Santa Maria: Pe. ‘Zezinho’ responde a um protestante


1 Jo 2,19 – “Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.

Seus irmãos mais instruídos na fé sentiriam vergonha de ler o que você disse em sua carta contra nós católicos e contra Maria.

O irônico de tudo isso é que, enquanto você vai para lá agredindo a mãe de Jesus e diminuindo o papel dela no cristianismo, um número enorme de evangélicos, fala dela, hoje, com maior carinho e começa a compreender a devoção dos católicos por ela.

Você tomou o bonde atrasado e na hora errada e deve ter ouvido os pastores errados, porque, entres os evangélicos, tanto como entre nós católicos, Maria é vista como a primeira cristã, e a figura mais expressiva da evangelização depois de Jesus.

Eles sabem da presença firme e fiel de Maria ao lado do filho divino.

Evangélico, meu caro, é alguém que pautou sua vida pelos evangelhos e, por ser um bom evangélico, não é preciso agredir nem os católicos nem a Mãe de Jesus.

Você é muito mais ANTICATÓLICO do que cristão ou evangélico. Seu negócio é agredir Maria aos Santos exemplares e os católicos. Nem os bons evangélicos querem gente como você no meio deles. Quanto ao que você afirma, que nós adoramos Maria, a Santos e imagens sinto pena de você.

Enquanto católico, segundo você afirma, já não sabia quase de bíblia por culpa da nossa igreja, agora que virou evangélico parece que sabe menos ainda de bíblia, de Jesus, de Deus e do reino dos céus.

Está confundindo culto de veneração com culto de adoração, está caluniando quem tem imagens de Maria em casa ao acusá-los de idólatras. Ora, há milhões de católicos que usam das imagens e sinais do catolicismo de maneira serena e inteligente, e você usava errado, teria que aprender, o problema era seu e não da Igreja que sempre orientou corretamente.

Ao invés disso foi para outra igreja aprender a decidir quem vai para o céu e quem vai para o inferno. Tornou-se juiz da fé dos outros.

Deu um salto gigantesco em seis meses, de católico tornou-se evangélico, pregador de sua igreja e já se coloca como a quarta pessoa da Santíssima Trindade, porque está decidindo quem vai para o céu e quem vai para o inferno.

Mais uns dois anos, talvez dê um golpe de estado no céu e se torne a primeira pessoa da Santíssima Trindade. Então talvez, mande Deus avisar quem você vai por no céu e no inferno, talvez até Cristo tome as Chaves de Pedro e entregue a você.

Sugiro que estude mais evangelismo, e em poucos anos, estará escrevendo coisas bem mais fraternas e bem mais serenas do que esta. Desejo de todo o coração que você encontre bons pastores evangélicos. Há muitíssimos homens de Deus nas igrejas evangélicas que ensinarão a você como ser um bom cristão e como respeitar a religião dos outros.

Isso você parece que perdeu quando deixou de ser católico. Era um direito que você tinha: procurar sua paz. Mas parece que não a encontrou ainda, a julgar pela agressividade de suas palavras.

Quanto a Maria, nenhum problema: é excelente caminho para Jesus. Até porque, quem está perto de Maria, nunca está longe de Jesus.

Maria, anjos e Santos juntos com Enoc, Elias e Moisés ( Leia a bíblia) já estão no céu e você ainda está aqui apontando o dedo contra os outros e decidindo quem vai ou quem não vai para lá.

Grato por este seu texto, Mostrou-me porque devo lutar pela compreensão entre as igrejas VERDADEIRAMENTE CRISTÃS E NÃO SEITAS de fanáticos cheios de ódio no coração como deve ser a sua.

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Idolatria & Santos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

25 respostas para Santa Maria: Pe. ‘Zezinho’ responde a um protestante

  1. sandra disse:

    essa guerra entre protestantes e católicos parece não ter fim. não sei para a salvação mais os católicos são bem mais educados e tolerântes. prefiro conviver com católicos. a maioria dos evangelicos são arrogantes egoistas. tenho grandes difernças com alguns deles. é raro você encontrar um evangelico crente em Deus e não na sua religião ou idolatrando seus pastores e cantores gospeis.

    Curtir

    • Moreira disse:

      Cara Sandra:
      Vamos fazer alguns paralelos:

      1- Quando Jesus veio, levantou-se em protesto contra as heresias adquiridas pelas tradições, dos sacerdotes do templo de Jerusalém (poderosos e aliados de Roma).
      1- Os primeiros Protestantes levantaram-se em protesto contra as heresias adquiridas pelas tradições dos sacerdotes da igreja católica (poderosa e aliada de Roma).

      2- Os primeiros que se levantaram contra o templo de Jerusalém foram mortos.
      2- Os primeiros que se levantaram contra a igreja católica foram mortos também.

