo fêmea erguido, com patas de leão, de mamas pendente s e costas terminadas por uma espécie de cauda de crocodilo.
      Será que é mera coincidência, Deus ter proibído as “imagens” justamente quando os judeus saíram do Egito? E por que esta proibição se assemelha tanto aos deuses do Egito? É apenas uma coincidência?
      Para que não haja mesmo qualquer dúvida ou questionamento de que Deus se referia aos falsos deuses do Egito, ao pedir que o povo não praticasse idolatria, nem fizesse “imagens”, leremos agora um trecho do livro de Josué, que foi quem substitui Moises:
      “Agora, pois, temei o Senhor e o servi-o com inteligência e fidelidade. Afastai os deuses aos quais vossos pais serviram do outro lado do rio e no Egito, e servi ao Senhor”. (Josué 24, 14).
      E para termos ainda mais certeza de que Deus falava claramente dos falsos deuses do Egito, leiamos o que fala também, Ezequiel 8, 8-10:
      “Filho do homem, disse-me ele, fura a muralha, quando a furei, divisei uma porta. Aproxima-te, diz ele, e contempla as horríveis abominações a que se entregam aqui. Fui até ali para olhar: enxerguei aí toda espécie de imagens de répteis e animais imundos e, pinturas em volta da parede, todos os ídolos da casa de Israel”.
      Agora o que podemos perceber com essa passagem bíblica? Obviamente que os sacerdotes estavam adorando os falsos deuses em forma de répteis e animais, que Deus havia proibido que fossem adorados.

      Saibas que o próprio Josué que condenou as imagens dos ídolos, se prostrou diante das imagens da Arca da Aliança e isso não foi caracterizado como idolatria:

      VEJA
      “Josué rasgou suas vestes e prostrou-se com a face por terra até a tarde diante da arca do Senhor, tanto ele como os anciãos de Israel, e cobriram de pó as suas cabeças” (Josué 7, 6)

      A serpente de Bronze:
      “E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo.” (Nm 21,8-9)

      A própria serpente de bronze foi uma prefiguração de Cristo e ele próprio confirma isto, ou seja a crucificação de Cristo foi representada com uma imagem de cobra:
      “Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem,” (João 3, 17)
      Estaria Moisés cometendo idolatria?
      O templo de Salomão:
      “E no oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um da altura de dez côvados.” (I Reis 6, 23)
      “E revestiu de ouro os querubins. E todas as paredes da casa, em redor, lavrou de esculturas e entalhes de querubins, e de palmas, e de flores abertas, por dentro e por fora.” (I Reis, 6, 28-29)
      “E sobre as cintas que estavam entre as molduras havia leões, bois, e querubins, e sobre as molduras uma base por cima; e debaixo dos leões e dos bois junturas de obra estendida.” (I Reis 7, 29).
      “Para o interior do Santo dos Santos, mandou esculpir dois querubins e os revestiu de ouro.” (II Crônicas 3,10)

      E outra meu caro Leonardo Era neste mesmo templo que os apóstolos e Jesus iam para orar:

      VEJA:
      “Jesus passeava no templo, no pórtico de Salomão.” (João 10,23)
      “Enquanto isso, realizavam-se entre o povo pelas mãos dos apóstolos muitos milagres e prodígios. Reuniam-se eles todos unânimes no pórtico de Salomão.”(Atos 5, 12)

      Me diga protestantes?Estariam Jesus e os apóstolos sendo idólatras ao frequentar um templo repletos de imagens de escultura?

      Olha só aqui fica mais do que provado , que Deus nunca proibiu a fabricação de imagens e sim de ídolos para a adoração, colocando-os no lugar do próprio Deus.

      Existem milhares de referências bíblicas que apóiam as imagens
      Saibas que todos os templos de Deus tinham milhares de milhares de imagens e eu ti provo pela geologia pela arqueologia pela bíblia e por mais de 50 historiadores dos primeiros séculos
      Protestantes entenda que a idolatria é uma palavra formada por dois radicais, ido, que provém de ídolo e latria, que significa culto a uma divindade
      Veja outras passagens bíblicas que apoiam as imagens.
      E ainda: Me prostro voltado para o teu sagrado templo” (Sl 138(137),2
      ]…E lá (no teu santuário), ó Senhor, possamos cantar com o Salmista: “Nós nos saciamos com os bens da tua casa, com as coisas sagradas do teu templo”
      (Sl 65(64),5).
      PROTESTANTES CHAMEM ESSE VERSÍCULO DE IDOLATRIA POS É ISSO QUE A IGREJA FAZ NOS SEUS TEMPLOS.
      Por outro lado, eu teria – se possível fosse – um enorme prazer em visitar o Templo de Deus, que Salomão mandou edificar; e no qual a glória de Deus pousou.
      Lugar Sacro em que abundavam inúmeras imagens de animais (touros e leões) – imagens que participavam do Verdadeiro Culto a Deus. Aliás, imagens sagradas e abençoadas e que, portanto, conjuntamente com todo o Templo do Altíssimo, eram reverenciadas. Está escrito: “Reverenciareis meu santuário” (Lv 19,30).
      Veja
      Ezequiel 8
      6
      E ele me disse: Filho do homem, vês tu o que eles estão fazendo? As grandes abominações que a casa de Israel faz aqui, para que me afaste do meu santuário; Mas verás ainda outras grandes Abominações.
      E levou-me à porta do átrio; então olhei, e eis que havia um buraco na parede.8 Então ele me disse: Filho do homem, cava agora na parede. E quando eu tinha cavado na parede, eis que havia uma porta.9 Disse-me ainda: Entra, e vê as ímpias abominações que eles fazem aqui. Entrei, pois, e olhei: E eis que toda a forma de répteis, e de animais abomináveis, e todos os ídolos da casa de Israel, estavam pintados na parede em todo o redor.
      Agora lêia que no livro de Ezequiel, ídolos são figuras de répteis!
      Agora eu pergunto protestantes? O que as figuras de répteis tem a ver com o catolicismo???
      Agora, veja que no mesmo livro de Ezequiel ele citando as imagens permitidas dentro do templo, e detalhe,
      ELES POSSUEM ROSTO HUMANO!
      VEJA:
      Ezequiel 41
      1 ENTÃO me levou ao templo, e mediu os pilares, seis côvados de largura de um lado, e seis côvados de largura do outro, que era a largura da tenda.(…)17 No espaço em cima da porta, e até na casa, no seu interior e na parte de fora, e até toda a parede em redor, por dentro e por fora, tudo por medida.
      18 E foi feito com querubins e palmeiras, de maneira que cada palmeira estava entre querubim e querubim, e cada querubim tinha dois rostos,
      19 A saber: um rosto de homem olhava para a palmeira de um lado, e um rosto de leãozinho para a palmeira do outro lado; assim foi feito por toda a casa em redor.
      Agora vejam essas outras passagens bíblicas que vai contra toda tese do protestantismo
      Salomão mandou colocar no Santo templo imagens de
      – 2 QUERUBINS no Oráculo (III Reis 6,23-28),
      -mandou colocar no templo
      12 BOIS na bacia de bronze! (III Reis 7,25);

      Mandou colocar no templo
      BOIS e LEOES e QUERUBINS! (III Reis 7,28-29) e
      E ainda “como que figuras de HOMENS EM PÉ”, e

      Mais QUERUBINS e LEÕES (III Reis 7,36);
      Protestantes quando se estuda nas fontes as palavras os costumes e as línguas primitivas dos escritores das época dos fatos você não contradiz.
      Veja que as representações simbólicas dos querubins – muito provavelmente – possuíam pés e mãos, não é mesmo?
      Da vida acreditam que os “querubins da glória” (Hb 9,5) eram cotos ou aleijados?
      As estátuas querubínicas da Arca da Aliança são representadas possuindo pés e mãos.]
      OBS.: Que na Vulgata, inclusive, é citada que, no Templo de Jerusalém, a presença de uma imagem de homem:
      Apresentando como que a figura de um homem de pé” (III Reis 7,36)>> [BÍBLIA SAGRADA (Traduzida da Vulgata), 15a.
      Edição, Edições Paulinas, SP, 1998, p. 378].– [III Reis 7,36 equivale, nas demais traduções da Bíblia, a 1 Reis 7,36]
      b)Ao citar o texto do Deuteronômio, você Maurício Pereira da Silva frisou: imagem de “homem e mulher “. Por que ele não frisou também a parte antecedente que diz: “Imagem esculpida em forma de ídolo” (Dt 4,16).
      Assim, Deus haveria especificado a proibição da Lei como sendo só sobre as estátuas (isto é, “imagem esculpida”) e não com referência a qualquer tipo de imagem.
      Essa proibição do Deuteronômio inclui: a pintura, o desenho, o mosaico, o vitral, os bordados, as tapeçaria, posters, etc?
      Se dizes que sim; então, prove! Pois, pelo texto bíblico é dito especificadamente: “imagem esculpida em forma de ídolo”(cf. Dt 4). Repito, pelo texto do deuteronômio citado, NÃO é qualquer tipo de imagem; mas “ESTÁTUA” e ainda, esta estátua, tem que ser “em forma de ídolo”.
      (Sugerindo, assim, que éxistem estátuas que não possuem a forma idolátrica e estas, por conseguinte, também não seriam proibidas).
      Em suma, por tal inferência,então, poder-se-ia afirmar que: “Todo ídolo – obrigatoriamente – teria que ser uma estátua; mas nem toda estátua seria um ídolo” (assim como todo dólar é dinheiro; mas nem todo dinheiro é dólar);
      Haja vista existirem estátuas aceitas no templo (querubins, leões, touros: 1Rs 7,29; além de escultura de guirlandas e palmas: 2 Cron 3,5),afora a estátua da serpente de bronze (cf. Nm 21,8-9) ou dos ratos e tumores (cf. 1Sm 6,11).
      Há ainda a estátua que ficou – por um bom período de tempo – na Casa de Deus em Silo: “Eles instalaram para seu uso a imagem que Micas havia esculpido, e ela permaneceu lá todo o tempo em que subsistira a casa de Deus em Silo” (Jz 18,31).
      E o Dicionário?
      “No Dicionário Aurélio 3.0 – Século XXI” também é dito que honrar é venerar. E agora Maurício Pereira da Silva ? Tu não honrarás mais teus pais porquanto – no Aurélio – venerar significar honrar?
      E como fica o santo mandamento que diz: “Honra teu pai e tua mãe” (Lc 18,20); bem como a seguinte sentença bíblica que diz: “Se alguém me serve, meu Pai o honrará” (Jo 12,26); ou ainda: “Honrai a todos” (1 Ped
      Aliás, no mesmo dicionário, “venerar”
      Significa respeitar. Será que não mais respeitará nada e ninguém, exceto Deus?… Eu creio que não! Pois, certamente, você Leonardo.
      Continuará respeitando muitas coisas; bem como dando a honra a quem é devida a honra, não é mesmo?… Aí eu me pergunto: você honra os santos de Deus? Você os respeita? Sim ou não?… Você respeitaria as imagens do Templo de Jerusalém?
      {Lembre-se –- segundo o Aurélio respeitar é venerar (e que, presumidamente, seria o mesmo que adorar).]
      Você as respeitaria ou não?… E como Adorar, segundo o citado dicionário, é igual a idolatrar; então, não te incomodarias de ser chamado de “idolatrador” de Deus? [Eu porém não idolatro Deus, eu o adoro!]
      Segundo o mesmo dicionário, adorar é amar extremamente. E me responda, então: “Deus amou o mundo: pouco, medianamente, ou em extremo?
      Não foi em extremo,? A ponto de – conforme está escrito – entregar ao seu Filho amado para salvação do mesmo:
      “Deus amou tanto o mundo, que entregou o seu Filho único” (Jo 3,16). Por conseguinte, segundo aquele que vulgarmente é denominado de “Pai dos Burros”, Deus teria cometido o pecado da idolatria;?
      Esse é um cipoal em que se meteste,
      (E com dicionário embaixo do braço!… Melhor seria fechá-lo, e rapidamente! Antes que, “com pés e mãos”
      Sejas, tu, laçado nos fogo do inferno – conforme asseverou Nosso Senhor Jesus Cristo.)
      Eu, porém, digo: têm certos lugares (“as sinagogas de Satanás”) que peço a Deus não precisar nunca ir para não ter, quiçá, que me depara com os “cães” (Mt 7,6), “víboras” (Mt 23,33) e todo tipo de “bestas” – que por lá possa haver? Por outro lado, eu teria – se possível fosse – um enorme prazer em visitar o Templo de Deus, que Salomão mandou edificar; e no qual a glória de Deus pousou. Lugar Sacro em que abundavam inúmeras imagens de animais (touros e leões) – imagens que participavam do Verdadeiro Culto a Deus. Aliás, imagens sagradas e abençoadas e que, portanto, conjuntamente com todo o Templo do Altíssimo, eram reverenciadas. Está escrito: “Reverenciareis meu santuário” (Lv 19,30).
      E ainda Me prostro voltado para o teu sagrado templo” (Sl 138(137),2). [O Santuário, como é bem sabido, estava cheio de imagens.
      ]…E lá (no teu santuário), ó Senhor, possamos cantar com o Salmista: “Nós nos saciamos com os bens da tua casa, com as coisas sagradas do teu templo”
      (Sl 65(64),5).
      AGORA UMA OUTRA[OBS.: o Templo e tudo que havia nele eram sagrados! Portanto, cada objeto de lá, inclusive, as imagens, não podiam ser tidos com simples enfeites – eram ornamentos sacros com significados simbólicos-religiosospreciosos.]
      Olha os que ignoram a Escritura é preciso deixar claro: o que é proibido é a prostração “adorativa” perante criaturas (sejam imagens ou não); e não a prostração SEM adoração. Vejamos, alugns exemplos, lícitos, de prostrações sem a adoração:
      – “Betsabéia se ajoelhou e se prostrou diante do rei” (1 Rs 1,16).
      – “Quando chegou o profeta Natã… Ele veio perante o rei e se prostrou diante dele” (1 Rs 1,22s.) – “Esse terceiro chefe subiu, dobrou os joelhoes diante de Eliseu e suplicou-lhe assim: “Ó homem de Deus…” ” (2 Rs 1,13).
      – “Prostrai-vos perante o seu monte sagrado” (Sl 99(98),9).
      Protestantes aprendam uma coisa que em primeiro lugar, que nenhum dicionário é tratado de epistemologia, de hermenêutica ou de exegese.
      E saiba que qualquer estudo mais sério de sinonímia lhe dirá que não há sinônimo que seja absolutamente equivalente.
      Também aprenda, que se existem duas palavras distintas para designar algo ou uma ação, é porque cada uma delas dá um matiz diverso da coisa ou da ação designada. Se duas palavras são absolutamente idênticas, a língua tende a eliminar uma delas.
      Assim eu ti provo biblicamente e por mais de 80 escritores e padres da igreja dos primeiros séculos da era cristã que, adorar não é venerar, nem, muito menos, idolatrar.
      Pois cada uma dessas palavras tem sentidos diferentes.
      Agora se o seu “pai de burros” não faz essa distinção, é porque é um “Pai de burros” muito pouco sábio. E apesar de o mais famoso “pai de burros”, no Brasil, se chamar Aurélio, compará-lo com qualquer “Pai de Burros ” estrangeiros, verá logo uma diferença… uma diferença… digamos… gigantesca olha (hesitei na escolha do adjetivo, e coloquei um muito vulgar, só para manter o respeito).
      Protestantes aprenda que adorar significa reconhecer como Deus, criador de todas as coisas.
      Já a palavra idolatrar, embora seu amigo Aurélio — que não mora aqui em casa — não explique isso, significa em certo sentido o oposto, pois designa a ação de adorar uma criatura em vez de adorar o Criador.
      Materialmente, a ação de adorar e a ação de idolatrar são idênticas.
      Formalmente são opostas.
      Compreenda protestantes que a diferença entre matéria e forma, na consideração de uma ação. Mas, para auxiliar suas contradições dou-lhe um exemplo didático, visto que um protestante é especialista em dicionário e em leitura enviezada da Bíblia que normalmente anda tão atarefado em decorar e citar a Escritura por “centímetros” e “milímetros”, que facilmente pode ter esquecido uma coisa tão primária.
      Ademais, o “pai dos burros” nacionais, ou mesmo seus eqüivalentes estrangeiros, não trata disso.
      Agora muitos protestantes não querem ser protestante e outros por vergonha preferem ser chamados de cristão!
      MAIS EU TI DIGO E AFIMO QUE OS PROTESTANTES SÃO CHAMADOS DE PROTESTANTES MESMO.
      Pois não existe a religião “evangélica”. Esse adjetivo é falsamente usado pelas seitas protestantes muito hoje em dia.

      As seitas protestantes se esconde, por trás do adjetivo “evangélico”, que é vago demais.
      Pois nele cabem os luteranos que crêem que Cristo é Deus.
      Nele se escondem também os Testemunhas de Jeová que não crêem na divindade de Cristo.
      Há milhares de seitas que se dizem evangélicas, cada uma acreditando ser a única verdadeira igreja.
      Na verdade os protestantes, São filho de Lutero.
      E não é preciso ser alemão para ser protestante, isto é, para ser filho de Lutero.
      Há, infelizmente, brasileiros filhos dele (e do dicionário).
      Os protestantes não anda bem da lógica.
      Vou ti da uma prova?
      Os protestantes costumam sempre citar o texto do II livro dos Reis (XVIII, 3-4) para provar que o Rei Ezequias destruiu a serpente de bronze feita por Moisés.
      Obrigado pela prova de que tenho razão.
      Pois o que prova esse texto que as seitas citam?
      Prova:
      1) Que Moisés fizera de fato uma serpente de bronze;
      2) que essa serpente fora conservada pelos judeus durante longo tempo;
      3) que eles acabaram por adorá-la ou a prestar-lhe culto indevido;
      4) que por isso, Ezequias a quebrou.
      Agora eu digo? Teria agido mal Moisés ao fazer a serpente de bronze?
      É claro que não, pois foi o próprio Deus quem ordenou fazê-la e olhar para ela para que os judeus se curassem.
      Erraram os judeus conservando-a? É evidente que não, porque mostravam gratidão e obediência a Deus.
      E entre os que conservaram estavam Moisés, Josué, os Juízes, Daví, Salomão.
      Será que todos eles estavam errados? Será que nenhum deles tinha um “Aurélio” — um dicionário à mão para saber que adorar, venerar, reverenciar, amar extremamente é tudo a mesma coisa?
      E nenhum deles contou com um sábio protestante para aconselhá-lo?
      Por que, durante tantos séculos, Deus e seus enviados permitiram que se guardasse a serpente de bronze?
      É evidente que permitiram porque ela não era adorada. Quando a transformaram abusivamente em ídolo, Ezequias a destruiu.
      Mas fique sabendo, Leonardo, que abusus non tolit usum.
      E não pense que isso é lei da Igreja: é um princípio jurídico do Direito Romano.
      O abuso não tolhe o uso. Por isso Leonardo que se alguém abusa do culto de dulia de um santo e de sua imagem, e passa da veneração a idolatria, isso é um abuso condenável que não proíbe nem invalida o culto de dulia — e não de latria — de um santo e de sua imagem.
      Erraram depois os judeus transformando-a em ídolo? Evidente que sim, e, por isso fez bem Ezequias em destruí-la.
      Portanto, enquanto não se adora uma imagem como se fosse Deus, é lícito tê-la e mesmo “olhar para ela para ser curado” como Deus mandou.
      Vendo-o, pois, os filhos dos profetas que estavam defronte em Jericó, disseram: O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. E vieram-lhe ao encontro, e se prostraram diante dele em terra. (2Re 2:15 ACF)
      Desaprovação que muitos protestantes têm para com o costume católico de ter imagens religiosas e estátuas surge suspeita de que os católicos cometer o pecado de idolatria a adorá-los (o que é proibido em Êxodo e Deuteronômio 20,3-5 5.6. – 9). O que eu digo: Esse erro é muito mais amplo do que podemos imaginar.
      Veja que advertências contra a idolatria aparecem por toda a Bíblia (por exemplo, 33,52 Números, Deuteronômio 7,5, 25, 9,12, 12,3, 2 Reis 17,9-18, 23,24, 2 Crônicas 23:17 ; 28,1-3, 22,18-25, 34,1-7). Em 1 Coríntios 10,14 Paulo escreveu: ” Amados, Shun a adoração de ídolos “(Romanos 1,18-23).
      Mais saibas que Deus condena o pecado da idolatria, seja na forma de estátuas, coisas materiais, sexo, poder, tudo o que se torna um ídolo. Mas Ele não proíbe imagens religiosas, desde que sejam usados corretamente. Por exemplo, em Êxodo, capítulo 25, Deus ordena a Moisés a esculpir estátuas de anjos.
      ” Senhor falou a Moisés dizendo … Farás também dois querubins de ouro maciço, o que em ambas as extremidades do propiciatório: faça o querubim primeiro em uma extremidade e segundo na outra. A forma querubins um corpo com o propiciatório em suas duas extremidades. Eles vão estar com as asas estendidas acima, ofuscando o propiciatório com eles, frente a frente, com o rosto virado para a misericórdia … Não vou encontrar contigo de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins sobre a arca do Testemunho você se comunica tudo o que tenho para te ordenar para os israelitas. “(Êxodo 25,1.18-20.22, ver também 26,1)
      Veja
      Que isto mostra claramente que há circunstâncias em que as imagens religiosas não são apenas permitidas, mas também muito agradável a Deus . Outro exemplo é descrito em mais incidente 1 Samuel 6,1-18. Em Êxodo 28,31-34 o Senhor ordenou que vestes sacerdotais de Arão adornados com imagens de romãs. Em Números 21,8-9 Ele ordenou a Moisés, para esculpir a imagem de uma cobra milagrosamente curado picadas de cobras venenosas (uma estranha prenúncio da cruz de Cristo [cf João 3:14). E em 2 Reis 18,4, quando as pessoas começaram a adorar a serpente de bronze, o rei imediatamente destruído. O que antes era uma imagem legítima sagrado tornou-se um objeto de idolatria. (Um conto de advertência para qualquer um tentado a superstição ou idolatria).
      Agora
      Observe o que Deus disse a Salomão, quando construiu o Templo:
      ” “Para esta casa que você está construindo, se você andar nos meus estatutos, de acordo com trabalhos meus juízos e manter todos os meus mandamentos para andar de acordo com eles, eu mantenho a minha palavra contigo, o que eu disse a Davi, teu pai, habitar entre os filhos de Israel e não desampararei o meu povo de Israel “Salomão construiu a casa, e terminou “(1 Reis 6,12-14).
      Entenda Ricardo que esta declaração é muito importante porque o templo continha um grande número de estátuas e imagens, incluindo anjos, árvores, flores, bois e leões (cf. 1 Reis 6,23-35, 7,25.36).Decisão de Salomão para incluir estas imagens religiosas veio o dom da sabedoria que Deus havia abençoado com (cf. 1 Rs 3,1-28). E longe de ser perturbado por estas imagens ” Senhor disse: “Eu ouvi a oração e súplica de ter executado antes de mim. Eu consagrei esta casa que você construiu para colocar o meu nome para sempre, e os meus olhos e meu coração estarão nele para sempre ” Y (1 Reis 9:3).
      Obviamente, Deus não teria abençoado Salomão e “santificado” seu templo cheio de estátuas e imagens, se ele não concorda com eles – mais uma prova de que as imagens podem ser bom quando usado para dirigir nossos pensamentos a Deus e às coisas mais altas .
      Lembre-se Ricardo que São Paulo chama Cristo ” imagem do Deus invisível “(Colossenses 1:15). A palavra grega para “imagem” é Eikonos , da qual deriva a palavra “ícone”. Assim como manter imagens de nossa família e amigos para lembrá-los, temos também estátuas e imagens de nossas casas e igrejas para lembrar-nos de nossa Senhor, da Virgem e dos Santos.

      Curtir

    • julia disse:

      Estou maravilhado com sua apologética Edmilson!
      Vai um conselho não mude nunca seu jeito forte, e enérgico de debater e de refutar esses hereges protestantes.

      Defenda com amor garra e lucidez essa igreja de nome católica apostólica romana.

      Curtir

    • JAIME disse:

      VEJA HELEN COMO MUITAS SEITAS PROTESTANTES ESTÃO SENDO DESMASCARADAS LÁ FORA

      27/04/2013 – 04 h00
      Angola proíbe operação de igrejas evangélicas do Brasil
      PUBLICIDADE

      PATRÍCIA CAMPOS MELLO
      DE SÃO PAULO

      O governo de Angola baniu a maioria das igrejas evangélicas brasileiras do país.

      Segundo o governo, elas praticam “propaganda enganosa” e “se aproveitam das fragilidades do povo angolano”, além de não terem reconhecimento do Estado.

      “O que mais existe aqui em Angola são igrejas de origem brasileira, e isso é um problema, elas brincam com as fragilidades do povo angolano e fazem propaganda enganosa”, disse à Folha Rui Falcão, secretário do birô político do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) e porta-voz do partido, que está no poder desde a independência de Angola, em 1975.

      Cerca de 15% da população angolana é evangélica, fatia que tem crescido, segundo o governo.

      Em 31 de dezembro do ano passado, morreram 16 pessoas por asfixia e esmagamento durante um culto da Igreja Universal do Reino de Deus em Luanda. O culto reuniu 150 mil pessoas, muito acima da lotação permitida no estádio da Cidadela.

      O mote do culto era “O Dia do Fim”, e a igreja conclamava os fiéis a dar “um fim a todos os problemas que estão na sua vida: doença, miséria, desemprego, feitiçaria, inveja, problemas na família, separação, dívidas.”

      O governo abriu uma investigação. Em fevereiro, a Universal e outras igrejas evangélicas brasileiras no país — Mundial do Poder de Deus, Mundial Renovada e Igreja Evangélica Pentecostal Nova Jerusalém– foram fechadas.

      No dia 31 de março deste ano, o governo levantou a interdição da Universal, única reconhecida pelo Estado.

      Mas a igreja só pode funcionar com fiscalização dos ministérios do Interior, Cultura, Direitos Humanos e Procuradoria Geral da Justiça. As outras igrejas brasileiras continuam proibidas por “falta de reconhecimento oficial do Estado angolano”. Antes, elas funcionavam com autorização provisória.

      As igrejas aguardam um reconhecimento para voltar a funcionar, mas muitas podem não recebê-lo. “Essas igrejas não obterão reconhecimento do Estado, principalmente as que são dissidências, e vão continuar impedidas de funcionar no país”, disse Falcão. “Elas são apenas um negócio.”

      Segundo Falcão, a força das igrejas evangélicas brasileiras em Angola desperta preocupação. “Elas ficam a enganar as pessoas, é um negócio, isto está mais do que óbvio, ficam a vender milagres.”

      Em relação à Universal, a principal preocupação é a segurança, disse Falcão.

      Curtir

    • JAIME disse:

      OLHA A QUE A SOLA SCRIPTURA ESTÁ LEVANDO AS SEITAS PROTESTANTES!

      http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=evangelicos-saem-do-armario-e-migram-para-igreja-gay-em-sp-04024C983762C8A14326&tagIds=1793&orderBy=mais-recentes&edFilter=editorial&time=all&

      27/04/2013 06h00 – Por UOL Notícias
      Evangélicos “saem do armário” e migram para igreja gay em SP

      A Igreja Cristã Contemporânea, fundada no Rio de Janeiro em 2006, inaugura oficialmente um templo na capital paulista neste sábado (27). O espaço fica no Tatuapé, zona leste da cidade. Conhecida por aceitar gays, celebrar uniões entre pessoas do mesmo sexo e defender que a Bíblia não condena a homossexualidade, a igreja vinha há cerca de três meses realizando cultos em um salão de festas improvisado em São Paulo. Neste tempo, de acordo com seus dirigentes, reuniu um público de cerca de cem pessoas. Contabilizando os seis templos que tem no Rio de Janeiro e um em Belo Horizonte, estima-se que o público total de fieis da igreja seja de cerca de 1.800 pessoas, também conforme os dirigentes. Quem a frequenta é, na maioria, evangélico que teve o primeiro contato com a religião em igrejas conhecidas como mais tradicionais e deixou de frequentá-la em função da homossexualidade. Reportagem: Ana Paula Rocha. Imagens e edição: Leandro Graça. Visite o UOL Notícias

      Curtir

  9. Fernanda disse:

    Vilson

    quero ver provar q é farsa da minha igreja

    o catolicismo tem uma interpretação fantasiosa da biblia

    Jesus deixa muito claro que ele é o UNICO mediador não tem outro

    quando que Jesus falou q tem outro mediador?

    isso é bem claro os catolicos não tem biblias não a usam preferem ficar botando santo na geladeira para arrumar marido ccolocar santo de cabeça para baixo, dar bolo de aniversario pra santo comer manifestar doum e etc…

    enquando isso estamos curandos cegos pessoas com cancer vc ve que Deus atua na minha igreja

    Curtir

    • Helen disse:

      Fernanda,
      Ainda que de férias, não poderia deixar de responder ao seu lastimável comentário…
      1- a sra parece julgar a Igreja pelo que a sra pensa ser um ensinamento católico, ou pelas ações de católicos que conhece, sejam elas corretas ou não, ao invés de fazê-lo com base naquilo que Igreja REALMENTE ensina. Sendo assim seu julga,ento é defeituoso, portanto, inválido e sem credibilidade. a Igreja Católica NÃO ENSINA que devemos ‘por santos em geladeira’ fazer oferta de doces à icones – estàtuas – etc… Quem faz isso está agindo por superstição e NÃO de acordo com a Igreja. PONTO FINAL!

      2- CRISTO NUNCA disse que ele é o único intercessor, disse que é O Caminho, A luz e a Vida. Paulo chamou-o de único mediador e assim afirma o catecismo católico, como a sra poderá verificar se dignar-se a estudar um pouco mais sobre a religião que a sra dispoe-se a combater. Sugiro que leia este artigo – https://igrejamilitante.wordpress.com/2011/05/30/os-santos-podem-interceder-por-nos-se-cristo-e-o-unico-mediador/
      3- Somente Cristo media enter Deus e os homens, como ensina a Bíblia e o catecismo. Os Santos intercedem. Há uma diferença sutil, mas importante, que asra parece ignorar!
      4- SE Deus está a operar milagres em sua Igreja, bem-dito seja o nome Dele, a Quem todo honra e toda glória deve ser dada! Saiba que Ele, o altíssimo, daz tremendos milagres na Santa Igreja Católica também. Querer negar isso é ser mais que teimoso, mas cego!

