Rezar com os Santos não é idolatria


Com toda oração e súplica, orando a todo tempo no Espírito e, com isso em vista, estar em alerta com toda a perseverança e súplica por todos os santos, e orar em meu nome, esse enunciado pode ser dado a mim na abertura do minha boca, para dar a conhecer com ousadia o mistério do evangelho […] (Ef 6:18-19).

Communo Sanctorum, uma Irmandade de Santos - por Peter Paul Rubens - Igreja de S. Augustinus , Antuérpia

Os Católicos são criticados sobre como oram, bem como à quem oram. Em minha curta experiência com a apologética católica descobri que a maioria dessas críticas são baseadas em idéias pre-concebidas, mal-entendidos ou mera ignorância. As pessoas muitas vezes acusam os católicos de rezarem a Maria, em vez de rezarem a Jesus, de rezarem aos santos, e não diretamente a Deus e assim por diante …

Estas alegações são imprecisas, porque se equivocam no entendimento da crença da Igreja que nos diz que Cristo é nosso único mediador até Deus, e que só através dele podemos chegar a Deus Pai. Equivocam-se também porque não reconhecem o que os católicos chamam de ‘Comunhão dos Santos’. Não é correto, como veremos, afirmar que os católicos oram aos santos, em detrimento de Deus.

Na verdade, quando nos dirigimos aos santos pedimos a eles que orem a Deus em nosso favor, que levem nossos pedidos e orações ao Senhor. Orações envolvendo santos são peticionárias ou intercessórias, ou seja, quando se pede um favor (espiritual ou, mais raramente, material) para si ou para outrem. Assim como pedimos às pessoas que orem por nós, pedimos às almas do céu que intercedam por nós.

É importante lembrar que a Igreja Católica não aceita a crença do sono da alma ensinada por algumas denominações protestantes. A Bíblia no ensina que aqueles que seguem Cristo na terra vão para o céu e ganham a vida eterna após a morte. Uma vez no céu, as almas do santos fazem parte da Igreja Triumfante, onde louvam a Deus eternamente. Todos no céu são obedientes à Deus e portanto, compartilham do Seu desejo sublime, que é a Salvação de todos os homens. Desta forma, rezam por aqueles que solicitam suas preces.

Nas Escrituras (Ex 20:11-13) lemos sobre como Moisés implorou a Deus para poupar o seu povo, ou como Maria à Jesus na Boda em Caná (Jo 2:1-11), ou ainda como Paulo pediu orações intercessórias. (Rm 15:30 e Ef 6:19)

Orações intercessórias de forma alguma substituem uma prece sincera dirigida diretamente ao Senhor Jesus, que é Deus e a quem nós adoramos. Saliento que um católico nunca faria uma oração de adoração e louvor à um santo. Isso seria idolatria, um pecado seriamente condenável. Tais orações são reservadas a Deus e Deus somente. Obviamente, os católicos adoram a Santíssima Trindade, assim podem fazer orações de louvor a Deus Pai, Deus Filho e do Espírito Santo.

Aquele que perscruta os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque Ele faz intercessão pelos santos de acordo com a vontade de Deus. (Romanos 8:27)

No entanto, para entender a idéia de rezar com o santos e aos santos é preciso entender a doutrina católica sobre a Comunhão com os Santos. Não considerar essa doutrina limitaria ou até mesmo impediria a correta compreensão da abordagem católica quanto orações de intercessórias.

Leia em breve sobre a Comunhão dos Santos e suporte Bíblico para essa doutrina.

Anúncios

Sobre Hellen

Católica militante, expatriada, mãe e arquiteta e estudante de Direito. Quando há tempo, engajada na "missão" de defender a fé católica e evangelizar aos irmãos católicos, especialmente aqueles afastados da Santa Fé . I am an expat architect, law student and Catholic mommy who's taken on blogging. I've doing this for a few years now and I'm totally hooked up. All for the Glory of God!
Esse post foi publicado em Idolatria & Santos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

43 respostas para Rezar com os Santos não é idolatria

  1. Xavier disse:

    A Igreja Católica proíbe qualquer tipo de adoração ou oração de louvor ao santos, esse tipo de oração deve ser dirigida somente à Deus. Portanto, “pedir” aos santos para rogarem ao Senhor em nosso favor não difere do ato de solicitar as preces de um amigo, ou de interceder por aqueles que nos pedem por nossas orações.

    Curtir

  2. Jair Leo disse:

    Quando Jesus chamou os apóstolos,se repararmos os doze apóstolos eram pessoas comuns,mas cada um representa um tipo de personalidade.Pedro era um exemplo de homem explosivo,Paulo era um exemplo de pessoa perseguidora e rancorosa,João era um cara mais compreensível e amável e tinha algumas picuinhas,Thiago também,Judas era um exemplo de pessoa gananciosa,mesquinha e traidora e corrupta,Thomé era um exemplo de pessoa que não acreditava facilmente em nada tinha que ver para crer,mas todos só passaram a mudar quando encontraram e abriram o coração para Jesus até mesmo Paulo que nunca o viu.Judas arrependeu do que fez e suicidou pois não foi forte o suficiente par suportar o erro que cometera,mas o pouco que lhe restou ele arrependeu dos erros que fizera.
    Todos só mudaram quando conheceram Jesus,nenhum fez milagres quando nunca tinham visto ver falar dele,já que isto foi após a morte de Jesus.
    Por isto,Pedro,Paulo e outros só fizeram milagres,quando de verdade abriram o seu coração para Jesus, este que é o caminho,a verdade e a vida.
    Independente da nossa personalidade,só podemos obter as coisas se reconhecermos a Cristo.
    Nunca os Apóstolos pediram algo para Moisés,Enoque, Daniel,Elias ou José do Egito,por que eles sabiam que eles eram tão homens quanto nós.
    Nunca deveremos pedir nada para espírito de Santos,pois estes estão em um reino que somente Deus tem domínio.E Deus não tem motivos para ficar mandando espírito de quem já morreu para a Terra.
    Por isto,é que Jesus disse que devemos pedir a Deus para que ele nos dê o Espírito Santo.Porque o Espírito Santo é a conexão do Homem com Deus,quando abrimos o nosso coração com a Chave que é Jesus.
    O Espírito Santo é Completo,ele não é como nenhum homem que possui personalidade diferente ou espírito a ser julgado por Deus(tanto de pessoa de bem quanto de pessoa má que já morreu).Se algém reza ou ora por quem já morreu, a conexão não será do agrado de Deus,e quem estará a espera pode ter certeza que é aquele que irá colocar uma venda nos seus olhos,não irá te acrescentar nada e você sabe que é o inimigo espiritual.
    Sou Católico e leio sempre a Bíblia.Tudo o que eu disse está lá.