      3- Os sacerdotes do templo de Jerusalém até hoje não cederam e foram até as últimas consequências.
      3- Os sacerdotes da igreja católica até hoje também não cederam e foram até as últimas consequências.

      4- Jesus mostrou nas escrituras que os fariseus desobedeciam a vontade de Deus.
      4- Os Protestantes mostram nas escrituras que os católicos desobedecem a vontade de Deus para seguir suas tradições.

      5- Antes de Cristo, a Palavra de Deus sempre foi desobedecida pelos “supostos” guardiões.
      5- Depois de Cristo, a Palavra de Deus continua sendo desobedecida pelos “supostos” guardiões.
      Digo “supostos” porque o verdadeiro guardião é o Espírito Santo, que sempre levanta mártires para defendê-la.

      6- Leia Apocalipse e veja que os desobedientes da Palavra de Deus (Bíblia) não abandonarão suas iniquidades (desobediências) até a sua total ruína.
      6- Não vejo como esta peleja ter fim.

      Curtir

      • Helen disse:

        Prezado Sr Alencar,
        Essas suas afirmaçãoes nos revela o quanto o sr desconhece a história do cristianismo, do protestantismo e catolicismo! Seria interessante se o sr substanciasse seus pontos de vista com pelo menos alguma evidencia histórica.

        Pax Domini

        Curtir

        • Moreira disse:

          Vamos substanciar as evidências:

          Mais evidências do que a morte de Jesus, dos apóstolos, e de todos os demais discípulos?
          Mais evidências do que a morte das vítimas da Inquisição?

          Se os apóstolos e demais discípulos não fossem tão ávidos (por ação do Espírito Santo), o Cristianismo não teria subsistido.

          Se os protestantes não fossem tão ávidos (por ação do Espírito Santo), a igreja católica teria feito o que Hitler queria fazer: subjugar o mundo inteiro aos seus pés, e eu hoje não estaria com a liberdade de dizer tudo que digo em rede pública, e o mundo teria continuado mergulhado nas trevas da idade média, pós-queda do Império Romano e ascensão da igreja católica.

          Vou dar apenas um exemplo, dos mais simples: Galileu e o sistema heliocêntrico.

          O que eu citei não são evidências, são substâncias.

          O pior cego é o que não quer enxergar!

          Curtir

          • Helen disse:

            Caro Sr Morira,

            Para substanciar seu argumento não basta a sua palavra, mas prova factual do que o sr afirma, do contrário o debate vira uma troca de insultos e perde seu prósito, que é instruir e edificar os visitantes do blog.

            Por exemplo, qto à ‘Reforma Protestante’ o sr afirma: “1- Os primeiros Protestantes levantaram-se em protesto contra as heresias adquiridas pelas tradições dos sacerdotes da igreja católica (poderosa e aliada de Roma).”

            Poderia nos indicar a fonte histórica dessa afirmação? Pois é do meu conhecimento que Lutero lutou contra a igreja por conta da sua descordância com a doutrrina Católica da Salvação. Qdo não houve consenso entre as partes, Lutero então formulou a crença doutrinária que prega a Bíblia como única autoridade, a chamada Sola Scriptura. Isso é lógico, pois se ele não rejeitasse a autoridade da Igreja, como poderia jusficar sua própria desobediencia?

            Qto à Galileu, recomendo que leia sobre o assunto e entenda o tema, antes de tirar conclusões. Por coincidência a bolg publicará um artigo sobre o assunto esta semana, fique atento!

            Pax Domini

            Curtir

            • Moreira disse:

              Quem falou em Lutero aqui?
              Helen, arranque Lutero do seu coração. Ele foi uma gota d’água num oceano de protestos. Esta sua obsessão contra Lutero é fruto de demônios incorporados.

              Curtir

              • Helen disse:

                Caríssimo Sr Moreira,
                Mencionei lutero pois ele, como deve ser de seu conhecimento, inicio a chamada Reforma. Portanto, é impossível fazer um estudo do que realmente ocorreu durante a reforma – como no caso de sua afirmação anterior sobre os que lutaram contra a Igreja Católica – sem entender os motivos que desencadearam o Protestantismo iniciado por Lutero.

                Curtir

    • Moreira disse:

      Cara Sandra:
      Isso que você chama de “arrogância” e “egoísmo” é zelo pela Palavra de Deus.
      Vocês não tem este topete todo que nós temos, porque vocês não dão importância à Palavra de Deus. Vocês dão muito mais importância aos seus santos, rituais religiosos tradicionais, e ao catecismo.

      Jesus não nos deu catecismo. Jesus nos deu Evangelho.
      Vocês abandonaram o Primeiro Amor, Jesus.