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      A intercessão dos santos é bíblica e é apoiada pelos bispos da igreja dos primeiros séculos esses mesmos bispos e padres da igreja que selecionou a bíblia do novo testamento!
      ________________________________________
      Agora os fundamentalistas muitas vezes desafiam a prática católica de pedir santos e anjos para orar em nosso nome.
      Mas afirmo que a Bíblia nos orienta para invocar que estão nos céus e pedir-lhes para rezar com a gente.
      VEJA:
      Assim, no Salmo 103 oramos, “Bendito seja o Senhor, ó seus anjos, seus poderosos que fazem a sua palavra, obedecendo à voz da sua palavra! Bendizei ao Senhor, todos os seus exércitos, seus ministros que fazem a sua vontade!” (Salmo 103:20-21). E nos versos do Salmo 148 que abrem oramos, “Louvado seja o Senhor Louvado seja o Senhor dos céus, louvai-o nas alturas! Louvai-o, todos os seus anjos, louvai-o, todas as suas hostes!”
      Agora não só os que estão nos céus reza com a gente, eles também oram por nós. No livro do Apocalipse, João vê que “os vinte e quatro anciãos [os líderes do povo de Deus no céu] prostrou-se diante do Cordeiro, cada um segurando uma harpa e com taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos os santos “(Apocalipse 5:8). Assim, os santos no céu oferecer a Deus as orações dos santos na terra.
      Os anjos fazem a mesma coisa: “[Um] anjo veio e ficou no altar [no céu], com um incensário de ouro, e foi-lhe dado muito incenso para se misturar com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro diante do trono, e a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo diante de Deus “(Apocalipse 8:3-4).
      O próprio Jesus advertiu-nos para não ofender as crianças pequenas, porque os seus anjos da guarda têm garantido o acesso de intercessão ao Pai: “Veja que você não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus “(Mt 18:10).
      Porque ele é o único Deus-homem e Mediador da Nova Aliança, Jesus é o único mediador entre Deus e o homem (1 Tm. 2:05), mas isso de forma alguma significa que não pode ou não deve pedir aos nossos irmãos cristãos para orar conosco e por nós (1 Tm. 2:1-4).

      Veja:
      Em particular, devemos pedir a intercessão dos cristãos no céu, que já havia concluído sua santificação, pois “[o] oração de um justo tem grande poder em seus efeitos” (Tiago 5:16).
      Como as seguintes passagens, os Padres da Igreja, não só reconheceu claramente o ensino bíblico de que aqueles no céu podem fazer e interceder por nós, mas também aplicou esse ensinamento em sua própria vida de oração diária.
      VEJA:
      Hermas
      “[O pastor disse:]” Mas aqueles que são fracos e preguiçosos na oração, hesite em perguntar alguma coisa do Senhor, mas o Senhor é cheio de compaixão, e dá sem deixar de tudo que lhe pedirem Mas você, [Hermas,. ] tendo sido reforçado pelo santo anjo [viu], e tendo obtido a partir dele como intercessão, e não ser preguiçoso, por que você não pergunta do Senhor a compreensão, e recebê-lo dele? ‘”( The Shepherd 03:05 : 4 [AD 80]).

      Clemente de Alexandria
      “Desta forma é que ele [o verdadeiro cristão] sempre puro de oração Ele também reza na sociedade dos anjos, como sendo já de posição angelical, e ele nunca está fora de sua santificação;. E embora ele orar sozinho, ele tem o coro dos santos em pé com ele [na oração] “(Miscellanies 07:12 [AD 208]).

      Orígenes
      “Mas não é o sumo sacerdote [Cristo] só reza por aqueles que oram com sinceridade, mas também os anjos … como também as almas dos santos que já dormem” ( Oração 11 [AD 233]).

      Cipriano de Cartago
      “Lembremo-nos uns aos outros em concórdia e unanimidade. Vamos em ambos os lados [da morte] sempre orar uns pelos outros. Vamos aliviar o fardo e as aflições por amor recíproco, que, se um de nós, com a rapidez de condescendência divina, deve ir daqui em primeiro lugar, o nosso amor possa continuar na presença do Senhor, e as nossas orações por nossos irmãos e irmãs não cessam com a presença da misericórdia do Pai “( Letters 56 [60]: 5 [AD 253]).

      Anônimo
      “Atticus, dormir em paz, seguro em sua segurança, e orar ansiosamente pelos nossos pecados” (inscrição funerária perto de Santa Sabina, em Roma [300 dC]).
      “Orem por seus pais, Matronata Matrona. Viveu um ano, 52 dias” (ibid.).
      “Mãe de Deus, [ouvir] minhas petições; não nos ignorar na adversidade, mas livra-nos do perigo” ( Rylands Papyrus 3 [350 dC]).

      Metódio
      “Salve a você para sempre, Virgem Mãe de Deus, nossa alegria incessante, para que você não volto Você é o início de nossa festa;. Você é o seu meio e fim, a pérola de grande valor, que pertence ao reino; a gordura de cada vítima, o altar vivo do Pão da Vida [Jesus]. Hail, você tesouro do amor de Deus. Hail, você fonte de amor do Filho para o homem …. Você brilhava, doce dom-outorgante Mãe , com a luz do sol, você brilhou com os fogos insuportáveis de uma instituição de caridade mais fervorosa, trazendo no final, que foi concebido de você … para manifestar o mistério escondido e indizível, o Filho do Pai invisível, o Príncipe da Paz, que de uma forma maravilhosa mostrou-se como menos do que todos pequenez “( Oração sobre Simeão e Ana 14 [AD 305]).
      “Por isso, oramos [pedir] você, o mais excelente entre as mulheres, que glórias na confiança dos seus honras maternos, que você incessantemente nos manter na lembrança. Ó Santa Mãe de Deus, lembre-se de nós, eu digo, que fazem a nossa gloriamos em você, e que em agosto hinos celebrar a memória, que nunca vai viver, e nunca desaparecer “(ibid.).
      “E você também, ó honrado e venerável Simeão, você primeira série de nossa santa religião e professor da ressurreição dos fiéis, fazer o nosso patrono e defensor com o Deus Salvador, a quem você foi considerado digno de receber em seus braços. Nós, junto com você, cantar nossos louvores a Cristo, que tem o poder de vida e morte, dizendo: “Você é a luz verdadeira, proveniente da luz verdadeira, o verdadeiro Deus, gerado do verdadeiro Deus” (ibid. ).

      Cirilo de Jerusalém
      “Então, [durante a oração eucarística] nos lembramos também daqueles que já caíram no sono: primeiro, os patriarcas, profetas, apóstolos e mártires, que por meio de suas orações e súplicas a Deus receberia a nossa petição …” ( Leituras Catequéticas 23:09 [350 dC]).

      Hilário de Poitiers
      “Para aqueles que desejam ficar [na graça de Deus], nem a guarda dos santos, nem as defesas de anjos estão querendo” ( Comentário aos Salmos 124:5:6 [AD 365]).

      Efrém, o Sírio
      “Você mártires vitorioso que sofreu tormentos de bom grado por amor de Deus e Salvador, você que tem coragem de falar para o próprio Senhor, santos, interceda por nós, que somos homens tímidos e pecadora, cheia de preguiça, que a graça de Cristo pode vir sobre nós, e ilumine os corações de todos nós para que possamos amá-lo “(Comentário sobre Mark [AD 370]).
      “Lembre-se de mim, herdeiros de Deus, irmãos de Cristo, o Salvador suplicar fervorosamente por mim, para que eu possa ser libertado por meio de Cristo daquele que luta contra mim no dia a dia” ( O Medo do Fim da Vida [AD 370] ).

      A Liturgia de São Basílio
      “Com o comando de seu Filho unigênito nos comunicamos com a memória de seus santos … por cujas orações e súplicas tenha misericórdia de todos nós, e livra-nos por causa de seu santo nome” (Liturgia de São Basílio [ AD 373]).

      Pectorius
      “Aschandius, meu pai, amado do meu coração, com a minha doce mãe e meus irmãos, se lembra do seu Pectorius na paz do Peixe [Cristo]” (Epitáfio de Pectorius [AD 375]).

      Gregório de Nazianz
      “Que vocês [Cipriano] olhar para baixo de cima propícia sobre nós, e orientar a nossa palavra e da vida, e este pastor rebanho sagrado … alegrar a Santíssima Trindade, antes que você se” ( Orations 17 [24] [AD 380]) .
      “Sim, eu estou bem certo de que a intercessão [meu pai] é de mais sucesso agora do que era a sua instrução em dias anteriores, já que ele está mais perto de Deus, agora que ele se recuperou de seus grilhões do corpo, e libertou sua mente do barro que obscurecida, e tem conversa nua com a nudez da mente nobre e puro … “(ibid., 18:04).

      Gregório de Nissa
      “[Efraim], você que está em pé no altar divino [no céu] … dar-nos a todos em memória, pedindo para nós a remissão dos pecados, ea fruição de um reino eterno” ( Sermão Efrém, o Sírio [AD 380]).

      João Crisóstomo
      “Aquele que usa o roxo [ie, um homem real] … está pedindo aos santos para serem seus patronos com Deus, e aquele que usa um diadema implora a fabricante de tendas [Paul] eo pescador [Peter] como patronos, mesmo ainda que sejam mortos “( Homilias sobre Segunda Coríntios 26 [AD 392]).
      “Quando você perceber que Deus é a correção que você, voar não aos seus inimigos … mas para os amigos, os mártires, os santos, e aqueles que estavam agradando a ele, e que têm grande poder [de Deus]” (Orations 8 : 6 [AD 396]).

      Ambrósio de Milão
      “Maio Pedro, que chorou tão eficazmente por si mesmo, chorar por nós e virar-se para nós semblante benigno de Cristo” ( os seis dias de trabalho 5:25:90 [AD 393]).

      Jerome
      “Você diz em seu livro que enquanto vivemos, somos capazes de orar uns pelos outros, mas depois, quando morremos, a oração de nenhuma pessoa para outra pode ser ouvida …. Mas se os apóstolos e mártires, ainda no corpo pode orar pelos outros, numa época em que eles ainda devem ser solícitos sobre si mesmos, quanto mais eles vão fazê-lo depois de suas coroas, vitórias e triunfos? ” ( Contra Vigilâncio 6 [AD 406]).

      Agostinho
      “Um povo cristão celebra unidos em solenidade religiosa a memória dos mártires, tanto para encorajar que sejam imitados e para que ele possa compartilhar seus méritos e ser auxiliado por suas orações” ( Contra o Faustus maniqueísta [AD 400]).
      “Há uma disciplina eclesiástica, como a conhecem fiel, quando os nomes dos mártires são lidos em voz alta em que lugar no altar de Deus, onde a oração não é oferecido para eles. Oração, no entanto, é oferecido para os mortos que são lembrados . Pois é errado rezar por um mártir, a cujas orações devemos nos ser elogiado “( Sermões 159:1 [AD 411]).
      “Na mesa do Senhor nós não comemorar os mártires da mesma forma que fazemos outros que descanse em paz, a fim de orar por eles, mas sim que eles podem orar por nós para que possamos seguir os seus passos” ( Homilias sobre John 84 [AD 416]).
      “Nem são as almas dos mortos piedoso separado da Igreja, que até agora é o reino de Cristo. Caso contrário, não haveria memória deles no altar de Deus na comunicação do Corpo de Cristo” ( A Cidade de Deus 20 : 09:02 [AD 419]).

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      Ricardo vai estudar meu caro deixa de papagaiada saiba que nós católicos não adoramos estátuas!” Você ainda continuam a fazer essa afirmação ridícula. Agora porque os católicos têm estátuas em suas igrejas, passa a acusação, de que eles estão violando o mandamento de Deus: “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, ou que seja nas águas debaixo da terra: você não deve se curvar a elas nem as servirás “(Êxodo 20:4-5),” Ai de mim, este povo cometeu um grande pecado, pois eles fizeram para si um deus de ouro “(Ex . 32:31).
      Ricardo é direito de alertar as pessoas contra o pecado de idolatria quando cometê-lo. Mas chamar católicos idólatras, porque eles têm imagens de Cristo e dos santos é baseada em equívoco ou ignorância do que a Bíblia diz sobre a finalidade e usos (boas e ruins) de estátuas.

      Sugiro que você leia o Escritor anti-católica Loraine Boettner, em seu livro Catolicismo Romano , faz a declaração cobertor “, Deus proibiu o uso de imagens na adoração” (281). No entanto, se as pessoas “Examinai as Escrituras” (cf. Jo 5:39), eles iriam encontrar o oposto é verdadeiro. Deus proibiu a adoração de estátuas, mas não proíbem o uso religioso de estátuas. Em vez disso, ele realmente ordenou a sua utilização em contextos religiosos!

      Deus disse a fazê-los
      As pessoas que se opõem a estatuária religiosa esquecer as muitas passagens onde o Senhor ordena a confecção de estátuas. Por exemplo: “Farás também dois querubins de ouro [ie, duas estátuas de anjos de ouro], de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório Farás um querubim numa extremidade, eo outro querubim. na outra extremidade, de um pedaço de o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades Os querubins estenderão as suas asas por cima, que cobriam o propiciatório com suas asas, suas faces voltadas um para o outro;. direção ao propiciatório as faces dos querubins ser “(Ex. 25:18-20).
      David deu a Salomão o plano “para o altar do incenso feito de ouro refinado, e seu peso, também seu plano para a carruagem de ouro dos querubins que abriram suas asas e cobrir a arca da aliança do Senhor Tudo isso ele deixou claro. pela escrita da mão do Senhor a respeito de tudo isso, todo o trabalho deve ser feito de acordo com o plano “(1 Cr. 28:18-19). Plano de Davi para o templo, o que o autor bíblico nos diz foi “por a escrita da mão do Senhor sobre tudo”, incluído estátuas de anjos.
      Da mesma forma Ezequiel 41:17-18 descreve imagens gravadas (esculpida) no templo idealizado ele foi mostrado em uma visão, pois ele escreve: “Nas paredes em redor na sala interior e [sobre] a nave foram esculpidos semelhanças de querubins. ”

      Ricardo você conhece os usos religiosos de Imagens
      Durante uma praga de serpentes enviadas para punir os israelitas durante o Êxodo, Deus disse a Moisés para “fazer [a estátua] uma serpente de bronze, e configurá-lo em um poste, e todo aquele que for mordido, quando ele vê isso viverá. Então Moisés fez uma serpente de bronze, e configurá-lo em um poste, e se um pouco serpente qualquer homem, ele olhava para a serpente de bronze e viver “(Nm 21:8-9).
      Era preciso olhar para a estátua de bronze da serpente para ser curado, o que mostra que as estátuas poderiam ser usadas ritualmente, e não apenas como enfeites religiosos.
      Os católicos usam estátuas, pinturas e outros dispositivos artísticos para lembrar a pessoa ou coisa representada. Assim como ajuda a lembrar a mãe, olhando para a fotografia dela, por isso ajuda a lembrar o exemplo dos santos, olhando para fotos deles. Os católicos também usam estátuas como ferramentas de ensino. Na Igreja primitiva eram especialmente úteis para a instrução dos analfabetos. Muitos protestantes têm imagens de Jesus e outras figuras da Bíblia na escola dominical para ensinar as crianças. Os católicos também usam estátuas para comemorar certas pessoas e eventos, assim como as igrejas protestantes têm presépios tridimensionais no Natal.
      Se uma medida protestantes pela mesma regra e, em seguida, usando essas imagens “esculpidas”, eles estariam praticando a “idolatria” de que acusam os católicos. Mas não há nenhuma idolatria acontecendo nestas situações. Deus proíbe a adoração de imagens como deuses, mas ele não proíbe a confecção de imagens. Se ele tivesse, filmes religiosos, vídeos, fotografias, pinturas, e todas as coisas semelhantes seriam proibidos. Mas, como o caso da serpente de bronze mostra, Deus não mesmo proíbem o uso ritual de imagens religiosas.
      É quando as pessoas começam a adorar a estátua como um deus que o Senhor torna-se irritado. Assim, quando as pessoas que começam a adorar a serpente de bronze como um deus-serpente (a quem deram o nome de “Neustã”), o justo rei Ezequias mandou destruí-la (2 Rs. 18:04).

      What About Curvando-se?
      Às vezes, anti-católicos citar Deuteronômio 5:9, onde Deus disse a respeito de ídolos: “Você não deve se curvar a eles.” Uma vez que muitos católicos, por vezes, se curvar ou ajoelhar-se diante de estátuas de Jesus e dos santos, anti-católicos confundir a veneração legítima de uma imagem sagrada com o pecado da idolatria.
      Apesar de se curvar pode ser usado como uma postura de adoração, nem todos se curvando é a adoração. No Japão, as pessoas mostram respeito por curvando-se em saudação (o equivalente ao aperto de mão ocidental). Da mesma forma, uma pessoa pode se ajoelhar diante de um rei sem adorá-lo como um deus. Da mesma forma, um católico que pode ajoelhar-se na frente de uma estátua enquanto orava não está adorando a estátua ou até mesmo rezando para que , mais do que o protestante que se ajoelha com uma Bíblia em suas mãos quando orando está adorando a Bíblia ou orando para isso .

      Escondendo o segundo mandamento?
      Outra acusação às vezes feita pelos protestantes é que a Igreja Católica “esconde” o segundo mandamento. Isto porque, em catecismos católicos, o primeiro mandamento é frequentemente listado como “Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20:03), ea segunda é listado como “Não tomarás o nome do Senhor em vão “. (Ex. 20:07). A partir disso, argumenta-se que os católicos ter excluído a proibição de idolatria para justificar o uso de estátuas religiosas. Mas isso é falso. Católicos simplesmente grupo os mandamentos de maneira diferente da maioria dos protestantes.
      Em Êxodo 20:2-17, o que dá os Dez Mandamentos, há realmente quatorze declarações imperativas. Para chegar a dez Mandamentos, algumas declarações têm de ser agrupadas, e não há mais do que uma forma de se fazer isso. Uma vez que, no mundo antigo, o politeísmo ea idolatria eram sempre united-idolatria ser a expressão externa do politeísmo, a numeração Judeu dos Dez Mandamentos sempre agrupados os imperativos “Não terás outros deuses diante de mim” (Ex. 20 : 3) e “Não farás para ti imagem de escultura” (Êxodo 20:04). A numeração católica histórica segue a numeração judaica quanto a este ponto, assim como o histórico Luterana numeração. Martin Luther reconheceu que os imperativos contra o politeísmo ea idolatria são duas partes de um único comando.
      Judeus e cristãos abreviar os mandamentos, para que possam ser lembrado através de um resumo, a fórmula de dez pontos. Por exemplo, judeus, católicos e protestantes normalmente resumir o mandamento do sábado como “Lembra-te do sábado para o santificar”, embora o texto real do mandamento leva quatro versos (Êxodo 20:8-11).
      Quando a proibição do politeísmo / idolatria é resumido, judeus, católicos e luteranos abreviá-lo como “Não terás outros deuses diante de mim.” Esta não é uma tentativa de “esconder” a proibição idolatria (judeus e luteranos nem sequer usar estátuas de santos e anjos). É para tornar o aprendizado mais fácil os Dez Mandamentos.
      A Igreja Católica não é dogmática sobre como os Dez Mandamentos devem ser numeradas, no entanto. O Catecismo da Igreja Católica diz: “A divisão ea numeração dos mandamentos têm variado no decorrer da história. O presente catecismo segue a divisão dos mandamentos estabelecida por Agostinho, que se tornou tradicional na Igreja Católica. Também é que da confissão luterana. Os Padres gregos elaboraram uma divisão ligeiramente diferente, que se encontra nas Igrejas ortodoxas e nas comunidades reformadas “(CIC 2066).

      O Formulário de Deus?
      Alguns anti-católicos apelo para Deuteronômio 4:15-18 em seu ataque em estátuas religiosas: “[S] esde que você não viu nenhuma forma no dia em que o Senhor falou com você no Horeb, do meio do fogo, cuidado para que não agir corruptamente fazendo uma imagem esculpida para si mesmos, na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher, à semelhança de qualquer animal que há na terra, à semelhança de qualquer ave que voa no ar, à semelhança de qualquer coisa que se arrasta sobre a terra, à semelhança de qualquer peixe que há nas águas debaixo da terra. ”
      Nós já mostramos que Deus não proíbe a confecção de estátuas ou imagens de várias criaturas para fins religiosos (cf. 1 Rs 6:29-32, 8:6-66.;. 2 Cr 3:7-14) . Mas o que dizer de estátuas ou imagens que representam Deus? Muitos protestantes diria que é errado, porque Deuteronômio 4 diz que os israelitas não ver Deus, sob qualquer forma, quando ele fez o pacto com eles, por isso não devemos fazer representações simbólicas de Deus também. Mas será que Deuteronômio 4 proibir tais representações?

      A resposta é não
      No início de sua história, Israel foi proibido de fazer quaisquer representações de Deus, porque ele não se revelou de forma visível.Dada a cultura pagã em torno deles, os israelitas poderiam ter sido tentado a adorar a Deus na forma de um animal ou de algum objeto natural (por exemplo, um touro ou o sol).
      Mas depois, Deus me revelar-se sob formas visíveis, como em Daniel 7:09: “Enquanto eu olhava, tronos foram colocados e que era ancião de dias se assentou; suas vestes se tornaram brancas como a neve, eo cabelo da sua cabeça como a pura lã; seu trono era de chamas de fogo, e as rodas eram fogo ardente “. Protestantes fazem representações do Pai sob esta forma quando eles fazem ilustrações das profecias do Antigo Testamento.
      O Espírito Santo revelou-se em pelo menos duas formas visíveis-o de uma pomba, no batismo de Jesus (Mateus 03:16, Marcos 01:10, Lucas 3:22, João 1:32), e como línguas de fogo , no dia de Pentecostes (Atos 2:1-4). Protestantes usar essas imagens ao desenhar ou pintar esses episódios bíblicos e quando eles usam broches Espírito Santo ou lugar emblemas pomba em seus carros.
      Mas, mais importante, na Encarnação de Cristo, seu Filho, Deus mostrou a humanidade um ícone de si mesmo. Paul disse: “Ele é a imagem (em grego: ícone ) do Deus invisível, o primogênito de toda a criação. ” Cristo é, divina “ícone” tangível do invisível, Deus infinito.
      Lemos que, quando os magos foram “ir para a casa eles viram o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se eo adoraram. Então, abrindo os seus tesouros, ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra “(Mt 2,11). Embora Deus não revelou a forma para ele no Monte Horebe, ele fez revelar uma na casa em Belém.
      A linha de fundo é que, quando Deus fez a nova aliança com a gente, ele fez revelar-se sob uma forma visível em Jesus Cristo. Por essa razão, nós podemos fazer representações de Deus em Cristo. Mesmo os protestantes usam todos os tipos de imagens religiosas: Fotos de Jesus e outras pessoas bíblicas aparecer em uma infinidade de Bíblias, livros de imagens, camisetas, jóias, adesivos, cartões, discos compactos, e cenas manjedoura. Cristo ainda é simbolicamente representado pelas Icthus ou “emblema de peixe.”
      O senso comum diz-nos que, uma vez que Deus se revelou em várias imagens, sobretudo na encarnação de Jesus Cristo, não é errado para nós, para usar imagens destas formas de aprofundar o nosso conhecimento e no amor de Deus. Isso é por que Deus revelou-se nessas formas visíveis, e é por isso que estátuas e imagens são feitas deles.

      Ricardo agora você conhece? A Idolatria condenada pela Igreja
      VOU TI MOSTRAR!

      Saiba você que desde os tempos dos apóstolos, a Igreja Católica condenou sistematicamente o pecado de idolatria. Os Padres da Igreja alertar contra este pecado, e concílios da Igreja também tratou do assunto.
      O Concílio de Nicéia (787), que tratou em grande parte com a questão do uso religioso de imagens e ícones, disse: “[T] ele quem nos resgatou da escuridão da idolatria insanidade, Cristo nosso Deus, quando ele levou para sua noiva sua santa Igreja Católica … prometeu que iria protegê-la e garantiu sua santa discípulos dizendo: ‘Eu estou convosco todos os dias até a consumação desta era. … Para esta oferta graciosa algumas pessoas não prestaram atenção; sendo ludibriado pelo inimigo traiçoeiro eles abandonaram a verdadeira linha de raciocínio … e eles não conseguiram distinguir o sagrado do profano, afirmando que os ícones de nosso Senhor e do seu santos não eram diferentes das imagens de madeira satânicos ídolos. ”
      O Catecismo do Concílio de Trento (1566) ensinou que a idolatria está comprometida “, adorando ídolos e imagens como Deus, ou acreditar que elas possuem qualquer divindade ou virtude que dá direito a nossa adoração, orando, ou depositando confiança neles” ( 374).
      “A idolatria é uma perversão da religiosidade inata do homem. Uma idólatra é aquele que” transfere sua indestrutível noção de Deus como algo diferente de Deus “(CIC 2114).
      A Igreja absolutamente reconhece e condena o pecado da idolatria. O anti-católicos não conseguem reconhecer é a distinção entre pensar um pedaço de pedra ou gesso é um deus e desejando lembrar visualmente Cristo e os santos no céu, fazendo estátuas em sua honra. Agora Ricardo a confecção e uso de estátuas religiosas é um bem prática bíblica.
      Quem disser o contrário não conhece a sua Bíblia.

      Curtir

  10. Fernanda disse:

    agora agora acabou a queima de fogos de 15 minutos PARA “SANTA” BARBARA o padre gritou VIVA “SANTA” BARBARA e todo mundo VIVA!!!!! e estão fazendo uma procissão com uma imagem enorme de Barbara

    Isso não é idolatria? estão pedindo a Santa Barbara

    quer que eu filme?

    se vc não assumir que isso é idoladria vc é fanatica helen

    engraçado que ninguem respone ao meu comentario

    Curtir

    • Helen disse:

      Cara Fernanda,
      Grata pelo comentário. Estou de férias. Respondo do me iPhone, so pra não lhe deixar sem resposta. Sexta feira eu entrei só pra avisar que por alguns dias mais o blog estará sem moderação.

      Responda-me: se no dia da sua festa de a aniversário seus convidados gritarem ‘viva a fernanda!’, cometerão idolatria?

      A sr me acusa de ser fanática, mas sua recusa em entender o que é
      Idolatria mostra que a fanática aqui é a sra! Sta Barbara teria que
      ser posta no lugar de Deus para ser objeto de idolatria. Idolatria é isso. É fazer um deus de alguma coisa/pessoa que NÃO o são!
      Sta Barbara e todos is Stos são servos de Deus. Não têm poder algum à parte dele. Tea graça recebida por meio de um santo vem de Deus, através da intercessão do próprio santo junto à Deus!
      Ora, se o sto Ora à Deus pra nos ajudar, como pode ele ser razão pra idolatria? Esqueça sua cisma com a Igreja católica e reflita racionalme te no que lhe falei. Se não conseguir mudar de opinião, ai sim terei certeza que sofre de fanatismo.

      Pax Domini

      Curtir

      • Fernanda disse:

        obrigada pela resposta

        ESPERO A RESPOSTA DO MEU PRIMEIRO POST

        ninguem faz procissãp para anivesariante

        os catolicos colocam imagens de santos de cabeça para baixo na geladeira colocam doces para a imagem do santo comer manifestam o doum santo das crianças

        sem contar o mito jorge q eh o preferido da macumba

        não tenho nada contra vc apenas é um debate de religião

        obrigada

        Curtir

    • Vilson Bezerra Castro disse:

      Que o Senhor te ilumine e te cure da tua cegueira.
      Comemorar com um viva alguém, tá muito longe de ser idolatria, principalmente se este ‘viva’ é para alguém que é servo(a), escravo(a), comprovado(a) do Senhor Jesus.
      Só uma mente contaminada com as coisas que não são de DEUS não consegue entender.
      Com relação aos ‘milagres’ da IURD, é bom lembrar que esta seita foi criada um dia desses por um punhado de pessoas que foram flagradas em orgias e tudo mais. Será que verdadeiramente são milagres? Ou mais um embuste, para enganar os menos preparados? Aliás Satanás significa enganação.
      Quem é você para questionar uma Igreja designada pelo próprio Cristo?
      “E muitos virão em meu nome com pele de ovelhas, mas são lobos pronto para atacar.”
      DEUS te cure e te mostre a tua face e te dê a paz e a verdade.

      Curtir

    • FERNANDO disse:

      Erros da Bíblia protestante King James.
      No link: http://www.topnoticias.org/igreja-da-inglaterra-descobre-exemplar-raro-da-biblia-king-james/ lemos que a pequena igreja anglicana de St. Laurence, em Hilmarton, uma aldeia inglesa, acaba de fazer uma descoberta notável.

      Trata-se de uma peça original da Bíblia King James, impressa em 1611, e das quais apenas 200 unidades, mais ou menos, sobreviveram.

      A Bíblia tem 400 anos e é o livro mais importante já impresso na Inglaterra. A sua relevância foi tema do filme “O Livro de Eli”, com Denzel Washington, Gary Oldman, Mila Kunis e Jennifer Beals.

      Na Igreja de St. Laurence, a Bíblia estava depositada numa mesa, perto da última fila de bancos, há muitos anos.

      Ela sempre esteve ali, ninguém se lembra desde quando. Junto com o livro, uma placa, escrita à mão, dizia que o exemplar era original, fazia parte da segunda impressão, datada de 1611, e que havia sido encontrada na igreja, em 1857. Mas ninguém acreditava no aviso, disse à CNN, Geoff Procter, membro do Conselho Paroquial.

      Porém, como o aniversário da publicação da Bíblia King James se aproximava, o Conselho decidiu investigar a veracidade da informação.

      A Bíblia foi levada ao Reverendo David Smith, especialista no Museu do Livro, em Londres.

      David Smith abriu o livro e o identificou como original imediatamente, graças a um erro de impressão.

      A Bíblia King James teve duas edições e há algumas diferenças de impressão entre elas. Na primeira edição está escrito no Livro de Ruth 3:15: “Ele entrou na cidade”, enquanto a segunda edição traz: “Ela entrou na cidade”.

      Na segunda edição, no Evangelho de Mateus, onde deveria estar escrito que “Jesus entrou no Jardim do Getsêmani e disse aos seus discípulos”, estava escrito que “Judas, que traiu Jesus, entrou no jardim”, e foi este erro que permitiu que Smith determinasse exatamente o ano da impressão da Bíblia, disse Procter.

      ————–

      Corrigindo o autor do texto acima: isso não é “erro de impressão”, mas gravíssimo de tradução. Onde já se viu confundir homem com uma mulher e o Filho de Deus com o seu traidor? O pior de tudo é que festejam isso e ainda fazem cineminha.

      Para conhecer outras graves CORRUPÇÕES E MUTILAÇÕES DAS BÍBLIAS PROTESTANTES, acesse: http://caiafarsa.wordpress.com/corrupcao-e-mutilacao-das-biblias-protestantes/

      Curtir

  11. Fernanda disse:

    veja esse video cara Helen

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      FERNANDA VOCÊ AINDA TEM A CARA DE PAU DE COLOCAR ESSES HEREGES NESSE VÍDEO ISSO É UMA PIADA

      O CARA SÓ FALA ASNEIRAS ELE DISSE QUE A IGREJA CATÓLICA SURGIU NO ANO 3 DA ERA CRISTÃ ME DA O SITE DELE FERNANDA OU MANDA ELE ME DA SEU MAIL PARA MIM REFUTAR ESSE HEREGE

      TENHO PENA DE VOCÊ FERNANDA COMO PODE VOCÊ CAIR TÃO FÁCIL NAS GUARAS DO DIABO

      Curtir

  12. Fernanda disse:

    meu comentario não esta aparecendo

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      FERNANDA VOU TI DA MAIS UMA AULA DE APOLOGÉTICA MINHA CARA VEJA AS EVIDÊNCIAS BÍBLICAS EM FAVOR DA IMORTALIDADE DA ALMA
      QUE CONTRADITORIAMENTE VOCÊ AFIRMA NÃO EXISTIR VAMOS LÁ.

      VEJA:

      A primeira evidência nº 1: A Promessa feita ao Bom Ladrão

      Olha Fernanda certamente todos nós recordamos o que ocorreu com o bom ladrão quando Jesus foi crucificado:

      VEJA ESSA PASSAGEM CLARA!

