Entenda a Missa Católica – Parte I


Leia também: Por que os Católicos fazem isso?

Algumas vezes os Católicos sentem-se desinsteressados e desestimulados ao participarem da Missa. Eis aqui um breve resumo da Santa Missa para orientar aqueles que se sentem um pouco perdidos e como conseqüência acabam entediados durante a celebração do Santo Sacrifício da Missa:

As duas principais partes da missa são chamadas de Liturgia da Palavra  e  Liturgia da Eucaristia. Na Liturgia da Palavra a Palavra de Deus é lida e pregada. A Liturgia da Eucaristia é quando a Eucaristia é consagrada e a Santa Eucaristia é distribuída aos fiéis. Estas duas partes formam o núcleo da Missa, mas existem outros ritos que ocorrem antes e depois deles. Portanto, a Missa é composta de uma estrutura de quatro partes: Ritos iniciais, Liturgia da Palavra, a liturgia eucarística e Ritos finais.

1. Ritos Introdutórios – A finalidade desta parte é a preparação para a celebração da Liturgia da Palavra e da Eucaristia. Esta tradição expressa o fato de que a paróquia / comunidade se reúne para adorar a Deus e que precisamos ser purificados para o culto, lembrando os nossos pecados e pedindo perdão. Nesta parte, nós também mostramos que queremos dar glória a Deus e pedir a Ele que abençoe a nossa adoração. Há sete etapas para os ritos iniciais:

• Entrada (Intróito – ‘Ele entra’ em latim): A Missa começa quando o padre que vai celebrá-la faz sua entrada na Igreja e se aproxima do altar. O padre representa Cristo e atua em nome Dele como Persona Christus. Ele é muitas vezes acompanhado pelo diácono, os acólitos (coroinhas) e o leitor. Se há um coro, neste momento nós geralmente cantamos um cântico de entrada.

• Veneração do altar: Quando o sacerdote chega ao altar (ou à Mesa do Sacrifício), beija-a como um sinal de reverência a Deus e ao lugar onde Jesus se tornará presente na Eucaristia. Em certas ocasiões,  o sacerdote incensa altar para simbolizar oração,  reverência e purificação.

• Saudação: O sacerdote saúda a congregação, todos eles fazem o sinal da Cruz enquanto o sacerdote invoca a Deus “Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”, ao que todos respondem: Amém. Este é um lembrete do nosso batismo e ajuda-nos consagrar a Deus as nossas ações. O sacerdote, então deseja Graça a Deus à todos dizendo: “O Senhor esteja convosco”, ao qual a Igreja responde “Ele está no meio de nós.”

• Rito Penitencial: O padre exorta o povo a preparar-se para adorar a Deus, relembrando os seus pecados, arrependendo-se deles e pedindo a misericórdia de Deus.

Há um breve silêncio que as pessoas possam pensar de seus pecados, e orar juntas: “Confesso a Deus Todo-Poderoso, e à vós, meus irmãos e irmãs, que pequei por minha culpa …»

• Kyrie, eleison - Senhor, tende piedade: O reconhecimento de nossos pecados é celebrado pedindo a Deus por seu perdão. Neste ponto, o povo ora ao Senhor Jesus, “Senhor, tende piedade. Cristo, tende piedade. Senhor, tende piedade.” Pedimos misericórdia três vezes em reconhecimento à Santíssima Trindade, Um Deus em Três. O Kyrie pode ser cantado ou recitado em grego: «Kyrie, eleison. Christe, eleison. Kyrie, eleison.»

• Bênção e Aspersão: Em algumas Missas o rito da aspersão é realizado em vez do Rito Penitencial. O sacerdote pede a Deus que abençoe a água, que asperge-a sobre a congregação. Novamente, essa é uma lembrança do batismo, que lava-nos de nossos pecados.

Gloria in Excelsis Deo – Glória a Deus nas Alturas: Depois de ter purificado nosso coração, recordando os nossos pecados e pedir a misericórdia de Deus, é um momento para louvar a Deus. A oração de louvor começa: «Glória a Deus nas alturas, e paz ao seu povo na terra …»

• Recolher – Oração: o sacerdote faz a oração de abertura ao fim e convida todos a rezar: “Oremos”. Existem diferentes ‘coletas’ para diferentes ocasiões. Recolha em agradecimento a Deus, para pedir suas bênçãos e assim por diante. Isso muitas vezes introduz o tema que fará parte da Missa desse dia. Todos respondem “Amém” e a Liturgia da Palavra começa.

Leia em breve sobre a Liturgia da Palavra aqui.

About these ads

10 comentários sobre “Entenda a Missa Católica – Parte I

  1. Touring doesn’t must be a big task. If you possess the appropriate steps into position and knowledge about how to proceed and what to be aware of, you may develop into a seasoned journey master right away. This short article will look at the kinds of stuff that you have to know, to become equipped for all of your outings.

  2. Essa é uma discussão, descupe-me a ousadia, muito atrasada. Não estamos em época de discutir ideologia ou credo religioso, se esta religião é a certa ou aquela é a errada. O nosso Deus é o mesmo, o que importa é que cada um busque na sua religião sempre o Espírito de Deus para iluminar sua mente e dirigir suas atitudes em prol do irmão necessitado. Esse tempo perdido nessas disucssões poderia ser melhor aproveitado. Não acham ?????