    Curtir

    • Helen disse:

      Jair Leo,

      Por favor, não minta! O sr não é Católico, se o fosse saberia que os membros do corpo de Cristo intercedem uns pelos outros. saberia aunda que aquele que cre em Jesus vive eternamente, mesmo que morra… nao sou eu quem diz isso, mas o próprio Jesus à Marta sobre a morte de seu irmão Lázaro!

      Ler a Bíblia é bom. Melhor aindaé terdiscernimento para entendê-la!

      Pax Domini

      Curtir

      • Jair Leo disse:

        Helen eu te perdôo pelo que disse.
        Você não sabe o quanto é triste em uma paróquia ver cada dia que passa as pessoas minguarem.Eu luto para que a Igreja Católica não enfraqueça.Já tive a chance de mudar de religião,mas eu vi que nós Católicos devemos unir,e mudar a forma de pensarmos, tirar um pouco daquele pensamento forjado a frio.
        O Católico não precisa converter e nem mudar de religião,o que ele precisa é ter o conhecimento da verdade,por que nós Católicos na verdade somos acomodados e queremos tudo mastigado e pronto,nós Católicos não gostamos de debates e nem de palestras,não gostamos de ler livros, ter mais cultura,por isto eu te falo que sendo assim a maioria de nós não passamos a ter conhecimento,opinião,diálogo,troca de idéias,o que acaba não tendo o conheciemento correto de Deus, ainda as pessoas na maioria têm o pensamento futibolista,não tem assunto,só pensa em futebol e ufc e novelas que você já viu.
        Quando a maioria dos Católicos mudam de religião,você já vê que estes parecem nunca terem conhecimento de nada nem do Evangelho.Nasceram numa religião mas nunca souberam porque desviam a fé e desconhecem a verdade.
        Precisa deixar as coisas chegarem a este ponto?
        Será que nós irmãos Católicos não temos a competência de mostrar a verdade antes que outro o faça?
        Quanto esta passagem de Lázaro aquele que vive em Jesus vive eternamente mesmo que morra.Vive eternamente pelo perdão.Vive eternamente para Deus.
        Vive eternamente no Reino de Deus.Não na Terra.
        Jesus ressucitou Lázaro,erguendo a mão para cima e pedindo permissão a Deus.
        Jesus nos mostrou que podemos fazer o mesmo é só seguí-lo,somente.

        Curtir

        • Helen disse:

          Jair Leo,

          Obrigada pela oportunidade dada em esclarecer-me sobre o seu ponto de vista. Eu, sinceramente, compartilho de algumas de suas preocupações. Se não o fizesse, por que então gastaria horas após horas “trabalhando” para produzir este blog? Só não compartilho das suas conclusões, a dizer, por exemplo, quanto ao seu ponto de vista sobre os santos…

          Bem, em primeiro lugar, o sr queira me desculpar pela dureza das minhas palavras, mas eu deixo também esta reflexão: Não é porque há maus católicos, aqueles que não leem a bíblia, não conhecem o catecismo, e mal e porcamente praticam sua religião, que a Igreja deve mudar aquilo em que acredita e ensina, com o sr parece sugerir.

          O Católico de verdade é aquele que além de ir à missa, ouve e acata os ensinamentos do magistério! Ele não julga ter autoridade para “criar” doutrinas, interpretar a Revelação, etc. À Igreja cabe essa autoridade! Aquele que diz, “Sou católico, MAS não concordo com esse ou aquele ensinamento da Igreja”, já deixou de ser católico e não sabe!

          O meu conselho para o senhor é o seguinte: Leia a Bíblia juntamente com a Igreja. Não seja soberbo a ponto de crer que Deus revelou ao Sr. algo que “omitiu” à própria Igreja, fundada por Seu Filho Jesus Cristo!

          Aqui no Blog busco ensinar tudo de acordo com a Santa Madre Igreja. Se houver, por acaso, algo neste blog que contradiga a Igreja, eis a minha posição:

          Eu estou errada. A Igreja está certa!

          Pax Domini,
          Helen

          Curtir

        • CobraMil disse:

          Continue firme meu irmão. Você está batizado com o Espírito Santo.
          Louvado seja o Senhor porque, enfim, algumas luzes brilham na escuridão.

          Curtir

          • ALBERTO disse:

            EU NÃO ENTENDO A SEITA PROTESTANTE A MAIS ANTIGA NÃO TEM 500 ANOS E DENTRO DA SEITA PROTESTANTE É UM MUNDO DE FABULAS E CONTRADIÇÕES EM SUAS DOUTRINAS QUE SE ESPALHAM EM MILHARES DE MILHARES DE PONTOS DE VISTAS E DE TEORIAS ABSURDAS QUE JESUS NUNCA PREGOU E ENSINOU

            RESUMINDO PRA SER PASTOR É SÓ LÊ UMA BÍBLIA DECORAR TEXTOS E PREGAR TEXTOS DECORADOS

            COMO FAZEM A MAIORIA DOS SEMI ANALFABETOS PASTORES

            E OUTROS SÃO MAIS ENGRAÇADOS CALUNIAM A IGREJA CATÓLICA COM LIVROS DE LIVRARIAS EVANGÉLICAS ISSO É UMA PIADA

            ESTUDEM A PATRÍSTICA PROTESTANTES PONTOS DE VISTA NÃO VALE

            Curtir

  3. D. disse:

    Não entendo! Me parece os catolicos dão mais credito ao que as tradições catolicas dizem (Mateus: 15. 6)” E assim por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de Deus.” do que a propria palavra de Deus que é Completa! (Apocalipse: 22. 18) “Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro”

    Em ALGUM lugar a Biblia nos ensina a pedir aos mortos? Todas os seus exemplos sao de pessoas VIVAS pedindo a Deus! E supondo que nos fosse autorizado pedir aos santos que morreram…eles atenderiam a TODAS as preces? pois entao Maria e os santos devem possuir qualidades unicas e exclusivas da Trindade, como onisciencia e onipresença, pq como conseguiriam ouvir a todos ao mesmo tempo?

    O orgulho nos cega e não noz faz enxergar o óbvio! É como espremer um limão e torcer para que sai laranja…só pq nos agrada!

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro D.

      Não entende? Eu explico:

      1 – Tradição:

      Jesus condena toda tradição humana que contraria a vontade de Deus, porém a Bíblia não diz que toda tradição se opõe à vontade do Senhor, diz?