      “E um dos malfeitores que estavam pendurados lhe injuriava, dizendo: ‘Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo e a nós’. E respondendo, o outro lhe repreendeu, dizendo: ‘Nem tu temes a Deus passando pela mesma condenação? Nós, na verdade, padecemos justamente, porque recebemos o que mereceram os nossos atos; mas quanto a este, nenhum mal fez’. E disse a Jesus: ‘Senhor, lembra-te de mim quando vieres em teu Reino’. Então Jesus lhe disse: ‘Em verdade te digo: ainda hoje estarás comigo no Paraíso'” (Lucas 23,39-43).

      Minha cara Fernanda veja que o interessante neste evento é que Jesus promete ao bom ladrão estar com Ele no Paraíso ainda naquele dia. Mas como poderia ocorrer isso se a alma não sobrevive ao corpo? Visto que este simples texto desmorona instantaneamente toda a teologia dos testemunhas e adventistas,agora estes safadamente sem nenhum registro histórico inventaram um argumento bastante original para se justificarem:

      Você como eles alegam que em tal época não existiam sinais de pontuação, de modo que o que Jesus quis dizer foi: “Em verdade te digo hoje: estarás comigo no paraíso” (a posição dos dois-pontos muda assim todo o sentido da frase).

      Fernanda aprenda que o problema deste argumento é que tal forma de se expressar era totalmente alheia à forma de falar de Jesus verificada em todo o Novo Testamento. Quando Jesus usava a expressão “Em verdade te digo” (outras traduções traduzem: “Em verdade, em verdade”, “Eu te asseguro” etc.), nunca a usava dessa maneira. Exemplos existem às dezenas, alguns dos quais Fernanda vou destacar:

      VEJA:
      – “Em verdade, em verdade eu te digo: Quando eras mais jovem, te cingias e ias para onde querias; mas quando fores mais velho, estenderás as tuas mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres” (João 21,18).

      – “Em verdade eu te digo: não sairás dali até que pagues o último centavo” (Mateus 5,26).

      – “Respondeu Jesus: ‘Em verdade, em verdade eu te digo: quem não nascer novamente não poderá ver o Reino de Deus'” (João 3,3).

      – “Em verdade, em verdade eu te digo: o que sabemos, encontramos; e o que vimos, testificamos; e não recebeis o nosso testemunho” (João 3,11).

      – “Respondeu-lhe Jesus: ‘Tua alma vai se pôr por mim? Em verdade, em verdade eu te digo: não cantará o galo sem que me tenhas negado três vezes'” (João 13,38).

      Agora Fernanda note que em todas estas oportunidades Jesus jamais disse: “Em verdade eu te digo HOJE:”, mas apenas e de maneira bastante solene: “Em verdade eu te digo:”.

      Inclusive, quando Cristo empregou a palavra “hoje” nessa espécie de expressão, foi para afirmar que o referido evento ocorreria nesse exato dia:

      “E disse-lhe Jesus: ‘Em verdade eu te digo: tu, hoje, nesta noite, antes que o galo já tenha cantado duas vezes, me negarás por três vezes” (Marcos 14,30).

      Veja nesta frase, Fernanda que você como nenhum adventista ou testemunha de Jeová se atreveria a dizer que Cristo estava dizendo que esse “hoje” seria qualquer outro dia, que Pedro algum dia O negaria, pois vemos que Cristo diz que Pedro O negaria neste mesmo dia [“nesta noite”], ou seja, “hoje” mesmo.

      Veja outros exemplos Fernanda onde Jesus empregou essa espécie de expressão sem jamais usar “hoje” para reafirmar a sua promessa ou o seu ensinamento podemos encontrar ao longo de todo o Evangelho (Mateus 3,9; 5.22.28.32.34.39.44; 12,36; 19,9; 21,27; Lucas 4,25; 9,27; 11,9; 12,44; 16,9; 19,26; João 16,7).

      Pois é Fernanda você pertencente a seita protestante da universal deveria entrar era nas testemunhas de Jeová ou nos adventistas pois você Fernanda sustenta que a alma dorme isso é uma piada olha Fernanda note ainda que o bom ladrão não poderia estar com Jesus nesse dia no Paraíso porque Jesus subiu ao Pai somente após a ressurreição:

      VEJA:

      “Disse-lhe Jesus: ‘Não me toques, pois não subi ao Pai. Porém, vai-te para onde estão os meus irmãos e dizei-lhes: ‘Subo ao meu Pai e ao vosso Pai, ao meu Deus e ao vosso Deus'” (João 20,17).

      Fernanda agora veja que esta aparente “contradição” tem solução…vamos lá!

      A aparente contradição é comentada por São Tomás de Aquino em sua “Suma Teológica”, Parte III, c.52, a.4:

      “Cristo, para assumir sobre si mesmo as nossas penas, quis que o seu corpo fosse depositado no sepulcro; e quis também que a sua alma descesse ao inferno. Porém, o seu corpo permaneceu no sepulcro um dia inteiro e duas noites para que se comprovasse a verdade da sua morte. Assim, é de crer também que a sua alma esteve outro tanto no inferno, a fim de que, por sua vez, saísse a sua alma do inferno e o seu corpo do sepulcro”.

      Mais adiante, continua dizendo:

      “Cristo, ao descer ao inferno, libertou os santos que ali estavam, não retirando-os instantaneamente do lugar do inferno, mas iluminando-os com a luz de sua glória no próprio inferno. E, não obstante, foi conveniente que a sua alma permanecesse no inferno por todo o tempo que o seu corpo esteve no sepulcro”.

      Portanto Fernanda:

      “Essas palavras do Senhor devem ser entendidas, não quanto ao paraíso terrestre corpóreo, mas quanto ao paraíso espiritual, no qual se diz que vivem os que gozam da vida divina. Com efeito, o ladrão desceu localmente com Cristo ao inferno, para estar com Ele, visto que lhe disse: ‘Estarás comigo no paraíso’; porém, em razão do prêmio, esteve no Paraíso porque ali gozava da divindade como os demais santos”.

      Agora Fernanda veja:

      Mais evidência nº 2: a Parábola de Lázaro e o rico epulão

      “Havia um homem rico, que se vestia com roupas finas e elegantes e dava festas esplêndidas todos os dias. Um pobre, chamado Lázaro, cheio de feridas, ficava sentado no chão junto à porta do rico. Queria matar a fome com as sobras que caíam da mesa do rico, mas, em vez disso, os cães vinham lamber suas feridas. Quando o pobre morreu, os anjos o levaram para junto de Abraão. Morreu também o rico e foi enterrado. Na região dos mortos, no meio dos tormentos, o rico levantou os olhos e viu de longe Abraão, com Lázaro ao seu lado. Então gritou: ‘Pai Abraão, tem compaixão de mim! Manda Lázaro molhar a ponta do dedo para me refrescar a língua, porque sofro muito nestas chamas’. Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembra-te de que durante a vida recebeste teus bens e Lázaro, por sua vez, seus males. Agora, porém, ele encontra aqui consolo e tu és atormentado. Além disso, há um grande abismo entre nós: por mais que alguém desejasse, não poderia passar daqui para junto de vós, e nem os daí poderiam atravessar até nós’. O rico insistiu: ‘Pai, eu te suplico, manda então Lázaro à casa de meu pai, porque eu tenho cinco irmãos. Que ele os avise, para que não venham também eles para este lugar de tormento’. Mas Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os Profetas! Que os escutem!’ O rico insistiu: ‘Não, Pai Abraão. Mas se alguém dentre os mortos for até eles, certamente vão se converter’. Abraão, porém, lhe disse: ‘Se não escutam a Moisés, nem aos Profetas, mesmo se alguém ressuscitar dos mortos, não acreditarão’” (Lucas 16,19-31).

      Olha Fernanda agora aqui temos, da boca do próprio Jesus, uma parábola onde, partindo de personagens fictícios, Jesus nos explica uma situação real aplicável a cada um de nós: a recompensa ou o castigo que receberemos conforme as nossas obras.

      Não se deve crer – como crêem as seitas – que apenas por ser uma parábola ela não encerra um ensinamento real. Seria bastante curioso Jesus apresentar uma parábola fazendo alusão à imortalidade da alma se esta realmente fosse uma doutrina pagã. Ora, se a alma fosse mortal, nada seria mais inapropriado do que empregar uma parábola cuja interpretação acabasse reforçando o conceito judaico da imortalidade da alma, visto que Jesus poderia perfeitamente alterar um pouco a estória, apontando que o rico simplesmente já não mais existia após a sua morte, enquanto que Lázaro era recompensado ao ressuscitar no último dia.

      Agora Fernanda veja outra evidência nº 3: a Transfiguração

      “Seis dias depois, Jesus levou consigo Pedro, Tiago e João e os fez subir a um lugar retirado, no alto de uma montanha, a sós. Lá, Ele foi transfigurado diante deles. Sua roupa ficou muito brilhante, tão branca como nenhuma lavadeira na terra conseguiria torná-la assim. Apareceram-lhes Elias e Moisés, conversando com Jesus” (Marcos 9,2-4).

      Fernanda este é outro evento que lança por terra a teologia das seitas pois, já que a alma não sobrevive ao corpo, o que faziam aqui Moisés e Elias conversando com Jesus? É oportuno recordar que a morte de Moisés está claramente registrada nas Escrituras (cf. Deuteronômio 34,5-6).

      Além da Transfiguração, temos ainda o evento da necromante de Endor, onde [o profeta] Samuel, já falecido, é evocado por ordem [do rei] Saul (1Samuel 28,6-20):

      Tanto no caso de Samuel quanto no de Elias e Moisés minha cara Fernanda! Não se pode alegar que se trata de parábolas, nem de alucinações, e muito menos – como me comentou certa ocasião uma pessoa que possui crenças adventistas – que Samuel era um demônio e que Moisés ressuscitara temporariamente na Transfiguração para logo depois tornar a morrer.

      Agora Fernanda veja outra evidência nº 4: Cristo prega aos espíritos encarcerados

      “De fato, também Cristo morreu, uma vez por todas, por causa dos pecados, o justo pelos injustos, a fim de nos conduzir a Deus. Sofreu a morte, na existência humana, mas recebeu nova vida no Espírito. No Espírito, ele foi também pregar aos espíritos na prisão, aos que haviam sido desobedientes outrora, quando Deus usava de paciência — como nos dias em que Noé construía a arca. Nesta arca, umas poucas pessoas — oito — foram salvas, por meio da água” (1Pedro 3,18-20).

      Aqui Fernanda neste texto faz alusão à descida de Cristo aos infernos (“Sheol” para os hebreus) logo após a sua morte na Cruz, onde prega para aqueles justos que estavam retidos aguardando que Cristo, por sua morte e ressurreição, abrisse-lhes o caminho para entrar no céu (Hebreus 2,10; 9,8.15; 10,19-20; 1Pedro 3,19). Não custa dizer que neste evento encontra-se outra prova palpável da imortalidade da alma, visto que a pregação de Cristo é dirigida aos falecidos.

      E ainda Fernanda devemos descartar os argumentos pouco convincentes de você e das seitas, que sugerem que tal pregação foi um simples ato de presença diante dos demônios ou um ato condenatório. Isto porque o sentido do verbo grego “κηρύσσει ν” (pregar), é indicado pelo contexto geral, que trata da misericórdia de Deus e dos efeitos da redenção. A pregação teve que ser, portanto, o anúncio de uma Boa Nova, estando em harmonia com as palavras de Pedro que seguem imediatamente depois:

      “Pois também aos mortos foi anunciado a Boa Nova, para que, mesmo julgados à maneira humana na carne, eles pudessem viver pelo Espírito, conforme o desejo de Deus” (1Pedro 4,6).

      Olha Fernanda a hipótese de uma pregação condenatória seria contrária ao espírito da passagem. Ademais, devemos ressaltar que o termo “κηρύσσειv”, no Novo Testamento, é empregado sempre para designar a pregação de uma Boa Nova.

      Também é descabida a suposição de que se tratavam de demônios, pois faz referência a pessoas incrédulas que viviam nos tempos de Noé.

      E ainda Fernanda! Devemos notar, no entanto, que ainda que o Apóstolo distinga especialmente os contemporâneos de Noé, não está com isto excluindo os demais justos; na verdade, ele está destacando a eficácia redentora de Cristo, a qual alcançou inclusive aqueles que em outra época foram considerados como grandes pecadores e provocaram o maior castigo de Deus sobre o mundo. Seriam assim aqueles que no tempo de Noé foram incrédulos às suas exortações ao arrependimento, mas que logo depois de se desencadear o dilúvio se arrependeram, pedindo perdão a Deus antes de morrerem.

      Agora Fernanda veja outra evidência nº 5: a Bíblia apresenta os salvos na presença de Deus

      No capítulo 11 da Carta aos Hebreus são mencionados todos os Patriarcas e Santos da Antiguidade como modelos para os cristãos. Eles que não alcançaram “a promessa” e tiveram que esperar que Cristo, por sua morte e ressurreição, abrisse-lhes o caminho para ingressar no céu (Hebreus 2,10; 9,8.15; 10,19-20; 1Pedro 3,19) são apresentados como testemunhas ao nosso redor:

      “Portanto, com tamanha nuvem de testemunhas em torno de nós, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que nos envolve. Corramos com perseverança na competição que nos é proposta” (Hebreus 12,1).

      Fernanda pra você que tem uma bíblia protestante adultera e muitos versículos falsificados saibas que aqui o Autor da Carta aos Hebreus se serve, assim, de uma metáfora extraída dos jogos públicos, aos que estavam acostumados com a sociedade greco-romana. Imagina-se que, da mesma forma como naqueles jogos há uma nuvem de testemunhas observando, também nós, os cristãos, encontramo-nos rodeados por toda uma “nuvem de testemunhas” que observam o nosso esforço. Essas testemunhas, é claro, são os antepassados que o Autor acabara de mencionar e que se encontram na cidade do Deus Vivo, na assembleia dos primogênitos inscritos no Reino dos Céus, por se tratar dos espíritos dos justos que atingiram a perfeição:

      “Vós, ao contrário, vos aproximastes do monte Sião e da cidade do Deus vivo, a Jerusalém celeste; da reunião festiva de milhões de anjos; da assembleia dos primogênitos, cujos nomes estão escritos nos céus. Vós vos aproximastes de Deus, o Juiz de todos; dos espíritos dos justos, que chegaram à perfeição” (Hebreus 12,22-23).

      Observe-se que se fala aqui dos “espíritos dos justos”. Estes justos, no entanto, ainda não ressuscitaram, coisa que resta bem clara, primeiramente, porque são chamados de “espíritos”; e, em segundo lugar, porque a ressurreição se dará apenas no último dia (cf. João 6,39).

      Agora Fernanda vou ti mostrar um outro texto onde podemos ver claramente as almas conscientes dos justos e na presença de Deus antes da ressurreição encontramos no Apocalipse:

      “Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar aqueles que tinham sido imolados por causa da Palavra de Deus e do testemunho que tinham dado. Gritaram com voz forte: ‘Senhor santo e verdadeiro, até quando tardarás em fazer justiça, vingando o nosso sangue contra os habitantes da terra?’ Então, cada um deles recebeu uma veste branca e foi-lhes dito que esperassem mais um pouco de tempo, até se completar o número dos seus companheiros e irmãos, que iriam ser mortos como eles” (Apocalipse 6,9-11).

      E quando Estêvão – o primeiro mártir cristão – sofreu o martírio, viu, antes de morrer, o céu se abrir para receber o seu espírito:

      “Cheio do Espírito Santo, Estêvão olhou para o céu e viu a glória de Deus; e viu também Jesus, de pé, à direita de Deus. Ele disse: ‘Estou vendo o céu aberto e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus’. Mas eles, dando grandes gritos e tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram seus mantos aos pés de um jovem, chamado Saulo, e apedrejavam Estêvão, que exclamava: ‘Senhor Jesus, acolhe o meu espírito’. Dobrando os joelhos, gritou com voz forte: ‘Senhor, não os condenes por este pecado’. Com estas palavras, adormeceu” (Atos 7,55-60).

      CONCLUSÃO MINHA CARA FERNANDA

      As evidências em favor da imortalidade da alma são muitas. E de fato, não apenas os cristãos como também os judeus – que reconhecem apenas o Antigo Testamento – crêem nela. Apenas as seitas que aguardam [o cumprimento de] profecias falidas (adventistas e testemunhas de Jeová) é que se obstinam em negá-la, preferindo distorcer todo texto bíblico que refuta o seu erro.

      Espero, assim, Fernanda que este resumo sirva para transmitir-lhes a doutrina da Santa Igreja Católica e lhes permita abandonar o erro que você professa.

      SE CONTESTA VAI NOS MAIORES MUSEUS DO MUNDO OU NA MAIOR BIBLIOTECA DO MUNDO QUE FICA NA INGLATERRA LÁ TEM AS COPIAS VERDADEIRAS DOS ORIGINAIS GREGOS E COMPARE COM AS TRADUÇÕES PROTESTANTES E SE DECEPCIONE COM OS SEUS TRADUTORES CHARLATÕES.

      Curtir

  13. Fernanda disse:

    Boa tarde bom tinha feito um comentario mais apagaram não sei se é medo da verdade mais vou tentar de novo

    o que leva alguem a ir para a igreja caolica?

    como pode alguem frequentar uma igreja que não faz nada?

    a igreja catolica cura os doentes? não de 50 e 50 anos aparece um suposto milagre q ninguem tem provas a IURD sim cura quem tem cancer quem tem AIDS e qualquer outro tipo de doença em nome de Deus é so ver os diversos testemunhos antes que alguem fale que é tudo armação como pode ser armação se a IURD faz varios milagres por semana e mesmo assim ninguem consegue provar nada que é armação?

    a igreja catolica tira demonios? Não de 50 e 50 anos aparece uma noticia q tal padre exorcizou fulano mais ai a igreja catolica oculta tudo para ninguem descobrir que é armação ja a IURD tira varias em nome de Jesus e não é mentira akilo minha mãe ja manifestou eu vi não tem o pq eu mentir e mesmo assim quem não acredita so ir na igreja q o pastor sempre fala quem não acredita so subir aki

    agora mais uma vez o q a igreja catolica faz pelo seu povo? nada

    como pode diante de tanta realidade ter gente ainda que não ve qual o caminho certo?

    A cada ano diminui a quantidade de fieis do catolicismo pq sera?

    é uma igreja que não mostra em momento algum que Deus esta la´e alguem acredita que vai parar de cair essa quantidade?

    vi alguns topicos vc Helen colocou testemunhos de ex satanista vai na IURD vc vai ver pra mais de 1000 testemunhos

    espero que esse comentario vc aceite não sei se vc recusou o outro mais se recusou é pq sabe que eu falo a verdade

    espero a resposta dos catolicos como sempre vai ser a mesma coisa vão falar que é a unica igreja de Deus(sendo que não parece) que martinho lutero era isso e akiloi

    A IURD mostra todo dia que fala tem um Deus atraves de varios milagres e sua igreja?

    Curtir

    • EDMILSON disse:

      FERNANDA VEJO QUE O FALASTRÕES PASTORES DA UNIVERSAL LAVARAM SEU CÉREBRO …!

      COMO TENHO PENA E DÓ DE PESSOAS INOCENTE SEM CULTURA COMO VOCÊ!

      VOCÊ ENTRE NESSE SITE PARA FALAR E PREGAR MENTIRAS

      POR QUE VOCÊ NÃO DIZ QUE O EDIR MACEDO TAMBÉM PEGA OS DINHEIROS DOS FIEIS DA SUA IGREJA E O INVESTE NA REDE RECORD PARA PREGAR BAIXARIAS

      POR QUE VOCÊ NÃO FALA DOS MAIS DE 400 MIL PROCESSOS QUE RODA NA JUSTIÇA DE FIEIS QUE PROCESSARAM A IGREJA UNIVERSAL

      FERNANDA VOCÊ NUNCA FOI CATÓLICA NÃO CONVERSE ESSAS ASNEIRAS AQUI NO SITE FILHO

      VAI NAS MISSAS DO PADRE MARCELO ROSSI EXISTEM MILHARES DE MILHARES DE TESTEMUNHOS E CURA

      VAI NAS MISSAS DE CURA E LIBERTAÇÃO DA CANÇÃO NOVA

      VAI NAS MISSAS DA PAROQUIA SÃO PEDRO DO PADRE MOACIR ANASTÁCIO DE BRASILIA

      OLHA NAS SUAS MISSAS EM PENTECOSTES ELE REÚNE MAIS DE 3 TRÊS MILHÕES DE PESSOAS

      PENTECOSTES 2012
      “VENHA BUSCAR FOGO ONDE ESTÁ A FOGUEIRA”
      Sábado de Pentecostes- Vela consagrada ao Filho

      Neste sábado, dia 26 de maio de 2012, aproximadamente 1,5 de pessoas estiveram ao Taguá parque, Pistão Norte em Taguatinga, DF para o penúltimo dia da Semana de Pentecostes 2012. Fiéis de vários lugares do Brasil vieram para adorar, bendizer, glorificar e esperar uma graça na Missa de Libertação presidida por pe. Moacir Anastácio e coopresidida por Pe. José e pelos diáconos da Paróquia São Pedro.

      acesse:
      http://www.renascidosempentecostes.com.br

      FERNADA ACESSE NO YOU TUBE

      Curtir

      • Fernanda disse:

        Bom dia Edmilson

        mais tarde eu responde melhor

        sobre o pastor pegar dinheiro isso não tem na IURD logico que em todo lugar tem corretos e não corretos creio que na sua religião tb tenha

        o dizimo é biblico isso não tem o q discutir

        Curtir

        • EDMILSON disse:

          Fernanda vai estudar se você quiser eu ti indico um padre exorcista pra você deixa de lorotas Fernanda seus argumentos são chulos contraditórios e heréticos essas seitas demonicas que você frequenta nem 500 anos tem ainda já refutei milhares de sites ondem esses pastores analfabeto e piadista se encontram Fernanda vai estudar eu não perco meu tempo com seitas de pessoas como você que não tem debates somente pontos de vista barata ,olha herege eu nem ia nem perder meu tempo para te responder,mas resolvi responder só mais essa vez filha de Lutero.

          Fernanda você pergunta se a Igreja Católica cura doentes? Olha sempre achei que é Jesus quem cura,mas você afirma que é sua seita IURD
          quem cura,pelos seus delírios dá pra ver o quanto você está sendo manipulada por esses hereges sem estudos.

          Fernanda que dizer não existe provas dos milagres na Igreja católica?Em que mundo você vive?

          Saiba você que existe muitos milagres na Igreja católica,só que a Igreja é bem prudente em reconhecê-los.

          Só os reconhece após rigoroso exame, para evitar o milagreirismo.

          Não precisamos fazer propaganda de milagres,Jesus mandou pregar o Evangelho,não mandou fazer propaganda de milagres.

          Você deve ser mais uma como Tomé,que só acredita vendo…mais uma que procura “Jesus” por interesse,não por amor,é uma pena.

          Já que na sua seita cura tanta doença ,pede para seus pastores visitarem os hospitais e curar todos os doentes que estão lá,o governo iria ficar muito grato.

          Uma perguntinha Fernanda herege:

          Porque sua seita não curou os dedos tortos e a visão do Edir Macedo ainda?

          Fernanda filha das trevas saibas que – Também Jesus nos advertiu que falsos cristos e falsos profetas iriam fazer“sinais” e “prodígios”, que enganariam, se possível fosse, até os eleitos. (Mc. 13,22; Mt. 24,24) E acrescentou: “muitos se apresentarão em meu nome” e“enganarão a muitos.”(Mt. 24,11)

          Tirar demônio?

          Fernanda você chama aquele circo de tirar demônio? Não me faca rir…..

          Você falam mais no demônio do que em Deus….

          O demônio tem cadeira cativa na Universal… um verdadeiro circo de horrores…..mas como dizem,enquanto tiver platéia o $how não pode parar.

          Se na sua mãe manifestou demônio é problema seu e dela.

          Em mim nunca manifestou,e nem vai manifestar,sabe porque,porque sou templo do Espírito Santo,o demônio só chega onde ele é bem recebido.

          Fernanda herege olha você quer saber o que a Igreja Católica faz pelo povo? Vou te responder:

          A Igreja Católica atende mais de 50 mil refugiados sírios na Jordânia

          Confira aqui:http://macabeuscomunidades.blogspot.com.br/2012/11/igreja-catolica-atende-mais-de-50-mil.html

          E também Fernanda herege a Igreja católica é a instituição que mais faz caridade no mundo!

          confira aqui:http://macabeuscomunidades.blogspot.com.br/2012/01/instituicao-que-mais-faz-caridade-no.html

          IGREJA CATÓLICA DOA 1 MILHÃO DE DÓLARES PARA VÍTIMAS DA GUERRA NO ORIENTE MÉDIO

          VEJA AQUI:http://MURMT.BLOGSPOT.COM.BR/2012/11/IGREJA-CATOLICA-DOA-1-MILHAO-DE-DOLARES.HTML

          Bem Fernanda herege eu acho que chega…

          Isso sim Fernanda é bem diferente de sua seita ,que tem vários processos na justiça,por enganar o povo ,COM SUAS FALSAS PROMESSAS,.não vou nem perder tempo postando.

          QUANTO A IGREJA PERDER FIÉIS:
          NÃO PASSAVAM DE CATÓLICOS DO IBGE,OS VERDADEIROS CATÓLICOS JAMAIS ABANDONARÃO A IGREJA.

          Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.

          I João, 2

          E mais Fernanda herege e Por falar em perder fiéis,como vai a briga do Edir Macedo e do Valdemiro por clientes…ops….fiéis?

          E por favor a próxima vez se mostre mais inteligente e menos manipulada….

          A paz

          Curtir

    • EDMILSON disse:

      FERNANDA EU CONVIDO VOCÊ A VIM AS MISSAS DO PADRE MOACIR DA IGREJA SÃO PEDRO DE TAGUATINGA SUL BRASILIA
      OLHA EM SUA IGREJA VEM GENTE DO BRASIL INTEIRO

      E EXISTE MILHARES DE MILHARES DE TESTEMUNHOS DE GENTES CURADAS DE VÁRIAS DOENÇAS

      OLHA A MISSA DE PENTECOSTES DE 2012 EM TRÊS DIAS VIERAM MAIS DE 3 MILHÕES DE PESSOAS

      FERNANDA SE VOCÊ CONHECESSE SOMENTE UM POUCO DA DOUTRINA QUE PREGA A IGREJA CATÓLICA VOCÊ NÃO FALARIA TANTAS ASNEIRAS

      Curtir

    • sueli souza disse:

      SEGUIDORES DA BESTA!!!!!!!!!Curas fáceis,dinheiro farto e acumulo de bens por seus “pastores” livrai-nos SENHOR!!!!

      Curtir

  14. Fernanda disse:

    espero que não apague meu comenario

    Curtir

    • Manuel da Costa disse:

      Fernanda!
      Jesus só fundou uma Igreja sobre os apostólos isto esta claro na bíblia,todas as igrejas protestantes relativistas foram fundadas por homens amantes de divisão,divisão é pecado grave condenado pela própria bíblia.

      Não se acha de muito sábia,porque o protestantismo é uma praga.O próprio Lutero já dizia isto.

      O protestante não gosta de estudar a história da fonte,eles preferem calunias.
      Voce também gosta de estudar as calunias e mentiras sobre a Igreja Católica.

      Quer um exemplo? Quando surgiu a Igreja Católica? se gostas de estudar a Historia do cristianimso então responda esta perguna… iremos descobrir se a Fernanda é estudiosa ou não.

      Curtir

      • EDMILSON disse:

        MANUEL COMO ME ORGULHO DE SER CATÓLICO

        Cânon de Muratori.

        __________________________________________
        O Cânon de Muratori é o documento mais antigo que se tem a respeito do cânon bíblico do Novo Testamento, por ter sido escrito por volta do ano 150, uma vez que cita o nome de Pio, bispo de Roma de 143 à 155, irmão de Hermas, autor de “O Pastor”.

        Tal documento trata-se de um manuscrito do séc. VIII, cópia do original, descoberto pelo sacerdote italiano Ludovico Antonio Muratori no séc. XVIII.

        O manuscrito encontra-se mutilado no início e no fim, mas permite distinguir quatro espécies de livros:
        1. Os que são lidos publicamente na Igreja.
        2. Os que algumas pessoas querem que sejam lidos publicamente na Igreja.
        3. Os que são lidos particularmente.
        4. Os que devem ser desprezados.

        —————————————————-
        Cânon de Muratori.

        …aos quais esteve presente e assim o fez 1.

        O terceiro livro do Evangelho é o de Lucas. Este Lucas – médico que depois da ascensão de Cristo foi levado por Paulo em suas viagens – escreveu sob seu nome as coisas que ouviu, uma vez que não chegou a conhecer o Senhor pessoalmente, e assim, a medida que tomava conhecimento, começou sua narrativa a partir do nascimento de João.

        O quarto Evangelho e o de João, um dos discípulos. Questionado por seus condiscípulos e bispos, disse: “Andai comigo durante três dias a partir de hoje e que cada um de nós conte aos demais aquilo que lhe for revelado”. Naquela mesma noite foi revelado a André, um dos apóstolos, que, de conformidade com todos, João escrevera em seu nome.

        Assim, ainda que pareça que ensinem coisas distintas nestes distintos Evangelhos, a fé dos fiéis não difere, já que o mesmo Espírito inspira para que todos se contentem sobre o nascimento, paixão e ressurreição [de Cristo], assim como sua permanência com os discípulos e sobre suas duas vindas – depreciada e humilde na primeira (que já ocorreu) e gloriosa, com magnífico poder, na segunda (que ainda ocorrerá). Portanto, o que há de estranho que João freqüentemente afirme cada coisa em suas epístolas dizendo: “O que vimos com nossos olhos e ouvimos com nossos ouvidos e nossas mãos tocaram, isto o escrevemos”? Com isso, professa ser testemunha, não apenas do que viu e ouviu, mas também escritor de todas as maravilhas do Senhor.

        Os Atos foram escritos em um só livro. Lucas narra ao bom Teófilo aquilo que se sucedeu em sua presença, ainda que fale bem por alto2 da paixão de Pedro e da viagem que Paulo realizou de Roma até a Espanha.

        Quanto às epístolas de Paulo, por causa do lugar ou pela ocasião em que foram escritas elas mesmas o dizem àqueles que querem entender: em primeiro lugar, a dos Coríntios, proibindo a heresia do cisma; depois, a dos Gálatas, que trata da circuncisão; aos Romanos escreveu mais extensamente, demonstrando que as Escrituras têm como princípio o próprio Cristo.

        Não precisamos discutir sobre cada uma delas, já que o mesmo bem-aventurado apóstolo Paulo escreveu somente a sete igrejas, como fizera o seu predecessor João, nesta ordem: a primeira, aos Coríntios; a segunda, aos Efésios; a terceira, aos Filipenses; a quarta, aos Colossenses; a quinta, aos Gálatas; a sexta, aos Tessalonicenses; e a sétima, aos Romanos. E, ainda que escreva duas vezes aos Coríntios e aos Tessalonicenses, para sua correção, reconhece-se que existe apenas uma Igreja difundida por toda a terra, pois da mesma forma João, no Apocalipse, ainda que escreva a sete igrejas, está falando para todas.

        Além disso, são tidas como sagradas uma [epístola] a Filemon, uma a Tito e duas a Timóteo; ainda que sejam filhas de um afeto e amor pessoal, servem à honra da Igreja católica e à ordenação da disciplina eclesiástica.