      Curtir

      • Manuel disse:

        Meu caro, Jesus não deu os 4 evangelhos aos Apostólos…
        A igreja que ele fundou com assistência do Espirito Santo escolheu os 4 evangelhos nos seus concilios.Agora prova para mim que isto é mentira…

        O Catecismo é o guia doutrinal da Igreja católica.

        Meu caro qual é a sua seita ?
        Quem fundou?
        Qual bíblia usam?

        Pax domini

        Curtir

        • Moreira disse:

          Meu caro: o Espírito Santo não é nosso assistente, nós é que somos servos do Espírito Santo. Quando o Espírito Santo quer uma coisa, Ele faz, aconteça o que acontecer Ele faz.
          Quando Jesus morreu, seu Espírito Santo, d’Ele, desceu às mansões dos mortos, e mais além, tomou as chaves do inferno, das mãos de satanás. Você está entendendo? Ele faz porque Ele é o Poder, a Honra, a Glória, e a Majestade. Ele faz porque Ele quer fazer. A sua igreja e a minha igreja nada são, senão simples sociedades que comungam os mesmos pensamentos, mas, nossos pensamentos pra nada serve, mas, a Palavra de Deus, esta sim, esta tem todo valor, porque é a Palavra do Altíssimo.
          Você está entendendo?????