      Por isso irmãos, permanecei firmes, e CONSERVAI as TRADiÇÕES que vos ensinámos, De viva voz ou por meio de nossa carta. 2 Tesselonicenses 2:15.

      ELOGIO-VOS, porque em todas as ocasiões vos lembrais de mim, e porque CONSERVAI as TRADiÇÕES conforme eu vo-las transmiti. 1 Cor. 11:2

      2- Pedir aos mortos:

      Os santos, conforme a promessa de Deus NĀO estão mortos, pois se a recompensa dos justos é Salvação, que é a ViDA eterna, como poderiamos dize-los mortos?

      A biblia diz:

      Deus é deus Deus dos mortos, mas de ViVOS, pois para Ele TODOS vivem. Lucas 20:38

      Os Santos vivem, Jseus disse:

      Eu sou a Ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim JAMAIS morrerà. Crês nisto? joão 11: 25,26

      Pax Domini

      Curtir

      • Alexandre disse:

        – Os santos que morreram na carne estão vivos em espírito, pra si, e não pra serem pequenos deuses pros outros.
        – A tradição descrita em Tessalonicenses 2:15, é a da Palavra de Deus e não das heresias enxertadas pela igreja.
        – Você não respondeu sobre a onisciência e onipresença que é exclusiva de Deus.

        A mentira não tem nenhuma sustentação bíblica, a verdade tem toda.
        Como se sustentar contradizendo a Palavra de Deus?

        Curtir

        • Helen disse:

          Alexandre,

          Depois de tanta explicação o sr ainda acha que os Santos são pequenos “deuses”? Onde foi que a Igreja ensinou isso, pois eu desconheço! Santos são criaturas, salvas por Deus a quem servem. Não fazem nada a não ser orar por nós ainda vivos.

          O que tenho que responder sobre a onisciência e onipresença de Deus. A Igreja ensina exatamente isso, nem uma virgula diferente! O Sr está “inventando” pretexto pra justificar seu rancor contra o catolicismo.

          Curtir

        • Helen disse:

          Alexandre,

          Depois de tanta explicação o sr ainda acha que os Santos são pequenos “deuses”? Onde foi que a Igreja ensinou isso, pois eu desconheço!? Santos são criaturas, salvas por Deus a quem servem. Não fazem nada a não ser orar por nós ainda vivos.

          O que tenho que responder sobre a onisciência e onipresença de Deus? A Igreja ensina exatamente isso, nem uma virgula diferente! O Sr está “inventando” pretexto pra justificar seu rancor contra o catolicismo.

          Curtir

  4. welson disse:

    ainda continuo com duvidas cade a resposta da helen

    Curtir

    • Helen disse:

      Weslon,
      O problema dos protestantes eh acreditar que os Santos falecidos estao mortos e nao vivem mais, como afirma nosso amigo Marco Antonio: Exemplos bíblicos são estes, de santos ainda VIVOS aqui na terra intercedendo, não nos céus ao lado de Deus depois de mortos.

      Porem, essa visao esta totalmente contraria ao que nos ensina a Biblia em 1 Pedro 4,6:

      Porque é que o Evangelho também foi anunciado aos mortos? A fim de que eles vivam pelo Espírito a vida de Deus, depois de receberem, na sua carne mortal, a sentença comum a todos os homens.

      Esta passagem reflete exatamente aquilo que Cristo afirmou a Marta, em Joao 11.26 ”
      «Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em Mim, mesmo que morra, viverá. 26. E todo aquele que vive e acredita em Mim nunca morrerá. Acreditas nisto?»

      Curtir

      • Marco Antonio disse:

        Caríssima Helen, o evangelho não somente foi pregado aos mortos, ele continua sendo pregado. Certo homem queria seguir a Jesus mas pediu permissão para antes enterrar seu pai, a resposta que recebeu do Mestre foi: “Deixa que os mortos enterrem seus mortos; tu, porém, vai e anuncia o Reino de Deus.” (S.Lucas,9:60-Bíblia Ave Maria). Todo ser humano está morto em seus pecados antes de receber a salvação em Cristo. Efésios, 2: 1. E vós outros estáveis mortos por vossas faltas, pelos pecados 2. que cometestes outrora seguindo o modo de viver deste mundo, do príncipe das potestades do ar, do espírito que agora atua nos rebeldes. 3. Também todos nós éramos deste número quando outrora vivíamos nos desejos carnais, fazendo a vontade da carne e da concupiscência. Éramos como os outros, por natureza, verdadeiros objetos da ira (divina). 4. Mas Deus, que é rico em misericórdia, impulsionado pelo grande amor com que nos amou, 5. quando estávamos mortos em conseqüência de nossos pecados, deu-nos a vida juntamente com Cristo – é por graça que fostes salvos! -, 6. juntamente com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos céus, com Cristo Jesus.
        Quanto ao texto que diz: «Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em Mim, mesmo que morra, viverá.” Claro está que fala da ressurreição. E onde estão os que serão ressuscitados? São João, 5: 28. “Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que se acham nos sepulcros sairão deles ao som de sua voz: 29. os que praticaram o bem irão para a ressurreição da vida, e aqueles que praticaram o mal ressuscitarão para serem condenados.” Temos aqui duas ressurreições: primeira a da vida e segunda a da condenação. “Feliz e santo é aquele que toma parte na primeira ressurreição! Sobre eles a segunda morte não tem poder” (Apoc.20:6).
        Ademais, seria de boa fé investigar a origem do culto aos santos, e ver que não se encontra na Bíblia, mas remonta ao culto prestado aos ancestrais romanos, comum das religiões pagãs que por sincretismo foi absorvido pelo catolicismo.

        Curtir

        • Helen disse:

          Caro Marco Antonio,
          Bem-vindo de volta e grata pelo comentario.

          Vou iniciar minha resposta pelo seu ultimo comentario: seria de boa fé investigar a origem do culto aos santos, e ver que não se encontra na Bíblia, mas remonta ao culto prestado aos ancestrais romanos, comum das religiões pagãs que por sincretismo foi absorvido pelo catolicismo.

          Concordo que seja de ‘boa fe’ fazer tal pesquisa. Que tal seguir seu proprio conselho? Talvez o sr se surpreenda ao descobrir que seu ponto de vista esta incorreto.

          1- Catolicos NAO adoram aos Santos. No catolicismo o culto de adoracao deve-se SOMENTE a Deus. Ponto final.

          Os Tipos de reverencias no catolicismo: Latria, Dulia, Hiper-dulia. A definicao de cada uma delas encontra-se aqui. O culto a Deus eh o Latria. Aos santos presta-se honra pela conduta de fidelidade aos Mandamentos de Deus.

