Entenda a Missa Católica – Parte I


Leia também: Por que os Católicos fazem isso?

Algumas vezes os Católicos sentem-se desinsteressados e desestimulados ao participarem da Missa. Eis aqui um breve resumo da Santa Missa para orientar aqueles que se sentem um pouco perdidos e como conseqüência acabam entediados durante a celebração do Santo Sacrifício da Missa:

As duas principais partes da missa são chamadas de Liturgia da Palavra  e  Liturgia da Eucaristia. Na Liturgia da Palavra a Palavra de Deus é lida e pregada. A Liturgia da Eucaristia é quando a Eucaristia é consagrada e a Santa Eucaristia é distribuída aos fiéis. Estas duas partes formam o núcleo da Missa, mas existem outros ritos que ocorrem antes e depois deles. Portanto, a Missa é composta de uma estrutura de quatro partes: Ritos iniciais, Liturgia da Palavra, a liturgia eucarística e Ritos finais.

1. Ritos Introdutórios – A finalidade desta parte é a preparação para a celebração da Liturgia da Palavra e da Eucaristia. Esta tradição expressa o fato de que a paróquia / comunidade se reúne para adorar a Deus e que precisamos ser purificados para o culto, lembrando os nossos pecados e pedindo perdão. Nesta parte, nós também mostramos que queremos dar glória a Deus e pedir a Ele que abençoe a nossa adoração. Há sete etapas para os ritos iniciais:

• Entrada (Intróito – ‘Ele entra’ em latim): A Missa começa quando o padre que vai celebrá-la faz sua entrada na Igreja e se aproxima do altar. O padre representa Cristo e atua em nome Dele como Persona Christus. Ele é muitas vezes acompanhado pelo diácono, os acólitos (coroinhas) e o leitor. Se há um coro, neste momento nós geralmente cantamos um cântico de entrada.

• Veneração do altar: Quando o sacerdote chega ao altar (ou à Mesa do Sacrifício), beija-a como um sinal de reverência a Deus e ao lugar onde Jesus se tornará presente na Eucaristia. Em certas ocasiões,  o sacerdote incensa altar para simbolizar oração,  reverência e purificação.

• Saudação: O sacerdote saúda a congregação, todos eles fazem o sinal da Cruz enquanto o sacerdote invoca a Deus “Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”, ao que todos respondem: Amém. Este é um lembrete do nosso batismo e ajuda-nos consagrar a Deus as nossas ações. O sacerdote, então deseja Graça a Deus à todos dizendo: “O Senhor esteja convosco”, ao qual a Igreja responde “Ele está no meio de nós.”

• Rito Penitencial: O padre exorta o povo a preparar-se para adorar a Deus, relembrando os seus pecados, arrependendo-se deles e pedindo a misericórdia de Deus.

Há um breve silêncio que as pessoas possam pensar de seus pecados, e orar juntas: “Confesso a Deus Todo-Poderoso, e à vós, meus irmãos e irmãs, que pequei por minha culpa …»

• Kyrie, eleison - Senhor, tende piedade: O reconhecimento de nossos pecados é celebrado pedindo a Deus por seu perdão. Neste ponto, o povo ora ao Senhor Jesus, “Senhor, tende piedade. Cristo, tende piedade. Senhor, tende piedade.” Pedimos misericórdia três vezes em reconhecimento à Santíssima Trindade, Um Deus em Três. O Kyrie pode ser cantado ou recitado em grego: «Kyrie, eleison. Christe, eleison. Kyrie, eleison.»

• Bênção e Aspersão: Em algumas Missas o rito da aspersão é realizado em vez do Rito Penitencial. O sacerdote pede a Deus que abençoe a água, que asperge-a sobre a congregação. Novamente, essa é uma lembrança do batismo, que lava-nos de nossos pecados.

Gloria in Excelsis Deo – Glória a Deus nas Alturas: Depois de ter purificado nosso coração, recordando os nossos pecados e pedir a misericórdia de Deus, é um momento para louvar a Deus. A oração de louvor começa: «Glória a Deus nas alturas, e paz ao seu povo na terra …»

• Recolher – Oração: o sacerdote faz a oração de abertura ao fim e convida todos a rezar: “Oremos”. Existem diferentes ‘coletas’ para diferentes ocasiões. Recolha em agradecimento a Deus, para pedir suas bênçãos e assim por diante. Isso muitas vezes introduz o tema que fará parte da Missa desse dia. Todos respondem “Amém” e a Liturgia da Palavra começa.

Leia em breve sobre a Liturgia da Palavra aqui.

About these ads

10 thoughts on “Entenda a Missa Católica – Parte I

  1. Touring doesn’t must be a big task. If you possess the appropriate steps into position and knowledge about how to proceed and what to be aware of, you may develop into a seasoned journey master right away. This short article will look at the kinds of stuff that you have to know, to become equipped for all of your outings.

    Curtir

  2. Essa é uma discussão, descupe-me a ousadia, muito atrasada. Não estamos em época de discutir ideologia ou credo religioso, se esta religião é a certa ou aquela é a errada. O nosso Deus é o mesmo, o que importa é que cada um busque na sua religião sempre o Espírito de Deus para iluminar sua mente e dirigir suas atitudes em prol do irmão necessitado. Esse tempo perdido nessas disucssões poderia ser melhor aproveitado. Não acham ?????