          Curtir

  2. Anderson disse:

    RAZÕES PARA NÃO SER PROTESTANTE OU PARA NÃO SER CATÓLICO
    É muito comum na Web encontrarmos textos de católicos e protestantes justificando porque aderiram ou repudiaram ao catolicismo ou ao protestantismo.
    Qualquer pessoa que esteja com dúvidas sobre sua fé por certo terá dificuldades em entender todos os contextos.
    E mesmo que esta pessoa possa compreender a maioria dos apontamentos, não saberá definir para si próprio o caminho que deve abraçar.
    Católicos escrevem razões porque alguém não deve ser protestante.
    Protestantes dizem porque deixaram de ser católicos e vice-versa.
    Basicamente, os protestantes acusam os católicos de práticas antibíblicas.
    Os católicos por sua vez, comprovam que os protestantes não seguem a Bíblia quando adotam ou eliminam dogmas e credos previstos nas sagradas escrituras.
    Mas quem está com a razão ?
    Provaremos que são os católicos que estão certos.
    Mas como ?
    Ora, o protestante parte de um critério de homens para contestar o catolicismo.
    Como assim ?
    O critério “Só a Bíblia” ou Sola Scriptura é um critério meramente humano.
    O tal critério não está previsto na Bíblia.
    Também sabemos que Jesus nunca disse: “Só a Bíblia”.
    E tampouco os apóstolos que lhe sucederam o disseram.
    Como surgiu o critério “Só a Bíblia” ?
    Partiu de Lutero.
    Lutero homem e pecador.
    Lutero fundador do protestantismo:
    Martinho Lutero: “Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?”, depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve de fornicar antes de morrer.” (Tischreden, nº 1472, ed. Weimer, 11, 107)”.Quando um protestante diz “Só a Bíblia”, deveria usar pare ele próprio o critério que pretende estabelecer para os demais.
    É no mínimo repugnante que alguém cobre de outro aquilo que ele próprio não faz.
    E como sabemos que os protestantes não seguem a Bíblia ?
    Porque deixam de observar regras fundamentais estabelecidas pelo livro sagrado.
    Podemos destacar duas destas regras:
    1)A Bíblia diz que interpretação alguma é de caráter individual. O protestante faz o contrário. Ele diz que todo e qualquer homem pode interpretar a Bíblia com o auxílio do Espírito Santo.
    Diz o protestante que a Bíblia é de fácil interpretação.
    No entanto para justificar seus desvios e teorias usa aramaico, hebraico e grego, o que por si só invalida a dita “facilidade” na interpretação da Bíblia .
    Perguntamos se todo e qualquer protestante conhece os idiomas aqui citados ? Então como o protestante pode dizer que é fácil interpretar a Bíblia ?
    E se todos são assistidos pelo Espírito Santo, por que cada um tem sua própria doutrina, se sabemos que o Espírito Santo nunca se divide ?
    2)A Bíblia diz que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade. O que isto significa ? Significa que sem a igreja a verdade não se sustenta. O protestante, fazendo o contrário, diz que igreja não serve para nada.
    Por outro lado, além das regras não observadas pelos protestantes, outras disposições bíblicas são totalmente ignoradas por eles em conseqüência da não observância dos critérios iniciais.
    Podemos citar a não observância da Bem Aventurança de Maria, a recitação do Pai Nosso e a confissão dos pecados. Ora, os apóstolos receberam poder para reter e perdoar pecados. Como alguém pode reter pecados ou perdoá-los se ninguém irá confessá-los ? Teria Jesus Cristo dado uma ordem sem sentido aos seus apóstolos ?
    Portanto, temos três principais erros que levam o protestante a cometer todos os demais desvios.
    Primeiro: A Bíblia não diz ser a única fonte de revelação. Nem Jesus o disse. Nem os apóstolos. Pelo contrário, São Paulo nos ensinou que guardássemos as tradições de tudo que nos foi ensinado. E a própria Bíblia ensina que muitas outras coisas foram feitas e ditas por Jesus, as quais não foram escritas.
    Segundo: O protestante ignora que a Bíblia não pode ser interpretada privadamente. Ou seja, nem todos podem ser intérpretes. No protestantismo todos se julgam intérpretes.
    Terceiro: O protestante ignora que somente a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade. A Bíblia não fala de si mesma como sendo coluna e sustentáculo da verdade.
    A partir das deficiências protestantes em entender o papel da Igreja e da Bíblia, todos os demais enganos são consequências de interpretações bíblicas à margem do magistério da Igreja.
    Além disto, existe o ranço contra o catolicismo, que parece ser prioridade entre os protestantes, e que faz surgir uma animosidade, que elimina qualquer gesto de boa vontade para compreensão dos dogmas de fé e doutrinas católicas.
    Onde está a solução da questão ?
    Ora, os católicos não estão obrigados ao “Só a Bíblia”. Este é um critério meramente humano. Não foi criado por Jesus, nem pela Bíblia e nem pela Igreja, mas somente por Lutero. E Lutero é ídolo dos protestantes e não dos católicos. Quem escolheu Lutero e rejeitou a Igreja foi o protestante.
    Os católicos não estão obrigados a provarem suas crenças e costumes pela Bíblia.
    Os católicos seguem corretamente o magistério da Igreja, coluna e sustentáculo da verdade(Timóteo).
    Os católicos corretamente ouvem a interpretação da Igreja, pois sabemos que interpretação alguma é de caráter particular. O que escrevo aqui não ouvi de mim mesmo.
    Ora, uma vez que nem todas as coisas que foram feitas e ditas por Jesus estão escritas, como poderiam estar todas estas mesmas coisas na Bíblia ?
    Ora, se São Paulo nos ensina que devemos guardar a tradição, por que deveríamos ignorar a transmissão oral que é a tradição viva ?
    Ora, se os cristãos dos 350 primeiros anos não dispunham de Bíblia e por certo eram melhores do que nós e seguramente foram mais provados, como é possível tornar a Bíblia maior do que Cristo e sua Igreja ?
    Ora, não é a Igreja anterior à Bíblia ?
    Foi a Igreja que criou a Bíblia ou a Bíblia que criou a Igreja ?