    • Caro Jorge Luis,

      De fato a discussão é antiga, mas não é atrasada, tampouco impertinente. O cristão católico, diariamente, depara-se com o desafio de viver sua fé, não apenas porque a missão do cristão seja em si uma missão dura de ser conduzida, mas porque a ignorância, a desinformação e por que não, o preconceito, abatem-nos fortemente e tiram-nos não apenas o alento, mas o ânimo para continuar. Somos confrontados incessantemente pelos praticante dessa ou daquela seita ou religião que, apesar de confessarem o mesmo Deus que nós católicos confessamos como Senhor, discriminam-nos, acusam-nos com os mais diversos argumentos e tentam, a cada oportunidade “evangelizar-nos” contra o catolicismo e com isso angariar “crentes” para suas respectivas denominações, onde supostamente adora-se o verdadeiro Jesus!
      Sim Sr Jorge, nós cremos no mesmo Deus, no mesmo Jesus, mas nem por isso vemo-nos uns aos outros como irmãos em Cristo. Porque as diferenças que nos separam, para muitos, ainda são maiores que as semelhancas que nos unem. É por isso que este blog dedica-se à evangelização de católicos, por católicos. Não para semear a discórdia entre o rebanho separado e católicos, mas para advertir o católico desavisado que ele, enquanto católico, não precisa se debandar para outra igreja para conhecer ao Senhor Jesus Cristo, porque Eles está e sempre esteve presente na Igreja que Ele mesmo fundou.
      Neste espaço falamos dos temas que afligem aos católicos que por diferentes razões são católicos, mas não conhecem a própria fé. Não é pra fazer polêmica, é para servir à Deus que escrevo aqui, porque se trabalho para a Igreja dEle, faço por amor a pequina obra que ele permitiu-me fazer.

  3. LEia o licro do es-padre Anibal Pereira,O livro é ” A MISSA “DE 1975 . Apos leitura deste livro garanto :o catolico deixa de ir a missa imediatamente.!!VEra que amissa É UMA DAS MAIORES MANIFESTAÇOES DE IDOLATRIA A HOSTIA !!!!!!!!!!1

    • Junior de Melo,

      Por favor leia os Livros do Bem-aventurado John Henry Newman – Apologia Pro Vita Sua ou
      Scott Han – Rome sweet Home ou tantos outros protestantes que deixaram o Protestantismo e descobriram a Verdade na Santa Igreja.
      COmo disse Newman – O Protestante que estuda a Históra ( do cristianismo ) cessa de ser Protestante!

      Pax Domini,

      • Eu acredito mesmo que um protestante possa cessar de ser protestante pra ser católico, mas um convertido deixar de ser filho de Deus pra ser seguidor de ídolos, e participante de rituais compatíveis com espiritualidades adversas, eu não vejo fundamento bíblico nisso.
        Um verdadeiro convertido torna-se filho de Deus, e consequentemente, passa a ser cuidado, pessoalmente, pelo Espírito Santo; é impossível que Deus descuide dele.

  4. Obrigado pelo esclarecimento. Iniciativas desta natureza contribuem para a formacao da igrja catolica que precisamos.

  5. Gostaria de saber qual livro ou documento da Igreja que podemos esclarecer, por exemplo:
    1. antes das leituras se faz reverência ao padre ou ao altar? No meio ou ao lado do altar?
    2. é proibido ou errado na proclamação das leituras, antes de proclamar, dizer a citação do autor, o capítulo e o versículo?
    Agradeço desde já o esclarecimento e aguardo bibliografia.
    Obrigado.
    Ramiro Cordeiro

    • Caro Ramiro,

      Obrigada pelo comentário e o interesse demonstrado na Liturgia da Santa Missa.

      Creio que as respostas à ambas suas perguntas possam ser encontradas no Catecismo da Igreja Católica, no Site do Vaticano. Eis o link abaixo, clique em Capítulo Segundo: Celebração do Mistério Pascal:

      http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/index-seconda-parte_po.html

      De modo simplificado, posso antecipar o seguinte:

      1- A reverência feita durante a Missa é ao Santuário, onde se encontra o Altar e a Mesa Sacrificial ( onde o Nosso Senhor é oferido em Sacrifício à Deus Pai – Ressalto que NÃO se trata de um novo Sacrifício diferente daquele oferecido na Cruz, mas sim sua perpetuação na Eternidade). Se a reverência é feita ao lado ou ao meio do altar é um detalhe que vai ser determinado pelo próprio modo como está configurado o Santuário em relação ao local onde se encontram aqueles quer irão fazer a leitura. Em minha paróquia, por exemplo, os leitores sentam-se ao lado do corpo da igreja, diagonalmente ao altar, portanto, a reverência é feita ao lado de onde vem o leitor. Não creio que haja uma regra clara. Já no caso do ofertório, por exemplo, após a entrega das oferendas faz-se uma reverência diante do altar, pois geralmente os ofertantes vêm do corredor central da igreja, em direção ao altar.

      2- Antes da leitura da Palavra basta anunciar o Livro ou autor da Carta. Não é necessário-correto anunciar o capítulo ou versículo.

      Se preferir consultar um livro, ao invés do Site indicado, sugiro o livro Missa: Celebração do Mistério Pascal de Jesus, do Pe. Humberto R. de Carvalho, da Editora Salesiana

      In Christi
      Helen

Os comentários estão desativados.