O Católico tem que fazer Boas-Obras para Salvar-se?


Julgamento Final – Capela Sistina – Vaticano

Nossos irmãos Protestantes frequentemente interpretam mal o ensinamento Católico sobre a Salvação, acreditando que os Católicos devem  fazer  “boas obras” para chegarem a Deus e ao Céu. Isso, na verdade, é exatamente o oposto do que ensina a Igreja Católica. O Concílio de Trento salienta:

801. O Apóstolo diz que o homem é justificado pela fé e sem merecimento (Rom 3, 22. 24). Estas palavras devem ser entendidas tais como sempre   concordemente a Igreja Católica as manteve e explicou. “Nós somos   justificados pela fé”: assim dizemos, porque “a fé é o princípio da   salvação humana”4, o fundamento e a raiz de toda justificação, sem a qual é impossível agradar a Deus (Heb   11, 6) e alcançar a companhia de seus filhos. Assim, pois, se diz que   somos justificados gratuitamente, porque nada do que precede à   justificação, nem a fé, nem as obras, merece a graça da justificação.   Porque se ela é graça, já não procede das obras; do contrário a graça, como diz o Apóstolo, já não seria graça (Rom 11, 6).

O entendimento Evangélico apresenta dois problemas ligados ao mesmo tópico: 1- A definição apropriada de boas-obras. 2- O  entendimento de “Mérito da Salvação”, de acordo com o ensinamento do Catecismo da Santa Igreja,  é geralmente distorcido pelos Evangélicos e,  na verdade,  não representa o que a Igreja ensina.

I- Os Evangélicos costumam argumentar contra as “boas-obras” e se baseiam nos escritos de S. Paulo, em sua carta aos Romanos, para sustentação desse ponto de vista:

“Poderemos nós então gabarmo-nos de ter feito alguma coisa para ganhar essa salvação? Com certeza que não. E porquê? Porque a nossa absolvição não se baseia nas nossas obras, mas na fé nele.”(Rm 3:28-29)

O problema com essa abordagem é que muitos protestantes parecem não levar em consideração em que sentido o termo obras conferido por S. Paulo neste contexto. Assim, para um entendimento acurado é importante ter em mente a definição de ‘Obras da Lei’  tratada por S. Paulo em outras passagens. De fato, de modo algum São Paulo contradiz o ensinamento católico. A noção Católica de boas-obras, na verdade, sai diretamente das Sagradas Escrituras, assim ela não poderia contrariar a palavra de Deus, como por exemplo, a Carta aos Romanos. Para o entendimento de Obras da Lei e boas obras, re-direciono o leitor ao artigo “Católicos são justificados pela fé, não pela fé somente!”

II- O segundo problema do Evangélico é justamente interpretar mal os documentos da Igreja, alguns chegando até mesmo a usá-los como suporte para seu argumento. Eis dois exemplos:

§2010 – Sob a moção do Espírito Santo e da caridade, podemos, depois, merecer para nós mesmos e para outros, as graças úteis para a santificação e para o aumento da graça e da caridade, bem como para a obtenção da vida eterna.

§ 2068 […] a missão de ensinar todas as nações e de pregar o Evangelho a toda a criatura, para que todos os homens se salvem pela fé, pelo Baptismo e pelo cumprimento dos mandamentos» (18).

Nunca,  na história de sua tradição dogmática, a Igreja Católica ensinou que o Cristão pode ganhar sua salvação,  ganhar o céu, ou o que for por seus próprios méritos …  Ou seja, nosso Paraíso, nossa Salvação, tudo o que Deus nos oferece nos é dado por Sua Graça e não por conta de nossos méritos. A Igreja afirma ainda que fé em Jesus e Naquele que O enviou é necessária para obter-se a Salvação, que é  um dom oferecido gratuitamente por Deus.

A palavra merecer – da raiz mérito – no parágrafo  §2010 do Catecismo trata, na verdade, com a noção de Mérito condigno e não Mérito Estrito. A Igreja Católica ensina que somente Cristo é capaz de merecer, enquanto meros homens não podem (Catecismo da Igreja Católica 2007). O único mérito humano é o Mérito Condigno,  quando sob o impulso da graça de Deus, ele pratica quaisquer actos que agradam a Deus, pelos quais ele prometeu nos recompensar (Rom. 2:6-11, Gal. 6:6-10). Assim, a graça de Deus e sua promessa formam a base para todo o mérito humano (CCC 2008).  Os parágrafos do catecismo citados acima tratam de mérito condigno e re-afirmam aquilo ensinado na Bíblia e no Concilio de Trento: O dom da Salvação provém de Deus e nos é dado por sua benevolência e não pelo nossos méritos.

Então por que praticar Boas-Obras?

1- Porque elas são agradáveis aos olhos de Deus. Cristo nos disse que aquilo que fizermos ao mais pequeninos de Seu rebanho, fazemos à ele ( Mateus 25, 40).