    Não é DEUS antes de todas as coisas ? Como é possível ao protestante criar um DEUS que está restrito a tinta, ao papel e a interpretação de cada homem ?
    Sem Bíblia, como foi possível transmitir o cristianismo nos 350 primeiros anos, exceto pela tradição oral ?
    Quem está obrigado ao critério “Só a Bíblia” é quem dele se utiliza para julgar aos demais.
    É o protestante e somente ele que precisa provar pela Bíblia suas teses, teologias e doutrinas.
    É pela Bíblia que devem provar Lutero, Calvino, o protestantismo, o Canon, a Bíblia protestante, as traduções que usam e também o tradutor “insuspeito” dos protestante João Ferreira de Almeida.
    Não fosse tudo o que já dissemos acima, bastaria verificar que um protestante não concorda com o outro em matéria de fé e doutrina.
    Tão logo surge uma discordância já surge uma nova “igreja”.
    Uns batizam e outros não. Uns acatam o divórcio e outros tantos o repudiam. Tem quem case pessoas do mesmo sexo e tem quem se recuse a fazê-lo. Tem quem condene e quem aprove o sacerdócio feminino.
    As diferenças são tantas que já podemos contar somente no Brasil mais de 50.000 seitas. Tem até quem defenda o aborto ou o evangelho judaizante.
    Como podem estar todos certos ao mesmo tempo ?
    Como podem todos ter interpretado corretamente a Bíblia se a Bíblia de todos é a mesma e se as doutrinas de cada um não correspondem às doutrinas de outro ?
    Quem procurar na internet não terá dificuldades em encontrar protestantes chamando outros protestantes de hereges. Uns condenando as doutrinas dos outros.
    Não há protestante que não tenha chamado outro protestante de herege. E quem chamou outro de herege provavelmente também já foi chamado ou ainda será.
    Quando um protestante lista suas razões para não ser católico, reparem sempre meus amigos que as razões fazem referências a textos bíblicos soltos.
    É sempre um tal de “biblicamente correto ou porque a palavra diz isso ou aquilo ou ainda porque isto não está na Bíblia…”
    Além de interpretações equivocadas, já que ao contrário do que diz a Bíblia, cada protestante sente-se um intérprete e acaba interpretando do seu jeito, o critério usado “Só a Bíblia” nunca é provado.
    O protestante parte de uma premissa falsa para contestar o catolicismo e esquece-se de provar para si mesmo que o critério que ele utiliza é o critério adequado.
    Tudo isto engana os mais inocentes, que chegam ingenuamente a acreditar que a Igreja que compilou e traduziu a Bíblia não dispõe de homens que lêem a Bíblia ou que já leram.
    Imaginem se seria possível que nos últimos 2000 anos todos os católicos, vivos e mortos, incluindo mais de 260 papas, jamais tivessem tido a idéia da consultar as Sagradas Escrituras ?
    Por outro lado, quando um católico lista suas razões para não ser protestante ou para deixar o protestantismo, sempre são provados os enganos e erros protestantes a partir da não observância dos critérios bíblicos que evidenciamos acima.
    Reparem que um protestante, contestando textos católicos, nunca esgota um tema. Vencido em um argumento, ele parte imediatamente para outro tema sem esgotar o primeiro.
    Confrontado, um protestante nunca responde objetivamente o que lhe é perguntado, mas antes faz outras duas perguntas para desviar seu oponente do tema para o qual não tem resposta.
    E isto acontece rapidamente, tão logo um católico pergunte a um protestante onde está escrito que a Bíblia ensina “Só a Bíblia”.
    Antes mesmo de um protestante listar suas razões para não ser católico, deveria enumerar os motivos pelos quais ele integra uma determinada denominação protestante e não as outras 49.999 denominações.
    Desejando ser honesto, o protestante deveria mencionar uma a uma e as razões porque não adere a cada uma das quase 50.000 outras seitas.
    Afinal de contas, todo protestante parece conhecer todas as seitas e todos os crentes do mundo inteiro em todos os tempos.
    Como assim ?
    Porque ele mesmo, sem conhecer todas as 50.000 seitas e todos os seus crentes, entende que todos estão salvos a partir do “aceitar Jesus” e porque todos se consideram “irmãos em Cristo”, ainda que cada um pregue um Cristo diferente ou ainda que ele protestante não conheça o tipo de cristianismo que é praticado ou apresentado em outras denominações.
    O que “garante” salvação é o rótulo protestante adquirido a partir do momento que alguém levantou o dedo em uma denominação protestante e fez o favor de “aceitar” Jesus.
    Para finalizar citamos uma outra contradição que prova a debilidade da doutrina protestante:
    O protestante que desconhece a diferença entre infalibilidade e impecabilidade, contesta a igreja e o papado.
    (Comentário: O papa é infalível quando se pronuncia em matéria de fé e doutrina. Não se ensina no catolicismo que o papa não é pecador).
    Diz o protestante que todos os homens são pecadores e portanto falhos em suas interpretações.
    O protestante que contesta a infalibilidade papal pretende impor aos seus pares e aos católicos sua particular doutrina.
    Onde está a contradição ?
    O protestante, antes mesmo de convencer os demais que sua doutrina é a doutrina correta, necessita convencer os demais que homem algum é confiável.
    Ora, se o protestante antes mesmo de defender sua doutrina tem que convencer a todos que o homem algum é digno de confiança em matéria de fé e doutrina, por que acha que quem lhe ouve deveria com ele concordar ?
    Como pretende o protestante impor seus conceitos ao católico, se antes de qualquer outra coisa pretende negar-se a si próprio como intérprete infalível ?
    São os próprios pregadores protestantes que negando a si mesmo dizem: “…não é o que o pastor está falando, mas é ao que diz a palavra.”
    Como pretendem unidade aqueles que contestam o dogma da infalibilidade ?