          A. culto de latria (grego: “latreuo”) quer dizer adorar – É o culto reservado a Deus
          B. culto de dulia (grego: “douleuo”) quer dizer honrar.
          C. culto de hiperdulia (grego: hyper, acima de; douleuo, honra) ou acima do culto de honra, sem atingir o culto de adoração.

          A reverencia, ou Doulia, dos catolicos aos santos nao veio dos pagaos Romanos mas dos primeiros Cristaos que eram Judeus e traziam isso do Judaismo!!!
          No Judaismo os Santos sao chamados Tzaddikim – A ideia de que Deus preserva os pecadores do castigo por conta dos santos ( Tzaddikim ) encontra-se no Antigo Testamento por exemplo em Gen 18, 32-33 e tambem esta documentado na historia do Judaismo. Eh errado julgar que os Santos estao mortos, como ja discutimos aqui. Eles vivem em Espirito, com nos afirma Pedro em sua carta 1 Pedro 4, 6. No catolicismo reconhecemos que tantos os santos vivos quanto os que ja partiram do mundo material vivem em Cristo e portanto, como uma pessoa na terra pode orar pela outra, o Santo tambem ora por nos.

          A arqueologia prova que os cristaos primitivos – do primeiro seculo – ja honravam os santos: Leia aqui

          4 – A interpretacao catolica de “Deixa que os mortos enterrem seus mortos; tu, porém, vai e anuncia o Reino de Deus.” (S.Lucas,9:60-Bíblia Ave Maria), e resume-se assim: No Evangelho ( Novo Testamento) qdo o termo ‘morto’ eh usado, principalmente no NT ele nao se refere ao falecimento fisico, mas a morte espiritual pelo pecado. Mas a biblia tambem afirma que TODOS nos pecamos, ‘ o justo peca sete vezes por dia’, portanto, como distinguir quem esta ‘morto’ ?
          Aquele que peca sem se arrepender, sem reconhecer que pecou, sem se converter a Deus.

          Em Lucas 9: 60, Jesus se refere analogicamente ao defunto, que estava literalmente morto, aaqueles que apesar de vivos no mundo fisico estavam mortos espiritualmente ( e enterrariam o defunto referido na passagem). Portanto, com isso ele quer dizer que a menos que acreditemos no evangelho e nos convertamos, estaremos todos ‘mortos’ – ( nao ganharemos a VIDA eterna).

          Sendo assim, estamos de acordo que o Pecado nos separa de Deus e nos condena a morte espiritual. Mas aquele se arrepende vive. Ezequiel 18-4-6

          Paz do Senhor,
          H.

          Curtir

          • Marco Antonio disse:

            Helen,
            Grato pela atenção,
            Sobre “latria”, “dulia” e “hiperdulia” na prática que é o que realmente importa não há diferença nenhuma na forma de culto. Vejamos uma oração feita perante o quadro da sagrada família: Jesus (Latria), Maria (Hiperdulia) e José (Dulia):
            Meu Jesus, misericórdia.
            Doce coração de Maria, sede a minha salvação.
            Jesus, Maria, José eu vos dou meu coração e minha alma.
            Jesus, Maria, José assisti-me na última agonia.
            Jesus, Maria, José, expire a minha alma entre vós em paz.
            Amém.
            Onde está a diferença? Nem no exterior nem no coração.
            Hierarquia nos cultos são recorrentes na história dos povos que rodeados por seus muitos deuses e intercessores fizeram uma escala de culto para eles, distinguindo entre divindades maiores e divindades menores.
            DULIA equivale a servir, ser escravo. Verbo usado para expressar o nosso servir a Deus (São Mateus, 4: 24: Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza).
            LATRIA aparece nas escrituras gregas cristãs como adoração no sentido de culto, Romanos 12:1 (Eu vos exorto, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, a oferecerdes vossos corpos em sacrifício vivo, santo, agradável a Deus: é este o vosso culto espiritual.)
            Tanto o culto de Latria quanto o de dulia, devem ser dados somente a Deus e a mais ninguém. Vejamos as palavras do Apóstolo São Paulo: “Outrora, é certo, desconhecendo a Deus, servíeis (dulia) aos que na realidade não são deuses” (Gálatas 4:8). Se o culto (dulia) deve ser prestado somente ao Senhor Deus, a hiperdulia que seria um culto superior colocaria Maria em uma posição de honra acima de Deus.
            Como você bem citou a oração é uma forma de adoração. Jesus ensinou a quem dirigir a oração: “Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta E ORA AO TEU PAI em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á. 7. Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras. 8. Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais. 9. Eis como deveis rezar: PAI NOSSO, que estais no céu, santificado seja o vosso nome” (São Mateus, 6: 6-9). Siga a Palavra, edifique sua casa na rocha, obedecendo a Cristo.

            Curtir

            • Helen disse:

              Marco Antonio,

              Eu sei que você esta cheio de zelo e boas intenções, mas só isso, infelizmente, não assegura que alguém esteja livre de se equivocar.

              Em primeiro lugar esclareço que isto é o que a Igreja ensina sobre o culto em seu catecismo:

              I. «Ao Senhor teu Deus adorarás, a Ele servirás»
              § 2084. Deus dá-Se a conhecer lembrando a sua acção omnipotente, benevolente e libertadora, na história daquele a quem se dirige: «Sou Eu […] que te tirei da terra do Egipto, dessa casa da escravidão» (Dt 5, 6). A primeira palavra encerra o primeiro mandamento da Lei: «Ao Senhor, teu Deus, adorarás, a Ele servirás […]. Não ireis atrás de outras divindades» (Dt 6, 13-14). O primeiro apelo e a justa exigência de Deus é que o homem O acolha e O adore.

              II. «Só a Ele prestarás culto»
              A ADORAÇÃO.

              § 2096. A adoração é o primeiro acto da virtude da religião. Adorar a Deus é reconhecê-Lo como tal, Criador e Salvador, Senhor e Dono de tudo quanto existe, Amor infinito e misericordioso. «Ao Senhor teu Deus adorarás, só a Ele prestarás culto» (Lc 4, 8) – diz Jesus, citando o Deuteronómio (Dt 6, 13).

              III. «Não terás outros deuses perante Mim»

              § 2110. O primeiro mandamento proíbe honrar outros deuses, além do único Senhor que Se revelou ao seu povo: e proíbe a superstição e a irreligião. A superstição representa, de certo modo, um excesso perverso de religião; a irreligião é um vício oposto por defeito à virtude da religião.