        Correm também uma carta aos Laodicenses e outra aos Alexandrinos, atribuídas [falsamente] a Paulo, mas que servem para favorecer a heresia de Marcião, e muitos outros escritos que não podem ser recebidos pela Igreja católica porque não convém misturar o fel com o mel.

        Entre os escritos católicos, se contam uma epístola de Judas e duas do referido João, além da Sabedoria escrita por amigos de Salomão em honra do mesmo.

        Quanto aos apocalipses, recebemos dois: o de João e o de Pedro; mas, quanto a este último, alguns dos nossos não querem que seja lido na Igreja.

        Recentemente, em nossos dias, Hermas escreveu em Roma “O Pastor”, sendo que o seu irmão, Pio, ocupa a cátedra de bispo da Igreja de Roma. É, então, conveniente que seja lido, ainda que não publicamente ao povo da Igreja, nem aos Profetas – cujo número já está completo -, nem aos Apóstolos – por ter terminado o seu tempo.

        De Arsênio, Valentino e Melcíades não recebemos absolutamente nada; estes também escreveram um novo livro de Salmos para Marcião, juntamente com Basíledes da Ásia…

        ————————————————————

        1Certamente, estas palavras finais se referem ao evangelho de Marcos, que não foi testemunha ocular dos acontecimentos, mas que conhecia muito bem os sermões de Pedro por ter sido seu discípulo.

        2Ao usar a expressão “por alto” o autor deste escrito está querendo afirmar que Lucas omitiu esses atos por não os ter presenciado ou por não terem ainda ocorrido durante a redação dos Atos dos Apóstolos. No entanto, reconhece tais atos como fidedignos.

        Curtir

      • EDMILSON disse:

        FONTES PATRÍSTICAS —————————————————————————————————

        1. As Fontes Patrísticas: São denominados “Padres da Igreja” (Patrística) aqueles grandes pensadores que por suas investigações contribuíram para o fortalecimento da doutrina cristã, aproximadamente do século II ao século VII, que foram no oriente e no ocidente como que “Pais” da Igreja, no sentido de que foram eles que firmaram os conceitos da nossa fé, enfrentaram muitas heresias e, de certa forma foram responsáveis pelo que chamamos hoje de Tradição da Igreja; sem dúvida, são a sua fonte mais rica.

        2. Tomás de Aquinos e a Patrística: O Aquinate conhece as principais doutrinas dos Padres da Igreja. Santo Agostinho é por excelência a sua principal fonte. Não obstante, cita um sem número de Padres em diversos contextos de diversas obras. Exporemos abaixo cronologicamente alguns dos principais representantes da Patrística e daremos ênfase àqueles que exerceram forte influência e que constituíram efetivamente fontes de inspiração do Tomismo.

        São Clemente de Roma (†102), Papa (88-97), foi o terceiro sucessor de São Pedro, nos tempos dos imperadores romanos Domiciano e Trajano (92 a 102). No depoimento de Santo Ireneu “ele viu os Apóstolos e com eles conversou, tendo ouvido diretamente a sua pregação e ensinamento”. (Contra as heresias)

        Santo Inácio de Antioquia (†110) – foi o terceiro bispo da importante comunidade de Antioquia, fundada por São Pedro. Conheceu pessoalmente São Paulo e São João. Sob o imperador Trajano, foi preso e conduzido a Roma onde morreu nos dentes dos leões no Coliseu. A caminho de Roma escreveu Cartas às igreja de Éfeso, Magnésia, Trales, Filadélfia, Esmirna e ao bispo S. Policarpo de Esmirna. Na carta aos esmirnenses, aparece pela primeira vez a expressão “Igreja Católica”.

        Aristides de Atenas († 130) – foi um dos primeiros apologistas cristãos; escreveu a sua Apologia ao imperador romano Adriano, falando da vida dos cristãos.

        São Policarpo (†156) – foi bispo de Esmirna, e uma pessoa muito amada. Conforme escreve Santo Irineu, que foi seu discípulo, Policarpo foi discípulo de São João Evangelista. No ano 155 estava em Roma com o Papa Niceto tratando de vários assuntos da Igreja, inclusive a data da Páscoa. Combateu os hereges gnósticos. Foi condenado à fogueira; o relato do seu martírio, feito por testemunhas oculares, é documento mais antigo deste gênero (publicado neste livro).

        Hermas (†160) – era irmão do Papa São Pio I, sob cujo pontificado escreveu a sua obra Pastor. suas visões de estilo apocalíptico.

        Didaquè (ou Doutrina dos Doze Apóstolos) – é como um antigo catecismo, redigido entre os anos 90 e 100, na Síria, na Palestina ou em Antioquia. Traz no título o nome dos doze Apóstolos. Os Padres da Igreja mencionaram-na muitas vezes. Em 1883 foi encontrado um seu manuscrito grego.

        São Justino (†165), mártir – nasceu em Naplusa, antiga Siquém, em Israel; achou nos Evangelhos “a única filosofia proveitosa”, filósofo, fundou uma escola em Roma. Dedicou a sua Apologias ao Imperador romano Antonino Pio, no ano 150, defendendo os cristãos; foi martirizado em Roma.

        Santo Hipólito de Roma (160-235) – discípulo de santo Irineu (140-202), foi célebre na Igreja de Roma, onde Orígenes o ouviu pregar. Morreu mártir. Escreveu contra os hereges, compôs textos litúrgicos, escreveu a Tradição Apostólica onde retrata os costumes da Igreja no século III: ordenações, catecumenato, batismo e confirmação, jejuns, ágapes, eucaristia, ofícios e horas de oração, sepultamento, etc.

        Melitão de Sardes (†177) – foi bispo de Sardes, na Lídia, um dos grandes luminares da Ásia Menor. Escreveu a Apologia, dirigida ao imperador Marco Aurélio.

        Atenágoras (†180) – era filósofo em Atenas, Grécia, autor da Súplica pelos Cristãos, apologia oferecida em tom respeitoso ao imperador Marco Aurélio e seu filho Cômodo; escreveu também o tratado sobre A Ressurreição dos mortos, foi grande apologista.

        São Teófilo de Antioquia (†após 181) – nasceu na Mesopotâmia, converteu-se ao cristianismo já adulto, tornou-se bispo de Antioquia. Apologista, compôs três livros, a Autólico.

        Santo Ireneu (†202) – nasceu na Ásia Menor, foi discípulo de são Policarpo (discípulo de são João), foi bispo de Lião, na Gália (hoje França). Combateu eficazmente o gnosticismo em sua obra Adversus Haereses (Refutação da Falsa Gnose) e a Demonstração da Preparação Apostólica. Segundo são Gregório de Tours (†594), são Irineu morreu mártir. É considerado o “príncipe dos teólogos cristãos”. Salienta nos seus escritos a importância da Tradição oral da Igreja, o primado da Igreja de Roma (fundada por Pedro e Paulo).

        Santo Hilário de Poitiers (316-367), doutor da Igreja, foi bispo de Poitiers, combateu o arianismo, foi exilado pelo imperador Constâncio, escreveu a obra Sobre a Santíssima Trindade.

        São Clemente de Alexandria (†215) – Seu nome é Tito Flávio Clemente, nasceu em Atenas por volta de 150. Viajou pela Itália, Síria, Palestina e fixou-se em Alexandria. Durante a perseguição de Setímio Severo (203), deixou o Egito, indo para a Ásia Menor, onde morreu em 215. Seu grande trabalho foi tentar a aliança do pensamento grego com a fé cristã. Dizia: “Como a lei formou os hebreus, a filosofia formou os gregos para Cristo”.

        Orígenes (184-254) – Nasceu em Alexandria, Egito; seu pai Leônidas morreu martirizado em 202. Também desejava o martírio; escreveu ao pai na prisão: “não vás mudar de idéia por causa de nós”. Em 203 foi colocado à frente da escola catequética de Alexandria pelo bispo Demétrio. Em 212 esteve em Roma, Grécia e Palestina. A mãe do imperador Alexandre Severo, Júlia Mammae, chamou-o a Antioquia para ouvir suas lições. Morreu em Cesaréia durante a perseguição do imperador Décio.

        Tertuliano de Cartago (†220), norte da África, culto, era advogado em Roma quando em 195 se converteu ao Cristianismo, passando a servir a Igreja de Cartago como catequista. Combateu as heresias do gnosticismo, mas se desentendeu com a Igreja Católica. É autor das frases: “Vede como se amam” e “ O sangue dos mártires era semente de novos cristãos”.

        São Cipriano (†258) – Cecílio Cipriano nasceu em Cartago, foi bispo e primaz da África Latina. Era casado. Foi perseguido no tempo do imperador Décio, em 250, morreu mártir em 258. Escreveu a bela obra Sobre a unidade da Igreja Católica. Na obra De Lapsis, sobre os que apostataram na perseguição, narra ao vivo o drama sofrido pelos cristãos, a força de uns, o fracasso de outros. Escreveu ainda a obra Sobre a Oração do Senhor, sobre o Pai Nosso.

        Eusébio de Cesaréia (260-339) – bispo, foi o primeiro historiador da Igreja. Nasceu na Palestina, em Cesaréia, discípulo aí de Orígenes. Escreveu a sua Crônica e a História Eclesiástica, além de A Preparação e a Demonstração Evangélicas. Foi perseguido por Dioclesiano, imperador romano.

        Santo Atanásio (295-373) – doutor da Igreja, nasceu em Alexandria, jovem ainda foi viver o monaquismo nos desertos do Egito,onde conheceu o grande Santo Antão(†376), o “pai dos monges”. Tornou-se diácono da Igreja de Alexandria, e junto com o seu Bispo Alexandre, se destacou no Concílio de Nicéia (325) no combate ao arianismo. Tornou-se bispo de Alexandria em 357 e continuou a sua luta árdua contra o arianismo (Ário negava a divindade de Jesus), o que lhe valeu sete anos de exílio. São Gregório Nazianzeno disse dele: “O que foi a cabeleira para Sansão, foi Atanásio para a Igreja.”

        Santo Hilário de Poitiers (316-367) – doutor da Igreja, nasceu em Poitiers, na Gália (França); em 350 clero e povo o elegiam bispo, apesar de ser casado. Organizou a luta dos bispos gauleses contra o arianismo. Foi exilado pelo imperador Constâncio, na Ásia Menor, voltando para a Gália em 360, fazendo valer as decisões do Concílio de Nicéia. É chamado o “Atanásio do Ocidente”.Escreveu as obras Sobre a Fé, Sobre a Santíssima Trindade.

        Santo Efrém (†373), doutor da Igreja – é considerado o maior poeta sírio, chamado de “a cítara do Espírito Santo”. Nasceu em Nísibe, de pais cristãos, por volta de 306, deve ter participado do Concílio de Nicéia (325), segundo a tradição, com o seu bispo Tiago. Foi ordenado diácono em 338 e assim ficou até o fim da vida. Escreveu tratados contra os gnósticos, os arianos e contra o imperador Juliano, o apóstata. Escreveu belos hinos e louvores a Maria.

        São Cirilo de Jerusalém (†386), doutor da Igreja, Bispo de Jerusalém, guardião da fé professada pela Igreja no Concílio de Nicéia (325). Autor das Catequeses Mistagógicas, esteve no segundo Concílio Ecumênico, em Constantinopla, em 381.

        São Dâmaso (304-384), Papa da Igreja, instruído, de origem espanhola, sucedeu o Papa Libério que o ordenou diácono; obteve do Imperador Graciano o reconhecimento jurisdicional do bispo de Roma. Mandou que S. Jerônimo fizesse uma revisão da versão latina da Bíblia, a Vulgata. Descobriu e ornamentou os túmulos dos mártires nas catacumbas, para a visita dos peregrinos.

        São Basílio Magno (329-379) – Bispo e doutor da Igreja, nasceu na Capadócia; seus irmãos Gregório de Nissa e Pedro, são santos. Foi íntimo amigo de S. Gregório Nazianzeno; fez-se monge. Em 370 tornou-se bispo de Cesaréia na Palestina, e metropolita da província da Capadócia. Combateu o arianismo e o apolinarismo (Apolinário negava que Jesus tinha uma alma humana). Destacou-se no estudo a Santíssima Trindade (Três Pessoas e uma Essência).

        São Gregório Nazianzeno (329-390), doutor da Igreja – nasceu em Nazianzo, na Capadócia, era filho do bispo local, que o ordenou padre; foi um dos maiores oradores cristãos. Foi grande amigo de São Basílio, que o sagrou bispo. Lutou contra o arianismo. Sua doutrina sobre a Santíssima Trindade o fez ser chamado de “teólogo”, que o Concílio de Calcedônia confirmou em 481.

        São Gregório de Nissa (†394) – foi bispo de Nissa, e depois de Sebaste, irmão de São Basílio e amigo de São Gregório Nazianzeno. Os três santos brilharam na Capadócia. Foi poeta e místico; teve grande influência no primeiro Concílio de Constantinopla (381) que definiu o dogma da SS. Trindade. Combateu o apolinarismo, macedonismo (Macedônio negava a divindade do Espírito Santo) e arianismo.

        São João Crisóstomo (354-407) ( = boca de ouro) , doutor da Igreja, é o mais conhecido dos Padres da Igreja grega. Nasceu em Antioquia. Tornou-se patriarca de Constantinopla, foi grande pregador. Foi exilado na Armênia por causa da defesa da fé sã. Foi proclamado pelo papa S. Pio X, padroeiro dos pregadores.

        São Cirilo de Alexandria (†444) – Bispo e doutor da Igreja, sobrinho do patriarca de Alexandria, Teófilo, o substituiu na Sé episcopal em 412. Combateu vivamente o Nestorianismo (Nestório negava que em Jesus havia uma só Pessoa e duas naturezas), com o apoio do papa Celestino. Participou do Concílio de Éfeso (431), que condenou as teses de Nestório. É considerado um dos maiores Padres da língua grega, e chamado o “Doutor mariano”.

        São João Cassiano (360-465) – recebeu formação religiosa em Belém e viveu no Egito. Foi ordenado diácono por S. João Crisóstomo, em Constantinopla, e padre pelo papa Inocêncio, em Roma. Em 415 fundou dois mosteiros em Marselha, um para cada sexo. São Bento recomendou seus escritos.

        São Paulino de Nola (†431) – nasceu na Gália (França), exerceu importantes cargos civis até ser batizado. Vendeu seus bens, distribuindo o dinheiro aos pobres, e com sua esposa Terásia passou a viver vida eremítica. Foi ordenado padre em 394, em 409 bispo de Nola.

        São Pedro Crisólogo (†450) (= palavra de ouro) – bispo e doutor da Igreja – foi bispo de Ravena, Itália. Quando Êutiques, patriarca de Constantinopla pediu o seu apoio para a sua heresia (monofisismo – uma só natureza em Cristo), respondeu: “Não podemos discutir coisas da fé, sem o consentimento do Bispo de Roma”. Temos 170 de suas cartas e escritos sobre o Símbolo e o Pai – Nosso.

        Santo Ambrósio (†397), doutor da Igreja – nasceu em Tréveris, de nobre família romana. Com 31 anos governava em Milão as províncias de Emília e Ligúria. Ainda catecúmeno, foi eleito bispo de Milão, pelo povo, tendo, então recebido o batismo, a ordem e o episcopado. Foi conselheiro de vários imperadores e batizou santo Agostinho, cujas pregações ouvia. Deixou obras admiráveis sobre a fé católica.

        São Jerônimo (347-420), “Doutor Bíblico” – nasceu na Dalmácia e educou-se em Roma; é o mais erudito dos Padres da Igreja latina; sabia o grego, latim e hebraico. Viveu alguns anos na Palestina como eremita. Em 379 foi ordenado sacerdote pelo bispo Paulino de Antioquia; foi ouvinte de São Gregório Nazianzeno e amigo de São Gregório de Nissa. De 382 a 385 foi secretário do Papa S. Dâmaso, por cuja ordem fez a revisão da versão latina da Bíblia (Vulgata), em Belém, por 34 anos. Pregava o ideal de santidade entre as mulheres da nobreza romana (Marcela, Paula e Eustochium) e combatia os maus costumes do clero. Na figura de São Jerônimo destacam-se a austeridade, o temperamento forte, o amor a Igreja […].

        Santo Epifânio (†403) – Nasceu na Palestina, muito culto, foi superior de uma comunidade monástica em Eleuterópolis (Judéia) e depois, bispo de Salamina, na ilha de Chipre. Batalhou muito contra as heresias, especialmente o origenismo.

        Santo Agostinho (354-430) – Bispo e Doutor da Igreja – Africano de nascimento. Nasceu em Tagaste, Tunísia, filho de Patrício e S. Mônica. Grande teólogo, filósofo, moralista e apologista. Aprendeu a retórica em Cartago, onde ensinou gramática até os 29 anos de idade, partindo para Roma e Milão onde foi professor de Retórica na corte do Imperador. Alí se converteu ao cristianismo pelas orações e lágrimas, de sua mãe Mônica e pelas pregações de S. Ambrósio, bispo de Milão. Foi batizado por esse bispo em 387. Voltou para a África em veste de penitência onde foi ordenado sacerdote e depois bispo de Hipona aos 42 anos de idade. Foi um dos homens mais importantes para a Igreja. Combateu com grande capacidade as heresias do seu tempo, principalmente o Maniqueísmo, o Donatismo e o Pelagianismo, que desprezava a graça de Deus. Santo Agostinho escreveu muitas obras e exerceu decisiva influência sobre o desenvolvimento cultural do mundo ocidental. É chamado de “Doutor da Graça”. Inicialmente seduzido pelo maniqueísmo, contou, em suas Confissões, a longa caminhada interior até a conversão e seu batismo por Santo Ambrósio, em 387. Resume todo o trajeto de sua conversão na célebre frase que traduz toda a dinâmica de sua vida interior: “Fizeste-nos para Ti e inquieto está o nosso coração, enquanto não repousa em Ti” [Confiss. I, c.1, n.1]. Descobriu, atuando em sua vida, o amor gratuito de Deus, e essa experiência da graça iluminou toda a sua obra. Jovem que conheceu as vicissitudes da vida soube, mediante a conversação, entregar-se plenamente a Deus. A filosofia de Agostinho é estritamente platônica: metafísica, gnosiologia e ética. Excetuando-se Orígenes, nenhum autor cristão procurou a verdade em tantos campos. Não elaborou um sistema, mas encontrou em Platão o que convinha a seu pensamento: “Nenhuma doutrina está mais próxima da nossa” [Cidade de Deus, VIII, c.5]. Foi por antonomásia a autoridade teológica de TA que o repetiu, corrigiu e o ampliou. TA em matéria teológica, o cita com relação aos temas da Graça, dos sacramentos, da cristologia, da Trindade, da liberdade e muitos outros. Depois de Aristóteles – e quase tanto quanto ele – Agostinho é, de longe, o autor mais citado por TA. A obra de Agostinho é vasta e profunda.

        São Leão Magno (400-461) – Papa e Doutor da Igreja – nasceu em Toscana, foi educado em Roma. Foi conselheiro sucessivamente dos papas Celestino I (422-432) e Xisto III (432-440) e foi muito respeitado como teólogo e diplomata. Participou de grandes problemas da Igreja do seu tempo e pôde travar contato pessoal e por cartas com Santo Agostinho, São Cirilo de Alexandria e São João Cassiano, que o descrevia como “ornamento da Igreja e do divino ministério”. Deixou 96 Sermões e 173 Cartas que chegaram até nós. Participou ativamente na elaboração dogmática sobre o grave problema tratado no Concílio de Calcedônia, a condenação da heresia chamada monofisismo. Leão foi o primeiro Papa que recebeu o título de Magno (grande). Em sua atuação no plano político, a História registrou e imortalizou duas intervenções de São Leão, respectivamente junto a Átila, rei dos Hunos, em 452, e junto a Genserico, em 455, bárbaros que queriam destruir Roma.

        São Vicente de Lérins (†450) – Depois de muitos anos de vida mundana se refugiou no mosteiro de Lérins. Escreveu o seu Commonitorium, “ para descobrir as fraudes e evitar as armadilhas dos hereges”.

        São Bento de Núrcia (480-547) – nasceu em Núrcia, na Úmbria, Itália; estudou Direito em Roma, quando se consagrou a Deus. Tornou-se superior de várias comunidades monásticas; tendo fundado no monte Cassino a célebre Abadia local. A sua Regra dos Mosteiros tornou-se a principal regra de vida dos mosteiros do ocidente, elogiada pelo papa S. Gregório Magno, usada até hoje. O lema dos seus mosteiros era “ora et labora”. O Papa Pio XII o chamou de Pai da Europa e Paulo VI proclamou-o Patrono da Europa, em 24/10/1964.

        São Venâncio Fortunato (530-600) – nasceu em Vêneto na Itália, foi para Poitiers (França). Autor de célebres hinos dedicados à Paixão de Cristo e à Virgem Maria, até hoje usados na Igreja.

        São Gregório Magno (540-604), Papa e doutor da Igreja – Nasceu em Roma, de família nobre. Ainda muito jovem foi primeiro ministro do governo de Roma. Grande admirador de S. Bento, resolveu transformar suas muitas posses em mosteiros. O papa Pelágio o enviou como núncio apostólico em Constantinopla até o ano 585. Foi feito papa em 590. Foi um dos maiores papas que a Igreja já teve. Bossuet considerava-o “modelo perfeito de como se governa a Igreja”. Promoveu na liturgia o canto “gregoriano”. Profunda influência exerceram os seus escritos: Vida de São Bento e Regra Pastoral, usado ainda hoje.

        Santo Isidoro de Sevilha, (560 – 662) Este ilustre pensador é citado cerca de 200 vezes pelo Aquinate, sobretudo no contexto moral da Suma Teológica. Isidoro nasceu em Cartagena e morreu em Sevilha. Bispo desta cidade foi considerado o último dos padres da Igreja Ocidental: tem o título de Doutor da Igreja Universal. A sua inquestionável contribuição ao pensamento medieval está vinculada à sua obra principal: Originum sive etymologicarum libri viginti, conhecida como Etimologias. Contudo, para o pensamento tomista são os seus tratados teológicos e apologéticos que exerceram grande influência como: Sententiarum libri três; De fide catholica contra iudaeos, De ordine creaturarum e De rerum natura. Em especial destaca-se o se Sententiarum libri tres que é um manual de moral e de teologia baseado nas obras de Santo Agostinho e de São Gregório Magno, muito útil para as investigações do Aquinate na feitura dos argumentos da Suma Teológica, acerca da moral. .

        São Máximo, o confessor (580 – 662) nasceu em Constantinopla, foi secretário do imperador Heráclio, depois foi para o mosteiro de Crisópolis. Lutou contra o monofisismo e monotelismo, sendo preso, exilado e martirizado por isso. Obteve a condenação do monotelismo no Concílio de Latrão, em 649.

        Santo Ildefonso de Sevilha (†636) – doutor da Igreja. Considerado o último Padre do ocidente. Bispo de Sevilha, Espanha desde 601. Em 636 dirigiu o IV Sínodo de Toledo. Exerceu notável influência na Idade Média com os seus escritos exegéticos, dogmáticos, ascéticos e litúrgicos.

        São Germano de Constantinopla – (610-733) – Bispo – Patriarca de Constantinopla (715-30), nasceu em Constantinopla ao final do reinado do imperador Heracleo (610-41); morreu em 733 ou 740. Filho de Justiniano, um patriciano, Germano dedicou seus serviços à Igreja e começou como clérigo na catedral de Metrópolis. Logo depois da morte de seu pai que havia ocupado vários altos cargos de oficial, pelas mãos do sobrinho de Herácleo, Germano se consagrou bispo de Chipre, o ano exato, porém, de sua elevação é desconhecido.

        São João Damasceno (675-749) – Bispo e Doutor da Igreja – É considerado o último dos representantes dos Padres gregos. É grande a sua obra literária: poesia, liturgia, filosofia e apologética. Filho de um alto funcionário do califa de Damasco, foi companheiro do príncipe Yazid que, mais tarde o promoveu ao mesmo encargo do pai, ministro das finanças. A um determinado tempo deixou a corte do califa e retirou-se para o mosteiro de São Sabas, perto de Jerusalém. Tornou-se o pregador titular da basílica do Santo Sepulcro. Enfrentou com muita coragem a heresia dos iconoclastas que condenavam o culto das imagens. Ficaram famosos os seus Três Discursos a Favor das Imagens Sagradas. João Damasceno apresenta sua síntese teológica a partir dos Padres gregos, ignorando os Padres latinos. Influencia TA sobretudo em Cristologia, com relação à questão da Teoria da Animação de Cristo, onde estabelece que a de Cristo foi simultânea e que, porque Cristo em tudo se assemelhou-nos, à exceção do pecado, a nossa animação também é simultânea.

        Curtir

    • EDMILSON disse:

      Fernanda você é uma herege protestante, com a sua própria igreja com a sua bíblia debaixo dos braços e seus conceitos pessoais em cima do que você entende com seus 10 versos isolados que você grifa em uma bíblia mutilada, é impressionante isso, mas protestante é aquele que protesta e nós sabemos o que isso significa. Sobre o questionamento, a partir do momento que vc questiona um católico por sua religiosidade vc está questionando o próprio catolicismo, infelizmente essa é a verdade Fernanda herege.

      Segundo vc tudo relacionado a Cristo tem que estar na bíblia? Segundo só ela contem toda a verdade? É mesmo! E quem determinou isso? foi o próprio Deus Pai todo poderoso que falou a vc que tudo tem que estar na bíblia? Só se for uma revelação pessoal (FORA DA BIBLIA) porque a própria bíblia diz que a COLUNA QUE SUSTENTA A VERDADE é a Igreja.

      “15. Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade” (I Timótio capitulo 3)

      Observe as palavras de São Paulo ao seu discípulo, no qual ele tratava como filho, ele diz: SE UM dia eu faltar (não estiver mais presente) VÁ A IGREJA, pois a igreja que sustenta a verdade; em nenhum momento ele diz para Timótio pegar as Escrituras (que na época eram mais de 500) colocar debaixo dos braços e sair por ai pregando a sua verdade pessoal.

      Fernanda herege a mesma bíblia no qual vc diz que é a única fonte de revelação divina, diz que É ATRAVÉS DA IGREJA que principados e potestades iriam conhecer toda a sabedoria divina.

      “10. Assim, de ora em diante, as dominações e as potestades celestes podem conhecer, pela Igreja, a infinita diversidade da sabedoria divina” (Efésios capítulo 3)

      Veja só, o mesmo São Paulo não diz que seria através de um livro chamado bíblia que todos encontrariam as suas respostas, E SIM ATRAVÉS DA IGREJA.

      FERNANDA HEREGE SAIBAS QUE, se não fosse nossos bispos no século IV, nem bíblia iria existir, hoje vc estaria lendo livros onde diz que Jesus dava selinho em Maria Madalenas, aliás, se não fosse a nossa tradição, nem quem era o discípulo amado vc saberia quem era, pois o mesmo livro não cita o nome desse discípulo, ainda mais, estaria engolindo a tese agnóstica de que tal discípulo amado era Maria Madalena.

      Essa teoria de que todas as resposta então em sua bíblia mutilada e adulterada, foi inventada como dogma protestante no século XVI, isso não é doutrina apostólica, os Apóstolos ordenaram que se guardasse tudo o que FOI ESCRITO E O QUE FOI TRANSMITIDO ORALMENTE.

      “15. Assim, pois, irmãos, ficai firmes e conservai os ensinamentos que de nós aprendestes, seja por palavras, seja por carta nossa” (II Tess capítulo 2)

      Vc seguindo tal heresia chamada Sola Scriptura, estará indo contra a própria bíblia sagrada que nos ensina a guardar tudo o que fora escrito e o que fora pregado oralmente, e ainda mais, a própria bíblia nunca se colocou acima da autoridade da igreja, ela mesma afirma que toda a verdade está na igreja, pois ela só guardou algumas coisas escritas e não tudo.

      Fernanda se vc quer seguir essa heresia da sola scripture mutilada e adulterada em 1500, tudo bem, é um direito seu, agora nós católico seguimos a coluna sustentáculo da verdade que é a Igreja, nela está guardada toda a sabedoria divina, seja por escrito, seja por tradição ou seja pelo seu magistério.

      Essa é a nossa crença.

      FERNANDA HEREGE PIADISTA

      Curtir

  15. Edmilson disse:

    AMIGOS ISSO QUE VOU PASSAR A VOCÊS FOI UM DEBATE QUE TIVE COM UM PROTESTANTE O REFUTANDO E MOSTRANDO A ELE QUE A IGREJA CATÓLICA É BÍBLICA VEJAM E SE ENCANTEM E PODEM PEGAR ESSE MEU ARTIGO E PASSAR PRA GRUPOS JOVENS E SITES E ESTUDOS
    RENATO VOCÊ ATÉ AGORA SÓ ME DEMONSTROU SER TÃO CONTRADITÓRIO TÃO IGNORANTE É TÃO INOCENTE NAS QUESTÕES QUE GIRA EM TORNO DA TEOLOGIA DA PATRÍSTICA DA HERMENÊUTICA DA EXEGESE DA APOLOGÉTICA E SE SOBRE TESTEMUNHOS DOCUMENTOS IGREJA CATÓLICA PAPAS E PADRES DA IGREJA

    QUE EXEMPLOS MEU CARO RENATO DE CARVALHO EU VOU LHE DA VÁRIOS

    VAMOS LÁ

    PRIMEIRO RENATO DE CARVALHO VOCÊ ERRADAMENTE ME DIZ QUE O PAPADO É DIABÓLICO E QUE NÃO É BÍBLICO E QUE JESUS CRISTO JAMAIS QUIS FUNDAR UMA IGREJA

    VAMOS LÁ RENATO DE CARVALHO EU VOU TI MOSTRAR E VOU TI DESMASCARAR MAS UMA VEZ E IREI TI MOSTRAR AQUI QUE O QUE VOCÊ FALA É BLASFÊMIA E PONTOS DE VISTA QUE VOCÊ APRENDEU A TER AO LÊ LIVROS DE HISTORIADORES PROTESTANTES AMERICANOS QUE FICARAM MILIONÁRIOS NAS CUSTAS DE PESSOAS LEIGAS E CARENTES QUE PROCURAM VIVER UMA VIDA A PROCURA DE RESPOSTAS E DE PESSOAS NEOLIBERALISTAS QUE PROCURAM VIVER UMA VIDA DE ACORDO COM SEUS DESEJOS E SEUS PONTOS DE VISTA

    VAMOS LÁ

    ME RESPONDAS RENATO DE CARVALHO OS LEITORES DO SITE LEPANTO TAMBÉM ESTÃO ESPERANDO SUAS RESPOSTAS POIS ATÉ AGORA VOCÊ NÃO ME DEMOSTROU NADA E SÓ SE COMPLICA AINDA MAIS POIS EM TODAS AULAS DE TEOLOGIA QUE VOCÊ LEVOU ATÉ AGORA VOCÊ SÓ RESPONDEU FORA DO CONTEXTO CRITICOU FALOU CONTRA MAIS NÃO ME DEMONSTROU PROVAS DOCUMENTOS COISAS CONVINCENTES NADA NADA
    POIS AS COISAS QUE VOCÊ FALOU E MOSTROU ATÉ AGORA RENATO DE CARVALHO
    PASSARAM LONGE DO DITO POIS FORAM MERAS FALSIFICAÇÕES BARATAS QUE SÓ ILUDE MESMO QUEM NÃO PROCURA A VERDADE E PREFERE VIVER A VIDA NA MENTIRA

    POR ISSO VOU TI DA MAIS UMA CHANCE POBRE HEREGE

    VAMOS LÁ RENATO DE CARVALHO EU TI DESAFIO A UMA VERDADEIRA AULA DE PATRÍSTICA E APOLOGÉTICA QUE SEGURAMENTE TI GARANTO QUE VOCÊ NÃO VAI ME RESPONDER BIBLICAMENTE E MUITO MENOS HISTORICAMENTE E VAI CORRER OU SE PERDER OU VAI USAR DE OUTROS NOMES COMO FAZ TODO PASTOR E HISTORIADOR PROTESTANTE COVARDE

    MAS VAMOS LÁ

    PRIMEIRO RENATO DE CARVALHO VOCÊ ME DIZ QUE O PAPADO NÃO É BÍBLICO
    ME RESPONDAS ENTÃO MAIS AS RESPOSTAS TEM QUE TER FONTE HISTÓRICA DE TESTEMUNHAS OCULARES DA ÉPOCA E TAMBÉM QUERO LIVROS E NOMES DE BISPOS E DE PADRES DA IGREJA DA ÉPOCA QUE DIZEM O CONTRÁRIO NESSES TRÊS PRIMEIROS SÉCULOS DA ERA CRISTÃ

    E MAIS RENATO DE CARVALHO APRENDA UMA COISA
    QUE LIVROS DE HISTÓRIAS NÃO SÃO FONTES MEU CARO AMIGO CULTO

    SAIBAS RENATO DE CARVALHO QUE OS LIVROS DE HISTÓRIAS SÃO OBRIGADOS A NOS FORNECER UMA FONTE CONFIÁVEL E VERÍDICA O QUE NEM SEMPRE ACONTECE POIS A MAIORIA DESSES LIVROS DE ENCICLOPÉDIAS FORAM BASEADOS NAS FÁBULAS DO PROTESTANTISMO AMERICA PARA DIFAMAR E SE CRESCER AS CUSTAS DAS PESSOAS DESINFORMADAS

    RENATO DE CARVALHO

    APRENDA ALMENOS ISSO

    VAMOS LÁ RENATO DE CARVALHO VOCÊ ME DIZ QUE O PAPA NÃO É BÍBLICO E QUE JESUS CRISTO NÃO FUNDOU A IGREJA CATÓLICA E QUE TUDO ISSO FOI INVENTADO POR CONSTANTINO

    ME RESPONDAS ENTÃO RENATO DE CARVALHO SE O PAPA NÃO É BÍBLICO?
    COMO VOCÊ INOCENTEMENTE DIZ

    ENTÃO RENATO DE CARVALHO ME RESPONDAS ESSAS PERGUNTAS POR QUE
    DENTRO DA BÍBLIA TEMOS O NOME DE 3 PAPAS?