    (Comentário: É de fato impossível ao protestante defender a infalibilidade de um eventual protestante, seita ou conselho protestante se todos negam o dom da infalibilidade. Como admitir a infalibilidade entre protestantes e negar a infalibilidade da igreja peregrina que deu origem a tudo que está relacionado ao cristianismo ?)
    Como pretendem fazer discípulos aqueles que negam a si próprios ?
    Como pretendem eliminar do meio protestantes todas as heresias, se todo e qualquer homem pode ser um intérprete da Bíblia “infalível” para si mesmo ?
    (Comentário: O processo que dá origem a uma denominação protestante séria é o mesmo que dá origem a uma denominação protestante repleta de heresias. Se todos podem fundar denominações e dizer-se inspirados pelo Espírito Santo, como deter os maus e ignorantes ? Como saber previamente se aquele que diz ter tido uma visão para fundar uma nova denominação é um homem temente a DEUS ou se é um abutre ?)
    Ora meus amigos, o protestante crê apenas na sua própria “infalibilidade”.
    Julgando-se sábios aos seus próprios olhos, ele acaba sendo infalível apenas para si mesmo.
    Concluímos que os filhos de Lutero, mesmo que não queiram, acabam fazendo exatamente as obras de seu pai:
    “Quem não crê como eu é destinado ao inferno. Minha doutrina e a doutrina de Deus são a mesma. Meu juízo é o juízo de Deus(Martinho Lutero – Weimar, X, 2 Abt, 107)”
    Católicos, provem como sempre seus credos pelo magistério da Igreja, pela Bíblia e pela transmissão oral.
    Desta forma, jamais serão vencidos.
    Protestantes: Façam um teste. Tentem provar todos os seus credos e costumes pela Bíblia.
    Nem mesmo a rebeldia protestante pode ser provada pela Bíblia.
    Agora pense meu amigo que me lê, seja católico ou protestante:
    Em tudo na vida, quando temos dúvidas sobre a seriedade e luminosidade das propostas que nos apresentam, devemos lembrar de algumas regras que podem fazer cair por terra as doutrinas e ideologias que nos remetem aos erros.
    Uma destas regras é a unidade.
    Ora, a verdade não se divide. A verdade é una.
    Quando te apresentam uma doutrina que mais divide do que agrega, pode acreditar sem medo de errar que seus defensores estão longe da verdade.
    Não existe meia verdade.
    Meia verdade também é meia mentira.
    No caso específico do debate entre protestantes e católicos, além da regra da unidade, quando alguém estiver com dúvidas sobre os textos que descrevem as razões para não ser católico e as razões para não ser protestante, lembre-se de pedir a cada parte que prove suas teorias, teologias, doutrinas e costumes pelos critérios que pretendem impor aos outros.
    Você pode perguntar sem receio de se deparar com um protestante que eventualmente viva exatamente de modo correto todo o contexto da Bíblia.
    Se isto fosse possível, o tal seria católico e não protestante.
    Os católicos vivem exatamente o que pregam para os protestantes. Ninguém pode nos acusar do contrário.
    Atendemos ao magistério da Igreja, coluna e sustentáculo da verdade e por isto nos chamam de papistas.
    Confiamos na transmissão oral e portanto para nós nem todas as coisas precisam estar na Bíblia e por via de consequência nos acusam em alto e bom som: “Católicos leiam a Bíblia”.
    Pregamos a veneração a Virgem Maria e aos santos e nossos acusadores protestantes nos dizem: “Mariólatras, idólatras !”.
    Pregamos a Eucaristia e a vivemos intensamente. O que dizem os nossos opositores ? “A hóstia católica é só uma bolachinha.”
    Dizem ainda os protestantes sobre a Eucaristia Católica: “Os católicos crucifixam a Cristo em cada Missa”.
    Então Cristo está de fato vivo na Eucaristia Católica ?
    Então Cristo está verdadeiramente presente na Santa Missa ?
    Enfim,
    Pregamos ainda o purgatório e a confissão e por isto somos repudiados.
    Pregamos o batismo de crianças e disto nos acusam os protestantes aos gritos: “As crianças não possuem capacidade de entendimento.”
    Ora, no passado alguns perguntaram a Jesus: “Então, tu és o Filho de Deus?”
    O que lhe respondeu o Senhor da Glória ?
    Respondeu ele: “Vós o dizeis: eu o sou!”
    São os protestantes com suas críticas e apontamentos que dão testemunho de nós e da doutrina da Santa Igreja que pregamos e e vivemos.
    Por outro lado, se vivemos tudo que pregamos aos protestantes, provamos também que os defensores do “Só a Bíblia” não vivem o que a Bíblia ensina e portanto não vivem pelo conceito que pretendem impor a nós católicos.
    Se ainda você tiver dúvidas, pergunte ainda a cada católico e a cada protestante quais são as suas fontes de revelação.
    E uma vez que cada parte respondeu, peça provas de que tais fontes de revelações são divinas e não apenas meras doutrinas de homens.
    E sendo você católico, nunca se esqueça, que não estamos obrigados a provar tudo pela Bíblia. Foram os protestantes que se obrigaram ao “Só a Bíblia”.
    Não estamos dizendo que católicos são melhores do que protestantes.
    Não duvidamos que existem protestantes que levam vidas mais saudáveis do que católicos.
    Reconhecemos o direito de todos homens e mulheres aderirem e professarem a fé que lhes pareçam mais convenientes.
    Limitamos nossas questões aos aspectos de fé e doutrina.
    O que não aceitamos é o velho “pulo do gato” protestante de exigir de um católico que prove tudo pela Bíblia antes mesmo do protestante provar para si próprio e para os demais que o critério por ele escolhido vem de DEUS e não dos homens.
    E todos nós sabemos que o critério protestante “Só a Bíblia” veio da árvore má que é Lutero.
    Quem cobra de mim deve ser o primeiro a fazer o que me pede.
    Quem diz “Só a Bíblia” deve de fato considerar a Bíblia e assim não pode ignorar que interpretação alguma é de caráter pessoal e tampouco que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade.
    Quem diz “Só a Bíblia” deve provar todos os seus conceitos pela Bíblia que jura defender, inclusive que todas as coisas estão na Bíblia e que a Bíblia é a única fonte de revelação.
    Autor: A.Silva/V.de Carvalho
    Livre divulgação mencionando-se o autor