2- Porque devemos amar-nos uns aos outros. Fazer o bem é pôr o amor cristão em prática e não somente em palavras.

3- A Bíblia diz-nos que cada um será recompensado por sua obras (Rom. 2:6–11;  Gal. 6:6–10).

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Apologética Católica, Doutrinas & Dogmas e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

16 respostas para O Católico tem que fazer Boas-Obras para Salvar-se?

  1. Bruno Lucena disse:

    Até o Diabo acredita em Cristo. Isso irá salvá-lo?

    Curtir

  2. Então de fato, Hellen, vc esta me dizendo que o que Cristo apresentou e mostrou que foi registrado na Biblia não foi suficiente para hj tenhamos alcançado a Salvação?
    Eu percebi seu grande caráter, sua responsabilidade com a igreja, e sua preocupação em estar do lado certo, porem, oque também percebi é que vc não captou a essência, o evangelho é simples, quando existe a afirmação de que a salvação é pela fé naquilo que Cristo fez na Cruz, parece simples, é como diz em 1cor1:18, tão simples, que vira loucura acreditar que é só com isso, porem, para ser salvo não existe uma serie de regras ou leis, se vc for pelas leis, vc não será diferente de Nicodemos, que foi muito mais religioso que eu e vc juntos, que ainda sim, Cristo disse que se ele não nascesse de novo de nada valeria, ele não alcançaria a gloria, o grande problema existente nesse modelo de salvação é que nos limitamos a um manual, que precisa se orar tanto, precisa pedir perdão urgente, sobre esse ou aquele pecado, etc. O verdadeiro salvo, veja bem, quando falo verdadeiro salvo, falo isso independente de que igreja faz parte, o verdadeiro salvo, ele não consegue ficar no pecado, pois a biblia diz que não é mais ele, mas Cristo vive nele, ou seja, por mais que ele peque, o pecado não tem dominio sobre ele, e ele atraves do seu Santo Espirito, não consegue ficar ocioso, ou sendo desobediente, mas ele tende a cada dia parecer mais com Jesus, é o que chamam de Santificação, aquele que diz que é salvo, e não faz boas obras, não é salvo, se diz salvo, pois as obras são consequencias de sua fé, agora quem não consegue demonstrar e testemunhar de Cristo pelo seu testemunho ai é problema dele com Deus, eu não posso julga-lo mas sim, o próprio Cristo, mas uma coisa eu afirmo com toda certeza, o verdadeiro salvo é servo, e servo se preocupa em fazer as vontades de seu Senhor, por isso não creio em salvos sem obras, que é diferente de dizer que sem a quantidade de obras devidas ele ira para o inferno. Bonzinhos não vão para o céu por serem bonzinhos, mas sim, mediante a Cristo Jesus.

    Curtir

    • Hellen disse:

      Não! De fato, não estou dizendo nada disso.
      Re-leia a sua pergunta. Depois refira-se à minha resposta!
      O sr. não me perguntou se o Sacrifício de Cristo é suficiente. Perguntou se o ENTENDIMENTO da humanidade a respeito do sacrifício Do Senhor é perfeito. Se o fato de Cristo ter morrido na Cruz é suficiente para que todo ser humano entenda e confesse a fé naquilo que Ele pregou e por aquilo que Ele morreu.

      Toda discussão tem que ser honesta. Não debato se não houver honestidade.

      Pax Domini

      Curtir

  3. Hellen, não quero falar nem citar religião, mas gostaria de lhe fazer uma pergunta. Você acha que a vinda de Cristo ensinando oque Ele ensinou, suas experiencias e sacrifício que foi registrado, foi suficiente para que saibamos o que se precisa saber hoje em dia sobre salvação?

    Curtir

    • Hellen disse:

      Não é tão simples assim. Se o fosse, não haveriam outras religiões e todos confessariam fé Nele que nos salvou. Mas nem os judeus que cometam e beberam com Cristo, que o viram morrer na cruz entenderam tudo apesar da vinda de Cristo, Com podemos crer que 2 mil anos depois todos entenderiam tudo?

      Curtir

  4. Tania disse:

    Quando nos encontrarmos com o Senhor Jesus Cristos nos ares.. No dia do arrebatamento, e quando estivermos diante do tribunal de Cristo, o que será que Jesus vai dizer para nós? Ei você que tentou com seus próprios méritos se justificar, e fez obras e mais obras, que ficou nesse lugar que vc criou como purgatório, tentando evoluir, e tirar o teus pecados e eu olhando o seu árduo esforço de tentar se bonzinho e chegar a um grau de intimidade com a minha mãe , e ela num sono tranquilo esperando a minha volta, e vc lá ajoelhando nesse purgatório pendido intercessão da minha maesinha que dormia, dormia! Bem sabendo você que nem Paulo e Tiago e qualquer outro jamais poderá chegar até a mim se não fosse o sacrifício que tive na cruz, dando graça a todos vcs que nao mereciam pois nã conseguiram e cumprir a lei, e sem mim não estariam aqui, pois obra e fé podem até andarem juntas porque a resposta da fé é a graça da obra.. E se ensina tanto justificação pela fé no Senhor que Jesus Cristo que não divide a gloria dele com ninguém. Que por amor Deus o entregou porque ele nos escolheu como ovelha do seu pasto, ele sim sabe o que é sacrifício, nos precisamos da fé ….
    somente nele….