              Leia mais AQUI

              Em segundo lugar saliento que TODA oração, livro, bíblia, material didático, etc, somente se caracteriza como CATÓLiCO se apresentar o selo IMPRIMATUR. Essa é uma das diferenças entre uma Igreja Milenar e outras denomições cristãs. O IMPRRIMATUR certifica que o conteúdo está de acordo com os ensinamentos católicos, ou seja, é o selo de aprovação do Vaticano.

              Eis aqui uma prece verdadeiramente católica: Te Deum Laudamus; escrita no idioma oficial da Igreja, com traduçõa para o portugues, ela é OBRIGATÓRIAMeNtE rezada todas as manhãs por católicos ordenados e mostra a verdadeira latria.

              A oraçao que o Sr postou NÃO caracteriza Latria, Dulia ou Hiperdulia, mas ela é sim uma prece Intercessória pois tem por objetivo uma Petição.

              Pax Domini,

              H.

              Curtir

            • Welington disse:

              Caro Marco Antonio:
              Estás batendo em ferro frio, nada do que disseres fará diferença alguma.
              Os católicos, diante de incontestáveis argumentos, desprezam as escrituras, e circulam com palavras, em torno de suas próprias doutrinas, e por fim, fazem o que certo imperador romano disse: “Ofereça teatro ao povo e ele não te pedirá comida”.

              PS.: De qualquer forma seu comentário serviu como reforço de conhecimento da palavra de Deus, aos evangélicos que visitam este blog. Continue com sua missão de evangelizar. O Espírito Santo está contigo, amem.

              Curtir

              • Helen disse:

                Caro Welington,

                O Blog Eclesia Militans trabalha em comunhao com a Missao da Santa Igreja de Cristo, que eh evangelizar e ensinar a Verdadeira Fe. Mas alem disso, seguimos o pensamento da Igreja que tambem tem por missao concretizar a professia de Isaias – Que haja um rebanho sob um Pastor… ressoadas nas palavras do Proprio Cristo, que orou por um Igreja UNA e nao fragmentada em milhares de rebanhos separados.

                Este eh um blog para Catolicos. A participacao dos demais eh bem-vinda e tem por objetivo desatar as vendas de olhos que outrossim, veriam claramente a Verdade, que Eh UMA e nao 50 mil.

                Pax Domini,

                Ps. Desafio o Sr a declarar a sua denominacao para que possamos ver em quantos pontos sua igreja esta em descordancia com a Igreja do Sr Marco Antonio e tantos outros ditos ‘evangelicos’; que assim se auto-denominam como se fossem UNOS e inteiramente condizentes uns com os outros!

                Curtir

            • Welington disse:

              Veja só. Eu não precisei perguntar ao Sr. Marco Antonio, a qual denominação ele pertence, para concordar com ele, pois ele não escreveu baseado em sua denominação, mas sim, baseado na palavra de Deus.
              Temos um só Pastor (Onipotente, Onipresente, Onisciente) e uma só Palavra, para vários rebanhos.
              Vocês têm um só rebanho com vários pastores (não-onipotentes, não-onipresentes, não-oniscientes).

              Curtir

              • Helen disse:

                Ai, ai… Isso porque ainda nao sabemos se vc ou ele nega, por exemplo, a Santissima Trindade – como fazem algumas denominacoes, ou se aceitam o aborto, como fazem os que seguem ao Sr. Edir Macedo, ou se acreditam no batismo, etc, etc…

                Sr Welington, este blog nao tem como proposito promover um concurso para ver quem esta certo ou errado. Eh um lugar para se proclamar a verdade!!!

                Agora, se o vc quer provar que todas as 50 mil donominacoes nao-Catolicas estao de pleno acordo uma com as outras, e por conseguinte, com a Bibila, o sr esta a substimar a inteligencia daqueles que acompanham este blog!

                Pax Domini,

                Curtir

            • Welington disse:

              Nosso debate não se norteia em saber se eu ou ele ou você nega isso ou aquilo, mas sim, quem ressoa ou não com a verdadeira palavra de Deus, no tangente ao Tema-do-Post.
              Vi as declarações do Sr. Marco Antonio, respaldadas na verdadeira palavra, as suas, não.

              Curtir

              • Helen disse:

                Welington,

                Poderia, por favor, nos esclarecer uma curiosidade?
                Se uma pessoa como o Sr, crente em Cristo e obediente a Deus e sua palavra, morresse hoje; para onde ela iria? Pro ceu? Pro Inferno? A sua resposta a esta pergunta vai me ajudar a formular a minha explicacao sobre o tema do Post.
                Grata,

                Curtir

            • Welington disse:

              Vou para o juízo (julgamento).
              Se eu fosse para o céu, seria apadrinhado de Deus, e isso seria “marmelada”.
              Se eu fosse para o inferno, estaria sendo condenado sem julgamento.

              Quanto a esta santidade que você colocou em mim, “crente em Cristo e obediente a Deus e sua palavra”, foi você quem taxou isso, não eu.

              Curtir

              • Helen disse:

                Welington,

                Eu imaginei que estava claro no meu texto que a tal ‘santidade’ era apena hipotetica, para efeitos de discussao… Assim, fica ainda mais evidente o quanto um simples texto pode ser mal interpretado, imagine a Biblia, com seus ensinamentos teologicos! Mas isso ja eh outra discussao…

                Bom, sendo assim, o sr eh julgado e depois de julgado vai pra onde? Nao ficou claro. Poderia explicar, por favor?

                Curtir

            • Welington disse:

              Se eu soubesse, seria jogo de cartas marcadas, e assim sendo, seria desnecessário o julgamento.
              Deus não joga.

              Curtir

              • Helen disse:

                Bom Welington, parece que voce esta com medo de declarar aquilo que realmente acredita… Mas, vamos la:

                Suponhamos que uma pessao qualquer, piedosa, santa e fiel ao evangelho de Cristo, justa aos olhos de Deus se encontre em seu julgamento final, o sr concorda que apos ser julgada essa pessoa iria pro Ceu?

                Se disser que sim, poderia nos explicar o que acontecesse com a alma dela qdo estiver la no Ceu, de acordo com a interpretacao da Sua denominacao? Digo isso porque ja ficou claro, segundo as suas respostas, que o Sr, alias a sua denominacao – aquela que segue SOMENTE a Palavra – NAO estah de acordo com 90% da outras denominacoes Protestantes – que TAMBEM seguem SOMENTE a Palavra – Uma vez que todas a ramificacoes Calvinista e Luteranas acreditam em:

                1- No principio da Eleicao e da Salvacao imputada, ou seja, quem vai ser Salvo ja esta pre-determinado por Deus, independentemente do livre arbitrio de cada individo de aceitar ou nao a Salvacao oferecida por Deus.
                2- Na impossibilidade de se perder a Salvacao, o chamado OSAS do ingles para Uma Vez Salvo Sempre Salvo (UVSSS).