    E OS NOMES DELES SE CHAMAM SÃO PEDRO SÃO LINO E SÃO CLEMENTE ROMANO
    E ESSE PAPA DE NOME SÃO CLEMENTE ROMANO NASCIDO NO ANO 30 DA ERA CRISTÃ
    AINDA ESCREVEU UMA OBRA QUE FALA DA IGREJA CATÓLICA E NESSA MESMA OBRA ELE DIZ QUE SÃO PEDRO FOI O PRIMEIRO PAPA DE ROMA

    E NESSA MESMA OBRA ELE EXORTA A COMUNIDADE PARA RECEBEREM OS BISPOS DA IGREJA E AINDA ESSE MESMO PAPA SÃO CLEMENTE ROMANO TEM 2 CARTAS EM CORINTIOS DENTRO DA BÍBLIA

    E MAIS RENATO DE CARVALHO ESSE QUARTO PAPA DA IGREJA CATÓLICA DE NOME SÃO CLEMENTE ROMANO AINDA É CITADO EM FILIPENSES PELO APÓSTOLO SÃO PAULO

    RENATO DE CARVALHO EU VOU TI DA UMA LUZ SAIBAS QUE
    ALGUNS HISTORIADORES PROTESTES AFIRMAM QUE SÃO PAULO FALAVA DE OUTRO SÃO CLEMENTE MAS NÃO COLA NÉ POIS ISSO É PURA LOROTA POIS SÃO PAULO ESTAVA EM ROMA NESSA ÉPOCA

    E TAMBÉM NÃO EXISTE HISTORICAMENTE OUTRO NOME DE SÃO CLEMENTE NESSE PERÍODO E MAIS SOBRE ISSO TODOS OS BISPOS E PADRES DA IGREJA DA ÉPOCA TESTIFICAM E CONFIRMAM

    E MAIS RENATO DE CARVALHO A IGREJA CATÓLICA POSSUI O SEU CATÁLOGO DO PRIMEIRO SEGUNDO E TERCEIRO SÉCULO DA ERA CRISTÃ PARA CONFIRMAR ESSAS VERDADES

    E MAIS RENATO DE CARVALHO O SEGUNDO PAPA DA IGREJA CATÓLICA DE NOME SÃO LINO É CITADO PELO APÓSTOLO SÃO PAULO NAS SAUDAÇÕES FINAIS

    E SOBRE ISSO TAMBÉM É A MESMA COISA EXISTEM LIVROS CARTAS E EPÍSTOLAS DE PADRES DA IGREJA E DE BISPOS DA IGREJA DO PRIMEIRO E SEGUNDO SÉCULO QUE AS TESTIFICAM

    E MAIS RENATO DE CARVALHO EU QUERO QUE VOCÊ
    ME RESPONDAS POIS DENTRO DA BÍBLIA TEM MILHARES DE PASSAGENS QUE FALAM PARA OBEDECER AOS BISPOS PRESBÍTEROS E DIÁCONOS DA IGREJA

    AÍ VOCÊ INOCENTEMENTE ME DIZ QUE ESSA IGREJA NÃO É A CATÓLICA

    QUAL É ESSA IGREJA ENTÃO RENATO DE CARVALHO? A PROTESTANTE QUE NÃO ERA

    E NÃO ME VENHA FALAR QUE IGREJA É REUNIÃO DOS POVOS

    ISSO SÓ EXISTE PARA VOCÊS PROTESTANTES HEREGES QUE DIZ ISSO PARA JUSTIFICAR E CRIAR SUAS CEITAS MAS SAIBAS RENATO DE CARVALHO QUE ESSA IGREJA EXISTE E ELA SE CHAMA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA

    POR ISSO RENATO DE CARVALHO EU QUERO QUE VOCÊ ME EXPLIQUE O POR QUE DISSO

    HEREGE SAIBAS QUE DESDE O PRIMEIRO SÉCULO JÁ EXISTEM MALHARES DE PROVAS E REGISTROS QUE MOSTRAM INCONTESTAVELMENTE QUE JÁ EXISTIA A IGREJA CATÓLICA COM SEUS BISPOS PRESBÍTEROS DIÁCONOS PELO MUNDO AFORA

    E MAIS RENATO DE CARVALHO
    OS PADRES DA IGREJA A ARQUEOLOGIA E A GEOLOGIA E TODA UMA HISTÓRIA DEMONSTRA SER A IGREJA CATÓLICA A IGREJA FUNDADA POR JESUS CRISTO

    TODOS OS PADRES DA IGREJA PREGOU ISSO COM AMOR PRAZER FELICIDADE E CONTENTO

    AGORA SE VOCÊ É CONTRA TUDO ISSO RENATO DE CARVALHO POR FAVOR ME MOSTRE PROVAS TESTEMUNHAS OCULARES FONTE HISTÓRICA DOCUMENTOS OBRAS E ESCRITOS DE AUTORES E PADRES DA IGREJA DA ÉPOCA QUE CONTESTE ISSO

    AMIGO RENATO DE CARVALHO ?

    OLHA EU RECOMENDO A VOCÊ A LÊ UMA OBRA DE UNS DOS MAIORES HISTORIADORES DA HUMANIDADE ANOTE AÍ O NOME E A OBRA DESSE ESCRITOR RENATO DE CARVALHO

    ELE SE CHAMA EUSÉBIO DE CESAREIA ELE NASCEU NO ANO 265 DA ERA CRISTÃ

    RENATO DE CARVALHO OLHA ESSA OBRA DE NOME HISTÓRIA ECLESIÁSTICA
    TEM MAIS OU MENOS 5000 MIL PAGINAS

    NELA ELE FALA DO NOME DOS BISPOS QUE PERTENCIAM A IGREJA CATÓLICA
    ELE TAMBÉM FALA DAS OBRAS CARTAS E EPÍSTOLAS DOS PADRES DA IGREJA DOS DOIS PRIMEIRO SÉCULO

    RENATO DE CARVALHO APRENDAS UMA COISA A IGREJA NASCEU CATÓLICA

    OLHE AÍ O QUE SÃO PAULO FALA CONFIRMANDO UMA IGREJA ONDE TEM PRESBÍTEROS BISPOS DIÁCONOS ANCIÕES ALí ESTÁ A IGREJA CATÓLICA

    VEJA ALGUMAS REFERENCIAS BÍBLICAS RENATO DE CARVALHO SOBRE OS BISPOS DA IGREJA

    (I Timóteo 5,17)

    Os PRESBÍTEROS que desempenham bem o encargo de presidir sejam honrados com dupla remuneração, principalmente os que trabalham na pregação e no ensino.

    O QUE VOCÊ ME DIZ DISSO RENATO DE CARVALHO E TEM MAIS

    VEJA

    Paulo e Timóteo, servos de Cristo Jesus, a todos os santos em Cristo Jesus que estão em Filipos, com os bispos e Diaconos. Filipenses 1:1.

    QUEM SÃO ESSES BISPOS E DIÁCONOS RENATO DE CARVALHO UM PROTESTANTE QUE NÃO ERA

    VEJA MAIS PROVAS RENATO DE CARVALHO

    (Tito 1,7)

    Porquanto é mister que o bispo seja irrepreensível, como administrador que é posto por Deus. Não arrogante, nem colérico, nem intemperante, nem violento, nem cobiçoso.

    AMIGO DESDE O PRIMEIRO SÉCULO A IGREJA JÁ TINHAM OS SEUS BISPOS ISSO É ORDEM DE DEUS ISSO É BÍBLICO HEREGE VEJA MAIS PROVAS

    (I Timóteo 3,1)

    Eis uma coisa certa: quem aspira ao episcopado, saiba que está desejando uma função sublime.

    ME DIGA DE ONDE É ESSA FUNÇÃO E EPISCOPADO RENATO DE CARVALHO OS ESCRITOS E CATÁLOGOS DIZEM QUE É DA IGREJA E VOCÊ?

    VEJAM MAIS PROVAS RENATO DE CARVALHO DA IGREJA CATÓLICA

    Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam. 1 Tessalonicenses 5:12.

    ISSO É BÍBLICO MEU CARO ESTUDE A PATRÍSTICA E SE CONVERTA A VERDADEIRA IGREJA

    VEJA MAIS PROVAS CLARÍSSIMAS EUCLIDES RENATO DE CARVALHO

    VEJA

    Pois é necessário que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro de Deus, não soberbo, nem irascível, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância. Tito 1:7.

    VEJAM MAIS RENATO DE CARVALHO

    VEJA QUE A SOLA SCRIPTURA NUNCA EXISTIU O LIVRE EXAME DA BÍBLIA FOI UM JOGO DE MARKETING DE LUTERO

    VEJA

    HEREGE A PROVA ESTÁ AQUI

    Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas como quem há de prestar contas delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. Hebreus 13:17.

    AGORA

    ME RESPONDAS RENATO DE CARVALHO VOCÊ ME DIZ QUE JESUS CRISTO NÃO FUNDOU UMA IGREJA MAS POR QUE ENTÃO OS PADRES APOSTÓLICOS E OS PADRES DA IGREJA DO PRIMEIRO E SÉCULO SÉCULO PREGAM A IGREJA CATÓLICA COMO SENDO A IGREJA FUNDADA POR JESUS CRISTO?

    E POR QUE DENTRO DA PRÓPRIA BÍBLIA TEMOS O NOME DE TRÊS PAPAS
    QUE CONFIRMAM ISSO E TESTIFICAM ESSAS VERDADES

    E MAIS RENATO DE CARVALHO POR QUE OS PADRES DA IGREJA E OS PADRES APOSTÓLICOS E TODOS MÁRTIRES AO MORRER PROCLAMAVAM A IGREJA E MESMO OS PADRES DA IGREJA EM SUAS CARTAS EPÍSTOLAS E LIVROS FALAVAM DE UMA SÓ IGREJA DE NOME CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA CONSTRUÍDA POR JESUS CRISTO

    ME RESPONDAS RENATO DE CARVALHO POR QUE TODOS OS PADRES DA IGREJA SÃO UNANIMES EM PROCLAMAR A IGREJA CATÓLICA COMO A IGREJA DE JESUS CRISTO SENDO SÃO PEDRO O PRIMEIRO PAPA

    SE VOCÊ CONTESTA ISSO RENATO DE CARVALHO EU DESAFIO VOCÊ A ME FALAR APENAS UM NOME DE UMA PESSOA QUE FUNDOU A IGREJA CATÓLICA HEREGE

    OLHA SE VOCÊ DIZER QUE FOI CONSTANTINO MUITOS VÃO ACHAR QUE VOCÊ TEM ATROFIA CEREBRAL POIS MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO RENATO DE CARVALHO A IGREJA CATÓLICA JÁ EXISTIA SE VOCÊ QUISER EU TI DOU UMA LISTA DE MAIS DE 50 NOMES DE PADRES DA IGREJA E BISPOS ESCRITORES SOMENTE DOS DOIS PRIMEIRO SÉCULO MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO

    SE VOCÊ QUISER RENATO DE CARVALHO EU TI DOU UMA VASTA LISTA DE OBRAS E ESCRITOS DE PADRES DA IGREJA E DE DOCUMENTOS HISTÓRICOS MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO E QUE TODOS SÃO UNANIMES EM PROCLAMAR A IGREJA CATÓLICA

    OLHA RENATO DE CARVALHO SE JESUS CRISTO NÃO FUNDOU UMA IGREJA POR QUE ELE DIZ ISSO A SÃO PEDRO?

    “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”

    ME DIGA RENATO DE CARVALHO VOCÊS FALAM QUE JESUS SE REFERIA A UMA PEDRA
    E NÃO A UMA IGREJA?

    ME RESPONDAS ENTÃO RENATO DE CARVALHO

    POR QUE TODOS OS PADRES DA IGREJA
    SÃO UNANIMES EM DIZER QUE JESUS SE REFERIA A SUA IGREJA QUANDO DIZ PARA SÃO PEDRO TU ÉS PEDRO E SOBRE ESSA PEDRA EU FAREI A MINHA IGREJA

    ME RESPONDAS POR QUÊ DISSO RENATO DE CARVALHO

    SAIBAS QUE ESSA CONTESTAÇÃO DE QUE SÃO PEDRO NÃO FOI PAPA SÓ VEIO DEPOIS DE LUTERO TER SE REVOLTADO CONTRA A IGREJA CATÓLICA?

    E DE LÁ PRA CÁ O QUE SE TEM MAS NO MEIO PROTESTANTE É HISTÓRIAS FRACAS FALSIFICADAS E INVENTADAS PARA GANHAR FIEIS NA BASE DA MENTIRA

    ME RESPONDAS RENATO DE CARVALHO

    POR QUE A BÍBLIA MOSTRA CLARAMENTE A IGREJA CATÓLICA MOSTRA OS BISPOS MOSTRA QUE JESUS FUNDOU UMA IGREJA E SÓ VOCÊS PROTESTANTES QUE NÃO TEM NEM MESMO 500 ANOS A CONTESTA?

    ME RESPONDAS RENATO DE CARVALHO

    EU QUERO FONTE HISTÓRICA TESTEMUNHAS OCULARES E VERÍDICAS DE NOMES DE PADRES DA IGREJA QUE DUVIDOU DESSA GRANDIOSIDADE MEU CARO HEREGE

    VAMOS LÁ RENATO DE CARVALHO

    ME RESPONDAS ISSO MAIS EU QUERO FONTE HISTÓRICA TESTEMUNHAS OCULARES DA ÉPOCA EU QUERO NOMES E REGISTROS OBRAS E BIOGRAFIAS DE NOMES DE AUTORES DA ÉPOCA QUE DIZ O CONTRÁRIO EU ESTOU ESPERANDO

    ME DIGA RENATO DE CARVALHO

    QUE ISSO NÃO É ESTRANHO POIS SE JESUS CRISTO NÃO FUNDOU NENHUMA IGREJA
    ENTÃO A PRÓPRIA BÍBLIA ENTRARIA EM CONTRADIÇÃO VOCÊ NÃO ACHA?
    POIS ELA MESMA AFIRMA ESSA IGREJA E ISSO É TÃO CLARO E TÃO NÍTIDO RENATO DE CARVALHO POIS A PRÓPRIA BÍBLIA DIZ QUE JESUS CRISTO FUNDOU SUA IGREJA

    QUE PROVAS MAS CLARAS DO QUE ESSA RENATO DE CARVALHO

    EU TI DOU VEJA

    VEJA

    Hebreus 12-23 à universal assembléia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;

    Assembléia = Igreja

    Universal = Católica

    A Igreja Católica (o termo “católico”, derivado da palavra grega: καθολικός (katholikos), significa “universal” ou “geral”),

    AGORA OLHE JESUS RENATO DE CARVALHO FALANDO DE FUNDAR A SUA IGREJA SOBRE PEDRO

    VEJA

    “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”

    OLHA MAIS PROVAS CLARAS RENATO DE CARVALHO

    DE JESUS CRISTO TER FUNDADO A SUA IGREJA

    VEJA

    Jesus realmente prometeu que o Espírito Santo estaria com Sua Igreja e a ensinaria para sempre (cf. João 14,16-17)!

    OLHA O QUE SÃO PAULO DIZ RENATO DE CARVALHO QUE MAIS PROVAS DO QUE ISSO

    Só a verdade liberta e a Igreja é coluna e firmeza da verdade (1Timóteo
    3,15)

    VEJA ESSA OUTRA PASSAGEM BÍBLICA RENATO DE CARVALHO

    SE VOCÊ NÃO ACEITA ISSO É POR BURRICE OU IGNORÂNCIA E PELOS SEUS ESTUDOS DISTORCIDOS QUE VOCÊ APRENDEU DOS HEREGES

    VEJA COMO É TÃO NÍTIDO E TÃO CLARO A EXISTÊNCIA DA IGREJA

    VEJA

    Deste modo, a razão da própria existência da Igreja está em ser um instrumento de santificação dos homens: “Santifico-me por eles para que também eles sejam santificados pela verdade” (Jo 17,19)

    RENATO DE CARVALHO AGORA OLHA O QUE SÃO PAULO FALA
    VOCÊ QUE PROVAS MAIS CLARAS DO QUE ESSA MEU CARO IRMÃO HEREGE

    VEJA

    “Eu me tornei servo deste Evangelho em virtude da graça que me foi dada pela onipotente ação divina. A mim, o mais insignificante dentre todos os santos, coube-me a graça de anunciar entre os pagãos a inexplorável riqueza de Cristo, e a todos manifestar o desígnio salvador de Deus, mistério oculto desde a eternidade em Deus, que tudo criou. Assim, de ora em diante, as dominações e as potestades celestes podem conhecer, PELA IGREJA, a infinita diversidade da sabedoria divina”
    Efésios 3:7-10

    AGORA

    OLHE MAIS PROVAS CLARAS RENATO DE CARVALHO
    DE QUE ESSA É A IGREJA DE QUE TODOS OS PADRES DA IGREJA E BISPOS ESCREVERAM EM SUAS OBRAS

    SÓ MESMO VOCÊS PROTESTANTES POR ORGULHO DESPREZO E MENTIRAS TENTAM MANCHAR A TODO CUSTO ESSA VERDADE TÃO NÍTIDA E TÃO CLARA

    VEJA

    (Atos dos Apóstolos 20,28)

    Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o seu próprio sangue.

    OLHA MAIS PROVAS RENATO DE CARVALHO

    SAIBAS MAIS UMA VEZ QUE DENTRO DA BÍBLIA TEMOS 3 PAPAS E AINDA EUCLIDES JUNIOR DENTRO DA BÍBLIA EXISTE ORDENS DADAS PELOS PRÓPRIOS APÓSTOLOS PARA OBEDECEREM AOS BISPOS PRESBÍTEROS E DIÁCONOS

    E VOCÊ VEM COM A FALSA HERESIA DE JESUS CRISTO NÃO FUNDOU UMA IGREJA

    VEJA MAS PROVAS CLARAS RENATO DE CARVALHO

    ISSO É A IGREJA MEU CARO AMIGO PROCLAMADA POR TODOS OS PADRES DA IGREJA VEJA O QUE O PRÓPRIO SÃO PAULO ESCREVE MEU CARO HEREGE

    “Estas coisas te escrevo, mas espero ir visitar-te muito em breve. Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é A IGREJA de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.”
    1Timóteo 3:14-15

    ISSO É A IGREJA CATÓLICA MEU AMIGO NÃO VENHA COM SOLA SCRIPTURA NÃO VENHA COM VERSÍCULOS DECORADOS POIS ESSA FARSA DE LIVRE EXAME DA BÍBLIA SÓ DIVIDIU O CRISTIANISMO MEU CARO HEREGE EM MAIS DE 50 MIL CEITAS

    QUE MAS PROVAS CLARAS EU TI DOU RENATO DE CARVALHO

    VEJA

    “Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente; se te ouvir, terás ganho teu irmão. Se não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. Se recusa ouvi-los, dize-o À IGREJA. E se recusar ouvir também A IGREJA, seja ele para ti como um pagão e um publicano.”
    Mateus 18:15-17

    AGORA RENATO DE CARVALHO

    EU TI PEÇO ENCARECIDAMENTE NÃO CHAMEM MAIS OS APÓSTOLOS E PADRES DA IGREJA DE MENTIROSOS POIS TODOS ELES SÓ PREGARAM UMA SÓ IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA

    ESTUDE A PATRÍSTICA HEREGE

    ISSO É A IGREJA CATÓLICA MEU CARO

    VEJA RENATO DE CARVALHO

    “Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou A IGREJA e se entregou por ela, para santificá-la, purificando-a pela água do batismo com a palavra”
    Efesios 5:25-26

    AGORA RENATO DE CARVALHO

    ENTRE NESSE ENDEREÇO QUE EU VOU TI PASSAR
    POIS É A MAIOR DESCOBERTA DA HUMANIDADE POIS OS MAIORES ARQUEÓLOGOS DO MUNDO DESCOBRIRAM A MAIS ANTIGA IGREJA DO MUNDO COMPROVADA POR TESTES E DNA
    E AINDA DATANDO SER DO ANO 30 DA ERA CRISTÃ E QUE ELA ERA FREQUENTADA POR JESUS E TODOS OS SEUS DISCÍPULOS

    AGORA ENTRE E TIRE VOCÊ MESMO A CONCLUSÃO

    http://cienciaconfirmaigreja.blogspot.com.br/2008/08/surpresa-de-megido-e-igreja-crist-mais.html

    RENATO DE CARVALHO

    QUE MAIS PROVAS CLARAS DO QUE ESSAS

    DEIXE DE SOFISMA MEU CARO O PROTESTANTISMO NASCEU NO RENASCIMENTO NUMA ÉPOCA DE GRANDE PROGRESSO E DE GRANDÍSSIMAS DESCOBERTAS ONDE AS PESSOAS QUERIAM SE LIBERTAR QUERIAM SEUS PRÓPRIOS INTERESSES

    POIS O MUNDO MUDOU E DEUS PARA O MOVIMENTO DO RENASCIMENTO DEIXAVA DE SER O CENTRO DE TUDO

    ENTÃO AS GRANDES EMBARCAÇÕES AS GRANDES DESCOBERTAS RECHEADO DE EXPANSÕES MARÍTIMAS TECNOLÓGICAS MUDOU O MUNDO E O PROTESTANTISMO NASCEU NO RENASCIMENTO NO PERÍODO CHAMADO DE ANTROPOCENTRISMO

    SE TORNANDO UM MUNDO MODERNO NAS ARTES E NOS COSTUMES
    APRENDA ISSO MEU AMIGO O PROTESTANTISMO AGORA SIM É UMA CEITA MEU AMIGO POIS NASCEU DA REVOLTA E DOS INTERESSES QUE EXEMPLOS EU LHE DOU VÁRIOS

    SAIBAS QUE O QUE LUTERO PREGOU AGRADAVAM A MUITOS MERCADORES EMPRESÁRIOS DA ÉPOCA NÃO É ATOA QUE LUTERO MORREU FRUSTADO DEPOIS DE VÊ A DESGRAÇA QUE FEZ

    SAIBAS QUE LUTERO CRIOU FOI A IGREJA LUTERANA E COM ELA ENSINANDO A FARSA DO LIVRE EXAME BÍBLICO E POR CAUSA DESSA MENTIRA OS SEUS PLANOS NÃO DUROU MUITO E OS SEUS PROJETOS LOGO SE DESMORONAVAM SURGINDO DESDE ENTÃO AS BRIGAS E AS DISPUTAS E OS INTERESSES NO MEIO DO PROTESTANTISMO

    ENTÃO O PROTESTANTISMO LOGO SE DIVIDIU EM MILHARES DE NOVAS CEITAS ETC…

    E HOJE POR CAUSA DE LUTERO CALVINO E OUTROS HEREGES QUE PREGARAM A SOLA SCRIPTURA VOCÊ VÊ NOS DIAS DE HOJE NO MEIO DO PROTESTANTISMO MILHARES DE TEORIAS BÍBLICAS RACHADAS E COM DESAVENÇAS PARA CONFIRMAR ISSO TEM ATÉ IGREJAS DE PASTORES HOMOSEXUAIS ONDE CADA UM PODE SER DONO DA VERDADE
    PODE ATÉ A BÍBLIA LÊ ALGUNS VERSÍCULOS E JÁ ACHAR QUE ELA CONDIZ COM A VERDADE DE ACORDO COM O SEU PONTO DE VISTA E ASSIM VAI…

    ACORDA RENATO DE CARVALHO

    EU QUERO RESPOSTAS FONTE HISTÓRICAS TESTEMUNHAS OCULARES COISA QUE VOCÊ E NENHUM PASTOR OU HISTORIADOR PROTESTANTE JAMAIS VAI CONSEGUIR ME DEMONSTRAR

    RENATO DE CARVALHO

    AGORA SIM ISSO SE CHAMA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA MEU CARO AMIGO

    VEJA

    (Atos dos Apóstolos 20,28)

    Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o seu próprio sangue.

    VEJA RENATO DE CARVALHO

    ESSA IGREJA NÃO É SIMBOLO MEU AMIGO ELA É REAL
    (Tito 1,7)

    Porquanto é mister que o bispo seja irrepreensível, como administrador que é posto por Deus. Não arrogante, nem colérico, nem intemperante, nem violento, nem cobiçoso.

    OLHA MAIS UMA VEZ RENATO DE CARVALHO

    PROVAS INCONTESTÁVEIS

    Fiel é esta palavra: Se alguém aspira ao episcopado, excelente obra deseja. É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para ensinar. 1 Timóteo 3:1-2.

    SAIBAS QUE JÁ NO PRIMEIRO SÉCULO MEU CARO AMIGO RENATO DE CARVALHO

    QUANDO ALGUÉM FICAVA DOENTE ELES IAM ATÉ OS BISPOS DA IGREJA E FICAVAM CURADOS EXISTEM LIVROS E PROVAS SOBRE ISSO AMIGO

    ESSAS PROVAS TAMBÉM SÃO BÍBLICAS

    VEJA

    São Tiago 5,14)
    Está alguém enfermo? Chame os sacerdotes da Igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor.
    (Sacerdócio Ministerial

    ISSO É A IGREJA CATÓLICA RENATO DE CARVALHO

    AGORA ME DÊ PROVAS QUE PROVE O CONTRÁRIO
    EU DESAFIO VOCÊ E QUAL QUER HISTORIADOR PROTESTANTE
    QUE VIER QUERER VIM REFUTAR ISSO

    AGORA RENATO DE CARVALHO

    EU QUERO PROVAS DA ÉPOCA ESCRITOS NOMES DE AUTORES PADRES DA IGREJA FONTES HISTÓRICAS E VERÍDICAS E TESTEMUNHAS OCULARES QUE DIZ O CONTRÁRIO

    APRENDA UMA COISA SEU HEREGE

    SAIBAS QUE JESUS CRISTO FUNDOU UMA IGREJA SAIA DOS PONTOS DE VISTA E ESTUDE NAS FONTES RENATO DE CARVALHO E ENCONTRARÁS A VERDADE

    AGORA VEJA O QUE DIZ SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA NUMA DE SUAS 7 IMENSAS CARTAS ENDEREÇADAS AOS BISPOS DA IGREJA

    OLHA RENATO DE CARVALHO

    SAIBAS QUE SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA FOI UM DOS DISCÍPULOS DE SÃO JOÃO EVANGELISTA ELE NASCEU NO ANO 35 DA ERA CRISTÃ E FOI MORTO NO COLISEU NO ANO 110 DA ERA CRISTÃ

    VEJA O QUE ELE DIZ NUMA DE SUAS CARTAS

    Onde estiver o bispo, ali estarão também as multidões, da mesma forma que onde estiver Jesus Cristo, ali estará a Igreja Católica.

    AGORA PARA TERMINAR ESSA AULA DE APOLOGÉTICA E DE PATRÍSTICA RENATO DE CARVALHO

    EU VOU TI PASSAR O NOME DE ALGUNS PADRES DA IGREJA E DE DE ALGUNS BISPOS DO PRIMEIRO E SEGUNDO SÉCULO MAIS SAIBAS QUE TODOS ESSES NOMES QUE EU VOU TI PASSAR FORAM DE PESSOAS PERTENCENTES A IGREJA CATÓLICA E QUE FORAM ESCRITORES E APOLOGISTAS E QUE NASCERAM E MORRERAM SEM NEM MESMO CONSTANTINO TER NASCIDO

    ANOTE AÍ OS NOMES DELES MEU AMIGO SAIBAS QUE TODOS ELES POSSUEM ESCRITOS E OBRAS COM FONTE HISTÓRICA VERÍDICA E CONCRETIZADA

    ANOTE AÍ RENATO DE CARVALHO

    Metódio de Olimpo (sec.III) padre da igreja

    São Serapião de Antioquia era Patriarca de Antioquia (191-211)

    São Firmiliano (feleceu no ano 268 da era cristã)

    São Gregorio Taumaturgo (faleceu no ano 268 da era cristã)

    São Cornélio (faleceu no ano 253 da era cristã)

    São Dionísio (faleceu no ano 268 da era cristã)

    Novaciano (faleceu no ano 257 da era cristã)

    São Panteno De Alexandria feleceu no ano 200 da era cristã)

    o Clemente de Roma (nasceu no ano 30 e faleceu no ano 102 da era cristã),

    Santo Inácio de Antioquia (nasceu no ano 35 e faleceu no ano 110 da era cristã)

    Aristides de Atenas falecido no ano 130 da era cristã) foi um dos primeiros apologistas cristãos; obra conhecida Apologia de Aristides.

    São Policarpo (nasceu em 69 e faleceu no ano 156 da era cristã)

    Hermas (faleceu no ano 160 da era cristã)

    Didaquè (ou Doutrina dos Doze Apóstolos) é como um antigo catecismo, redigido entre os anos 90 e 100, na Síria, na Palestina ou em Antioquia. Traz no título o nome dos doze Apóstolos. Os Padres da Igreja mencionaram-na muitas vezes em suas obras.