    Curtir

    • Denilson disse:

      Cara Irmã em Cristo Tânia, inúmeros foram os portais católicos que publicaram artigos distinguindo o Juízo Particular do Juízo Final, incluindo este através do qual vc se pronunciou a respeito. A distinção do Juízo pessoal após a morte de cada um e o juízo coletivo tem fundamentações bíblicas bem claras. Procure ler e reler vários destes artigos e os versículos que eles tem como referencia na Bíblia. Procure também as explicações e referências indicadas no catecismo da Igreja Católica. Acho que após isso você estará preparada para discutir com pouco mais de respeito e humildade sobre este assunto.
      Salve Maria

      Curtir

    • luiz disse:

      Se a fé produz boas obras então chega-se a conclusão que as boas obras são imprescindiveis na salvação. As almas não estão dormindo. Ter fé em Cristo pede boas obras pois quem tem fé em Cristo deve viver o que Cristo ensinou e viver é ação e ação com boas obras.

      Curtir

    • Luiz disse:

      Olá Tânia
      Se o crente faz boa sobras porque esta salvo então chegamos a conclusão que as boas obras são essenciais para a salvação pois se a Graça que vem de Deus produz boas obras segue-se que as boas obras são essenciais no processo de salvação. Se a Graça não produzir boas obras então a Graça seria algo ineficiente.

      Curtir

  5. Pingback: Resumo das principais doutrinas protestantes e sua refutação | Ecclesia Militans

  6. Efésios, 2:8:9
    Porque é gratuitamente que fostes salvos mediante a fé. Isto não provém de vossos méritos, mas é puro dom de Deus.
    9. Não provém das obras, para que ninguém se glorie.

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Tiago,

      Quisera eu que o sr tivesse compreendido o conteúdo do texto acima, que aliás, em NADA contradiz Efésios 2, 8-9!!!

      Nunca em sua história a Igreja católica ensinou que nossa salvação vem ou pode vir do nosso próprio esforço!! NUNCA. Portanto, sua citação é meramente supérflua, uma vez que não acrescenta nada de substancial ao debate.

      A Igreja ensina sim que somos salvos pelo Sacríficio de Cristo, quem pagou o resgate por nosso pecado e assim nos redimiu. Somos salvos pela Graça de Deus – que nos dá a fé – Sem graça NÃO é possível ter fé. Mas ensina também que somos reponsáveis por cooperar com a Graça santificante!! O sr sabe o que é graça santificante? Imagino que não, pois na bíblia NÃO há uma definição explícita do termo, mas há sim, inúmeros ensinamentos de S Paulo, principalmente, sobre como devemos – a partir de nossa pre-disposição em responder o chamado de Deus – nos apresentar perfeitos diante dele.

      É isso que a igreja ensina: Que nossas ações confirmam nossa fé!!

      Sede praticantes da Palavra, e não apenas ouvintes, iludindo-vos a vós mesmos.
      23. Quem ouve a Palavra e não a pratica, é como alguém que observa o seu rosto num espelho;
      24. observa-se a si mesmo e depois vai-se embora, esquecendo a própria aparência.

      Leia mais em: http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-sagrada/sao-tiago/1/#ixzz2ZnqFIRD6

      Curtir

  7. Pingback: O Católico deve fazer Boas-Obras para salvar-se? | Bíblia Católica News

  8. Esses protestantes argumentam que as a salvação pelas obras está nas epistolas de Paulo? se argumentassem que estava nas epistolas católicas (Thiago, João, Pedro e Judas) aí sim valeria a pena discutir. Se bem que eles são os primeiros a não por em prática a ética cristã, são os primeiros a dizer que só a fé salva. o que muitas vezes não passa de uma pseudo conversão e justificativa para permanecer no pecado. reconhecer que a salvação vem da fé é reconhecer que a infinita misericórdia de nosso Deus nos alcança pela sua graça, no entanto ele espera que nos esforcemos em atos e palavras para alcança-lo do contrário não seriamos capazes de reconhecer o rosto humano de Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo nos nossos irmãos.

    Curtir

    • Helen disse:

      Oi Brener,

      Na verdade os protestantes negam que haja salvação pelas obras… LEles erram, na verdade, na definição paulina de obras. Paulo claramente referia-se as obras da lei, lei mosaica… como circuncisão, etc… não fazem distinção entre boas obras e obras da lei. Uma lastima.

      Pax Domini

      Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s