    Curtir

    • Helen disse:

      Luis,

      Seu valoiso comentario sera publicado como novo artigo!!!

      Pax Christi,
      H.

      Curtir

    • Pedro disse:

      Caro Anderson, Sobre suas citações:

      Ora, o protestante parte de um critério de homens para contestar o catolicismo.
      Como assim ?
      O critério “Só a Bíblia” ou Sola Scriptura é um critério meramente humano.
      O tal critério não está previsto na Bíblia.
      Também sabemos que Jesus nunca disse: “Só a Bíblia”.
      E tampouco os apóstolos que lhe sucederam o disseram.
      Como surgiu o critério “Só a Bíblia” ?

      Está escrito na Bíblia, sim. Leiam-se em:

      Gálatas 1:8-9
      8 – Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema.
      9 – Assim, como já dissemos, e agora repito, se alguém vos prega evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema.

      Mateus 5:19 – Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.

      1 Coríntios 3:11 – Porque ninguém pode colocar outro alicerce além do que já está posto, que é Jesus Cristo.

      2 Coríntios 11:3-4
      3 – Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.
      4 – Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis.

      Apocalipse 22:18-19
      18 – Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro;
      19 – e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro.

      Curtir

  3. Joaquim Dias disse:

    Não sou católico, porém espírita. Porém admiro muito o Pe. Zezinho. Suas palavras são conciliadoras e verdadeiramente cristãs. Enquanto nos preocuparmos em criticar a religião dos outros como juízes onipotentes, perdemos tempo de praticar a caridade que Jesus nos pede.
    Abraço fraterno! Meu sincero respeito e consideração!

    Curtir

    • Helen disse:

      Carissimo Joaquim,

      Obrigada pelo comentário. Alegra-me que enquanto não-católico ou cristão tenha respeito pelo evangelho do Senhor Jesus.
      Convido-lhe a conhecer a Igreja, estudar a Bíblia à luz do que a Igreja ensina e pratica em sua missão. Jesus, ao contrário do que muitos creem, não foi um profeta ou apenas um sábio bom. Ele é Deus pela Santíssima Trindade e a Igreja é o Seu corpo. Onde Ele, Cristo soberano, é a Cabeça.

      Praticar a caridade em Cristo em união com Sua Igreja é ser obediente e amar a Deus!

      Pax,
      Helen

      Curtir

    • Pedro disse:

      Caro Joaquim Dias:

      Tudo que você disse é bom, porém, não se aplica na prática. Veja o que fizeram com Jesus, apesar de todo seu amor. Veja este versículo:
      Mateus 10:22 – Sereis odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo.

      Quanto a criticar religiões desviadas, Jesus fez isso. Veja este versículo:
      Mateus 23:15 – Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito; e, uma vez feito, o tornais filho do inferno duas vezes mais do que vós!
      Observe que Jesus disse estas palavras para presbíteros da igreja descendente de Moisés. Observe também que Jesus não foi nada delicado.
      É praticamente impossível você retirar o bombom da boca de uma criança e convencê-la que é para o seu próprio bem.

      Curtir

  4. manuel disse:

    Irmão Jordan Arley;

    Antes de refutar um ensino primeiro tens que estudar o seu desenvolvimento.

    O irmão diz que a única regra de fé é a Bíblia? eu perguntária qual bíblia? eu na minha casa tenho uma bíblia com 73 livros e outra com 66 livros.

