Rio +20: ONGs defendem legalização do aborto para alcançarmos a sustentabilidade


É lastimável como a chamada inversão de valores tem afetado nossa decadente sociedade ocidental! Não entremos no mérito espiritual da questão,  mesmo porque a questão do aborto é pertinente não apenas àqueles que ainda crêem haver  um  Deus, criador do Céu e da Terra, à Quem devemos não apenas nossa vida, mas tudo o que somos e temos,  mas é pertinente à cada indíduo da sociedade.

“As mulheres já abortam hoje e muitas morrem. É importante que elas possam fazer isso com segurança”, afirmou. Garita também defendeu acesso gratuito a métodos contraceptivos e a informações sobre como evitar a gravidez. ( Alexandra Garita, representante da Internacional Women Health Coalison (Coalisão Internacional pela Saúde das Mulheres)

O coordenador da Federação Internacional de Estudantes de Medicina, Mike Kamus, também defendeu o aborto como forma de garantir desenvolvimento sustentável. “Do meu ponto de vista pessoal, é preciso garantir o aborto com segurança. Milhares de mulheres morrem tentando abortar. As que levam uma gravidez indesejada até o fim, muitas vezes, não têm condição de dar uma vida de qualidade aos filhos”, afirmou. Segundo ele, é preciso “dar aos jovens o direito de decidir.”

O argumento abortista propõe, como dito acima, uma inversão perigosa da moralidade (ainda) vigente no nosso tempo. Seria o mesmo que alegar que devido ao grande número de acidentes e colisões por embriaguês, todo automóvel devesse ser feito de borracha! Obviamente, isso seria ridículo,  mas é assim que funciona a lógica abortista! As ONGs afirmam que melhor que o planejamento familiar, a abstinência sexual ou simplemente a contracepção natural, o aborto é  um método eficaz não de previnir ou evitar uma gravidez indesejada, m as de remediá-la após sua consumação. Assim, afirmam, fica garantido um “direito” à saúde e de escolha,  principalmente da mulher, sobre o próprio corpo e futuro.

Ningúem parece levar em conta que o princípio da verdadeira liberdade pressupõe o respeito ao direito do outro. Neste caso, o direito à vida do nascituro! Assim, presume-se que tanto o Estado, como os indivíduos praticantes do aborto, têm um direito acima daqueles que justamente por sua condição vulnerável, não podem expressar oposição à violência da qual são vítima.

A cultura da Morte está instaurada na Europa e galopéia em nossa direção, não por acaso, mas pela força do dinheiro e dos interesses econômicos. A indústria do aborto gera bilhões de dólares nos países onde pode operar livremente, portanto, não é de estranhar-se que sejamos um grande mercado “consumidor” a ser avidamente explorado!  Não é coincidência que a retórica dos países “desenvolvidos”, ricos e poderosos, seja tão convenientemente favorável à questão. Trata-se de uma ditadura da Cultura da morte contra a Cultura da vida, um modelo colonial ideólogico sem precedentes.

As estatísticas mostram que nos países onde o aborto é plenamante legalizado observa-se não uma diminuição no número de gravidezes indesejadas, ou uma melhora no comportamento sexual da população em idade reprodutiva, mas o oposto. Onde o aborto é legal, como em Cuba,  ele passa a ser o método mais difundido de “contracepção”. As pessoas ficam sexualmente mais negligentes e não mais responsáveis.  Ademais, no Brasil as estatística apotam que morre um número infinitamente mais alto de mulheres com doença do coração e outras infermidades relativamente triviais, do que em decorrência de um aborto.  Em outras palavras, não estamos tratanto aqui de saúde pública, como afirmou a presidente D. Rousseff, ou da dignidade da pessoa humana e seus direitos,  como alegam os abortistas,  mas de capitalismo puro, no seu estado mais bruto e selvagem!

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Rio +20: ONGs defendem legalização do aborto para alcançarmos a sustentabilidade

  1. isayas disse:

    OS SUCESSORES DE HERODES CONTINUAM SUA MACABRA MISSÃO…
    Ele foi, de fato, um rei muito poderoso e influente, por manter cativos fiéis seguidores até hoje. Ele tencionava matar a Jesus: fê-lo trucidando milhares de crianças em seu lugar, subtendendo que estaria dentre elas, à época, abaixo de 2 anos. Em pleno século XXI Herodes capta numerosíssimos discípulos, vinculados a seu espírito satânico, em nome e lugar de quem praticam, promovem o aborto ou votam em candidatos ou partidos socialistas ou comunistas – piores os possuidores de militância ativa – que implantam leis homicidas com o aval de seus eleitores, como a do aborto e outras anti ético-morais cristãs.
    Nem os animais jamais ingerem seus ovos ou abortam os filhotes.
    Assim sendo, todas as crianças sacrificadas nos abatedouros, matadouros ou clínicas de aborto, esses colaboracionistas têem suas digitais impressas no sangue derramado de cada uma delas proveniente desses fratricídios praticados; são excluídos da Igreja por grave apostasia, não podendo inclusive receber validamente os sacramentos, transformando-se em mortos espirituais, defuntos ambulantes.
    O pior, no Juízo Final serão duramente interpelados de co-participação em cada um desses assassinatos. Já possuímos tantos pecados pessoais, adicionaremos ainda mais homicídios, propositamente? Poderíamos evitá-los não avalizando tais procedimentos, acrescendo milhares de gravíssimos pecados ainda mais ao nosso já sujíssimo currículo existencial como católicos, provando-o os muitos envolvidos em injustiças, no caso, perguntar aos abortistas: gostariam de serem assassinados barbaramente quando estivessem adormecidos?
    A não ser que a pessoa, após infortunada existência, maldita vida, queira ser recebido por Satanás e ouvir dele: obrigado, comparsa, tome posse do reino do inferno; é todo seu, precipitando-o adentro para sempre, daí sugerindo a pergunta: disporia-se você a correr tal risco?

    Por outro lado, convém melhor se esclarecerem as mulheres no risco a que se expõem em uso de pílulas contraceptivas em relacionamentos conjugais, podendo oportunizar a existência de “abortos ocultos”, pela ação anticoncepcional ser impedida a fixação do óvulo já fecundado, sendo expelido; pior ainda as pílulas abortivas “do dia seguinte”, incidindo igualmente no anterior.

    Aliás, ao acaso os abortistas apreciariam ser mortos no leito quando adormecidos, devidamente amordaçados, sem a menor possibilidade de reação, sendo aos poucos retalhados em partes até à consumação final do frio assassinato, urrando de dor e muito mais, surpresos com o fato àquela hora, talvez, com o remorso por agido por subversão financeira de outrem que os usou como fantoches para interesses escusos?
    E mais: se o abortista acima relatado ainda à hora tiver a visão de Satanás lhe dizendo: aguente firme, daqui a pouco estará comigo…

    Curtir

  2. Pingback: Blog Ecclesia Militans – Sobre a fé Católica | TaniNeri.com – Magazine sobre moda, beleza, viagens, gastronomia, tutoriais, dicas e muito mais.

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s