    São Justino (nasceu no ano 100 e faleceu no ano 165 da era cristã)

    Santo Hipólito de Roma (nasceu em 160 e faleceu no ano 235 da era cristã)

    Melitão de Sardes (falecido no ano 177 da era cristã)

    Atenágoras (falecido no ano 180 da era cristã)

    São Teófilo de Antioquia (nasceu no ano 120 e faleceu no ano 180 da era cristã)

    Santo Ireneu de Lyon(nascido no ano 130 e faleceu no ano 202 da era cristã)

    São Clemente de Alexandria (falecido no ano 215 da era cristã)

    Orígenes (nasceu no ano 184 e faleceu no ano 254 da era cristã)

    Tertuliano de Cartago (nasceu no ano 160 e faleceu no ano 220 da era cristã)

    São Cipriano (faleceu no ano 258 da era cristã)

    Zeferino falecido no ano 217 da era cristã)

    Urbano nascido no ano 175 e faleceu no ano 230 da era cristã)

    PAPÍAS nasceu no ano 60 e faleceu no ano 130 da era cristã )

    Abercius San Abercius
    Bispo de Hierapolis falecido no ano 167 da era cristã

    MARCO MINUCIO FELIX
    (nasceu no ano 150 e faleceu no ano 215 da era cristã)

    TACIANO (nasceu no ano 120 e faleceu no ano 180 da era cristã)

    São Dionísio Bispo de Corinto,faleceu ano 171 da era cristã)

    Amônio de Alexandria foi um filósofo cristão que viveu no século III dC.

    Teófilo de Cesareia faleceu no ano 195 da era cristã.) foi- bispo de Cesareia

    Curtir

    • Helen disse:

      Edmilson ,

      Muito valiosa sua contribuição, obrigada por compartilhar o texto connosco!

      Pax Domini,
      H.

      Curtir

      • Edmilson disse:

        Helen no meio da doença do protestantismo aparece cada peça rara
        as vezes aparecem uns homens que dizem descaradamente que a igreja inventou papas escritores no passado e outros dizem que foi Constantino que crio a igreja católica rsrsrsrs creio que você já ouviu muito isso amiga
        E mas você aqui encontra tantas piadas sobre esses assuntos

        mas o impossível mesmo é eles provarem tudo isso até por que nunca existiu vejam alguns exemplos Helen os historiadores protestantes são tão amadores e falsificadores que chega a da pena
        mas o que eu acho mesmo era de seus registros de historiadores serem caçados e queimados rsrsrsrsrs

        vai um dica meus caros pastores e historiadores protestantes
        só se prova algo como sendo apócrifos ou se como nunca existiu

        somente com testemunhas oculares fatos verídicos e relevantes da época contendo escritos contestações etc…

        que exemplos saibas que todos os escritos dos padres da igreja a maioria fazem referencias de um ao outro em suas obras que vai do primeiro século até o fim do período da patrística

        E mais amiga Helen
        os protestantes são tão amadores né dizem tantas contradições
        vou ti da alguns exemplos Helen

        se a igreja quisesse ela poderia adulterar a bíblia colocar milhares de versículos que fazem referencias de imagens e de adoração

        e mas ainda colocar fim em todos os outros livros

        e se o protestantismo contestar isso que estou escrevendo de nada adianta pois quem colocou na bíblia os livros do novo testamento foi a igreja católica

        E pra por um fim nessa conversa o protestantismo nasceu no ano de 1517 com Lutero e antes não existia nada de ceitas protestantes como também não existem versículos bíblicos em que Deus da autoridades para homens fundar igrejas

        como também não existe nada eu digo nada de profetas escritores padres da igreja Moisés Davi Salomão Eliseu Elias Abraão etc…

        que pregou ou que pregasse a farsa da sola scriptura
        Isso não existe agora eu desafio a qual quer historiador ou pastor protestante de me mostrar isso

        E se aparecer um aqui e vim querer me dizer que existiu eu o chamo de vagabundo mentiroso e herege pois isso não existe se existe pode ter certeza é falsificação barata que só convence mesmo leigos que não procuram a verdade

        Agora resumindo Helen
        medite e raciocine lógica

        se no começo do cristianismo antes de Constantino ter nascido já existem milhares de milhares de provas de arqueologia geologia cartas epístolas escritores bispos padres da igreja mártires decretos documentos que provam e demonstram ser a igreja católica a unica igreja fundada por Jesus Cristo

        UM GRANDE EXEMPLO DISSO HELEN É A HISTÓRIA ECLESIÁSTICA
        DE UNS DOS MAIORES HISTORIADORES DA HUMANIDADE NASCIDO NO ANO 267 DA ERA CRISTÃ EUSÉBIO DE CESARÉIA

        O GRANDE CRIADOR DA HISTÓRIA ECLESIÁSTICA QUE FALA DOS BISPOS ESCRITORES MÁRTIRES PADRES DA IGREJA E DAS MILHARES DE HERESIAS QUE OCORRERAM NOS PRIMEIROS SÉCULOS DA ERA CRISTÃ E QUE FORAM VENCIDAS PELOS PADRES DA IGREJA

        E MAS AMIGA HELEN NESSA GRANDE OBRA HISTÓRIA ECLESIÁSTICA TEM MAS OU MENOS 5000 PAGINAS

        SEM CONTAR OUTROS GRANDES HISTORIADORES DA ÉPOCA
        COMO OPTATO DE MILEVI (367) ENTRE OUTROS ETC…

        E AÍ VEM UM PROTESTANTE DE FUNDO DE QUINTAL FRAUDULENTO ANALFABETO HEREGE TENTANDO A TODO CUSTO CONTESTAR A IGREJA CATÓLICA MAS ISSO É NORMAL NÉ AMIGA AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALECERÃO CONTRA A IGREJA CATÓLICA

        HELEN AGORA PARA CALAREM DE VEZ OS HISTORIADORES PROTESTANTES DIGAM PRA ELES HELEN

        QUE TAMBÉM EXISTEM MUITOS HISTORIADORES MODERNOS E CONTEMPORÂNEO NOS DIAS DE HOJE QUE TAMBÉM NEGAM QUE JESUS CRISTO NUNCA EXISTIU

        MAS O IMPOSSÍVEL MESMO É PROVAR ESSE ABSURDO DOENTIO

        PASTORES E HISTORIADORES ATEUS OU PROTESTANTES PODEM TER CERTEZA QUE NA VIDA SEMPRE EXISTIU INTERESSES ÓDIO PONTOS DE VISTA TEORIAS LOUCAS E ABSURDAS COMO ESSAS DE VOCÊS
        POIS ISSO FAZEM PARTE DA ESSÊNCIA HUMANA COMO CONTESTAÇÕES ETC… MAS MESMO EXISTINDO TUDO ISSO SÓ SE PROVA AQUILO QUANDO SE REFUTA E NESSES QUASE 500 ANOS DE PROTESTANTISMO VOCÊS DISSERAM E DISSERAM ESCREVERAM E ESCREVERAM E NÃO PROVARAM NADA

        SÓ MENTIRAS E FALSIFICAÇÕES BARATAS QUE SÓ CONVERTERAM PELA MENTIRA E PELA SAFADEZA

        UM EXEMPLO AMIGA HELEN

        É impossível falsificar escritores vai um exemplo simples
        só Santo Agostinho tem mas de 100 livros e 200 cartas

        Agora falsificar nomes de filósofos escritores eu acho que pode sim
        pode sim falsificar um filósofo ou um escritor mas sem ter obras e escritos mas mesmo assim o passado e a história vai demonstrar que eles nunca existiram e assim vai rsrsrs

        RESUMINDO AMIGA HELEN
        me da de pena vê pessoas mergulhadas no engano e na mentira
        5+5 É IGUAL A 10 TÃO SIMPLES NÉ

        Curtir

    • Paulo disse:

      MUITO BOM EDMILSON GRANDE MUITO GRANDE E INCONTESTÁVEL O QUE VOCÊ ESCREVEU NESSE SEU ARTIGO UMA OBRA PRIMA DE APOLOGÉTICA PODE TER CERTEZA EDMILSON QUE A PATRÍSTICA DESMASCARA QUAL QUER CEITA PROTESTANTE E QUAL QUER VAGABUNDO HISTORIADOR PROTESTANTES QUE CALUNIA A IGREJA CATÓLICA VENDENDO MENTIRAS E BLASFÊMIAS CONTRA A ÚNICA IGREJA VERDADEIRA EU CONHEÇO A SAFADEZA DOS PASTORES E HISTORIADORES PROTESTANTES AMERICANOS QUE ESCREVERAM E ESCREVEM CONTRA A IGREJA CATÓLICA
      QUE EXEMPLOS SOBRE A INQUISIÇÃO QUE ELES ESCREVEM CONTRA A IGREJA CATÓLICA 95POR CENTO É MENTIRA E SAFADEZA QUE EXEMPLOS EDMILSON É SÓ PEDIR FONTE HISTÓRICA NOMES DOS AUTORES DA ÉPOCA FATOS OCORRIDOS DA ÉPOCA E VOCÊ VAI VÊ QUE A HISTÓRIA NUNCA EXISTIU E QUE A HISTÓRIA FOI OUTRA OUTROS E MAS TEM OUTROS HISTORIADORES DESCARADOS ESCREVERAM CONTRA A IGREJA CATÓLICA DIZENDO QUE A IGREJA CATÓLICA TEVE UMA PAPISA
      AÍ VOCÊ ENTRA NO PASSADO E NA ÉPOCA DO FATO OCORRIDO E VOCÊ VÊ QUE ESSA PAPISA NUNCA EXISTIU TEMOS QUE NOS UNIR E ENSINAR A PATRÍSTICA PARA NOSSAS IGREJAS CATEQUESES GRUPOS JOVENS
      A IGREJA CRESCE NO MUNDO JÁ SAMOS 1BILHÃO E 600 MILHÕES NO MUNDO DADO DIVULGADO EM 2012 AQUI NO BRASIL DIZEM QUE CAI NÃO ACREDITO POIS IBGE E AS TVS ABERTAS TODOS SÃO CONTRA A IGREJA CATÓLICA POIS O PROTESTANTISMO GERA LUCROS PARA A MÍDIA E TELEVISORES DE TV ABERTA E MUITO MAS

      Curtir

      • GUSTAVINHO disse:

        NINGUÉM NUNCA VAI ENTENDER UM PROTESTANTE

        Ora, quem conhece um mínimo de História da Igreja, sabe que a Igreja é anterior aos escritos do Novo Testamento, quando o Evangelho de Mateus foi escrito, por exemplo, a Igreja já contava com aproximadamente 50 (cinqüenta anos) de evangelização… Em outras palavras, a Igreja “berçou a Bíblia”, foi a Igreja que estabeleceu o cânon da Bíblia e não a Bíblia que estabeleceu a Igreja.

        Sem a Igreja, a Bíblia não existiria… Portanto, os protestantes que enchem o peito para dizer que pregam a “Bíblia” e não a Igreja, sem saber ou de má fé, ao crerem na Bíblia, estão crendo no fruto da Sagrada Tradição da Igreja Católica Apostólica Romana (note-se entretanto, que no tocante ao Antigo Testamento, os protestantes fizeram a “proeza” de retirar alguns livros, para eles “não inspirados”)

        São Paulo afirma com todas as letras, a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade!

        “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” (I Tim 3,15)

        O Cânon do Novo Testamento foi decidido, em definitivo, no Concílio de Cartago, no fim do século IV. O livro do Apocalipse entrou, saiu e entrou de novo no cânon das escrituras, por decisões conciliares. Tais concílios tinham representantes do Papa, da Igreja Ortodoxa Grega e de igrejas cristãs africanas, que foram depois extintas pela expansão islâmica do século VII. E nenhuma destas organizações religiosas seguiu algum dia uma bíblia de 66 livros. Ou seja, os protestantes seguem uma bíblia com um Antigo Testamento decidido, por um concílio explicitamente sem cristãos e, um Novo Testamento decidido, sem nenhum protestante.

        Curtir

        • Amaurir disse:

          Pois é meu amigo Gustavinho é costume protestante, apresentar o erro partindo da meia-verdade, (e meia verdade é sempre uma mentira completa) Os lideres protestantes se alimentam e alimentam os incautos, inventando mentiras contra a Igreja Católica.As informações trazidas pelos “apologistas” protestantes são truncadas, e mentirosas.Ou seja, o protestantismo é mais uma iniciativa da Indústria da Desinformação.Todo Protestante se julga um “apologista” e como tal, pretende saber mais da História e da Doutrina da Igreja do que a própria Igreja.A “apologética” protestante vive não só de conjecturas absurdas, mas também de devaneios.

          A “apologética” protestante é uma colcha de retalhos muito mal costurada

          O Protestante diz que baseia sua Fé SOMENTE na Bíblia. (sola scritura)

          Mas, para o protestante repudiar livros verdadeiramente sagrados, e dizer que os deuterocanônicos contêm heresias, ele embasa-se NÃO NA BÍBLIA, mas em devaneios e conjecturas absurdas.

          Mas e o Tal Sola Scritura?

          Enfim… O protestantismo é tão contraditório que é capaz de contradizer a si mesmo… Fantástico!

          O Protestante por malandragem e para sustentar suas Heresias, nega as determinações dos Concílios dos Pais da Igreja.

          Foi a Igreja que nos deu o cânon do AT e do NT. O que a Igreja ensina e afirma continua valendo, pois a História não muda, o passado não pode ser desfeito.

          Para essa gente não importa o que os Concílios decidiram, caso contrário não confessariam o iconoclatismo (II Concílio de Nicéia) e etc.

          Essa é a brilhante apologética protestante, esta é a escola onde o protestante é forjado.

          A mente desta gente é tão funesta que dizem:

          mesmo que a Igreja tenha definido o Cânon, não lhe devemos obediência. Será que o Gato comeu da Bíblia protestante as palavras de S. Paulo de que ” A Igreja é a Coluna e o Fundamento da Verdade” (cf. 1Tm 3,15)? Os equívocos contraditórios nos quais o protestante se apóia, sempre encerram o argumento protestante com “chave-de-lata”. Será que o Gato também comeu da Bíblia protestante 2 Ts 2,15 onde S. Paulo nos manda guardar tanto os ensinamentos orais (Sagrada Tradição) quando os escritos (Sagrada Escritura)?Dizem eles que devemos seguir os ventos de doutrina…Que coisa não?São nestas bobagens que se apóia o Protestantismo.DEMAPRO: DEsmascarando MAnobras PROtestantes.ANALISANDO O PROTESTANTISMO
          .Tal qual o demônio, os protestantes tem um ferrenho, ardente e nutrido ódio pela Igreja Católica, pois ela é a barreira intransponível que os ídolos dos crentes, os Pastores, tem pela frente.O princípio de ódio a verdadeira Santa Igreja é uma filosofia perpetrada pelos agentes e proprietários de seitas protestantes, pois os seus latifúndios e produtos da falsidade cristã não encontra respaldo diante da integra misericórdia de Jesus Cristo.Boa parte dos Crentes, são ‘treinados’ para combater, invalidar e destruir a Santa Igreja. Para isso adotam uma linha de ataque impetuoso a Nossa Senhora, as Santificações e ao Santo Papa.Em 500 anos de existência, os Hereges jamais produziram, e jamais produzirão,um Santo Agostinho, Um São Francisco, Um João Paulo II….Em oposição a desencontrada e fraudulenta atuação Protestante, a Igreja Católica, ainda que diante de épocas censuráveis, tem na sua integra e inabalável essência, o retrato legitimo de Jesus Cristo desde da sucessão apostólica passando por todo o legado de devoções e santificações, inclusive reconhecidas, respeitada e compactuadas por diversas outras doutrinas.A tática dos hereges é simples. Bíblia na mão, uma boa dose de fundamentalismo ‘tosco’, interpretações ‘advogadas’ de versículos e passagens, bastante inveja e um contundente ataque a herança católica.

          Coisas do fanatismo.

          E DÁ-LHE DEMAPRO

          DESMASCARANDO MANOBRAS PROTESTANTES

          Curtir

          • Amaurir disse:

            EX- PASTOR PROTESTANTE E PROFESSOR DE TEOLOGIA DIZ QUE PROTESTANTISMO FALIU!

            Autor: Ridalvo Alves
            Fonte: WSCOM Online

            Ex-pastor e professor de Teologia, diz: que o protestantismo faliu

            25.02.2007 – O movimento evangélico cristão é hoje uma instituição falida oriunda do paganismo e a palavra pastor, com exceção de uma minoria, possui o sinônimo de corrupção, considerando a legislação brasileira. A declaração é do ex-pastor e professor de Teologia, Ridalvo Alves, um dos fundadores do Encontro Para a Consciência Cristã, que durante o período de carnaval reúne evangélicos de todo o Brasil em Campina Grande. Ele se diz “decepcionado com o pastorado”.

            Para o ex-reverendo, as prisões do pastor Estevam Hernandes Filho e da bispa Sônia Haddad Morais Hernandes, da Igreja Renascer, são o resultado de um pequeno reflexo da realidade no meio evangélico atual. No entendimento de Ridalvo, isto está acontecendo porque o cristianismo não tem embasamento bíblico fundamentado nos originais da palavra de Deus, segundo o contexto judaico, o que está levando seus membros a desvios de conduta.

            Ridalvo ressaltou que alguns pastores têm se envolvido com a prostituição, a usura, a sonegação de impostos, o homossexualismo e até a perda da fé, o que tem levado muitas pessoas a se desviar da religião por caminhos alheios à vontade de Deus.

            Ridalvo assegura que o protestantismo é de cunho ocidental e, portanto, pagão, que se universalizou pelo imperador romano Constantino.

            Outro agravante que acentua a crise no meio evangélico, de acordo com Alves, é o procedimento de formação dos líderes nas igrejas. Ele ressaltou que o título de pastor deveria ser dado a uma pessoa com, no mínimo, quatro anos de estudos em seminário teológico, o que não tem acontecido.

            Ele asseverou que “existem pessoas se dizendo pastores com cursos locais de, no máximo, seis meses ou um ano, sendo que alguns nem instrução têm. Essas pessoas têm declarado ter recebido unção e revelação de Deus para pregar a sua palavra, completamente leigas do assunto”.

            Em sua maioria, segundo Ridalvo, não existe qualquer interesse pela palavra de Deus, mas intuito financeiro ou político. Em Campina Grande, por exemplo, segundo ele, muitos dos líderes religiosos estão ministrando em igrejas por conta dos salários a eles pagos, enquanto outros estão atrelados a políticos em troca de barganha, tais como: cargos públicos, favores e outros, e tudo isso tem fomentado uma proliferação de igrejas de fundo de quintal na cidade, nas quais os seus ministros não têm autoridade para transmitir a palavra de Deus.

            “Eu convido os pastores sinceros do meio evangélico a fazer uma reflexão sobre o cristianismo, sobre o fundamento da igreja. É preciso que eles vejam o paganismo, no qual estão envolvidos. Algumas pessoas pensam que evangelho e evangélico são da mesma essência, mas não são. O evangelho é correto, está dentro do contexto bíblico, mas o evangélico tem contexto grego-pagão e nós podemos provar isso. O protestantismo é uma questão histórica ligada a Martin Lutero, na Alemanha, primeiro de natureza política e depois religiosa. Analisando este contexto teológico, eu larguei o protestantismo” afirmou.

            Curtir

            • Fernanda disse:

              Boa tarde bom tinha feito um comentario mais apagaram não sei se é medo da verdade mais vou tentar de novo

              o que leva alguem a ir para a igreja caolica?

              como pode alguem frequentar uma igreja que não faz nada?

              a igreja catolica cura os doentes? não de 50 e 50 anos aparece um suposto milagre q ninguem tem provas a IURD sim cura quem tem cancer quem tem AIDS e qualquer outro tipo de doença em nome de Deus é so ver os diversos testemunhos antes que alguem fale que é tudo armação como pode ser armação se a IURD faz varios milagres por semana e mesmo assim ninguem consegue provar nada que é armação?

              a igreja catolica tira demonios? Não de 50 e 50 anos aparece uma noticia q tal padre exorcizou fulano mais ai a igreja catolica oculta tudo para ninguem descobrir que é armação ja a IURD tira varias em nome de Jesus e não é mentira akilo minha mãe ja manifestou eu vi não tem o pq eu mentir e mesmo assim quem não acredita so ir na igreja q o pastor sempre fala quem não acredita so subir aki

              agora mais uma vez o q a igreja catolica faz pelo seu povo? nada

              como pode diante de tanta realidade ter gente ainda que não ve qual o caminho certo?

              A cada ano diminui a quantidade de fieis do catolicismo pq sera?

              é uma igreja que não mostra em momento algum que Deus esta la´e alguem acredita que vai parar de cair essa quantidade?

              vi alguns topicos vc Helen colocou testemunhos de ex satanista vai na IURD vc vai ver pra mais de 1000 testemunhos

              espero que esse comentario vc aceite não sei se vc recusou o outro mais se recusou é pq sabe que eu falo a verdade

              espero a resposta dos catolicos como sempre vai ser a mesma coisa vão falar que é a unica igreja de Deus(sendo que não parece) que martinho lutero era isso e akiloi

              A IURD mostra todo dia que fala tem um Deus atraves de varios milagres e sua igreja?

              Curtir

  16. Lilian disse:

    Protestantismo – A religião do livro e do homem

    Havia uma denominação protestante com 1.000 seguidores. Um dia o pastor da denominação começou a pregar a teologia da prosperidade. Parte do grupo revoltou-se e logo começaram brigas e debates em torno daquela pregação. Um grupo que discordou veementemente do pastor resolveu sair da denominação. Este grupo perfazia um total de 200 membros dissidentes. Estes acusavam o pastor de pregar contra a palavra de DEUS.Destes 200 membros dissidentes, 10 abriram novas denominações. Os outros 190 restantes dividiram-se por outras denominações já existentes. Vamos dar um exemplo de como ficaram as divisões a partir da denominação que tinha inicialmente 1.000 membros:
    800 seguidores permaneceram na denominação do pastor que começou a pregar a teologia da prosperidade.
    Dos 200 ex seguidores agora dissidentes,10 deixaram a denominação e fundaram mais 10 novas igrejas protestantes.
    Estas 10 novas denominações adotaram linhas diferentes.Uma abraçou Lutero, uma abraçou Calvino, uma abraçou Wesley, uma tornou-se batista, uma virou pentecostal, uma virou neo pentecostal, uma abraçou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, uma outra permitiu que mulheres fossem pregadoras, uma começou a pregar o evangelho judaizante e uma última adotou a confissão positiva…
    Os outros 190 ex seguidores dividiram-se em outras denominações já existentes, sendo que:
    20 foram para uma denominação que batizava e repudiava o divórcio.
    30 foram para uma denominação que também repudiava o divórcio, mas não batizava.
    40 foram para uma denominação que batizava, repudiava o divórcio, mas que praticava o evangelho judaizante condenado pelas demais.
    10 foram para um denominação cujo pregador líder era favorável ao aborto.
    Os outros 100 membros dissidentes dividiram-se ainda por diversas igrejas, sendo que parte tornou-se luterana, parte tornou-se calvinista, parte tornou-se batista e um outro grupo resolveu adotar igrejolas neo pentecostais favoráveis a unção do zoológico ou a unção do leão ou ainda a adoração da Arca da Aliança.
    Finalmente, um grupo ainda pequeno resolveu abraçar o grupo conhecido como “sem igrejas”.

    1) Quais são as nossas dúvidas ?
    a-Qual destes grupos reteve a sã doutrina dos apóstolos ?
    b-Qual destes grupos pratica o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo ?
    c-Qual destes grupos deve ser considerado como herege ?
    d-Todos estão salvos ?

    2)Estando todos salvos, independentemente de denominação e do Cristo que cada grupo segue em cada igreja, poderíamos dizer que o importante para a salvação é tão e somente o rótulo protestante ?
    Então por que o protestante diz que placa de igreja não salva ninguém ? Claro que salva. Bastou levantar o dedo na denominação protestante que todos já são irmãos em cristo, mesmo que cada grupo pregue um Cristo diferente.
    3)Se todos estão salvos, por que brigaram e se dividiram ?Por que ao invés de brigarem não estavam louvando a DEUS pela “salvação” de todos ?
    4)Se todos estão salvos, por que precisam agrupar-se e criar igrejas se tais circunstâncias não influem na salvação de quem quer que seja ? Para que o protestante faz culto para um bando de gente que já está salva ?
    5)Qual destes grupos representa a igreja primitiva ? Qual destes grupos representa a igreja dos apóstolos ?
    6)Se todos estão salvos e salvação não pode ser perdida, e se uns chamam aos outros de hereges, razão pela qual se dividiram, podemos dizer que heresia não condena ninguém ao inferno ?
    7)Se heresia não leva ninguém ao inferno, podemos dizer que não faz diferença o Cristo que se prega ou o Cristo que se pretende seguir ?
    8)Se heresia não condena ninguém e a salvação está restrita aos grupos protestantes, ainda que escandalosamente divergentes entre si, podemos dizer que o importante para a salvação é tão e somente levantar o dedo em qualquer denominação protestante e “aceitar” Jesus ?
    9)Se todos estão salvos a partir do “aceitar” Jesus, por que precisam de pastores, templos, cultos, pregações, dvd’s, música Gospel, dízimos ? O que pode ser mais importante do que a salvação ?
    10)Se a salvação não pode ser perdida, estando todos os grupos protestantes salvos, independentemente do cristianismo que abraçaram, que diferença faz pagar ou não dízimos ? Escutar ou não música Gospel ? Alguém fica mais ou menos salvo se praticar ou não todas estas coisas ?
    11)Se os “sem igreja” estão salvos tal como os que frequentam denominações, podemos dizer que igrejas protestantes não servem para nada ? Pois todos os grupos se dizem salvos, incluindo os “sem igreja”.
    12)Considerando o exemplo acima, qual destes grupos ou denominações está interpretando corretamente a Bíblia ? O grupo dos “Sem igreja” que acusa de heresias as denominações protestantes ou o grupo dos com “milhares” de igrejas que acusa os “Sem igreja” de não congregarem ?
    13)Se nem todos estão interpretando corretamente a Bíblia, quais destes grupos que está de fato sendo assistindo pelo Espírito Santo ? Quantos Espíritos Santos existem? Pode um mesmo Espírito Santo dar a cada denominação ou cada crente teologias e direções diferentes ?
    14)Se alguns membros permaneceram com o pregador da teologia da prosperidade, outros dele fugiram, e estes mesmos que se foram também não permaneceram unidos, pergunta-se onde está na Bíblia a permissão para cada grupo tomar a decisão que tomou ?
    Onde está na Bíblia a permissão para se trocar de denominação ?
    Onde está na Bíblia a permissão para permanecer na denominação ?
    Quem está certo ?
    Onde está na Bíblia a quantidade de vezes que cada crente pode mudar de denominação ?
    Onde está na Bíblia que alguém insatisfeito pode fundar uma nova denominação ?
    15)Se todos os grupos citados em nosso exemplo estão corretos em suas interpretações bíblicas e doutrinas, e, considerando que “placa” de igreja não salva ninguém, assim dito pelos protestantes, pergunta-se por que brigam tanto e fundam tantas denominações ?
    Não é o protestante que menospreza a igreja ?
    Por que fundam tantas igrejas se eles mesmo dizem que igreja não salva ninguém ?
    E se todos estão salvos e todas as interpretações estão corretas por que brigam e por que se dividem ?
    16)Vamos supor que alguém já está “Salvo” porque fez o favor de aceitar Jesus. Pela Bíblia eu sei que ele que me escolhe e não eu a ele. Mas para o protestante, mestre de si mesmo, profeta e profundo conhecedor bíblico, é ele quem faz o favor de aceitar Jesus.
    Vamos lá. Se o protestante já está salvo e salvação garantida não pode ser perdida, que diferença faria:
    .Frequentar ou não igrejas protestantes ?
    .Pagar ou não dízimos ?
    .Respeitar ou não o pregador ?
    .Ler ou não ler a Bíblia ?
    .Interpretar ou não interpretar corretamente ?
    .Ouvir ou não música Gospel ?
    .Comprar ou não comprar DVDs de pregações ?
    .Pregar para outros ou não pregar ?
    Quem já está salvo e não faz estas coisas perde a salvação ?
    Alguém fica mais ou menos salvo se fizer ou não fizer tais coisas ?
    Se alguém perde a salvação porque deixou de fazer uma destas coisas acima, então não existe salvação garantida. Salvação garantida é salvação que não pode ser perdida.
    Agora, se alguém mesmo deixando de fazer todas estas coisas não perde a salvação, então tanto faz o cristianismo que se pratica ou o cristo que se crê ou a bíblia que se lê. Todos estão salvos.
    O que salva então é o rótulo protestante. Tem rótulo protestante está salvo.
    17)Por que o protestante crê na Bíblia ?
    Nós católicos cremos porque a Igreja Católica nos diz que devemos crer.
    Mas o protestante rejeita o magistério da Igreja.
    Como lhe é possível saber que deve crer na Bíblia ou que a Bíblia é a palavra de DEUS ?
    Estou convencido de que Jesus não apareceu para protestante algum dizendo que se deve crer na Bíblia.
    Estou convencido também que a Bíblia não caiu do céu no colo do protestante.
    O protestante crê na Bíblia porque crê antes no homem que lhe disse para crer. Este homem é outro protestante ou seu pastor ou Lutero.
    O homem definindo para o homem o que é divino.
    A Bíblia é filha da Igreja. O protestante faz o contrário, transformando a Igreja em filha da Bíblia.
    Como o protestante pode saber que sua Bíblia Protestante e não a católica é a Bíblia correta ?
    Recebeu alguma revelação ? Não.
    Confiou mais uma vez no que lhe disseram os homens.
    Como o protestante pode saber quais são os livros inspirados ?
    Recebeu uma revelação ? Não.
    Confiou no que lhe disseram os homens.
    Como o protestante pode saber a tradução bíblica adequada ?
    Recebeu uma revelação ? Não.
    Confiou no que lhe disseram os homens sobre a tradução feita por Lutero e sobre a tradução do falsificador João Ferreira de Almeida.
    E a Bíblia o que fala de si mesmo ?
    Ela se define como única fonte de revelação ? Não.
    A Bíblia diz que muitas outras coisas foram escritas e feitas por Jesus as quais não foram escritas.
    A Bíblia diz segundo São Paulo que devemos guardar os ensinamentos que nos foram transmitidos quer por espístola ou não. Ou seja, escritos ou transmitidos oralmente.
    A Bíblia define os livros inspirados ? Não
    A Bíblia define a Bíblia protestante como a Bíblia correta ? Não.
    A Bíblia define o tradutor oficial da Bíblia ? Não.
    Mesmo se a Bíblia ensinasse a respeito de todas estas questões, Jesus nos adverte o testemunho sobre si próprio é inválido. O testemunho válido é aquele prestado por outros sobre algo ou alguém.
    Em outras palavras Jesus dá credibilidade aos apóstolos e a Igreja. A Igreja dá credibilidade a Bíblia. A Bíblia dá testemunho de Jesus Cristo.
    O protestante faz o contrário. A sua interpretação bíblica lhe dá direito de fundar igrejas e as igrejas inauguradas dão testemunho de um Jesus adaptado a vontade de cada pregador e donos de seita.
    Não por acaso temos o Jesus que prega o aborto do Edir Macedo, o Jesus da prosperidade do Malafaia, o Jesus do evangelho Judaízante do Terra Nova, o Jesus da unção do zoológico da Ana Paula Valadão, o Jesus patrocinador do RR Soares e o Jesus dos trízimos do Valdemiro Santiago.
    Toda crença protestante está centrada no homem.
    Cada crente é uma espécie de “Papa infalível”.
    Com a Bíblia debaixo do braço cada crente pode julgar quem é ou não herege. Quem está ou não condenado. Quem prega certo e quem prega errado. Quem está salvo e quem está condenado.
    Uma vez disse bem o maior herege da história, filho de Lúcifer: “Meu DEUS o que eu fiz ? Um dia serão tantas igrejas que nem poderemos contar. Cada cabeça será uma igreja(Martinho Lutero).”
    Disse ainda o heresiarca mor: “Uns batizam e outros não. Uns creem na trindade e outros a refutam. Chegará o dia que teremos que trazer de volta os concílios católicos para que o povo saiba no que se deve crer.”
    Negando a infalibilidade de Pedro, o protestante afirma que homem alguém é confiável em matéria de fé e doutrina.
    E como este protestante pretende convencer os demais de sua doutrina se ele nega a si próprio como homem confiável ?
    A Bíblia proíbe a interpretação privada e tudo que o protestante mais faz é intrepretar por conta própria e uma interpretação não é igual a outra, razão pela qual não temos uma igreja protestante, mas milhares delas. Todas divergentes entre si e toda ao mesmo tempo dizendo-se portadoras da verdade e inspiradas pelo Espírito Santo. Que blasfêmia atribuir ao Espírito Santo um número incontável de doutrinas. Que blasfêmia atribuir ao Espírito Santo a unção da galinha, a unção do cachorro, a unção da vassoura, a unção do leão.
    Que ninguém se engane. A igreja Católica é imperecível, indestrutível e não perde uma só batalha.
    Alguém disse e disse bem: “Não existe a religião cristianismo. Existe a Igreja e seus inimigos.”
    O que dizem os inimigos da Igreja?
    Voltaire – inimigo confesso de Cristo e da Igreja, parabenizado sobre a destruição que promoveu de um templo católico: “Que ninguém se engane. A Igreja não está morta. O fogo da fé está somente em brasa, mas não extinto. A fé católica é fogo inextinguível.
    Napoleão Bonaparte – Também inimigo da Igreja. Tão grande era seu sucesso e popularidade que um dos seus assessores lhe propôs fundar uma igreja. Disse ele ao seus seguidor: “Meu filho, para fundar uma igreja duas coisas são necessárias. A primeira é morrer na cruz e a segunda é ressuscitar dos mortos. A primeira eu não quero e a segunda eu não posso.”
    O que dizem os católicos sobre a Igreja?
    Contemplando este mistério da Igreja, São Pio X dizia: “Os reinos e os impérios desmontaram; os povos que a glória de seus nomes assim como sua civilização os havia tornado célebres, desapareceram. Viram–se nações que, atingidas pela decrepitude, se desagregaram por si mesmas. A igreja, porém, é imortal por natureza, jamais o laço que a une ao seu celeste Esposo se romperá e, em consequência, a velhice não pode atingi-la; ela permanece exuberante da juventude, sempre transbordante dessa força com a qual ela nasceu do coração transpassado de Cristo morto sobre a Cruz”. (Encíclica Iucunda Sane). Papa Bonifacio VIII, Bula Unam Sanctam (1302):
    “Nós declaramos, dizemos, definimos e pronunciamos que é absolutamente necessário para a salvação de toda criatura humana o estar submetida ao Romano Pontífice.”“Assim como há um só Deus, um só Cristo, um só Espírito Santo, assim também há uma só verdade divinamente revelada; uma só Fé divina que é o princípio da salvação do homem e o fundamento de toda a justificação, a Fé pela qual o justo vive e sem a qual é impossível agradar a Deus e chegar à comunhão dos Seus filhos. Há uma só Igreja una, verdadeira, santa e católica que é a Igreja Apostólica Romana. Há uma só cátedra fundada sobre Pedro pela palavra do Senhor, fora da qual não podemos encontrar nem a verdadeira Fé, nem a salvação eterna. Todo aquele que não tiver a Igreja como mãe não pode ter a Deus como pai, e quem quer que abandone a cátedra de Pedro sobre a qual a Igreja foi fundada confia falsamente que está na Igreja de Cristo. Na verdade, não pode haver crime maior e mancha mais repugnante do que se opor a Cristo, do que dividir a Igreja gerada e comprada pelo Seu Sangue, do que esquecer o amor evangélico e combater com o furor da discórdia hostil a harmonia do povo de Deus.”(Pio IX, Singulari Quidem)
    Que ninguém se engane. Assim como ninguém que ficou fora da Arca de Noé escapou ao dilúvio, ninguém que esteja fora da barca de Pedro poderá salvar-se.