    Curtir

  5. Jordan Arley disse:

    Acredito, no respeito apesar da total discordância na questão do que a bíblia diz sobre “adoração”. Sou cristão protestante, inclusive não concordo com a postura de muito gente dita evangelica no nosso meio. Gente que deveria discordar sim, mas sempre com respeito, isso é o primordial sempre. Discordo da veneração a Maria, a adoração a mesma e a outros santos e diversos dogmas que nunca possuiram base na escritura, ou mesmo na tradição apostolica. Mas, antes de tudo, temos que tentar discordar com amor, assim ficaremos na base do respeito. Aquele que professa a fé evangelica, tem de pautar, ou pelo menos tentar pautar sua vida nos ensino de Jesus e da escritura, isso é ser evangelico. Mas também tenho visto como evangelico conciente que tem acontecido uma revolução ao contrario, muita gente sendo deixada na ignorância por homens que nunca foram pastores chamados por Deus. Sou totalmente a favor do esclarecimento do povo tendo por base escritura. Sou um amante da mesma, e como tal sei que o total crescimento do homem que deseja ter intimidade com o Criador só pode ter por meio das escrituras. Não sou a favor de deixar o povo “no escuro”, pregando dogmas de homens, papas, resoluções que até mesmo vão contra a sã doutrina, algumas tais como Maria ser nossa mediadora, infalibilidade papal, a perpetua virgindade Mariana e outras tantas que se mostram sem base firme, e muitas sem mesmo mera citação nas escrituras (que se diga de passagem só se encontra na tradição, que é colocada em pé de igualdade em alguns momentos com a Bíblia, e em outros colocada acima da Bíblia) que é a única regra de fé de todo aquele que busca ser um cristão. Dentro até mesmo de circulos da teologia catolica é ponto pacifico certos erros doutrinario visiveis que existem, e que não são corrigidos pelo simples fato de não haver vontade de corrigir os mesmo. Mas reintero, é preciso discordar, debater, divergir, sempre com caulela para que não percamos o objetivo que levar os outros a reflexão.

    Que Deus os abençoe.

    Jordan Arley

    Curtir

    • Helen disse:

      Sr.

      Na Igreja Catolica so se rende adoracao a DEUS, pois trata-se de uma religiao MONOTEISTA. A Maria e aos Santos se honra e se venera.

      Quanto a dizer que algumas das doutrinas nao tem base ‘apostolica’ isso nao me consta como verdade. Mas como o sr. nao foi especifico em sua afirmacao sobre a qual doutrina se refere, nao irei me deter na defesa da igreja. No momento apenas o exalto por sua conduta de respeito.

      Infelizmente, muitos protestantes as vezes se esquecem de que nao sao os unicos a discordarem da visao alheia. A igreja Catolica tambem discorda das doutrinas Protestantes da Sola scriptura, Salvacao impugnada, Rejeicao da autoridade eclesial, etc…Nem por isso os catolicos saem de porta em porta tentando converter os Evangelicos ao ‘verdadeiro Cristianismo’, tao pouco atacando aos que pensam diferente. Correto?

      Que Deus o abençoe abundantemente.

      Helen

      Curtir

  6. GERA disse:

    impressionante como os evangelicos se acham donos da situaçao, em dizer que agora é que eles conhecem a verdade, verdades esta que antes pra eles não existia. isso é hipocrésia, maria é um simbolo forte de nossas vidas,
    ela é nossa mãe. jesus deixou isso bem claro quando ele estava na cruz, apresentando maria a o discipulo e o discipulo a maria. tenho pena de vocês irmãos protestantes, por rejeitarem a mãe de nosso senhor jesus cristo.

    Curtir

    • Isaias disse:

      Leia a carta do Padre Zezinho, pois a mensagem serve para defender tanto católicos como os chamdos evangélicos e perceba que não há espaço para esse tipo de agressão.

      Curtir

    • Edson disse:

      Por favor, não generalize. não são todos os evangélicos arrogantes. como o próprio Pe Zezinho disse, há homens de Deus entre os evangélicos.

      ***********************
      Caro Edson,

      O Sr. estah corretissimo. Não tome como uma ofensa pessoal o que foi dito pelo Pe. Zezinho. Na verdade, fica claro na mensagem dele que o importante eh o respeito muito, pois as semelhancas que nos unem são muito maiores que as diferencas que nos separam!
      O Blog

      Curtir

  7. Manuel disse:

    Eu também já tive muito odio dos Católicos…Porque eu pensava que sabia muito do Cristianismo e da Bíblia,mas na verdade não sabia nada.

    Agora estudando A Bíblia+A Patristica+os Concilios já consigo entender com tranquilidada a palavra de Deus.

    Curtir

  8. Daniel Zapotoczny Junior disse:

    Seria interessante ler a carta original para termos consiência de o que deixou o pe Zezinho tão “revoltado”, se assim posso dizer, em certos pontos concordo com ele pois muitos de nossos “irmãos” são realmente CEGOS quando a conversas e não abrem para dialogo, porém como nosso padre disse, temos também muitos evangélicos que conseguem ver as verdades e principalmente o respeito entre as diferenças.

    Porém, apenas um dos mais infimos dos grandes e inumeráveis milagres acontecidos dentro da verdadeira Igreja Católica teria de ser suficiênte para converte-los, mesmo assim eles permanecem CEGOS .

    Curtir

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s