                Aguardo sua resposta a minha pergunta acima.

                Curtir

            • Welington disse:

              Ou você está preestabelecendo regras para a salvação, ou está querendo que eu me julgue em causa própria. Se nos fosse dado a conhecer estas coisas, o livro da vida já teria sido aberto. Os eleitos estão com seus nomes neste livro, não por imposição de Deus, mas sim, por onisciência Dele. A Bíblia é clara nisso.
              Eu serei réu e não juiz. Como poderia eu saber sobre minha sentença?
              Veja estes versículos em Lucas 18:
              10 Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano.
              11 O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano;
              12 jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho.
              13 O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador!
              14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.

              PS.:
              Teologia, do grego, Theos = Deus, Logos = Descrição, ou seja, Descrição de Deus ou Lógica de Deus, nada tem a ver com entendimento da Palavra de Deus.
              Teologia é estudo lógico (ciência) humano das coisas de Deus.
              O entendimento da Palavra de Deus sobrepuja todas as barreiras da lógica humana, e é dada exclusivamente pelo Espírito Santo. Veja um pouco disso em Marcos 4:11-20.

              Curtir

              • Helen disse:

                Welington,

                Eu nao estou pre-estabelecendo regras pra Salvacao, estou debatendo os seus pontos de vista. Ademais, qdo se trata de Salvacao a propria Biblia nos demonstras os pre-requisitos para que ela ocorra, não eu!

                1- A passagem que o Sr postou Lucas 18 não trata de salvacao, mas de Justificação, portanto, ela NÂO sustenta o seu discurso.

                2- Teologia eh o estudo da logica – ou mente – de Deus. Deus, por sua vez, eh justo e bom. Ele nos fez inteligente e passiveis de buscar, compreender, indagar, questionar, investigar. Ele quer que nos busquemos compreender seus desígnios, para que assim possamos cumprí-lo. Como esperar que alguém execute uma ordem que ela nao entende?

                Não foi isso que a Bíblia disse em Mateus 7:

                “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á. 8 – Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.

                Agora, não estou a entender porque o Sr não quer admitir que as diferentes correntes de Teologia Protestantes se contradizem entre si. A sua, como expressado pelas suas respostas, categoricamente estao em descordancia com muitas outros protestantes que por aqui ja passaram. O sr afirma não ser possivel saber o que acontece com a alma depois do julgamento. Outros afirmam que todo crente vai direto para o céu, outras afirmam que a alma repousa em um sono até a volta de Cristo, etc… E apesar disso tudo o sr ainda vem aqui expressar o seu apoiao ao Irmão Marco Antonio, sob o argumento que porque ambos são protestantes ambos estão de pleno acordo, pois ambos seguem somente a Bíblia! No seu argumento todos Protestante está certo – talvez porque rejeitam a Igreja e alegam obedecer somente a Bíblia – mas como pode opinióes tão diferentes estarem concumitantemente certas?

                Isso prova o meu ponto. Não vou mais tentar explicar a intercessão dos santos, pois o meu argumento está ganho. A Igreja é uma autoridade necessaria para interpretar a Verdade da REvelação Divina. Do contrário seremos todos vitimas do anarquismo teológico que se ve no mundo protestante.

                Pax Domini,

                Curtir

            • Welington disse:

              “Não vou mais tentar explicar a intercessão dos santos, pois o meu argumento está ganho”
              “Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano”
              Percebeu a semelhança?

              Deixa pra lá. Nosso debate já saiu do foco mesmo.
              Paz do Senhor pra nós dois.

              Curtir

  5. Marco Antonio disse:

    Prezada Helen,
    O seu texto começa com uma recomendação do Apóstolo São Paulo à Igreja militante de Éfeso para que esta faça intercessão “por todos os santos”. Não fala de homens santos nos céus intercedendo por santos aqui na terra. Mesmo porque em João 3 verso 13 lemos:” Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem. O Apóstolo São Pedro pregando sobre a ressurreição e ascensão de Jesus no capítulo 2 do livro de atos fala da profecia do rei Davi e diz que este não subiu ao céu: “Irmãos, seja-me permitido dizer-vos, com toda liberdade, que o patriarca Davi morreu e foi sepultado, e seu sepulcro está entre nós até hoje. 34. Pois Davi não subiu ao céu…”
    Você fala que “nas Escrituras (Ex 20:11-13) lemos sobre como Moisés implorou a Deus para poupar o seu povo, ou como Maria à Jesus na Boda em Caná (Jo 2:1-11), ou ainda como Paulo pediu orações intercessórias. (Rm 15:30 e Ef 6:19)”. Exemplos bíblicos são estes, de santos ainda VIVOS aqui na terra intercedendo, não nos céus ao lado de Deus depois de mortos.
    Você ainda cita Romanos 8:27 que revela quem é o agente da legitima intercessão em oração diante de Deus Pai: O Espírito Santo.
    Bíblia ensina que entre a morte e a ressurreição o estado do homem é de inconsciência, comparado ao sono sem sonhos, inclusive não há a noção de passagem do tempo, então para quem morreu, o espaço de tempo até a ressurreição é como o de um abrir e fechar de olhos.
    Moisés e Elias no monte com Jesus. Representam os salvos por ocasião da segunda vinda de Cristo. Moisé representa aqueles que morreram e serão ressuscitados e Elias aqueles que por estarem vivos nesse evento não morrerão mas serão transformados vivos. A Bíblia não fala que Elias morreu, e também fala que Moisés morreu e seu corpo não foi encontrado, Deus o ressuscitou: No entanto, o arcanjo Miguel, quando estava disputando com o diabo o corpo de Moisés, não se atreveu a lançar-lhe em rosto uma invectiva injuriosa; mas apenas lhe disse: “O Senhor te repreenda!” (Epístola de São Judas).

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Marco Antonio,

      Muito obrigada pelo comentario e pelas reflexões. Eu desejo responder assim que possivel, no entanto, lamento solicitar que aguarde, mas estou impossiblitada de faze-lo no momento pois estou fora do pais numa viagem importante, qdo o blog infelizmente, não pode ser prioridade. De qlqr modo, sugiro que dê uma olhada nos comentários e posts anteriores, pois seguramente muitas deas questões levantadas no seu comentário já foram aqui discutidas.