    Autor: A.Silva com a colaboração de V.De Carvalho – Livre divulgação mencionando-se o autor.

    Curtir

    • Vilson Bezerra Castro disse:

      PARABÉNS…DISSE TUDO!!!

      Curtir

    • Manuel disse:

      Isto é que me fez abandonar o protestantismo.

      Curtir

    • O problema em debater com protestantes e que eles fogem assim que sao questionados. Eles comecam a citar verses da Biblia sem nocao do que eles significam ou mesmo relacionados com que falamos. Eles adiquiriram uma mentalidade que entendem a Biblia so por que a leem. Ora, se o Spirito da Verdade esta com eles, porque entao precisam ler a Biblia? Ler nao e entender mas eles convenceram a eles mesmos de que so em ler a Biblia, automaticamente conhecem a Verdade. Eles nao percebem que o medo que imputaram neles da Igreja Catolica so serviu para destruir o intelectual deles, ao ponto de nao poderem mais buscar o conhecimento historico. Vivem num mundo abstrato, esperando pela a igreja que Jesus vai fundar quando vier. Nao estou brincando, nao. uma protestante chegou a me falar que nao existe Igreja Santa. So quando Jesus voltar e que vamos ter essa Igreja Santa. Quanto mais tempo passa, mas esse povo se distanciam da Verdade e da realidade.

      Curtir

    • Ary Ribeiro disse:

      Excelente artigo. Há algum tempo já deixei de me referir ao ajuntamento de protestantes como igreja. Eu serei hereje se eu sequer admitir a existência de outras igrejas, já que o Senhor Jesus mencionou a sua igreja no singular. Por isso a igreja de Jesus é única. É interessante notar que Deus, que é sempre generoso nas suas criações, em algumas delas ele as fez únicas, para refletir sua própria unicidade. Portanto, há uma só fé, um só Senhor, um só batismo e uma só igreja. É por isso que eu me refiro aos ajuntamentos de protestantes como grupos religiosos e não como igrejas. Repito, eu serei hereje se eu admitir que os grupos religiosos protestantes são igrejas, fazendo de Jesus um adúltero polígamo porque, na verdade, ele tem uma única esposa que é a sua igreja, conforme Apocalípse 19,7 e 21,2

      Curtir

      • Regina Geremias Marques disse:

        Parabéns senhor Ary. É isso mesmo! Os protestantes não são mesmo igreja. Concordo que eles são grupos religiosos, (para não dizer seitas) fundados por homens orgulhosos e pecadores, que desprezam a única igreja, conforme Mateus, 16,18 e vivem caluniando a única esposa do cordeiro. São portas do inferno, tentando prevalecer contra a igreja. Devemos ter piedade e caridade dos protestantes, mostrando-lhes o erro (em sites como este e tantos outros) para que possam se converter e serem salvos na única, católica e apostólica igreja do único Salvador, Jesus o Cristo

        Curtir

    • Regina Geremias Marques disse:

      Já que os protestantes não são capazes de provar pela sua bíblia, a sua doutrina do sola scriptura, que temos que basear a fé somente nos escritos bíblicos, então todas as outras doutrinas protestantes deixam de existir. E ainda mais: Eles tem que dar a prova do sola scriptura citando livro, capítulo e versículo (como eles gostam de fazer),

      Curtir

  17. sueli souza disse:

    Gostei muito desse site,poque também não encontrei nenhum argumento protestante que me fizesse mudar meu amor por minha(ou nossa)IGREJA CATÓLICA.Muito pelo contrário só sinto aumentar.

    Curtir

  18. Manuel disse:

    Estou a espera ver o fundamento dos nossos irmãos Protestantes!

    Quando começei a levantar estas questões,consultei muitos pastor Protestantes e eles não sabiam responder!

    Logo vi que o protestantismo só sabe acusar a Santa Igreja Católica.

    Foi uma das questões que me fizeram a entrar em comunhão com a Santa Igreja.

    Curtir

    • William Bible Freak disse:

      E ai cristãos,tudo na paz?

      Queria deixar bem claro que não estou do lado de ninguém nesse debate/discussão. Tenho apenas 20 anos, mas já aprendi o suficiente para saber e entender o que a palavra de Deus menciona sobre todo esse assunto que separa evangélicos e católicos.

      De primeiro ponto queria deixar bem claro que Jesus Cristo não deixou religião e sim a salvação, Ele não deixou nome de igreja ou placa alguma, então não fiquem defendendo.

      Em segundo, pessoal guardem suas facas, não ataquem uns aos outros com tanta violência. Procurem ver que se o que debatem trará edificação.Porque pelo o pouco que vi só houve socos e ponta pés, sem chegar alguma conclusão ou convencimento. Mas é claro que não vai ter conclusão ,pois são de diferentes pensamentos, e muito menos convencer alguém, pois a palavra de Deus diz que nada é pela força mas sim pelo espírito.

      Um terceiro ponto que quero abordar, é que esse debate/discussão só vai levar a destruição,a desunião. Está escrito : ” Quão bom e suave que os irmãos vivam em união”. Aonde está essa união, deixando as diferenças de lado, e buscando um mesmo Deus, se tiver algo de errado em ambas as partes, quem vai convencer vai ser Deus e não vai ser um humano pecador cheio de falhas.
      Enquanto podíamos estar se unindo para proteger a família, alguns se enroscam em assuntos tolos e que só afastam as pessoas umas das outras! CADE O AMOR AO PRÓXIMO?Quer fazer o que é correto, busque verdadeiramente a face de Deus, adore a Ele em espírito e em verdade,pois é isso que Ele procura, e quem adora em espírito e em verdade , quando se levanta da adoração deve agir com o próximo na mesma intensidade que fez a adoração, pois o mandamento de Deus é AMAR UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI!
      Quem não luta para amar o próximo ,que pode-se ver,como conseguirá amar a Deus, que é invisível?

      Amados , uma última coisa, não importa quem estiver certo e quem estiver errado, coloquemos um ponto final aqui.
      Tudo será descoberto no Juízo Final, aonde a Luz que ilumina tudo colocará nossas obras a prova do Fogo , aí veremos quem estava com a razão.
      Mas por enquanto, preguem o EVANGELHO DE CRISTO JESUS, apenas isso tão simples, e não ultrapassem o que está escrito na bíblia, pois está escrito que ” tudo o que passa desses ensinamento é doutrinas demoníacas. Vigiem orem para que não caiam em tentação, pois o espírito está pronto ,mas a carne é fraca.
      Não dê lugar ao diabo, resista a ele e ele fugirá de vós.

      Vivam a palavra ,não apenas digam e falem!
      Com grande amor ,de um servo de Cristo,nosso Senhor para todo o sempre ,que assim seja ,que a graça de Deus ,a misericórdia e salvação em Jesus sejam com todos! Amém!

      Curtir

      • Helen disse:

        Caro William,

        Obrigada pela participação. Eis a resposta ao seu comentário

        15. Portanto, não temais as suas ameaças e não vos turbeis. Antes santificai em vossos corações Cristo, o Senhor. Estai sempre prontos a responder para vossa defesa a todo aquele que vos pedir a razão de vossa esperança, mas fazei-o com suavidade e respeito. 1 Pedro 3, 15

        Em seguida, Paulo foi à sinagoga e, durante três meses, falava com toda a convicção, discutindo e procurando convencer os ouvintes sobre o Reino de Deus. Atos 19, 8

        Imagine-se, caro amigo, diante desses santos apóstolos, a dar-lhes os conselhos que aqui postou.
        Não se trata de contenda vã ou disputa para saber quem é o melhor, ou maior conhecedor das Escrituras. O propósito do Blog é defender a Sã Doutrina Católica dos ataques injustos e infundados de muitos não católicos, MAS PRINCIPALMENTE, ENSINAR AOS CATÓLICOS os ensinamentos da Igreja e aprofundá-los no conhecimento da fé que professam.

        O blog não vai até ninguém. São os leitores, católicos ou não, que vem até ele. Alguns querem esclarecer dúvidas genuínas. Outros querem apenas atacar. Em ambos os casos, estamos sempre, sempre prontos a responder em caridade e com paciência.

        Pax Domini,

        Curtir

  19. Manuel disse:

    Estou a espera dos argumentos dos meus irmão Protestantes.
    Helen foram estas questões que eu comecei a levantar e a perguntas aos Pastores,eles também não sabiam responder…

    Foi uma das questões que me levaram ao seio da Igreja Católica.

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Manuel,
      É exatamente assim que se dá o processo… Como disse o Bem-aventurado Cardeal Newman: Estudar a história é cessar de ser protestante!

      Deus lhe abençoe!

      Curtir

      • Edmilson disse:

        AMIGA HELEN NESSE PEQUENO ESTUDO VOU TI MOSTRAR QUE A EUCARISTIA É BÍBLICA E INDISCUTIVELMENTE VERDADEIRA

        VEJA ALGUNS VERSÍCULOS BÍBLICOS QUE CONFIRMAM ESSAS VERDADES ABSOLUTAS

        Jo 6, 54-55: (Eucaristia, presença real x paozinho simbólico e doutrinas variadas)

        (50) Este é o pão que desceu do céu, para que não morra todo aquele que dele comer.

        (51) Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo.

        (52) A essas palavras, os judeus começaram a discutir, dizendo: Como pode este homem dar-nos de comer a sua carne?

        (53) Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos.

        (54) Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.

        (55) Pois a minha carne é * verdadeiramente * uma comida e o meu sangue, * verdadeiramente * uma bebida.

        E tem mais…1Cor 11,27 e 28:
        (28) “Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor.”

        Ora, como alguém pode ser culpável do corpo do Senhor e comer sua própria condenação, se fosse apenas pão?

        (29) “Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação.”

        Lc 22,19-20:
        (19) Tomou em seguida o pão e depois de ter dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto É o meu corpo, que é dado por vós, fazei isto em memória de mim.

        (20) Do mesmo modo tomou também o cálice, depois de cear, dizendo: Este cálice é a Nova Aliança em meu sangue, que é derramado por vós…

        AGORA HELEN

        Leia bem esse trecho:

        (29) “Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação.”

        RESUMINDO AMIGA OS PROTESTANTES INUTILMENTE TEM REFUTAR ISSO PARECE ATÉ PIADA EM QUE AUTORIDADES ELES TENTAM CONTESTAR SE NEM 500 ANOS ELES TEM

        “Assim então, irmãos, ficai firmes e conservai as tradições que vos foi ensinado por nós, de viva voz ou por carta.” (2 Tes 2,15)

        “E que você tem escutado de mim ante muitas testemunhas, confia a homens de confiança, capazes de ensinar também aos outros.” (2 Tim 2,2)

        Uma leitura atenta aos escritos dos primeiros cristãos, facilmente comprovará que toda a Igreja, ou seja, os cristãos, pregavam a presença Real de Jesus Cristo na Eucaristia. Isto assombra muita gente, mas é o relato de séculos de História. Até o ano 500 depois de Cristo, nenhum cristão negou a Presença Real de Jesus Cristo na Sagrada Eucaristia. Não existem debates até esta data. Após esta data, movidos por impulsos humanos, alguns negaram – como fazem hoje os protestantes – a Presença Real, defendida pela própria Palavra de Deus Escrita: A Bíblia.

        Peço a Deus que este texto apologético traga as luzes do alto sobre os católicos que estão afastados da Eucaristia, fazendo com que reconheçam o Mestre no Sagrado Sacramento do altar. Que todos se deixem levar pelo Amor de Deus, pela Fé que tem fielmente sido transmitida por dois mil anos. Peço que o Espírito Santo conceda a você a Fé para crer em Nosso Senhor Jesus Cristo no Sacramento do altar, e que o motive a receber Jesus na Missa e a visitá-lo no sacrário. Ele está pacientemente esperando por você, porque ele o ama e deseja que você venha para a Casa do Pai.

        Também peço para que este texto apologético motive os não-católicos a se perguntar sobre o Sacramento do altar, para que possam aprender mais sobre o Pão Vivo descido dos céus. Nosso Senhor Jesus Cristo está Realmente presente entre nós, em sua Carne e Sangue, na Sagrada Eucaristia. Peço a Deus que um dia (muito brevemente) vocês, irmãos e irmãs, sejam capazes de experimentar a prazer de receber Jesus na Missa.

        “A taça de benção que nós abençoamos, não é comunhão no sangue de Cristo? O pão que nós partimos, não é comunhão no corpo de Cristo? Porque há um único pão, nós somos muitos em um só corpo, porque nós todos participamos do único pão.” (1 Cor 10,16-17)

        “Eu recebi do Senhor o que eu também vos transmiti, que o Senhor Jesus na noite quando ele foi traído pegou o pão, e tendo dado graças, ele partiu-o e disse: ‘Isto é meu corpo, que e dado por vós; fazei isto em minha memória’. Do mesmo modo, após a ceia, tomou o cálice e disse: ‘Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; toda vez que o beberdes, fazei-o em minha memória.’ Toda vez que comeis deste pão e bebeis deste cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha. Quem quer que, portanto, come o pão ou bebe o cálice do Senhor indignamente, peca contra o corpo e sangue do Senhor.” (1 Cor 11,23-27)

        Somente estas duas passagens bastariam para firmar a Doutrina Católica da Presença Real de Cristo Jesus na Eucaristia, mas vou expor outros escritos (atestados pela arqueologia como autênticos) dos primeiros cristãos.

        *** algumas traduções podem ser diferentes, mas o conteúdo é o mesmo ***

        *** comentários estão entre colchetes [comentário]***

        AGORA VEJA SÓ ALGUNS PADRES DA IGREJA QUE CONFIRMAM A EUCARISTIA A IGREJA CATÓLICA CELEBRA O CORPO E SANGUE DE JESUS CRISTO NAS MISSAS A 2000 MIL ANOS ISSO É MAGISTRAL

        OLHA O QUE DIZ ALGUNS BISPOS PADRES DA IGREJA DOS PRIMEIROS SÉCULOS EM SUAS OBRAS

        HELEN VEJA ESSES TESTEMUNHOS QUE CONFIRMAM E PREGAM A EUCARISTIA SÃO MUITO ANTES DE CONSTANTINO TER NASCIDO

        O DIDAQUÉ

        O Didaqué, ou “Os Ensinamentos dos Doze Apóstolos” é um manuscrito do primeiro século e muito utilizado no primeiro e segundo séculos por bispos e padres na instrução dos catecúmenos. Muitos escritores cristãos fazem referencia a este escrito, tornando-o de grande valia.

        “Não deixes que ninguém coma ou beba da Eucaristia, mas apenas o batizado no nome do Senhor; para isto, também se aplica o dito pelo Senhor: ‘ não dê aos cães o que é sagrado'”. (Cap. 9,5)

        “No dia próprio do Senhor, reúna-se em comum para partir o pão e oferecer ações de graças; mas primeiro confessa seus pecados, de modo que seu sacrifício possa ser puro. Entretanto, ninguém que discutiu com seu irmão pode participar do encontro, até que estejam reconciliados; seu sacrifício não deve ser aceito. Para isto nós temos o dito do Senhor: ‘Em todo lugar e tempo oferece me um sacrifício puro; Eu sou um Rei poderoso, diz o Senhor; e meu Nome espalha terror dentre as nações.'” Cap 14.

        SÃO CLEMENTE DE ROMA

        São Clemente foi o terceiro sucessor de Pedro como Bispo de Roma.

        “Sendo evidentes todas essas coisas e tendo nós sondado as profundezas do conhecimento de Deus [cf Rom 11,33; 1Cor 2,10], temos que realizar segundo a ordem tudo quanto o Senhor nos mandou cumprir nos tempos determinados: Mandou-nos oferecer os sacrifícios e realizar o culto [é a primeira vez que se grafa o termo Liturgia = ?lait? ? do grego = Povo; ?ergia? ? do grego = Ação], não ao acaso ou sem ordem, mas em tempos e horas marcadas [Vê-se a organização litúrgica da Igreja primitiva]. Onde e por que ministros hão de ser feitos, foi Ele quem o fixou por sua decisão altíssima, para que tudo se fizesse santamente e assim fosse aceito por sua vontade. Os que por conseguinte fazem as suas oferendas em tempos determinados são-lhe agradáveis e abençoados, pois seguem as determinações do Senhor e não pecam. Pois ao sumo sacerdote foram confiadas funções particulares e aos sacerdotes um lugar próprio, aos levitas serviços determinados; o leigo [leigo, pela primeira vez empregado na língua grega, já significa ?o homem que pertence a Deus?] está ligado pelas ordenações destinadas aos leigos.” São Clemente, bispo de Roma, ano 80, aos Coríntios

        “E não será pequena a nossa falta, se depusermos do episcopado aos que ofereceram, de maneira irrepreensível e santa [cf 1Tess 2,10] os sacrifícios [Eucaristia (cf Cartas de Santo Inácio de Antioquia)]. Felizes os presbíteros que nos precederam na caminhada e tiveram um fim carregado de frutos e de perfeição. Não têm a temer que alguém os remova do lugar para eles preparado [fina ironia do autor contra os que tentaram depor presbíteros em Corinto].” Carta aos Coríntios [44,4]

        SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA

        Santo Inácio foi o terceiro bispo de Antioquia, sendo sucessor de Santo Evodius, que foi o sucessor imediato de São Pedro. Ele escutou São João a pregar, quando ele era um menino, e conheceu São Policarpo, bispo de Esmirna. Sete de suas cartas foram escritas para várias comunidades cristãs estão preservadas. Santo Inácio foi preso, acorrentado e conduzido à Roma, onde ele recebeu coroa do mártir como ele foi jogado para feras na arena.

        “Compreenda-o quem for capaz de o compreender. Ninguém se ufane de sua posição, pois o essencial é a fé e o amor, e nada se lhes prefira. Considerai bem como se opõem ao pensamento de Deus os que se prendem a doutrinas heterodoxas a respeito da graça de Jesus Cristo, vinda a nós. Não lhes importa o dever de caridade, nem fazem caso da viúva e do órfão, nem do oprimido, nem do prisioneiro ou do liberto, nem do que padece fome ou sede. Abstêm-se eles da Eucaristia e da oração, por­que não reconhecem que a Eucaristia é a carne de nosso Salvador Jesus Cristo, carne que padeceu por nos­sos pecados e que o Pai, em Sua bondade, ressuscitou. Os que recusam o dom de Deus, morrem disputando”. (Carta aos Esmirnenses, parágrafo 6 e 7, cerca de 80-110 d.C.)

        “Sigam todos ao bispo, como Jesus Cristo ao Pai; sigam ao presbitério como aos apóstolos. Acatem os diáconos, como à lei de Deus. Ninguém faça sem o bispo coisa alguma que diga respeito à Igreja. Por legítima seja tida tão-somente a Eucaristia, feita sob a presidência do bispo ou por delegado seu. Onde quer que se apresente o bispo, ali também esteja a comunidade, assim como a presença de Cristo Jesus também nos assegura a presença da Igreja católica. Sem o bispo, não é permitido nem batizar nem celebrar o ágape. Tudo, porém, o que ele aprovar será também agradável a Deus, para que tudo quanto se fizer seja seguro e legítimo.” parágrafo 8.

        “Na graça que procede do Nome, vos reunis na mesma fé e em Jesus Cristo, que descende segundo a carne de Davi, filho do homem e filho de Deus, para obedecermos ao bispo e ao presbitério numa concórdia indivisível, partindo um mesmo pão, que é o remédio da imortalidade, antídoto contra a morte, mas vida em Jesus Cristo para sempre”. Carta aos Efésios, parágrafo 20, cerca de 80-110 d.C.

        “Não me agradam comida passageira, nem prazeres desta vida. Quero pão de Deus que é carne de Jesus Cristo, da descendência de Davi, e como bebida quero o sangue d?Ele, que é Amor incorruptível”. Carta aos Romanos, parágrafo 7, cerca de 80-110 d.C.

        “Apartai-vos das ervas daninhas que Jesus Cristo não cultiva, por não serem plantação do Pai.Não que tenha encontrado em vosso meio discórdias, pelo contrário encontrei um povo purificado. Na verdade, o que são propriedade de Deus e de Jesus Cristo estão com o Bispo, e todos os que se converterem e voltarem à unidade da Igreja, pertencerão também a Deus, par terem uma vida segundo Jesus Cristo. Não vos deixeis iludir, meus irmãos. Se alguém seguir a um cismático, não herdará o reino de Deus se alguém se guiar por doutrina alheia, não se conforma com a Paixão de Cristo. Sede solícitos em tomar parte numa só Eucaristia, porquanto uma é a carne de Nosso Senhor Jesus Cristo, um o cálice para a união com Seu sangue; um o altar, assim como também um é o Bispo, junto com seu presbitério e diáconos, aliás meus colegas de serviço. E isso, para fazerdes segundo Deus o que fizerdes” . (Carta aos Filadelfienses, parágrafos 3 e 4, 110 d.C.)

        SÃO JUSTINO, MÁRTIR

        São Justino, Mártir, nasceu pagão, mas se converteu ao cristianismo depois de estudar filosofia. Ele foi um escritor prolífero e muitos na Igreja o consideravam o maior apologeta – defensor da fé – do segundo século. Ele foi degolado com seis de seus companheiros entre os anos de 163 e 167.

        “Esta comida nós chamamos Eucaristia, da qual ninguém é permitido participar, exceto o que creia que as coisas nós ensinamos são verdadeiras, e tenha recebido o batismo para perdão de pecados e renascimento, e que vive como Cristo nos ordenou. Nós não recebemos essas espécies como pão comum ou bebida comum; mas como Cristo Jesus nosso Salvador, que se encarnou pela Palavra de Deus, se fez carne e sangue para nossa salvação, assim também nós temos ensinado que o alimento consagrado pela Palavra da oração que vem dele, de que a carne e o sangue são, por transformação, a carne e sangue daquele Jesus Encarnado.” – (Primeira Apologia”, Cap. 66, cerca de 148-155 d.C.)

        “Deus tem portanto anunciado que todos os sacrifícios oferecidos em Seu Nome, por Jesus Cristo, que está, na Eucaristia do Pão e do Cálice, que são oferecidos por nós cristãos em toda parte do mundo, são agradáveis a Ele.” – (Diálogo com Trifão, Cap. 117, cerca de 130-160 d.C.)

        “Outrossim, como eu disse antes, concernente os sacrifícios que vocês, naquele tempo, ofereciam, Deus fala através de Malaquias, um dos doze, como segue: ‘Eu não tenho nenhum prazer em você, diz o Senhor; e Eu não aceitarei os sacrifícios de suas mãos; do nascer do sol até seu ocaso, meu Nome tem sido glorificado dentre os gentios; e em todo o lugar incenso é oferecido em meu Nome, e uma oferta pura: Grande tem sido meu nome dentre os gentios, diz o Senhor; mas você O profana.’ Assim são os sacrifícios oferecidos a Ele, em todo lugar, por nós os gentios, que são o Pão da Eucaristia e igualmente a taça da Eucaristia, que Ele falou naquele tempo; e Ele diz que nós glorificamos Seu nome, enquanto vocês O profanam.” (Diálogo com Trifão, [41, 8-10])

        SANTO IRINEU DE LIÃO

        Santo Irineu foi o sucessor de São Potinus, sendo segundo bispo de Lion em 177. Muito jovem ele estudou sob São Policarpo. Considerado, um dos grandes teólogos do segundo século, Santo Irineu melhor, por seu conhecimento, para refutar as heresias dos gnósticos.

        declarou o cálice, uma parte de criação, por ser seu próprio Sangue, pelo qual faz nosso sangue fluir; e o pão, uma parte de criação, ele estabeleceu como seu próprio Corpo, pelo qual Ele completa nossos corpos.” (Santo Irineu de Lião, Contra Heresias, 180 d.C.)

        “Assim então, se a taça misturada e o pão fabricado recebem a Palavra de Deus e tornam-se Eucaristia, que é dizer, o Sangue e Corpo de Cristo, que fortifica e reconstrói a substância de nossa carne, como podem essas pessoas dizer que a carne é incapaz de receber o presente de Deus que é a vida eterna, quando isto é feito pelo Sangue e Corpo de Cristo, que são Seu membro? Como o apóstolo abençoado diz em sua carta aos Efésios, ‘Nós somos membros de Seu Corpo, de sua carne e de seus ossos’ (Ef 5,30). Ele não está falando de forma ‘espiritual’ e de ‘ homem invisível’, ‘um espírito não tem carne e ossos’ (Lc 24,39). Não, ele está falando do organismo possuído por um ser humano real, composto de carne e nervos e esqueleto. Isto é este que é nutrido pela taça que é Seu Sangue, e é fortificado pelo pão que é Seu Corpo. O talo da vinha toma raiz na terra e futuramente dá frutos, e ‘o grão de trigo cai na terra’ (Jo 12,24), dissolve, ascende outra vez, multiplicado pelo Espírito de Deus, e finalmente depois é processando, é colocado para uso humano. Esses dois então recebe a Palavra de Deus e torna-se Eucaristia, que é o Corpo e Sangue de Cristo.” (Cinco Livros = Desmascarando e Refutando a Falsidade)

        “Somente como o pão que vem da terra, tendo recebido a invocação de Deus, não é mais pão comum, mas Eucaristia, consistindo de duas realidades, divina e terrestre, assim nossos corpos, tendo recebidos a Eucaristia, não são mais corruptíveis, porque eles têm a esperança da ressurreição.” – “Cinco Livros = Desmascarando e Refutando a Falsidade – especificamente a Gnose”. Livro 4,18; 4-5, cerca de 180 d.C.

        SÃO CLEMENTE DE ALEXANDRIA

        São Clemente de Alexandria estudou sob Pantaenus. Ele mais tarde o sucedeu como o diretor da escola de catecúmenos em Alexandria, Egito por volta do ano 200.

        “O Sangue do Senhor, realmente, é duplo. Há Seu Sangue corpóreo, por que nós somos redimidos da corrupção; e Seu Sangue espiritual, com que nós somos ungido. Que significa: beber o Sangue de Jesus é compartilhar sua imortalidade. O vigor da Palavra é o Espírito somente como o sangue é o vigor do corpo. Do mesmo modo, como vinho é misturado com água, assim é o Espírito com o homem. O Único, o Vinho e Água nutrido na fé, enquanto o outro, o Espírito, conduzindo-nos para a imortalidade. A união de ambos, entretanto, – da bebida e da Palavra, – é chamada Eucaristia, digna de louvor e presente excelente. Aqueles que partilham disto na fé são santificados no corpo e na alma. Pela vontade do Pai, a mistura divina, homem, está misticamente unida ao Espírito e à Palavra.” (O Instrutor das Crianças”. [2,2,19,4] + – 202.)