    Curtir

    • Caro Jorge Luis,

      De fato a discussão é antiga, mas não é atrasada, tampouco impertinente. O cristão católico, diariamente, depara-se com o desafio de viver sua fé, não apenas porque a missão do cristão seja em si uma missão dura de ser conduzida, mas porque a ignorância, a desinformação e por que não, o preconceito, abatem-nos fortemente e tiram-nos não apenas o alento, mas o ânimo para continuar. Somos confrontados incessantemente pelos praticante dessa ou daquela seita ou religião que, apesar de confessarem o mesmo Deus que nós católicos confessamos como Senhor, discriminam-nos, acusam-nos com os mais diversos argumentos e tentam, a cada oportunidade “evangelizar-nos” contra o catolicismo e com isso angariar “crentes” para suas respectivas denominações, onde supostamente adora-se o verdadeiro Jesus!
      Sim Sr Jorge, nós cremos no mesmo Deus, no mesmo Jesus, mas nem por isso vemo-nos uns aos outros como irmãos em Cristo. Porque as diferenças que nos separam, para muitos, ainda são maiores que as semelhancas que nos unem. É por isso que este blog dedica-se à evangelização de católicos, por católicos. Não para semear a discórdia entre o rebanho separado e católicos, mas para advertir o católico desavisado que ele, enquanto católico, não precisa se debandar para outra igreja para conhecer ao Senhor Jesus Cristo, porque Eles está e sempre esteve presente na Igreja que Ele mesmo fundou.
      Neste espaço falamos dos temas que afligem aos católicos que por diferentes razões são católicos, mas não conhecem a própria fé. Não é pra fazer polêmica, é para servir à Deus que escrevo aqui, porque se trabalho para a Igreja dEle, faço por amor a pequina obra que ele permitiu-me fazer.

      Curtir

  3. LEia o licro do es-padre Anibal Pereira,O livro é ” A MISSA “DE 1975 . Apos leitura deste livro garanto :o catolico deixa de ir a missa imediatamente.!!VEra que amissa É UMA DAS MAIORES MANIFESTAÇOES DE IDOLATRIA A HOSTIA !!!!!!!!!!1

    Curtir

    • Junior de Melo,

      Por favor leia os Livros do Bem-aventurado John Henry Newman – Apologia Pro Vita Sua ou
      Scott Han – Rome sweet Home ou tantos outros protestantes que deixaram o Protestantismo e descobriram a Verdade na Santa Igreja.
      COmo disse Newman – O Protestante que estuda a Históra ( do cristianismo ) cessa de ser Protestante!

      Pax Domini,

      Curtir

      • Eu acredito mesmo que um protestante possa cessar de ser protestante pra ser católico, mas um convertido deixar de ser filho de Deus pra ser seguidor de ídolos, e participante de rituais compatíveis com espiritualidades adversas, eu não vejo fundamento bíblico nisso.
        Um verdadeiro convertido torna-se filho de Deus, e consequentemente, passa a ser cuidado, pessoalmente, pelo Espírito Santo; é impossível que Deus descuide dele.

        Curtir

  4. Obrigado pelo esclarecimento. Iniciativas desta natureza contribuem para a formacao da igrja catolica que precisamos.

    Curtir

  5. Gostaria de saber qual livro ou documento da Igreja que podemos esclarecer, por exemplo:
    1. antes das leituras se faz reverência ao padre ou ao altar? No meio ou ao lado do altar?
    2. é proibido ou errado na proclamação das leituras, antes de proclamar, dizer a citação do autor, o capítulo e o versículo?
    Agradeço desde já o esclarecimento e aguardo bibliografia.
    Obrigado.
    Ramiro Cordeiro

    Curtir

    • Caro Ramiro,

      Obrigada pelo comentário e o interesse demonstrado na Liturgia da Santa Missa.

      Creio que as respostas à ambas suas perguntas possam ser encontradas no Catecismo da Igreja Católica, no Site do Vaticano. Eis o link abaixo, clique em Capítulo Segundo: Celebração do Mistério Pascal:

      http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/index-seconda-parte_po.html

      De modo simplificado, posso antecipar o seguinte:

      1- A reverência feita durante a Missa é ao Santuário, onde se encontra o Altar e a Mesa Sacrificial ( onde o Nosso Senhor é oferido em Sacrifício à Deus Pai – Ressalto que NÃO se trata de um novo Sacrifício diferente daquele oferecido na Cruz, mas sim sua perpetuação na Eternidade). Se a reverência é feita ao lado ou ao meio do altar é um detalhe que vai ser determinado pelo próprio modo como está configurado o Santuário em relação ao local onde se encontram aqueles quer irão fazer a leitura. Em minha paróquia, por exemplo, os leitores sentam-se ao lado do corpo da igreja, diagonalmente ao altar, portanto, a reverência é feita ao lado de onde vem o leitor. Não creio que haja uma regra clara. Já no caso do ofertório, por exemplo, após a entrega das oferendas faz-se uma reverência diante do altar, pois geralmente os ofertantes vêm do corredor central da igreja, em direção ao altar.

      2- Antes da leitura da Palavra basta anunciar o Livro ou autor da Carta. Não é necessário-correto anunciar o capítulo ou versículo.

      Se preferir consultar um livro, ao invés do Site indicado, sugiro o livro Missa: Celebração do Mistério Pascal de Jesus, do Pe. Humberto R. de Carvalho, da Editora Salesiana

      In Christi
      Helen

      Curtir

Os comentários estão desativados.