      A Paz do Senhor.
      Helen

      Curtir

    • Helen disse:

      Marco Antonio,

      Somente agora percebi que as respostas às suas perngutas jà foram dadas nas minhas réplicas ao Jonatas e Andrey. Sugiro que as leia qdo possivel.

      Helen

      Curtir

  6. Gean disse:

    Acho que nossos irmãos protestantes deviam olhar nossa fé…
    Tudo que fazemos é voltado para Deus. Estas passagens citadas aqui, mostra que temos um costume que não deixa de ser Bíblico! E somos muito transparentes em afirmar isso. Quero deixar só umas palavras para reflexão: Quem foi Maria? Rita? e todos os outros santos citados na Igreja Católica? Acho que depois de saber, não terão mais o que questionar.

    Que Deus nos abençoe!

    Curtir

  7. Jônatas santos disse:

    “Nos dirigimos aos santos pedimos a eles que orem a Deus em nosso favor”, essa é definitivamente uma idéia inconcebível, Jesus é o único a quem a bíblia denomina de mediador (parakletos no grego) não há co-mediador. Não se pode orar a pessoas que foram santas e que agora estão mortas, elas não tem poder para interceder por nós a Deus, pois a bíblia não diz. Outra coisa Jesus nos disse como orar, no livro de João 14.13,14 Ele atesta que a oração respondida é feita em seu nome. Eu prefiro orar como Jesus ensinou, em seu nome.

    Curtir

    • Helen disse:

      O artigo acima não pretende afirmar que Jesus Não seja o único mediador entre homem e Deus. Afirma sim que os Santos mediam nossas preces à Deus pelo próprio Jesus, como segunda pessoa da Santíssima trindade. Assim como fizeram os Apóstolos e Maria ao pedirem por outros a Jesus durante sua vida na terra.

      Quanto à sua preocupação sobre Jesus como único mediador:

      A igreja Católica Categoricamente afirma em seu Catecismo:

      480. Jesus Cristo é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, na unidade da sua Pessoa divina; por essa razão, Ele é o único mediador entre Deus e os homens.

      O SACERDÓCIO ÚNICO DE CRISTO

      1544. Todas as prefigurações do sacerdócio da Antiga Aliança encontram a sua realização em Jesus Cristo, «único mediador entre Deus e os homens» (1 Tm 2, 5). Melquisedec, «sacerdote do Deus Altíssimo» (Gn 14, 18), é considerado pela Tradição cristã como uma prefiguração do sacerdócio de Cristo, único «Sumo-Sacerdote segundo a ordem de Melquisedec» (Heb 5, l0; 6, 20), «santo, inocente, sem mancha» (Heb 7, 26), que «com uma única oblação, tornou perfeitos para sempre os que foram santificados» (Heb 10, 14), isto é, pelo único sacrifício da sua cruz.

      618. A cruz é o único sacrifício de Cristo, mediador único entre Deus e os homens (502). Mas porque, na sua pessoa divina encarnada. «Ele Se uniu, de certo modo, a cada homem» (503), «a todos dá a possibilidade de se associarem a este mistério pascal, por um modo só de Deus conhe­cido» (504). Convida os discípulos a tomarem a sua cruz e a segui-Lo(505) porque sofreu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigamos os seus passos (506). De facto, quer associar ao seu sacrifício redentor aqueles mesmos que são os primeiros beneficiários (507). Isto realiza-se, em sumo grau, em sua Mãe, associada, mais intimamente do que ninguém, ao mistério do seu sofrimento redentor (508):

      Há uma só escada verdadeira fora do paraíso; fora da cruz, não há outra escada por onde se suba ao céu» (509).

      956. A intercessão dos santos. «Os bem-aventurados, estando mais intimamente unidos com Cristo, consolidam mais firmemente a Igreja na santidade […]. Eles não cessam de interceder a nosso favor, diante do Pai, apresentando os méritos que na terra alcançaram, graças ao Mediador único entre Deus e os homens, Jesus Cristo […]. A nossa fraqueza é assim grandemente ajudada pela sua solicitude fraterna»

      Você escreveu: “Não se pode orar a pessoas que foram santas e que agora estão mortas, elas não tem poder para interceder por nós a Deus, pois a bíblia não diz.”

      1- Os Santos não estão mortos. Ganharam a recompensa da Vida Eterna, o galardão prometido aos justos que vivem em Cristo.
      Assim como Moisés e Elias fizeram no monte Tabor ao orarem com Jesus depois de suas mortes físicas, os Santos vivem espiritualmente e oram por nós sim, porque praticaram em vida temporal o que São Tiago nos ensina em Tiago 5:16, e portanto, não cessam de fazê-lo em sua vida espiritual:

      Confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros para serdes curados. A oração do justo tem grande eficácia.

      Mas adiante, é importante lembrar que a Escritura nos diz que temos apenas um fundamento, Jesus Cristo (1 Coríntios 3:11), mas, a Escritura nos diz também que há mais de um fundamento em (Ef 2:19-20). A Escritura nos diz que temos só um Senhor, Jesus Cristo (Ef 4:4-5), mas, também nos diz que há mais de um senhor (Apocalipse 19:16). A Escritura nos diz que temos apenas um Juiz, Jesus Cristo (Tiago 4:12), mas, nos diz também que há mais de um juiz (1 Co 6:2). Isso significa que a Bíblia é contraditória? Não, significa simplismente que ela deve ser interpretada à luz do contexto total da sua mensagem, e não verso por verso.

      Nós católicos sempre iniciamos e terminamos nossas preces com as palavras: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Pois é a Deus que sempre dirigimos nossas petições, pois a Igreja nos ensina que todo poder vem de Deus, que é uno em Três pessoas. Cristo é o centro de nossa fé e em nome dele fazemos nossas preces, imaginar o contrário disso é um equívoco. Um católico rende graças e adoração a Deus, mas entende que a Igreja é o Corpo mistico de Cristo por meio do qual todos os fiéis estão ligados à Cristo, sejam eles falecidos ou não, pela comunhão dos Santos (Rom 12:4). Como dito, o espírto vive. Essa é a promessa de Deus. Contestar issa verdade é o mesmo que duvidar de Jesus.

      Grata,

      Curtir

  8. andrey disse:

    olá hellen.desculpe pela minha falta de atenção,não notei que vc é mulher.Mas o texto em questão não fala de uma recopmensa logo após a morte.Fala de uma recompensa,sim.Aliás,eu creio que receberemos um “prêmio” de Jesus.Mas isso não ocorre logo após a morte,o texto de tessalonicenses que coloquei no outro comentário diz quando receberemos isso.E além do mais,em meu comentário questionei a visão católica quanto ao estado dos mortos,e não se receberíamos ou não o galardão.acho que vc não respondeu a minha pergunta.