        “A Palavra é tudo para uma criança: ambos Pai e Mãe, ambos Instrutor e Enfermeira. ‘Comam minha Carne,’ Ele diz, ‘e Bebam meu Sangue.’ O Senhor nos nutre com esses nutrientes íntimos. Ele nos entrega Sua Carne, e nos dá Seu Sangue; e nada é escasso para o crescimento de Suas crianças. Oh mistério incrível!”. (O Instrutor das Crianças [1,6,41,3] + – 202.)

        SÃO CIPRIANO DE CARTAGO

        São Cipriano de Cartago convertido do paganismo por volta do ano 246. Logo depois, ele aspirou ao presbiterado e logo em seguida foi ordenado bispo de Cartago. Ele foi degolado por causa da Fé no ano 258. Assim ele foi o primeiro bispo Africano a ser martirizado.

        “Achas tu que alguém pode afastar-se da Igreja, fundar, a seu arbítrio, outras sedes e moradias diversas e ainda perseverar na vida? Ouve o que foi dito a Raabe, na qual era prefigurada a Igreja: ?Recolhe teu pai, tua mãe, teus irmãos e toda a tua família junto de ti, na tua casa, e qualquer um que ouse sair fora da porta da tua casa, será ele próprio culpado da sua perda? (Jos 2,18-19). Igualmente o sacramento da Páscoa [antiga], como lemos no Êxodo, exigia que o cordeiro, morto como figura de Cristo, fosse comido numa só casa. Eis as palavras de Deus: ?Seja comido numa só casa, não jogueis fora da casa carne alguma dele? (Ex 12,46). A carne de Cristo, o Santo do Senhor [?Sanctum Domini? O Santo do Senhor ? era como os primeiros cristãos chamavam a Eucaristia ? O Corpo e Sangue de Cristo Jesus], não pode ser jogado fora. Para os que nele crêem, não há outra casa a não ser a única Igreja”. (“A Unidade da Igreja Católica” – cap. 8, 4-5 – escrita entre os anos de 249-258.

        “O padre que imita o que Cristo fez, verdadeiramente toma o lugar de Cristo, e oferece lá na Igreja um sacrifício perfeito e verdadeiro ao Deus e Pai.” – (São Cipriano escreveu aos Efésios por volta do ano 258.)

        Curtir

      • ALMIR disse:

        SÓ MESMO AS SEITAS PROTESTANTES DIVIDIDAS EM MAIS DE 50 MIL DENOMINAÇÕES ESPALHADAS PELO BRASIL PARA FAZER E TRAZER TANTAS BLASFÊMIAS E TEORIAS CHEIAS DE HERESIA
        VEJA UMA AÍ

        12/10/201219h05
        Mundo não acaba e “profeta” do Piauí é preso após vizinhos tentarem linchá-lo 22

        Aliny Gama
        Do UOL, em Maceió

        Comunicar erroImprimir
        A PM (Polícia Militar) do Piauí invadiu o imóvel que abrigava um grupo de pessoas que aguardava o fim do mundo às 16h desta sexta-feira (12), em Teresina. O líder do grupo, Luiz Pereira, 43, foi preso pela polícia e levado para a Central de Flagrantes, onde presta esclarecimentos.

        Ver em tamanho maior
        Imagens do dia – 12 de outubro de 2012

        Foto 12 de 54 – Em Teresina, cerca de 120 pessoas estão em uma casa à espera do “fim do mundo” nesta sexta-feira Mais Dulce Furtado /Portal AZ
        Segundo policiais da Central de Flagrantes, Pereira foi detido porque vizinhos queriam linchá-lo. Antes do horário informado pelo suposto profeta a polícia já estava cercando o imóvel para garantir que não ocorressem atentados contra as vidas dos seguidores e do suposto profeta. Dez minutos antes das 16h, policiais invadiram o imóvel e prenderam Luiz Pereira.

        Apesar da prisão do líder, os seguidores continuaram os cânticos e orações à espera do fim do mundo.

        Segundo a polícia, passada a hora anunciada, vizinhos do suposto profeta começaram a atirar pedras e tentar invadir o imóvel. Para conter os ânimos, a polícia soltou bombas de efeito moral e spray de pimenta.

        Esclarecimentos
        Na quinta-feira (11), Luiz Pereira foi conduzido à DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) para prestar esclarecimentos sobre a estada de 19 menores que estavam na casa sob os cuidados do suposto profeta.

        Os jovens foram levados pelo Conselho Tutelar para um abrigo de menores. A retirada das crianças e adolescentes ocorreu com a presença de 100 homens da PM e Polícia Civil, que encontraram veneno escondido em um dos cômodos da casa.

        O suposto profeta vai ser indiciado por abandono intelectual porque as crianças eram proibidas de frequentar a escola. O caso será entregue ao MP (Ministério Público Estadual).

        O anúncio

        Pereira anunciou que “a besta fera” iria aparecer nesta sexta-feira e iriam ser salvos os seguidores dele. Devido à suposta profecia, ele reuniu mais de cem pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos. Todos estavam confinados num imóvel localizado no Parque Universitário, sem ter contato com o mundo exterior.

        Segundo relatos de testemunhas à polícia, há cerca de dois anos Pereira disse que havia recebido a visita de um anjo que anunciou o fim do mundo para esta sexta-feira, e ele começou a espalhar a mensagem para os moradores do bairro. Seus seguidores se afastaram da família, largaram empregos e ainda foram induzidos a doar os bens que tinham. Eles vivem o tempo todo fazendo orações e se alimentam de doações que chegam à casa do suposto profeta.

        A reportagem do UOL tentou, sem sucesso, contatar o suposto profeta ou algum integrante do grupo.

        Curtir

      • JUNIOR disse:

        Nem tudo está na Bíblia

        João 21,25: “Jesus fez muitas outras coisas. Se cada uma delas fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que seriam escritos.”

        Paulo diz que a tradição oral tem autoridade

        2Tessalonicenses 2,15: “Assim, pois, irmãos, permanecei firmes, e conservai as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra [=oral], seja por epístola nossa.”

        2Timóteo 2,2: “E o que de mim, através de muitas testemunhas ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros.”

        1Coríntios 11,2: “Eu vos louvo, irmãos, pois em tudo vos lembrais de mim, e retendes os preceitos como vo-los entreguei.”

        1Tessalonicenses 2,13: “Pelo que também damos sem cessar graças a Deus, porque, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que credes.”

        Os primeiros cristãos seguiam a tradição apostólica

        Atos 2,42: “E perseveravam na doutrina do apóstolos, na coumnhão, no partir do pão e nas orações.”

        A grande ordem dada por Cristo foi a de pregar e não escrever

        Mateus 28,19-20: “Portanto, ide e fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado.”

        A Bíblia é difícil de ser compreendida, mas fácil de ser distorcida

        2Pedro 3,15-16: [Falando dos escritos de Paulo] “Em todas as suas cartas ele escreve da mesma forma, falando acerca destas coisas. Suas cartas contêm pontos difíceis de entender, os quais os indoutos e inconstantes torcem, como o fazem também com as outras Escrituras, para sua própria perdição.”

        Há outros pontos sobre a tradição oral

        2João 1,12: “Tenho muito que vos escrever, mas não quero fazê-lo com papel e tinta. Antes, espero ir ter convosco e falar face a face, para que a nossa alegria seja completa.”

        3João 1,13-14: “Tenho muitas coisas que te escrever, mas não quero fazê-lo com tinta e pena. Espero, porém, ver-te brevemente, e falaremos face a face.”

        A Bíblia é contrária à interpretação particular

        2Pedro 1,20-21: “Acima de tudo lembrai-vos de que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Pois a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens santos da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.”

        Para interpretar a Bíblia é necessário instrutores autorizados

        Atos 8,30-31: “Correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e perguntou: ‘Entendes o que lês?’. Ele respondeu: ‘Como poderei entender, se alguém não me ensinar?’. E rogou a Filipe que subisse, e com ele se assentasse.”

        Disto depreendemos que a doutrina protestante da “Sola Scriptura” é simplesmente anti-bíblica…

        Curtir

    • Sou cristão, sigo os ensinamentos do evangelho acredito nos dogmas protestantes, e tenho convicções neo pentecostais.
      Como cristão digo: Longe de mim julgar, discorrer ou lutar contra a igreja do Senhor, longe de mim lutar contra o reino de Cristo.
      Temos divergências teológicas, divergências de opinião e isso nos faz ricos, isso reflete a multiforme sabedoria de DEUS, penso que não devemos guerrear uns contra os outros, penso que discussões sadias podem e devem ser promovidas, mas Cristo não nos ensina a condenar, pelo contrario ele nos ensina a amar, o amor de DEUS é universal e isto por si só cessa toda inflamação contendiosa, admiro você pela coragem de abrir um debate tão polemico e justo, mas não consigo encontrar o amor de Cristo em acusações, mas consigo encherga-lo nas atitudes e palavras do santo homem de DEUS PIO XI, nas defesas do Cardeal Johannes Willebrands e nas proposições de João Paulo II, quando defendiam a paz, a conversação pacifica entre os cristãos e nos ensinavam o que é o amor.
      Que a graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vocês.

      Curtir

      • Onde está escrito PIO XI, houve erro ortografico, que queria citar PIO XII…

        Curtir

        • Se formos todos cordiais, não difamatórios e inquisidores estou disposto a contra argumentar e promover o debate sadio com o intuito de trazer entendimento, harmonia e convivência pacifica entre as diferentes opiniões cristãs.

          Curtir

          • Helen disse:

            Ricardo,

            Seja bem-vindo!!

            Curtir

          • CHARLES disse:

            RICARDO ME RESPONDA SE A SEITA PROTESTANTE É VERDADEIRA. POR QUE NÃO TEM NEM 500 ANOS AINDA?

            RICARDO, SE A SEITA PROTESTANTE É VERDADEIRA, POR QUE É DIVIDADE EM HERESIAS E CONTRADIÇÕES ENTRE VOCÊS MESMOS?

            RICARDO, SE A SEITA PROTESTANTE É VERDADEIRA, POR QUE É DIVIDIDA NO MUNDO INTEIRO SÓ NO BRASIL SÃO MAIS DE 50 MIL SEITAS? TEM SEITAS DE TODOS OS NAIPES TEM ATÉ DE HOMOSSEXUAIS E MILHARES DE OUTROS ABSURDOS?

            RICARDO, SE A SEITA PROTESTANTE É VERDADEIRA ME MOSTRE APENAS UM VERSÍCULO BÍBLICO EM QUE DEUS DA AUTORIDADE PARA HOMENS FUNDAREM IGREJAS?

            AGUARDO RESPOSTAS E NADA DE FUGIR DA RESPOSTA, VIU?

            Curtir

            • Caro Charles,
              1- A minha fé é baseada unicamente na Bíblia(Apesar de termos Canons diferentes), nas escrituras sagradas sendo assim não vejo minha fé como uma seita e sim como a expressão da multiforme graça do Senhor Jesus.
              O protestantismo está para a fé católica apostólica romana assim como a igreja católica está para o Judaísmo, porém mesmo assim nossa fé(A minha e a sua) é Judaico-Cristã, ou seja temos divergências de opiniões porém temos a mesma base (Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador).
              O protestantismo conforme conhecemos foi gerado pelo movimento reformista do século XV, mas do contrario do que ensina os livros de historia não nasceu com Martinho Lutero, nasceu muito antes disso, eu poderia citar inúmeros padres católicos que protestaram contra uma ou outra lei promulgada pelos concílios, (O próprio Apostolo Paulo discorreu sobre a fé cristã, se contrapondo à opinião dos outros apóstolos a respeito de levar o “Caminho” aos gentios conforme o livro de atos) mas não quero discorrer sobre isso agora, o fato inconteste é que temos o mesmo nascimento ideológico, viemos da raiz apostólica do inicio da era cristã, porém no meio do caminho, alguns entenderam que não poderiam suportar algumas ideias que para eles eram fardos e romperam a aliança que tinham com a Igreja católica apostólica romana.
              2- A segunda pergunta é simples de responder, somos homens e estamos sujeitos a erros, as contradições e heresias a respeito das quais você fala, nos preocupa tanto quanto preocupa a você, o rompimento dos primeiros reformistas com a igreja católica apostólica romana deu liberdade para que outros pudessem fazer o mesmo no decorrer da historia, ou seja em algum momento um líder não concordou com o outro e resolveu tomar caminho diferente, existem sim distorções heréticas, mas eu não irei condena-los, não irei cita-los e nem joga-los no inferno, pois conheço a parábola do joio e do trigo, já meditei muito nela, e espero o dia da colheita para que o ceifeiro faça a separação do joio e do trigo, do santo e do profano, dessa forma nenhum alma compromissada verdadeiramente com Jesus se perderá.
              3- a terceira pergunta é respondida pela resposta da segunda, só quero salientar que os movimentos da bandeira arco-iris são interinamente repudiados por nós e não tem base bíblica alguma.
              4- A quarta pergunta se baseia em uma retorica falida e fechada em si mesma, ou seja, se DEUS não autorizou ninguém a fundar uma igreja porque deveria existir alguma? Não deveria existir nenhuma correto?

              Charles, estou disponível para discorrermos na paz de Cristo a respeito de qualquer assunto, só peço que antes de fazer qualquer pergunta pergunte-se se Jesus a faria se estivesse no seu lugar.

              Paz seja contigo.

              Curtir

      • Helen disse:

        Caro Ricardo,

        Amém às suas belas palavras. As semelhanças que nos unem, como a fé em Cristo, devem prevelecer face às diferenças que nos separam.

        Que Deus o abençoe abundantemente em sua fé.

        Este blog NUNCA propôs ser um divisor, pelo contrário. O meu intuito é evangelizar católicos, em primeiro lugar, muitas vezes tão ignorantes da própria fé, bem como àqueles protestantes genuinamente interessados em saber mais sobre o verdadeiro catolicismo, tão mal-entendido e caricaturado por tantos fora da Igreja de Roma…

        Pax

        Curtir

        • Cara Irmã Helen,
          Você é uma tipica cristã devota, se expressa interinamente no amor, na paz e na fé do nosso Senhor Jesus.
          Louvo ao Senhor Jesus pela sua vida, e peço perdão pelas caricaturas que nós cristãos protestantes tanto difundimos nas ultimas décadas.
          As novas gerações tem entendido que dissensões não edificam o Reino, tem se voltado para as verdades bíblicas e tem deixado o radicalismo de lado.
          Seu trabalho é nobre, edificar a igreja do Senhor é e sempre será a maior das missões que um homem pode ter.

          Paz.

          Curtir

      • EDMILSON disse:

        RICARDO, OLHA RELIGIÃO SE DISCUTE AGORA, PONTOS DE VISTA NÃO.

        A SEITA PROTESTANTE É DIVIDA, MEU AMIGO.

        VAMOS FAZER UM TRATO, ESTUDE EM LIVROS DAS FONTES VERDADEIRAS, OK.

        ENTRA NA HISTÓRIA DOS FATOS VERÍDICOS, NADA DE PONTOS DE VISTA. OK?

        Curtir

        • Caro Edimilson,
          Eu costumo falar que não discuto religião, porque acredito que costumes, culturas e métodos não levam ninguém a cristo, só Cristo pode salvar, religião pra mim só serve pra rotular pessoas (Esse é de Paulo, esse de João..), eu discuto a bíblia e os ensinamentos que ela contem.
          Quanto a fontes verdadeiras eu não sei a quais você se refere, porém eu fiz seminário teológico e usei a mesma bibliografia que os sacerdotes católicos usam, você está se referindo a estas ou a outras?
          Eu entendi o que você quis dizer, mas na minha opinião o que se deve discutir são as ideias, e os pontos de vista, afinal é delas que foram geradas as nossas doutrinas e são elas que diferem nas nossas religiões correto?

          Abraços, Jesus te abençoe.

          Curtir

          • EDMILSON disse:

            RICARDO, EXISTEM FALSOS PADRES COMO FALSOS SACERDOTES DENTRO DE SEMINÁRIOS, MEU AMIGO.

            OLHA, ATÉ OS ANJOS DOS REINO DO CÉU MUITOS FORAM EXPULSOS E CONDENADOS PELA SUA DESOBEDIÊNCIA, MEU AMIGO.

            SE A IGREJA ATÉ HOJE SE MANTEM FIRME E INABALÁVEL, É PORQUE ELA FOI EDIFICADA POR JESUS CRISTO.

            RICARDO, VOCÊ NÃO CONHECE A PATRÍSTICA… EU DUVIDO.

            NÃO CONVERSE ESSAS LOROTAS PARA MIM, AMIGO.

            ESTOU ACOSTUMADO A DESMASCARAR PASTORES E HISTORIADORES DE FUNDO DE QUINTAL. AMO FAZER ISSO.

            NÃO ME VEM COM SOFISMAS DECORADOS, COLEGA.

            Curtir

    • EDMILSON disse:

      VEJA MANUEL AS 7 TÁTICAS PROTESTANTES ( Fique Atento )

      .

      .

      1 – NUNCA ficar num mesmo tema por mais de 5 minutos.

      OBS: Se um protestante permanecer conversando com um católico por mais de 5 minutos sobre o mesmo tema, É OBRIGADO A DIZER ALGUMA CONTRADIÇÃO

      2 – NUNCA responder OBJETIVAMENTE pergunta alguma.

      O protestantismo se baseia no subjetivismo, ser objetivo é contra o fundamento do protestantismo.

      Um protestante não pode responder sim ou não, por que em ambos os casos estaria contradizendo a doutrina de sua seita que diz que a Bíblia é de livre interpretação, ou seja, não existe uma interpretação mais correta ou melhor do que outra…Tudo é de interpretação subjetiva.

      3 – Citar um monte de versos bíblicos soltos e fora de contexto, para dar a impressão de que conhece a Bíblia.

      4 – Se feita uma pergunta objetiva, responder com um verso bíblico, mesmo que não tenha NADA a ver com a pergunta e devolver a pergunta em seguida com VÁRIAS PERGUNTAS SEGUIDAS E SEM A MENOR LIGAÇÃO ENTRE ELAS, para fazer o católico esquecer o que perguntou.

      5 – REPETIR MUITAS VEZES A MESMA MENTIRA

      Se não colar na primeira, quem sabe na 10ª ?

      6 – Se for obrigado a ficar num mesmo tema por mais de 5 minutos, se tiver que ser objetivo em alguma questão, ou se perceber que suas mentiras não estão colando, ou fazendo efeito, começar a ofender a Fé católica, chamando os católicos de idólatras, Padres de pedófilos e outras coisas mais…

      7 – Ameaçar a vida do católico com as pragas e sortilégios protestantes diversos, que vão desde perder o emprego a morrer de AIDS.

      Ps. Manuel olha eu estou para conhecer um protestante que responda minhas pobres e simples perguntas sem dá voltas.

      PRECISAMOS MUITO DE SITES COMO ESSE DA HELEN AMIGO

      A NET TA AÍ VAMOS NOS UNIR VAMOS FAZER CAMPANHAS EM PROL DA NOSSA IGREJA CATÓLICA COM MÍDIA PATRÍSTICA E ENSINAMENTOS BÍBLICOS O POVO É CARENTE DE RESPOSTAS

      Curtir

    • EDMILSON disse:

      A SOLA SCRIPTURA NUNCA FOI BÍBLICO E SE FOSSE BÍBLICO SERIA PREGADA A 2000 MIL ANOS ATRÁS
      E NÃO TRARIA DIVISÕES EM CIMA DE DIVISÕES E HERESIAS
      VEJA COMO OS PROTESTANTES SÃO DESMASCARADOS

      A) “Nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal” (2Pd, 1,20).
      B) “Assim vos escreveu também o nosso caríssimo irmão Paulo, segundo a sabedoria que lhe foi dada, falando-vos dessas coisas, como faz também em todas as suas cartas. Nelas há, porém, alguma coisa difícil de compreender, que as pessoas pouco instruídas ou pouco firmes deturpam, como fazem também com as outras escrituras, para sua própria ruína” (2Pd 3, 15-16).
      C) “Muitas são as opiniões dos homens, e as más imaginações levam ao engano” (Eclo 3,24).Onde está escrito que qualquer um pode interpretar ‘livremente’ o texto Sagrado?
      Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos anunciamos, seja anátema.” Gálatas 1.8
      Protestantes não existe liberdade de modificar, ainda que com interpretações diversas, o que está escrito e que foi transmitido pela Igreja.
      Se houvesse o Livre Exame, cada um poderia interpretar segundo sua ‘inspiração’ ou ‘iluminação’ pessoal, subjetiva, quebrando a unidade e colocando em perigo sua própria salvação.
      Agora os católicos conhecem a Bíblia muito mais do que os protestantes, que apenas lêem segundo seus olhos e sua interpretação.
      Lembre-se do que disse S. Pedro: “Assim vos escreveu também o nosso caríssimo irmão Paulo, segundo a sabedoria que lhe foi dada, falando-vos dessas coisas, como faz também em todas as suas cartas. Nelas há, porém, alguma coisa difícil de compreender, que as pessoas pouco instruídas ou pouco firmes deturpam, como fazem também com as outras escrituras, para sua própria ruína” (2Pd 3, 15-16).
      Protestantes como pode a Bíblia ser “suficiente para instrução” se ela mesma nega isso!

      Não ultrapasse o que está escrito.
      “6. Se apliquei tudo isso a mim e a Apolo foi por vossa causa, para que, por meio de nós,aprendais a não ultrapassar o que está escrito e para que vos não ensoberbeçais tomando partido a favor de um e com prejuízo de outrem.” (I Coríntios capítulo 4)
      Esse é o versículo Bíblico mais usado pelos hereges protestantes para tentar defender a heresia da sola scripture, pois nele São Paulo diz para não ultrapassar o que está escrito, mas será que São Paulo estava defendendo mesmo a sola scripture nesse texto?
      Vou mostra para todos vocês que além de São Paulo não estar defendendo nada de sola scripture, nem das escrituras ele estava falando! Para entender isso dever-se ler toda a carta de I Corintos. Vejam meus irmãos que São Paulo escreve essa carta por um motivo de divisão dentro da comunidade onde se criou o boato de que São Paulo, São Pedro e Apolo haviam entrado em contenda e assim haviam gerado uma divisão no Cristianismo.
      “11. Pois acerca de vós, irmãos meus, fui informado pelos que são da casa de Cloé, que há contendas entre vós. 12. Refiro-me ao fato de que entre vós se usa esta linguagem: Eu sou discípulo de Paulo; eu, de Apolo; eu, de Cefas; eu, de Cristo.” (I Coríntios capítulo 1)
      Percebam que São Paulo já começa a carta dando uma bronca na comunidade por ter criado e acreditado nesses boatos.
      Agora nesses versículos São Paulo começa a esclarecer que entre ele e Apolo não existe nenhum tipo de divisão e que todos são de Cristo.
      “4. Quando, entre vós, um diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é isto modo de pensar totalmente humano? 5. Pois que é Apolo? E que é Paulo? Simples servos, por cujo intermédio abraçastes a fé, e isto conforme a medida que o Senhor repartiu a cada um deles: 6. eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fez crescer. 7. Assim, nem o que planta é alguma coisa nem o que rega, mas só Deus, que faz crescer.” (I Coríntios capítulo 3)
      Assim São Paulo esclarecer que esse boato (fofoca) de que ele e Apolo estariam divididos um dia seria totalmente colocado as claras o que estava escondido.
      “5. Por isso, não julgueis antes do tempo; esperai que venha o Senhor. Ele porá às claras o que se acha escondido nas trevas. Ele manifestará as intenções dos corações. Então cada um receberá de Deus o louvor que merece.” (I Coríntios capítulo 4)
      Depois São Paulo esclarece que nada existe entre ele e Apolo, Então vem o famoso versículo usado pelos protestantes, infelizmente além deles usarem esse versículo isoladamente são obrigados a corta-lo pela metade deixando só a parte onde são Paulo diz “não ultrapasseis o que está escrito”.
      Mas o que acontece é que São Paulo não estava falando de escrituras ou doutrinas religiosas, ele estava se referindo ao boato que inventaram sobre ele e Apolo dizendo que os dois haviam brigado e se dividido.
      “6. Se apliquei tudo isso a mim e a Apolo foi por vossa causa, para que, por meio de nós,aprendais a não ultrapassar o que está escrito e para que vos não ensoberbeçais tomando partido a favor de um e com prejuízo de outrem.” (I Coríntios capítulo 4)
      O que São Paulo escreve nesse versículo era justamente para que a comunidade de Corintos não ultrapassasse o que estava escrito sobre ele e Apolo, ou seja, para não acreditarem nos boatos que inventaram de que os dois haviam se divididos. E assim não ficar um grupo a favor de São Paulo e outro a favor de Apolo.
      Só isso e mais nada.
      Infelizmente alguns pastores safados, sem vergonha, mau caráter, filhos do demônio e esquizofrênicos usam metade de um versículo isoladamente para tentar defender essa doutrina maligna da sola scripiture.
      E tem trouxa que cai nessa.
      Observem:
      “6 Se apliquei tudo isso a mim e a Apolo foi por vossa causa, para que, por meio de nós, aprendais a não ultrapassar o que está escrito” (I Coríntios capítulo 4)

      1º Ai não fala nada das Escrituras

      2º Paulo não está exortando ninguém a ler a Bíblia

      3º Paulo está falando para eles não crêem em nada que não estivesse escrito sobre ele, Apolo e Pedro na carta que ele já tinha previamente Escrito.

      “6. Se apliquei tudo isso a mim e a Apolo foi por vossa causa, para que, por meio de nós,aprendais a não ultrapassar o que está escrito, para que vos não ensoberbeçais tomando partido a favor de um e com prejuízo de outrem.” (I Coríntios capítulo 4)

      E o que é que estava escrito a respeito de Paulo e de Apolo?
      Justamente o conteúdo de uma carta que ele tinha mandados aos Coríntios previamente:
      Observem:

      “Na minha carta vos escrevi que não tivésseis familiaridade com os impudicos. Porém, não me referia de um modo absoluto a todos os impudicos deste mundo, os avarentos, os ladrões ou os idólatras, pois neste caso deveríeis sair deste mundo.” (1 Cor 5, 9-10)
      Onde está esta carta?

      E o conteúdo dela?

      Por que ela não foi considerada um livro inspirado?

      É uma carta chamada de “pré canônica” que não foi conservada e logo após depois de Paulo ter recebido a noticia na casa de Cloé (1 Cor 1, 11) resolveu escrever esta outra cartaque para nós é 1ª Coríntios.

      São João Crisostomo: “Mas qual é o significado de não ser sábio acima do que está escrito?”

      Veja que há uma variação nas palavras de São João Crisostomo em relação a está passagem que também é uma tradução válida “não ser sábio além do que está escrito” por causa de variações nos manuscritos (Koiné e Bizantino) que contém uma palavra φρονεῖν (phronein ) que ao pé da letra é traduzida como “saber”, “pensar”, “ter uma opinião” e está no particípio passado.

      Se formos traduzir ao pé da letra seria “não ter uma opnião além do que está escrito”.

      Além do que, está palavra ULTRAPASSAR que está presente na João Almeida não está presente no Grego!
      Vejamos a tradução correta se assim formos levar em conta tudo o que vimos aqui:

      “Ταῦτα δέ, ἀδελφοί, μετεσχημάτισα εἰς ἐμαυτὸν καὶ Ἀπολλὼ δι᾽ ὑμᾶς, ἵνα ἐν ἡμῖν μάθητε τὸ μὴ ὑπὲρ ὃ γέγραπται φρονεῖν, ἵνα μὴ εἷς ὑπὲρ τοῦ ἑνὸς φυσιοῦσθε κατὰ τοῦ ἑτέρου.”

      “para que, sobre nós (ou em nós), não tenham uma opnião além do que está escrito,para que vos não ensoberbeçais tomando partido a favor de um e com prejuízo de outrem. “(1 Cor 4, 6)
      Não falar nada de Paulo e de Apolo além do que eles mesmos souberam por uma carta previamente escrita (por Paulo) é uma coisa, e insentivar a Sola Scriptura é outra totalmente diferente.

      Esta interpretação protestante está a léguas de distancia da exegese correta da passagem.

      O entendimento correto da passagem vendo direto do grego é este ai…

      CHECK MATE NAS HERESIAS PROTESTANTES!

      Curtir

    • JAIME disse:

      VEJA MEU CARO EDMILSON MAIS UMA SEITA PROTESTANTE QUE NASCE ATRAVÉS DA SOLA SCRIPTURA

      Igreja gay abre primeiro templo em São Paulo neste sábado
      REGIANE TEIXEIRA
      DE SÃO PAULO

      Neste sábado (27), São Paulo receberá a primeira sede da Igreja Cristã Contemporânea. Conhecida por apoiar a causa gay, a igreja irá inaugurar um templo com 700 metros quadrados no Tatuapé, na zona leste.

      Advogado ganha fama ao lado de vítimas e réus de crimes midiáticos
      Confira 60 opções para fazer boas compras em Miami, Orlando e Nova York
      Ilustrador se inspira em clássicos da pintura para fazer retratos de pets
      Fundada em 2006 no Rio de Janeiro pelo casal Fábio Inácio de Souza, 33, e Marcos Gladstone, 37, a igreja tem atualmente seis templos no Rio de Janeiro e um em Minas Gerais, que atuam com o slogan “Levando o amor de Deus a todos, sem preconceitos”.

      Segundo Inácio, aqui, a igreja terá cultos todos os domingos, às 19h. “Já vinhamos realizando cultos em um salão na Santa Cecília [região central] com, em média, 120 pessoas”, diz ele, que é ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.

      De acordo com os seus fundadores, a Igreja Cristã Contemporânea conta hoje com cerca de 1.800 membros em todo o país e o que a difere de outras congregações é aceitar a homossexualidade.

      Rafael Andrade/Folhapress

      Os pastores Marcos Gladstone (à esq.), 37, e Fábio Inácio de Souza, 33, na Igreja Cristã Contemporânea, no Rio (RJ)
      No Rio de Janeiro, a Igreja Cristã Contemporânea já enfrentou episódios como ter outdoors que defendiam o casamento gay vandalizados.

      “De vez em quando tem isso, algumas pessoas que não gostam e que não consideram a gente uma igreja evangélica por conta da questão da homossexualidade”, afirma Inácio. “Existe uma vertente que aceita e outra que não.”

      Na programação da sede paulistana devem constar eventos como a balada gospel, na qual bebidas alcoólicas são proibidas, encontros de solteiros, encontros de casais e grupos de apoio à adoção. “A gente apoia a questão da família, de adoção. Eu e o meu companheiro temos dois filhos, um de nove e um de dez anos”, conta Inácio.

      Igreja Cristã Contemporânea São Paulo – r. Plátina, 190, Tatuapé, região leste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/21 2224-3910. http://www.igrejacontemporanea.com.br

      + CANAIS

      Curtir

      • William Bible Freak disse:

        Brother, e tu acha que eu concordo com isso ? MAS É NUNCA QUE CONCORDO. Não podemos generalizar para todos os protestantes tais acusações e afirmações que o Edimilson faz. Com todo o respeito a você Edimilson, mas tu massacra os crentes, com palavras duras, e ainda quer ser respeitados em suas opiniões? Quem quer ter respeito e ser ouvido , transmite respeito e ouve também.
        Creio que o Edimilson é um homem culto , e tem muita sabedoria,mas não é por causa disse que ele pode falar o que quiser do jeito que quiser sem sofrer alguma consequência.
        Não desrespeitei ninguém aqui e muito menos ele, mas desaprovo tais atitudes em suas palavras.

        Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s