Sobre esta pedra edificarei Minha Igreja


Pedro e as chaves do céu

Apóstolo Pedro recebendo as chaves do Céu

Quando Cristo perguntou: “Quem dizeis que eu sou? O que diz então Pedro, a boca dos apóstolos, em todos os lugares fervoroso, o Corifeu do coro dos apóstolos? A pergunta é para todos os Apóstolos, mas ele, Pedro, responde… Quando Cristo perguntou quais eram as opiniões das pessoas, todos responderam, mas quando pediu qual eram suas próprias opiniões, Peter salta para a frente, e é o primeiro a falar. “Tu és o Cristo.” E qual é a resposta de Cristo?: “Bendito és tu”, etc …

Por que, então, disse Cristo: “Tu és Simão, filho de Jonas, tu serás chamado Cefas?” [João 1:42] Porque assim como tu proclamaste Meu Pai, Eu também nomeio teu pai, como se Eu dissesse: “Tu és filho de Jonas, assim Sou Eu filho de Meu Pai” …. E eu te digo: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”, ou seja, sobre a fé desta confissão.”

Assim Ele mostra que muitos acreditarão, e eleva os pensamentos de Pedro mais altos, e fá-lo (Pedro) pastor. “E as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” Se não prevalecerão contra ela, muito menos contra Mim: por isso não vos assusteis se tu ouvires “Eu serei traído e crucificado.” E depois Ele fala de outra honra: “ e Eu te darei as chaves do Reino do Céu.” O que é isso: ‘E eu te darei’? “Como o Pai deu a ti conhecer-Me, assim Eu te darei”… Darei o quê? “As chaves do céu, de modo que tudo que tu ligares na terra possa ser ligado no céu, e tudo o que tu desligares na terra possa ser desligado no céu.” […] e Ele disse: “Eu te darei”. Vêem como Ele mesmo conduz Pedro à uma elevada consideração de si mesmo, e revela-Se e mostra ser o Filho de Deus por meio destas duas promessas? Pois o que é próprio a Deus somente, isto é, perdoar os pecados, e para tornar a Igreja uma investida de ondas tão grandes a causar com que um pescador seja mais forte do que qualquer pedra, quando todo mundo guerreia contra ele, Ele mesmo promete dar, como o Pai disse, falando à Jeremias, que iria fazê-lo como uma coluna de bronze, uma parede. Porém, Jeremias para uma única nação; Pedro para o mundo inteiro.

“Gostaria de dispostamente perguntar àqueles que desejam diminuir a dignidade do Filho: Quais são os dons maiores, aqueles que o Pai deu à Pedro, ou aqueles que o Filho entregou-lhe? O Pai deu à Pedro a revelação sobre Seu Filho, mas o Filho concedeu a ele levar o Pai e o Filho à todo o mundo;  à um homem mortal Ele confiou o poder sobre tudo o que está no Céu, dando as chaves à ele que estendeu a Igreja em todo o mundo, e monstrou-a mais forte do que todo o mundo.” (Homilia 54 [55] no VII Matt, 531 [546] seg.)

Outros Sermões sobre S. Pedro

Pedro receberia as chaves da Igreja, mais ainda, as chaves dos céus, e ser-lhe-ia confiada a governança de um povo numeroso. […] Se, com a tendência que tinha para a severidade, Pedro tivesse permanecido sem pecado, como poderia ser misericordioso com os seus discípulos? Ora, por uma disposição da graça divina, caiu no pecado, por forma a que, tendo tido a experiência da sua própria miséria, pudesse ser bom para com os outros.

Repara bem: quem cedeu ao pecado foi Pedro, o chefe dos apóstolos, o fundamento sólido, a rocha indestrutível, o guia da Igreja, o porto invencível, a torre inabalável, ele que tinha dito a Cristo: “Mesmo que tenha de morrer contigo, não Te negarei” (Mt 26, 35); ele que, por uma revelação divina, tinha confessado a verdade: “Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo.” Ora, narra o Evangelho que, na própria noite em que Jesus foi entregue, […] uma jovem diz a Pedro: “Também tu estavas com aquele homem”, ao que Pedro responde: “Não conheço esse homem” (Mt 26, 69-72). […]

Ele, a coluna, a muralha, cede perante as suspeitas de uma mulher. […] Jesus fixou nele o olhar […], Pedro compreendeu, arrependeu-se do seu pecado e desatou a chorar. É então que o Senhor misericordioso lhe concede o seu perdão. […] Ele foi submetido ao pecado para que a consciência da sua culpa e do perdão recebido do Senhor o levasse a perdoar aos outros por amor.

Realizava assim uma disposição providencial, conforme à maneira divina de agir. Foi necessário que Pedro, a quem a Igreja seria confiada, a coluna das Igrejas, a porta da fé, o médico do mundo, se mostrasse fraco e pecador. Assim foi, na verdade, para que ele descobrisse na sua fraqueza uma razão para exercer a bondade para com os outros homens.

Comentários ao Evangelho do dia feito por:
São João Crisóstomo (c. 345-407), bispo de Antioquia, depois de Constantinopla, doutor da Igreja
Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Sobre esta pedra edificarei Minha Igreja

  1. Rafael disse:

    Porque é que a Igreja Católica é a verdadeira igreja de Cristo? Pois bem, é a única que foi fundada por Cristo. E Cristo deu a liderança a Pedro. Foi passando de papa a papa até hoje chegarmos a Bento XVI.

    Se Jesus quisesse que fundássemos muitas igrejas teria dito: Agora que recebestes o evangelho, comecem a fundar varias igrejas e seitas. Não acredito que Jesus quisesse isso. Eu acho que Ele queria reunir as ovelhas todas num só rebanho.

    Acredito que Satanás quer separar e confundir o rebanho de Cristo e tem conseguido. Todas as igrejas e seitas de hoje em dia foram fundadas por homens e todas se desviam do ideal que é a Igreja católica. A quantidade de igrejas protestantes é quase infinita. Qualquer um interpreta da maneira que quer e diz: “Agora vou fundar uma igreja.”

    Satanás também se serviu da Bíblia para tentar Jesus no deserto, por isso é muito fácil uma pessoa se desviar do caminho correcto, quando se iludem e acreditam em falsos profetas. Muitas igrejas parece que têm o ideal, muita coisa que parece o certo, mas na verdade não é, e aí que tá o problema. Por isso temos de nos perguntar a nós mesmos: Quem fundou a minha igreja? Cristo ou um homem qualquer?

    Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s