    Curtir

    • Helen disse:

      Olá Andrey,

      Acho que vc está sendo influenciado por uma visão pré-concebida do fato, o que talvez lhe esteja impedindo de ter um entendimento correto daquilo que está dito na Biblia. Portanto, responderei suas perguntas com algumas reflexões:

      1- Na visão protestante, o que significa a expressão VIDA ETERNA, tantas vezes mencionadas por Cristo? Eterno não indica algo perpétuo, perene? Por que então vc crê que a vida eterna virá somente apartir de um determindo tempo de espera?

      Para o Católico, vida eterna significa exatamente isso: A alma vive para sempre. Ou seja, os vivos têm uma alma viva, e quando ocorre a morte do corpo físico a alma continua a viver, não entra num sono eterno, mas continua a viver, não cessa, portanto, ela não tem a sua condição vivente interrompida por tempo algum. Isso seria contradição da promessa de Cristo: “E todo aquele que vive e crê em mim, JAMAIS morrerá”

      O sentido da palavra JAMAIS quer dizer NUNCA, ou seja, nunca morerrá, viverá para sempre, perenemente, mesmo após a morte do corpo físico.

      A Bíblia nos mostra isso na passagem da transfiguração de Cristo, quando ambos Moisés e Elias, mesmo depois de terem partido do mundo físico, apareceram em seu corpo espiritual para orarem com Jesus

      E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.

      4Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três cabanas, uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias. 5Estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu; e dela saiu uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi. (Mateus 17:2-5)

      Isso nos mostra claramente que os justos ( ou santos), depois de morte física ganham a recompensa prometida à todos aqueles que vivem em conformidade com as Leis de Deus: a vida eterna.

      Todos nós provenimos do Pai, a ele retornamos quando nossa perigrinação na terra se finda (Cor 15:42-46).

      Isso é o que acreditavam os primeiros cristãos da história. (Aconselho que busque mais leituras sobre os Patriarcas da Igreja). Essa visão só mudou com a chegada do protestantismo. Porém, por mais de 1500 anos os cristãos acreditaram na intercessão dos santos do céu.

      Outras passagens nos mostram isso:

      2- Mas quanto à ressurreição dos mortos, não lestes no livro de Moisés como Deus lhe falou da sarça, dizendo: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó (Êx 3, 6)? 27 Ele não é Deus de mortos, senão de vivos. Portanto, estais muito errados. Marcos 12:26-27

      Ou ainda

      3- Essa resposta sobre a vitoria de Cristo, a vitoria da vida sobre a morte é claramente demonstrada em I Cor 15. Onde S. Paulo apresenta a ressurreição de Cristo como a nossa própria ressurreição, ou seja, por Ele e com Ele, todos RETORNAM ao Pai “… a fim de que Deus esteja tudo em todos.” (1 Cor 15:28). Assim a morte é conquistada: “o último inimigo a ser destruído é a morte” (1 Cor 15:26).

      A alma não perece
      4. Em Cor 15:42-46 sobre a ressurreição dos mortos: “Coisa semelhante acontece com a ressurreição dos mortos: semeado corruptível, o corpo ressuscita incorruptível; 43. semeado na humilhação, ressuscita na glória; semeado na fraqueza total, ressuscita no maior dinamismo.

      Se há um corpo físico há um corpo espiritual:
      É como está escrito: o primeiro homem, Adão, foi “um ser natural, dotado de vida”; o último Adão é um ser espiritual e que dá vida. 46. Veio primeiro, não o ser espiritual, mas o natural; depois é que veio o espiritual.” (Cor 15: 45-46)

      Uma boa leitura pra esclarecer mais sobre o tema seria o capitulo 15 completo da primeira carta aos Corintios.

      Deus te abençoe!
      H.

      Curtir

  9. andrey disse:

    quero esclarecer que não quero “brigar” com vc.mas ocorre que há uma disparidade de ideias,e é interessante que pensamentos diferentes sejam confrontados.passarei a ser um visitante constante de seu site,se isso não te incomodar.”A Bíblia no ensina que aqueles que seguem Cristo na terra vão para o céu e ganham a vida eterna após a morte”.onde a Bíblia ensina isso?eu não conheço essa passagem.sinceramente,não concordo de modo algum com o que vc falou.vemos,por exemplo,uma passagem em eclesiastes 9:5,que é bem interessante.veja: “porque os vivos sabem que hãode morrer,mas os mortos não sabem coisa alguma,nem tampouco terão eles recompensa,porque a sua memória não jaz no esquecimento.” e que vem depois é bem interessante,veja vc mesmo(a).os mortos não sabem de nada.o grande problema da veneração aos santos é o fato destes continuarem vivos,apesar de mortos.A recompensa nos será entregue no dia da volta de Jesus,conforme atesta Paulo em 1 Tess.4:13-18.Veja o verso 16:”Porquanto o Senhor mesmo,dada a Sua palavra de ordem,ouvida a voz do arcanjo e ressoada a trombeta de Deus,descerá do céu,e os mortos em Cristo ressucitarão primeiro.”a Bíblia não fala que a recompensa nos é dada após a morte.para encerrar,digo que pelo menos eu e a minha igreja não negamos a intercessão.somente negamos que pessoas mortas podem interceder por nós.peço que responda o meu comentário.e uma pergunta:fiquei curioso.vc é do sexo masculino ou feminino?

    Curtir

    • Helen disse:

      Caro Andrey,

      Obrigada pelo comentário.
      Infelizmente, não será possível lhe responder em detalhe no momento. Estou literalmente à caminho do aeroporto e só retornarei em duas semanas. Prometo responder-lhe então. Viste meu blog em Ingles, Divine Blessings (link na barra lateral), pois ha alguns meses postei um artigo lá sobre esse tema.

      De qualquer modo, responderei mais tarde.
      Cordialmente,
      Helen

      Curtir

    • Helen disse:

      Andrey,

      Como prometido, eis aqui minha resposta. Existem várias passagens onde o Senhor nos promete a vida eterna (o reino dos céus) como recompensa por segui-lo. Aquela que mais me salta à memória, entrentanto, é João 11:25-26:

      Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. 26 E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá. Crês nisto?

      Grata,
      Helen

      Curtir

  10. Pingback: Tweets that mention Rezar com os Santos não é idolatria | Ecclesia Militans -- Topsy.com

Seja respeitoso. Não ataque o autor, debata sua idéia. Não use linguagem obscena, profana ou vulgar. Fique no tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s